Estudo avalia atitudes frente à vacina para Covid-19

14/10/2020 11:17

Pesquisadores convocam voluntários para responder ao questionário on-line do estudo Atitudes frente à vacina para Covid-19: papel das diferenças psicológicas individuais, uma iniciativa multicêntrica que conta com participação da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). O projeto investigará as variáveis psicológicas associadas à atitude frente às vacinas e poderá colaborar para campanhas de saúde pública mais efetivas, ao identificar os fatores psicológicos que tornam indivíduos mais suscetíveis à atitude desfavorável à vacinação da Covid-19. “Tendo em vista a recente pandemia da Covid-19 e a possibilidade de, em breve, haver uma vacina disponível à população, faz-se fundamental entender as razões para as resistências populares à vacinação”, destacam os pesquisadores. 

O trabalho é liderada pelo psicólogo Thales Vianna Coutinho, professor do Instituto Presbiteriano Gammon e doutorando em Medicina Molecular pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e conta com a professora Natália Martins Dias, do Departamento de Psicologia da UFSC, entre os membros da equipe. O time inclui ainda as psicólogas Fernanda Camargo Silva (Dalmass) e Mariana Rodrigues Gonçalves Dias (mestranda na Faculdade de Medicina da UFMG) e o cientista político Thiago Perez Bernardes de Moraes (Uniandrade).

Tags: coronavíruspesquisa coronavíruspsicologiaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Departamento de Psicologia promove grupo on-line gratuito de tratamento contra tabagismo

06/10/2020 11:54

O Laboratório de Psicologia Básica e Aplicada (LPCOG) e o Laboratório de Psicologia Social da Comunicação e Cognição (LACCOS) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) promovem, ao longo do mês de novembro, o projeto de extensão Grupo de Cessação do Tabagismo, de forma gratuita em modalidade on-line. O grupo de apoio tem como público-alvo fumantes que desejam parar de fumar.

As sessões contarão com técnicas de psicoterapia cognitivo-comportamental que auxiliem na aquisição e manutenção da cessação do tabagismo. Devido à pandemia de Covid-19, serão realizadas em formato on-line, por meio da plataforma Google Meet. Os requisitos básicos para participar são: aparelho eletrônico, fone de ouvido, conexão à internet e privacidade.

Serão quatro encontros de aproximadamente 1h e 30min. Antes do início do grupo, os inscritos terão de responder um questionário individual e realizar uma entrevista (também on-line). Os encontros ocorrerão nas quatro quintas-feiras do mês de novembro (dias 05, 12, 19 e 26), às 16h. Para se inscrever, o interessado deve enviar um e-mail com o assunto “Inscrição” para o endereço vidasemcigarro.ufsc@gmail.com ou mensagem via WhatsApp para +55 (47) 99620-4049 até o dia 20 de outubro.

Tags: Laboratório de Psicologia Básica e Aplicada (LPCOG)Laboratório de Psicologia Social da Comunicação e Cognição (LACCOS)psicologiatabagismoUFSC

‘Desafios da família em tempos de distanciamento social’: pesquisadores da UFSC lançam e-book gratuito

18/09/2020 15:37

O distanciamento provocado pela pandemia de Covid-19 alterou a rotina de diversos lares e famílias, trazendo para dentro de casa atividades outrora externas, como trabalho, estudos, lazer, etc. Nesse contexto, pesquisadores do Laboratório de Psicologia da Saúde, Família e Comunidade e do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Desenvolvimento Infantil ( NEPeDI) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) lançam a obra “Desafios da família em tempos de distanciamento social“. O e-book gratuito produzido pelos professores Mauro Luís Vieira e Marina Menezes e pelas graduandas Dayana Sell Pietro, Giulia Truppel Antunes, Isadora Lima Zanini e Mariana Amaral, todos do curso de Psicologia da UFSC, e com ilustrações da artista plástica Jana Neves Garcia, apresenta cinco capítulos com reflexões sobre a parentalidade em tempos de distanciamento social. O livro na íntegra está disponível no link a seguir: E-book Desafios da família em tempos de distanciamento social.

Tags: extensão coronavíruspsicologiaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

UFSC na mídia: Laboratório de Psicologia Positiva da UFSC lança guia de saúde mental

27/08/2020 11:17

Reportagem produzida pela NSC TV para a série ‘Isoladamente’ mostra um guia de orientações para conservar a saúde mental em tempos de pandemia. Elaborado pelo Laboratório de Psicologia Positiva nas Organizações e no Trabalho (Lappot), Vidas que Mudaram traz experiências, dicas e exercícios, além de uma relação de leituras indicadas sobre saúde mental.

