UFSC se destaca em premiação da Associação Catarinense de Imprensa

28/02/2024 11:38

Jornalista Yan Boechat destacou a importância da UFSC para a sua formação

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) se destacou em premiação dos melhores trabalhos jornalísticos de 2023 realizada pela Associação Catarinense de Imprensa na noite desta terça-feira, 27 de fevereiro, na Assembleia Legislativa de Santa Catarina. A instituição foi a primeira e terceira colocada na categoria Universitário, além de ter sido mencionada no discurso do homenageado especial da noite, o jornalista e egresso do curso de Jornalismo Yan Boechat, especializado na cobertura de conflitos e atualmente atuando como correspondente de guerra na Ucrânia. “A universidade pública e a UFSC me transformaram no profissional que eu sou hoje”, disse. “Devo à UFSC as qualidades que tenho, os defeitos ficam com outros culpados”, brincou o jornalista.

O trabalho Uma História de Silênciosde autoria de  Clara Spessatto, Ísis Leites e Júlia Matos, já havia sido reconhecido, em 2023, no 15º Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão, projeto liderado pelo Instituto Vladimir Herzog. O filme discute como o nazismo, banido e condenado internacionalmente após a Segunda Guerra Mundial, fez e faz parte da história de Santa Catarina. Após encontrarem quadros com a bandeira nazista expostos no hall da Secretaria de Educação de Dona Emma – município com cerca de 4 mil habitantes, localizado no interior do estado –, as estudantes perceberam que parte dos moradores naturalizaram o passado local e decidiram entrevistar autoridades e moradores da região para entender esse fenômeno. A orientação foi da professora Stefanie Carlan da Silveira.

Já a reportagem Laços de Família: A presença polêmica da Constelação Familiar nas instituições públicas brasileiras, de Jullia de Andrade Gouveia e Karoline Bernardi, foi reconhecida com o terceiro lugar. A orientação também foi da professora Stefanie Carlan da Silveira. Além do homenageado especial e dos trabalhos desenvolvidos na UFSC, a premiação também reconheceu egressos da instituição. Veja aqui a lista completa dos vencedores e seus respectivos trabalhos.

O 3° Prêmio ACI OCESC de Jornalismo teve mais de 450 trabalhos inscritos. A equipe de 35 jurados avaliou as três reportagens destaque nas categorias Cooperativismo, Texto, Vídeo, Áudio, Fotojornalismo, Webjornalismo e Jornalismo Universitário.

Tags: 3° Prêmio ACI OCESC de Jornalismoassociação catarinense de imprensajornalismopremiação

UFSC sedia mostra de Cinema e Direitos Humanos de 18 a 22 de março

27/02/2024 16:35

O Ministério da Cultura e do Ministério dos Direitos Humanos e Cidadania, com produção do Departamento de Cinema e Vídeo da Universidade Federal Fluminense (UFF-Niterói) e organização do Departamento de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina promovem, de 18 a 22 de março, a 13ª Mostra Cinema e Direitos Humanos, no Auditório do EFI, campus da Trindade, em Florianópolis.

O evento compreende uma mostra de filmes brasileiros com temas fundamentais aos direitos humanos reunidos em sessões de curtas e longas-metragens. A programação completa está disponível neste link  .Para grupos e turmas é necessário agendamento, que pode ser feitos até o dia 14 de março, enviando uma mensagem para o e-mail mcdh.ufsc@gmail.com.

Para professores da Educação Básica de toda a região haverá uma oficina de formação em cinema e educação entre os dias 18 e 21 de março, no turno da manhã, utilizando a metodologia do projeto Inventar com a Diferença, desenvolvida pelo laboratório KUMÃ, da Universidade Federal Fluminense. As inscrições devem ser feitas por meio do formulário. Haverá certificação para participantes que garantirem 75% de frequência. Mais informações neste site.  

Tags: ApufsccinemajornalismoMinistério da CulturaMinistério dos Direitos Humanos e Cidadaniamostra cinema e direitos humanosPROAFE

Ato em solidariedade à jornalista Schirlei Alves ocorre nesta quinta-feira na UFSC

27/11/2023 16:34

O Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina (SJSC) promove um ato público em solidariedade à jornalista Schirlei Alves nesta quinta-feira, 30 de novembro, às 10h, no auditório do Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina (CCE/UFSC). O sindicato divulgou um manifesto em defesa da jornalista e contra o assédio judicial aos profissionais de imprensa, subscrito por cerca de 60 entidades até o momento.

O manifesto tem o apoio de diversos órgãos da UFSC, tais como o Colegiado do Departamento de Jornalismo (JOR/UFSC), o Programa de Pós-Graduação em Jornalismo (PPJOR/UFSC), o Grupo de Pesquisa Transverso – Estudos em Jornalismo, Interesse Público e Crítica, o Sindicato dos Professores das Universidades Federais de Santa Catarina (Apufsc).
(mais…)

Tags: Ato PúblicoCCEdepartamento de JornalismojornalismoPrograma de Pós-Graduação em JornalismoSchirlei AlvesSindicato dos Jornalistas de Santa CatarinaSJSCUFSC

Alunas de jornalismo da UFSC vencem prêmio com TCC sobre Constelação Familiar

23/11/2023 15:47

As jornalistas Jullia Gouveia e Karoline Bernardi, recém graduadas pelo Curso de Jornalismo da UFSC, venceram o Prêmio Livre.jor de Jornalismo-Mosca 2023 na categoria Universitária. As profissionais concorreram com o trabalho de conclusão de curso “Laços de Família: a presença da Constelação Familiar nas instituições públicas brasileiras“, orientado pela professora Stefanie C. da Silveira.

Jullia e Karoline produziram uma série de reportagens multimídia com um levantamento inédito que denuncia que a aplicação de Constelação Familiar no sistema Judiciário brasileiro já custou, pelo menos, R$ 2,6 milhões aos cofres públicos. Além disso, o trabalho também expõe as mais de 24 mil sessões da prática aplicadas no SUS.

