‘Uma universidade sem medo’, por Ubaldo Cesar Balthazar

02/10/2018 09:48

Uma universidade sem medo – A honra e o nome do reitor Cancellier seguem vivos

“Há exatos 365 dias perdíamos, de forma trágica, um amigo, um líder, uma referência. O reitor da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), Luiz Carlos Cancellier de Olivo, o Cau, nos deixava, após um ato de coragem.

Digam os críticos o que quiserem. Mas, para nós que o conhecemos, foi um gesto verdadeiro de coragem. Uma medida extrema, sim. Mas julgada, por ele, como necessária, indispensável e fundamental. Um genuíno sacrifício em nome de tudo aquilo no que ele acreditava e que lhe havia sido extirpado da forma mais vil, da maneira mais indigna e por métodos que ele aprendeu, em 59 anos de vida, a combater.

O reitor da UFSC, que apenas um ano e cinco meses antes havia assumido a função, estava no auge de sua disposição. Na semana em que foi preso, junto com outros colegas, tinha retornado de uma viagem para definir novos espaços de atuação internacional da instituição.

Comandou, na véspera, a última solenidade de formatura. E foi despertado, na madrugada seguinte, por agentes encapuzados, fortemente armados, e conduzido –sem saber a razão– para a Polícia Federal e, depois, encarcerado na ala de segurança máxima da penitenciária estadual.

Exilado, como disse à época, viu sua reputação ser escorraçada. Seu nome estampado em todas as mídias como “chefe” de uma organização que “desviou” R$ 80 milhões. E uma trajetória política iniciada na década de 1970, e consolidada pela brilhante carreira na UFSC, sendo simplesmente ignorada. O Cau “foi suicidado”, como diziam alguns cartazes no dia de seu enterro.

Um homem sem nenhuma vaidade pessoal, que ostentou uma única riqueza: a intelectual. Um homem sem grandes posses e que, como milhões de educadores brasileiros, morava num apartamento de cerca de 90 m2, rodeado por quase 2.500 livros. Ali sim, talvez, existisse algum risco àqueles que contribuíram para que fizesse seu último ato político.

Nenhum ilícito lhe foi imputado, todos os seus atos foram dentro da lei e, principalmente, todos no espírito de engrandecer a instituição que tanto amava.

Entregamos recentemente um memorial ao ministro extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, e ao governador do estado de Santa Catarina, Eduardo Moreira, aos quais solicitamos providências ao que nos pareceu o uso excessivo da força e de arbitrariedades sofridas pelo reitor e pelos demais colegas no processo de condução e depois no cárcere. Isso precisa ser rigorosamente apurado.

Sentimos, ainda, muita falta do Cau. Pelo que ele representava de equilíbrio, habilidade no trato com todos, na sua insistência pelo diálogo, pela tolerância, pela agregação. E temos dito que jamais iremos esquecer o que aconteceu.

Ao mesmo tempo, contudo, temos uma longa batalha a travar. Precisamos enfrentar as ameaças externas à nossa autonomia, as tentativas de cerceamento da liberdade de expressão, as intimidações de que viemos sendo vítimas, os ataques de vários setores do próprio Estado que parecem estar em uma cruzada sem precedentes contra a nossa e as demais universidades públicas brasileiras.

Um Estado que, nos parece, cada vez mais longe da regra e explicitamente associado à exceção.
Dos princípios e valores defendidos pelo Cau não nos afastaremos. Seu legado nos inspira a fortalecer ainda mais a UFSC nos próximos quatro anos. Apesar de toda a dor e todo o luto, resistimos, retomamos nossa estabilidade, fizemos uma eleição para a reitoria e o projeto, iniciado por ele, venceu!

Aos poucos os colegas, também injusta e arbitrariamente presos e afastados por um ano, estão voltando. Ele, o nosso Cau, não voltará. Mas a sua honra, sua dignidade e seu nome permanecem vivos e nos motivam a transformar a UFSC naquilo que ele tanto perseguiu: uma universidade em paz, harmonia, e, principalmente, sem medo.”

Ubaldo Cesar Balthazar

Reitor da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), doutor em direito, escritor e membro da Comissão de Direito Tributário da OAB/SC e do Instituto dos Advogados de Santa Catarina

Divulgação realizada pela Folha de São Paulo, em 02 de outubro de 2018, disponível no site.

Tags: CancellierUbaldo César BalthazarUFSC

Memorial em cinema expandido homenageia Cancellier nesta terça

02/10/2018 09:03

Templo Ecumênico. Foto: Henrique Almeida/Agecom

Na terça-feira, 2 de outubro, o falecimento do então reitor da UFSC Luiz Carlos Cancellier de Olivo completa um ano. Dentre as homenagens, ocorre neste dia a exposição do memorial em formato de cinema expandido. Com concepção artística da cineasta intervencionista e professora do curso de Cinema da UFSC Célia Mello, o memorial projetará na fachada do Templo Ecumênico da UFSC, a partir das 19h, uma série de imagens da cobertura midiática dos eventos que precederam a trágica morte do dirigente máximo da instituição em 2017.

Sobre o projeto

O Memorial em formato de cinema expandido é uma composição artística de imagens que será projetada na fachada do Templo Ecumênico. Clélia capturou um grande volume de manchetes, jornais, vídeos e páginas da internet que tratavam do assunto. O resultado desse trabalho é uma frenética edição de imagens que insere o espectador diante dos acontecimentos midiáticos.
(mais…)

Tags: CancellierCinema expandidohomenagem a Luiz Carlos Cancellier de OlivoIntervenção artísticaLuiz Carlos Cancelier de OlivoSecretaria de Cultura e Arte (SeCArte)Templo Ecumênico da UFSCUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

UFSC promove ato de homenagem à memória do reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo

01/10/2018 09:20

A Reitoria da Universidade Federal de Santa Catarina promove ato de homenagem à memória do reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo, pela passagem de um ano de seu falecimento. O encontro será realizado no dia 2 de outubro, às 11 horas, no Templo Ecumênico do Campus João David Ferreira Lima, em Florianópolis.