Confira aqui o texto completo, com link para o vídeo.

 

Tags: Laboratório de Psicologia PositivaLAPPOTpsicologiaPsicologia PositivaUFSCUFSC na mídiaUniversidade Federal de Santa Catarina

Pesquisa analisa a pandemia a partir das experiências de grupos vulnerabilizados

24/07/2020 14:21

Analisar a pandemia de Covid-19 pela perspectiva de grupos sociais vulnerabilizados é o objetivo da pesquisa coordenada pela professora do Departamento de Antropologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Flavia Medeiros. Serão ouvidas e compartilhadas as experiências diversas sobre as condições colocadas no período do distanciamento social a mulheres negras e pobres, trabalhadores informais, ciganos, coveiros, educadores e moradores de favelas e periferias, entre outras populações invisibilizadas socialmente, distribuídas nas regiões metropolitanas de Florianópolis, Rio de Janeiro, João Pessoa e Salvador . 

O projeto de pesquisa Regulações sociais e morais na administração do novo coronavírus no Brasil: uma análise etnográfica e interseccional é financiado pela Wenner-Gren Foundation for Anthropological Research, uma instituição privada, localizada nos Estados Unidos, dedicada ao avanço da antropologia pelo mundo. Também participam do estudo a pesquisadora Edilma Nascimento, egressa do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da UFSC e integrante de grupos de pesquisa da UFSC e da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), e alunas de graduação e pós-graduação das áreas de Antropologia e Psicologia.
(mais…)

Tags: antropologiacoronavírusCovid-19pesquisa coronavíruspsicologiaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Pesquisa promove oportunidade para crianças e pais brincarem com jogos educativos em casa

13/07/2020 17:44

O Laboratório de Neuropsicologia Cognitiva e Escolar do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) busca crianças entre 5 e 6,5 anos para participarem da pesquisa Estimulação cognitiva em casa: brincando com habilidades sociais e matemáticas. Os participantes receberão um jogo estimulante para brincarem com sua família durante três semanas.

Segundo a coordenadora do estudo, professora Chrissie Carvalho, o projeto permitirá que pais e crianças possam, em suas casas, interagir e brincar com jogos desenvolvidos para estimular habilidades importantes, como pensar sobre os estados mentais e nossas ações ou de raciocínio sobre as formas geométricas e suas propriedades. “Além disso, esses são conteúdos presente na pré-escola e que podem fazer parte da rotina e das brincadeiras das crianças de forma lúdica e muito prazerosa”, complementa Chrissie. 

Os interessados em participar e em receber mais informações devem preencher o formulário de inscrições. Quem desejar mais esclarecimentos pode enviar um e-mail para vic.oldemburgo@gmail.com.

Tags: Laboratório de Neuropsicologia Cognitiva e EscolarpsicologiaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Psicóloga fala sobre impactos da Covid-19 no luto e aponta caminhos para novo cenário

09/07/2020 10:25

A crise do coronavírus alterou muita coisa na rotina das pessoas e nas formas de organização da sociedade – dos encontros sociais ao trabalho, por exemplo – e um dos impactos apontado por um grupo de pesquisadoras foi a forma de lidar com a doença, o isolamento, a morte e o luto no contexto da pandemia. Em estudo intitulado “Terminalidade, morte e luto na pandemia de COVID-19: demandas psicológicas emergentes e implicações práticas”, elas mostram estes impactos e suas consequências.

A psicóloga do Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC), Letícia Macedo Gabarra, que assina o artigo juntamente com Maria Aparecida Crepaldi (Universidade Federal de Santa Catarina), Beatriz Schmidt (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), Débora da Silva Noal  (Fiocruz) e Simone Dill Azeredo Bolze (Instituto Familiare), explica que a experiência do luto foi alterada pelas condições impostas pela Covid-19 e é preciso que os profissionais de Psicologia ofereçam suporte para ajudar as famílias a enfrentarem estas novas condições. No HU, os trâmites para os funerais são orientados pela equipe de Serviço Social, que faz parte da Unidade de Atenção Psicossocial, juntamente com a Psicologia.

Letícia Gabarra explica quais são as mudanças vivenciadas pelas famílias na experiência do luto dentro deste novo contexto e aponta alguns trabalhos que são desenvolvidos no HU dentro desta realidade.

