Vida de calouro: o primeiro dia de aula, uma nova cidade e novos relacionamentos

06/03/2017 15:22
Maria Eduarda de Souza, estudante do curso de Cinema. Foto: Giovanna Olivo

Maria Eduarda de Souza, estudante do curso de Cinema. Foto: Giovanna Olivo

Todo início de semestre letivo é igual: os olhares perdidos dos calouros tomam conta da UFSC no primeiro dia de aula. Enquanto alguns procuram a sala “Alocar”, outros esperam conhecer na prática aquilo que leram no currículo do curso. É o caso de Maria Eduarda de Souza, caloura do curso de Cinema, que já pensou em cursar Matemática, Direito e Psicologia, mas mudou de ideia na hora da inscrição do vestibular. “Logo eu pensei: eu me daria muito bem em cinema! Porque sou muito comunicativa e me vejo fazendo isso e não fazendo outra coisa. Eu dei uma olhada no currículo e já estou apaixonada. Meu Deus, é muito incrível”, diz Maria Eduarda com um ar de satisfação.

No Centro Tecnológico (CTC), os calouros de Engenharia se preocupam com a disciplina de Cálculo, considerada a matéria mais difícil entre os alunos de exatas. Mas Isadora Bez Batti, caloura de Engenharia de Produção Mecânica, não se intimida: diz que vai focar no estudos e participar de projetos de extensão.

© Pipo Quint / Agecom / UFSC

Isadora Bez Batti, estudante do curso de Engenharia de Produção Mecânica. Foto: Giovanna Olivo

O primeiro contato com professores talvez seja o momento mais esperado de uma trajetória que, muitas vezes, envolve anos de preparação. Desde o dia em que foi aprovada, Maria Eduarda não dorme direito por conta da ansiedade. As mudanças não envolvem só a faculdade, mas a nova cidade e novos relacionamentos. Porém, fazer amigos não foi a parte mais difícil dessa adaptação, pois os veteranos já se encarregaram de fazer uma boa recepção, com oficinas e descontração.

Além da recepção, os veteranos também auxiliam os calouros com os serviços essenciais para a primeira semana de aula, como o acesso à Biblioteca Universitária (BU) e ao Restaurante Universitário (RU). A BU é quase uma extensão da casa de muitos alunos que passam horas estudando nas mesas da biblioteca. Mas se o desejo é levar o livro para casa, o aluno precisa comprovar matrícula na UFSC e cadastrar uma senha diretamente no balcão de atendimento. E se depois quiser almoçar no RU, é necessária a apresentação do cartão da UFSC, que pode ser emitido no setor de “emissão de cartões” ao lado da secretaria do restaurante.

Na Biblioteca, o calouro encontra diversos livros, periódicos, teses, entre outros, para a consulta local ou empréstimo. Não precisa se identificar na entrada, apenas para retirar o livro. Além de livros, o graduando encontra mesas para estudos e reuniões, sala de estudos individuais, computadores para pesquisa, máquina de café e os disputados pufes para um descanso. Porém é preciso estar atento para não dormir demais e perder o horário, pois a BU abre de segunda à sexta-feira, das 7h30 às 22h e no sábado, das 8h Às 17h.

O Restaurante oferece diariamente o almoço e o jantar aos estudantes por apenas R$ 1,50. O cardápio está disponível online pelo site do RU. Além de ter um preço acessível e funcionar todos os dias, o ambiente do RU é descontraído, principalmente com a chegada dos novos calouros. O RU funciona para almoço das 11h às 13h30, para o jantar, das 17h às 19h.

O Diretório Central dos Estudantes (DCE) em conjunto com a Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Prae) preparou um Manual do Calouro 2017. Acesse no link.

Giovanna Olivo e Manuella Mariani/Estagiárias da Agecom/UFSC