CCA Conecta promove debate com vencedores do prêmio Capes de Tese deste ano

09/09/2021 10:23

O Centro de Ciências Agrárias (CCA) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) promove, nesta quinta-feira, 9 de setembro, às 19h, a live do CCA Conecta, com dois pesquisadores egressos que conquistaram o Prêmio Capes de Tese 2021. O evento é aberto para toda comunidade acadêmica e será transmitido pelo Youtube.

Participam do evento Diego dos Santos, egresso do  Programa de Pós-Graduação em Agroecossistemas, e os professores orientadores Ilyas Siddique e Fernando Joner, para falar sobre a tese intitulada Complementaridade de nichos e multifuncionalidade de sistemas agroflorestais sucessionais. O pesquisador venceu a categoria Ciências Ambientais, e seu trabalho teve como objetivo entender o efeito da diversidade funcional, que avalia complementariedade de nichos, na proteção de solo, supressão de plantas espontâneas, aproveitamento de luz e produtividade de Sistemas Agroflorestais Sucessionais.

A live conta também com a presença de Esmeralda Chamorro Legarda, egressa do Programa de Pós-Graduação em Aquicultura, e os orientadores  Felipe do Nascimento Vieira e Marco Antonio de Lorenzo, que conversam sobre a tese Aquicultura Multitrófica Integrada de camarão, tainha e macroalga em sistema de bioflocos aplicando conceitos de economia circular. A pesquisadora venceu a categoria de Zootecnia/Recursos Pesqueiros, e sua pesquisa demostrou que a integração de camarão, tainha e macroalgas em bioflocos incrementa a produtividade e a eficiência do sistema, diversificando a produção e diminuindo a geração de efluentes.

Tags: agroecossistemasAquiculturaCCACCA ConectaCiênciaGrande Prêmio Capes de TesepesquisaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Pesquisa da UFSC analisa influência de substâncias psicoativas em acidentes de trânsito com vítimas fatais

09/07/2021 10:00

Estima-se que no país 40 mil pessoas morram todos os anos em consequência de acidentes de trânsito. Esse dado divulgado em levantamento da Organização Mundial da Saúde (OMS) coloca o Brasil como o quarto país mais violento no trânsito no mundo e alerta que o tema é uma questão emergente de saúde pública.

Com o objetivo de compreender um recorte dessa situação, a pesquisadora Ellen Marcelina Spillere Scheeren defendeu, em maio deste ano, a dissertação intitulada Influência de substâncias psicoativas no trânsito: prevalência em vítimas fatais na região sul de Santa Catarina. O trabalho, cuja temática é pioneira no estado, foi desenvolvido no Mestrado Profissional em Farmacologia (PPGFMC) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), com a orientação da professora Alcíbia Helena de Azevedo Maia, do Departamento de Patologia do Centro de Ciências da Saúde (CCS).

Resultados do trabalho apontam necessidade de revisão da legislação brasileira. Foto: Clark Van Der Beken/Unsplash

A pesquisadora, que também é servidora pública do Instituto Geral de Perícias de Santa Catarina (IGP/SC), firmou uma parceria com a instituição e analisou registros policiais e laudos toxicológicos das vítimas fatais de acidentes de trânsito que foram atendidas pelo Instituto Médico Legal do IGP da cidade de Tubarão, entre os anos 2015 e 2018. A análise identificou 219 vítimas fatais, sendo que 60% delas haviam utilizado pelo menos uma substância psicoativa. No que diz respeito às substâncias detectadas, aquelas que aparecem com mais frequência são: álcool (45%); fármacos para aliviar a ansiedade e insônia, como benzodiazepínicos (12%); cocaína (9%); maconha (7%); e outros (6%) – este último grupo inclui analgésicos opioides, fármacos antidepressivos e anfetaminas.

Em um quarto dos casos foi identificado o uso de álcool associado a outra substância psicoativa. Esses resultados geram preocupação e sinalizam a expressividade da combinação de tais substâncias: “Mais da metade das vítimas haviam consumido alguma substância psicoativa e, dentre estas, 41% havia consumido medicamento para a ansiedade (benzodiazepínicos), 30% havia consumido cocaína, 25% maconha e 5% analgésicos opioides”, explica a pesquisadora. 

Os psicoativos são substâncias químicas presentes em drogas lícitas e ilícitas e que têm como foco de ação o sistema nervoso central. Seu consumo causa alterações no funcionamento do cérebro e reflete em mudanças temporárias no humor, comportamento e percepção. 

