Publicado novo número da Pesquisar – Revista de Estudos e Pesquisas em Ensino de Geografia

06/12/2021 13:06

O Núcleo de Estudos e Pesquisas em Ensino de Geografia (Nepegeo) da Universidade Federal Santa Catarina (UFSC) publicou uma nova edição da Pesquisar – Revista de Estudos e Pesquisas em Ensino de Geografia. O periódico semestral tem a proposta de reunir contribuições de pesquisas e experiências metodológicas da Geografia escolar e divulga artigos, notas e relatos de pesquisa, entre outros. 

A Pesquisar é um veículo de comunicação cultural e científica do Departamento de Metodologia de Ensino do Centro de Ciências da Educação (CED), do Departamento de Geociências do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) e do Programa de Pós-Graduação em Geografia da UFSC.

Acesse a publicação.

Tags: CEDCFHDepartamento de GeociênciasDepartamento de Metodologia de EnsinogeografiaNEPEGeoPesquisar – Revista de Estudos e Pesquisas em Ensino de GeografiaPrograma de Pós-Graduação em GeografiaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Curso de extensão discute as relações entre currículo e escola

18/11/2021 15:07

O curso de extensão “Currículo: o quê? Para quem?” está com inscrições abertas para estudantes de Pedagogia e demais licenciaturas da UFSC. A inscrição pode ser feita até final de novembro através do e-mail: asesc2020@gmail.com

A atividade, que é gratuita e on-line, começou na quinta-feira, 18 de novembro, e segue até 26 de fevereiro. Além dos estudantes, o curso também é aberto a supervisores e administradores escolares, orientadores educacionais, educadores, professores e demais profissionais que atuem nas redes de ensino básico, bem como docentes dos cursos de licenciatura.
(mais…)

Tags: Departamento de Metodologia de Ensinoeducaçãoeducação básicaformação de professoresGEPDiMPrograma de Pós-Graduação em EducaçãoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Prêmio Mulheres na Ciência: Daniela Karine Ramos

16/11/2021 09:00

Desde a semana passada, a Agência de Comunicação da Universidade Federal de Santa Catarina (Agecom/UFSC) tem publicado reportagens sobre as vencedoras do Prêmio Mulheres na Ciência 2021, promovido pela Pró-Reitoria de Pesquisa (Propesq). A quarta matéria da série aborda a trajetória e o trabalho da professora do Centro de Ciências da Educação (CED) Daniela Karine Ramos, vencedora na área de Ciências Humanas, Categoria Plena, voltada a docentes que ingressaram na UFSC entre 31 de dezembro de 2000 e 31 de dezembro de 2013.

Daniela é professora do Departamento de Metodologia de Ensino e do Programa de Pós-Graduação em Educação e uma das coordenadoras do grupo de pesquisa Edumídia – Educação, Comunicação e Mídias, além de atuar como como professora colaboradora do Mestrado em Recursos Digitais em Educação do Instituto Politécnico de Santarém (Portugal). Há mais de dez anos, dedica-se a projetos de pesquisa e extensão relacionados ao uso de jogos eletrônicos na Educação, com estudos voltados especialmente à aprendizagem e ao desenvolvimento de funções cognitivas. Sua produção acadêmica e científica soma 85 artigos em revistas científicas, 13 livros publicados e organizados, 37 capítulos de livro e 49 trabalhos completos em anais de evento. 

Ela também é divorciada e mãe de três crianças – Julia, Mateus e Eduarda, de 11, 9 e 6 anos, respectivamente. E foi justamente da percepção dos múltiplos papéis que assume, assim como muitas outras mulheres, que veio um dos estímulos para se inscrever na premiação. Para Daniela, essa era uma forma de valorizar a iniciativa e reconhecer a importância da mulher na ciência e os diferentes desafios enfrentados pelas pesquisadoras. “Tenho três crianças pequenas, fiquei na pandemia com eles sozinha, e [com ensino] remoto, computador e trabalho… Então muitas vezes é uma condição bem diferente da de homens que atuam na universidade. A gente tem esse desafio, muitas vezes, de uma responsabilidade maior como mãe. Normalmente, numa situação de divorcio é a mãe que acaba ficando mais responsável pelas crianças”, enfatiza. 

