Dia Internacional da Mulher tem extensa programação de debates e manifestações

07/03/2017 11:17

8MDurante toda a quarta-feira, dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, uma extensa programação de atividades acontece na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), bem como na cidade de Florianópolis e em todo o país. O movimento marca uma data que não é uma comemoração, e sim uma oportunidade de mobilização, de dar voz às mulheres e de chamar a atenção para as ameaças aos direitos e para as muitas violências sofridas pela mulher em todo o mundo.

Além das palestras e debates, é organizada uma Greve Internacional de Mulheres (GIM), um movimento de mulheres de mais de 40 países. O “Dia sem Mulher” nasceu de um manifesto publicado pelo grupo Women’s March, dos Estados Unidos, inspirado pela mobilização Ni Una Menos, da Argentina. Sob o slogan “Se nosso trabalho não vale, produzam sem nós”, os grupos convocam mulheres de todo o mundo a deixarem os seus postos de trabalho e suas atribuições de cuidado e serviço doméstico para tomarem as ruas por igualdade salarial, respeito e um fim à violência contra a mulher.

A Administração Central da UFSC manifestou-se por meio de uma nota.

Debates, Roda de Conversa e Exposição na UFSC

Várias atividades estão programadas para esta quarta-feira na Universidade. O Sindicato dos Trabalhadores da UFSC (Sintufsc) organiza uma paralisação, com palestra e debate no Auditório da Reitoria. O Laboratório de Ensino de História do Colégio de Aplicação da UFSC (Lehca) promove a mesa-redonda “Dia Internacional da Mulher: feminismo e luta por direitos”, às 9h30, no Auditório do Colégio de Aplicação.

O encontro no Colégio é aberto à comunidade e terá a participação de Eliane Schimidt (servidora de carreira e superintendente do INSS da região sul entre 2005 e 2012), que falará sobre “As mulheres e a proposta de reforma da previdência do governo Michel Temer”. A professora Cristina Scheibe Wolff  (do departamento de História da UFSC) irá discutir sobre “Feminismo e direito das mulheres”.

Uma roda de conversa para marcar o Dia Internacional da Mulher será promovida nesta quarta-feira, 8 de março, às 14h, no varandão do Centro de Comunicação e Expressão (CCE). O evento terá a presença da presidenta da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), Maria José Braga, e participação via skype da pesquisadora da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), Márcia Veiga. A atividade é promovida pelo Departamento de Jornalismo, Programa de Pós-Graduação em Jornalismo (Posjor/UFSC), Coletivo Jornalismo sem Machismo, Centro Acadêmico Livre de Jornalismo Adelmo Genro Filho, Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina (SJSC) e Fenaj.

A Biblioteca Central da UFSC promove, também na quarta-feira, a exposição “Elas São: Galeria de Mulheres”. A mostra será inaugurada às 16h e permanecerá aberta à visitação até 30 de abril, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 22h, e aos sábados, das 8h às 17h, no hall do auditório Elke Hering, localizado no piso superior da biblioteca. A exposição reúne dez retratos em acrílico sobre tela de mulheres anônimas e famosas que impactam este tempo com seu modo de existir, seu gesto artístico, político ou intelectual.

A artista plástica autora das obras é a professora universitária e bibliotecária Narcisa Amboni, que escolheu retratar dez mulheres por ser “um número cabalístico, que significa liderança, força e vitória”. As personalidades femininas homenageadas se destacam por sua arte, conhecimento, militância política ou simplesmente por sua presença carismática no mundo.

A Secretaria de Ações Afirmativas e Diversidades (Saad) da UFSC paralisará suas atividades na quarta-feira em solidariedade à Greve Internacional de Mulheres e convidou a comunidade universitária a participar da luta. Leia aqui o Memorando Circular 002/2017/SAAD. A Secretaria distribuirá panfletos e participará de eventos no Centro da Cidade.

Programação em Florianópolis

Organizada pelo 8M Brasil – SC, a programação acontece durante todo o dia e inclui uma marcha de mulheres a partir das 19h. Confira:

06h30 às 9h: Panfletagem e entrega de fita lilás e apitos no Terminal de Integração do Centro (Ticen).

9h às 18h: Tribuna Livre para mulheres, com debates, exibição de vídeos, atividades artísticas, atendimento com profissionais de saúde e do direito, na Tenda do 8MBrasilSC no Largo da Alfândega.

12h30: Hora M – Apitaço Mundial das Mulheres

13h: Concentração e Ato Contra a Reforma da Previdência, em frente ao prédio do INSS, na Rua Felipe Schmidt, com mulheres do campo e da cidade, seguida de panfletagem nas ruas e lojas do Centro.

17h: Assembleia de mulheres para leitura e aprovação do Manifesto 8MBrasilSC, na Tenda do 8MBrasilSC no Largo da Alfândega.

18h: Concentração no TICEN para a Marcha das Mulheres em Florianópolis, com saída às 19h.

Clique nas imagens abaixo para acessar o panfleto do movimento.

UFSC Explica: Feminismo

Em novembro de 2015, a Agecom publicou o UFSC Explica: Feminismo, parte da série que oferece o viés acadêmico, com participação de pesquisadores da Universidade, sobre assuntos em evidência na sociedade. As respostas são da professora Cristina Scheibe Wolff, do Departamento de História da UFSC. Wolff é doutora em História pela Universidade de São Paulo (USP), com pós-doutorado nas universidades de Rennes (França) e Maryland (Estados Unidos). Atualmente, atua como coordenadora do Programa de Pós-Graduação em História e do Laboratório de Estudos de Gênero e História, é uma das editoras da revista Estudos Feministas, além de integrante do Instituto de Estudos de Gênero da UFSC. Sua pesquisa atual trata das relações de gênero na resistência às ditaduras no Cone Sul, nos anos 1960-1980, e do feminismo. Confira no link.