A apuração realizada pelas jornalistas também gerou duas reportagens publicadas na Agência Pública: “Tribunais de justiça no Brasil gastaram R$ 2,6 milhões com constelação familiar”  e “SUS já realizou mais de 24 mil sessões de constelação familiar no país“, e pautou o tema em outros veículos de imprensa. O debate público resultou numa denúncia do Ministério dos Direitos Humanos junto ao Conselho Nacional de Direitos Humanos tratando do tema.

Mais informações aqui.

Tags: constelação familiarjornalismoPrêmioUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Livro traduzido por pesquisadores da UFSC é finalista do Prêmio Jabuti

21/11/2023 15:41

O livro Finnegans Rivolta está entre os cinco finalistas do Prêmio Jabuti 2023, na categoria Tradução. Lançada pela editora Iluminuras, a obra é uma tradução integral de Finnegans Wake, de James Joyce. A lista com os finalistas foi divulgada nesta terça-feira, 21 de novembro, e os vencedores serão anunciados em 5 de dezembro, em cerimônia de premiação no Theatro Municipal de São Paulo.

Organizada pela professora da UFSC Dirce Waltrick do Amarante, a tradução de Finnegans Rivolta é assinada pelo Coletivo Finnegans, que além de Dirce, é composto por Afonso Teixeira Filho, Andréa Buch Bohrer (com mestrado e doutorado em Estudos da Tradução na UFSC), André Cechinel (professor da UFSC), Aurora Bernardini, Daiane de Almeida Oliveira Bohrer (com doutorado em Estudos da Tradução na UFSC), Fedra Rodríguez (com mestrado e doutorado em Estudos da Tradução na UFSC), Luis Henrique Garcia Ferreira, Tarso do Amaral, Vinícius Alves e Vitor Alevato do Amaral. A imagem de capa e as ilustrações são do professor da UFSC Sérgio Medeiros. O livro foi publicado com apoio do Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução e da organização irlandesa Literature Ireland
(mais…)

Tags: Estudos da traduçãoFinnegans RivoltaJames JoycejornalismoPrêmio JabutitraduçãoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Documentário de estudantes da UFSC sobre nazismo em Santa Catarina vence prêmio nacional

26/10/2023 13:10

O documentário “Uma história de silêncios”, produzido pelas estudantes Ísis Leites Regina, Clara Spessatto e Júlia Santos da Rosa Matos, do curso de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), foi um dos três trabalhos reconhecidos  pelo 15º Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão, projeto liderado pelo Instituto Vladimir Herzog.

O filme discute como o nazismo, banido e condenado internacionalmente após a Segunda Guerra Mundial, fez e faz parte da história de Santa Catarina. Após encontrarem quadros com a bandeira nazista expostos no hall da Secretaria de Educação de Dona Emma – município com cerca de 4 mil habitantes, localizado no interior do estado –, as estudantes perceberam que parte dos moradores naturalizaram o passado local e decidiram entrevistar autoridades e moradores da região para entender esse fenômeno.
(mais…)

Tags: 15º Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco JordãoAlto Vale do Itajaídepartamento de JornalismodocumentárioDona EmmaInstituto Vladimir HerzogjornalismonazismoneonazismoPrêmioUFSC

Observatório da Ética Jornalística discute crise epistêmica e fake news em evento internacional

21/09/2023 10:16

Para marcar os seus 14 anos, o Observatório da Ética Jornalística (objETHOS) promove o seminário internacional Crise epistêmica e Fake News: os desafios do Jornalismo na próxima quarta-feira, 27 de setembro, às 14h, no auditório do Centro de Comunicação e Expressão (CCE). A atividade contará com a participação dos pesquisadores Sylvia Moretzsohn, da Universidade Federal Fluminense (UFF) e Universidade do Minho (Portugal), e Luãn José Vaz Chagas, da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), além do jornalista, pesquisador e um dos fundadores do ObjETHOS, Rogério Christofoletti. As vagas são limitadas e a inscrição será realizada no local, por ordem de chegada.

A programação inicia às 9 horas com a palestra de Sylvia Moretzsohn sobre crise epistêmica e Fake News: os desafios do jornalismo. Pesquisadora visitante na Universidade do Minho (Portugal), Sylvia estuda a ética jornalística e as relações entre ética e os dilemas do jornalismo no mundo contemporâneo, marcado pelas novas tecnologias e desafios do mundo do trabalho.

Após o intervalo para o almoço, às 14 horas, inicia a mesa de debate sobre credibilidade e fake news, com o pesquisador Luãn José Vaz Chagas e o jornalista, pesquisador e um dos fundadores do ObjETHOS, Rogério Christofoletti. Durante as discussões, os participantes também poderão direcionar questões aos convidados.

Chagas é professor do programa de pós-graduação em Comunicação da Faculdade de Comunicação e Artes da UFMT, doutor em Comunicação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) com estágio doutoral na Universidad Complutense de Madrid (Espanha), coordena a Rede Nacional de Pesquisadores em Radiojornalismo (Radiojor/SBPJor) e é diretor regional Centro-Oeste da Sociedade Brasileira de Pesquisadores Interdisciplinares em Comunicação (Intercom).

Christofoletti é professor de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e pesquisador do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Jornalista pela Unesp, mestre em Linguística (UFSC) e doutor em Ciências da Comunicação (USP), realizou estágio pós-doutoral na Universidad de Sevilla (Espanha). O professor também escreveu e organizou 15 livros e tem mais de 140 capítulos de livros e artigos em periódicos científicos nacionais e internacionais. Atualmente, pesquisa ética jornalística, credibilidade, transparência, privacidade, crítica de mídia e crise no jornalismo.