(mais…)

Tags: CEDDepartamento de Metodologia de EnsinoeducaçãoGrupo de Pesquisa Edumídiajogos eletrônicosMulheres na CiênciaPrêmio Mulheres na Ciência 2021Programa de Pós-Graduação em EducaçãoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Livro Desloucar-se é publicado em dois volumes pela Revista ClimaCom

02/05/2018 11:36

O professor do Departamento de Metodologia de Ensino (CED/UFSC), Leandro Belinaso Guimarães, é um dos organizadores do livro Desloucar-se, publicado pela Revista ClimaCom Cultura Científica – pesquisa, jornalismo e arte (Unicamp). Os dois volumes estão disponíveis para download gratuito no endereço eletrônico http://climacom.mudancasclimaticas.net.br/?page_id=4402. A publicação é resultado de uma chamada pública coordenada pelo Grupo de Pesquisa Tecendo e tem por objetivo pensar, através da ficção e da arte, os deslocamentos contemporâneos em tempos de mudanças climáticas.
(mais…)

Tags: CEDDepartamento de Metodologia de EnsinoDesloucar-seLivro Desloucar-seRevista ClimaComUFSC

Filmes legendados contribuem para melhora em desempenho de leitura

13/07/2015 08:53

De acordo com pesquisa do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), disponibilizada no QEdu – portal que reúne dados sobre a qualidade de aprendizado dos estudantes da rede pública –, apenas 40% dos alunos de 5º ano e 23% dos de 9º ano apresentam nível proficiente ou avançado no estudo de Língua Portuguesa, considerando-se suas pontuações na Prova Brasil de 2013. Santa Catarina – estado com o maior indicador de aprendizado adequado – apresenta índice acima da média nacional: 56% dos alunos de 5º ano e 27% dos de 9º ano possuem nível proficiente ou avançado na disciplina. A dificuldade das crianças e adolescentes com a leitura motivou a tese de Silvane Daminelli, defendida em 2014, do Programa de Pós-graduação em Estudos da Tradução da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), orientada pela professora Ana Cláudia de Souza, do Departamento de Metodologia de Ensino. A pesquisadora apresentou quatro curtas-metragens legendados para melhorar a leitura dos alunos da Escola de Educação Básica Pedro Simon, de Ermo, sul de Santa Catarina.

A pesquisa foi realizada em 2012, em duas turmas de 5ª série, atual 6º ano. Dos 56 alunos, 21 foram considerados como de baixo desempenho e maior dificuldade de aprendizagem, de acordo com o corpo docente da instituição. Os estudantes, entre 11 e 16 anos, apresentavam problemas referentes à escrita, leitura, produção de textos e cálculo. Focando a dificuldade dessas crianças em ler, Silvane Daminelli propôs uma nova forma de leitura, usando filmes estrangeiros legendados como maneira de ensinar Língua Portuguesa. O resultado foi positivo: dos 21 alunos iniciais com baixo desempenho apenas sete continuaram apresentando dificuldades, e 60% deles compreenderam os textos fílmicos por meio da leitura das legendas. Com isso, a pesquisadora demonstrou que mesmo os alunos que apresentam histórico de desempenho abaixo do esperado podem evoluir com atividades diferenciadas.

Ana Cláudia de Souza explica que a opção pelos curtas-metragens foi tomada, pois ela e Silvane Daminelli tinham “um universo de não leitores e precisavam operar de modo que [a atividade] tocasse afetivamente e despertasse o interesse dos alunos”. “A legenda tem um tempo de leitura predeterminado, o que exige muito da capacidade do leitor”, completa a orientadora. Os curtas-metragens tornaram possível trabalhar com um texto completo. Se tivesse sido exibido um longa-metragem, a atividade teria de ser feita em partes, o que  poderia causar fadiga aos alunos.

O curta-metragem O monge e o macaco foi o segundo a ser apresentado. Foto: Jair Quint/Agecom/DGC/UFSC

Os quatro filmes foram escolhidos com base na faixa etária da turma, gostos, dados obtidos pela aplicação de um questionário socioeconômico, tempo de duração e capacidade leitora dos alunos. O primeiro curta, Os fantásticos livros voadores do senhor Morris Lessmore (The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore / William Joyce e Brandon Oldenburg / EUA, 2011), não possui falas nem legendas, mas serviu de preparação para os outros. O segundo foi O monge e o macaco (The Monk and the Monkey / Brendan Carroll, Francesco Giroldini e Shant Ergeninan / EUA, 2010), seguido de Batman, sem saída (Batman Dead End / Sandy Collora / EUA, 2003), o mais atrativo aos estudantes, mas também o que exigia maior atenção às legendas. O último, A lenda do espantalho (La Leyenda del  Espantapájaros / Marco Besas / Espanha,  2005), foi o mais complexo. Cada filme foi exibido duas vezes.

