Podcast UFSC Ciência lança episódio sobre musicoterapia

23/08/2019 11:30

A Agência de Comunicação (Agecom) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) publicou nesta terça-feira, 20 de agosto, o sexto episódio do podcast UFSC Ciência. O tema do primeiro programa deste semestre é musicoterapia. Foram entrevistados para falar sobre o assunto os professores Janaína Trasel Martins, do Departamento de Artes, Luciano Py de Oliveira, do Colégio Aplicação, e Maria Madalena Pinheiro, do Departamento de Fonoaudiologia.

Podcasts são arquivos de áudio disponíveis para o usuário escutar a hora que quiser. Os episódios serão quinzenais e estarão em diversas plataformas, como Spotify e iTunes.

A iniciativa é uma realização da Agecom para divulgar o trabalho de alunos, professores e pesquisadores da instituição. A gravação do episódio contou com apoio do Laboratório de Radiojornalismo, do Departamento de Jornalismo, que cede um espaço semanal para a gravação de entrevistas e áudios.

Mais informações na página UFSC Ciência.

> Ouça através do player abaixo:

Download |iTunes | Feed | Spotify

*Parte dos efeitos sonoros e canções utilizadas na edição deste episódio são provenientes de sites com banco de arquivos de áudio de uso liberado: freesound.org e freemusicarchive.org.

Tags: AgecomDivulgação CientíficaFonoaudiologiamúsicaMusicoterapiapodcastpodcast UFSC CiênciaterapiaUFSC Ciência

Criptomoedas é tema do novo episódio do podcast UFSC Ciência

27/06/2019 14:10

A Agência de Comunicação (Agecom) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) publicou nesta quinta-feira, 27 de junho, o quinto episódio do podcast UFSC Ciência. O assunto do último programa deste semestre são as criptomoedas. Foram entrevistados para falar sobre o tema os professores Jean Everson Martina, do Departamento de Informática e Estatística do campus Florianópolis da UFSC, e Martin Augusto Vigil, do Departamento de Engenharia da Computação do campus Araranguá.

Podcasts são arquivos de áudio disponíveis para o usuário escutar a hora que quiser. Os episódios serão quinzenais e estarão em diversas plataformas, como Spotify e iTunes. A próxima edição do programa retorna no segundo semestre, a partir de agosto.

A iniciativa é uma realização da Agência de Comunicação da UFSC para divulgar o trabalho de alunos, professores e pesquisadores da instituição. A gravação e edição dos episódios contam com apoios fundamentais de dois setores da UFSC: o Laboratório de Radiojornalismo, do Departamento de Jornalismo, que cede um espaço semanal para a gravação de entrevistas e áudios; e o Laboratório de Gravação e Edição de Som, do Departamento de Artes, onde os materiais são editados e há gravação de pequenos trechos complementares.

Mais informações na página UFSC Ciência.
> Ouça através do player abaixo:

Download | iTunes | Feed | Spotify

Tags: AgecomblockchaincriptomoedasDivulgação Científicainformáticapodcastpodcast UFSC CiênciaUFSC Ciência

Podcast UFSC Ciência lança novo episódio sobre vacinação

14/05/2019 12:39

Entrevistas são realizadas no Laboratório de Radiojornalismo da UFSC. Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC

A Agência de Comunicação (Agecom) da Universidade Federal de Santa Catarina lança nesta terça-feira, 14 de maio, o segundo episódio do podcast UFSC Ciência. Vacinação é o assunto desta edição, e os entrevistados são os professores do Departamento de Microbiologia, Imunologia e Parasitologia (MIP) da UFSC Oscar Bruna-Romero e Daniel Mansur.

Podcasts são arquivos de áudio disponíveis para o usuário escutar a hora que quiser. Os episódios serão quinzenais, sempre às terças-feiras, e estarão em diversas plataformas, como SpotifyiTunes .

O programa é uma realização da Agência de Comunicação da UFSC e irá divulgar o trabalho de alunos, professores e pesquisadores da instituição. A gravação e edição dos episódios contam com apoios fundamentais de dois setores da UFSC: o Laboratório de Radiojornalismo, do Departamento de Jornalismo, que cede um espaço semanal para a gravação de entrevistas e áudios; e o Laboratório de Gravação e Edição de Som, do Departamento de Artes, onde os materiais são editados e há gravação de pequenos trechos complementares.

Mais informações na página UFSC Ciência.

Ouça através do player abaixo:

Download | iTunes | Feed | Spotify

Tags: AgecomDepartamento de MicrobiologiaDivulgação CientíficaImunologia e ParasitologiapodcastSarampoUFSCUFSC CiênciaUniversidade Federal de Santa Catarinavacinação

UFSC apresenta podcast para divulgação da produção científica

30/04/2019 13:20

Luciane a Simon foram os primeiros entrevistados do podcast UFSC Ciência. Foto: Caetano Machado/Agecom/UFSC

Figurando no ranking de produção científica no Brasil como a décima instituição que mais produz ciência, a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desenvolve diversas atividades de ensino, pesquisa e extensão em seus mais de 108 cursos de graduação presenciais e 14 cursos de educação a distância. A partir desta terça-feira, dia 30 de abril, toda essa produção científica ganha um novo espaço: o podcast UFSC Ciência.