O artigo “Terminalidade, morte e luto na pandemia de COVID-19: demandas psicológicas emergentes e implicações práticas” trata de lidar com a morte de pessoas próximas no contexto da pandemia. No que isso difere de demais casos de luto? Que demandas surgiram nos últimos meses e que não existiam antes?

No momento atual, o luto é vivido de forma muito reservada, com poucas possibilidades de contatos pessoais para receber suporte e apoio. Mesmo para os casos de lutos não relacionados à Covid há restrições, tanto durante as internações quanto para os velamentos. Atualmente, os hospitais proibiram a visitação de familiares nas enfermarias e UTI, e isso impossibilita a família acompanhar presencialmente o seu ente querido. Assim, nas UTIs as informações são passadas pela equipe por telefone e, quando possível, realizadas visitas virtuais. Porém, o contato físico e a visita presencial deixaram de existir nesse momento da despedida, podendo dificultar a elaboração do luto. As famílias procuram o Serviço de Psicologia muito angustiadas, com muita ansiedade e tristeza frente à impossibilidade de acompanhar de perto a internação e o falecimento.

As situações de velório ficaram mais curtas e com número limitado de pessoas, dificultando aos enlutados vivenciarem esse ritual e receber suporte social de amigos e familiares, como estavam acostumados em nossa sociedade. Nos casos de falecimento com diagnóstico ou suspeita de Covid, as mudanças foram ainda maiores, com os caixões lacrados e não visualização do seu ente querido, e familiares em isolamento com diagnóstico ou suspeita de Covid que não podem participar das homenagens e despedidas, por medo de contaminar outras pessoas e ter mais perdas.

Que formas alternativas um profissional de saúde pode oferecer para a experiência do luto/terminalidade no contexto da Covid?

O contato telefônico da equipe de saúde com a família tem sido mais frequente, de forma que os profissionais têm oferecido escuta e apoio nessas interações.  O Serviço de Psicologia tem realizado a visita virtual quando possível para que a família e o paciente tenham contato através da tecnologia. Disponibilizamos às famílias a possibilidade de envio de áudios e vídeos para o paciente, inclusive para pessoas intubadas, sedadas, e em situações de terminalidade. Compreendemos que as famílias se beneficiam e se sentem mais próximas do seu ente querido ao poder enviar mensagens, ter uma despedida de uma nova forma, poder agradecer, pedir desculpas e desculpar, resolver questões não resolvidas ou não ditas previamente. Fazemos atendimentos psicológicos por telefone, nos quais realizamos diversas intervenções: a preparação para a possibilidade de perda, sensibilizamos para comunicação intrafamiliar sobre o adoecimento e morte para favorecer o apoio mútuo, estimulamos a expressão dos sentimentos relacionados com o luto, oferecemos suporte psicológico, orientamos rituais de despedidas.

Uma das características do brasileiro é justamente a valorização do contato humano, do abraço, do carinho físico, e os meios virtuais, supostamente, são exatamente o contrário: mais frios, sem interação física. Como sugerir a substituição de uma interação entre máquinas para compensar esta dificuldade de contato físico entre as pessoas numa situação de despedida?

Esse momento tem exigido de todos adaptações para podermos lidar da melhor forma com esse novo contexto. Assim, o uso de tecnologia, que poderia ser considerado algo frio e sem interação, passou a ser valorizado e transformou-se em uma interação com muito afeto entre as pessoas, uma forma de aproximação real apesar da distância física. Claro que não substitui o contato físico, mas oferece a possibilidade concreta de “estar junto” com o seu ente querido em situações delicadas como a internação, adoecimento e morte.
(mais…)

Tags: coronavírusextensão coronavírusHUlutopesquisa coronavíruspsicologiaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Curta-documentário aborda projeto de extensão com mulheres do Morro da Queimada

01/07/2020 10:40

O projeto #QuarentenaArteUFSC apresenta o curta-documental Queimadas de Estrelas. A produção traz os depoimentos de mulheres da Comunidade do Morro da Queimada, participantes do projeto de extensão Oficinas de artes na Queimada:

A Comunidade do Morro da Queimada caracteriza-se como um local habitado por pessoas em situação de vulnerabilidade social, beneficiárias dos serviços assistenciais do município. Significativa parcela da população e das famílias estão em situação de desemprego ou subemprego, com restrições de acesso à cultura, ao lazer, à educação, à saúde, ao transporte, ao emprego, à renda, à habitação e ao saneamento de qualidade. O projeto de extensão contempla famílias e indivíduos que correm riscos de violação dos direitos humanos ou que passam ou já passaram por situações de violação. Sua relevância reside em oportunizar espaços de escuta, acolhimento e encontros artísticos à população da comunidade do Morro da Queimada.
(mais…)