Um dos coordenadores do objETHOS, o professor Samuel Pantoja Lima, enfatiza que o jornalismo está em constante mudança, razão pela qual é preciso que também seja objeto de reflexão contínua. “A atuação dos oligopólios digitais, especialmente no que se refere à desinformação, impõe novas condicionantes sobre o jornalismo que, no Brasil, já sofre diante de outras questões. Precisamos refletir e buscar entender o que representa fazer jornalismo no mundo contemporâneo”, considera.

Pesquisadores de cinco universidades compõem o observatório

Com mais de 30 integrantes, o Observatório da Ética Jornalística (objETHOS) está vinculado ao Departamento de Jornalismo e ao Programa de Pós-Graduação em Jornalismo (PPGJOR) da UFSC. Criado em 2009, trata-se de uma iniciativa de pesquisa, acompanhamento e monitoramento da ética praticada por jornalistas e meios de informação. A equipe é formada por pesquisadores de cinco reconhecidas universidades brasileiras (UFSC, UFF, Feevale, UFPel e UFBA) e estudantes em nível de doutorado, mestrado e graduação.

O objETHOS desenvolve investigações sobre ética jornalística, crítica de mídia, identidade profissional, liberdade de imprensa, riscos ao jornalismo, novos modelos de negócio e de produção jornalística, mídia independente, e novas configurações do ecossistema informativo.

Integra a Rede Nacional de Observatórios da Imprensa (Renoi), a Rede Lusófona pela Qualidade da Informação (RLQI), o Fórum de Direito de Acesso a Informações Públicas, Coalizão Direitos na Rede (CDR) e a Rede Nacional de Combate à Desinformação (RNCD). Mantém parcerias e convênios de cooperação com a Red Ética Segura (Fundación Gabo, Colômbia), Ceis20 (Universidade de Coimbra, Portugal), Universidad Autónoma de Bucaramanga (Colômbia) e Observatório da Imprensa

Tags: ética jornalísticaFake NewsjornalismoobjETHOSObservatório da Ética Jornalística

Primeiro TCC em newsgame da UFSC vence prêmio nacional de comunicação

11/09/2023 16:01

A jornalista Iraci Falavina recebeu um prêmio na Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação (Expocom) Nacional por seu trabalho de conclusão de curso (TCC), Peregrina, desenvolvido no curso de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). A cerimônia de premiação ocorreu na última sexta-feira, 8 de setembro, em Belo Horizonte e reuniu cinco finalistas, um de cada região do Brasil. O prêmio é um dos maiores do Brasil da área de comunicação para graduandos e recém-graduados.

Premiado na modalidade “Produção Transdisciplinar”, categoria “Games”, Peregrina é um newsgame, ou seja, um jogo jornalístico, sobre os abrigos para as pessoas em situação de rua em Florianópolis sob a perspectiva de uma personagem feminina. Desenvolvido completamente por Iraci, a obra foca em dois locais de acolhimento: a Passarela Nego Quirido, que abriga o projeto Passarela da Cidadania, e o Albergue Noturno Manoel Galdino Vieira. O jogador deve explorar o mapa e conversar com personagens reais que frequentaram esses abrigos e, no final, decidir onde passar a noite. O jogo é gratuito e está disponível para download em iracifalavina.itch.io/peregrina.

O jogo foi o primeiro TCC em formato de newsgame do curso de Jornalismo da UFSC. O projeto foi desenvolvido por Iraci sob a orientação do professor Samuel Pantoja Lima e obteve a nota máxima na avaliação da banca. “Esse prêmio não é só meu, pois tive muito apoio em todas as etapas. Acredito demais nos newsgames e espero ver esse formato sendo mais explorado daqui para frente. Afinal, o jornalismo sempre está buscando novas formas de contar histórias, e essa conquista demonstra o espaço desse tipo de produção”, comenta a jornalista.

Além das etapas Nacional e Regional do Expocom, Peregrina também foi vencedor do Prêmio Aplicom Jr. em julho, realizado durante o  I Encontro Nacional de Pesquisa Aplicada em Comunicação na Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

Banca do TCC, da esquerda para a direita: Melina Ayres, Rita Paulino, Iraci Falavina e Samuel Lima. Foto: arquivo pessoal

Tags: comunicaçãoExpocom NacionalgamesJogojornalismoNewsgamePrêmioTCCTrabalho de Conclusão de CursoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Evento debate desafios do Jornalismo de precisão na era das fake news e do ChatGPT

29/05/2023 16:10

O jornalista e professor Marcelo Soares, especialista em análise de dados, ministra a palestra 50 anos do Jornalismo de precisão: desafios na era das fake news e ChatGPT, nesta quarta-feira, 31 de maio, às 8h30, no Auditório Henrique Fontes, no Centro de Comunicação e Expressão (CCE), no Campus de Florianópolis da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Após a palestra, haverá debate sobre o tema. O evento é gratuito e haverá emissão de certificados para os participantes.

Marcelo Soares atua como jornalista e professor, com base em São Paulo. Faz análises de dados para reportagens ou para compreender o público de um site. Desde os anos 1990, é especialista em análise de dados, sendo um dos primeiros brasileiros a trabalhar com Reportagem com o Auxílio do Computador, hoje chamado Jornalismo de Dados. Soares já trabalhou para Transparência Brasil, Folha de São Paulo, Correio do Povo, MTV Brasil, Los Angeles Times, Wired News, entre outros. É um dos fundadores da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji). Em 2010, se tornou membro do Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ). Tem diversos reconhecimentos na carreira, entre eles o Prêmio Esso de Jornalismo 2006 na categoria de Melhor Contribuição à Imprensa. Soares mantém o site Lagom Data.

A organização do evento é da disciplina de Jornalismo Investigativo, ministrada pelo professor Samuel Pantoja Lima, do curso de Jornalismo da UFSC. A palestra tem o apoio do Programa de Pós-Graduação em Jornalismo (PPGJOR) e do Departamento de Jornalismo.

