Formanda da UFSC usa beca branca pela primeira vez na história: ‘só a luta muda a vida’

04/04/2024 18:10

Formanda de Serviço Social se graduou na quinta-feira. Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC

Quando foi chamada ao palco como formanda de Serviço Social, nesta quinta-feira, 4 de abril, Cynthia Luiza Ribeiro do Amaral entrou para a história da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Ela é a primeira pessoa a colar grau na instituição com uma beca branca, desenvolvida para ela em respeito à diversidade religiosa e ao seu processo de formação espiritual no candomblé.

Ao chamarem seu nome, Cynthia subiu ao palco aplaudida por seus familiares e amigos, que também utilizavam vestimentas brancas. Ela abraçou seus professores e dançou erguendo seu diploma no Auditório Garapuvu, no Centro de Cultura e Eventos Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo, no Campus de Florianópolis.

O processo de formação espiritual de Cynthia no candomblé começou no mesmo dia em que defendeu seu trabalho final da faculdade. Foi quando “entrou em preceito”, termo utilizado para definir uma fase no desenvolvimento espiritual dos candomblecistas que se preparam para receber o seu orixá. Durante este momento, ela precisa passar por uma série de ritos, entre eles está o hábito diário das vestes brancas, além da cobertura dos cabelos durante um ano.

Cynthia foi uma das escolhidas para proferir o discurso da turma durante a formatura. Com potência nas palavras, sintetizou que os últimos anos na Graduação foram marcados por muita resistência. “Só a luta muda a vida” foram as últimas palavras do discurso.

(mais…)

Tags: becabeca brancaCandomblécombate à intolerânciadiversidadeestudanteformaturagraduaçãoreligiosidadeServiço SocialtolerânciaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

No Dia Nacional da Visibilidade Trans, UFSC lança campanha contra a transfobia

29/01/2024 11:24

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) lança nesta segunda-feira, 29 de janeiro, Dia Nacional da Visibilidade Trans, a campanha UFSC contra a Transfobia. A Coordenadoria de Design e Programação Visual da Agência de Comunicação (CDPV/Agecom), em conjunto com a Coordenadoria de Diversidade Sexual e Enfrentamento de Violência de Gênero (CDGEN), da Pró-Reitoria de Ações Afirmativas e Equidade (Proafe), produziu materiais gráficos, tanto para internet quanto impressos, com o objetivo de divulgar os canais institucionais para denúncias e dar visibilidade ao fluxo após o registro.

Assim, a campanha UFSC contra a Transfobia começa pelas redes sociais e sites da Universidade, mas deve ganhar força a partir de março, pois o dia 31 desse mês marca o Dia Internacional da Visibilidade Transgênero. Nessa data, há previsão do lançamento de um manual anti transfobia, que está sendo produzido pela Agência de Comunicação (Agecom) em parceria com a Proafe. O Instagram da CDGEN já vem fazendo postagens a respeito há alguns dias. 

O dia 29 de janeiro é uma data que marca a luta por direitos das pessoas travestis, transexuais e transgêneros, que enfrentam desafios persistentes, como a violência e discriminação. O Brasil é o país que mais mata pessoas trans, de acordo com dados do Transgender Europe (TGEU) atualizados em 2023 e obtidos pela Associação Nacional de Travestis e Transexuais (ANTRA).

“A campanha é fundamental para conscientizar e informar as pessoas na comunidade Universitária e na comunidade do entorno. A informação traz o conhecimento e também ajuda no combate ao preconceito e às violências”, explica Leslie Sedrez Chaves, pró-reitora de Ações Afirmativas e Equidade da UFSC. “A expectativa é que a gente construa um ambiente mais acolhedor e seguro para todas as pessoas e que promova uma sociedade mais equânime, mais diversa,  e que garanta o respeito aos direitos de todes, todas e todos”, conclui.

Resolução reserva vagas para trans

(mais…)

Tags: 29 de janeirocampanhaDia Nacional da Visibilidade TransdiversidadeDiversidade e Gêneronão-binárianão-bináriopessoas transtranstransgêneroUFSCUFSCcontraTransfobiaUniversidade Federal de Santa Catarina

UFSC vai mapear diversidade em museus brasileiros e propor novas políticas de documentação

29/11/2023 15:48

Política cultural é inédita no país e contribui para o acesso a patrimônios diversos; acordo com o Instituto Brasileiro de Museus deve ser fechado até final de 2023, diz coordenadora

Para ler a reportagem especial em formato multimídia, clique aqui.

Acervo da exposição Franklin Cascaes – Artista no Museu de Arqueologia e Etnologia (MArquE/UFSC). Foto: Rafaela Souza.

Uma pesquisa de impacto nacional, com previsão de início a partir de 2024, resultará de parceria inédita entre a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). Sob coordenação das professoras Renata Padilha e Thainá Castro, do curso de Museologia, o projeto pretende desenvolver padrões para a documentação museológica nacional e diagnósticos sobre a diversidade étnica, racial e de gênero do acervo brasileiro. Trata-se de uma iniciativa pioneira no país, com duração de 18 meses.

O estudo atualiza e amplia o escopo de uma resolução normativa de 2014 do Ibram –  revogado em 2021, o documento estabelecia elementos para a descrição dos acervos museológicos. “Agora, vamos pensar formas de representação a nível nacional e com tipologias variadas”, explica Renata.
(mais…)

Tags: acervoCentro de Filosofia e Ciências HumanasCFHdiversidadedocumentação museológicaIbramInstituto Brasileiro de MuseusKarine LimamuseologiamuseuNADCNúcleo de Apoio a Divulgação Científicapatrimônio culturalpolítica culturalpolítica públicaRenata PadilhaThainá CastroUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

UFSC sedia evento sobre diversidade e pluralidade no Sistema Único da Assistência Social

23/11/2023 12:26

Os Departamentos de Psicologia e de Serviço Social da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) promovem a IX Jornada SUAS nos dias 29 e 30 de novembro no auditório do Centro Socioeconômico (CSE). O evento é realizado anualmente e o tema deste ano “Por um SUAS diverso e Plural: cuidado e equidade”. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas neste link até o dia do evento. Haverá emissão de certificado para quem comparecer a 75% das atividades.