A pesquisa desenvolvida pela mestranda da UFSC traça o perfil predominante dos acidentes com vítimas fatais: a maior parte ocorre aos finais de semana, no período noturno; 85% das vítimas são do sexo masculino, 69% condutores de motocicleta, automóvel ou caminhão; e a maioria tem entre 25 e 40 anos. Outro dado relevante do estudo foi que 52,6% das vítimas que deram positivo para cocaína haviam consumido a substância na forma de crack (fumada). “Pode ser um indício da popularização do crack entre parcelas mais favorecidas da sociedade e não apenas moradores de rua ou em condições mais economicamente precárias”, aponta Ellen.

Os resultados do trabalho apontam a necessidade de revisão da legislação de trânsito brasileira, de forma a favorecer testes de fiscalização para as demais substâncias psicoativas, além do álcool: “A pesquisa é uma forma de incentivo para estudos futuros e subsídio para implementação de tecnologias utilizadas na detecção de substâncias psicoativas no trânsito”, avalia a pesquisadora. Ellen explica que essas tecnologias estão em fase de desenvolvimento no Brasil e podem ser uma forma de reduzir acidentes fatais, a exemplo do que já ocorre em países como Alemanha, Austrália e Nova Zelândia.

Por se tratar de um tema com expressivo interesse social, parte do estudo consistiu no desenvolvimento de um infográfico por meio de aplicativo para a divulgação dos resultados com o intuito de conscientizar os condutores e profissionais sobre o impacto no número de vítimas fatais no trânsito em decorrência do consumo de substâncias psicoativas: “Junto a essa divulgação, deve-se lembrar da importância preventiva das campanhas de conscientização para acidentes de trânsito, que recebem pouca atenção e investimento”, finalizou.

Klay Silva/Estagiária de Jornalismo na Agecom/UFSC

Tags: acidentes de trânsitoCiênciadissertaçãopesquisaPPGFMCsubstâncias psicoativasUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Pós-Graduação em Física organiza IX Encontro de Física e Astronomia

29/06/2021 09:55

IX Encontro de Física e Astronomia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) será realizado entre os dias 24 e 26 de agosto. As atividades são abertas para a comunidade acadêmica e acontecem de forma remota.

Serão mantidas as atividades das edições anteriores do evento, com minicursos, palestras convidadas e apresentação de trabalhos (seminários e vídeo-pôsteres). O link para inscrições e a programação completa estão no site do evento.

A visita aos laboratórios e apresentação das atividades de pesquisa (experimentais e teóricos) dos pesquisadores/grupos de pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Física (PPGFSC) serão substituídas por vídeos de curta duração (3-5 min).

O Encontro de Física e Astronomia é organizado pelo PPGFSC desde 2013 e reúne pesquisadores da área que atuam no Brasil e exterior. O evento tem o objetivo de divulgar trabalhos acadêmicos e popularizar a ciência e pesquisa brasileira.

Para mais informações acesse o site encontro.pgfsc.sites.ufsc.br/2021

Tags: CiênciaIX encontro de Física e AstronomiapesquisaPPGFSCUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Inscrições para Mestrado em Educação Científica e Tecnológica da UFSC vão até 21 de junho

15/06/2021 14:09

Na próxima segunda-feira, 21 de junho, encerram-se as inscrições para o Mestrado em Educação Científica e Tecnológica do Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica da Universidade Federal de Santa Catarina (PPGECT/UFSC). O edital prevê 30 vagas para ingresso no primeiro período letivo de 2022.

As vagas estão disponíveis em seis linhas de pesquisa: Formação de professores; Ensino e aprendizagem das ciências; Implicações sociais da ciência e da tecnologia na educação; Epistemologia e história da ciência e da matemática; Mídias e ensino de ciências e Linguagens e ensino.

Mais informações no edital.

Tags: CiênciaeducaçãoMestrado em Educação Científica e TecnológicaPrograma de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica da Universidade Federal de Santa Catarina (PPGECT/UFSC)tecnologia

Curso de Ciência, Gênero e Diversidades contribuiu com a formação de agentes multiplicadores para uma universidade inclusiva

01/06/2021 08:36

Lançamento do curso fez parte da programação do dia internacional das mulheres e meninas na ciência

A primeira edição do curso Ciência, Gênero e Diversidades, oferecida no Programa Institucional de Apoio Pedagógico aos Estudantes (PIAPE), em parceria com a Pró-Reitoria de Pesquisa (PROPESQ) e o Instituto de Estudos de Gênero (IEG), formou agentes multiplicadores para “uma UFSC mais inclusiva, menos preconceituosa e discriminatória”. A avaliação é das professoras Olga Zigelli Garcia, do curso de Enfermagem, Miriam Grossi, de Antropologia, e da coordenação de cursos do Instituto de Estudos de Gênero (IEG), que têm a expectativa de continuar com a oferta.