Tags: ChatGPTCurso de Jornalismo da UFSCFake Newsjornalismojornalismo de dadosMarcelo SoaresUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Jornalismo da UFSC homenageia 1º de Maio com produção multimídia inédita

01/05/2023 08:00

Um dos grupos propôs uma experiência analógica e apresentou a máquina de escrever aos estudantes. Foto: divulgação

Com o objetivo de homenagear o 1º de Maio, o Curso e o Departamento de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) escolheram o tema “Trabalho e Trabalhadores” como mote principal para a produção de uma inovadora experiência pedagógica: a 1a Semana de Produção Jornalística (SPJ), realizada de 10 a 14 de abril, que reuniu professores e alunos de várias fases para uma prática transdisciplinar inédita. O resultado dessa produção está agora disponível para acesso em abre.ai/spjor-ufsc.

Entrevistas, notícias e matérias em diferentes plataformas e linguagens enfocam vários aspectos que atingem o trabalho e o trabalhador: mudanças na legislação e seus impactos, diferentes níveis de exploração, precarização, preconceitos, novas tecnologias, informalidade, empregos que deixaram de existir, inclusão, diversidade e a criatividade de muita gente para conseguir sobreviver nas ruas. A profissão de jornalista também é enfocada nas matérias que falam da retomada da luta em defesa do diploma para o exercício profissional, tema da Proposta de Emenda Constitucional 206/2012, em tramitação na Câmara Federal. Em entrevistas que trazem experientes jornalistas para falar da transição da prática analógica para o mundo digital o tema é abordado com muitos exemplos. O ChatGPT e o impacto da Inteligência Artificial no Jornalismo também foram assunto dos trabalhos.
(mais…)

Tags: Dia do TrabalhojornalismoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Grupo de pesquisa da UFSC lança podcast sobre cobertura jornalística de feminicídios

28/04/2023 09:59

O grupo de pesquisa Transverso – Estudos em Jornalismo, Interesse Público e Crítica, do Programa de Pós-Graduação em Jornalismo da UFSC, lançou nesta sexta-feira, 28 de abril, o podcast História mal contada – Os feminicídios na cobertura jornalística. O material está disponível ao público neste link.

Com três episódios de cerca de 17 minutos cada, o podcast é um dos materiais produzidos pelo grupo Transverso para estimular o debate sobre a cobertura de feminicídios na imprensa. O primeiro episódio apresenta e discute os resultados de pesquisa realizada pelo grupo, dando um panorama da cobertura realizada entre os anos de 2015 e 2021, período estudado pela equipe. O segundo episódio discute principalmente as fontes de informação utilizadas, destacando a ausência daquelas que são importantes na discussão do tema, como pesquisadoras e ativistas de movimentos sociais, sobretudo de mulheres e feministas. Já o terceiro e último episódio traz sugestões de como qualificar a cobertura jornalística de feminicídios.

Tanto o podcast quanto o documentário de mesmo nome que foi lançado pelo grupo Transverso em março são alguns dos resultados do projeto de pesquisa Os feminicídios em Santa Catarina e a cobertura jornalística: mapeamento de um problema público, realizada pelo Transverso e que está em fase de conclusão. Todos os materiais da pesquisa estão disponíveis no site: https://transverso.ufsc.br/cobertura-de-feminicidios/

Tags: feminicídiojornalismopodcastTransversoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Programação da Rádio Ponto UFSC volta ao ar a partir desta terça-feira

27/03/2023 17:01

A Temporada 2023 da Rádio Ponto UFSC entra no ar nesta terça-feira, 28 de março, com a primeira edição do ano do programa “O Som da Notícia”. Na programação, conteúdos elaborados por estudantes do curso de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) com notícias de interesse da comunidade universitária e também sobre cinema, jogos eletrônicos, esporte, entre outros temas. As transmissões da webemissora são pelo canal da rádio no YouTube e ficam disponíveis nas principais plataformas de streaming de áudio, como o Spotify.

Este ano, a grade conta com dois programas informativos: “O Som da Notícia” e “Senta que lá Vem a Notícia”. Produzidas por alunos e alunas da primeira fase do curso de Jornalismo, na disciplina de Áudio e Radiojornalismo, as atrações oferecem à comunidade da UFSC e à população em geral notícias sobre o que acontece na instituição. As transmissões são realizadas a cada 15 dias. O primeiro, às terças-feiras, às 11h30, e o segundo, às quintas-feiras, às 11h30.

Ainda em março, no dia 30, haverá o primeiro episódio do ano do “Cine Ponto”, às 17h30, com discussões, notas e debates sobre o universo de filmes e séries. No dia 3 de abril, voltam ao ar os outros programas específicos dos núcleos de produção da webemissora. Com informações sobre as competições de futebol nacional, masculino e feminino, o “Bola na Trave” reestreia em novo formato, ao meio-dia, às segundas-feiras. Com foco no mundo dos games, o “Insira a Ficha” retoma a cobertura gamer às 17h30, também nas segundas.

Coordenadora da Rádio Ponto UFSC, Valci Zuculoto informa que, ao longo do semestre, outros programas, que estão em fase de elaboração, serão integrados à grade de programação. “Os dois primeiros semestres após a retomada das aulas presenciais foram muito importantes para arrumar a casa e reorganizar a nossa emissora. Agora, já temos condições de voltar à atividade normal, com vasta programação produzida por nossos alunos e alunas do Jornalismo”, avalia a professora.

Serviço

Acesse e ouça a Rádio Ponto UFSC nas plataformas de streaming de áudio (linktr.ee/radiopontoufsc), nos perfis da emissora no Facebook (facebook.com/radiopontoufsc) e no Instagram (@radiopontoufsc). Para ouvir ao vivo, acesse pelo YouTube: youtube.com/@radiopontoufsc2595. Nesses canais, é possível acessar também todo o acervo da emissora, que conta com programas temáticos, noticiosos, conteúdos especiais e radionovelas produzidos por estudantes de Jornalismo da universidade.