Tags: #QuarentenaArteartepsicologiaSeCArteUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Pesquisa coleta dados sobre famílias brasileiras com crianças de 4 a 11 anos

24/06/2020 08:41

O Núcleo de Estudos e Pesquisas em Desenvolvimento Infantil (Nepedi) e o Laboratório de Saúde da Família e Comunidade (Labsfac) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), juntamente com o grupo de pesquisa Processos Psicológicos, Desenvolvimento Humano e Saúde da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), realizam uma pesquisa sobre famílias brasileiras. Pais, mães, padrastos e madrastas de crianças de 4 a 11 anos das mais diversas configurações familiares (hetero ou homoafetivas) podem responder ao questionário on-line.

O objetivo do levantamento é obter dados a nível nacional a respeito da parentalidade e outras variáveis familiares que interferem no desenvolvimento socioemocional infantil. Além disso, os pesquisadores pretendem avaliar a efetividade de programas voltados à promoção da parentalidade positiva e das habilidades sociais infantis. A pesquisa é coordenada pelo professor do Departamento de Psicologia da UFSC Mauro Luís Vieira e obteve aprovação do Comitê de Ética em Pesquisas com Seres Humanos (CEPSH/UFSC) por meio do parecer nº 4.050.295. 

O preenchimento do questionário leva aproximadamente 45 minutos. O participante pode iniciar, pausar e retornar, caso seja necessário. Como forma de agradecimento, após a participação, serão enviadas por e-mail informações de acesso gratuito sobre parentalidade positiva. Será criado um grupo on-line, por meio do qual os interessados poderão ter acesso a informações atualizadas sobre os desafios nas famílias, participar de intervenções práticas e entrar em contato com profissionais e pesquisadores da área para discutir dúvidas, dificuldades e potencialidades.

Mais informações com Beatriz Pires Coltro, mestranda vinculada ao projeto de pesquisa, pelo e-mail beatrizpcoltro@gmail.com, ou com a equipe do Nepedi/Labsfac (nepedielabsfac@gmail.com).

Tags: Laboratório de Saúde da Família e Comunidade (LABSFAC)NEPeDIpsicologiaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Projeto de extensão Brincamente fará lives com temas da neuropsicologia

15/06/2020 12:12

O Laboratório de Neuropsicologia Cognitiva e Escolar da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) divulga programação para as próximas lives (bate-papo online) do programa de extensão Brincamente. O projeto possui conteúdos que abordam temas diversos da neuropsicologia e desenvolvimento infantil e são direcionados a várias faixas etárias, desde a primeira infância até a adolescência. A neuropsicóloga Chrissie Carvalho, professora do Departamento de Psicologia do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) é a coordenadora do projeto Brincamente e recebe profissionais renomados na área para debater as temáticas.

Nas próximas semanas o tema abordado será Cognição Social, que compreende um conjunto de processos neurobiológicos que possibilita aos seres humanos interpretar e responder de forma mais adaptativa aos estímulos sociais que envolvem o processamento emocional, a percepção social e inferências sobre nossos estados mentais. O enfoque se dará também sobre os transtornos do neurodesenvolvimento como o autismo, que possui déficits importantes em relação a comunicação e relações sociais.
(mais…)

Tags: @BrincaMenteautismoCFHNeuropsicologiapsicologiaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Pretendentes à adoção podem participar de grupo reflexivo da UFSC

09/06/2020 16:14

O projeto de extensão “Grupos reflexivos com pretendentes, mães e pais por adoção” vai iniciar os grupos reflexivos para pretendentes à adoção deste ano de forma virtual. Os encontros começam dia 18 de junho, às 18 horas, e acontecerão a cada 15 dias. A participação no grupo é gratuita e com vagas limitadas. O projeto é vinculado ao Laboratório de Psicologia Social da Comunicação e Cognição do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Pessoas interessadas em participar do grupo reflexivo devem enviar um email para: adocao.ufsc@gmail.com solicitando a sua inscrição. A equipe do projeto planeja outras atividades virtuais que são divulgadas por meio do instagram do projeto: @adocao_ufsc.