“Em nossa percepção o curso foi um sucesso. 61% dos estudantes eram da UFSC, destes a maioria da graduação. Este cenário nos abre a perspectiva de que se tornem agentes multiplicadores formando uma rede com vistas a capilarizar as temáticas relativas a gênero e diversidades”, afirma Olga. A atividade durou seis semanas e contou com a presença de alunos externos, de 18 Estados e Distrito Federal. A professora Olga lembra dos desafios de reunir orçamento para a oferta e capacitação de dez tutores e tutores, além de todas as dificuldades ocasionadas por um curso 100% virtual, sujeito inclusive a dificuldades técnicas.
(mais…)

Tags: Ciênciagênero e diversidadesPiapePrograma Institucional de Apoio Pedagógico (Piape)

Pesquisa investiga notificação de vitaminas e minerais em rótulos de alimentos para crianças

05/04/2021 10:03

A nutricionista e pesquisadora da UFSC Amanda Corrêa Martins avaliou em sua dissertação de mestrado a notificação de vitaminas e minerais em alimentos industrializados direcionados ao público infantil e a sua sinalização na parte principal do rótulo. Essa estratégia de marketing consiste em destacar, por meio da Informação Nutricional Complementar (INC), a presença de vitaminas e minerais na composição dos alimentos. Com isso, mesmo alimentos ultraprocessados podem ser vistos como saudáveis aos olhos das crianças.

Essas substâncias podem estar na composição de forma natural ou por seus ingredientes, e “é possível também que os fabricantes adicionem esses micronutrientes de forma assintética para fins comerciais”, destaca Amanda. De todo modo, essa informação é importante para auxiliar o cliente nas suas escolhas alimentares, visto que a INC corresponde a “qualquer representação que possa afirmar, sugerir ou implicar alguma propriedade nutricional do alimento”, como indica a nutricionista.

O problema surge com o uso isolado da Informação Nutricional Complementar, isto é, apenas para fins comerciais. É direito do consumidor ter acesso a informações adequadas e claras sobre os alimentos que consome. Para garantir isso, a rotulagem de alimentos contém lista de ingredientes, tabela nutricional e a Informação Nutricional Complementar (INC). Esses elementos têm a função de indicar e informar sua composição e a quantidade de cada nutriente.

Outro ponto levantado pela nutricionista é como isso pode interferir na alimentação da criança: “A ideia de ingerir vitaminas e minerais por meio de alimentos industrializados pode afetar negativamente a ingestão de frutas, verduras, legumes, carnes, leite e derivados, desestimulando uma alimentação saudável nessa fase da vida.” Durante a infância é papel dos pais contribuir com a formação dos hábitos alimentares dos seus filhos e evitar o consumo de alimentos ultraprocessados, priorizando alimentos in natura, como vegetais, tubérculos, legumes, ou então, minimamente processados.

“Contém vitamina C” é um exemplo do uso da Informação Nutricional Complementar e pretende despertar o interesse no consumidor por conter essa vitamina. “Às vezes esse alimento pode de fato ser rico em vitamina C, mas quando a gente vai olhar no rótulo, na lista de ingredientes, na tabela de informação nutricional, a gente vê que tem características que tornam ele um alimento não indicado para o consumo da criança”, reforça a pesquisadora.

Compreender o uso da INC foi o objetivo da dissertação da nutricionista sob a orientação da professora Paula Lazzarin Uggioni e coorientação da professora Vanessa Mello Rodrigues. O trabalho faz parte de uma pesquisa mais ampla do Núcleo de Pesquisa de Nutrição em Produção de Refeições (Nuppre) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) sobre a rotulagem de alimentos. 
(mais…)

Tags: CiênciamestradoNúcleo de Pesquisa de Nutrição em Produção de Refeições divulga (Nuppre)NUPPREnutriçãopesquisaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Curso ‘Ciência, Gênero e Diversidades’ abre novas vagas, com inscrições até 8 de abril

01/04/2021 16:04

O curso “Ciência, Gênero e Diversidades” já começou suas atividades mas, diante da grande procura, abre novas vagas para todas as turmas. O prazo final para as inscrições é no dia 8 de abril de 2021.

As pessoas interessadas que se inscreverem a partir de agora, precisarão participar da aula de reposição, que ocorrerá no próximo dia 10 de abril, das 14h às 16h.

Para saber os horários das aulas e realizar a inscrição, acesse o formulário. Você receberá um e-mail com as informações para as aulas, que são realizadas no ambiente Moodle Grupos da UFSC.
(mais…)

Tags: Ciênciagênero e diversidadesPiapeprogradUFSC

Curso ‘Ciência, Gênero e Diversidades’ prorroga inscrições

24/03/2021 08:37

Os interessados em participar do curso Ciência, Gênero e Diversidades têm até quinta-feira, 25 de março, para se inscrever – mesma data em que começam as atividades. As inscrições são feitas a partir do preenchimento do formulário, escolhendo a turma que mais se adequa aos seus horários. Solicita-se que o formulário seja preenchido também pelas pessoas que já se inscreveram mas não tenham recebido o e-mail de confirmação.