Grade de programação

Rádio Ponto UFSC 2023
Início: 28 de março de 2023
youtube.com/@radiopontoufsc2595

  • Bola na Trave – Segundas-feiras, às 12h (semanal)
  • Insira a Ficha – Segundas-feiras, às 17h30 (semanal)
  • O Som da Notícia – Terças-feiras, às 11h30 (quinzenal)
  • Senta que lá Vem a Notícia – Quintas-feiras, às 11h30 (quinzenal)
  • Cine Ponto – Quintas-feiras, às 17h30 (semanal)

 

Tags: jornalismoRádio PontoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Rádio Educativa Joinville Cultural passa a transmitir o Podcast UFSC Ciência

07/03/2023 10:51

A Rádio Educativa Joinville Cultural 105,1 FM passa a transmitir, a partir desta terça-feira, 7 de março, o Podcast UFSC Ciência. O programa irá ao ar todas as terças-feiras, às 20h30, na frequência 105,1 FM, na região de Joinville, e ao vivo neste link . A programação de estreia irá tratar sobre o tema balneabilidade, um assunto que tomou o verão em Santa Catarina. A Rádio Educativa Joinville Cultural é uma emissora pública mantida pela Prefeitura Municipal de Joinville. O Podcast UFSC Ciência é uma produção da Agência de Comunicação (Agecom) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), produzido em parceria com o Laboratório de Radiojornalismo, do Departamento de Jornalismo da UFSC.

O podcast que estreia a programação trata sobre a balneabilidade, o oceano, o turismo, a saúde e o saneamento básico de forma interdisciplinar. Quatro professores pesquisadores da UFSC foram convidados para discutir o assunto e trazer novas análises e discussões sobre o tema. Foram entrevistados os docentes José Salatiel, do Departamento de Ecologia e Zoologia; Maria Elisa Magri, do Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental; Paulo Horta, do Departamento de Botânica e Rodrigo Mohedano, do Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental.

Para outras informações sobre o episódio e outros podcasts, acesse o site UFSC Ciência.

Tags: Divulgação Científicajornalismopodcastpodcast UFSC CiênciarádioUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Pesquisa de professora da UFSC subsidia livro comemorativo dos 90 anos de Ziraldo

16/12/2022 13:00

Obra reúne “pipocas” que Drummond publicava no Jornal do Brasil com ilustrações de Ziraldo. Foto: Isabela Freire Braga

Para comemorar os 90 anos do cartunista, chargista e escritor Ziraldo, a Edições Filmes de Minas, de Tarcísio Vidigal, produtor de Menino maluquinho: o filme (dirigido por Helvécio Ratton, 1995), acaba de reeditar em versão comemorativa o livro O pipoqueiro da esquina, uma parceria entre Carlos Drummond de Andrade e Ziraldo, originalmente lançado em 1981. O livro reúne frases (chamadas de “pipocas”) que Drummond publicava em sua coluna de crônicas no Jornal do Brasil, aqui especialmente ilustradas por Ziraldo. “Eu descobri que as pipocas de Drummond são charges em estado de dicionário”, disse à época o chargista.

A participação da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) nesse livro comemorativo entra por meio de pesquisa realizada pela professora Valentina da Silva Nunes para o mestrado em Literatura Brasileira. Hoje, ela é doutora em Literatura também pela UFSC e coordenadora do curso de Jornalismo da universidade. Sua dissertação, intitulada A produção jornalística de Carlos Drummond de Andrade no Jornal do Brasil (1969-1984), produziu uma catalogação das cerca de 2.300 crônicas que Drummond escreveu para o jornal carioca. O cronista mantinha coluna fixa no “Caderno B”, em que publicava seus textos três vezes por semana, ao longo dos últimos 15 anos de sua produção em jornais, que se estendeu por mais de seis décadas.

Bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) durante o mestrado, Valentina defendeu sua dissertação em 1995. Um exemplar do trabalho foi doado à Fundação Casa de Rui Barbosa, no Rio de Janeiro, instituição que reúne acervo de vários escritores brasileiros, entre eles o de Drummond. Foi lá que a equipe da Edições Filmes de Minas teve acesso ao estudo.

“Durante minha pesquisa, viajei ao Rio e pude consultar os originais de Drummond na Casa de Rui Barbosa. Era antes da internet, tudo precisava ser feito in loco. Na época, fiquei encantada de ver as anotações que ele fazia nas próprias crônicas que recortava dos jornais e arquivava. Havia observações e correções de próprio punho.” Valentina também realizou pesquisas no Instituto de Estudos Brasileiros (IEB), da Universidade de São Paulo (USP), onde há material doado à instituição por sua orientadora, a professora Rita de Cássia Barbosa, hoje aposentada da UFSC, que conheceu o escritor pessoalmente. A tese de doutorado dela foi defendida na USP, também sobre as crônicas de Drummond, mas anteriores a 1969.

A dissertação de mestrado de Valentina, disponível no repositório da UFSC, identifica datas e títulos do textos, faz descrição de conteúdo e da apresentação deles na página do jornal e ainda indica quais foram para os livros que Drummond publicou posteriormente. Cabe lembrar que todos os livros de prosa de Drummond são oriundos de crônicas publicadas primeiramente em jornais – daí ele ter repetido em várias entrevistas que era “mais jornalista do que poeta”.

Na reedição comemorativa de O pipoqueiro da esquina, de 240 páginas, livro de capa dura em formato conhecido por coffee book (cerca de 28 x 28 cm), na parte dos agradecimentos, lê-se: “[à] Profa. Dra. Valentina da Silva Nunes, pelas informações fundamentais contidas na dissertação de mestrado (UFSC, 1995)”. No expediente do livro, um exemplo de como a pesquisa foi útil está na lista indicando em que dia e seção do Jornal do Brasil foram originalmente publicadas as “pipocas” de Drummond ilustradas por Ziraldo usadas na obra. O livro traz ainda textos de Drummond e Ziraldo falando da parceria, fotos dos dois, dedicatórias e fac-símile de cartas de um para outro, um ensaio de Eucanaã Ferraz e um texto de Millor Fernandes, além de fac-símile com anotações da obra original de 1981.