 

Tags: adoçãogrupos reflexivospsicologiaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Luto na pandemia de Covid-19: estudo sistematiza demandas psicológicas emergentes

09/06/2020 14:26

Sistematizar o conhecimento sobre os processos de terminalidade, morte e luto durante a pandemia de Covid-19: este é objetivo do artigo de um grupo de professoras e pesquisadoras da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) e da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) publicado pela revista Estudos de Psicologia.

O grupo, composto por Maria Aparecida Crepaldi, Beatriz Schmidt, Débora da Silva Noal, Simone Dill Azeredo Bolze e Letícia Macedo Gabarra, trabalha no desenvolvimento de artigos e materiais informativos para oferecer subsídios à prática de psicólogos no contexto da pandemia.

O estudo tem o título “Terminalidade, morte e luto na pandemia de COVID-19: demandas psicológicas emergentes e implicações práticas” e destacou a importância no reconhecimento de que esses processos “são experienciados de forma singular, não havendo uma sequência estanque ou normatizadora, tampouco rigidez nos rituais que favorecem a despedida e a elaboração de sentido para as perdas em tempos de pandemia”.

Confira entrevista com a professora da FURG Beatriz Schmidt:

O texto trata das demandas psicológicas provocadas pela pandemia de coronavírus. Em síntese, quais são estas demandas e no que foi alterada a prática da psicologia?

Beatriz Schmidt:

A pandemia do novo coronavírus tem o potencial para afetar as experiências de terminalidade, morte e luto. Frequentemente, pessoas hospitalizadas por Covid-19 ficam em isolamento, mantendo contato com seus familiares por meio de telefones celulares ou tablets, quando podem utilizá-los. Nesse contexto, torna-se mais complexa a realização de rituais de despedida entre doentes na iminência da morte e seus familiares, bem como de rituais funerários, o que pode dificultar a elaboração do luto. Além disso, a ocorrência de múltiplos casos de infecção e óbito em uma mesma família gera lutos sequenciais, trazendo desafios adicionais à forma de se adaptar e lidar com as perdas. Assim, intervenções psicológicas alinhadas a essas demandas emergentes são necessárias. No contexto hospitalar, o psicólogo pode contribuir na realização de rituais de despedida entre pacientes com alto risco de morte e seus familiares por meio de videoconferência, se houver recursos disponíveis, interesse por parte dos envolvidos e a situação permitir (ex., o paciente tem consciência preservada e se comunica, verbal ou não-verbalmente). Os rituais de despedida acontecem por meio de incentivo à comunicação familiar, definição de questões não resolvidas, compartilhamento de bons momentos vividos juntos, agradecimentos e pedidos de perdão, revelando-se promotores de qualidade de morte para os doentes e de qualidade de vida para os familiares. Ademais, os rituais de despedida tendem a ser organizadores, vindo a favorecer a resolução do luto. Sugere-se que a videoconferência seja acompanhada pelo psicólogo, no sentido de oferecer apoio e auxiliar no manejo de situações potencialmente desafiadoras. Alternativamente, recomenda-se a realização de teleconferência, o envio de cartas ou mesmo de objetos que representem a ligação emocional entre o enfermo e os membros da sua rede socioafetiva, para serem mantidos junto ao leito ou no caixão, como símbolo da conexão entre eles. Se o paciente estiver inconsciente, a família pode ser incentivada a encaminhar mensagens de áudio para reprodução à beira do leito. Além do acompanhamento ao enfermo e à família, o psicólogo também pode oferecer suporte a outros profissionais da linha de frente (ex., enfermeiros e médicos), os quais frequentemente têm experienciado sintomas de estresse, insônia, ansiedade e depressão na pandemia de Covid-19.

(mais…)

Tags: lutopsicologiaTerminalidadeUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Flexibilidade cognitiva é tema de bate-papo sobre desenvolvimento infantil

02/06/2020 10:18

A neuropsicóloga Chrissie Carvalho, professora do Departamento de Psicologa do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), e a psicóloga e professora Ana Carolina Neiva, especialista em terapia cognitivo-comportamental, irão debater sobre flexibilidade cognitiva e sua importância para o desenvolvimento infantil e aprendizagem.

A flexibilidade cognitiva faz parte das funções executivas e está relacionada a habilidades essenciais como planejamento, tomada de decisão e flexibilidade mental. Saber agir rapidamente e mudar de perspectiva diante das demandas diárias fazem parte dessa habilidade. Adicionalmente, as professoras irão discutir os impactos da pandemia no desenvolvimento dessas funções e como as famílias podem promover um ambiente estimulante e adequado para saúde mental.