Realizado pelo Programa Institucional de Apoio Pedagógico aos Estudantes (Piape), em parceria com a Pró-Reitoria de Pesquisa (Propesq) e o Instituto de Estudos de Gênero (IEG), o curso tem o objetivo de fomentar discussões sobre o contexto histórico-cultural que norteia a trajetória científica das mulheres, explorando causas sociológicas e culturais que refletem a assimetria de gênero na ciência em suas múltiplas interseccionalidades (de raça, classe, orientação sexual, deficiência, geração) no Brasil e no mundo.

As turmas terão, no máximo, 45 pessoas e têm como público-alvo prioritário estudantes da graduação da UFSC. Será reservado um espaço de 10% para alunos da pós-graduação e de outras instituições. Os encontros durarão seis semanas, com finalização prevista para o dia 6 de maio, e podem ser validados como atividade complementar mediante participação em pelo menos 75% das aulas.

Mais informações no programa do curso.

Leia também: UFSC terá curso de seis semanas sobre ciência, gênero e diversidades

Tags: Ciênciadiversidadegênerogênero e diversidadesIEGInstituto de Estudos de GêneroMulheres na CiênciaPiapePROPESQUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Inscrições abertas para curso sobre Ciência, Gênero e Diversidades

15/03/2021 10:54

Realizado pelo Programa Institucional de Apoio Pedagógico aos Estudantes (Piape), em parceria com a Pró-Reitoria de Pesquisa (Propesq) e o Instituto de Estudos de Gênero (IEG), o curso Ciência, Gênero e Diversidades tem o objetivo de fomentar discussões sobre o contexto histórico-cultural que norteia a trajetória científica das mulheres, explorando causas sociológicas e culturais que refletem a assimetria de gênero na ciência em suas múltiplas interseccionalidades (de raça, classe, orientação sexual, deficiência, geração) no Brasil e no mundo. Os encontros terão início no dia 22 de março e serão realizados de maneira remota, com duração de aproximadamente 1h30 cada. 

Para participar, é preciso preencher, até quinta-feira, 18 de março, os formulários de inscrição e, em seguida, o de montagem de turmas.
(mais…)

Tags: Ciênciadiversidadegênerogênero e diversidadesIEGInstituto de Estudos de GêneroMulheres na CiênciaPiapePROPESQUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Roda de conversa sobre Mulheres na Ciência ocorre nesta segunda-feira, às 18h

08/03/2021 11:52

A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência de Santa Catarina (SBPC) promove na segunda-feira, dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, um debate sobre o papel das instituições no atendimento das metas do Objetivo do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

A conversa sobre a produção de ciência e tecnologia por mulheres cientistas, educadoras e transformadoras pretende discutir três pontos principais:

  • Depois de tantas lutas e conquistas, nesse 8 de março, podemos dizer que há equidade de gênero nas nossas instituições?
  • Como é o cenário nas instituições acadêmico-científicas quando o assunto é representatividade?
  • Quais ações institucionais podemos promover para melhorar a equidade e atender a objetivos mundiais de desenvolvimento sustentável?

A mediação do evento será das professoras Bárbara Segal e Miriam Grossi. Participam do debate: Mareli Graupe (Uniplac), Gabriela Silva (Epeja/UFSC), Amanda Bastos-Pereira (Udesc/Parent in Science), Deborah Bernett (Fapesc) e Maique Biavatti (Propesq/UFSC).

A conversa será transmitida, às 18h, pelo canal da SBPC/SC no YouTube.

 

 

Mais informações: 
Site da SBPC/SC

Tags: 8MCiênciaMulheres na CiênciaSBPC - SCUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Série ‘Elas na Ciência’ prestigia trabalho de pesquisadoras da UFSC

08/03/2021 11:36

Segunda-feira, dia 8 de março é o Dia Internacional da Mulher e dia 11 de fevereiro foi comemorado o Dia Internacional de Mulheres e Meninas na Ciência. 

Pensando nisso e participando da agenda oficial da UFSC, a Pró-Reitoria de Pesquisa (Propesq) elaborou uma série descontraída, em formato de minientrevista com cinco perguntas. A intenção da série é prestigiar o trabalho das pesquisadoras e a importância de tê-las na UFSC.

Elas na Ciência’ traz um pouco das pesquisas, da perspectiva e dos conselhos que as cientistas têm para dar àquelas jovens mulheres que almejam ingressar no mundo científico. A série conta com a entrevista de cinco pesquisadoras de diferentes departamentos da UFSC. 

