Encontro apresenta ações de inovação para debater futuro da educação

19/08/2019 10:23

O evento “Trajeto – inovações e o futuro da educação” irá discutir a educação no Brasil e o que leva alguns métodos de ensino ser ineficazes e desinteressantes para boa parte dos alunos, no dia 21 de agosto, no auditório do Centro Socioeconômico (CSE). O encontro é promovido pela empresa júnior do CSE, Ação Júnior e trará abordagens sobre plataformas de ensino, metodologias práticas e colaborativas.

Entre os convidados estão representantes de empresas ligadas a um nicho específico da educação: 49 educação (uma startup university que trará para o evento a discussão “As 10 competências do profissional do futuro”); Studos (empresa que presta serviços para escolas e também disponibiliza materiais pré-vestibular, e irá apresentar tema direcionado aos professores e gestores, “A escola do século XXI, os desafios dos gestores e professores”); e Politize (plataforma de educação política que disponibiliza gratuitamente materiais de estudo sobre o cenário político do Brasil).

Mais informações pelo Facebook.

Tags: educaçãoinovaçãoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Encontro ‘Vozes do Índico: diálogo entre diferentes artes’ será realizado em 22 de julho

18/07/2019 14:40

A Universidade Federal de Santa Catarina irá receber o encontro “Vozes do Índico: diálogo entre diferentes artes”, com  Paulina Chiziane e Dionísio Bahule. O evento é uma realização do Grupo de pesquisa Literalise e PET de Pedagogia, com o apoio da UFSC/UFF e Unipampa (Campus Jaguarão)  e dos programas de pós-graduação em Educação, em Literatura,  em Estudos da Tradução,  em Educação, Ciência e Tecnologia e dos Grupos Alteritas, Nuvic e do Instituto de Estudos de Gênero. 

O encontro será relizado no dia 22 de julho, das 9h às 19h, no Auditório Henrique Fontes (Bloco B do Centro de Comunicação e Expressão – CCE).

 

Tags: CCEeducaçãoUFSCUniversidade Federal de Santa CatarinaVozes do Índico

Entidades fazem protesto contra cortes na Educação

16/05/2019 10:31

Abraço simbólico na UFSC. Foto: Caetano Machado/Agecom/UFSC

Um abraço simbólico à Reitoria da Universidade Federal de Santa Catarina marcou o encerramento do ato unificado das entidades (Apufsc e Sintufsc) “30 minutos contra os 30% de cortes”, na manhã desta quarta-feira, 15 de maio. A manifestação começou com sol e num clima de descontração. Num segundo momento, representantes da Apufsc – Sindicato dos Professores das Universidades Federais de Santa Catarina, do Sintufsc – Sindicato dos Trabalhadores da UFSC e Reitoria discursaram contra o corte de verbas na UFSC, universidades e institutos federais e outros setores da educação.

O presidente da Apufsc, Carlos Alberto Marques, o Bebeto, destacou que é o início de um combate contra uma política governamental de cortes na educação, mas que “não será hoje que ela será derrotada. Os cortes orçamentários são um instrumento para derrotar a voz crítica das universidades”. Bebeto também ressaltou a mudança na dinâmica de engajamento político da Apufsc e o dever dos professores em “mostrar contrariedade contra a política do governo federal” e no diálogo com a sociedade para exercer pressão. “A sociedade sem universidade está fadada à incultura e à submissão”.
(mais…)

Tags: contingenciamentocorteeducaçãoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

António Nóvoa na UFSC: ‘As escolas e universidades precisam de novos ambientes educativos’

26/08/2018 23:21

Foto: Jair Quint/Agecom/UFSC

A necessidade de um novo ambiente educativo, que perpasse todas as instâncias do ensino – do fundamental ao superior, das escolas primárias às universidades –, foi a ideia central defendida pelo professor português António Nóvoa na aula magna da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). O evento, que ocorreu na noite de quinta-feira, 23 de agosto, lotou o auditório da reitoria com um público que ouviu atentamente os argumentos apresentados pelo reconhecido pesquisador da área de educação. Nóvoa é professor catedrático e reitor honorário da Universidade de Lisboa; recebeu o título de  doutor Honoris Causa de universidades de diversos países; e já publicou dezenas de livros na área de educação, entre eles “A história da Educação” (2005), “Paulo Freire: Política e Pedagogia” (2006), “A Difusão Mundial da Escola” (2008) e “Formar leitores para ler o mundo” (2010).
(mais…)

Tags: 2018/2Anónio Nóvoaaula magnaeducaçãoPortugalUFSCUniversidade de Lisboa

Recepção aos Calouros da UFSC nesta quinta traz António Nóvoa, pesquisador em Educação

23/08/2018 15:00

Professor António Nóvoa, referência mundial em Educação.