A transmissão será feita pelo perfil do projeto de extensão Brinca Mente no Instagram, a partir das 20h desta terça-feira, 2 de junho. A iniciativa do Laboratório de Neuropsicologia Cognitiva e Escolar da UFSC possui conteúdos que abordam temas diversos e são direcionados a várias faixas etárias, desde a primeira infância até a adolescência.

Mais informações em instagram.com/brincamente

Tags: desenvolvimento infantilpsicologiaUFSC

Grupo de estudos ‘Psicologia e Adoção’ realizará encontros virtuais

22/05/2020 08:53

O grupo de estudos Psicologia e Adoção, vinculado ao projeto de pesquisa e extensão Grupo reflexivo para mães, pais e pretendentes à adoção do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), realizará encontros semanais sobre a temática de modo virtual.

A atividade será conduzida pela doutoranda bolsista CAPES Juliana Fiorott e pela bolsista de extensão Helena Pasin, sob supervisão das professoras Andréa Barbará e Andréia Giacomozzi. O início será em 3 de junho, com encontros semanais de 1 hora e 30 minutos de duração, todas as quartas-feiras pela manhã, às 10h30min. Para cada encontro serão disponibilizados dois textos sobre os temas a serem refletidos no grupo.

A participação é gratuita e aberta à comunidade. O interessado pode se inscrever pelo e-mail adocao.ufsc@gmail.com.

Tags: adoçãopsicologiaUFSC

UFSC na mídia: especialista explica ‘paradoxo da esquiva’ e falsa sensação de segurança na pandemia

19/05/2020 13:30

Festas, aglomerações e circulação desnecessária de pessoas são registradas cotidianamente no Brasil e em Santa Catarina durante a pandemia de coronavírus. O relaxamento, perceptível nas ruas, aparece em números nos dados do índice de isolamento. Doutor em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e coordenador do Núcleo de Análise do Comportamento, o professor Hélder Gusso analisa os motivos que levam a este movimento.

“Estamos vivendo um processo conhecido na Psicologia como paradoxo da esquiva. Comportamentos de prevenção nos mantém longe de um determinado problema. Quando fazemos o que é certo, a coisa que é ruim não acontece. E conforme continuamos fazendo o certo, vamos criando uma falsa sensação de segurança, como se aquilo que é problema simplesmente não existisse. Isso acontece especialmente quando nosso meio social passa por narrativas de que o problema não é tão grave”, explica o professor.
(mais…)

Tags: CFHcoronavírusHélder Gussoparadoxo da esquivapsicologiaUFSC

Projeto de extensão compartilha conteúdos voltados a pessoas idosas e seus familiares

18/05/2020 18:01

Durante o período de distanciamento social devido à pandemia de Covid-19, o projeto de extensão Velho, Eu? compartilha, em seus perfis no Facebook e no Instagram, postagens semanais com conteúdos que auxiliem pessoas idosas e seus familiares no enfrentamento ao momento peculiar em que estamos vivendo, considerando as especificidades dessa fase da vida. Desenvolvido no Laboratório de Psicologia Social da Comunicação e Cognição (Laccos), vinculado ao Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em parceria com o Núcleo de Estudos da Terceira idade (Neti), o projeto tem como objetivo discutir o tema do envelhecimento como um processo psicossocial.

Por meio de ações intergeracionais, procura promover qualidade de vida e inserção social em uma sociedade que envelhece. “Originalmente, nosso projeto proveria oficinas em grupo  para idosos no Neti e eventos junto aos estudantes do curso de psicologia ao longo do ano de 2020. Como várias outras atividades, as nossas ações de extensão foram adaptadas devido à necessidade de distanciamento social”, explica a coordenadora do projeto, professora Ana Maria Justo. Também estão envolvidas na ação as estudantes Caroliny Duarte da Silva, Alice Carvalho e Eduarda Cardoso Vieira.

Tags: coronavírusLaboratório de Psicologia Social da Comunicação e CogniçãoNETIpsicologiaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Estudo discute saúde mental e intervenções psicológicas diante da pandemia de Covid-19

18/05/2020 17:19

Pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e da Universidade Federal do Rio Grande (Furg) desenvolveram um estudo sobre saúde mental e intervenções psicológicas diante da pandemia de Covid-19. O grupo, que trabalha no desenvolvimento de artigos e materiais informativos para oferecer subsídios à prática de psicólogos no contexto da pandemia, teve seu trabalho publicado nesta segunda-feira, 18 de maio, na revista científica Estudos de Psicologia