Fotos: Isabela Freire Braga

Tags: Carlos Drummond de AndradejornalismoUFSCUniversidade Federal de Santa CatarinaZiraldo

Reportagens da UFSC conquistam primeiro lugar no prêmio de jornalismo científico da Fapesc

15/12/2022 12:15

Da esquerda para a direita, o jornalista Maykon Oliveira, o diretor da Agecom, Ricardo Torres, e os estagiários e estudantes de Jornalismo Matheus Alves, Leticia Schlemper e Carolina Monteiro celebram a premiação. Foto: Camila Collato/Agecom/UFSC

Reportagens produzidas pela Agência de Comunicação (Agecom) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) venceram duas categorias do 2° Prêmio de Jornalismo em Ciência, Tecnologia e Inovação, da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc). Na categoria Acadêmico, os estagiários da Agecom Carolina Monteiro, Leticia Schlemper e Matheus Alves ocuparam a primeira colocação com a reportagem Biodiversidade catarinense: É possível equilibrar a utilização dos recursos naturais e a preservação da natureza? Já na categoria Institucional, o jornalista Maykon Oliveira foi o primeiro colocado com a reportagem Tainha de laboratório: UFSC é pioneira na reprodução de espécie em cativeiroOs resultados foram divulgados nesta quinta-feira, 15 de dezembro, a partir das 10h, de forma remota, por meio do Instagram da Fapesc.

O prêmio tem abrangência estadual e é dividido em seis categorias – Texto, Foto, Vídeo, Áudio, Acadêmico e Institucional – e tem como objetivo reconhecer as contribuições dos profissionais de comunicação de Santa Catarina que produzem materiais jornalísticos sobre ciência, tecnologia e inovação. O primeiro, segundo e terceiro colocados em cada uma das categorias receberão certificados, troféus e premiação financeira. Foram aceitas reportagens jornalísticas publicadas em jornais, revistas e portais de notícias com circulação em Santa Catarina, independentemente da periodicidade.

Na primeira edição do prêmio, em 2021, Luana Consoli, estagiária da Agecom, foi finalista na categoria Internet e vencedora na região da Grande Florianópolis pela reportagem-perfil Inclusão, diversidade e inovação: conheça o Física Preta e sua idealizadora, pesquisadora da UFSC. 

(mais…)

Tags: Fundação de Amparo à Pesquisa e inovação de Catarina (Fapesc)jornalismojornalismo científicoreportagemUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Curso de Jornalismo exibe documentário sobre 10 anos de cotas raciais na UFSC

05/12/2022 08:00

O documentário Revolução Silenciosa: 10 anos de cotas raciais na UFSC, de Lucas Krupacz, será exibido na próxima terça-feira, 6 de dezembro, às 18h30, na Sala Adelmo Genro Filho, do Curso de Jornalismo da UFSC, no loco A do Centro de Comunicação e Expressão. A ação faz parte do projeto de extensão Ciclo de debates: reflexões sobre a produção jornalística, organizado pelas professoras Valentina da Silva Nunes, Isabel Colucci Coelho e Fabiana Quatrin Piccinin e pelo professor Fernando Crocomo.

O documentário trata da revolução possibilitada pelo acesso à educação dez anos após a implantação do sistema de cotas na UFSC. O vídeo aborda a desigualdade racial brasileira, o surgimento da política de cotas no país e a importância das ações afirmativas para estudantes e comunidade. A produção é de 2018. Depois da exibição, haverá uma conversa com o autor Lucas Krupacz e com a orientadora, Gislene Silva, sobre a produção do trabalho.

Tags: ações afirmativasCiclo de debates: reflexões sobre a produção jornalísticadocumentáriojornalismo

Curso de Jornalismo exibe documentário sobre 10 anos de cotas raciais na UFSC, no dia 6 de dezembro

25/11/2022 07:28

O documentário Revolução Silenciosa: 10 anos de cotas raciais na UFSC, de Lucas Krupacz, será exibido na próxima terça-feira, 6 de dezembro, às 18h30, na Sala Adelmo Genro Filho, do Curso de Jornalismo da UFSC, no loco A do Centro de Comunicação e Expressão. A ação faz parte do projeto de extensão Ciclo de debates: reflexões sobre a produção jornalística, organizado pelas professoras Valentina da Silva Nunes, Isabel Colucci Coelho e Fabiana Quatrin Piccinin e pelo professor Fernando Crocomo.

O documentário trata da revolução possibilitada pelo acesso à educação dez anos após a implantação do sistema de cotas na UFSC. O vídeo aborda a desigualdade racial brasileira, o surgimento da política de cotas no país e a importância das ações afirmativas para estudantes e comunidade. A produção é de 2018. Depois da exibição, haverá uma conversa com o autor Lucas Krupacz e com a orientadora, Gislene Silva, sobre a produção do trabalho.

> Notícia atualizada no dia 29 de novembro devido ao adiamento do evento 

Tags: ações afirmativasCiclo de debates: reflexões sobre a produção jornalísticadocumentáriojornalismo

‘Insira a Ficha’ estreia minissérie sobre mercado gamer

18/11/2022 13:32

O Insira a Ficha, programa sobre videogames da Rádio Ponto UFSC, estreou na quinta-feira, 17 de novembro, uma nova minissérie de entrevistas com profissionais da indústria de games. O programa faz parte do projeto de extensão Rádio Ponto UFSC e é produzido por estudantes do curso de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina. Novos episódios vão ao ar semanalmente, às quartas-feiras.

Na minissérie, são abordados diversos assuntos do mundo dos videogames e algumas das profissões relacionadas ao tema. Além disso, os entrevistados são pessoas importantes de diversos espaços da indústria dos jogos. No primeiro episódio, o tema abordado foi Jornalismo de Games. A apresentação é de Victor Lebarbenchon e Yuri Micheletti. O programa tem a participação especial ao vivo de William Pesenti, diretor do SBT Games, em um bate-papo com os apresentadores.