Na programação estão previstas mesas de debates sobre questões étnico-raciais, migrações, luta anticapacitista, gênero e população LGBTQIAPN+, violências e relatos de experiências nos serviços. O evento tem o apoio do Conselho Regional de Psicologia (CRP/SC), do Conselho Regional de Serviço Social (CRESS/SC) e da Associação Brasileira de Psicologia Política (ABPP).
(mais…)

Tags: diversidadeEquidadeIX Jornada SUASLGBTQIAPN+pluralidadepsicologiaServiço SocialSistema Único da Assistência SocialSUASUFSC

Com referencial pioneiro, pesquisadoras da Rede Trans impactam políticas da UFSC

21/11/2023 10:21

> Clique aqui para ler a reportagem em formato multimídia

Mirê, Mariana e Melina, em agenda, na UFSC, com o ministro dos Direitos Humanos (Arquivo pessoal)

Mirê, Mariana e Melina têm muito mais em comum do que a inicial dos seus nomes e um percurso marcado por lutas e pioneirismo. As três, partes ativas e atuantes de uma rede que nasceu de um coletivo de estudantes da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), são também fundadoras de um movimento intelectual com trabalhos sobre suas condições identitárias e pertencimento social como pessoas trans.

Ao mesmo tempo em que desenvolviam os estudos – marcados por uma ausência de referenciais teóricos de pessoas trans -, articulavam sua militância na Rede Trans – a rede de estudantes trans, travestis e não binárias da UFSC. No mês de junho – celebrado como o mês do Orgulho LGBTQIAPN+ – foram homenageadas com um post no Instagram ressaltando seus papéis em processos de mobilização, luta e resistência que resultaram, entre outras coisas, na política de acesso, inclusão e permanência para pessoas trans, travestis e não binárias da instituição.

As hoje assistentes sociais Mirê Chagas e Mariana Franco também foram pioneiras em outra frente: pela primeira vez em sua história uma turma da UFSC diplomou duas estudantes trans. “Acredito que a escassez das produções em relação aos trabalhos que trazem a questão da transgeneridade nas universidades federais se dá a partir da falta de pessoas trans dentro desses espaços de formação crítica e de ensino superior”, pontua Mirê, formada no curso de Serviço Social.

Ela defendeu o trabalho de conclusão de curso intitulado Trans-cidadanias: corpos políticos e a desproteção do Estado brasileiro, sob orientação da professora Maria Regina de Ávila. “A ideia de escrever este trabalho surge a partir do momento em que eu começo a realizar a transição de gênero e me surge ideias acerca do quão o Estado brasileiro não cumpre com a relação de proteção desses corpus políticos que são os nossos corpos trans e negros”, registra.
(mais…)

Tags: diversidadeinclusãoinclusão e permanência para pessoas transpolítica de acessoRede Transtrans epistemologiastravestis e não binárias

Grupo que vai estudar e promover ações de equidade de gênero na UFSC começa a atuar

28/06/2023 16:32

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) passa a ter, a partir desta quarta-feira, 28 de junho, um Grupo de Trabalho (GT) focado na equidade de gênero, com a proposta prioritária de criar uma política específica de combate à violência de gênero. A primeira reunião do GT Equidade de Gênero ocorreu durante a tarde, a partir das 14h, focada na construção da Política de Equidade de Gênero da UFSC. “Esse plano pode incluir atividades como pesquisas, levantamento de dados, revisão de normas e regulamentos, audiências públicas, entre outros”, pontua a pedagoga Carolina Seidel, coordenadora de Diversidade Sexual e Enfrentamento da Violência de Gênero (CDGEN), instituída em janeiro.

O objetivo do grupo é promover discussões, análises e ações para a elaboração e implementação de políticas e diretrizes que promovam a equidade de gênero na instituição. Participam das atividades representantes da comunidade acadêmica, incluindo docentes, discentes, servidores técnicos-administrativos, além de representantes de movimentos sociais.

(mais…)

Tags: diversidadeEquidadegênerogrupo de trabalhoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Exposição reúne performances e novas mídias

15/07/2022 15:46

Abre na próxima terça-feira, 19 de julho, às 18h30, a II Mostra de Performance e Novas Mídias, sediada na Galeria Municipal de Arte Pedro Paulo Vecchietti, no Centro de Florianópolis. Com performances ao vivo, fotoperformances, videoperformances e instalações, a exposição tem o objetivo de tensionar o campo da performance, incluindo corpos presentes em interação com o público, bem como corpos digitais. Concebida como uma ação de extensão da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) a mostra tem curadoria da professora Gabriela Miola, do curso de Artes Cênicas, e apoio da Fundação Cascaes. 

Imagem: Bruna Olah/ Divulgação

Com entrada gratuita, a visitação ocorre de 20 a 26 de julho, das 12h às 18h. Os trabalhos reunidos tratam sobre questões como ancestralidades, insegurança alimentar, corporalidades múltiplas, território, diálogo, afeto e ecologia. Eles se desenvolveram a partir de propostas de autocuidado, investigando possibilidades de existência respeitosas na diversidade.

“Na pluralidade é possível ecoar nossa crítica ao apagamento sistemático realizado pelas narrativas da história única, como nos ensina a artista nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie. O que habita esta mostra é nosso impulso coletivo de existir sendo artistas, sendo um pouquinho de saúde no espanto em uma pandemia que escancarou as desigualdades nossas de cada dia”, explica a curadora.