Maior emergência de saúde pública que a comunidade internacional enfrenta em décadas, a pandemia do novo coronavírus traz preocupações não só relacionadas à saúde física, mas também ao sofrimento psicológico que pode ser experienciado pela população em geral e pelos profissionais da saúde envolvidos. Com o objetivo de sistematizar conhecimentos sobre implicações na saúde mental e intervenções psicológicas diante da pandemia de Covid-19, os pesquisadores realizaram uma revisão da literatura técnico-científica produzida em diferentes países. O estudo aborda as implicações da pandemia na saúde mental, a identificação de grupos prioritários e orientações sobre intervenções psicológicas, considerando particularidades da população geral e dos profissionais da saúde. Discute, também, potencialidades e desafios para a prática dos psicólogos no contexto brasileiro durante a pandemia. 

Os pesquisadores concluem que a Psicologia pode oferecer contribuições importantes para o enfrentamento das repercussões da Covid-19. “Essas contribuições envolvem a realização de intervenções psicológicas durante a vigência da pandemia para minimizar implicações negativas e promover a saúde mental, bem como em momentos posteriores, quando as pessoas precisarão se readaptar e lidar com as perdas e transformações.”

Tags: coronavíruspsicologiaSaúde MentalUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Laboratório de Psicologia Positiva nas Organizações e no Trabalho promove lives pelo Youtube

18/05/2020 15:05

Nas próximas semanas, o Laboratório de Psicologia Positiva nas Organizações e no Trabalho (Lappot) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) promove uma série de lives com a participação de pesquisadoras de  universidades brasileiras e europeias. As transmissões podem ser acompanhadas pelo canal do Lappot no Youtube.
(mais…)

Tags: LAPPOTlivepsicologiaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Pesquisa investiga felicidade no trabalho

18/05/2020 13:49

O Laboratório de Psicologia Positiva nas Organizações e no Trabalho (Lappot) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) convida voluntários para responder a um questionário online sobre felicidade nas organizações e no trabalhoA pesquisa tem o objetivo de identificar quais são os fatores determinantes da felicidade no trabalho percebidos por trabalhadores de organizações públicas, privadas e não governamentais do Brasil. 

“O motivo que nos leva a estudar essa temática deve-se ao fato de que, ao longo de sua história, a psicologia privilegiou os aspectos negativos dos seres humanos, em detrimento das suas características positivas. Contudo, na atualidade tem crescido o interesse das pessoas sobre os fenômenos positivos, tanto no contexto internacional quanto nacional”, explica Narbal Silva, professor do Departamento de Psicologia e coordenador do Lappot.

Tags: LAPPOTpsicologiaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Projeto online ajuda comunidade no desenvolvimento infanto-juvenil durante pandemia

12/05/2020 13:19

O Laboratório de Neuropsicologia Cognitiva e Escolar (Lance), do Departamento de Psicologia da UFSC, está desenvolvendo um projeto de extensão para ajudar pais e familiares a entreterem e estimularem suas crianças durante a pandemia. Para acompanhar o trabalho do grupo, basta seguir no instagram a conta @BrincaMente. O grupo divulga diversos materiais – como vídeos, cartilhas e conversas ao vivo – a fim de promover o desenvolvimento infanto-juvenil em casa.

Os conteúdos tratam de diversos temas e são direcionados a várias faixas etárias, desde a primeira infância até a adolescência. O objetivo é adaptar o conhecimento científico sobre estimulação cognitiva em crianças para que os pais consigam fazer em casa.
(mais…)

Tags: @BrincaMentecoronavíruspsicologiaUFSC

Reinvenções clínicas no acompanhamento terapêutico serão abordadas em evento na UFSC

14/11/2019 10:24

O Departamento de Psicologia, o Programa de Pós-Graduação em Psicologia e o Laboratório de Psicanálise, Processos Criativos e Interações Políticas (Lapcip) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) realizam nos dias 29 de novembro e 6 e 7 de dezembro, no Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH/UFSC), o seminário ‘Acompanhamento Terapêutico em debate: reinvenções clínicas’.

A atividade visa dar continuidade aos encontros entre membros de Projetos de Extensão de diversas universidades brasileiras, promovidas nos últimos 5 anos. Nesta edição participarão dos debates a artista, Ana Flavia Baldisserotto; a psicanalista argentina, Mara Musolino; os psicanalistas, Heloisa Helena Marcon, Marcela Andrade Gomes, Ana Paula Fonini e Felipe Brognoli; a psicóloga Livia Maria Fontana; e a arquiteta, Célia da Silva.