Para acolher os alunos e alunas no segundo semestre de 2018, a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) promove a aula magna “O professor e os desafios da docência na atualidade”. O palestrante será António Nóvoa, professor catedrático da Universidade de Lisboa e um dos maiores pesquisadores em Educação do mundo. Nóvoa também foi professor visitante na Universidade de Brasília (UnB), da qual é Doutor Honoris Causa desde junho de 2015. É autor de diversos livros, entre eles “A Difusão Mundial da Escola” (2008), “Formar Leitores para Ler o Mundo” (2010) e “Paulo Freire: Política e Pedagogia” (2006).

A Recepção aos Calouros ocorre nesta quinta-feira, 23 de agosto, às 19h, no auditório da Reitoria, campus Florianópolis. O evento é aberto a todos. A TV UFSC irá transmitir ao vivo pela internet.

Mais informações na página da Pró-Reitoria de Graduação.

Tags: Antônio Nóvoaaula magnaeducaçãoPortugalRecepção aos calourosUFSCUnBUniversidade de Lisboa

UFSC Araranguá promove Simpósio de Tecnologias Educacionais de 11 a 13 de abril

04/04/2018 17:55

O campus Araranguá da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC-Araranguá) e o Laboratório de Experimentação Remota (RExLab) promovem o II Simpósio Ibero-Americano de Tecnologias Educacionais (SITED 2018). O evento será realizado em Araranguá (SC), de 11 a 13 de abril, e pretende promover um espaço para aprendizado, discussão e troca de experiências acerca de estratégias de integração de tecnologias na educação.

A programação — que inclui mesas-redondas, relatos de experiência, oficinas e convidados especiais — está disponível aqui. As inscrições devem ser feitas na página do evento.

Mais informações pelo Facebook, e-mail e telefone (48) 3721-4194.

 

Tags: AraranguáeducaçãoII Simpósio Ibero-Americano de Tecnologias EducacionaisSITED 2018tecnologiaUFSC

Livro organizado por professoras da UFSC participa do ‘Catálogo de Bolonha’

29/01/2018 10:14
O livro “Literatura infantil e juvenil: do literário a outras manifestações estéticas”, organizado pelas professoras Eliane Debus, Nelita Botolotto, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e a professora Dilma Beatriz Juliano, da Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), participa do Catálogo de Bolonha. O Catálogo apresenta a lista e uma pequena sinopse dos livros que serão expostos no estande da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), na maior feira de livro para infância e juventude do mundo.
(mais…)
Tags: CEDeducaçãoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Tese de doutorado aborda deslocamento da imagem social do professor no Facebook

01/12/2017 12:37

Tiago Ribeiro, doutor em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (PPGE/UFSC), defendeu recentemente a tese “A perda da Auréola: Deslocamento da imagem social e sociológica de professor no Facebook”. A pesquisa trata da relação entre professores e estudantes no Facebook e procurou uma sensibilidade sociológica mais voltada à vida cotidiana, a partir de um conjunto de situações amplamente compartilhadas por indivíduos independentemente de gênero, raça, status social etc. Esta poderia ser considerada uma das maiores ambições teóricas da Sociologia do Cotidiano: abordar experiências individuais atribuindo força explicativa mais a fatores comuns que particulares.

(mais…)

Tags: educaçãoFacebookPPGEUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Pós em Educação promove seminário especial ‘Mediações Étnicas e Educação’

24/11/2017 12:29

O Programa de Pós-Graduação em Educação irá promover o seminário especial Mediações Étnicas e Educação. O seminário será gratuito e com certificação de 1 crédito pelo PPGE. As inscrições são presenciais, na secretaria do PPGE, e vão até o dia 24 de novembro, às 17h30.

Nos dias 27 e 28, o será das 18 às 22h, na sala 634 do Bloco A do Centro de Ciências da Educação (CED). No dia 29, o encontro será on-line das 14 às 18h e na sala 626 do Bloco A/CED, das 18 às 22h.
(mais…)

Tags: educaçãoPós em EducaçãoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

UFSC recebe 3º Simpósio Sul da Associação Brasileira de História das Religiões

16/11/2017 10:51

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) recebe nos dias 20, 21 e 22 de novembro o 3º Simpósio Sul da Associação Brasileira de História das Religiões (ABHR). O tema desta edição é ‘Educação, Religião e Respeito às Diversidades’, cujo objetivo é fomentar diálogos que valorizem e dignifiquem as diversidades como elementos centrais dos processos de formação educacional e humana.
(mais…)

Tags: ABHRdiversidadeeducaçãoreligiãoSimpósio Sul da Associação Brasileira de História das ReligiõesUFSC

Começa o 9º Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências

03/07/2017 12:36

Foto: Ítalo Padilha/Agecom/UFSC

Começou na UFSC nesta segunda-feira, 3 de junho, o IX Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências (Enpec), evento bienal promovido pela Associação Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências (Abrapec). O objetivo é o de reunir e favorecer a interação entre os pesquisadores das áreas de Ensino de Física, de Biologia, de Química, de Geociências, de Ambiente, de Saúde e áreas afins, com a finalidade de discutir trabalhos de pesquisa recentes e tratar de temas de interesse da Abrapec.