Tags: CancellierLuiz Carlos Cancellier de OlivoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Retrospectiva UFSC 2017: novembro e dezembro

09/02/2018 13:14

O último bimestre de 2017 começa na UFSC com um clima tenso. A comunidade universitária segue abalada com a prisão e morte do reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo. Em novembro, no

entanto, as atividades começam a voltar à normalidade. Com a morte do reitor e o afastamento da vice-reitora por motivos de saúde, o Conselho Universitário organizou uma sessão extraordinária no dia primeiro de novembro para decidir a sucessão. Foi deliberado que haveria uma consulta pública para o cargo, a ser realizada no primeiro semestre de 2018. Até a consulta pública, Ubaldo César Balthazar, decano do Conselho Universitário e então diretor do Centro de Ciências Jurídicas (CCJ), assumiria a reitoria, em caráter pro tempore.

Sessão aberta do CUn deliberou reitor pró-tempore até a eleição de novo(a) reitor(a). (Foto: Jair Quint/Agecom/UFSC).

No encerramento da sessão, o novo reitor da Universidade agradeceu a confiança, mas avisou que não pretendia permanecer no cargo e que, naquele momento, o que era preciso era colocar a universidade de volta nos trilhos. “Vamos fazer isso com o apoio de todos: professores, alunos, servidores técnico-administrativos. Vamos tocar esse barco e mostrar à sociedade, ao MEC, ao mundo, que a universidade é maior”.

Novembro: consequências e superações

No mês seguinte à tragédia, foram feitas muitas as homenagens a Cancellier. Foi assim na sétima edição Congresso Catarinense de Direito Administrativo na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), no dia 6 de novembro, quando o advogado Antônio Carlos de Almeida Castro abriu o evento discursando sobre abuso de autoridade.
(mais…)

Tags: A UFSC diz não à violência contra a MulherAgecomAliança pela Igualdade e DiversidadeAniversário UFSCCampus BlumenauCancellierconselho universitárioConsulta para Reitoria da UFSCconsulta públicadia da consciência negraEbserhExperimenta UFSCInstituto de Estudos de GêneroLuiz Carlos Cancelier de Olivoônibus elétricoOperação 'Ouvidos Moucos'operação Torre de Marfimreitor pro-temporeRetrospectivaretrospectiva 2017Ubaldo César BalthazarUFSCUFSC 57 anosUFSC Campus AraranguáUniversidade Federal de Santa Catarina

Retrospectiva UFSC 2017: maio e junho

02/02/2018 12:55

Maio e junho são os últimos meses do primeiro semestre. Neste período geralmente há o encerramento das atividades acadêmicas e inicia-se o curto recesso do meio do ano, antes da retomada

Reitor Cancellier discursa nos 25 anos da Agecom. Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC

do segundo semestre. São meses também permeados por marcos históricos mundiais, nacionais e locais. Em 2017, no entanto, as relevantes datas desse período tiveram, cada uma, singularidade.

Todos os anos as gestões de reitoria comemoram seus aniversários de posse, costumeiramente ocorridas em maio. Neste maio, no entanto, a administração do então reitor Cancellier celebrou aquele que seria seu único aniversário de gestão. É neste período também que a Agecom celebra seu aniversário, mas em 2017 esta celebração foi especial, pois a Agência completou 25 anos.

Além das datas locais, em 2017 dias referentes a acontecimentos nacionais e mundiais também receberam abordagem especial, como o centenário da greve geral que impactou profundamente o regime czarista na antiga Rússia, abrindo as portas à revolução que daria origem à União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.

Nacionalmente, maio possui importância por ser o mês da abolição legal da última escravatura do mundo, a do Brasil. Em 2017, especialmente diante do atual cenário nacional e do crescimento dos movimentos sociais que abordam a temática na universidade, o dia 13 reverberou mais forte na instituição, como com o VI Reflexões sobre o 13 de maio, repleto de atividades de ensino, arte e cultura, e promovido pelo coletivo Kurima.
(mais…)

Tags: 11º FITA21º FAM25 ano da AgecomAgecomAgecom 25 anosAgência de Comunicação da UFSCCancellierColeta Seletiva SolidáriaFAMFestival Internacional de Teatro de AnimaçãoFITALuis Carlos Cancellier de OlivomemóriaMuseu PatrimonialMuseu Patrimonial da UFSCreitorRetrospectivaRetrospectiva UFSC 2017Semana de DançaUFSC ExplicaVI Reflexões sobre o 13 de Maio

Ato público marca passagem dos três meses de prisão do reitor Luiz Carlos Cancellier

14/12/2017 13:03

Será realizado nesta quinta-feira, às 17 horas, na Esquina  Democrática, Centro de Florianópolis, o ato público “Suicídio Nunca Mais: Não aos abusos de poder contra a universidade”. Apoiado por diversas entidades, o ato marca a passagem de três meses da prisão do reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo.

A manifestação será desencadeada pelo Teatro do Oprimido, no qual cada participante torna-se se um integrante da performance. Todos irão de preto representando o luto e a luta para “mostrar que os ataques dos aparatos jurídicos e policiais às universidades atingem toda a sociedade com o objetivo de desmoralizar dirigentes inocentes e facilitar a privatização da educação pública”, diz o documento elaborado pelos organizadores do ato público.  “Esses atentados”, ainda segundo o documento, “precisam ter um fim, antes que ocorram novas tragédias, como o linchamento moral e o suicídio de Cancellier”.