Além da exibição dos filmes, a pesquisa contou com mais três etapas: um questionário para testar a compreensão da obra, um processo devolutivo e protocolos verbais. O questionário foi composto de um número variado de questões sobre cada curta, que exigiram respostas discursivas quanto à sua mensagem principal e ao enredo. O processo devolutivo, feito após a segunda exibição, permitiu aos alunos alterarem as respostas caso o quisessem. Por último, os protocolos verbais foram discussões em classe, que possibilitaram aos alunos discutirem verbalmente o filme, sem fazer uso da escrita. Silvane conta que, entre a exibição do segundo e do terceiro curta-metragem, alguns alunos começaram a frequentar a biblioteca pedindo orientações e indicações de leitura, e a se dirigirem diretamente ao auditório onde eram exibidos os filmes, para que conseguissem sentar nos melhores lugares. Para a pesquisadora, isso demonstra o aumento do interesse dos alunos e a familiaridade que desenvolveram com o que antes era uma grande dificuldade, a leitura.

Após os resultados da pesquisa, a professora de História da Escola de Educação Básica Pedro Simon também aderiu à proposta e apresentou filmes durante as aulas para melhorar o desempenho dos alunos. No entanto, Ana Cláudia de Souza aponta que “a proposta não é de que a escola fique em filmes legendados, mas sim de que ela ofereça, cada vez mais, o texto escrito – que, naquele momento, ainda estava muito distante dos alunos”.

 

Para assistir aos curtas-metragens, clique nos links:

Os fantásticos livros voadores do senhor Morris Lessmore: https://www.youtube.com/watch?v=Ad3CMri3hOs

O monge e o macaco: https://www.youtube.com/watch?v=0twYQY7H7nU#t=14

Batman, sem saída: https://www.youtube.com/watch?v=9x1smZmYkbo

A lenda do espantalho: https://www.youtube.com/watch?v=46ZMXOV7OhU

 

Mais informações:

Pós-graduação em Estudos de Tradução: (48) 3721-6647

Silvane Daminelli: silvane.daminelli@ifc-sombrio.edu.br

 

Laura Fuchs e Tamy Dassoler/Estagiárias de Jornalismo/DGC/UFSC
fuchslaura96@gmail.com/tamydassoler@gmail.com

Claudio Borrelli/Revisor de Textos da Agecom/DGC/UFSC

Jair Quint/Fotógrafo da Agecom/DGC/UFSC

Tags: Departamento de Metodologia de Ensinodificuldade em leituraensinoFilmesleituramelhora em desempenho de leituraPós-graduação em Estudos de Tradução

Lançado segundo número de Pesquisar – Revista de Estudos e Pesquisas em Ensino de Geografia

16/06/2015 13:13

O Núcleo de Estudos e Pesquisas em Ensino de Geografia (NEPEGeo) lançou o número 2 de Pesquisar – Revista de Estudos e Pesquisas em Ensino de Geografia, veículo de comunicação cultural e científica do Departamento de Metodologia de Ensino, do Centro de Ciências da Educação; do Departamento de Geociências, do Centro de Filosofia e Ciências Humanas e do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Santa Catarina.

A proposta é reunir periodicamente contribuições de pesquisas e experiências metodológicas da Geografia Escolar, fomentando a construção coletiva dos estudos geoeducacionais e se destina a publicar artigos, notas, relatos de pesquisa e outras contribuições de professores e pesquisadores da Geografia e áreas afins.

A revista está disponível na Incubadora de Periódicos Científicos.

Mais informações pelo telefone (48) 3721-4508.

 

 

Tags: Centro de Ciências da EducaçãoCentro de Filosofia e Ciências HumanasDepartamento de GeociênciasDepartamento de Metodologia de EnsinoIncubadora de Periódicos CientíficosNEPEGeoNúcleo de Estudos e Pesquisas em Ensino de GeografiaPesquisar – Revista de Estudos e Pesquisas em Ensino de GeografiaPrograma de Pós-Graduação em Geografia

Seminário de Estágios e Encontro de Práticas Pedagógicas discutem experiências de alunos de História

01/12/2014 09:58

O V Seminário de Estágios em História e o I Encontro de Práticas Pedagógicas em História – ambos resultado da parceria entre os departamentos de Metodologia de Ensino, do Centro de Ciências da Educação (CED), e o de História, do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) – têm por objetivo divulgar e discutir as experiências formativas e a produção de saberes dos estudantes do curso de História da UFSC realizadas no âmbito de estágios e demais práticas pedagógicas (PCCs, Pibid etc), propiciando um espaço de reflexão a respeito das práticas de ensino de História. O evento vai de 1º a 3 de dezembro, no auditório do CFH. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até segunda-feira. O Seminário dá direito a certificado de 22 horas.
(mais…)

Tags: Centro de Ciências da EducaçãoCentro de Filosofia e Ciências HumanasDepartamento de HistóriaDepartamento de Metodologia de EnsinoUFSCV Seminário de Estágios em História e I Encontro de Práticas Pedagógicas em História