Abaixo-assinado em defesa das universidades tem mais de 1 milhão de assinaturas

07/05/2019 17:30

Uma petição online em defesa das universidades públicas brasileiras, criada no dia 2 de maio, no site Change.org, já alcançou mais de 1,1 milhão de assinaturas. A manifestação critica os recentes ataques às instituições, após medida controversa do Ministério da Educação (MEC) de cortar 30% do orçamento já aprovado.

A petição que viralizou em todo o Brasil ressalta que as universidades públicas são responsáveis por mais de 90% de toda a pesquisa científica feita no País. “As universidades são os grandes produtores de conhecimento e, portanto, responsáveis por grande parte de nosso crescimento econômico ao longo de nossa história”, atesta o manifesto do abaixo-assinado.

Os organizadores da petição conclamam todos a defenderem esse patrimônio da sociedade brasileira e pressionarem o Congresso para apoiarem a luta contra o desmonte da ciência nacional.

Para assinar a petição, acesse este link.

Leia abaixo o texto do manifesto na íntegra:
(mais…)

Tags: ApufscEm defesa das Universidades Públicas BrasileirasUFSC

Apufsc, Sintufsc, DCE e APG juntam forças em defesa da Universidade

07/05/2019 17:28

Representantes do Sindicato dos Trabalhadores da UFSC (Sintufsc), da Associação de Pós-Graduandos (APG) e do Diretório Central de Estudantes (DCE) estiveram reunidos nesta segunda-feira, 6 de maio, com membros da Diretoria e da Comissão de Mobilização do Conselho de Representantes da Apufsc-Sindical para juntar forças, em defesa da Universidade, diante dos cortes de verbas do governo federal e das agressões contra a liberdade e a autonomia acadêmica.

As entidades decidiram realizar um ato público conjunto, de toda a comunidade universitária da UFSC, na próxima semana, dia 15 de maio, data em que cada categoria vai promover também, de forma autônoma, durante todo o dia, diferentes atividades de protesto, paralisações e outras formas de mobilização contra as medidas do governo federal.

Os detalhes da programação serão acertados nos próximos dias, levando em conta também a participação da comunidade universitária da UFSC nos atos que estão sendo programados para Florianópolis em conjunto com os diversos segmentos do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e o Sindicato dos Trabalhadores da Educação (Sinte) de Santa Catarina, em um dia nacional de luta em defesa da Educação em que várias categorias estarão em greve.

Fonte: Apufsc

Tags: ApufscDCE e APGSintufscUFSC

Única chapa inscrita para a eleição da Apufsc é eleita com 586 votos

08/10/2018 08:39

A chapa “Apufsc de lutas” foi eleita para comandar o Sindicato das Universidades Federais de Santa Catarina (Apufsc-Sindical) no biênio 2018/2020. A eleição foi realizada entre os dias 2 e 4 de outubro, via site da Apufsc, e teve a participação de 651 professores sindicalizados. A única chapa inscrita recebeu 586 votos.

Foram registrados 22 votos brancos e 43 nulos. O resultado foi anunciado pela comissão eleitoral na noite de quinta-feira.

A posse dos novos dirigentes será realizada no dia 16 de outubro, às 19h, na sede da Apufsc, no Campus Universitário.

Mais informações na página do sindicato.

Tags: ApufscUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Eleição para Diretoria da Apufsc ocorre de 2 a 4 de outubro

01/10/2018 12:50

A APUFSC (Sindicato das Universidades Federais de Santa Catarina) realiza de 2 a 4 de outubro eleição para a próxima Diretoria da entidade. Estão aptos a votar os professores sindicalizados até 31 de agosto de 2018 e que estiverem com seus direitos sindicais plenos. A votação é eletrônica e realizada através de acesso à área restrita da página do sindicato. Para isso, é necessário que o sindicalizado tenha e-mail cadastrado no sistema da Apufsc. O sistema de votação estará disponível aos filiados das 9h do dia 2 até às 17h de 4 de outubro.
(mais…)

Tags: ApufscApufsc - eleiçãoApufsc-SindicalUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Apufsc realiza debate público sobre progressão e promoção dos professores

19/06/2017 15:27

A proposta da nova resolução sobre a progressão e promoção dos professores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) será tema de um debate público, organizado pelo Sindicato dos Professores das Universidades Federais de Santa Catarina (Apufsc-Sindical). O encontro ocorre nesta quarta-feira, 21 de junho, às 16h, na Sala dos Conselhos, localizado no prédio da Reitoria.

O objetivo do Sindicato é permitir uma ampla discussão do assunto com todos os professores da UFSC. A nova resolução chegou a ser pautada pelo Conselho Universitário (CUn) na reunião do dia 25 de abril mas, a pedido dos diretores da Apufsc, a proposta foi retirada de pauta. Depois disso, os conselheiros aprovaram a realização de uma consulta pública para que os professores pudessem apresentar sugestões. O prazo termina no final de junho.

Mais informações pelo telefone (48) 3234 5216.

Tags: ApufscApufsc-SindicaldebateProfessoresprogressãopromoçãoUFSC

PEC 55: aulas públicas, palestras e rodas de conversa debatem a proposta na UFSC

07/11/2016 01:00
Foto: Daniela Caniçali/Agecom/UFSC

Aula pública do curso de Pedagogia. Foto: Daniela Caniçali/Agecom/UFSC

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55, que congela os investimentos públicos em saúde e educação pelos próximos 20 anos, vem sendo amplamente debatida por todo o campus. Aulas públicas, palestras e rodas de conversa têm sido organizadas desde meados de outubro para discutir a proposta. A PEC 55 – então PEC 241 – foi aprovada na Câmara dos Deputados em 25 de outubro e ficou conhecida como “PEC do teto”, “PEC dos gastos”, entre outras denominações. A proposta está prevista para ser votada no Senado Federal nos dias 29 de novembro (primeiro turno) e 13 de dezembro (segundo turno). O Conselho Universitário (CUn) aprovou, no dia 25 de outubro, manifestação contrária à PEC. Na segunda-feira, 31 de outubro, o curso de Pedagogia promoveu uma aula pública, no hall da reitoria, com a participação dos professores Nildo Ouriques, do departamento de Ciências Econômicas; Adir Valdemar Garcia, do departamento de Estudos Especializados em Educação; e Roselane Campos, do departamento de Metodologia de Ensino.

Foto: Daniela Caniçali/Agecom/UFSC

Aula pública do curso de Pedagogia. Foto: Daniela Caniçali/Agecom/UFSC

No evento, Nildo afirmou que a crise econômica existe, mas a PEC 55 não é a solução. “Ao contrário do discurso dominante, nem todos estão perdendo. A crise é desigual. Os bancos estão registrando o maior lucro na história do Brasil desde 2009. A crise é profunda, mas os bancos, os latifundiários e os exportadores de commodities estão ganhando horrores. E por maior que seja o corte do governo em saúde, educação, infraestrutura, segurança, urbanismo, saneamento etc. – que é o que a PEC vai fazer –, não vai ser possível economizar uma quantidade de recursos para pagar a dívida”, argumenta o professor. Segundo ele, o governo pagará uma parte da dívida e o restante será renegociado com os bancos. “Serão emitidos novos títulos com uma taxa muito mais lucrativa e prazos muito mais rentáveis. Então a dívida, para os banqueiros e para todos aqueles que detêm, não é negócio que se pague. É negócio que se renegocie permanentemente. Dessa forma, o governo consegue dizer: ‘a austeridade deve ser permanente, por isso 20 anos’.” O professor acredita que a PEC irá aprofundar ainda mais as desigualdades no país. Para Nildo, o momento demanda uma nova práxis política: “Educação é parte de um projeto de Estado. Não é a educação que muda tudo; é o tudo que muda a educação. O tempo nos pede uma consciência crítica, a sociedade  pede uma mudança. Deve haver um mega processo de transformação social, em que as massas participem da política. Partir para uma consciência crítica não é fácil, não é trivial, mas é decisivo.”