Serviço:

Ato “Suicídio Nunca mais – Não ao Abuso de Poder”

Em resposta aos ataques às universidades e em defesa do Ensino Público para todos

Apresentação: Teatro do Oprimido de Florianópolis

Dia: Quinta-feira, 14/12, (três meses da prisão ilegal do reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo)

Mutirão de faixas e cartazes desde às 15 horas no Calçadão

Horário: 17 horas

Tags: Ato PúblicoCancellierprisãoUFSC

Confies homenageia Luiz Carlos Cancellier durante evento em Maceió

07/12/2017 10:56

As homenagens ao reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo (Cao) continuam País afora. A mais recente aconteceu em Maceió (AL), na 35ª Reunião do Confies (Conselho Nacional das Fundações de Apoio às Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa Científica e Tecnológica).

Além de um minuto de silêncio na solenidade de abertura, anunciou e encaminhou um troféu à família em reconhecimento à atuação de Cancellier. Ao repassar essas informações, o superintendente da Fundação de Apoio à Extensão Universitária (Fapeu), Gilberto Vieira Ângelo, salientou que as quatro fundações da UFSC presentes ao evento agradeceram a distinção.

A reunião com a participação de 90 fundações de 24 unidades da federação. Ao lado da Associação Nacional das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), o presidente do Confies, Fernando Peregrino, foi um dos primeiros a repudiar a ação que prendeu e culminou com a morte do reitor catarinense.

Tags: CancellierConfiesMaceióouvidos moucosUFSC

Jornal ‘O Estado de São Paulo’ publica reportagem especial sobre a UFSC e a operação da PF

04/12/2017 10:08

O jornal “O Estado de São Paulo” publicou neste domingo, 3 de novembro, reportagem especial sobre os fatos que envolveram a prisão e a morte do reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo, ocorrida no dia 2 de outubro. O repórter Luiz Maklouf Carvalho entrevistou, entre outros, o reitor pro-tempore Ubaldo Cesar Balthazar. Leia o texto na íntegra.

“Alguém devia ter caluniado Luiz Carlos Cancellier de Olivo, porque foi preso uma manhã, sem que houvesse feito alguma coisa de mal. O início de O Processo é lembrado pelo desembargador Lédio Andrade, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, ao comentar, ainda cheio de dor, o suicídio do reitor da Universidade Federal da Santa Catarina (UFSC), que completou dois meses neste sábado, 2. “Nem Kafka pensou que uma sucessão de arbitrariedades pudesse levar a algo tão brutal”, disse Andrade, também professor da UFSC.
(mais…)

Tags: CancellierEstado de São PauloPolícia federalreitorUbaldo Balthazar

Alesc promove sessão especial ‘in memoriam’ ao reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo

21/11/2017 10:00

Luiz Carlos Cancellier de Olivo. Foto: Ítalo Padilha/Agecom/UFSC

A Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (Alesc) promove no dia 21 de novembro (terça-feira), às 19 horas, no Plenário Deputado Osni Régis, uma Sessão Especial em homenagem ao reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo “In memoriam”. A proposta para a sessão foi feita pelo deputado Rodrigo Minotto.

Luiz Carlos Cancellier de Olivo, 59 anos, faleceu no dia 2 de outubro de 2017. Estava afastado temporariamente do cargo de reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), no qual havia sido empossado em maio de 2016, juntamente com a vice-reitora Alacoque Lorenzini Erdmann, para mandato até 2020.

Natural de Tubarão (SC), foi jornalista e professor universitário, respeitado no Brasil e no exterior por suas pesquisas no campo do Direito Administrativo e pelos serviços prestados à democracia e à educação brasileira. Cancellier era separado e deixa um filho.
(mais…)

Tags: ALESCCancellierIn Memoriamsessão

Congresso Catarinense de Direito Administrativo abre com homenagem ao reitor Luiz Carlos Cancellier

06/11/2017 12:54

O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro (o Kakay) participa nesta segunda, a partir das 19 horas, no Auditório Antonieta de Barros, na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, da abertura do VII Congresso Catarinense de Direito Administrativo. Antes, às 18h45. O secretário de Aperfeiçoamento Institucional da UFSC, Luiz Cadermatori, fará um discurso de homenagem ao reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivro (in memoriam), falecido no último dia 2 de outubro. O congresso vai até o dia 8 de novembro.

Kakay, que fala na conferência de abertura sobre abuso de autoridade, ratifica que o suicídio de Cancellier  “foi uma tristeza e a prova deste momento punitivo pelo qual passa o país. O frequente desrespeito à dignidade da pessoa, o excesso de exposição midiática, a falta absoluta aos direitos individuais, a banalização da prisão esmaga o cidadão. Mesmo o cidadão culpado tem direito ao devido processo legal e respeito aos seus direitos constitucionais. Imagine o injustiçado, o inocente, o perseguido”, diz ele.
(mais…)

Tags: ALESCCancelliercongressoDireitohomenagemIDASCUFSC

Morte do reitor Luiz Carlos Cancellier completa um mês neste 2 de novembro

02/11/2017 15:08

Ao completar-se um mês da perda de nosso saudoso Reitor, Luiz Carlos Cancellier de Olivo, neste dia 02 de novembro, expressamos nosso eterno luto pela morte de alguém que, para além da liderança e da sabedoria com que nos guiava, recuperou na Universidade Federal de Santa Catarina a harmonia, a paz, a tolerância e o respeito que nossa comunidade merece.