Confira as minientrevistas no site da PROPESQ.

Tags: 8MCiênciaMulheres na CiênciaPró-Reitoria de Pesquisa (PROPESQ/UFSC)UFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

UFSC terá curso de seis semanas sobre ciência, gênero e diversidades

12/02/2021 08:00

O Programa Institucional de Apoio Pedagógico aos Estudantes (PIAPE), em parceria com a Pró-Reitoria de Pesquisa (PROPESQ) e o Instituto de Estudos de Gênero (IEG) abriu o curso Ciência, Gênero e Diversidades para estudantes de graduação da UFSC. As atividades começam em março, com encontros remotos semanais ao longo de seis semanas. O curso poderá ser validado como atividade complementar pelos participantes, mediante participação em, no mínimo, 75% das atividades. As inscrições devem ser feitas aqui.

A ideia é fomentar discussões e reflexões sobre a trajetória feminina na ciência, explorando causas sociológicas e culturais que refletem a assimetria de gênero na ciência no Brasil e no mundo. Busca-se, com isso, possibilitar que estudantes conheçam o contexto histórico-cultural que norteia a trajetória cientifica das mulheres para contribuir com o fortalecimento do trabalho científico feminino.

Serão seis módulos didáticos, que contemplam diferentes discussões. Um dos módulos irá discutir especificamente a questão das mulheres nas ciências, buscando refletir sobre as dificuldades histórico-culturais para a liderança das mulheres na ciência e também nos espaços de poder executivo, legislativo e judiciário.

Equidade

O curso de seis semanas foi lançado no Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência, comemorado em 11 de fevereiro, com uma celebração institucional. Trata-se de uma das ações que pretendem gerar impactos na comunidade universitária na busca pela equidade de gênero: a outra é a instituição de um prêmio para mulheres cientistas da UFSC e a formalização de uma Comissão para a Equidade.

A professora Maique Weber Biavatti, superintendente de projetos da Pró-Reitoria de Pesquisa (Propesq), explica que são iniciativas necessárias para simbolizar uma mudança. A Comissão para a Equidade na UFSC, formalizada em portaria da Secretaria de Ações Afirmativas e Diversidades (Saad), terá mulheres de diferentes setores, cargos e campi. O grupo se reunirá ao longo dos próximos meses para pensar em uma política institucional e em metas a serem traçadas rumo à uma equidade “mais efetiva” na instituição. A comissão será presidida pela professora Miriam Grossi, do Núcleo de Identidades de Gênero e Subjetividades (NIGS/UFSC).

Tags: Ciênciagênero e diversidadesPiapePrograma Institucional de Apoio Pedagógico

Exemplos positivos inspiram meninas a buscarem a carreira científica

11/02/2021 08:00

Marília Reginato Barros faz doutorado em Química, após começar a carreira na iniciação científica e receber prêmio pelo seu trabalho (Foto: João Paulo Winiarski)

“Os sistemas educacionais e as escolas desempenham um papel central em determinar o interesse das meninas em disciplinas de STEM (sigla para Ciência, Tecnologia, Engenharias e Matemática), bem como em oferecer oportunidades iguais para acessarem e se beneficiarem de uma educação em STEM de qualidade.”

O trecho em destaque em relatório da Unesco traduz, na prática, a importância do efeito borboleta para a carreira das meninas e mulheres nas ciências. Quando a escola bate as asas na construção das oportunidades, forma cientistas capazes de intervir na realidade. Quando a universidade faz o mesmo, o efeito tende a ser a inclusão e a diversidade nos diferentes espaços profissionais.

Na UFSC, há, atualmente, 870 alunas com bolsas de iniciação científica, o que representa 55,05% do total. As mais jovens nasceram no ano de 2002 e ainda não completaram 20 anos de idade. Pode parecer um ingresso precoce, mas representa, na verdade, uma quebra de paradigma – segundo o mesmo documento divulgado pela entidade internacional,  o gap entre mulheres e homens na carreira é ocasionado por “normas sociais, culturais e de gênero, que influenciam a forma como meninas e meninos são criados, como aprendem e como interagem com seus pais, com sua família, amigos, docentes e com a comunidade como um todo”. 
(mais…)

Tags: CiênciaComissão para a EquidadeDia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciênciagênero e diversidades

Com menos destaque nos altos postos da ciência, meninas e mulheres buscam reverter estatísticas

11/02/2021 08:00

Efeito tesoura é o termo utilizado para ilustrar como as mulheres vão perdendo espaço nas estatísticas relacionadas às ciências, com o passar dos anos. É como se elas fossem, pouco a pouco, expulsas da carreira, sem conseguir chegar ao topo. Também chamada de “teto de vidro”, a metáfora ilustra que, por mais que vejam e queiram chegar às posições mais altas, meninas e mulheres enfrentam barreiras inevitáveis pelo caminho.