Podcasts são arquivos de áudio disponíveis para o usuário escutar a hora que quiser. Os episódios serão quinzenais, a partir desta terça-feira, 30 de abril, e estarão em diversas plataformas, como Spotify, iTunes e Soundcloud.
(mais…)

Tags: AgecomDivulgação CientíficaLEIAMArquEpodcastsambaquisUFSC Ciência

Professores da UFSC falam sobre ‘Física Quântica’ e ‘Café’ em evento de divulgação científica

18/05/2018 16:52

O Pint of Science 2018, evento internacional destinado à divulgação científica em bares e restaurantes, ocorreu pela segunda vez em Florianópolis, com a participação de professores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Débora Peres Menezes, professora titular do curso de Física da UFSC, onde atua há quase 30 anos, falou sobre a Física Quântica e sua aplicação no cotidiano para o público presente no Mercado São Jorge, bairro Itacorubi. Rui Prediger, professor titular do departamento de Farmacologia, abordou o impacto do café na saúde, no Boteco Bacana, bairro Santa Mônica. As duas palestras ocorreram na quarta-feira, 16 de maio, último dia do evento.
(mais…)

Tags: cafeCiênciaDivulgação CientíficaFísica quânticaPint of SciencePint os sciencesaúdeUFSC

Nova edição da revista UFSC Ciência é lançada no aniversário de 57 anos da Universidade

19/12/2017 11:27

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) lança, em seu aniversário de 57 anos, a segunda edição da revista UFSC Ciência. A publicação é produzida pela equipe da Agência de Comunicação (Agecom) com o objetivo de promover a divulgação científica e dar visibilidade às pesquisas que vêm sendo desenvolvidas na universidade. A revista pode ser acessada online e também estará disponível em versão impressa.

A nova edição apresenta algumas mudanças em relação ao projeto gráfico original, desenvolvido por Airton Jordani. Todas as modificações foram elaboradas pelo estagiário Rafael Leme Carvalho, do curso de Design Gráfico, sob a supervisão de Audrey Schmitz. “Tentamos deixar o projeto mais dinâmico, para termos mais possibilidades de composição. O layout de cada página está mais flexível, as colunas e o tamanho das fotos variam. Quando se pensa em revista científica, logo se imagina aqueles textos enormes, com poucas imagens. Nesse caso é diferente. Procuramos valorizar as imagens para tornar o conhecimento científico mais interessante e atrativo para o público em geral”, explica Audrey.
(mais…)

Tags: 57 anosAgecomAniversário da UFSCDivulgação Científicajornalismo científicolançamentorevistaUFSCUFSC Ciência

Projeto Imagine lança competição de divulgação científica para mestrandos e doutorandos

15/02/2017 10:22

Com o objetivo de democratizar o conhecimento e despertar o gosto pela ciência em pessoas que teriam pouco ou nenhum acesso ao universo científico, o Projeto Imagine, em parceria com a SBPCRedPOP e African Gong, irá lançar a primeira competição de comunicação científica verdadeiramente multilinguística e multicultural, que tem como foco os públicos da América Latina, Caribe e África.

Os concorrentes devem ser estudantes de Mestrado ou Doutorado matriculados em alguma instituição de ensino destas três regiões. Os interessados devem gravar um vídeo de três minutos, explicando seu tema de pesquisa de forma que pessoas simples e de qualquer lugar compreendam. PT-PANGEA-1-1024x1430

O candidato deve fazer sua explanação em um dos seguintes idiomas: português, espanhol, inglês ou francês. Os vídeos vencedores serão traduzidos para mais de dez idiomas, incluindo línguas nativas como Guarani, Quechua e Iorubá, e divulgados em toda a África, América Latina e Caribe, através da rede de parceiros.

Mais informações em www.imagine-pangea.com e pelo Facebook.

Tags: Divulgação CientíficaImagineProjeto ImagineUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Divulga Ciência: revista de divulgação científica, ‘sal verde’, karaokê para teste de voz

06/01/2016 07:28

Edição 11 – Dezembro de 2015

UFSC lança revista de divulgação científica

A Universidade lançou, em dezembro, a UFSC Ciência, revista de divulgação científica da instituição. A publicação é um dos resultados do projeto de incentivo à divulgação científica desenvolvido em parceria entre a Diretoria-Geral de Comunicação (DGC), por meio da Coordenadoria de Divulgação e Jornalismo Científico e da Coordenadoria de Design e Programação Visual, e a Pró-Reitoria de Pesquisa (Propesq). Leia mais.

UFSC Explica: Feminismo

A série “UFSC Explica” oferece o viés acadêmico, com participação de pesquisadores da instituição, sobre assuntos em evidência na sociedade. O primeiro é o feminismo, em destaque pela redação a respeito de violência contra a mulher e pela questão sobre construção de gênero, ambas no último Enem; pelos protestos em várias cidades brasileiras e por constantes notícias. Para falar dele, apresentamos perguntas básicas à professora Cristina Scheibe Wolff, do Departamento de História da UFSC. Também apresentamos sugestões de leitura levantadas pela professora e grupos de pesquisa da UFSC que trabalham a questão. Leia mais.