A organização é de Laura Bernardelli e Sandra Nunes. Os autores e expositores são estudantes das disciplinas de Performance da Universidade: Alê Abreu, Alvaro Guarnieri, Ana Paula Kruscinsk, Anna Luísa Pacheco, Bruna Olah, Cristian Menna, Dilton Rufino, Douglas Trindade, Gabriela Ferreira, Giulia Barth, Hellen Hoffmann, Isadora Diniz, Lara Cardoso, Larissa Pereira, Larissa Fagundes, Laura Bernardelli, Loreno Acosta, Maria Antônia Clifford, Melissa Versari, Nathália Daiana, Petrova, Rafaela Barro, Sarah Haru, Vinicius Damian, Vita Wegner, Roberta Aguiar e Will Mario. Para mais informações, visite a página da mostra no Instagram.

Serviço

O quê: II Mostra de Performance e Novas Mídias
Local: Galeria Municipal de Arte Pedro Paulo Vecchietti (Praça XV de Novembro, 180, Florianópolis)
Abertura: 19 de julho, às 18h30
Visitação: 20 a 26 de julho, das 12h às 18h

Tags: artes cênicasdiversidadeMostranovas mídiasperformanceUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Coletivo da UFSC Curitibanos lança projeto sobre contos africanos

23/06/2022 10:59

Vovó Cici

O grupo Curitiblack, de afrodescendentes do campus UFSC Curitibanos, lançou o projeto Nossos griots: contos africanos, que pretende incentivar, influenciar e proporcionar a narrativa de histórias de origem africana para a comunidade acadêmica e a sociedade por meio de contadores de histórias (griots) afrodescendentes. Para a realização do projeto, serão produzidos vídeos em que os griots convidados contarão suas histórias.

Os vídeos serão veiculados no canal do Youtube do grupo Curitiblack e divulgados em redes sociais e páginas da UFSC. No campus, banners contendo QR code dos vídeos facilitarão o acesso. Os vídeos serão apresentados, também, em escolas e na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), em forma de oficinas. O grupo Curitiblack é destinado à valorização da cultura e presença negras no espaço acadêmico e na sociedade.

A primeira convidada do projeto é Nancy de Souza e Silva, Vovó Cici, Ebômi do ilê Axé Opô Aranju, de Lauro de Freiras, na Bahia. Ela tem 82 anos, é natural do Rio de Janeiro, mas mora em Salvador há 51 anos. Em 2022, recebeu o título de Cidadã Soteropolitana. É letrada em cultura afrodiaspórica, propriedades medicinais das plantas e magia dos cantos que despertam as propriedades das folhas. Está associada à fundação Espaço Cultural Pierre Verger. Vovó Cici é um verdadeiro patrimônio cultural afro-brasileiro e é a ponte que liga os conhecimentos ancestrais com a juventude.

Tags: CuritiblackdiversidadegriotsUFSC Curitibanos

Coperve publica edital para ingresso de pessoas refugiadas em cursos de graduação da UFSC

05/04/2022 15:32

A Comissão Permanente do Vestibular (Coperve) publicou o edital do processo seletivo para ingresso de pessoas refugiadas em cursos de Graduação da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). A Universidade oferecerá 10 vagas remanescentes do Vestibular UFSC 2022 para pessoas refugiadas, solicitantes de refúgio de baixa renda e portadoras de visto humanitário. O ingresso é para o segundo semestre letivo de 2022, em cursos de Graduação do campus de Florianópolis.

As inscrições estarão abertas no período de 4 a 13 de maio de 2022, serão gratuitas e realizadas via internet. Para se inscrever, o candidato deverá acessar o site www.refugiados2022.ufsc.br, no período de 4 a 13 de maio de 2022, preencher integralmente o Requerimento de Inscrição e enviá-lo (via internet) para a Coperve/UFSC até às 23h59min do dia 13 de maio de 2022.

São oferecidas 10 vagas, com no máximo uma por curso. Os candidatos poderão optar por apenas um dos cursos listados no Quadro Geral de Cursos (Anexo I do edital). Essas vagas serão preenchidas de acordo com a classificação geral dos candidatos.

Os documentos de identificação aceitos para inscrição são passaporte, ou Registro Nacional de Estrangeiro (RNE) ou Registro Nacional Migratório (RNM), ou Documento Provisório de Registro Nacional Migratório (DPRNM) ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Excepcionalmente, o candidato poderá apresentar outro documento de identificação com foto. Todos terão que informar também o número de CPF.

A prova será realizada no dia 12 de junho de 2022, das 14h às 18h. Os candidatos responderão 30 questões de Língua Portuguesa (10 questões), Conhecimentos Gerais (17), Língua Estrangeira (3 questões, com opção de espanhol, inglês ou francês) e ainda deverão elaborar uma Redação. A prova de Conhecimentos Gerais envolverá as disciplinas de Biologia, Química, Matemática, Física, História e Geografia. Os programas das disciplinas estão disponíveis no site www.refugiados2022.ufsc.br.

Para acesso ao local de provas, o candidato terá que apresentar, além de documento de identificação, um comprovante de vacinação contra a Covid-19 ou um teste com resultado negativo realizado até 72 horas antes do dia da prova. Após entrar no local de prova e durante todo o período de sua realização, o candidato deverá usar máscara facial, sendo indicado o modelo N95 ou similar. Não será permitido o consumo de alimentos durante a realização do exame.

O gabarito das questões objetivas e a prova serão divulgados no site www.refugiados2022.ufsc.br a partir das 19h do dia 12 de junho. A relação oficial dos(as) classificados(as), contendo nome e número de inscrição, bem como o boletim de desempenho individual dos(as) candidatos(as), também serão divulgados no site do concurso.

Tags: ações afirmativasdiversidadeingresso na GraduaçãorefugiadosUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Curso sobre gênero, diversidades e equidade está com inscrições abertas

13/10/2021 11:12

Estudantes de graduação da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) podem se inscrever a partir desta quarta-feira, 13 de setembro, no curso Gênero, diversidades e equidade, pelo formulário on-line. São ofertadas duas turmas, uma nas quartas-feiras, das 18h30 às 21h, e outra aos sábados, das 9h30 às 12h. Os encontros iniciam em 30 de outubro para quem optar pela turma de sábado e no dia 3 de novembro para quem optar pela turma de quarta-feira, com duração de seis semanas. 