Professora Miriam Pillar Grossi

Uma das questões mais ilustrativas desse assunto diz respeito à maternidade e também ao casamento. A professora Miriam Grossi, antropóloga e pesquisadora do Centro de Filosofia e Ciências Humanas, diz que a maternidade precisa ser reconhecida como um fator de influência na carreira. “E isso é parte da vida social, por isso precisamos criar condições para o bem estar das pesquisadoras mães, dar condições de apoio”.

Neste aspecto, até gestos mais sutis, como o agendamento de reuniões, pode ter influência na rotina institucional das mulheres, quando este horário concorre com o tempo de buscar os filhos na escola ou da execução de alguma tarefa doméstica. “O casamento também tem essa influência e é uma questão que afeta boa parte das mulheres. É o tempo para o cuidado da casa, supermercado, comprar, limpar – há uma diferença radical do volume de horas que uma mulher gasta e que um homem gasta nesta rotina”, exemplifica.
(mais…)

Tags: CiênciaComissão para a EquidadeDia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciênciagênero e diversidades

Representatividade, diálogo e políticas públicas são chave para mais meninas e mulheres nas ciências

11/02/2021 08:00

O simples bater de asas de uma borboleta no Brasil pode ocasionar um tornado no Texas. A metáfora do efeito borboleta, popularizada pelo cientista norte-americano Edward Lorenz, se referia a como alterações em determinados sistemas podem resultar em eventos inesperados, mas passou a ser aplicada para discussões cotidianas sobre causa e consequência e sobre como determinadas escolhas são capazes de modificar o curso de uma vida.

Em 2016, seis anos depois de ingressar como acadêmica de Química na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), a pesquisadora Marília Reginato de Barros foi premiada no Seminário de Iniciação Científica da Universidade, na categoria Ciências Exatas e da Terra, com um trabalho que consistia no desenvolvimento de novos adsorventes a base de matrizes de sílica. Hoje, mais de quatro anos depois, ela está no último ano de doutorado no Programa de Pós-Graduação em Química, buscando soluções para a contaminação de água por pesticidas. Marília atuou como bolsista em todas as etapas da carreira.

A borboleta já batia as asas quando Marília entrou na graduação e se viu inspirada por professoras e pesquisadoras. Quando reconstrói a própria trajetória, cita pelo menos três: sua primeira orientadora, Hérica Magosso, a orientadora no mestrado e doutorado, Cristiane Luisa Jost, e Rosely Peralta. Elas são parte das estatísticas que vêm se revelando cada vez mais importantes no mundo acadêmico: a das mulheres e meninas nas ciências, celebradas neste 11 de fevereiro, dia internacional do calendário da Organização das Nações Unidas.

UFSC terá programação institucional nesta quinta, 16h30 – clique e saiba mais

(mais…)

Tags: CiênciaComissão para a EquidadeDia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciênciagênero e diversidades

UFSC celebra dia das mulheres e meninas nas ciências com ações para a igualdade

08/02/2021 08:14

Programação tem identidade visual da Coordenadoria de Design e Programação Visual/Agecom. Clique na imagem para ampliar.

A partir desse ano, a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) institucionaliza, em sua agenda oficial, a celebração do Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência, data estabelecida em 2015 pela Organização das Nações Unidas (ONU). Além de um evento para marcar a relevância de se discutir o assunto, a Universidade apresenta uma comissão formada para estabelecer políticas para a equidade, lança um curso para os estudantes de graduação sobre a temática e uma premiação voltada para mulheres. Todas essas ações serão apresentadas à comunidade universitária na quinta-feira, 11 de fevereiro, a partir das 16h30, no, no canal da TV UFSC no YouTube.

A professora Maique Weber Biavatti, superintendente de projetos da Pró-Reitoria de Pesquisa (Propesq), explica que são iniciativas necessárias para simbolizar uma mudança.”São ações bem pontuais para que este dia não seja apenas destinado a comemorações e homenagens, mas que seja marcado pelo propósito institucional de fomentar o debate, lançando uma agenda de atividades que vão acontecer durante o ano. Queremos que esse dia simbolize uma gotinha num oceano de mudanças históricas que precisam ser feitas”, explica.
(mais…)

Tags: CiênciaComissão para a EquidadeDia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciênciagênero e diversidades

Línguas naturais é tema do novo episódio da série de vídeos ‘Traduzindo ciência’

18/11/2019 15:56

Os processos de aprendizagem das línguas naturais é o tema do novo episódio da série de vídeos “Traduzindo ciência”, produzida pela Agência de Comunicação (Agecom) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Em cada capítulo, cientistas da UFSC apresentam detalhes de projetos sobre estudos de excelência que impactam a sociedade e sobre o universo das pesquisas que ocorrem na instituição.