Foto: Daniela Caniçali/Agecom/UFSC

Aula pública do curso de Pedagogia. Foto: Daniela Caniçali/Agecom/UFSC

Adir destacou a contradição na proposta, ao congelar os investimentos públicos por 20 anos, mas não congelar os gastos no pagamento da dívida. “O que estamos escutando é que o aperto é uma necessidade para salvar o país. Muitas pessoas estão convencidas de que essa PEC é necessária, mas elas não se dão conta de suas consequências. Precisamos dizer que existe outra história, para além do discurso único que se ouve nos meios de comunicação”, afirmou. O “desmonte violento da escola pública” foi a principal preocupação apresentada pela professora Roselane: “As crianças que estão hoje no ensino fundamental vão cursar um ensino médio precário. Essa medida vai prejudicar enormemente nosso trabalho como docente. Por isso não podemos, de jeito nenhum, não nos engajarmos.”

Debates em diversos cursos

Ao longo da semana, outros cursos promoveram espaços para debater a proposta. Na terça-feira, 1º de novembro, o Centro Acadêmico Livre de Jornalismo (CALJ) organizou o encontro PEC 55: e os estudantes do Jornalismo/UFSC com isso?. Estiveram presentes alunos e professores do curso, representantes do Sindicato dos Jornalistas e da União Florianopolitana de Estudantes Secundaristas (Ufes).

Na quinta-feira, 3 de novembro, uma palestra com o professor Nildo Ouriques integrou a programação da Ocupação em Vigília dos estudantes de Psicologia. No mesmo dia, o curso de Serviço Social promoveu a aula pública PEC 55: o que é? Quais os reflexos na formação e exercício do Serviço Social?. O Centro Acadêmico de Educação Física (Caef) também organizou o debate A Educação Física, a PEC 55 e a Reforma no Ensino Médio. A maior parte dessas atividades estão ocorrendo em espaços abertos, fora dos edifícios e salas de aulas, com o objetivo de chamar a atenção e integrar a comunidade universitária nas discussões.

 

Próximos eventos

Novos espaços de discussão estão agendados para esta semana. Na segunda-feira, 7 de novembro, às 13h30, estudantes do curso de Relações Internacionais promovem um encontro entre docentes, discentes e técnicos para debater a PEC 55. No mesmo horário, o Centro Acadêmico Livre de Fonoaudiologia (CALIFono) e o Centro Acadêmico de Nutrição (CAN) convidam para um debate sobre as relações da PEC com a saúde. À noite, uma aula pública organizada por alunos de Direito irá discutir as perspectivas jurídica e econômica da proposta. A atividade terá a participação de Tamara Siemann Lopes, economista do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese); e Samuel Martins dos Santos, professor de Direito da Faculdade Cesusc.

Na manhã de terça-feira, 8 de novembro, o Sindicato dos Professores das Universidades Federais de Santa Catarina (Apufsc) promove um debate com especialistas contra e a favor da proposta. Estarão presentes João Rogério Sanson, professor do departamento de Economia da UFSC; Fernando de Holanda Barbosa Filho, professor da Fundação Getúlio Vargas; Luciano Wolffenbüttel Véras, coordenador do núcleo catarinense da Auditoria Cidadã da Dívida; e Afrânio Boppré, economista e vereador em Florianópolis. À tarde, o Diretório Central dos Estudantes organiza o debate PEC 55 e suas consequências, com a participação do estudante de Economia Bruno dos Santos Vieira; e Eduardo Soares de Lara, formado em Sociologia pela UFSC. À noite, estudantes de Direito promovem mais uma aula pública, dessa vez com o título Posso desobedecer? Implicações ao direito de greve e à ocupação.