Grupo da UFSC ganha prêmio ao avaliar produto que diminui a alteração na cor dos dentes

Grupo de Pesquisa em Endodontia  estudou a variação da cor dos dentes pelo uso de duas pastas antibióticas para tratamento de canal visando menor alteração possível  da cor dos dentes. Leia mais.

Tese analisa impacto das condições ambientais no cultivo de ostras e mexilhões

A avaliação do cultivo dos moluscos e mexilhões na costa de Santa Catarina mostrou a ocorrência de algas nocivas em 97% das áreas de cultivo, refletindo a importância do monitoramento constante da produção para se ter segurança alimentar. Leia mais.

UFSC Explica: Vírus Zika e Chikungnunya

lançamento da campanha de combate ao Aedes aegypti na UFSC, no dia 9 de dezembro, faz parte de uma série de atividades desenvolvidas por diversas instituições para prevenir a proliferação do mosquito e controlar as doenças que ele transmite. Além da dengue e a febre amarela, que já têm registros de epidemias no Brasil há mais de um século, o Aedes dissemina também os vírus da febre chikungunya, que teve os primeiros casos notificados no país em 2010, e o Zika, que chegou em 2015. O UFSC Explica pediu à professora Célia Regina Monte Barardi, do Departamento de Microbiologia, Imunologia e Parasitologia da UFSC, que respondesse a questões sobre essas doenças e sua disseminação. Leia mais.

Seminário de Iniciação Científica 2015: Produção de plantas para extração de ‘sal verde’ junto com cultivo de camarões

Lucas Gomes Mendes integra o Laboratório de Camarões Marinhos  da UFSC. Ele fez parte da pesquisa de mestrado de Isabela Claudiana Pinheiro sobre o desenvolvimento de plantas no mesmo tanque que camarões Litopenaeus vannamei . O pesquisador descobriu que é possível produzir quase dois quilos de Sarcocornia ambigua (conhecida popularmente como Salicornia), vegetal que pode ser uma alternativa ao sal de cozinha, para cada quilo de camarão cultivado. O consumo da planta é principalmente feito por pessoas hipertensas, já que dela se extrai o ‘sal verde’, com três vezes menos cloreto de sódio que o sal de cozinha.  Leia mais.

Pesquisa avalia desinfecção de dejetos para serem usados como fertilizantes

O objetivo do estudo foi avaliar a desinfecção de dejetos de porcos para que a sua biomassa seja utilizada como fertilizante natural. De acordo com a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), o país produziu, em 2014, cerca de 3,4 milhões de toneladas de carne suína, sendo o quarto maior produtor mundial. Dessa forma, a reutilização sustentável dos dejetos é uma alternativa para os fertilizantes. Porém, é preciso que esses passem por um processo de desinfecção para evitar o contágio por patógenos que causa infecções respiratórias nas pessoas. Leia mais.

14ª Sepex: alunos da fonoaudiologia usaram karaokê para teste de voz

Além do karaokê, o estande “Cantar, falar, engolir: o que eu tenho a ver com isso?”, da 14ª Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão, também ofereceu avaliação da articulação. Em rápida consulta, a professora orientadora Angela Ruviaro Busanello Stella podia descobrir causas de dor de cabeça, zumbido nos ouvidos e dor nos músculos. “Algumas pessoas não sabem as causas de suas dores de cabeça, e aqui entendem o motivo. Às vezes, ele pode estar relacionado com a Disfunção da Articulação Temporal Mandibular (DTM)”, diz Angela. Leia mais.

UFSC explica: HIV e Aids

O Brasil é o país da América Latina com o maior número de pessoas soropositivas e com Aids: a estimativa é de que sejam 734 mil pessoas. E Florianópolis, junto com Porto Alegre, Porto Velho e Manaus, são as capitais brasileiras com a maior taxa de detecção de indivíduos infectados. Os números, apontados pelo professor Aguinaldo Roberto Pinto, do Departamento de Microbiologia, Imunologia e Parasitologia da UFSC, deixam claro que a epidemia continua séria e é caso para atenção e cuidado. Leia mais.

Iniciativa leva Astronomia e Física às escolas

“Por que a Lua não cai e os planetas não batem um contra o outro?”. Essa é a pergunta que Vitória Chaves, mediadora do projeto “Astronomia e Física vão à escola e à comunidade”, da UFSC, faz aos estudantes para instigá-los a pensar sobre as forças físicas que regem o Sistema Solar. A iniciativa surgiu para popularizar as disciplinas entre alunos de de 4 a 14 anos e despertar neles o interesse pelas matérias. As atividades ocorrem de maneira interativa, por meio de réplicas de instrumentos de mais de 2.000 anos, como o relógio de sol e o astrolábio, e sem o uso de cálculos. Leia mais.

Edição

Alita Diana/Jornalista da Agecom/DGC/UFSC

Diagramação

Carla Isa Costa/Relações Públicas/CRP/DGC/UFSC

Sobre

Divulga Ciência é um boletim produzido pela equipe da Agência de Comunicação (Agecom) / Diretoria-Geral de Comunicação (DGC), com o objetivo de informar as mais recentes notícias sobre a produção científica vinculada à UFSC. Para enviar sugestões, escreva para o e-mail . Outras notícias sobre Jornalismo Científico publicadas no portal da UFSC estão reunidas neste link.

Acompanhe outras notícias da UFSC no Portal www.noticias.ufsc.br
Confira a programação da TV UFSC www.tv.ufsc.br

Contatos com a produção deste informativo:

Agência de Comunicação (Agecom) / DGC.

Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Campus Reitor João David Ferreira Lima. Trindade. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

/ +55 (48) 3721-9601 / 3721-9233

Acompanhe a UFSC nas redes sociais:
Facebook
TwitterInstagram

Tags: Divulga Ciência nº 11Divulgação CientíficaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

UFSC lança revista de divulgação científica

16/12/2015 09:03

UFSC-CiênciaUFSC Ciência é a revista de divulgação científica que a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) lançou na sexta-feira, 11 de dezembro, com o objetivo de propagar a variedade de pesquisas em desenvolvimento na Universidade – atualmente, a UFSC conta com mais de 500 grupos de pesquisa certificados pelo CNPq. Segundo a diretora-geral de Comunicação, Tattiana Teixeira, a revista foi concebida com a finalidade de aproximar ainda mais os diferentes públicos do conhecimento produzido pela UFSC.

A publicação é um dos resultados do projeto de incentivo à divulgação científica desenvolvido em parceria entre a Diretoria-Geral de Comunicação (DGC), por meio da Coordenadoria de Divulgação e Jornalismo Científico e da Coordenadoria de Design e Programação Visual, e a Pró-Reitoria de Pesquisa (Propesq) . “Este é um bom começo para uma atividade que deve ter caráter permanente. A oferta de material de divulgação de boa qualidade aumentará a percepção do público sobre a relevância e importância da ciência. É minha convicção de que esta iniciativa deve continuar e ser expandida para tornar-se o Programa de Divulgação Científica da UFSC”, afirma o pró-reitor de Pesquisa, Jamil Assreuy.

Na quarta edição da pesquisa sobre “Percepção pública da ciência e tecnologia no Brasil”, realizada pelo Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) e pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), a atitude dos brasileiros em relação à ciência e tecnologia é muito positiva. Para  61% dos entrevistados, o conhecimento científico contribui para melhorar a qualidade de vida das pessoas. Com o intuito de reforçar essa tendência, Airton Jordani, responsável pelo projeto gráfico da UFSC Ciência, procurou evitar formatos tradicionais de diagramação para tornar a leitura mais agradável e ter maior abrangência de público: “Esse formato torna a produção científica da UFSC mais atraente e acessível à população de forma geral”.

Entre os pesquisadores entrevistados para esta primeira edição estão Ilse Scherer-Warren, Eduardo Bezerra, Kleber Vieira de Paiva,  Tânia Beatriz Creczynski PasaJosé Roberto O’Shea, Norberto Olmiro Horn Filho. A revista está disponível on-line, neste link.

Daniela Caniçali/Jornalista da Agecom/DGC/UFSC

Tags: DGCDiretoria-Geral de ComunicaçãoDivulgação Científicajornalismo científicopesquisaPró-Reitoria de PesquisaPROPESQUFSCUFSC Ciência

Divulgação da Ciência: mostra organizada por alunos da UFSC recebe cerca de 700 visitantes

27/03/2014 18:33

Exposição foi organizada por cinco alunos em apenas uma semana. Foto: Guilherme M.Gomes

Levar pesquisas e experiências sobre o cérebro humano para um shopping center. Esta foi a proposta de um grupo de estudantes da Universidade Federal de Santa Catarina, que encarou o desafio de organizar, em apenas sete dias, uma exposição para marcar a Semana do Cérebro.

A ideia partiu da doutoranda em Farmacologia, Ana Paula Ramos Costa, que passava pelo shopping Floripa e percebeu que havia uma loja desativada. Na mesma hora, ela teve a ideia de organizar ali uma exposição sobre o cérebro humano, como parte do evento comemorado mundialmente em março. A direção do shopping rapidamente abraçou a proposta, que contou também com a colaboração de lojistas, que empresaram TV, livros e móveis.

No local da exposição, onde antes havia roupas, foram afixados pôsteres, vídeos com palestras, computadores com jogos da memória. Os visitantes puderam conhecer o que acontece com o cérebro quando estamos apaixonados, com fome, envelhecemos, engravidamos, dormimos e assistimos filmes 3D. As estantes foram ocupadas por réplicas de cérebro em vários tamanhos, além de livros sobre o tema. Um cantinho da loja foi reservado para as crianças desenharem e pintarem. Nos provadores de roupas da antiga loja, foram montadas quatro diferentes experiências interativas que exploravam os sentidos de tato, visão, audição e olfato.

Banners, vídeos, jogos e experiências sensoriais foram algumas das atrações. Foto: Guilherme M. Gomes

(mais…)

Tags: CCBDivulgação CientíficafarmacologiaPopularização da ciênciasemana do cérebroUFSC

Com equipe reforçada, blog sobre descobertas científicas adota enfoque mais crítico

21/03/2014 14:59

O blog “Cientistas descobriram que…”, sobre descobertas científicas realizadas por pesquisadores de todo o mundo, traz mudanças para este primeiro semestre de 2014. Coordenado pelo professor Ricardo Castilho Garcez, do Centro de Ciências Biológicas (CCB) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), o projeto conta agora com cinco novos colaboradores – no total serão 12 professores, distribuídos em diversas áreas de conhecimento, como Biologia, Biomedicina, Física, Química e Engenharia. Isso permitirá que os textos postados sejam multidisciplinares, com uma maior abrangência de conteúdos. Outro aspecto que terá alteração é a periodicidade das publicações, que passará de quinzenal a semanal.

O professor Ricardo Castilho explica que, a partir de questionamentos dos leitores, o blog passou a ter um olhar mais questionador sobre a ciência, deixando de ser apenas um canal de divulgação. “A maioria da população brasileira carece de educação científica, de entender melhor o que é a ciência e como o processo científico funciona. A equipe combinou, na medida do possível, que vamos discutir os temas de maneira a despertar em nossos leitores uma visão mais crítica da ciência”.

Com um pouco mais de cinco meses de atividade, o blog já obteve mais de 10 mil acessos, além de contar com quase 900 seguidores em sua página na rede social Facebook. A primeira postagem de 2014 aborda uma revolução em potencial que se apresenta nas páginas da revista Nature: uma nova técnica, desenvolvida por cientistas japoneses, permite transformar células adultas em células equivalentes às embrionárias, de maneira ainda mais simples e totalmente não invasiva. Uma boa notícia, caso não resida aí uma suspeita de fraude, já que até o momento vários cientistas ainda não conseguiram repetir o experimento.

Os textos, antes de serem publicados, são revisados pelo professor Paulo Roberto Petersen Hofmann, do CCB-UFSC, responsável pela revisão final. Além do professor Ricardo, a equipe de redação que iniciou o projeto é formada por Tiago Góss dos Santos, pesquisador do Hospital AC Camargo, de São Paulo; Marco Augusto Stimamiglio, pesquisador da Fiocruz, de Curitiba (PR); Bruno Costa Silva, pesquisador da Cornell University, de Nova Iorque (EUA);  e a professora Hélia Neves, da Universidade de Lisboa (Portugal). Os cinco novos pesquisadores, que entram no projeto como colaboradores nas postagens, são Andréa G. Trentin, pesquisadora do Departamento de Biologia Celular (UFSC); Bruno J. Gonçalves da Silva, pesquisador do Departamento de Química da Universidade federal do Paraná (UFPR); Cristiano Binder, professor do Departamento de Engenharia Mecânica (UFSC); Giordano W.  Calloni, professor do Departamento de Biologia Celular (UFSC); Paula Borges Monteiro, do Grupo de Física Teórica do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC); Renata C. Kiatkoski, pesquisadora do Departamento de Química da Universidade Federal de Sergipe (UFS); e Vinícius Cláudio Zoldan, pesquisador do Centro Nacional em Tecnologia Eletrônica Avançada (CEITEC), de Porto Alegre.

Acesse o blog: http://cientistasdescobriramque.wordpress.com/ ou Facebook: https://www.facebook.com/cientistasdescobriramque?fref=ts

Mais informações podem ser obtidas com o Professor Ricardo Castilho Garcez, pelo telefone (48) 3721-2963.

Andressa Prates/ Estagiária de Jornalismo da Agecom/ UFSC

Claudio Borelli / Revisor de Textos da Agecom / Diretoria-Geral de Comunicação / 

Tags: blogCientistas descobriram queDivulgação CientíficaUFSC

Inscrições para o Prêmio Fapeu de Divulgação Científica encerram no dia 7

05/02/2014 13:06

O concurso valoriza a parceria entre estudantes e professores. Foto: Jair Quint /Agecom/UFSC

A Fundação de Amparo à Pesquisa e Extensão Universitária (Fapeu) recebe  até o dia 7 de fevereiro  as inscrições para a terceira edição do “Talentos – Prêmio Fapeu de Divulgação Científica”. O objetivo é estimular, divulgar e prestigiar textos produzidos por estudantes de graduação da UFSC, que tenham como tema projetos ou grupos de pesquisa apoiados pela Fapeu. Podem participar alunos regularmente matriculados em todos os cursos. As inscrições podem ser feitas no site www.fapeu.org.br/talentos3.

(mais…)

Tags: Divulgação Científicadivulgação da ciênciaPrêmio Fapeu de Divulgação CientíficaUFSC

CNPq lança chamada pública para projetos de popularização da ciência

18/10/2013 13:50

Até o dia 30 de outubro, professores e especialistas podem encaminhar projetos de divulgação científica na chamada MCTI/CNPq/SECIS Nº 90/2013 – Difusão e Popularização da Ciência. A iniciativa é do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), por meio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social (SECIS). Foram destinados R$ 4,8 milhões para esta chamada. As propostas poderão ter valor em faixas entre R$ 10 mil e R$ 50 mil, dependendo da cidade ou região de abrangência do projeto.


(mais…)

Tags: CNPqDivulgação CientíficaPopularização da ciênciaUFSC

CNPq lança chamada pública para projetos de divulgação científica

04/10/2013 17:34

Até o dia 30 de outubro, professores e especialistas podem encaminhar projetos de divulgação científica na chamada MCTI/CNPq/SECIS Nº 90/2013 – Difusão e Popularização da Ciência. A iniciativa é do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), por meio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social (SECIS). Foram destinados R$ 4,8 milhões para esta chamada. As propostas poderão ter valor em faixas entre R$ 10 mil e R$ 50 mil, dependendo da cidade ou região de abrangência do projeto.

(mais…)

Tags: CNPqDivulgação CientíficaUFSC

CNPq oferece bolsas de produtividade para ações de Divulgação Científica

11/07/2013 08:19

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) disponibilizará quota de bolsas de produtividade para pesquisadores que atuam na área de Divulgação Científica. A medida atende à reivindicação dos pesquisadores e assessores do Comitê de Assessoramento de Divulgação Científica (CA-DC) do CNPq. Serão contemplados dois perfis:

1)     Produtividade em Pesquisa (PQ) – O candidato será avaliado pelo mérito científico do projeto; sua contribuição científica, tecnológica e de inovação sobre divulgação científica, incluindo patentes; relevância, originalidade e repercussão da produção sobre divulgação científica do candidato; formação de recursos humanos em nível de Pós-Graduação; coordenação ou participação em projetos e/ou redes de pesquisa que contemplem divulgação científica; inserção internacional do proponente; participação como editor científico; participação em atividades de gestão científica e acadêmica.

2)     Produtividade em Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora (DT) – O candidato será avaliado pela sua efetiva contribuição em divulgação científica. Os critérios de avaliação incluem produção escrita, em mídias variadas, em atividades para o público, e patentes; mérito da proposta de suas ações em divulgação científica; relevância, originalidade e repercussão da produção de divulgação científica do candidato; coordenação ou participação em projetos, redes e/ou outras iniciativas de divulgação científica, incluindo gestão de museus e centros de ciência; formação de recursos humanos para a divulgação científica e/ou educação em ciências e/ou atividades profissionais afins, em qualquer nível; participação em atividades de gestão científica e acadêmica; inserção internacional do proponente; participação como editor científico; produção tecnológica e interação com o parque produtivo.

Os pesquisadores serão contemplados nos Níveis 1 (A,B,C,D) e 2, de acordo com suas qualificações. As propostas seguirão o calendário das bolsas PQ e DT, inclusive para 2013. Os critérios específicos de avaliação do CA-DC podem ser acessados na página do CNPq emhttp://www.cnpq.br/web/guest/criterios-de-julgamento

Fonte: Coordenação de Comunicação Social do 

 

Tags: CNPqDivulgação CientíficaUFSC

Novos posts no blog Ciência para Todos

06/08/2012 09:39

Seguindo o esforço para popularizar a ciência, o professor Faruk Nome, do Departamento de Química da UFSC, coordenador do <a href=”http://www.inct-catalise.com.br/”>Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Catálise e Sistemas Moleculares e Nanoestruturados</a>, informa sobre novos ensaios publicados no site Ciência para Todos:

–  Homens, Terra e Água – A Relação que Envolve Instintos Eternos, por Luciana Afonso e Haidi Fiedler

– Metáforas sobre a Água à Luz da Filosofia Chinesa e Ocidental sobre o Processo, por Jan B. F. N. Engberts

Tags: Ciência para todosDivulgação CientíficaUFSC

Abertas inscrições de estandes, minicursos e apresentações artísticas para a 11ª Sepex

01/08/2012 17:02

O tradicional "circo da ciência" será realizado de 17 a 20 de outubro, em frente à Reitoria

Em cronograma preliminar, estão abertas as inscrições de estandes, minicursos e apresentações artístico-culturais para a 11ª Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFSC. O cadastro de estandes e minicursos deve ser realizado n site inscricoes1.sepex.ufsc.br. A programação cultural recebe inscrições pelo e-mail  (veja o cronograma e orientações abaixo).

Integrada à Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, coordenada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), a Sepex será realizada de 17 a 20 de outubro, em frente à Reitoria, no campus da UFSC no bairro Trindade, em Florianópolis.

Este ano, uma das novidades será a inclusão de uma nova área, contemplando o tema da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2012. Além de inscrever estandes nas seções de Comunicação, Cultura, Direitos Humanos, Educação, Institucional, Ambiente, Saúde, Tecnologia e Trabalho, a comunidade universitária poderá cadastrar propostas na temática Economia Verde, Sustentabilidade e Erradicação da Pobreza (mesma da Semana Nacional de C&T).

Apresentações artístico-culturais
Como em outros anos, o Departamento Artístico Cultural (DAC), da Secretaria de Cultura da UFSC, está envolvido na coordenação da programação artístico-cultural da Sepex. São convidados a participar todos os coordenadores de projetos institucionais que desenvolvem atividades na área. As apresentações serão realizadas no palco da Sepex, montado sob o pavilhão de lona do evento, em frente à Reitoria.

A prioridade é para apresentação de projetos culturais da UFSC. Mas, havendo vagas, poderão se apresentar artistas e grupos da comunidade que estejam envolvidos em projetos da Universidade.

Os interessados devem fazer o pedido de inscrição até o dia 31 de agosto, pelo e-mail , encaminhando:
1) uma breve descrição do que pretendem apresentar, e que deverá ser compatível com o palco do evento (sob a lona), ou com o seu entorno;
2) um breve currículo do projeto e do coordenador responsável pela ação;
3) uma foto digitalizada para divulgar a atividade, com boa qualidade estética e boa resolução;
4) e-mail e telefone para contato;
5) mencionar os possíveis dias e períodos disponíveis para a apresentação;
6) mencionar o tipo de equipamento necessário, como toca CD, microfone etc.

Além do palco sob a lona, a UFSC disponibilizará um equipamento básico de som aos participantes. As apresentações artísticas na Sepex deverão acontecer de manhã, à tarde e no começo da noite (das 9h às 19h), menos no sábado, quando o evento terminará às 13h. Oportunamente o Departamento Artístico Cultural (DAC) entrará em contato para selecionar as atividades e montar a grade de programação.

Fonte [CW] DAC: SECULT: UFSC

Serviço:

Inscrições para 11ª Sepex
Estandes e Minicursos
– Cadastro de estandes e minicursos: 30 de julho a 31 de agosto, no site inscricoes1.sepex.ufsc.br
– Homologação de estandes: 1° de outubro
– Assinatura dos termos de compromisso pelos coordenadores de estandes: 1° a 5 de outubro
– Assinatura dos termos de compromisso e autorização de uso de espaço físico para minicursos: até 28 de setembro
– Inscrições para participação em minicurso: 1° a 20 de outubro
– Realização da Sepex: 17 a 20 de outubro

Programação artístico-cultural:
– Inscrições de 30 de julho a 31 de agosto, pelo e-mail

Mais informações:  / 3721-9344

Tags: Divulgação CientíficasepexUFSC

Governo estadual atende à demanda da comunidade científica

01/08/2012 15:37

Nesta quinta-feira (2 de agosto), às 16h, o governador Raimundo Colombo e o secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Paulo Bornhausen, lançam dezenas de livros impressos com recursos da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc).

Entre os 22 títulos estão “Gerando um adulto saudável” (Fundação Educacional da Região de Joinville), “A cultura da pereira” (Universidade do Estado de Santa Catarina) e “História diversa: africanos e afrodescendentes na Ilha de Santa Catarina” (Universidade Federal de Santa Catarina).

Outra obra que será lançada é “Fitoterapia Racional: Aspectos Etnobotânicos, Taxonômicos, Agroecológicos e Terapêuticos”, baseada em pesquisa realizada na Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc). O livro nasceu do acompanhamento de pessoas com conhecimentos sobre o uso de plantas medicinais, mediante encontros mensais em que a sabedoria popular era avaliada por farmacêuticas.

“Elas conferiam se as plantam se adequavam aos problemas que deveriam tratar ou tinham apenas efeito placebo”, diz a professora Vanilde Citadini Zanette, do curso de Ciências Biológicas e de Farmácia da Unesc. Sua equipe produziu o livro com apoio governamental e vai distribuí-lo gratuitamente a bibliotecas, às Pastorais de Saúde do Brasil e aos interessados. Contato pelo telefone (48) 3431-2704.

Divulgação Científica
Devido à demanda da comunidade científica por ações sistemáticas de divulgação científica, a Fapesc criou a Chamada Pública 07/2010 e repassou R$ 262.498,00, para financiar 22 livros de natureza científica ou tecnológica, em diferentes áreas do conhecimento, vinculados a temáticas catarinenses ou ao desenvolvimento sustentável e à melhoria da qualidade de vida da população do Estado. Todos foram impressos na Diretoria de Imprensa Oficial e Editora do Estado de Santa Catarina (Dioesc).

Heloisa Dallanhol / Assessora de Imprensa / Fapesc
/ (48) 3215-1208  / (48) 8418-1180

Tags: Divulgação CientíficaFapescLivros

Inovação e divulgação de projetos em jornais são novos critérios de avaliação da produção científica

06/03/2012 08:36

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) vai acrescentar, na plataforma eletrônica Lattes, que traz currículos e atividades de 1,8 milhão de pesquisadores de todo o País, duas novas abas para divulgação pública. Em uma delas, os cientistas brasileiros informarão sobre a inovação de seus projetos e pesquisas; e na outra, deverão descrever iniciativas de divulgação e de educação científica.

Com a mudança, cientistas de todos os campos de investigação deverão descrever, na Plataforma Lattes, dados sobre a organização de feira de ciências, promoção de palestras em escolas, artigos e entrevistas concedidas à imprensa – além das informações básicas como dados pessoais, formação acadêmica, atuação profissional, publicações, linhas e projetos de pesquisa, áreas de atuação e domínio de idioma estrangeiros. A intenção do CNPq é aumentar o conhecimento da sociedade sobre as atividades científicas que ocorrem no País.

“No século 21, o cientista reconhece seu papel de engajamento na sociedade. Ele sabe que está sendo pago e financiado e que deve uma prestação de contas sobre o que faz”, disse o presidente do CNPq, Glaucius Oliva. “Ainda há um fosso grande entre aqueles que fazem ciência e aqueles que consomem e financiam a ciência. A sociedade não conhece com profundidade toda a riqueza com que a ciência brasileira tem contribuindo para o desenvolvimento nacional”, avaliou.

Segundo Oliva, passou a ser papel dos cientistas dar publicidade às atividades de pesquisa, mostrar experimentos e explicar projetos para o público, e ligar o trabalho a inovações que contribuam com as políticas públicas e até mesmo para a criação de novos produtos a serem lançados no mercado.

A mudança na plataforma Lattes poderá ocorrer em até dois meses. O modelo e a funcionalidade das abas já estão formatados e respeitarão as regras de transparência de informações públicas. O CNPq muda já na próxima semana o portal www.cnpq.br que, entre outras funções, permite acesso à plataforma Lattes.

Os novos dados informados serão considerados pelos 48 comitês de avaliação do CNPq quando forem aprovar projetos de pesquisa e conceder bolsas de estudo a professores e estudantes universitários. O conselho terá indicadores para avaliação dos trabalhos científicos em quesitos de inovação e de produção em divulgação científica, como ocorre hoje com a cobrança de publicação de artigos científicos, os papers, em revistas especializadas, inclusive do exterior.

Desde junho do ano passado, o CNPq exige, na submissão eletrônica das propostas de pesquisa e nos relatórios eletrônicos de concessão científica, que sejam descritos, “em linguagem para não especialistas”, a relevância do que está sendo proposto e os resultados atingidos. “Com isso, eu passo a ter um banco fantástico para alimentar [com dados] os jornalistas”, promete o presidente do CNPq. Segundo Oliva, o sistema terá busca de projetos e relatórios por palavras-chave, instituição e área geográfica. Por ano, cerca de 15 mil propostas de pesquisa são recebidas pelo conselho no edital universal (para todas as áreas do conhecimento).

Com a divulgação das propostas e relatórios, a expectativa de Oliva é despertar o interesse de “jovens talentos” para a ciência e criar uma nova cultura acadêmica em quatro anos – aproveitando o aumento significativo de novos mestres e doutores formados no Brasil. Na década passada, esse número dobrou, tendo atingido mais de 50 mil em 2009.

Além de mudar a cultura no ambiente acadêmico, o presidente do CNPq imagina que a divulgação de trabalhos e a educação científica possam alterar o comportamento social. “As pessoas têm que usar a ciência no dia a dia. Entender, por exemplo, que há relações de causa e efeito”, observou. “Educar para os valores da ciência e para o método científico na vida pessoal nos protege de extremismos e intolerâncias”, acrescentou Oliva.

Fonte: Agência Brasil

Tags: Divulgação Científica

Prêmio Fapeu de Divulgação Científica

06/12/2011 08:02

A diretoria da Fapeu divulgou o resultado, em ordem alfabética, dos três primeiros colocados e uma menção honrosa do Talentos – Prêmio Fapeu de Divulgação Científica. A ordem dos classificados será revelada na cerimônia de premiação, nesta quarta-feira, 7 de dezembro, às 16h, no auditório da Fapeu.

Finalistas em ordem alfabética:
Nome do Aluno / Curso / Professor Orientador
Ana Letícia Trivia / Ciências Biológicas / Malva I. Medina Hernandez
Ezequiel Gonçalves (Menção Honrosa) / Engenharia Mecânica / Jair Carlos Dutra
Gabriele Duarte da Silva / Jornalismo / Jorge Kanehide Ijuim
Lais Eiko Yamanaka / Ciências Biológicas / Edmundo Carlos Grisard

Saiba Mais:

O objetivo do Talentos – Prêmio Fapeu de Divulgação Científica é estimular, divulgar e prestigiar trabalhos desenvolvidos por estudantes de graduação que tenham como tema projetos ou grupos de pesquisa apoiados pela fundação. A iniciativa tem patrocínio do Banco do Brasil.

Premiação:

Serão premiados três alunos e seus orientadores, que receberão:

Primeiro lugar – um Notebook Sony Vaio para o aluno e um para o orientador;
Segundo lugar – um iPad2 para o aluno e um para o orientador;
Terceiro lugar –
uma câmera fotográfica Sony Cyber-shot DSC para o aluno e uma para o orientador.

Mais informações: / 3234-6411

 

Tags: Divulgação CientíficaPrêmio Fapeu