A professora Roberta Pires de Oliveira estuda as línguas naturais dentro da perspectiva formal e explica necessidades, potencialidades e dificuldades de construir e reproduzir um sistema formal que reproduza o conhecimento do falante de uma língua.

Tags: CiênciaLínguas naturaisLinguísticaTraduzindo ciênciaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Novo episódio do ‘Traduzindo ciência’ fala sobre a história cultural do direito comum

21/10/2019 16:02

Ius Commune, em latim, quer dizer direito comum. Na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), um grupo de pesquisa analisa duas temáticas anuais sobre a história da cultura jurídica. São estudantes e professores de instituições brasileiras e estrangeiras que se reúnem em torno de fenômenos atemporais para refletir sobre as experiências jurídicas e como elas se refletem na sociedade. Neste sétimo episódio da série, o professor Diego Nunes explica como são desenvolvidas as atividades do Grupo Interinstitucional de História da Cultura Jurídica.

A Agência de Comunicação (Agecom) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) publica semanalmente a série de vídeos ‘Traduzindo ciência’. Em cada episódio, cientistas da UFSC apresentam detalhes de projetos sobre estudos de excelência que impactam a sociedade e sobre o universo das pesquisas que ocorrem na instituição.

Tags: Ciênciadireito comumTraduzindo ciênciaUFSC

Pesquisa sobre saúde do trabalhador é tema do novo episódio do ‘Traduzindo Ciência’

16/09/2019 21:01

A Agência de Comunicação (Agecom) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) lançou nesta segunda-feira, 16 de setembro, o terceiro episódio da série de vídeos “Traduzindo ciência”. Em cada episódio,  cientistas da UFSC apresentam detalhes de projetos sobre estudos de excelência que impactam a sociedade e sobre o universo das pesquisas que ocorrem na instituição.

No terceiro episódio da série o professor Fabrício Augusto Menegon, do Departamento de Saúde Pública do Centro de Ciências da Saúde (CCS/UFSC), explica suas pesquisas sobre análise do perfil dos agravos em saúde do trabalhador a partir de dados secundários. O objetivo é analisar características dos agravos relacionados ao trabalho a partir de bases de dados nacionais, como os sistemas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e do Ministério do Trabalho e Previdência Social.

Tags: CiênciaTraduzindo ciênciaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

SBPC promove encontro da comunidade acadêmica com candidatos ao governo de SC

24/09/2018 15:41

A regional de Santa Catarina da  Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC/SC) promove o “1º Encontro da Comunidade Acadêmica com os Candidatos ao Governo de Santa Catarina”. Nesta terça-feira, às 17h30, o primeiro candidato ao governo do estado a agendar conversa com os cientistas catarinenses estará ao vivo, direto dos estúdios da TV UFSC.  A SBPC convidou os três primeiros colocados, de acordo com as recentes pesquisas eleitorais, para debaterem a Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) no contexto atual. Cada encontro, com cerca de 20 minutos, será transmitido ao vivo pela página da SBPC/SC no Facebook e pelo canal da entidade no Youtube.

Mais informações

https://www.facebook.com/SBPCSC/

sbpc.sc@sbpcnet.org.br

(48) 3721-5153

 

Tags: "1º Encontro da Comunidade Acadêmica com os Candidatos ao Governo de Santa Catarina"CiênciaSociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC/SC)Tecnologia e Inovação (CT&I)TV UFSCUFSC

Palestra ‘Pesquisa e(m) crise’ dialoga sobre o atual contexto brasileiro envolvendo a ciência no país

18/09/2018 08:58

O Programa de Pós-graduação Profissional em Direito (MPD/UFSC), a Revista Acadêmica da graduação em Direito (Avant/UFSC) e o Centro Acadêmico XI de Fevereiro do curso de Direito (CAXIF/UFSC) realizam no dia 20 de setembro, quinta-feira, das 18h30 às 20h30, no Auditório do Fórum Norte da Ilha (ao lado do CCJ/UFSC) a palestra “Pesquisa e(m) crise”. O tema será ministrado pela pesquisadora da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Vera Karam de Chueiri.

Na ocasião, ocorrerá o lançamento do primeiro número do segundo volume da Revista Avant. As inscrições podem ser feitas por meio do endereço http://inscricoes.ufsc.br/lancamentoavant e, aos participantes, será conferido certificado de 2 h/a.