O Insira a Ficha é coordenado por estudantes com a orientação da professora Valci Zuculoto e pode ser encontrado com legendas no YouTube da Rádio Ponto. A divulgação é feita pelo Instagram do programa, e os episódios também ficam disponíveis no Spotify.

Tags: gamesjogosjogos eletrônicosjornalismopodcastRádio PontoUFSC

Pós-Graduação em Jornalismo promove Semana em comemoração aos 15 anos de história

07/11/2022 07:51

Neste ano, o Programa de Pós-Graduação em Jornalismo (PPGJOR) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) completa 15 anos. Criado em 2007, o Programa surgiu da experiência de três décadas de formação de profissionais jornalistas no curso de graduação em Jornalismo.

Ao longo de todo 2022, o PPGJOR promoveu uma série de eventos comemorativos aos 15 anos e, para finalizar o ano e encerrar as celebrações, a coordenação do Programa realiza a Semana Comemorativa dos 15 anos do PPGJOR. O evento será realizado de 21 a 25 de novembro e terá uma série de atividades:

> Confira a programação:

De 21 a 24 – 12ª Jornada Discente do PPGJOR, com apresentações de trabalhos, mesas de debates e rodas de conversas
Dia 21 – palestra com a antropóloga e professora da UFSC Letícia Cesarino, autora do recém-lançado livro O Mundo do Avesso – verdade e política na era digital
Dia 22 – palestra com a jornalista e professora da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) Fabiana Moraes, autora do livro recém-lançado A pauta é uma arma de combate
Dia 25 – mesas temáticas sobre a pesquisa em jornalismo no Brasil e o pioneirismo do PPGJOR, com a presença de professores fundadores do Programa

A programação completa com os locais e horários das atividades será divulgada em breve no site do PPGJOR.

Tags: jornalismoPrograma de Pós-Graduação em Jornalismo (PPGJOR)UFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Projeto do Jornalismo exibe documentário sobre vida do artista plástico Meyer Filho

21/10/2022 10:56

O projeto Ciclo de debates: reflexões sobre a produção jornalística, organizado por professores do curso de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), exibirá na próxima quarta-feira, 26 de outubro, às 18h30, o documentário Galo de briga, sobre a vida do artista plástico Meyer Filho. Produzido como Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) das egressas Adriana Martorano e Marta Moritz, a obra conta com depoimentos da família de Meyer e também de artistas como Hassis, Rodrigo de Haro, Jayro Schmidt e Janga. A mostra irá ocorrer na sala Drummond, localizada no bloco B do Centro de Comunicação e Expressão (CCE). Não é necessário se inscrever para participar.

Ernesto Meyer Filho nasceu em Itajaí em 1919, filho de uma escritora e de um fazendeiro local. Tornou-se conhecido por ser o primeiro artista plástico local que não precisou deixar o estado para expor suas obras em grandes galerias do sudeste brasileiro. Dentre seus temas favoritos, dedicou-se principalmente às representações de quintais e galos fantásticos, inspirando-se na estética do planeta Marte. Faleceu em 1991, em Florianópolis, aos 71 anos. Até hoje, o artista possui um  vasto acervo espalhado pelo Brasil e também no exterior.

Após a exibição, Adriana Martorano, uma das autoras da produção, participará de uma roda de conversa com os presentes.

> Serviço

O quê: Ciclo de debates: reflexões sobre a produção jornalística
Documentário: Galo de briga
Autoras:  Adriana Martorano e Marta Moritz
Ano: Brasil/1993
Gênero: Documentário
Duração: 18 min
Data: 26 de outubro, quarta-feira
Horário: 18h30
Local: Sala Drummond, bloco B do Centro de Comunicação e Expressão/UFSC

Tags: jornalismoMeyer FilhoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

UFSC sedia curso de Jornalismo Humanitário em novembro

17/10/2022 12:06

A Cátedra Sérgio Vieira de Mello da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e o Curso de Jornalismo da UFSC, por meio do Observatório da Ética Jornalística (objETHOS), realizam em novembro o Curso de Jornalismo Humanitário. Em formato presencial, os encontros irão ocorrer nos dias 22 e 23 de novembro, das 18h às 22h, no Auditório Henrique Fontes, Bloco B, do Centro de Comunicação e Expressão (CCE), no campus de Florianópolis. A iniciativa é destinada a estudantes, docentes e jornalistas da comunidade em geral.

Entre os tópicos a serem abordados no curso estão: conceitos sobre refúgio e fontes de informação para entendimento de contextos; o jornalismo e a cobertura do tema do deslocamento forçado; comunicação como ferramenta de enfrentamento às informações falsas, à xenofobia e ao racismo. A programação prevê ainda palestras com Yan Boechat, jornalista e fotógrafo, e o professor da UFSC Rogério Christofoletti, do objETHOS. Haverá também roda de conversa com pessoas refugiadas na área de atuação das universidades participantes.

Mais informações em https://migrantes.ufsc.br/pb/.

Tags: AcnurjornalismoJornalismo HumanitárioObservatório da Ética Jornalística (objETHOS)UFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Curso de Jornalismo exibe documentário sobre ocupação irregular e vida de catadores de lixo no DF

13/10/2022 10:47

A exibição do documentário Lixo Estrutural ocorre na próxima quarta-feira, 19 de outubro, das 18h30às 21h30, na sala Drummond, Bloco B do Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina. A ação faz parte do projeto de extensão Ciclo de debates: reflexões sobre a produção jornalística, organizado pelas professoras Valentina da Silva Nunes, Isabel Colucci Coelho e Fabiana Quatrin Piccinin e pelo professor Fernando Crocomo.