O encontro, que vai até o próximo dia 6, quinta-feira, tem como tema central os 20 anos da Associação, tratando das memórias e conquistas e movimentos de resistência. Em torno deste tema serão problematizadas temáticas de pesquisa em análises que vão, segundo os organizadores, expor um caminho percorrido pela comunidade, seus desafios e os enfrentamentos históricos de natureza política e epistemológica.

O IX Enpec conta com atividades como mesas-redondas, sessões de apresentação de trabalhos, debates e encontros. Seu público é formado por pessoas interessadas na pesquisa em Educação em Ciências da Natureza, da Saúde e do Ambiente, incluindo professores-pesquisadores da Educação Básica e Superior, estudantes de pós-graduação, estudantes de licenciatura, formadores de professores e pesquisadores.

Este é o maior evento de pesquisa em Educação em Ciências da América Latina. São esperados professores palestrantes de universidades do Brasil, Austrália, México, França, Espanha, Portugal e Colômbia.

Tags: CiênciaseducaçãoENPECpesquisaUFSC

UFSC Blumenau abre inscrições para Especialização em Educação Escolar Contemporânea

13/06/2017 10:49

A UFSC Blumenau, por meio de uma ação integrada entre o Grupo de Pesquisas em Fundamentos Histórico-Filosóficos da Educação e o Grupo de Estudos e Pesquisas em Ensino de Ciências e Matemática, abre edital de inscrições para a especialização em Educação Escolar Contemporânea. Os(as) interessados(as) poderão submeter suas propostas até 30 de junho.

O público-alvo são professores da Educação Básica das redes municipais e estadual de ensino; coordenadores e supervisores pedagógicos destas escolas; profissionais que integram as equipes técnicas das Secretarias de Educação; e demais interessados no estudo, na investigação e no debate do campo da Educação Escolar Contemporânea. Serão disponibilizadas 40 vagas, com aulas nas sextas-feiras (noturno) e sábados (matutino). O curso é gratuito e a previsão de início é 4 de agosto de 2017.

Mais informações no site do curso.

Tags: Campus BlumenaueducaçãoEducação Escolar Contemporâneaespecializaçãoinscrições abertasUFSC

‘A centralidade do corpo adulto nas relações educativas na Educação Infantil’ é tema de palestra nesta quarta

05/06/2017 14:34

O XVII Ciclo de debates sobre Educação Infantil promove o terceiro encontro nesta quarta-feira, 7 de junho. A professora Samantha Sabbag apresentará o tema: “‘Porque a gente tem um corpo né… Mas a gente só lembra do corpo quando ele dói!’ A centralidade do corpo adulto nas relações educativas na Educação Infantil”. O evento, que é promovido pelo Núcleo de Estudos e Pesquisa da Educação na Pequena Infância (Nupein) ocorre no auditório do Centro de Ciências da Educação (CED), das 17h30 às 20h.

Mais informações pelo site ou pelo telefone (48) 3721-2934.

 

Tags: CEDciclo de debateseducaçãoeducação infantilNUPEINUFSCXVII Ciclo de debates sobre Educação Infantil

Lançamento da EdUFSC narra trajetória de educador italiano e sua luta por justiça social

29/05/2017 12:36

Barbiana é um pequeno vilarejo localizado nos arredores de Florença, região montanhosa do norte da Itália, onde residiu, nos anos 1950 e 1960, o padre e educador Lorenzo Milani. Nesse período, o religioso fundou uma escola muito diferente das instituições tradicionais, que acabou se tornando modelo e inspiração para estudiosos da pedagogia crítica e da justiça social em diversos países. O método e a experiência de ensino desenvolvidos na que ficou conhecida como “Escola de Barbiana” são o tema central do novo livro lançado pela Editora da UFSC (Edufsc): “Lorenzo Milani: a escola de Barbiana e a luta por justiça social”.

A obra, escrita originalmente em língua inglesa e publicada em 2014, tem três autores: Federico Batini, Peter Mayo e Alessio Suria. A opção pela coautoria está inclusive em sintonia com as propostas educativas de Dom Milani, que incentivava a produção de saber coletivo. Um dos frutos da Escola de Barbiana foi o livro “Carta a uma professora”, escrito por oito adolescentes pobres, filhos de operários e camponeses, que não se adequaram ao sistema de ensino tradicional mas tiveram sucesso no processo coletivo de aprendizagem desenvolvido por Dom Lorenzo. Em “Carta…”, os jovens criticam o fato de os livros didáticos convencionais omitirem questões como “a fome, os monopólios, os sistemas políticos, o racismo”.

