Estudante da UFSC participa de programa da ONU para promover desenvolvimento sustentável

13/04/2017 16:46
Pedro Casali. (Foto: Divulgação)

Pedro Casali. (Foto: Divulgação)

O estudante do curso de Engenharia de Controle e Automação da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Pedro Casali, atualmente em intercâmbio na França, acaba de iniciar um trabalho na Organização das Nações Unidas (ONU) como integrante da Local Pathways Fellowship, uma rede formada por 50 jovens-líderes de vários países, com o objetivo de capacitar e empoderar jovens a implementarem os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) em sua região.

Pedro tem 22 anos é estudante da UFSC desde 2012. Está desde julho de 2015 na França, onde estuda para obter dupla diplomação em Engenharia Elétrica no Institut National Polytechnique de Toulouse, orientado pelo professor Jean-Marie Farines. Está desde fevereiro deste ano em Paris, onde permanece até julho, fazendo seu estágio. Após esse período deverá retornar à UFSC.

Pedro foi selecionado para o programa da ONU por meio de análise de currículo e entrevista. Ele é um de dois brasileiros participantes da Fellowship, que terá a duração de um ano. Dentre as atividades que irá desenvolver, Pedro terá que se inteirar de estudos de caso sobre cidades, cursos on-line e discussões sobre os ODSs. Pedro escolheu a cidade catarinense de Joinville e seu trabalho será levar, para o âmbito local, um ou mais dos 17 ODSs.

“A ideia é escolher um ou mais objetivos que sejam pertinentes para Joinville e fazer um plano de ação para que a cidade os atinja”, explica o estudante. Para tal, Pedro deverá pesquisar dados históricos e educacionais sobre a cidade, levantar estratégias e ações já realizadas, propor indicadores, mapear possíveis parceiros, propor projetos ou políticas para atingir esses objetivos, analisar recursos e sugerir ações de comunicação e divulgação.

objetivos_portO plano deverá ser entregue em março de 2018. “Caso eu entregue antes, poderei apresentá-lo no World Urban Forum (WUF) da ONU, em fevereiro de 2018, em Kuala Lumpur. Caso meu projeto seja bem avaliado, poderei apresentá-lo em outras conferências da ONU, que ocorrerão depois de março”, conta.

“Espero aprender muito com os outros participantes. Tenho certeza que eles contribuirão muito com ideias e experiências. Além disso, meu maior objetivo é, desde já, causar um impacto palpável para Joinville e trazer, mesmo que a longo prazo, um progresso relevante para a cidade”, almeja. “Espero entregar um plano claro, concreto e viável para que Joinville atinja o objetivo de minha escolha. Se possível, espero inclusive que a implementação desse plano comece a ser feita antes do final do meu período na Local Pathways. Acima de tudo, quero popularizar o conceito dos ODSs entre os jovens, para que eles também busquem soluções em sua região”, conclui Pedro.