Conselho Universitário aprova Ubaldo Balthazar reitor pro tempore da UFSC

01/11/2017 20:59

O Conselho Universitário (CUn) da UFSC, em sessão extraordinária realizada na tarde desta quarta-feira, 1º de novembro, aprovou por unanimidade o nome do professor Ubaldo César Balthazar, decano do CUn, como reitor pro tempore da universidade. Ubaldo deve permanecer no cargo até o dia 26 de abril de 2018, data limite para ocorrer a consulta informal paritária e aprovação do CUn da lista tríplice que seguirá para deliberação da Presidência da República.

Durante cerca de uma hora, os conselheiros manifestaram apoio ao nome de Ubaldo como reitor pro tempore, como também reforçaram a importância da permanência da professora Alacoque Lorenzini Erdmann na gestão, por ter sido eleita democraticamente como vice-reitora, estando atualmente afastada para tratamento de saúde.

A escolha do nome de Ubaldo se deu devido à vacância do cargo de reitor, ao afastamento da vice-reitora e ao pedido de saída do cargo dos pró-reitores que poderiam assumir a posição. Segundo parecer da Procuradoria Federal junto à UFSC, caberia ao CUn a função de definir o reitor pro tempore. Após a saída do presidente do Conselho da sala, a conselheira Sônia Maria Hickel Probst assumiu a sessão extraordinária e colocou em votação o nome de Ubaldo César Balthazar como reitor pro tempore até a posse do(a) novo(a) reitor (a), o que deve ocorrer até o dia 26 de abril de 2018.

No encerramento da sessão, Ubaldo agradeceu aos votos de confiança, resgatou o tempo em que trabalhou como vice-diretor no Centro de Ciências Jurídicas (CCJ) junto com o reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo e disse que “nunca foi seu sonho” assumir a reitoria em uma situação como essa: “Em momento algum passou pela minha cabeça a possibilidade de vir a ser reitor dessa universidade em uma situação como essa. Confesso que a ficha ainda não caiu. De repente eu me vejo assumindo uma função em um momento triste nessa universidade. Mas prometo que, na medida das minhas possibilidades e competências, e com apoio de todos desse Conselho, vou procurar fazer o melhor para essa universidade.”

Ubaldo ressaltou que é preciso colocar a universidade de volta nos trilhos. “Vamos fazer isso com apoio de todos: professores, alunos, servidores técnico-administrativos. Vamos tocar esse barco e mostrar à sociedade, ao MEC, ao mundo, que a universidade é maior. Também quero dizer que não sou candidato a nada. Essa foi, aliás, uma promessa que tive que fazer em casa. Serei reitor pro tempore até o momento em que a portaria me designar. Que Deus nos ajude”.

O reitor pro tempore é atual diretor do CCJ e graduou-se em direto pela UFSC em 1974. É doutor em Direito pela Universidade Livre de Bruxelas (1993) e mestre em Direito pela UFSC (1983), atua desde 1978 como professor titular da UFSC em cursos de graduação, mestrado e doutorado na área de Direito. É membro da Comissão de Direito Tributário da OAB/SC e do Instituto dos Advogados de Santa Catarina (IASC). É presidente do Conselho Curador da Fundação José Arthur Boiteux.

Nicole Trevisol/Jornalista da Agecom/UFSC

Jair Quint/Fotógrafo da Agecom/UFSC