A tradução para o português é de André Cechinel e Rafael Rodrigo Mueller, ambos egressos de programas de pós-graduação da UFSC e, atualmente, professores da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc). O livro está dividido em quatro capítulos: “Introdução: a relevância de Lorenzo Milani para os nossos tempos”; “Dom Milani e o seu tempo”; “Lorenzo Milani e a abordagem pedagógica da Escola de Barbiana”; “Escrita como alfabetização coletiva”. Há ainda dois prefácios – um à edição brasileira e outro à edição inglesa –, o posfácio e a apresentação, assinada por Nita Freire, viúva e estudiosa de Paulo Freire.

Nas palavras de Nita, Dom Lorenzo foi “um homem que foi viver, por deliberação de seus superiores, numa zona rural italiana sem conforto e sem educação. Em Barbiana, construiu uma escola amorosa, inovadora e ousada – a Escola de Barbiana. No ‘meio do nada’, nas montanhas da Toscana italiana, após a Segunda Guerra Mundial, identificado com a vida simples do povo, criou uma escola-modelo de educação humanista, a partir das experiências da vida cotidiana da pequena comunidade, que contava com apenas 49 almas. Nela cada estudante assumia o risco da responsabilidade pela própria aprendizagem e a de seus pares, sem serem inibidos pela questão do controle e avaliação do conhecimento.”

Apesar de sequer terem se conhecido, as aproximações entre a proposta de educação de Dom Lorenzo e a pedagogia crítica de Paulo Freire são amplamente reconhecidas por pesquisadores da área. No prefácio à edição brasileira, os autores afirmam: “Os dois são reconhecidos como figuras-chave e emblemáticas para um processo educativo conduzido como parte de uma luta maior por justiça social. Ambas são figuras icônicas no campo da educação — as ideias de Milani sendo hoje promovidas  dentro daquela mesma área que Paulo Freire tanto inspirou, a pedagogia crítico-libertadora.”

O círculo como metáfora para o processo de aprendizagem está presente nas duas propostas: “Para Milani, um grupo de alunos é, também, um grupo de professores, e ensinar constitui uma atividade circular; nos círculos de leitura de Freire, ‘ninguém educa ninguém, ninguém educa a si mesmo, os homens se educam entre si, mediatizados pelo mundo’. Os dois enfatizam a dimensão política da educação e sustentam uma ‘opção pelos oprimidos e explorados deste mundo’.”, explicam os autores.

Ao narrar a trajetória e o legado de um educador engajado e comprometido com a justiça social, o livro faz uma reflexão pertinente – e sempre atual – sobre o papel da educação na formação de cidadãos e construção de um mundo melhor. Trata-se de uma contribuição à ideia de que “o conhecimento não é algo a ser conquistado  como uma mera posse, mas sim algo a ser partilhado com os outros como parte de uma tentativa de gerar um ambiente mais democrático e socialmente justo”.

Mais informações na página da Editora da UFSC.

Daniela Caniçali/Jornalista da Agecom/UFSC

Tags: Editora da UFSCeducaçãoEdUFSCEscola de BarbianaJustiça SocialPaulo FreirepedagogiaPedagogia CríticaUFSC

Professora da UFSC recebe prêmio de melhor livro teórico sobre literatura infantil e juvenil

18/05/2017 16:46

A Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ) irá conceder à obra Literatura infantil e juvenil: do literário a outras manifestações estéticas o prêmio “O Melhor para a Criança” na categoria livro teórico. Organizado pelas professoras Eliane Debus, Nelita Bortolotto (Universidade Federal de Santa Catarina) e Dilma Beatriz Juliano (Unisul), também autoras de um artigo da obra, o livro já havia ganhado o Selo Altamente Recomendável da FNLIJ há cerca de um mês.

Eliane Debus, uma das organizadoras do livro. Foto: Ítalo Padilha/Diretor de Fotografia da Agecom/UFSC

A obra destaca diferentes pesquisas sobre manifestações estéticas das múltiplas faces do literário e outras linguagens, como cinema e história em quadrinhos, explica Eliane Debus. “A intenção é alargar e atualizar o debater a respeito dos processos de mediação entre adultos, crianças e jovens no que se refere aos objetos ficcionais disponíveis”. Os dez textos do livro foram resultado de conferência, mesa-redonda e minicursos oferecidos durante o VI Seminário de Literatura Infantil e Juvenil (VI SLJI) e no I Seminário Internacional de Literatura Infantil e Juvenil e Práticas de Meditação Literária (I Selipram), ocorridos em 2014, na UFSC. O livro apresenta pesquisadores de universidades brasileiras (além de UFSC e Unisul, UFMG, PUCRS, USP, UDESC, entre outras) e de Portugal.
(mais…)

Tags: CEDCentro de Ciências da EducaçãoeducaçãoFundação Nacional do Livro Infantil e Juvenillivrolivro infantilUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

13ª edição das Jornadas Bolivarianas debate a educação na América Latina

10/05/2017 14:08

Com o tema “A educação na América Latina e os 100 anos da Reforma de Córdoba”, a XIII edição das Jornadas Bolivarianas ocorrerá de 15 a 17 de maio, na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). A programação do evento, que é promovido pelo Instituto de Estudos Latino-Americanos (IELA), inclui conferências, debates e apresentação de trabalhos. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no local do evento.