Mais do que cultuar sua memória, mantemos firme seu legado. E vamos dar sequência ao projeto que o levou – e a nós todos – à reitoria da nossa instituição.  Sem abandonar a luta ferrenha e incansável pela justiça e pela verdade, em defesa de nossa autonomia e na busca constante do melhor para a UFSC . Que ele descanse na mais serena paz, certo de que jamais esqueceremos sua herança de fraternidade e respeito a todas e todos.

Assinam Pró-reitores, Secretários e assessores da gestão 2016/2020 “A UFSC pode mais”.

Tags: CancellierequipelutoPerdaUFSC

Senado homenageia reitor Luiz Carlos Cancellier e depoimentos pedem respeito à Constituição

31/10/2017 17:21

O Congresso Nacional realizou nesta quarta-feira sessão solene de homenagem póstuma ao reitor da UFSC, Luiz Carlos Cancellier de Olivo.  O evento aconteceu no Plenário do Senado Federal, em Brasília e a sessão foi presidida pelo senador Roberto Requião.

“Uma injustiça em qualquer lugar é uma ameaça à justiça em todo o lugar”, lembrou o vice-presidente nacional da Ordem dos Advogados, Luís Cláudio da Silva Chaves ao citar o americano Martin Luther King, o pastor e ativista americano assassinado nos Estados Unidos no final dos anos sessenta.

“Que essa homenagem póstuma sirva de reflexão para todos nós do país que temos e do país que queremos, em face da proteção constitucional consagrada pelo parlamento, e que torna o Brasil um país de primeiro mundo em termos de tentativa de proteção dos direitos sociais e dos direitos fundamentais”, ratificou Silva Chaves. “Sem a Constituição não haverá solução. A Constituição da República que assegura a todos igualdade no tratamento, mas que nos traz também a responsabilidade quando ocupantes de cargos públicos relevantes”.
(mais…)

Tags: brasíliaCancellierhomenagemreitorSenadoUFSC

Reitor Luiz Carlos Cancellier receberá homenagem póstuma no Congresso

11/10/2017 21:49

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) e a deputada Erika Kokai (PT-DF) apresentaram, nesta quarta-feira, dia 11, requerimento para que o Congresso Nacional realize no dia 31 de outubro, às 11h, uma sessão especial em homenagem ao reitor da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), Luiz Carlos Cancellier de Olivo, morto no dia 2 de outubro em Florianópolis, 18 dias depois de ter sido preso numa operação da Polícia Federal denominada Ouvidos Moucos. Na justificativa, os parlamentares escreveram:

“O professor doutor Luiz Carlos Cancellier de Olivo, 59 anos, ingressou no curso de Direito da Universidade Federal de Santa Catarina em 1977, militou no movimento estudantil, foi jornalista, participou de campanhas pela anistia, Diretas Já e prestou assessoria à Constituinte.

Ao concluir a graduação fez mestrado e doutorado na área jurídica, além de especialização em Gestão Universitária e Direito Tributário. Na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) exerceu a docência no Departamento de Direito, onde também foi diretor, além de dirigir o Centro de Ciências Jurídicas dessa instituição, posteriormente eleito para a Reitoria, assumiu a função de reitor da UFSC.

Nas palavras do procurador-geral do Estado de Santa Catarina, em Nota de Pesar, a morte do reitor “enluta Santa Catarina pela perda de um dos seus filhos mais ilustres, um homem digno, de poucas posses, que devotou os últimos anos de sua rica trajetória profissional à nobre causa do ensino, da pesquisa e da extensão universitária” e “a tragédia de sua partida ocorre sob condições revoltantes. As informações disponíveis indicam que Cancellier padeceu sob o abuso de autoridade, seja em relação ao decreto de prisão temporária contra si expedido, seja em relação à imposição de afastamento do exercício do mandato, causas eficientes do dano psicológico que o levaram a tirar a própria vida”.

A realização de Sessão Solene do Congresso Nacional em sua memória será uma demonstração concreta de compaixão pelo que sofreu o reitor e pelo luto de seus familiares e amigos, da entristecida e indignada Santa Catarina, da comunidade universitária brasileira e internacional e pelo sentimento nacional de indignação”.

Fonte: NDonline/Coluna de Carlos Damião

 

Tags: CancelliercongressohomenagemreitorUFSC

Nota oficial da Andifes sobre o reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo

02/10/2017 13:38

A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), profundamente consternada, comunica o trágico falecimento do Prof. Dr. Luiz Carlos Cancellier, Reitor da Universidade Federal de Santa Catarina, ocorrido na manhã desta segunda-feira. O sentimento de pesar compartilhado por todos/as os/as reitores/as das universidades públicas federais, neste momento, é acompanhado de absoluta indignação e inconformismo com o modo como foi tratado por autoridades públicas o Reitor Cancellier, ante um processo de apuração de atos administrativos, ainda em andamento e sem juízo formado.

É inaceitável que pessoas de bem, investidas de responsabilidades públicas de enorme repercussão social tenham a sua honra destroçada em razão da atuação desmedida do aparato estatal. É inadmissível que o país continue tolerando práticas de um Estado policial, em que os direitos mais fundamentais dos cidadãos são postos de lado em nome de um moralismo espetacular. É igualmente intolerável a campanha que os adversários das universidades públicas brasileiras hoje travam, desqualificando suas realizações e seus gestores, como justificativa para suprimir o direito dos cidadãos à educação pública e gratuita.

Infelizmente, todos esses fatos se juntam na tragédia que hoje temos que enfrentar com a perda de um dirigente que por muitos anos serviu à causa pública. A ANDIFES manifesta a sua solidariedade aos familiares e amigos do Reitor Cancellier e continuará lutando pelo respeito devido às universidades públicas federais, patrimônio de toda a sociedade brasileira.

Brasília, 2 de outubro de 2017.

Tags: AndifesCancelliernotareitorUFSC

UFSC discute parceria com Israel para investimentos em startups

07/08/2017 09:02

Foto: Marcus Vinícius/GR

O Cônsul-Geral de Israel, Dori Goren, e o reitor Luiz Carlos Cancellier se encontraram nesta semana na UFSC para discutir uma possível parceria público-privada para implementação de startups.  “Israel é uma  referência nessa modalidade específica de empresa e temos muito interesse em trocar informações com a universidade”, disse Goren.  Ele mencionou uma experiência prévia com a Pontifícia Universidade Católica (PUC) que, segundo o cônsul, por possuir uma estrutura privada, realiza esse relacionamento de forma mais objetiva e com menos burocracia.

Cancellier sinalizou que a gestão está aberta a parcerias com a iniciativa privada e, que, legalmente não há nenhum impedimento. Reforçou também a relevância de tal iniciativa devido às incubadoras, instituições que auxiliam pequenas empresas nascentes oferecendo suporte técnico, gerencial e formação complementar, atuantes na UFSC. Estipulou-se através desse convênio a vinda de estudantes e profissionais das universidades israelenses para auxiliar na estruturação do projeto e realizar troca de experiências.

Por fim, ficou acordado uma possível visita do reitor a Israel em novembro deste ano para dar início às negociações. Em contrapartida, o Consul retornaria à UFSC para realizar palestras sobre História e Ciência Políticas.

A presidente da associação israelita catarinense, Rosita Schmid, o Secretário de Relações Internacionais da UFSC, Lincoln Fernandes, o Assessor Institucional Gelson Albuquerque e o analista Legislativo da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC), Luiz Hames, também participaram da reunião.

Texto: Brenda Dilli/Estagiária de Jornalismo/GR

Fotos: Marcus Vinicius/Estagiário de Jornalismo/GR

Tags: CancelliercônsulIsraelparceriareitorstartupsUFSC

Novos contratos de manutenção devem agilizar os trabalhos da Imprensa Universitária da UFSC

16/06/2017 10:23

Vladimir Fey: garantia de manutenção. Foto: Ítalo Padilha/Agecom

Setor gráfico da UFSC que, além de atender a confecção dos impressos para os diversos setores da universidade e os campi na edição de trabalhos de pesquisa e obras originais de docentes, técnicos administrativos e alunos, a Imprensa Universitária trabalhará de uma forma mais ágil, graças a um trabalho de manutenção de suas máquinas gráficas e digitais.

“A imprensa é um setor industrial com uma verdadeira linha de produção. Só da Editora estamos com várias produções, que trabalhamos desde a pré-impressão ao acabamento”, explica o diretor-geral Paulo Márcio Ávila, que se reuniu nesta quarta-feira, dia 14, com o reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo e o secretário de Planejamento (Seplan) Vladimir Fey,  e conversou sobre as demandas da gráfica e os novos contratos de manutenção das máquinas gráficas e digitais.

Segundo Paulo, “estávamos com dificuldades para executar os nossos serviços e essa nova relação com a Seplan, uma secretaria com uma visão aberta para buscar soluções conjuntas, atende  aos dois lados”. Vladimir Fey lembrou as reuniões feitas no início da gestão atual e um pedido do reitor para que fosse dada uma atenção especial à Imprensa Universitária, resgatando a sua identidade.

“E o que a gente via era um conjunto de demandas e situações que comprometiam a operacionalidade regular da IU, dificultando o compromisso com determinados valores de produção, justamente por conta do quesito da manutenção”, observa  Fey.

Vladimir lembra que os trabalhos da gráfica normalmente têm prazos normalmente muito estreitos e que, portanto, o setor precisa ter a garantia de que, ao quebrar uma máquina, os técnicos sejam chamados e o conserto feito no menor tempo possível. “Daí a importância do atual contrato de manutenção”.

Cancellier: recuperar o tempo perdido. Foto: Ítalo Padilha/Agecom

Para Cancellier, há a percepção de que a Imprensa Universitária, junto com a Editora, a Agência de Comunicação e a própria TV UFSC, são os ramos da comunicação da universidade com um ponto em comum: trabalhar a imagem da instituição, interna e externamente.

“Só quem não conhece a instituição, quem não tem o carinho por ela, é que pode pensar em fechar ou ignorar setores como a gráfica. Quem viveu aqui, quem se formou aqui, tem a obrigação de recuperar o tempo perdido e recolocar esses quatro setores no seu devido lugar”, acrescenta.

Participaram do encontro, além de Luiz Cancellier, Vladimir Fey e Paulo Márcio Ávila, o Pró-Reitor de Administração, Jair Napoleão Filho, o coordenador de Apoio Administrativo da gráfica, César Murilo Natividade, o chefe da Divisão de Fotocomposição, Adriano H. Hedler, o Assistente de Administração, Luiz Henrique Vieira Silva, e o chefe da Divisão Técnica, Mauro Coelho.

Tags: CancelliercontratoImprensa UniversitáriareitorSeplanUFSCVladimir Fey

Capes libera recursos para cursos EAD da UFSC

25/05/2017 12:25

Lira, Cancellier e Neves: compromisso com a interiorização. Foto: Divulgação

O reitor da UFSC, Luiz Carlos Cancellier de Olivo, recebeu na manhã desta quinta feira, a notícia de que a Capes está liberando 50% da primeira parcela dos recursos destinados ao financiamento dos cursos do programa UAB, na modalidade a distância. São R$1.770.919,00 reais.

A informação foi repassada pessoalmente, pelo próprio presidente da Capes, Abílio Baeta Neves, em audiência com o Reitor, em Brasília, da qual participou também o coordenador da Diretoria de EAD da Capes, Luiz Alberto Rocha de Lira.
(mais…)

Tags: CancelliercapescursosEADUFSC

Ocupações e aproximação com a sociedade marcam balanço da gestão após sete meses

27/01/2017 22:12

Ao término de 2016 e após 7 meses de gestão, o reitor Luiz Carlos Carlos Cancellier apresenta um balanço do ponto de vista da Administração Central. Segundo ele, alguns tópicos sintetizam boa parte das dificuldades e tensões que foram enfrentados e algumas das posições que têm sido reafirmadas.

Ocupações nos Centros

A ocupação é uma novidade do movimento social. Tivemos quatro grandes centros ocupados e tínhamos muita gente pedindo uma ação de reintegração que tem, ao final, execução forçada e o uso da força policial. Optamos por um caminho diverso, que foi a negociação ampla com os ocupantes e também com aqueles que tinham um movimento antiocupação. Isso foi bem claro aqui na universidade: havia o movimento que efetivou a ocupação e outro que era contra, por que considerava que o direito de ir e vir e o acesso às salas de aula e laboratórios estavam prejudicados. Foi uma boa experiência, porque não nos afastamos em nenhum momento dessa linha. O MPF e os Diretores dos Centros nos ajudaram e fizemos um acordo que levantou a desocupação.

Exercício da tolerância e do diálogo

Todo o processo de conversação e negociação pressupõe um diálogo, uma conversa com o divergente. Se você se afasta dessa possibilidade, o que resta? A força, a violência. E, decididamente, não é o caminho que buscamos. E não é o melhor exemplo que a universidade pode dar. É uma instituição de ensino que preza pela palavra e pela conversa. O episódio no Centro Socioeconômico, por exemplo, foi emblemático. Porque no CFH e CCE as atividades estavam paralisadas. Mas no CSE o direito de ir e vir estava garantido. Havia um protesto, com as atividades acontecendo. Isso fez com que as pessoas tivessem contato e foi traumático porque as pessoas – e vale para ambos os lados – não souberam, por um determinado instante, fazer a convivência pacífica. E isso alertou todo mundo, professores, estudantes e o MPF.

A importância de preservação da autonomia dos centros

Os centros têm autonomia para tratar da gestão patrimonial, e os cursos e departamentos têm autonomia para realizar as atividades acadêmicas, pedagógicas.

O espaço patrimonial, a guarda, é das direções dos centros. A reitoria não pode fazer nada que não seja em concordância com as direções dos centros. Essa é nossa premissa: estamos todos juntos, as soluções devem ser combinadas entre centros e reitoria. E isso estabelece uma trilha, demarca nossa linha de atuação. Cada direção negociou com os comandos locais das ocupações. E a premissa vale em quaisquer outras situações, em que os Centros de Florianópolis, mas também os de Araranguá, Blumenau, Curitibanos e Joinville, precisarem. O resultado demonstrou o acerto da nossa estratégia, que foi a solução negociada do conflito, sem necessidade da ação de reintegração e da força policial.

A crise financeira

Em maio, quando assumimos, tínhamos uma dívida com fornecedores e com a
Celesc. Para se ter uma ideia, quitamos R$ 8,5 milhões com a Celesc e pagamos de juros e multa mais R$ 700 mil. Com os fornecedores, liquidamos, e conseguimos do MEC (Ministério da Educação) uma regularização dos pagamentos. Todo mês o ministério passou a nos pagar aquilo que tínhamos liquidado junto aos fornecedores. Chegamos em 2 de dezembro com todas as pendências liquidadas. Do ponto de vista financeiro, conseguimos reconhecer e pagar as dívidas e equilibrar o orçamento. É um bom caso de como fazer a gestão, mas só foi possível porque o ministério honrou os seus compromissos.

Infraestrutura

Quanto aos docentes temos a necessidade de algo em torno de 250 novos profissionais para substituir os que se aposentam, se afastam e os casos de falecimento. Em termos de técnicos, fizemos um concurso e estão ingressando 180 novos servidores. Isso dá uma folga. Em relação aos professores, é mais difícil porque não há perspectiva de abrir concurso em 2017 e 2018. É um quadro mais complicado.

A parte de obras é a pior de todas. Estamos já há dois ou três anos com um orçamento contingenciado. Provavelmente o orçamento do ano que vem vai girar em torno de R$ 20 a R$ 30 milhões para obras. Não vamos poder fazer grandes investimentos nesse período.

A UFSC e a aproximação com a sociedade

Nosso potencial é gigantesco, temos 115 cursos. Podemos fazer qualquer coisa, para a indústria, comércio, agricultura e para o setor público. Temos o know how, mas precisamos “desamarrar”. Se alguém quer trabalhar com pesquisa e extensão na universidade, não podemos criar dificuldades, amarras burocráticas ou ideológicas.

Luiz Carlos Cancellier de Olivo

Reitor da UFSC

 

Tags: balançoCancelliergestãoreitorUFSC

Reitor Luiz Carlos Cancellier é submetido a uma angioplastia para colocação de stents

28/12/2016 11:47

O reitor Luiz Carlos Cancellier foi submetido nesta terça-feira, dia 27, a uma angioplastia, procedimento para colocação de stents conforme havia sido programado pela equipe médica que o acompanha.

Ele recebeu duas pequenas próteses colocadas no interior das artérias coronárias, evitando, assim uma possível obstrução total dos vasos. O procedimento ocorreu sem nenhum problema e, nesta quarta feira, o Reitor já deixou a UTI para permanecer em repouso no quarto do Hospital SOS Cardio, em Florianópolis.

No último dia 20 Cancellier havia passado por um cateterismo, depois de ter identificada, em exame de rotina, a necessidade de procedimentos de desobstrução coronária. A Reitora, em exercício, Alacoque Lorenzini Erdmann continua respondendo pela reitoria até o pleno retorno do professor Luiz Carlos Cancellier.

Tags: angioplastiaCancellierreitorUFSC

Reitor visita chefes dos três poderes em Santa Catarina

17/05/2016 13:58

O reitor da UFSC, Luís Cancellier, cumpriu, nos últimos dias, agenda de visita aos chefes dos três poderes em Santa Catarina, expondo o seu plano de gestão e propondo ações conjuntas para a área educacional.

Cancellier visitou Colombo acompanhado da vice-reitora e do procurador Geral do Estado. Foto: Ascom/Governo de Santa Catarina

Cancellier visitou Colombo acompanhado da vice-reitora e do procurador Geral do Estado. Foto: Ascom/Governo de Santa Catarina

Com o governador Raimundo Colombo, o reitor esteve acompanhado da vice-reitora, Alacoque Erdmann, e do procurador Geral do Estado e professor da UFSC, João dos Passos Martins Neto. No encontro, o governador salientou a importância de unir o sistema educacional catarinense num momento de dificuldades financeiras.

Reitor visitou presidente da Assembleia de Comunicação. Foto: Assessoria de Comunicação/Alesc

Reitor visitou presidente da Assembleia Legislativa. Foto: Assessoria de Comunicação/Alesc

Cancellier manteve, também, audiência com o presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, deputado Gelson Merisio, a quem solicitou apoio junto à bancada federal em Brasilia, assim como do legislativo estadual.
(mais…)

Tags: CancellierUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Cancellier e Alacoque recebem os cargos da Reitoria

11/05/2016 04:10

Excelência acadêmica e uma universidade inclusiva, que garanta a permanência, foram os ideais defendidos pelo novo Reitor da UFSC, Luís Carlos Cancellier de Olivo, em seu discurso na solenidade de transmissão dos cargos de Reitor e Vice-Reitora, na noite da última terça-feira, 10 de maio, no Auditório Garapuvu do Centro de Cultura e Eventos. Ele falou também em colocar a Universidade acima de todas as diferenças, que, no entanto, devem ser respeitadas. “A Universidade é um lugar de pluralidade, de diversidade, seja na produção intelectual, seja nos costumes. A Universidade não tem só um pensamento”, destacou.

Destaque (1)

Cancellier e Alacoque receberam os cargos da reitoria da UFSC. Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC

Cancellier e a vice-reitora Alacoque Lorenzini Erdmann receberam o cargo de Roselane Neckel e Lúcia Helena Martins Pacheco para mandato de quatro anos, até 2020. Na mesa de autoridades, além dos quatro, estava o procurador geral do Estado, João dos Passos Martins Neto, como representante do governador Raimundo Colombo. No palco também estavam os integrantes do Conselho Universitário. Os ex-reitores Álvaro Prata, Lúcio Botelho, Rodolfo Pinto da Luz e Ernani Bayer também estavam presentes, assim como David Ferreira Lima, filho do primeiro reitor da UFSC, João David Ferreira Lima.

Logo no inicio da cerimônia, antes da execução do Hino Nacional, um grupo com cerca de 70 estudantes entrou no auditório, subiu no palco e pediu a palavra: eles queriam uma resposta de Cancellier a respeito da Moradia Estudantil, que é insuficiente para a quantidade de alunos da UFSC em situação de vulnerabilidade socioeconômica. Após o pronunciamento dos estudantes, eles marcaram encontro com o novo reitor, que àquela altura ainda não assumira o cargo, para o dia seguinte no prédio da Moradia. A solenidade então prosseguiu com os hinos, executados pela Orquestra de Câmara e o Madrigal da UFSC, e pronunciamento do ministro da Educação, Aloizio Mercadante, em vídeo, mostrado no telão.

Prefeitos de Florianópolis e Curitibanos exaltaram parceria com UFSC

A vice-reitora que deixava o cargo, Lúcia Pacheco, falou da alegria de estar ali e poder falar em missão cumprida e destacou o apoio que tiveram da equipe de gestão, que priorizou “valores de luta pela universidade pública, para que todas as áreas fossem incentivadas”. Durante sua fala, convidou os prefeitos de Florianópolis, Cesar Souza Junior, e de Curitibanos, José Antônio Guidi, a se pronunciarem. Os dois agradeceram a colaboração entre os municípios e a Universidade e salientaram a disposição em prosseguir cooperando nos próximos anos.

Roselane Neckel observou que Alacoque e Cancellier enfrentarão muitos desafios em sua gestão e desejou paciência e saúde para enfrentá-los. Lembrou de sua formação, como historiadora e ressaltou a necessidade permanente de questionamento e reflexão. É fundamental garantir que “não ocorra na Universidade perseguição de nenhuma ordem sob nenhum pretexto”, afirmou. E observou: “a Universidade de Coimbra foi uma das sedes do pensamento iluminista, mas também dos argumentos da Inquisição”. Também agradeceu o papel da vice-reitora Lucia Pacheco e do chefe de gabinete Carlos Vieira, que, explicou, formaram com ela o tripé da Reitoria durante a gestão. Antes de transmitir o cargo, ainda deu a notícia da aquisição do campus da Unisul em Araranguá.

Depois, foi assinado o termo de transmissão do cargo de Roselane para Cancellier, conforme nomeação efetivada pelo Ministério da Educação no último dia 6 e publicada pelo Diário Oficial no dia 9. Seguiu-se a transferência das vestes reitorais: a samarra, a borla branca e o colar reitoral, que é símbolo da união e integração entre as unidades universitárias e demais órgãos na missão de ensino, pesquisa e extensão. Como primeiro ato, Cancellier deu posse à nova vice-reitora, Alacoque.

Reitor e Vice-Reitora pregam amor e respeito e pedem apoio da experiência e sabedoria

Em seu discurso, ela afirmou que cabe à administração “reconhecer que o amor e o respeito à dignidade e à integridade do ser são fundamentais na ética do produzir ciência, gerar tecnologias, inovar socialmente e propiciar o acesso a melhor condição de vida”. O ofício dos pensadores e pesquisadores, seu trabalho intelectual no domínio de conhecimentos saberes e práticas e o reconhecimento de suas expertises, frisou a nova Vice-Reitora, sustentam a missão e representam a UFSC nos diversos segmentos da sociedade. Destacou a importância do Hospital Universitário e o desafio de “ser ainda muito melhor; empreendedora, propositiva e promotora de avanços sociais, econômicos e culturais”.

A Universidade é um lugar de pluralidade e diversidade, afirmou o novo reitor

Novo reitor faz primeiro discurso no cargo. Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC

Cancellier citou o protesto dos estudantes no início da solenidade como exemplo da dinâmica social e política na UFSC e pediu “o apoio da experiência e da sabedoria” dos ex-reitores presentes, inclusive Roselane e Lúcia. Citou as antecessoras também quando homenageou todos os candidatos que participaram da consulta à comunidade universitária para escolha do reitor, em outubro e novembro do ano passado, de que participaram também Cláudio José Amante e Rogério Cid Bastos, Edson Roberto De Pieri e Carlos Alberto Marques e Irineu Manoel de Souza e Mônica Aparecida Aguiar dos Santos. “Todos ao final fomos vencedores”, declarou.

Em seguida foram empossados os pró-reitores e secretários da nova gestão:
Pró-Reitor de Graduação: Felício Wessling Margotti
Pró-Reitor de Pesquisa: Sebastião Roberto Soares
Pró-Reitor de Pós-Graduação: Sérgio Fernando Torres de Freitas
Pró-Reitor de Extensão: Rogério Cid Bastos
Pró-Reitor de Assuntos Estudantis: Pedro Luiz Manique Barreto
Pró-Reitor de Administração: Jair Napoleão Filho
Pró-Reitora de Desenvolvimento e Gestão de Pessoas: Carla Cristina Dutra Búrigo
Chefe do Gabinete do Reitor: Áureo Mafra de Moraes
Diretor Geral do Gabinete do Reitor: Alvaro Guillermo Rojas Lezana
Assessor Institucional: Gelson Luiz de Albuquerque
Secretário de Aperfeiçoamento Institucional: Luiz Henrique Urquhart Cademartori
Secretário de Planejamento e Orçamento: Vladimir Arthur Fey
Secretário de Relações Internacionais: Lincoln Paulo Fernandes
Secretária de Cultura: Maria de Lourdes Alves Borges
Secretário de Segurança Física e Patrimonial: Leandro Luiz de Oliveira
Secretário de Obras, Manutenção e Meio Ambiente: Paulo Roberto Pinto da Luz
Secretário de Inovação: Cláudio José Amante
Secretário de Desportos: Edison Roberto de Souza
Secretária de Ações Afirmativas e Diversidade: Francis Solange Vieira Tourinho
Secretário de Educação a Distância: Marcos Baptista Lopez Dalmau

O encerramento da sessão solene foi novamente com a Orquestra de Câmara e Madrigal, sob regência da maestrina Miriam Moritz, que executaram “Blackbird”, dos Beatles, e o Rancho de Amor à Ilha, hino de Florianópolis.

Fábio Bianchini/Jornalista da Agecom/Diretoria Geral de Comunicação/UFSC


Fotos: Henrique Almeida/Agecom/Diretoria Geral de Comunicação/UFSC

Tags: AlacoqueAlacoque Lorenzini ErdmannCancellierGestão 2016 - 2020LuciaLúcia Helena Martins-PachecoLuis Carlos Cancellier de OlivoMoradia EstudantilprotestoreitoriaRoselaneRoselane Neckeltransmissão de cargotransmissão do cargoUFSC

Novo reitor da UFSC é empossado pelo Ministro da Educação

10/05/2016 09:05

O novo reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Luís Carlos Cancellier de Olivo, foi empossado na tarde desta segunda-feira, 9 de maio, pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante, em Brasília. “Desejo que, nesse momento difícil, sua gestão nunca se afaste de valores da democracia; a educação é indissociável da democracia”, disse Mercadante. A cerimônia de transmissão de cargo será nesta terça-feira, 10 de maio, às 19h, no auditório Garapuvu do Centro de Cultura e Eventos.

Doutor em direito, Luís Carlos Cancellier de Olivo fez toda a formação acadêmica, desde a graduação, na instituição. Especialista em gestão universitária e direito tributário, ele chefiou o Departamento de Direito da UFSC e comandou o Centro de Ciências Jurídicas. Segundo o novo reitor, sua gestão será marcada pela “humanidade das relações” com alunos, professores e servidores. Nos próximos quatro anos, ele pretende apostar no diálogo. “Por mais que as dificuldades surjam, uma palavra de conciliação, de abertura e de diálogo sempre pode trazer uma luz”, disse. Cancellier garantiu que vai trabalhar para que a universidade continue sendo uma instituição de excelência.

A professora Roselane Neckel, que deixa o cargo de reitora, agradeceu a parceria com o MEC em sua gestão. Ela lembrou que a universidade conta hoje com cinco campi em construção e consolidação.

Com informações da Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Educação

Fotos: Isabelle Araújo/MEC

Tags: CancellierGarapuvuMECMercadanteMinistério da EducaçãoOlivopossereitorUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina