Reitor da UFSC: ‘Esse desfecho trouxe um grande alívio para toda a comunidade universitária’

31/08/2018 17:48

Reitor e chefe de gabinete durante visita de solidariedade da OAB. Foto: Jair Quint/Agecom/UFSC

“Foi uma notícia muito boa para todos nós e ficamos bastantes satisfeitos com o desfecho desse processo. De certa forma se fez justiça. Nós não esperávamos outro resultado.” Com essas palavras, o reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Ubaldo Cesar Balthazar, expressou o alívio e satisfação que sentiu após ser informado da decisão da juíza Simone Barbisan Fortes, da 1ª Vara Federal de Florianópolis, que rejeitou a denúncia do Ministério Público Federal (MPF) por suposta injúria contra a delegada da Polícia Federal (PF), Érika Mialik Marena. Os acusados eram o próprio reitor e seu chefe de gabinete, Aureo Mafra de Moraes. Ambos estavam presentes em cerimônia comemorativa do aniversário da UFSC e também de homenagem ao ex-reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo, em dezembro de 2017, quando manifestantes exibiam faixas com críticas às ações da PF na Operação Ouvidos Moucos.
(mais…)

Tags: Aureo Mafra de MoraesMinistério Público FederalMPFouvidos moucosPFreitorUbaldo César BalthazarUFSC

Reitor reúne-se, nesta sexta-feira, com os cinco professores da UFSC afastados pela Justiça

29/08/2018 17:54

O reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Ubaldo Cesar Balthazar reúne-se, na sexta feira, 31 de agosto, com os cinco docentes que, desde setembro de 2017, estão impedidos de entrar na Universidade.

O encontro, proposto pelo próprio reitor ao grupo, tem como objetivo demonstrar a preocupação com o afastamento de quase um ano imposto aos professores, além de manifestar o apoio do reitor aos colegas, e comunicar a abertura dos devidos procedimentos no âmbito administrativo, a fim de apurar devidamente as denúncias que deram origem à investigação.

“Vamos iniciar agora algo que não nos foi permitido fazer desde o início”, disse o reitor, referindo-se ao fato de que a investigação preliminar, iniciada pela Corregedoria da UFSC, não seguiu os trâmites internos e foi transferida para a esfera policial, antes mesmo de ser transformada em sindicância ou em Processo Administrativo Disciplinar.

No final do ano passado, a Controladoria-Geral da União (CGU) avocou todo o processo e somente nesta semana restituiu à UFSC os cinco volumes com as 1.273 folhas que tratam do assunto. Agora que a documentação voltou à Universidade, o assunto será tratado administrativamente. “Vamos garantir algo que tenho dito desde o início e que foi neglicenciado na operação: a ampla defesa, o direito ao contraditório e o esclarecimento claro e rigoroso de todos os fatos”, finalizou o reitor Ubaldo.

 

 

 

Tags: CGUControladoria-Geral da Uniãoouvidos moucosreitor Ubaldo Cesar BalthazarUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Última sessão do CUn aprova ‘Centro de Cultura e Eventos Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo’

21/12/2017 12:33

O Conselho Universitário (CUn), reunido em sessão ordinária nesta terça-feira, 19 de dezembro, última reunião do ano, apreciou os seguintes pontos de pauta: abaixo-assinado para nomear o “Centro de Cultura e Eventos Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo”; revisão da Resolução Normativa nº 42/2014/CUn, referente à criação e regulamentação da Corregedoria da UFSC; Plano Anual de Atividades de Auditoria Interna 2018; proposta de Moção em defesa do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid); orçamento da UFSC para 2018; relato da comissão constituída sobre levantamento dos fatos relacionados ao processo que deu origem à operação Ouvidos Moucos da Polícia Federal; e dois anos de adesão do Hospital Universitário à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

Quanto ao primeiro ponto da ordem do dia, homenagear o reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo, falecido em 2 de outubro deste ano, com a inclusão de seu nome no Centro de Cultura e Eventos, em reunião anterior foi pedido vistas do processo pela conselheira e representante dos estudantes Taylana Ramos Pirocca. A aluna apresentou uma proposta alternativa, em relação ao parecer do conselheiro Walter Quadros Seiffert, que seria a realização de um ciclo de palestras, por parte da UFSC, no semestre que vem, com palestras que abordem o assunto de saúde mental, em específico os que abordem a temática de suicídio, depressão e ansiedade no contexto do cotidiano acadêmico. Além de ampla consulta à comunidade acadêmica, referentes à nomeação do Centro de Cultura e Eventos. Ressaltou que “não é um parecer contrario, é apenas alternativo, e que visa demandas necessárias antes que seja deliberado”. Seu pedido não foi aceito e os membros foram favoráveis a proposta do professor Walter Seiffert.

Na sequência, a proposta de moção em defesa do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), do conselheiro Jhonathan Facin de Moura, foi aprovada por unanimidade. O proponente deixa claro que a minuta visa à “permanência do Pibid, que é muito importante para os estudantes da maneira que é colocado hoje e não com a redução, como é pensado pelo MEC”.

O conselho também avaliou e aprovou por unanimidade o Plano Anual de Atividades de Auditoria Interna (PAINT 2018), de relatoria de José Geraldo Mattos. O orçamento da UFSC para o ano de 2018, assunto de extrema importância para a instituição, entrou na parte de informes. Foi apresentado por Vladimir Arthur Fey, secretário de Planejamento e Orçamento. Neste momento foi feita uma exposição, os dados finais serão entregues em breve.

Acompanhe na íntegra a última sessão do CUn neste link.

Agecom/UFSC

 

Tags: conselho universitárioHUorçamento da UFSCouvidos moucosPibidUFSC

Confies homenageia Luiz Carlos Cancellier durante evento em Maceió

07/12/2017 10:56

As homenagens ao reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo (Cao) continuam País afora. A mais recente aconteceu em Maceió (AL), na 35ª Reunião do Confies (Conselho Nacional das Fundações de Apoio às Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa Científica e Tecnológica).

Além de um minuto de silêncio na solenidade de abertura, anunciou e encaminhou um troféu à família em reconhecimento à atuação de Cancellier. Ao repassar essas informações, o superintendente da Fundação de Apoio à Extensão Universitária (Fapeu), Gilberto Vieira Ângelo, salientou que as quatro fundações da UFSC presentes ao evento agradeceram a distinção.

A reunião com a participação de 90 fundações de 24 unidades da federação. Ao lado da Associação Nacional das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), o presidente do Confies, Fernando Peregrino, foi um dos primeiros a repudiar a ação que prendeu e culminou com a morte do reitor catarinense.

Tags: CancellierConfiesMaceióouvidos moucosUFSC

Reitor da UFPR comenta sobre as operações nas universidade federais

07/12/2017 10:15

“UM ANO DE ATAQUES CONTRA AS UNIVERSIDADES PÚBLICAS BRASILEIRAS

Há quase um ano, no dia 9 de dezembro de 2016, a polícia federal irrompeu na UFRGS , em vista de uma suspeita de fraude em um programa de extensão. A polícia federal batizou todo o movimento de “Operação PhD”.

Pouco tempo depois, em 13 de fevereiro de 2017, algo similar aconteceu na nossa universidade: numa operação (batizada de “Research”), foram envolvidos mais de 180 agentes federais, cumprindo vários mandados de prisão e oito conduções coercitivas.

Mas o pior estava por vir: no dia 14 de setembro de 2017, numa operação batizada de “Ouvidos moucos” (em alusão direta à suposta falta de respostas da Universidade aos órgãos de controle), a polícia chega na UFSC para cumprir sete mandados de prisão temporária e cinco de condução coercitiva. Mais de 115 policiais foram envolvidos na operação – que vieram inclusive de outros estados. Nesse caso, porém, houve um fato grave adicional: o próprio Reitor da UFSC – Luiz Cancellier de Olivo – foi preso “por obstruir investigações”. Os supostos desvios (ainda em fase de investigação e apuração) teriam ocorrido na gestão anterior a dele. Levado a um presídio, algemado, submetido à revista íntima e solto logo depois, mas impedido por ordem judicial de colocar os pés na universidade que o elegeu, Cancellier cometeu suicídio no dia 02 de outubro de 2017.
(mais…)

Tags: ouvidos moucosreitorRicardo Marcelo FonsecaUFPRUFSC

Manifestação do Colegiado do Departamento de Física sobre a ‘Ouvidos Moucos’

29/09/2017 17:50

O Colegiado do Departamento de Física da UFSC realizou, no último dia 25 de setembro, reunião extraordinária para discutir os acontecimentos do dia 14 de setembro, quando da Operação conhecida na mídia como “Ouvidos Moucos”. Por unanimidade, todos os presentes à reunião assinaram um documento de manifestação sobre fatos que consideram prejudiciais ao departamento e à universidade. Leia o texto na íntegra:

O Departamento de Física da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) vem, por meio desta, se manifestar em relação aos desdobramentos da operação da Polícia Federal realizada em 14/09/2017 na UFSC.

Vemos com preocupação a publicação de notícias imprecisas e a repercussão negativa que estas podem ter na reputação da instituição e de pessoas que devem ser consideradas a princípio inocentes. O Departamento tem todo o interesse em que os fatos sejam apurados com isenção, respeitando o direito de ampla defesa, do contraditório e a presunção de inocência, conforme discute o documento emitido pela OAB-SC (http://www.juscatarina.com.br/2017/09/15/oabsc-emite-nota-sobre-operacao-da-pf-na-ufsc/).

Gostaríamos de enfatizar que o programa de Ensino a Distância (EaD) para a formação de Licenciados em Física, do qual o Departamento de Física da UFSC faz parte, opera desde 2006 e tem uma enorme importância social e vem sendo avaliado por diferentes métodos, tendo recebido nota 4 (em uma escala de 0 a 5) no ENADE, o que o coloca como um dos melhores cursos da UFSC (http://noticias.ufsc.br/2015/12/universidade-federal-de-santa-catarina-tem-nota-maxima-na-avaliacao-do-enade/).

Desde 2009, o programa formou cerca de 70 novos professores de Física para o Ensino Básico, em duas edições. Este número representa, aproximadamente 50% do total de licenciados em Física pela UFSC no curso presencial, neste mesmo período. Cumpre ainda notar que a grande maioria destes licenciados não teria a oportunidade de se graduar pelo curso presencial. A terceira edição deverá formar aproximadamente mais 20 professores até o final de 2018 e já há uma quarta edição em andamento. Estes futuros licenciados ajudarão a reduzir o enorme e histórico déficit de professores desta disciplina em Santa Catarina. Este resultado só foi possível devido à grande dedicação de professores, servidores técnico-administrativos, alunos e tutores da UFSC.

Cabe ainda reforçar a importância da Universidade Pública e deste projeto de EaD para a formação de quadros qualificados de professores, que já trouxe e que continuará a trazer importante retorno à sociedade catarinense.

 

Tags: colegiadofísicamanifestaçãoouvidos moucosUFSC