O documentário, de 2014, conta a história do lixão localizado na Cidade Estrutural, Distrito Federal, e mostra a vida dos catadores. A quinze quilômetros da Esplanada dos Ministérios, a Estrutural surgiu de uma ocupação irregular no início da década de 1970. O projeto foi realizado pelas autoras Helena Stürmer e  Thaine Machado e com orientação da professora Gislene Silva. Depois da exibição, haverá uma conversa com Helena Stürmer sobre a produção do documentário.

Tags: ciclo de debatesCurso de Jornalismo da UFSCdocumentárioeventoexibiçãojornalismo

Curso de Jornalismo apresenta documentário sobre balaios de cipó da Ilha de Santa Catarina

03/10/2022 16:04

O Curso de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) exibe nesta quarta-feira, 5 de outubro, o documentário Embalaiá, que conta como são feitos os balaios de cipó na Ilha de Santa Catarina. A atividade ocorre na Sala Drummond, no Bloco B do Centro de Comunicação e Expressão (CCE), a partir das 18h30.

Dirigido por Francis Silvy, o filme conta com a participação do museólogo Gelci Coelho, o Peninha, que conduz o espectador durante todo o vídeo. Depois da exibição, será realizada uma conversa sobre a produção do documentário com a professora Aglair Bernardo, orientadora do trabalho.

A ação faz parte do projeto de extensão Ciclo de debates: reflexões sobre a produção jornalística, organizado pelas professoras Valentina da Silva Nunes, Isabel Colucci Coelho e Fabiana Quatrin Piccinin e pelo professor Fernando Crocomo.

Ficha técnica

Autor:  Francis Silvy
Ano: Brasil/2000
Gênero: Documentário
Duração: 50 min.

Tags: Ciclo de debates: reflexões sobre a produção jornalísticacinemacurso de jornalismodocumentáriojornalismoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Cinco anos sem Cancellier: o legado de uma vida interrompida

03/10/2022 10:08

Confira a versão multimídia desta reportagem.

 

Onde você estava quando recebeu a notícia?
O que estava fazendo?
Quem te comunicou? 

Há cinco anos, em 2 de outubro de 2017, a UFSC vivia um dia traumático na sua história: a morte de seu reitor, Luiz Carlos Cancellier de Olivo. (Foto: Ítalo Padilha/Agecom/UFSC)

Eventos históricos marcantes e traumáticos por vezes são assim. A gente lembra onde estava, o que fazia naquela hora, como recebeu a notícia. Era uma segunda-feira, e a notícia chegou perto do horário do almoço. As pessoas estavam no trabalho, preparando uma refeição, vivendo. E uma vida se interrompeu. 

A vida do reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo foi interrompida em um shopping de Florianópolis, com uma mensagem no bolso, guardada dentro do plástico que envolvia sua carteira de motorista: “A minha morte foi decretada quando fui banido da universidade!!!”. 

Antes de tirar a própria vida, Cancellier havia dado sinais de que não estava bem, tinha acompanhamento médico, e de sua família. Tudo foi desencadeado após sua prisão em 14 de setembro de 2017, e as acusações no âmbito da Operação Ouvidos Moucos, com informações amplamente divulgadas em todo o país. A cobertura midiática, baseada na espetacularização, e o processo judicial, à base do abuso de autoridade, desestabilizaram Cancellier, especialmente por proibirem o professor e reitor de pisar na UFSC. A Universidade é vizinha do edifício onde vivia Cancellier, era sua segunda casa. A agressão da prisão e isolamento e o tratamento que ele recebeu da mídia e da sociedade pesaram.

E assim, em 2 de outubro de 2017, a família Cancellier perdeu o seu querido Cau, um irmão e um pai. A UFSC perdeu um reitor, um professor. Muitos perderam um amigo. 

Cinco anos se passaram, e o que mudou?
Qual legado Luiz Carlos Cancellier deixou para a UFSC?
O que aprendemos com o que aconteceu após a prisão e o ato extremo de Cancellier?

(mais…)

Tags: CancellierCCJhomenagem CancellierjornalismolutoOperação 'Ouvidos Moucos'Reitor Luiz Carlos Cancellier de OlivoRogério Christofoletti

Curso de Jornalismo exibe documentário ‘Torre de Babel’, em 28 de setembro

22/09/2022 16:58

O documentário Torre de Babelfoi produzido em 2007 como Trabalho de Conclusão de Curso em Jornalismo de Dirceu Getúlio e Felipe Seffrin. A exibição será na próxima quarta-feira, 28 de setembro, às 18h30, na sala Drummond – prédio B do Centro de Comunicação e Expressão (CCE) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). A atividade faz parte do projeto de extensão Ciclo de debates: reflexões sobre a produção jornalística. 

Torre de Babel apresenta a história do Edifício Prestes Maia, em São Paulo. Por cinco anos, o prédio ficou conhecido como a maior ocupação vertical da América Latina. O documentário é centrado em depoimentos dos sem-teto ainda no edifício, que revelam suas trajetórias, sonhos, medos e a experiência de morar em um prédio de 22 andares em condições precárias, com quase dois mil moradores. São, na maioria, pessoas que foram a São Paulo em busca de uma vida nova e sequer conseguiram uma casa para morar. Fazendo uma referência à passagem bíblica de Babel, o documentário também acompanha alguns personagens após o despejo, quando cada um seguiu o seu destino. Depois da exibição, será realizada uma conversa sobre a produção do documentário e jornalismo.

Serviço:

Ciclo de debates: reflexões sobre a produção jornalística
Documentário: Torre de Babel
Trailer: https://youtu.be/_ZsNDxxiiME
Autores: Felipe Seffrin e Dirceu Getúlio
Ano: Brasil/2007
Gênero: Documentário
Duração: 1h10min
Data: 28 de setembro, quarta-feira
Horário: 18h30
Local: Sala Drummond, prédio B do Centro de Comunicação e Expressão/UFSC

Tags: Ciclo de debates: reflexões sobre a produção jornalísticacinemacurso de jornalismojornalismoTorre de BabelUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina