Dez anos do curso de Artes Cênicas da UFSC tem de atrações gratuitas entre os dias 21 e 23 de agosto

20/08/2018 18:25

Três eventos gratuitos movimentam o Bloco D do Centro de Comunicação e Expressão (CCE) da UFSC nesta penúltima semana do mês de agosto. Em comemoração aos 10 anos do curso de graduação em Artes Cênicas da UFSC, são apresentadas uma leitura dramática, uma projeção de videoperformances e um espetáculo teatral.

Programação

Terça-feira, 21/08 – 20h30 – Caixa Preta – Bloco D – CCE
Leitura dramática: Tião e Chico, de Paula Scheidt
A graduanda Paula Scheidt apresentará a leitura dramática da peça Tião e Chico. Baseada no livro Chico Mendes: Crime e Castigo, de Zuenir Ventura, essa produção é o resultado do trabalho desenvolvido por ela na disciplina Escrita Dramática III.
Duração: 45 minutos – Faixa etária: 16 anos

 

Quarta-feira, 22/08 – 18h30 – Sala de Projeção – 1º andar – Bloco D- CCE.
Projeção de Vídeoperformances, produzidos pelos alunos de Artes Cênicas, na disciplina de Performance III. 
Durante o primeiro semestre de 2018, os graduandos receberam uma capacitação dentro dos laboratórios de imagem e de som do departamento, onde aprenderam a manipular a câmera, gravar áudios e editar seus vídeos. Tal processo deu origem aos trabalhos: Auto reflexão artística, de Naymi Dabbous; Corpoencerne, de João Azevedo e Inescurra, de Carolina Gangnelli.
Duração: 30 minutos – Faixa etária: 12 anos

 

Quinta-feira, 23/08 – 15h00 –  Caixa Preta – Bloco D – CCE
Espetáculo teatral: Deu a Louca nos Contos de Fadas, de Célio Alves
O egresso Célio Alves compartilhará conosco sua experiência no ensino de teatro através do espetáculo Deu a Louca nos Contos de Fadas. Dentre outras coisas o enredo trabalha de forma lúdica e contagiante os clássicos contos de fadas transportando-os para os dias atuais.
Duração: 30 minutos – Faixa etária: livre
(mais…)

Projeto Fotocrias divulga chamado para novos participantes

20/08/2018 17:50

O projeto de extensão Fotocrias, vinculado ao curso de graduação em Cinema da UFSC, convida a comunidade a integrar o projeto. Criado em 2007, o Fotocriar é um projeto de extensão em fotografia que se reúne quinzenalmente, sempre às quartas-feiras, das 10h às 12h. Os encontros são realizadas na sala 312 do bloco D do Centro de Comunicação e Expressão (CCE).

Não há quesitos para participar e o desenvolvimento das atividades visa ao fomento da criação artística atrelada ao pensamento crítico. Os encontram são diversos, com atividades que variam entre leituras, desenvolvimento de projetos fotográficos individuais ou coletivos, preparação de oficinas etc.

Mais informações

Ciclo de Cinema Africano exibe o filme ‘Baara’ nesta terça-feira, 21 de agosto

20/08/2018 11:12

O Laboratório de Estudos em História da África (LEHAf) convida para a exibição do filme Baara (Mali, 1978), de Souleymane Cissé, que ocorrerá na terça-feira, 21 de agosto, às 19h, na Sala de Projeção do Curso de Cinema da UFSC, localizada no primeiro andar do Bloco D do Centro de Comunicação e Expressão (CCE). 

O evento é aberto à comunidade e após a sessão haverá um debate com o público, mediado pelo coordenador do LEHAf, o professor Sílvio Marcus de Souza Correa. O Ciclo de Cinema tem exibições mensais e segue um roteiro geográfico pelo continente africano. O filme de agosto é uma produção do Mali.

O Ciclo de Cinema Africano do LEHAf faz parte do projeto de extensão “Imagens e Sons da África”, tem o apoio da Secretaria de Cultura e Arte da UFSC (SeCArte), do Laboratório de Estudos de Cinema (LEC), do Curso de Cinema, e visa a difusão e discussão da cinematografia africana e de produções cinematográficas focadas na África ou em temáticas afins.

Para mais informações acesse: lehaf.paginas.ufsc.br ou facebook.com/lehafufsc
(mais…)

Abertas as vendas online para o show de Carlos Trilha no Teatro da UFSC

16/08/2018 13:18

As vendas online para o show de Carlos Trilha no Teatro da Universidade Federal de Santa Catarina já estão abertas. O show acontecerá nos dias 24, 25 e 26 de agosto, às 21h na sexta e sábado, e às 20h no domingo, com uma hora e meia de duração. Os ingressos custam R$ 50,00 (inteira) e R$ 25,00 (meia-entrada), e podem ser comprados no site até o dia da apresentação, ou na bilheteria do teatro, aberta uma hora antes do início do show.

A apresentação na Universidade integra o ‘Projeto Cena Aberta’ do Departamento Artístico Cultural (DAC), da Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte) da UFSC.

O show

Carlos Trilha chega a Florianópolis com o “Concerto nº1 para sintetizadores” para compartilhar o recém-lançado álbum ‘MOOGBEAT – Nação Zumbi para Minimoog’.

Além das releituras da Nação Zumbi de ‘Meu maracatu pesa uma tonelada’, ‘Bala perdida’, ‘Quando a maré encher’ e a linda ‘Prato de flores’;  o músico executará ao vivo, a bordo de seu impressionante “cockpit” de sintetizadores, sequencers e drummachines, composições próprias e versões retro-futuristas de Vangelis, Villa-Lobos, Jean-Michel Jarre e  Carlos Gomes.

Uma imersiva, orgânica e vibrante performance musical eletrônica, comentam os produtores.

Carlos Trilha

Nascido em Florianópolis, Carlos Trilha é músico profissional desde 1986. Interessou-se pelo universo físico e eletrônico envolvido na geração dos sons desde seus primeiros anos na música, a partir do seu primeiro contato com um sintetizador aos dez anos. Em 1989, radicou-se no Rio de Janeiro onde tornou-se um dos tecladistas mais respeitados do Brasil, atuando com grandes artistas como Renato Russo e Marisa Monte.

Em 1992 foi convidado para participar da Legião Urbana. Sua afinidade musical com o grupo despertou o interesse de Renato Russo que o convidou para arranjar e produzir seus álbuns “The Stonewall Celebration Concert” e “Equilíbrio Distante”, que tiveram grande alcance, chamando a atenção para o jovem produtor.

Desde então, Trilha trabalha como produtor musical, arranjador, programador e tecladista, participando de gravações de centenas de faixas de artistas do cenário nacional, como Renato Russo, Lobão, Jerry Adriani, Legião Urbana, Ana Carolina, Erasmo Carlos e Gal Costa, além de participações especiais nas turnês internacionais de Marisa Monte.

Serviço:

Local do show: Teatro da UFSC (ao lado da Igrejinha), Praça Santos Dumont, Trindade, Florianópolis (SC) – (48) 3721-3853 e 3721-6493

Quanto: Ingressos no valor de R$ 50,00 (inteira) e R$ 25,00 (meia-entrada)

Os ingressos podem ser comprados online no site: https://www.sympla.com.br/carlostrilha ou na Bilheteria do Teatro da UFSC que abre uma hora antes do início do show.

 

[CW] DAC: SeCArte: UFSC, com informações da produção.

 

Espetáculo Medeacústica no Espaço Cultural Gênero e Diversidades, nesta quarta-feira, dia 15

14/08/2018 15:18

O Espaço Cultural Gênero e Diversidades (ECGD) recebe nesta quarta-feira, 15 de agosto, o espetáculo Medeacústica, com a atriz e pesquisadora Luciana Lira e convidadas. A apresentaçãoinicia às 19h30, com posterior debate.

Sinopse 

Releitura da peça curta Medea, de Eurípedes, que tomou parte do espetáculo Um Berço de Pedra (2016), tendo Luciana Lyra como atriz, dramaturgia de Newton Moreno e direção de William Pereira. Neste solo revisitado, a cena ganha contornos mais épicos e Medea transmuta-se na presidiária de Moreno, arquétipo da brasileira excluída, condenada por infanticídio e confrontada com a tragédia da maternidade.
(mais…)

Projeto 12:30 recebe a banda ‘Ipomea Urutau’ nesta quarta-feira, dia 15

14/08/2018 13:00

Foto: Nícolas Rosa

Na próxima quarta-feira, dia 15 de agosto, o palco do Projeto 12:30 recebe, pela primeira vez, o show da banda Ipomea Urutau. O nome da banda – integrada por alunos e ex-alunos da UFSC – vem da junção de “Ipomea“, um gênero de plantas rasteiras comuns na restinga da ilha onde se localiza Florianópolis, e “Urutau“, uma ave de hábitos noturnos com um canto melancólico que alimenta muitas lendas indígenas. O show, com músicas autorais, é gratuito, aberto à comunidade e será realizado às 12h30, em palco montado ao lado do Centro de Cultura e Eventos da UFSC, em Florianópolis.

Com a proposta de inovar a cada apresentação, os integrantes sempre preparam diálogos cênicos entre algumas canções, além de um figurino específico, escolhido especialmente para cada apresentação. “A autenticidade busca ir além das composições musicais”, comentam os integrantes.
(mais…)

Engenharia de Controle e Automação promove exposição de projetos dos calouros

13/08/2018 10:55

O curso de Engenharia de Controle e Automação da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) promove o IV Expolouro  – Feira de Exposição de projetos dos calouros. O evento ocorre nesta segunda-feira, dia 13 de agosto, das 9 às 13h, no hall do prédio de Engenharia Elétrica no Centro Tecnológico (CTC).

Os trabalhos expostos foram desenvolvidos pelos estudantes do primeiro semestre de 2018, na disciplina de Introdução à Engenharia de Controle e Automação, da primeira fase. Um dos projetos, criado para motoristas deficientes auditivos, trata-se de uma pulseira que detecta a presença de sirenes próximas, avisando o usuário através de uma vibração. Também estarão presentes representantes de empresas tecnológicas com a finalidade de aproximar os estudantes do mercado.

 

Oficinas de Arte da UFSC têm inscrições abertas até 17 de agosto

13/08/2018 10:00

O Departamento Artístico Cultural (DAC), da Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) oferece neste segundo semestre de 2018 várias oficinas de Arte que são abertas à participação de alunos, técnicos-administrativos e docentes da UFSC, e a comunidade em geral.

As inscrições poderão ser efetuadas durante toda esta primeira semana de aulas, até sexta-feira, dia 17 de agosto.

Interessados deverão inscrever-se de forma presencial, por ordem de chegada, conforme o calendário de inscrição da oficina selecionada, na Coordenação de Cursos e Oficinas de Arte, na sede do DAC (Teatro da UFSC, ao lado da Igrejinha), na Praça Santos Dumont, Trindade, em Florianópolis.
(mais…)

Pesquisadora da UFSC lança livro ‘Luz em Einstein’ na Bienal Internacional do Livro de São Paulo

08/08/2018 16:10

A coordenadora e professora da Oficina Permanente de Teatro da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Carmen Fossari, é autora do livro “Luz em Einstein” (Editora Delicatta), que será lançado na 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, nesta sexta-feira, 10 de agosto. A obra traz a peça teatral — cuja montagem teve estreia no final de 2017 — que trata da vida e obra de Albert Einstein. Três atores interpretam o personagem, representando três fases de sua vida: dos 18 aos 30 anos; dos 30 aos 55 anos; dos 55 aos 76 anos.
(mais…)

Documentário sobre inclusão, produzido por estudantes, é lançado no Teatro da UFSC dia 9

07/08/2018 10:00

O documentário “Era um garoto que como eu amava os Beatles e os Rolling Stones” será lançado nesta quinta-feira, dia 9 de agosto, às 19h30, no Teatro da UFSC. O documentário de 30 minutos foi produzido por estudantes durante a oficina “Formação do Olhar para Realização de Documentários” do primeiro semestre de 2018, oferecida pelo Departamento Artístico Cultural (DAC/SeCArte) da UFSC, sob a coordenação da cineasta Rosana Cacciatore.  A apresentação é gratuita e aberta à comunidade.

O tema central do documentário é a inclusão. Na história, um jovem com paralisia cerebral e dois jovens autistas encontram, no gosto pelo rock, uma afinidade. Pelo intermédio de um musicoterapeuta e de um psicólogo, que também é músico, criam a banda “Os Goiabeiras”.

Os cursos e as oficinas de arte oferecidos pelo DAC podem ser conferidos no site e as inscrições para as oficinas estão abertas até o dia 10 de agosto.

(mais…)

Cancelado devido à chuva: Dança em trânsito aconteceria nesta sexta-feira, dia 3

03/08/2018 10:01

O projeto Dança em Trânsito, previsto para retornar à UFSC nesta sexta-feira, 3 de agosto, foi cancelado devido às condições climáticas. O evento, que iniciaria às 12h30, seria realizado ao ar livre em frente ao Centro de Cultura e Eventos da UFSC. A apresentação prevista para as 17 horas no Mercado Público também foi cancelada. Estão mantidas as atividades no Teatro Álvaro de Carvalho (19h) e no Teatro Ademir Rosa, no CIC (21h).
(mais…)

Centro de Eventos recebe exposição fotográfica ‘Abandono II’ durante o mês de agosto

01/08/2018 16:30

A exposição fotográfica “Abandono II”, que ocorre no Espaço Expositivo do Centro de Cultura e Eventos, está aberta para visitação de segunda à sexta, das 8h às 20h, até o dia 30 de agosto. As fotografias são de Milton Muniz, professor aposentado do departamento de Biologia Celular, Embrionária e Genética (BEG), do Centro de Ciências Biológicas (CCB) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).
(mais…)

Distribuição gratuita de ingressos para show ‘Lenine em Trânsito’ inicia nesta quinta, dia 2

31/07/2018 07:25

O espetáculo Lenine em Trânsito será realizado no sábado, 4 de agosto, no Auditório Garapuvu do Centro de Cultura e Eventos da UFSC. Para o evento, serão distribuídos gratuitamente 100 ingressos aos estudantes regularmente matriculados na UFSC. As entradas começam a ser disponibilizadas aos interessados a partir das 8h30 do dia 02 de agosto, quinta-feira, na varanda da entrada principal do Centro de Cultura e Eventos, no piso térreo.

Os ingressos são concedidos mediante entrega do atestado de matrícula impresso e atualizado, constando que o estudante está regularmente matriculado e apresentação da carteira de identidade. São disponibilizados 100 (cem) ingressos, distribuídos por ordem de chegada. Cada estudante tem direito a retirar 1 (um) ingresso. Não é permitida a retirada de ingresso com documentação de terceiros.
(mais…)

Feira do Livro da EdUFSC começa nesta segunda-feira, 30

27/07/2018 08:09

Começa nesta segunda-feira, 30, no Centro de Cultura e Eventos da Universidade Federal de Santa Catarina, a tradicional Feira do Livro da Editora da UFSC (EdUFSC). O evento é realizado duas vezes por ano no início de cada semestre letivo da universidade, e tem como objetivo proporcionar uma maior integração com a comunidade acadêmica e com o público em geral oferecendo seus títulos a preços promocionais. A feira, montada no espaço da livraria da EdUFSC, vai até o dia 31 de agosto, das 9 às 19 horas. A novidade deste é a livraria virtual, inaugurada no mês de março, apresentando as mesmas ofertas para leitores de todo o Brasil.

Entre os destaques encontram-se títulos como o vencedor do “Prêmio Salim Miguel/2017” Os mortos de abril: pequeno diário higiênico, de Amilcar Neves; Mundo de sonho e catástrofe: o desaparecimento da utopia de massas na União Soviética e nos Estados Unidos, de Susan Buck-Morss, tradução de Rodrigo Lopes de Barros, Ana Luiza Andrade, Ana Carolina Cernicchiaro; A força da “situação” de campo: ensaios sobre antropologia e teoria queer, organizado por Miriam Pillar Grossi, Felipe Bruno Martins Fernandes; Sociologia da ação coletiva, de Agripa Faria Alexandre; Sobre a ciência: estudos de filosofia da ciência, de Alberto Cupani; Física com as mãos: seleção de atividades experimentais e demonstrações para a sala de aula, organizado por Tatiana da Silva, Kleber Briz Albuquerque, Toni Fernando.

Já a Coleção Didática, considerada um instrumento de valorização e aperfeiçoamento do ensino de graduação assinada por professores universitários de grande prestígio e larga experiência em sala de aula conta com novo título, Combustão Aplicada, dos professores João Andrade de Carvalho Junior, Andrés Armando Mendiburu Zevallos, Christian Jeremi Coronado Rodriguez e Mardson Queiroz McQuay.

A Feira do Livro repete ainda a edição do primeiro semestre, com uma exposição que resgata capas de obras publicadas ao longo dos 37 anos da Editora da UFSC.

 

Mais informações:
(48)3721-9408
(secretaria da EdUFSC)
(48) 3721-5897 
 /  (Divisão de Vendas e Marketing)
(48) 3721-6488 
(48) 3721-6489 (Livraria)

Novo edital Espaço Vivo define ações para eventos e ensaios fotográficos nas Fortalezas

25/07/2018 11:54

Local da Foto: Santa Cruz de Anhatomirim (Divulgação)

A Coordenadoria das Fortalezas da Ilha de Santa Catarina acaba de divulgar um novo Edital para propostas de uso temporário das fortificações de AnhatomirimRatones e Ponta Grossa, destinadas à realização de ensaios fotográficos, casamentos e outros eventos ou atividades de curta duração, de caráter artístico, cultural, educacional, social, religioso, acadêmico, científico, entre outros.

Todas as informações estão disponíveis no Edital N°004/SeCArte/2018 – Espaço Vivo – Fortalezas 2018/2019.

Mais informações sobre como fazer seu evento nas Fortalezas podem ser acessadas no link.

Em caso de dúvidas, entre em contato com a Coordenadoria das Fortalezas.

O Grupo Teatral Abaporu representa a UFSC na 70ª Reunião Anual da SBPC

23/07/2018 09:33

O Grupo Teatral Abaporu da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) representará a Universidade na 70ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), entre os dias 22 e 28 de julho, em Maceió, Alagoas. O Abaporu apresentará o espetáculo “Pegando do Resto” às 19h, no dia 27, no SBPC Cultural e exposição em forma de banner da pesquisa que originou o espetáculo pela diretora, Blenda Trindade.

O grupo teatral nasceu há quatro anos dentro do curso de Artes Cênicas da UFSC, formado por seis artistas de Florianópolis.  “Pegando do Resto” é resultado do projeto de pesquisa “A máscara e o ator: Experimentando métodos”, da Profª Maria de Fátima de Souza (Sassá) Moretti, orientadora do grupo teatral. O projeto surgiu a partir do trabalho de conclusão de curso da diretora, apresentado em 2017. A pesquisa integra a 70ª SBPC e foi premiada entre os melhores trabalhos de iniciação científica pela UFSC.
(mais…)

Espetáculo ‘O mundo fantástico de Pina Blue’ estreia no Teatro da UFSC nos dias 20 e 21

18/07/2018 16:00

(Foto: Divulgação)

O espetáculo “O mundo fantástico de Pina Blue” ocorre nos dias 20 e 21 de julho, às 20h, no Teatro da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), ao lado da Igrejinha, pela ‘Palhaça Pina Blue’. Os ingressos para o evento custam R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia entrada) e serão vendidos na bilheteria do teatro uma hora antes do início da apresentação. O espetáculo integra o Projeto Cena Aberta do Departamento Artístico Cultural  da Secretaria de Cultura e Arte (DAC/SeCArte) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). 

Sob direção de Vanderléia Will, a apresentação conta com a atriz Fernanda Giacomini, que atua há 16 anos na área teatral e há 2 anos se dedica como palhaça. O espetáculo nasceu de uma cena curta criada durante a residência artística no Circo da Dona Bilica, em 2017. O número surgiu durante esse período da residência, com treinamentos periódicos com Vanderléia Will e outros residentes, a partir de jogos de improvisação com objetos que tinham alguma ligação com a palhaça. O espetáculo revela as fraquezas, as excentricidades e o ridículo da palhaça Pina Blue sendo uma apresentadora de TV. Em um jogo aberto e espontâneo, o público participa ativamente do programa. O espetáculo levanta uma bandeira de libertação e aceitação de ser quem você é, comenta a atriz.
(mais…)

Física no mundo real: você já parou para pensar?  

11/07/2018 09:43

Você já parou para pensar sobre quando se solta dois objetos de uma determinada altura, qual deles chegará primeiro ao chão? Ou quando estamos em um ônibus e ele freia bruscamente, a tendência é a de continuar o movimento, embora o ônibus esteja desacelerando?

A primeira situação explica a cinemática e a segunda a inércia e as duas, entre tantas outras, são explicadas no livro Física com as mãos – seleção de atividades experimentais e demonstrações para a sala de aula, organizado por Tatiana da Silva, Kleber Luiz Albuquerque e Toni Fernando Mendes dos Santos, e publicado pela Editora da UFSC.
(mais…)

Coral e Madrigal da UFSC participam do 5º Encontro de Corais

06/07/2018 12:06

O Coral e o Madrigal da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC),  projetos musicais permanentes do Departamento Artístico Cultural (DAC) da Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte) da UFSC, se apresentam no domingo, 8 de julho, às 16h, na Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC), no V Encontro de Corais da Associação Coral Hospital Florianópolis. O encontro reunirá nove corais das cidades de Florianópolis, São José, Agrolândia e Alfredo Wagner. O ingresso para o evento pode ser trocado por um quilo (1Kg) de alimento não perecível na recepção da FIESC em horário comercial ou reservado pelo telefone (48) 3231-4100.

O Madrigal se apresenta com repertório de músicas internacionais de compositores como Hugo de La Veja, John Lennon e Paul MacCartney e tradicional Spiritual; o Coral apresenta um repertório de músicas da Bossa Nova, de compositores como Tom Jobim e Vinícius de Moraes.

(mais…)

Grupo teatral, criado na UFSC, apresenta ‘Pegando do Resto’ dia 10 de julho

03/07/2018 13:48

O Grupo Teatral Abaporu apresenta na próxima terça-feira, 10 de julho, às 20h, no Teatro Álvaro de Carvalho (TAC),  o espetáculo ‘Pegando do Resto’. O trabalho é o resultado de pesquisas em torno das máscaras larvárias, comumente utilizadas no treinamento de atores e atrizes, a partir da pedagogia de Jacques Lecoq.  O espetáculo surgiu dentro do curso de Artes Cênicas da UFSC, onde o Abaporu foi criado.

‘Pegando do Resto’ é resultado do projeto de pesquisa ‘A máscara e o ator: Experimentando métodos’, orientado pela professora Maria de Fátima de Souza (Sassá) Moretti. A pesquisa foi premiada entre os melhores trabalhos de iniciação científica de 2017 pela UFSC e, também, será apresentada juntamente com o espetáculo na 70ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que ocorre de 22 a 28 de julho em Maceió (AL).

O espetáculo explora a linguagem única e, ao mesmo tempo, universal das máscaras larvárias, numa temática existencialista situada no universo do Teatro do Absurdo. Aqui as máscaras do Grupo Abaporu exploram o lusco-fusco dos dias, manipulando o espaço e o tempo. Enquanto esperam, o ócio desenvolve situações para mantê-las sempre um segundo atrás do ponteiro do relógio.
(mais…)

Livro da EdUFSC mostra o humor usado pelo Império como arma na Guerra do Paraguai

02/07/2018 12:34

Escrita por um jornalista e doutor em História Ibero-americana pela PUC do Rio Grande do Sul, A batalha de papel, livro publicado pela Editora da UFSC, mostra como o arsenal satírico da imprensa ilustrada da Corte de D.Pedro II foi acionado para deformar a imagem do Paraguai e fincar as raízes da carga de preconceito que ainda recai sobre o país guarani, 140 anos depois do final da Guerra.

Resultado da análise de 202 charges publicadas no Rio de Janeiro, entre 1864 e 1870, a obra de Mauro César Silveira também revela que o jornalismo brasileiro contribuiu para reforçar uma conhecida história oficial – aquela que define o episódio como a cruzada civilizadora a libertar um povo oprimido por um tirano cruel e sanguinário, o então presidente Francisco Solano López. Trata-se de um documento histórico de resgate sobre o período da chamada Guerra do Paraguai, em que morreram pelo menos 600 mil soldados entre 1864 e 1870.

O conflito (1864-1870) foi o maior empreendimento bélico da história brasileira e o esforço do governo imperial para conquistar apoio ao envio de tropas contra o país vizinho envolveu escritores, jornalistas e até artistas plásticos, entre eles os maiores cartunistas da época.

Para revelar esse lado pouco conhecido da campanha antiparaguaia, Mauro Cesar Silveira mergulhou nos arquivos imperiais e analisou as revistas ilustradas do Rio de Janeiro, principal meio de informação dos 15 por cento de brasileiros alfabetizados no reinado de D. Pedro II. A pesquisa exaustiva resultou na seleção de 202 caricaturas que fazem referência direta ao inimigo.

Os desenhos expressam a imagem desdenhosa do Paraguai que criou raízes durante a guerra e que até hoje sobrevive na memória coletiva dos brasileiros. O paraguaio Solano López, principal personagem das charges reproduzidas neste livro, é retratado sempre como um tirano sádico e sanguinário. Os soldados inimigos aparecem desumanizados, como ratos medrosos. Já o Brasil é apresentado, pelos maiores chargista da Corte, como o portador da nobre tarefa de levar a civilização ao solo guarani.

A batalha de papel mostra em detalhes como se realizou essa gigantesca manobra de manipulação ideológica, moldando um preconceito que até hoje dificulta uma reconciliação entre os dois povos sobre os alicerces do respeito e da justiça.

Mauro César Silveira, natural de Porto Alegre. Trabalhou nos jornais Diário de Notícias, Zero Hora e Folha da Manhã, todos de Porto Alegre, e nas revistas Veja e IstoÉ, entre outros.

O livro também oferece a receita de uma grande reportagem, com os ingredientes de um trabalho investigativo, observa o jornalista André Pereira.

Segundo André Pereira, a A batalha de papel faz também surgir nas entrelinhas, respeitando-se o tempo, claro, a pergunta feita pela sociedade nos dias de hoje: a imprensa está mesmo retratando com fidelidade os fatos reais?  Ou mesmo com as ferramentas digitais oferecidas pela modernidade se vale do mesmo jornalismo ufanista do século passado diante do oficialismo?

 

Simpósio da Pós-Graduação em Literatura reflete o significado dos monstros na cultura ocidental

29/06/2018 15:43

Androides, lobisomens, bruxas. Esses e outros monstros, que sempre rondaram o imaginário da cultura ocidental, são personagens difundidos na literatura e cinema. Como exemplo vale citar o filme “A Forma da Água“, vencedor do Oscar 2018, do diretor Guillhermo del Toro, onde uma criatura criada em laboratório é vista como um mal  que pode ser torturado e odiado, por ser diferente biologicamente. Nesse contexto da indústria cultural, tais seres foram protagonistas do “Simpósio de Monstruosidades — Estética e Política”, organizado pelo Programa de Pós-Graduação em Literatura da Universidade Federal de Santa Catarina (PPGLIT/UFSC), na última quinta-feira, 28 de junho. Ministrado pelos professores Marcio Markendorf e Daniel Serravalle de Sá, o evento ocorreu no auditório da Biblioteca Universitária, durante o dia inteiro, reunindo seis mesas temáticas, além de palestras de abertura e encerramento.

Com o objetivo de apresentar trabalhos acadêmicos que problematizam o monstro na cultura ocidental nas mais variadas manifestações e lugares institucionais, a ideia foi revelar como o monstro, percebido como o anormal, o freak, o queer, o outro e o diferente, torna-se elemento metafórico para a produção de preconceito, abjeção, marginalização e violência.
(mais…)

‘Clownsificados’ estreia neste final de semana no Teatro da UFSC

29/06/2018 14:00

(Foto: Divulgação)

O Grupo Teatral Abaporu, fundado há quatro anos, apresenta “Clownsificados“, o seu segundo espetáculo, neste final de semana no Teatro da UFSC (ao lado da Igrejinha). As apresentações ocorrem nos dias 29 de junho (10h e 15h) e nos dias 30 de junho e 1º de julho às 20h30. Os ingressos para o espetáculo custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada), e começam a ser vendidos na bilheteria do teatro uma hora antes do início da sessão ou por meio dos integrantes do grupo ao longo da semana. A apresentação na Universidade integra o Projeto Cena Aberta do Departamento Artístico Cultural (DAC) da Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte) da UFSC.
(mais…)

Exposição ‘O Fadólico’, de Maurício Paiva, no Espaço Estético do Colégio de Aplicação

29/06/2018 09:42

O Espaço Estético do Colégio de Aplicação (CA) da UFSC inicia no dia 2 de julho (segunda-feira) a exposição O Fadólico, do artista Maurício Paiva, sobre o livro de História em Quadrinhos homônima. A história da obra é inspirada na vida e obra do pesquisador e artista plástico Franklin Cascaes. A exposição apresenta páginas da HQ ampliadas em painéis, totens de personagens em tamanho real e um conjunto de quadros que revelam o processo criativo da confecção de uma página. No ano passado, à época do lançamento d’O Fadólico, o quadrinista doou um exemplar para a Biblioteca Setorial do CA, onde alunos do colégio, comunidade escolar e interessados podem ter acesso à obra.

A exposição, com entrada gratuita, ficará aberta das 7h30 às 18h30, e encerra no dia 13 de julho juntamente com o início do recesso escolar.  
(mais…)

Ex-fotógrafo da Agecom é um dos personagens de Flecha Dourada, filme premiado no FAM 2018

25/06/2018 13:18

Jonas, o imortal Deiris Salaam. Foto: Acervo Agecom/UFSC

Muita gente não sabe, mas Deiris Salaam era o alter-ego de Jones João Bastos, que atuou por mais de 40 anos como fotógrafo da Agência de Comunicação da UFSC – Agecom – e é um dos personagens citados no curta Flecha Dourada. Dirigido por Cíntia Bittar, Flecha Dourada foi escolhido como melhor filme entre os curtas catarinense (júri oficial) no FAM 2018.

“Jonas”, como era conhecido na UFSC, integrava a trupe de Águia Veloz, Mercury, Cometa, Sombra e Tauros, formando o grupo Golden Flecha, criado por Germinal Moreira, indígena que andava vestido como se estivesse na aldeia e que criou o personagem–título, um lutador que usava capa, máscara e calção estampados de oncinha.
(mais…)