Tags: psicologiaPsicologia UFSCreinvenções clínicas na psicologiaUFSC

UFSC sedia Congresso Brasileiro e Conferência Internacional sobre Psicologia do Desenvolvimento

09/09/2019 10:36

O XII Congresso Brasileiro de Psicologia do Desenvolvimento e a I Conferência Internacional sobre Psicologia do Desenvolvimento serão realizados na Universidade Federal de Santa Catarina entre os dias 13 e 16 de novembro. O tema oficial do congresso será “Compromisso ético e político com a promoção do desenvolvimento humano”.

A expectativa é a presença de mais de mil congressistas e cerca de 30 palestrantes convidados, nacionais e estrangeiros. Estão programadas cerca de 900 apresentações de trabalhos. O evento ocorrerá em diversos espaços tais como o Centro de Eventos da UFSC e os prédios de salas de aulas do CFH e CED.

Mais informações na página do evento.

Tags: psicologiaPsicologia do DesenvolvimentoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Conferência “Promoção de Saúde na Universidade” marca Dia do Psicólogo

20/08/2019 13:30

O Dia do Psicólogo, comemorado em 27 de setembro, será marcado este ano na UFSC pela conferência “Promoção de Saúde na Universidade”. O evento realizado pelo Programa de Pós-graduação em Psicologia (PPGP/UFSC), Departamento de Psicologia (DPSI/UFSC) e Núcleo de Pesquisas em Psicologia Clínica (PSICLIN) trará a professora Larissa Polejak, da Universidade de Brasília (UnB), para falar sobre o tema.

Serviço

O que: Conferência “Promoção de Saúde na Universidade”
Data: 27 de agosto
Horário: 10h
Local: Auditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas – Bloco de Sala de Aulas

Mais informações no site do evento.

Tags: CFHDia do PsicólogoPPGPPsiclinpsicologiaUFSC

Vagas abertas para grupo de conversa sobre formação profissional saudável do Laboratório da Ação

20/08/2019 12:26

O Laboratório da Ação, vinculado ao Departamento de Psicologia da UFSC,  é um espaço de desenvolvimento de repertório sócio-emocional e de ação vinculado aos papéis sociais de estudantes e futuros profissionais. Serão abordados temas e promovidas trocas entre os participantes do grupo sobre questões como a qualidade de vida do estudante na universidade e os desafios encontrados nas diferentes trajetórias rumo à formação profissional. As temáticas serão desenvolvidas em três encontros em grupos de até 12 pessoas. É necessária a participação em todos os encontros de cada Módulo para receber certificação de horas de extensão, equivalentes a 5 horas por módulo. É possível fazer parte de um ou mais módulos.

As vagas são destinadas a estudantes da graduação da UFSC e as inscrições devem ser realizadas  pelo e-mail laboratoriodaacao@gmail.com, informando sua disponibilidade para participar nas segundas-feira (Grupo A), das 18h às 19h30 ou nas terças-feira (Grupo B) das 14:00 as 15:30.

Mais informações, como a temática de cada encontro, podem ser acessadas aqui.

Início: 02/09

Término: 29/10

Local: Sala de grupos do Serviço de Atenção Psicológica (SAPSI), localizada no 2º andar do bloco D do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH/UFSC)

Tags: CFHLaboratório da AçãopsicologiaSapsiUFSC

1ª Jornada de Neuropsicologia recebe inscrições

07/08/2019 11:12

A I Jornada de Neuropsicologia está com inscrições abertas e tem como público-alvo estudantes de graduação da Psicologia, Fonoaudiologia e áreas afins. A atividade acontecerá dia 8 de outubro, terça-feira, das 8h às 17h, no auditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH).

Promovido pelo Curso de Psicologia da UFSC, o evento contará com palestras sobre neuropsicologia voltada aos profissionais e estudantes da área, abordando temáticas como avaliação e reabilitação, atuação e intersecção, Transtorno do Espectro Autista, entre outras. A programação completa pode ser baixada neste link.

O evento será gratuito e as vagas são limitadas. As inscrições podem ser feitas aqui. Para estudantes e profissionais que não tenham vínculo com a UFSC, assim como a comunidade em geral, que estejam interessados em participar do evento, basta enviar um email informando nome, curso, fase e instituição para jornadaneuropsi@gmail.com.
(mais…)

Tags: CFHJornada de NeuropsicologiaNeuropsicologiapsicologiaUFSC
  • Página 1 de 4
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4