Sobre o tema

Quando em 1918 os estudantes da Universidade de Córdoba se levantaram em rebelião exigindo uma nova forma de ser universidade iniciava um novo tempo no ensino superior da América Latina. O protagonismo estudantil colocou abaixo velhas práticas, rompeu com o colonialismo cultural e inaugurou o tempo da autonomia, do governo compartilhado, da extensão universitária e de democracia dentro das instituições. Foi um movimento que mudou não apenas o ensino universitário na Argentina, mas incendiou e influenciou toda a América Latina.

Para celebrar os 100 anos desse momento na vida universitária latino-americana, as Jornadas Boliviarianas debaterá o tema Educação. Se em 1918 os estudantes se levantaram pelo direito de dirigir, junto com professores e técnicos, a vida universitária, hoje presenciamos outros levantes dos estudantes, universitários e secundaristas, na batalha por uma educação de qualidade e democrática. No Brasil, as reformas no ensino médio e as propostas do governo federal para a universidade tornam esse tema um ponto chave no debate nacional.

Programação 

|| 15 de maio (segunda-feira)

Manhã (Auditório da Reitoria) 

8h30 – Conferência “A reforma universitária do século XXI: Legados e batalhas atuais por uma Universidade Nuestroamericana emancipadora”, com Plabo Imen (Argentina).

Tarde (Auditório da Reitoria)

 14h30 às 18h – Apresentação de Trabalhos

“Notas sobre o pensamento pedagógico libertador latino-americano”, de Efendy Emiliano Maldonado bravo;

“A bússola mariateguiana e a questão indígena”, de Carmen Susana Tornquist;

“A decolonialidade na educação em direitos: a reforma do ensino médio brasileiro”, de Robson Oliveira Gonçalves, e Vinícius Silva Bonfim;

“Outro olhar sobre a América Latina nas aulas de História da educação básica”, de Rafael Gonçalves de Oliveira, e Alana Cristina Teixeira Chico. 

Noite (Auditório da Reitoria) 

18h30 – Conferência “A falência da social-democracia e o sonho da democracia universitária de Nuestra América”, com Heinz Dieterich (México).

|| 16 de maio (terça-feira)

Manhã (Auditório da Reitoria)

 9h – Conferência “A Reforma de Córdoba nas raízes da educação cubana”, com Pedro Martínez (Cuba).

Tarde (Auditório da Reitoria) 

14h30 às 18h – Apresentação de Trabalhos 

“Subordinação e dependência: A lumpen-burguesia e o desenvolvimento capitalista no Brasil”, de Raphael Lobo Duarte Batista Teixeira;

“Das sombras à luz: as Universidades Federal de Santa Catarina (UFSC) e a Nacional de Córdoba (UNC) sob as ditaduras civil-militares brasileira (1964-1985) e argentina (1976-1983)”, de Gabriel Roberto Dauer;

“Representações, diferenciações e processos de identidades das sociedades ameríndias brasileiras”, de Maira Damasceno;

“Os novos fluxos migratórios em Santa Catarina, educação e direitos humanos”, de Janaina Santos.

Noite (Auditório da Reitoria) 

18:30 – Conferências

“Em busca da interculturalização da Educação Superior na América Latina”, com Luis Fernando Sarango Macas (Equador).

“Ciência rebelde ou modernização reflexa: O dilema latino-americano em Ciência e Tecnologia”, com Diógenes Breda (Campinas/Brasil).

|| 17 de maio (quarta-feira)

Manhã (Auditório da Reitoria)

 9h – Conferências

“A educação bolivarana inclusiva e de qualidade na Venezuela”, com Trina Manrique (Venezuela).

“Dilemas atuais da educação brasileira”, com Ivo Tonet (UFAL).

 Tarde (Auditório da Reitoria)

14h30 às 18h – Espaço livre

Noite (Auditório da Reitoria)

 18h30 – Conferências 

“A Universidade Necessária como superação da Universidade Operacional e da Universidade Inclusiva”, com Nildo Domingos Ouriques (IELA-UFSC).

“Educação e Revolução no ISEB: a experiência dos Cadernos do Povo Brasileiro (1962-64)”, com Angélica Lovatto (UNESP).

 Mais informações na página do IELA, pelo e-mail  ou pelos telefones (48) 37216483 | (48) 999078877 (Whatsapp).

Tags: América LatinaconferênciaseducaçãoIELAInstituto de Estudos Latino AmericanosJornadas BolivarianasUFSC

Últimos dias para inscrições de trabalhos nas Jornadas Bolivarianas

30/03/2017 09:29

Jornadas_13_2017_Cartaz_ESCOLHIDO_Prova_VISUALIZACAO_CONFERENCIA

Estão abertas até 31 de março as inscrições para apresentação de trabalhos nas Jornadas Bolivarianas, evento que será realizado entre 15 e 17 de maio na UFSC.  As Jornadas são promovidas pelo Instituto de Estudos Latino-Americanos (Iela), que em sua décima terceira edição aborda o tema “A Educação na América Latina: 100 Anos da Reforma de Córdoba”. Os interessados devem preencher a ficha de inscrição disponível aqui e encaminhá-la para o e-mail 

Estão confirmados para a XIII Edição a venezuelana Trina Aracelis Marinque, o cubano Pedro Martínez, o equatoriano Luís Fernando Sarango Macas, o mexicano Guillermo Favela e os brasileiros Ivo Tonet, Nildo Ouriques e Diógenes Moura Breda. Outros nomes devem se juntar ao debate.

Mais informações no site do Iela ou pelos telefones (48) 3721-4938 e (48) 3721-6483.

Tags: América LatinaCórdobaeducaçãoIELAJornadas BolivarianasUFSC

Aula Inaugural do Programa de Pós em Educação da UFSC aborda Modernidade, Pós-Modernidade e Educação dia 13

09/03/2017 10:45

A Aula Inaugural do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da UFSC, vinculado ao Centro de Ciências da Educação (CED), será ministrada pelo coordenador do Grupo de Pesquisa em Currículo e Contemporaneidade da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Alfredo Veiga-Neto, com o tema “Modernidade, Pós-Modernidade e Educação: Deslocamentos e Continuidades”. O evento será realizado no dia 13 de março, às 9h, no Auditório do Colégio de Aplicação, em Florianópolis.

Mais informações pelo telefone (48) 3721-2251 e no site do PPGE.

Tags: aula inauguralCEDeducaçãomodernidadepós-modernidadePPGEUFSC

‘1º Colóquio Itinerante: Educação e Interculturalidade’ discute aspectos do aprendizado

07/10/2016 14:44

[Foto: Ítalo Padilha/Agecom]

Foto: Ítalo Padilha/Agecom

O Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) realizou nesta sexta-feira, 7 de outubro, o “I Colóquio Itinerante: Educação e Interculturalidade”, no auditório do Centro de Ciências de Educação (CED). O evento contou com conferências, sessões de diálogos e mesas temáticas sobre a influência da cultura no processo educacional.

Durante o colóquio, um dos destaques foi a participação do doutor em Antropologia pela Universidade de Sorbonne, na França, José Marin. Colaborador da Rede Universitária Internacional de Genebra, assim como de outras instituições de ensino na Europa e América Latina, o palestrante explicou a influência do eurocentrismo e do ideal de colonização nos processos educacionais da sociedade ocidental.
(mais…)

Tags: CEDeducaçãoI Colóquio Itinerante: Educação e InterculturalidadeUFSC

Aberta submissão de artigos para 1º Colóquio de Direito e Arte: Música, Cinema e Literatura

26/09/2016 11:20

cartaz 03O I Colóquio de Direito e Arte: Música, Cinema e Literatura e o 3º Encontro Brasileiro de Epistemologia, Educação e Pesquisa Jurídica serão realizados conjuntamente nos dias 9, 10 e 11 de novembro, no auditório do Centro de Ciências Jurídicas (CCJ) da UFSC. O evento é interdisciplinar e contará com a presença de vários palestrantes de diferentes áreas das Ciências Humanas. Haverá espaço para mostra de trabalhos, com publicação em anais.

A submissão de artigos foi prorrogada para o dia 10 de outubro.

Mais informações no site e Facebook.

 

Tags: arteColóquio de Direito e ArteDireitoeducaçãoepistemologiapesquisa ciências jurídicassubmissãoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Núcleo promove curso de ‘Educação nas Relações Étnico-Raciais’

23/09/2016 12:38

O Núcleo Interdisciplinar de Estudos Africanos e Afro-Brasileiros (Nieaab) realiza, na próxima sexta-feira, dia 30, o curso ‘Educação nas Relações Étnico-Raciais’, na Sala 626 do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFSC, Centro de Ciências da Educação (CED). As inscrições podem ser feitas no link.

Tags: CEDeducaçãoEducação nas Relações Étnico-RaciaisUFSC

Conferência expõe pensamento de Hannah Arendt sobre crise na educação

15/07/2016 13:54
Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC

Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC

Na quarta-feira, 13 de julho, ocorreu a sétima e última conferência do seminário Dimensões Estéticas da Formação Humana. Com o título “A natalidade como possibilidade de amor mundi – humanismo e formação em Hannah Arendt”, a aula foi ministrada pela professora Daiane Eccel, do departamento de Estudos Especializados em Educação (EED) da UFSC. “Hannah Arendt não é uma pensadora específica da educação, mas ela faz um bom diagnóstico de época — a modernidade —, sobre a atual crise na educação. Minha proposta é pensar em que medida a ideia de amor mundi, relacionada à natalidade, pode ajudar a refletir sobre essa crise”, explica Daiane.

A professora iniciou a conferência diferenciando os conceitos de amor e amor mundi – que, segundo ela, não está explícito na obra de Hannah Arendt: “O conceito amor mundi aparece disperso, não há nenhuma referência clara e direta sobre ele.” Daiane destacou as duras críticas da filósofa alemã à ideia de amor ao próximo. “Para ela, quando o cristão tem a pretensão de amar a todos, ele não ama ninguém. Não é possível amar ao próximo como a ti mesmo. No cristianismo, ‘o próximo’ é só um meio para chegarmos a um fim. Isso, para Arendt, não é amor, é uma espécie de deturpação do amor.”

Hannah Arendt também critica a ideia de amor romântico: “A pessoa retira-se do mundo para construir um outro mundo, junto da pessoa amada. O amor romântico, portanto, é um ‘egoísmo a dois’. Mas esse amor também gera uma contribuição ao mundo, uma nova possibilidade, que é uma criança.” Daiane seguiu discorrendo sobre a relação do conceito de amor mundi com a natalidade, que seria o “segundo nascimento”.

O primeiro nascimento, o biológico, envolve apenas as necessidades essenciais para a sobrevivência. “Para o segundo nascimento acontecer, é necessário uma preparação. É aí que entra o papel da educação, da formação. Hannah Arendt afirma que a educação deve se dar na passagem do primeiro nascimento para o segundo nascimento. É nesse meio onde operam os pais e a escola”, expôs Daiane.

A professora discursou também sobre a interdependência entre democracia e educação. “O primeiro nascimento está na esfera do lar, da necessidade. O segundo nascimento, na esfera pública, da liberdade. Todos devem ter acesso a determinado conteúdo, para então estar preparado para agir sobre o mundo.” Na modernidade há problemas na transição entre esses dois momentos. A crise na educação, segundo Hannah Arendt, tem a ver com essa passagem mal feita.

Daiane explicou que, quando o processo educacional não possibilita o segundo nascimento, ele é julgado como falho. “O indivíduo pode escolher se vai ou não agir na esfera pública, mas ele deve ter as ferramentas para isso. O amor mundi não é um sentimento privado. Ele é externo, está completamente ligado à esfera pública. É a responsabilidade que todos temos com as próximas gerações”, finaliza a pesquisadora.

Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC

Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC

 Seminário

Coordenado pela professora Marlene de Souza Dozol, o seminário teve por objetivo discutir a relação da estética com a formação humana. “Abordamos as categorias estéticas que marcam cada momento da História. Passamos pela Grécia, Roma, Idade Média, Renascimento, séculos XVIII, XIX, XX. Para cada período, escolhemos um pensador que tratou, de alguma forma, de filosofia da educação”, explica Marlene. Montaigne, Jean-Jacques Rousseau e Hegel foram alguns dos autores escolhidos.

Um aspecto positivo do seminário, segundo a coordenadora, foi a oportunidade de valorizar as pesquisas de professores da própria universidade. “Os conferencistas convidados eram todos da UFSC. Foi possível conhecer a riqueza de seus trabalhos, os talentos que temos aqui e o quanto cada um tem a contribuir em diferentes campos de saber.” Cerca de 40 estudantes participaram do evento, oriundos da graduação e pós-graduação de diversos departamentos da UFSC: Filosofia, Letras, Sociologia, Pedagogia, Direito, Biologia, entre outros.

Nesta sexta-feira, 15 de julho, às 18h30, ocorre a última atividade do seminário. Integrantes do grupo de estudos “Estética e Educação” apresentarão suas pesquisas na sala 618 do PPGE, 2º andar do Centro de Ciências da Educação (CED). Confira os trabalhos:

Título Autora
“A noção de uma cultura da juventude romântica em Walter Benjamin” Priscilla Stuart da Silva
“A força da linguagem nos ‘Devaneios’ de Rousseau” Luana Aversa
“Arte de educar e conexão razão-sentimento e pensamento-arte na obra de Rousseau: uma formação estética na infância” Lia Presgrave

Interessados no conteúdo das conferências podem acessar toda a bibliografia indicada pelos professores na xerox do CFH, na pasta com o título “Dimensões Estéticas da formação humana”. A segunda edição do seminário está prevista para o primeiro semestre de 2017.

Grupo de estudos

“Nosso grupo tem um perfil plural, aberto em termos de perspectivas e pensadores. Essa é nossa marca registrada”, afirma Marlene. O grupo de estudos “Estética e Educação” está aberto a novos integrantes interessados na área. As reuniões são quinzenais e a agenda de estudos e pesquisa é definida a cada início de semestre. São escolhidas obras que estabeleçam um diálogo da filosofia da educação com outras áreas, como a literatura, pintura, música.

“Nos encontros, há um amadurecimento de ideias que, muitas vezes, resultam em publicações. Também aproveitamos para aprimorar a produção textual, promovendo oficinas de escrita científica”, afirma Marlene. Os principais autores que vêm sendo estudados são Hannah Arendt, Jean-Jacques Rousseau e Walter Benjamin.

Mais informações sobre o grupo:

Professora Marlene de Souza Dozol:

Professora  Daiane Eccel:

Doutoranda Priscilla Stuart da Silva:

Daniela Caniçali/Jornalista da Agecom/UFSC

Tags: CEDCentro de Ciências da EducaçãoconferênciaeducaçãoEstéticaHannah ArendtPPGEUFSC

Grupos de estudo da Pós em Educação promovem palestra nesta quinta-feira

30/06/2016 08:20

Os grupos de estudos “Bio-Grafia Nietzsche” e “Hermenêuticas da Cultura Mundo e Educação” do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFSC promovem a palestra “John Dewey e o centenário do ‘Democracia e Educação’” juntamente com o lançamento do livro “Comunicação, linguagem e mente no contexto da filosofia da educação”, nesta quinta-feira, 30 de junho, às 8h30, na sala 618 do CED/PPGE. José Cláudio Mattos, professor de Filosofia da Educação na UDESC, organizador do livro, será o ministrante da palestra. As inscrições serão realizadas no local do evento, que oferece certificado de participação.

Mais informações no site http://biografia.paginas.ufsc.br/.

Tags: educaçãofilosofiaPós em EducaçãoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Pós em Educação recebe 919 candidatos para prova de seleção neste domingo

12/05/2016 12:19

O Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal de Santa Catarina irá realizar a prova para a seleção de ingresso no Mestrado e Doutorado em Educação neste domingo, 15 de maio, das 14 às 18h.

O programa homologou 919 inscrições (593 para o mestrado e 326 para o doutorado) e 40 pessoas (entre docentes, discentes do programa da pós, técnicos e bolsistas) irão participar da aplicação das provas, que serão realizadas no bloco A do Centro de Ciências da Educação (CED) e no Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH).

Serão oferecidas 60 vagas para o mestrado e 50 vagas para o doutorado.

Para acessar o Edital, clique aqui.

Para acessar o Manual do Candidato e as referências bibliográficas, clique aqui.

Para acessar a Homologação das Inscrições, clique aqui.

Lívia Rezende/Estagiária de jornalismo na Coordenadoria de Comunicação e Relações Institucionais/CED

 

 

Tags: doutoradoeducaçãomestradoPós em EducaçãoPrograma de Pós-Graduação em EducaçãoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

UFSC reconhece Notório Saber a Mestre Nô

21/12/2015 13:25
Foto: Caetano Machado/Agecom/DGCUFSC

Foto: Caetano Machado/Agecom/DGCUFSC

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) reconheceu o título de Notório Saber no campo da Educação a Norival Moreira de Oliveira, o Mestre Nô, referência mundial na prática e oralidade da capoeira, legítima manifestação da cultura corporal humana. O reconhecimento foi requerido pelo professor Fábio Machado Pinto, do Departamento de Metodologia de Ensino (MEN), e aprovado na reunião do Conselho Universitário (CUn) do dia 18 de dezembro. O parecer, favorável, do professor Edison Roberto de Souza, do Departamento de Educação Física, está disponível aqui.

Mestre Nô

O Mestre Nô iniciou formalmente sua trajetória na capoeira ensinando-a ainda nos anos 1960, na Cidade Baixa, em Salvador (BA), história que se consolidou com a criação, em 1979, da Associação Brasileira Cultural de Capoeira Angola Palmares e, através da qual, seu trabalho se potencializou e alcançou patamares internacionais, tornando-se um dos principais expoentes dessa manifestação da cultura corporal humana.

A partir de sua socialização, a capoeira, atividade praticada com música, jogo e dança, transcendeu os ambientes populares ocupando lugar de destaque em ambiente universitário e, na UFSC, a história não foi diferente, tornando-se conteúdo de ensino, pesquisa e extensão. Nesse contexto, o Mestre Nô foi convidado para ministrar aulas, seminários e workshop em vários países dos cinco continentes. Em sua disseminação como patrimônio cultural, foi reconhecido como Mestre de Capoeira recebendo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) do Ministério da Cultura do Brasil a Medalha Zumbi dos Palmares, além de outros prêmios e honrarias por trabalhos de destaques na área artística e cultural.

Mais informações no parecer.

Tags: capoeiraCUneducaçãoMestre NôNotório SaberUFSC
  • Página 1 de 3
  • 1
  • 2
  • 3