Promovida pelo Programa Institucional de Apoio Pedagógico aos Estudantes (Piape) em parceria com a Pró-Reitoria de Pesquisa (Propesq), o Instituto de Estudos de Gênero (IEG) e a Comissão de Equidade da UFSC, a iniciativa dá continuidade ao curso Ciência, Gênero e Diversidades, oferecido em 2020.2, e tem o propósito de fomentar discussões e reflexões sobre questões relacionadas ao gênero e às diversidades, com foco na promoção de equidade. As ações são divididas em seis módulos:
(mais…)

Tags: Comissão de Equidade da UFSCdiversidadeEquidadegêneroIEGPiapePROPESQUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Projeto de Extensão da UFSC lança portal ‘Cultura e Diversidade’ com produções artísticas sobre questões de gênero

04/10/2021 11:46

Nesta segunda-feira, 04 de outubro, foi lançado o Portal Cultura e Diversidade, fruto de um projeto de extensão coordenado pela professora Rochelle Cristinha dos Santos, do Departamento de Design e Expressão Gráfica (EGR/CCE/UFSC). O projeto tem a participação da aluna bolsista Leticia Hass Maganhotto.
(mais…)

Tags: arteCCEculturadiversidadeEGRgêneroPortal Cultura e DiversidadeUFSC

Educação como ferramenta de inclusão e diversidade nas organizações é temas de evento no mês de outubro

16/09/2021 10:25

O Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento da Universidade Federal de Santa Catarina (PPGEGC/UFSC), por meio do Grupo de Pesquisa Inovação em Ciência e Tecnologia (CoMovI), e o Núcleo de Estudos de Gênero e Sexualidade (NUGE), vinculado ao Centro Universitário FMU,  promovem no dia 20 de outubro, das 8h às 17h, o Diverses: Encontro nacional de consultorias e consultores em diversidade e inclusão.

A primeira edição do DIVERƧEƧ aborda o tema Como a educação pode auxiliar na criação e implementação de ações e ferramentas voltadas às diversidades e à inclusão nas organizações?. A ideia nasce da vivência de seus organizadores, que possuem experiência em formações e assessorias nas áreas de educação, ensino, diversidades e inclusão, e que utilizam como base as perspectivas pedagógicas e educacionais como propulsoras no processo de desconstrução de preconceitos e promotoras de equidade e justiça nos mais diversos campos sociais e laborais.

O evento é gratuito, aberto para toda comunidade acadêmica, ocorre em formato on-line e dá direito a certificado de participação. Para mais informações sobre a programação e inscrição, basta acessar o site.

 

 

 

Tags: diversidadeDIVERƧEƧeducaçãoinclusãoPPGEGCUFSC

Projeto Diversifica Letras promove roda de conversa sobre ações afirmativas e questões raciais

07/07/2021 17:16

O Diversifica Letras, projeto que envolve cursos e programas de pós-graduação do Centro de Comunicação e Expressão (CCE), promove no dia 16 de julho, às 14 horas, a 1ª Roda de conversa do semestre letivo de 2021.1, com o tema “Ações afirmativas, educação antirracista, letramento racial”. O encontro terá como convidados a professora Aparecida de Jesus Ferreira (UEPG) e o professor Ivan Claudio Pereira Siqueira (USP), com moderação do professor Pedro de Souza (UFSC).

O evento é aberto a toda a comunidade e contará com intérpretes de Libras. Será transmitido pelo canal do YouTube do Diversifica Letras: https://www.youtube.com/watch?v=p5vJEK-KccQ&ab_channel=DiversificaLetras. A organização está a cargo dos cursos de Letras Língua Portuguesa e Literaturas; Letras Línguas Estrangeiras e Secretariado Executivo; Letras Libras; Programa de Pós-Graduação em Linguística e Mestrado Profissional em Letras.

O Diversifica Letras objetiva propor rodas de conversa durante o semestre de 2021.1 sobre os mais variados temas, tal como racismo, misoginia, violência de gênero, LGBTfobia, capacitismo, letramento digital. A ideia central é promover o diálogo e a inclusão, contribuindo para a formação crítica dos estudantes de Letras (e demais interessados) e para um espaço de convivência múltiplo, diverso, colorido e acolhedor.

 

Tags: ações afirmativasCCEdiversidadeletrasracismoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

UFSC terá seminário sobre políticas de acesso e permanência de pessoas trans e travestis ao ensino superior

09/06/2021 13:43

O Núcleo N’Aya: aquilombamento de intelectualidades afrotranscentradas, ligado à UFSC em níveis de graduação e de pós-graduação, promove o seminário Políticas de Acesso e Permanência para Pessoas Trans e Travestis do Ensino Superior na UFSC, que será realizado nos dias 11 e 12 de junho, via Youtube. A proposta foi pensada e organizada por pessoas trans/travestis em seus diferentes níveis educacionais na universidade para discutir políticas de acesso e permanência no ensino superior e também propor ações efetivas dentro da universidade.

A programação conta com atividades culturais, mesa de abertura e debates sobre processos de escolarização, habitação e oportunidades de bolsa, práticas de cuidados da saúde, além de grupos de trabalho e plenária. O evento é público e aberto a pessoas cisgêneras e transgêneras.

Tags: diversidadeI Seminário do N'AyaNúcleo N'Ayapessoas transgêneras

Curso ‘Ciência, Gênero e Diversidades’ prorroga inscrições

24/03/2021 08:37

Os interessados em participar do curso Ciência, Gênero e Diversidades têm até quinta-feira, 25 de março, para se inscrever – mesma data em que começam as atividades. As inscrições são feitas a partir do preenchimento do formulário, escolhendo a turma que mais se adequa aos seus horários. Solicita-se que o formulário seja preenchido também pelas pessoas que já se inscreveram mas não tenham recebido o e-mail de confirmação.