A proposta do evento é dialogar em torno do atual contexto brasileiro envolvendo a ciência no país. Em agosto deste ano, a Capes encaminhou ao Ministro da Educação (MEC) um ofício anunciando que o corte de verbas previsto para o orçamento de 2019 poderia causar a suspensão no pagamento de quase 200 mil bolsas mantidas pela instituição.

Mais informações no site do evento.
(mais…)

Tags: capesCentro Acadêmico XI de FevereiroCiênciaPalestra pesquisa e(m) crisepesquisapesquisa e crisepesquisa em crisePrograma de Pós-Graduação em DireitoRevista AvantUFPRUFSC

UFSC expressa tristeza e indignação pela destruição do Museu Nacional

04/09/2018 10:50

Foto: Guilherme Laprado/Mídia Ninja.

O Reitor Ubaldo Cesar Balthazar, em nome da comunidade universitária da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), se junta à comunidade e gestores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) na tristeza e indignação pela irreparável tragédia que representou a destruição do Museu Nacional.

É inadmissível que as constantes restrições e os recentes cortes nos recursos destinados à Educação, à Cultura, à Ciência e à Tecnologia, impliquem no impedimento de ações preventivas e na guarda adequada dos espaços de memória e pesquisa da história do Brasil e da Ciência Nacional.

Juntamo-nos, assim, aos milhares de cidadãos e cidadãs que defendem, de maneira intransigente e inarredável, a urgência do necessário investimento que permita a conservação e funcionamento adequado de instituições com a dimensão do Museu Nacional, e que garantam o pleno exercício das atividades essenciais de nossas instituições.

Florianópolis, 03 de setembro de 2018.

*Confira também a a nota Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições de Ensino Superior (Andifes) sobre o incêndio no Museu Nacional.

Tags: arqueologiaCiênciaIncêndioMuseu NacionalnotareitortragédiaUbaldo César BalthazarUFSC

O futuro da ciência catarinense é tema de Audiência Pública nesta quarta

18/06/2018 12:00

Para discutir de forma ampla, democrática e suprapartidária, a Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) como Política de Estado em Santa Catarina, será realizada Audiência Pública no dia 20 de junho (quarta-feira), às 9h, no Plenarinho da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (Alesc). Estão confirmadas as participações dos presidentes da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Academia Brasileira de Ciências (ABC) e Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), respectivamente, Ildeu de Castro Moreira, Luiz Davidovich e Sérgio Gargioni.

Em 2017, a Secretaria Regional da SBPC em Santa Catarina deu início a uma articulação envolvendo diferentes setores ligados à ciência no estado, no intuito de buscar saídas para a crise sem precedentes que atinge os sistemas brasileiro e catarinense de CT&I. Acompanhando um movimento nacional que vem sendo liderado pela SBPC e pela ABC, a Secretaria abriu canais de diálogo junto aos poderes executivo e legislativo e, paralelamente, começou uma série de reuniões abertas na capital e no interior, que congrega as principais instituições de ensino e pesquisa de cada região, além de outras organizações representativas da sociedade catarinense.
(mais…)

Tags: ABCAssembleia Legislativaaudiência públicaCiênciasanta catarinaSBPCTecnologia e InovaçãoUFSC

Projeto de Extensão debate questões de ciência, cidadania e fé

25/05/2018 12:23

‘Universitários Anônimos’ é um projeto de extensão que visa promover debates sobre questões de ciência, cidadania e fé. Ocorre no Espaço Ecumênico da UFSC, mas não é religioso. Nas quartas-feiras do meses de maio e junho, promoverá o debate sobre grandes eventos que ocorreram no passado e não se repetem, porém determinam o que somos hoje. O que tem em comum o Big Bang, a origem da vida na terra e a ressurreição de Cristo?

(mais…)

Tags: cidadaniaCiênciaEspaço Ecumênico da UFSCProjeto de Extensão Universitários AnônimosUFSC

Professores da UFSC falam sobre ‘Física Quântica’ e ‘Café’ em evento de divulgação científica

18/05/2018 16:52

O Pint of Science 2018, evento internacional destinado à divulgação científica em bares e restaurantes, ocorreu pela segunda vez em Florianópolis, com a participação de professores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Débora Peres Menezes, professora titular do curso de Física da UFSC, onde atua há quase 30 anos, falou sobre a Física Quântica e sua aplicação no cotidiano para o público presente no Mercado São Jorge, bairro Itacorubi. Rui Prediger, professor titular do departamento de Farmacologia, abordou o impacto do café na saúde, no Boteco Bacana, bairro Santa Mônica. As duas palestras ocorreram na quarta-feira, 16 de maio, último dia do evento.
(mais…)

Tags: cafeCiênciaDivulgação CientíficaFísica quânticaPint of SciencePint os sciencesaúdeUFSC
  • Página 1 de 2
  • 1
  • 2