Realizado pelo Programa Institucional de Apoio Pedagógico aos Estudantes (Piape), em parceria com a Pró-Reitoria de Pesquisa (Propesq) e o Instituto de Estudos de Gênero (IEG), o curso tem o objetivo de fomentar discussões sobre o contexto histórico-cultural que norteia a trajetória científica das mulheres, explorando causas sociológicas e culturais que refletem a assimetria de gênero na ciência em suas múltiplas interseccionalidades (de raça, classe, orientação sexual, deficiência, geração) no Brasil e no mundo.

As turmas terão, no máximo, 45 pessoas e têm como público-alvo prioritário estudantes da graduação da UFSC. Será reservado um espaço de 10% para alunos da pós-graduação e de outras instituições. Os encontros durarão seis semanas, com finalização prevista para o dia 6 de maio, e podem ser validados como atividade complementar mediante participação em pelo menos 75% das aulas.

Mais informações no programa do curso.

Leia também: UFSC terá curso de seis semanas sobre ciência, gênero e diversidades

Tags: Ciênciadiversidadegênerogênero e diversidadesIEGInstituto de Estudos de GêneroMulheres na CiênciaPiapePROPESQUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Inscrições abertas para curso sobre Ciência, Gênero e Diversidades

15/03/2021 10:54

Realizado pelo Programa Institucional de Apoio Pedagógico aos Estudantes (Piape), em parceria com a Pró-Reitoria de Pesquisa (Propesq) e o Instituto de Estudos de Gênero (IEG), o curso Ciência, Gênero e Diversidades tem o objetivo de fomentar discussões sobre o contexto histórico-cultural que norteia a trajetória científica das mulheres, explorando causas sociológicas e culturais que refletem a assimetria de gênero na ciência em suas múltiplas interseccionalidades (de raça, classe, orientação sexual, deficiência, geração) no Brasil e no mundo. Os encontros terão início no dia 22 de março e serão realizados de maneira remota, com duração de aproximadamente 1h30 cada. 

Para participar, é preciso preencher, até quinta-feira, 18 de março, os formulários de inscrição e, em seguida, o de montagem de turmas.
(mais…)

Tags: Ciênciadiversidadegênerogênero e diversidadesIEGInstituto de Estudos de GêneroMulheres na CiênciaPiapePROPESQUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Live aborda a importância da diversidade na representação política

03/08/2020 16:07

O Núcleo de Estudos e Pesquisas em Ensino de Geografia (Nepegeo) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) promove nesta quarta-feira, 5 de agosto, a live Qual a importância da diversidade na representação política?. A atividade tem início às 19h30 e será transmitida pelo canal do Nepegeo no Youtube.

“Estamos de frente a uma das maiores crises políticas do século XXI no Brasil. Dentro dessa realidade precisamos refletir que a diversidade é um valor fundamental para a democracia, e que por ela devemos enxergar a importância da representatividade política. Neste cenário, é preciso também considerar as interseccionalidades, incluindo em todas as pautas e demandas as dimensões de classe, gênero e raça. Por isso, é importante politizar a estrutura partidária e a participação nos três  poderes (judiciário, legislativo e executivo), debatendo as lógicas conservadoras e as práticas preconceituosas que ajudam a explicitar a baixa atuação de negros/as, gays, lésbicas, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros. Isso não significa dizer que eles não existam, a questão é como essa realidade tende a valorizar exclusivamente representatividades hegemônicas e dominantes”, informam os organizadores. 
(mais…)

Tags: diversidadeliveNEPEGeopolíticaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Pesquisa quantifica a falta de diversidade na Física brasileira

24/06/2020 08:53

Homens brancos, heterossexuais e cisgênero que vivem no Sudeste do país: esse é o retrato dos físicos brasileiros, segundo uma pesquisa realizada por cientistas associados ao Grupo de Trabalho sobre Questões de Gênero da Sociedade Brasileira de Física (SBF). O levantamento teve o objetivo de quantificar a diversidade e a representatividade de diferentes grupos entre os profissionais da área e detectar motivações e dificuldades encontradas ao longo dos estudos e da carreira. Os resultados foram publicados no início do mês na revista científica internacional Physical Review Physics Education Research. Assinam o artigo pesquisadores da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) — esta última representada pela professora do Departamento de Física Débora Peres Menezes e pela estudante de bacharelado em Física Beatriz Nattrodt D’Avila

A pesquisa se baseou em um questionário respondido entre julho e setembro de 2018 por 1.695 membros da SBF — 44% do total de associados à época. Desses, 68% são homens; 88%, heterossexuais; 95%, cisgênero (3% preferiram não responder ou se classificar e cerca de 2% são transgênero); e 6,2% têm alguma alguma deficiência. Ainda, 61% se autodeclaram brancos; 20%, pardos; 6%, negros; 2%, asiáticos; 1%, indígenas; 1% declaram “outro” e 9% preferiram não responder ou se classificar. A título de comparação, conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 56% da população brasileira é negra (incluindo pretos e pardos). Outro dado que chama a atenção é a alta concentração de físicos no Sudeste do país — 59% do total. 
(mais…)

Tags: assédiodiversidadefísicaMulheres na CiênciaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Espaço Cultural Gênero e Diversidades convida para atividades gratuitas nos dias 11 e 12

06/06/2019 11:46

O Espaço Cultural Gênero e Diversidades (ECGD), espaço cultural desenvolvido em parceria com a SeCArte e a Saad da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), recebe nesta terça, 11 de junho, e quarta-feira, 12 de junho, duas atividades gratuitas e abertas ao público. O espaço fica na Rua Desembargador Vitor Lima, nº 45.

No dia 11 de junho, o Solo Teatral “Poeira” inicia às 20 horas e visa abordar temas como masculinidade e marginalização da mulher negra, através de elementos de atuação, de dança e de canto. Luan Renato iniciou, em 2017, sua graduação em licenciatura em Teatro, na Udesc. Em 2018, construiu o espetáculo “Poeira” durante a disciplina de interpretação IV e, desde então, realiza apresentações teatrais. Bailarino pela Skiante Cia de Dança, compõe o elenco do espetáculo Latência, além de participar de festivais de dança de caráter competitivo a nível profissional.

Já no dia 12 de junho, a partir das 12h15, acontece o Momento Bem-Estar “Práticas de respiração – princípios de Yoga”, com Cinthia Creatini, praticante de yoga, antropóloga, mãe, terapeuta (yoga massagem ayurvédica), buscadora do autoconhecimento através de círculos femininos e consagrações com plantas de poder.
(mais…)

Tags: diversidadeEspaço Cultural Gênero e DiversidadesgêneroSaadSeCArteUFSC

Retrospectiva UFSC 2017: março e abril

02/02/2018 12:39

Trote do curso de Jornalismo. Foto: Giovanna Olivo.

A vida nos campi da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) retorna com força total a partir de março de 2017. Os corredores, até então vazios, começam a ser ocupados pelos estudantes que retornam de férias e pelos calouros eufóricos e curiosos pelo início da graduação.

chegada dos calouros é celebrada pela UFSC, que desenvolve diversas atividades para que eles se sintam em casa. A recepção dos estudantes realizada na Biblioteca Universitária (BU) reuniu exibição de filmes, visitas orientadas, exposições e contação de histórias. Também foram oferecidas orientações sobre os serviços gratuitos e canais de comunicação, além de um mapa da UFSC. O Manual do Calouro, realizado em conjunto com o DCE e a Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (Prae), também foi disponibilizado.

O primeiro dia de aula é contado na reportagem especial “Vida de calouro”, realizada pela Agência de Comunicação da UFSC (Agecom). E para reduzir a alta reprovação de novos estudantes nas graduações em Engenharia, o departamento de Matemática (MTM) ofereceu, pela primeira vez, a disciplina Pré-cálculo para os cursos do Centro Tecnológico (CTC).

Uma data especial é celebrada no mês de março: o Dia Internacional da Mulher. Foi realizada uma roda de conversa no CCE, com a presença da presidenta da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), Maria José Braga, e participação via skype da pesquisadora da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), Márcia Veiga. O dia 8 foi marcado por uma extensa programação de debates, mesas-redondas, manifestações, paralisações e exposições. Para a UFSC, essa é uma oportunidade de “falar sobre a resistência, lutas e trajetórias de um gênero em busca da construção de uma sociedade diversa e solidária.”

Ainda em março de 2017 foi publicado o UFSC Explica: Feminismo, parte de uma série que oferece o viés acadêmico, com participação de pesquisadores da UFSC, sobre assuntos em evidência na sociedade.

A Diversidade e a Inclusão são características presentes na UFSC por meio de ações voltadas à comunidade interna e externa. Um retrato disso foi apresentado em 14 de março,  quando foi lançado o Calendário da UFSC 2017. O projeto, ancorado no conceito Aqui tem diversidades, produzido pela Agecom e impresso na Imprensa Universitária (IU), foi distribuído aos servidores com a proposta de fortalecer e disseminar o posicionamento contra qualquer ato de discriminação e despertar a sociedade para o respeito.

No mesmo mês foi realizada a entrega de certificados aos 140 formandos no curso de Especialização em Gênero e Diversidade na Escola (GDE), promovido pelo Instituto de Estudos de Gênero da UFSC. O objetivo do curso é oferecer aos profissionais da rede pública de Educação Básica conhecimentos acerca da promoção, do respeito e da valorização da diversidade étnico-racial, de orientação sexual e identidade de gênero, colaborando para o enfrentamento da violência sexista, étnico-racial e homofóbica no âmbito das escolas.

Réplica de uma mesa de escritório dos anos 1980. Foto: Ítalo Padilha/Agecom/UFSC.

E no dia 17 de março foi realizada a inauguração do Museu Patrimonial Itinerante da UFSC. Uma iniciativa inédita que reúne 18 objetos, de diferentes épocas e usos, narrando parte da história da Universidade. Máquina de escrever, retroprojetor, mimeógrafo e estojo normógrafo são algumas das peças que, até pouco tempo atrás, faziam parte do dia-a-dia no campus e hoje adquiriram valor histórico.

A UFSC, ao longo dos anos, tem se destacado entre uma das melhores universidades do país. Sua excelência foi reafirmada em março de 2017 com a divulgação do Enade 2015: UFSC mantém nota máxima na avaliação do Exame. Dentre as 12 universidades que tiraram nota 5, a UFSC ficou na 7ª posição com IGC contínuo de 4,0935.

A universidade também mostrou que é possível ser inovadora na área de gestão, ao receber o prêmio na subcategoria “Pregão com o objeto mais inusitado”, realizado em concurso no 12º Congresso Brasileiro de Pregoeiros. Desenvolveu o Planejamento Participativo na Agência de Comunicação (Agecom) da UFSC no ano em que o setor completou 25 anos. Os setores de Jornalismo, Design, Redes Sociais, Comunicação Interna, Memória Fotográfica, Secretaria e os estagiários estiveram focados na execução do planejamento que guiará as ações de comunicação da Universidade.

Cartaz da campanha “Adote uma caneca”.

O meio ambiente e a sustentabilidade foram abordados em diferentes projetos, como o que buscou 50% da redução do uso de copos plásticos na Universidade por meio do incentivo de uso de recipientes reutilizáveis (copos, garrafinhas, canecas) pelos servidores e estudantes, em campanha chamada “Adote uma caneca”.

A UFSC se tornou um Ponto de Entrega Voluntária (PEV) para arrecadar óleo de cozinha usado, localizado no térreo do prédio do Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental  com o objetivo de evitar a poluição da água.

Também foi destaque a instalação da primeira boia meteo-oceanográfica (SiMCosta SC-01) em Santa Catarina, fundeada nas proximidades da Ilha do Arvoredo, interior da Reserva Biológica (Rebio) Marinha do Arvoredo, em Florianópolis. Fruto de uma parceria entre o Sistema de Monitoramento da Costa Brasileira (SiMCosta), a UFSC e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) visa o monitoramento de longo prazo na Rebio Marinha do Arvoredo.

Abril de 2017

O nível de excelência e diversidade da UFSC é demonstrado em reportagens publicadas no site da universidade durante todo o mês. Estudantes, servidores e comunidade são os atores que fazem essa instituição conquistar o que almeja ser: “uma universidade de excelência e inclusiva”.

Os estudantes são destaque em abril. Elana Silva de Souza, estudante da sétima fase de Ciências Contábeis da UFSC, subiu ao pódio no Campeonato Mundial Amador de Xadrez, realizado na Itália de 1º a 8 de abril. Com isso, além do título de Campeã Pan-americana conquistado na Argentina em 2016, soma-se o terceiro lugar no mundial.

Pedro Casali. Foto: Divulgação.

Pedro Casali, acadêmico do curso de Engenharia de Controle e Automação da UFSC, em intercâmbio na França, iniciou um trabalho na Organização das Nações Unidas (ONU) como integrante da Local Pathways Fellowship, uma rede formada por 50 jovens-líderes de vários países, com o objetivo de capacitar e empoderar jovens a implementarem os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) em sua região. O trabalho será levado à cidade catarinense de Joinville.

Na área de ensino, o curso de licenciatura em Matemática do campus Blumenau foi o primeiro da unidade a ser reconhecido e obteve conceito 4 (Muito Bom) em parecer do Ministério da Educação (MEC/Inep). Com 155 alunos regulares na época, o curso iniciou suas atividades em 2014.

Na extensão, o Laboratório de Experimentação Remota (RExLab) do campus Araranguá recebeu o prêmio internacional GOLC (Global Online Laboratory Consortium), de melhor laboratório controlado remotamente. Desde 2014 o GT-MRE atende mais de 5 mil alunos e docentes no estado de Santa Catarina, em todos os níveis escolares.

Ainda, em abril, a UFSC firmou acordo de cooperação com o Instituto Padre Vilson Groh com o objetivo de incentivar o intercâmbio técnico, científico, cultural e administrativo, de instalações físicas, equipamentos e de recursos humanos entre as duas instituições para o desenvolvimento de pesquisas e atividades de extensão, cursos de pós-graduação, estágios e outros serviços de interesse comum. A proposta é criar uma interface com as demandas das comunidades, como moradia, saúde, arquitetura e urbanismo na área social e psicologia.

universidade realizou, em Joinville, o 3º Encontro Nacional de Cursos de Graduação em Engenharia de Transportes, Logística e Mobilidade, com os objetivos de discutir uma proposta de currículo mínimo, além de esclarecer os participantes acerca dos procedimentos de reconhecimento do profissional egresso desses cursos.

O Conselho Universitário (CUn) aprovou, por unanimidade, o título de Professor Emérito ao docente aposentado Dilvo Ilvo Ristoff. Dilvo foi o primeiro reitor da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS).

Kamila Silva Pereira, na cerimônia de formatura em Pedagogia. Foto: G1/Globo

A diversidade e a acessibilidade na UFSC se refletem na conquista de Kamila Silva Pereira, de 29 anos, que superou as dificuldades de locomoção e fala decorrentes de uma paralisia cerebral e formou-se em Pedagogia na Universidade. Para chegar até a UFSC, foram anos de dedicação e amor da mãe, conforme reportagem veiculada no Jornal do Almoço.

Uma cartilha elaborada pelo Serviço de Psicologia Educacional da Coordenadoria de Assistência Estudantil (CoAEs) da UFSC orienta os estudantes a respeito de serviços, ações e projetos nas áreas da saúde, assistência social, lazer, arte e cultura, oportunidades de estágio e emprego, assim como outros serviços ofertados em Florianópolis.

Na área de gestão, obras retomadas e melhorias marcaram o mês de abril. O contrato para a conclusão das obras do prédio do Centro Sócio Econômico, paradas há cerca de cinco anos, foi assinado. Também está prevista a construção de uma nova subestação de energia, que ficará localizada próximo à Secretária de Segurança Institucional (SSI).

No dia 19 foram iniciadas as obras de reforma das quadras externas e urbanização do complexo esportivo do Centro de Desportos (CDS). Aguardada há mais de dez anos, a obra revitalizou pisos, equipamentos e iluminação de sete quadras externas, além de calçadas e passeios no entorno do espaço.

O horário de verão da UFSC realizado no período da manhã pelo segundo ano consecutivo mostrou-se mais econômico do que no período vespertino. A economia estimada ultrapassa os 322 mil reais em comparação com o mesmo período de dias de 2014/2015, que equivalem a 9,9% de redução com o custo do consumo (kWh).

Em abril, a vida funcional de muitos servidores da carreira técnico-administrativos em Educação (TAEs) começou a mudar. A Prodegesp divulgou a chamada pública de redistribuição de cargos para TAEs para manifestação de interesse para redistribuição. A Chamada Pública nº 01/2017 teve 25 vagas nos cinco campi da UFSC: Araranguá, Blumenau, Curitibanos, Florianópolis e Joinville.

Mais informações

A retrospectiva de 2017, produzida no mês de janeiro de 2018, busca oferecer à comunidade universitária uma síntese dos principais fatos deste complexo ano que vivemos. São seis matérias, agrupadas por bimestres. Cada texto é de autoria de um membro da equipe da Agecom, que trouxe seu olhar para os eventos que tiveram cobertura da Agência. Essa retrospectiva visa ao registro e memória de um dos mais marcantes anos da história recente da UFSC.

As matérias são publicadas nas segundas, quartas e sextas, de 29 de janeiro a 9 de fevereiro de 2018 e estão registradas na página Retrospectiva Agecom.

 

Nicole Trevisol/Jornalista da Agecom/UFSC

Tags: diversidadeexcelênciaretrospectiva 2017retrospectiva UFSCUFSCUFSC Abril 2017UFSC Março 2017

‘Aliança pela Igualdade e Diversidade’ transformará salas em espaço de acolhimento

24/11/2017 13:00

O Centro de Ciências da Saúde (CCS/UFSC) lançou durante a abertura da 3ª Semana de Combate às Fobias de Gênero na Saúde (SCFGS), nesta terça-feira, 21 de novembro, no Auditório da Pós-graduação do CCS, a iniciativa ‘Aliança pela Igualdade e Diversidade’. O objetivo da ação é fornecer adesivos aos servidores e setores interessados em apoiar e acolher pessoas que tenham passado por algum tipo de violência ou assédio.

Segundo Marcela Veiros, chefe do Departamento de Nutrição e idealizadora da iniciativa, a ação foi aprovada pelo Centro e a identificação estará disponível a partir da próxima semana aos interessados. “Temos que nos colocar no lugar do outro, ver o que está acontecendo e não fechar os olhos ou sofrer calado (a). As salas identificadas se tornarão um local de acolhimento ao estudante, aos colegas servidores, ou seja, a todos que estão passando por algum tipo de violência ou assédio. A iniciativa começa no CCS, mas a expectativa é que toda a comunidade da UFSC adote a ideia”, explica ela.

Para Rodrigo Moretti, docente no Departamento de Saúde Pública, a iniciativa visa levar o aprendizado aos estudantes para além da sala de aula. “Se não tivermos um ambiente que mostre apoio e suporte às pessoas para discutir essa temática, como os nossos estudantes vão atuar no serviço de saúde e dar esse tipo de atenção?”, questiona ele.

Para ampliar o debate sobre as questões de gênero e saúde, o Centro tem trabalhado na criação de diversas ações. Uma delas é a Semana de Combate às Fobias de Gênero na Saúde (SCFGS), realizada na UFSC pela terceira vez entre os dias 21 e 23 de novembro, e a recente aprovação da disciplina optativa ‘Gênero, Diversidade e Saúde Coletiva’, que será ministrada por Moretti e oferecida pelo Departamento de Saúde Pública a toda a comunidade universitária. “Essa temática deve ser discutida em todos os âmbitos. Temos muito a caminhar”.

Para Marcela é preciso prestar informações sobre a questão de gênero. “Só com a educação conseguiremos fazer com que as pessoas percebam e entendam o que está acontecendo e, com isso, mudem a sua postura e o seu comportamento”.

Mais

A logomarca da iniciativa ‘Aliança pela Igualdade e Diversidade’ foi criada pelo ex-aluno do curso de Ciências da Computação da UFSC, Bruno Melo.

Nicole Trevisol / Jornalista da Agecom / UFSC

Henrique Almeida/Agecom/UFSC

Tags: Aliança pela Igualdade e DiversidadeCCSdiversidadegêneroUFSC

Instituto de Estudos de Gênero da UFSC é homenageado em Ato Parlamentar Solene na Alesc

23/11/2017 10:50

O Instituto de Estudos de Gênero (IEG) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), representado pelas servidoras Miriam Grossi, Mara Lago e Olga Zigelli Garcia, foi homenageado na noite desta quarta-feira, 22 de novembro, em Ato Parlamentar Solene realizada pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc). Por indicação da deputada estadual Luciane Carminatti, a homenagem ocorreu no Plenarinho Deputado Paulo Stuart Wright e contou com a presença de autoridades, parceiros do IEG, estudantes de graduação e pós-graduação, ativistas de movimentos sociais e gestoras públicas.
(mais…)

Tags: ALESCdiversidadegêneroIEGLGBTUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

UFSC recebe 3º Simpósio Sul da Associação Brasileira de História das Religiões

16/11/2017 10:51

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) recebe nos dias 20, 21 e 22 de novembro o 3º Simpósio Sul da Associação Brasileira de História das Religiões (ABHR). O tema desta edição é ‘Educação, Religião e Respeito às Diversidades’, cujo objetivo é fomentar diálogos que valorizem e dignifiquem as diversidades como elementos centrais dos processos de formação educacional e humana.
(mais…)

Tags: ABHRdiversidadeeducaçãoreligiãoSimpósio Sul da Associação Brasileira de História das ReligiõesUFSC

UFSC sedia 6º Congresso Nacional de Inclusão Social do Negro Surdo

14/11/2017 10:45

 A UFSC vai sediar o 6º Congresso Nacional de Inclusão Social do Negro Surdo (VI CNISNS), nos dias 16, 17 e 18 de novembro, sob coordenação do professor Victor Hugo Sepulveda da Costa, do Departamento de Língua de Sinais Brasileira, do Centro de Comunicação e Expressão (CCE), e da professora Maria Auxiliadora Bezerra de Araújo, do Instituto Federal Catarinense (IFC/Sombrio).

O Congresso Nacional de Inclusão Social do Negro Surdo é um evento importante para a comunidade Negra Surda brasileira, presumindo o empoderamento de lideranças dentro da comunidade surda, afim de lutar pela legitimação dos direitos sociais, perpassando temas transversais que envolve o arcabouço histórico desta comunidade.
(mais…)

Tags: CCEdiversidadesurdoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Café (Psico) Antropológico debate gênero, sexualidade e diversidade, nesta quinta

09/11/2017 07:31

Mais uma edição do Café (Psico) Antropológico será realizada nesta quinta-feira, 16 de novembro, a partir das 16h30, na Sala Silvio Coelho dos Santos (CFH/UFSC). Para participar, basta de dirigir até o local, não é necessária a inscrição.

O tema ‘Retrocessos nas políticas de gênero, sexualidade e diversidade no Brasil: fundamentalismos na educação e nos museus’ contará com o debate de Amurabi Oliveira (Ciências Sociais/UFSC), Eduardo Bonaldi (Ciências Sociais/UFSC), Nise Jenkings (Metodologia de Ensino/UFSC) e Thainá Castro (Museo/UFSC). A coordenação será de Miriam Grossi (Antropologia/UFSC).
(mais…)

Tags: Café (Psico) AntropológicodiversidadegêneropsicologiasexualidadeUFSC
  • Página 1 de 2
  • 1
  • 2