Na quarta-feira, 9 de novembro, às 12h acontece a Assembleia Estudantil da UFSC, no Ginásio do Centro de Desportos (CDS), uma mobilização dos estudantes do Conselho de Entidades de Base (Centros Acadêmicos da UFSC e o Grêmio do Colégio de Aplicação). À tarde, às 18h30, a Assembleia Universitária da UFSC (com a participação de estudantes, técnicos e docentes), no Hall da Reitoria, promovida pela Comissão de Mobilização Unificada UFSC.

Na sexta-feira, 11 de novembro, a proposta é de Paralisação Geral Nacional, com diversas atividades programadas na Universidade.

O Diretório Central dos Estudantes – Luís Travassos (DCE) promove, concomitantemente, uma consulta pública, por meio do Sistema de Controle Acadêmico da Graduação (CAGR), sobre a PEC 55 e a greve. Todos os estudantes podem se manifestar por meio do link: https://goo.gl/XkfNgy

Confira a agenda de debates e eventos:

Dia Hora Evento Local Organização
07/11 Segunda-feira 13h30 Relações Internacionais e a PEC: debate aberto entre estudantes e docentes Entre o CSE e o CCJ Estudantes de Relações Internacionais
13h30 Debate CCS: PEC 55 e a Saúde Hall do CCS Centro Acadêmico de Nutrição
19h Aula Pública – PEC 55: Perspectivas Jurídica e Econômica Entre o CSE e o CCJ Estudantes de Direito
08/11 Terça-feira 8h30 PEC 55: debate com especialistas contrários e a favor Auditório do EFI Apufsc
14h20 Roda de conversa: como as atuais medidas políticas irão afetar o audiovisual? Varandão do CCE Estudantes de Cinema
17h PEC 55: debate Concha Acústica DCE
18h30 Posso desobedecer? Implicações ao direito de greve e à ocupação Entre o CSE e o CCJ Estudantes de Direito
09/11 Quarta-feira 12h Assembleia Estudantil da UFSC Ginásio do Centro de Desportos (CDS) Conselho de Entidades de Base
12h Assembleia Estudantil da Pós-Graduação da UFSC Hall do Centro de Convivência Associação de Pós-Graduandos da Universidade Federal de Santa Catarina
15h30 Assembleia Docente Hall da Reitoria Andes/UFSC
18h30 Assembleia Universitária da UFSC Hall da Reitoria Comissão de Mobilização Unificada UFSC
11/11 Sexta-feira

Paralisação Geral Nacional

Daniela Caniçali/Jornalista da Agecom/UFSC

Tags: Apufscaula públicaCCJCSEDCEdebateDireitoEFIPEC 241PEC 55pedagogiaUFSC

Dia do Professor: entrevista com entidades sindicais

14/10/2016 16:55

As organizações sindicais que representam os professores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) – o Sindicato dos Professores das Universidades Federais de Santa Catarina (Apufsc) e a Seção Sindical do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes/UFSC) – responderam às perguntas sobre o Dia do Professor.

Presidente da Apufsc, professor Wilson Erbs

apufsc1 – Como a Apufsc comemora a data do dia 15 de outubro? Alguma programação especial para este ano?

A Apufsc sempre comemora o Dia do Professor em todos os campi da UFSC onde o Sindicato mantem sedes: Florianópolis, Araranguá, Curitibanos e Joinville. Em Florianópolis, este ano, a comemoração acontece dia 21 de outubro, às 21h, com um coquetel dançante no Lagoa Iate Clube (LIC). A festa já é uma tradição e é realizada todos os anos com uma participação expressiva de professores. Em Araranguá, a homenagem será no dia 19 de outubro, às 19h, com um coquetel na sede local da Apufsc. No dia 28 de outubro, às 18h30, ocorre a celebração em Joinville, com um churrasco na sede local do Sindicato. A comemoração em Curitibanos foi no dia 7 de outubro, com um churrasco na sede campestre do Pinheiro Tênis Clube.

2 –Na atual conjuntura brasileira, como está a valorização e o reconhecimento profissional do professor?

Os problemas dos professores no Brasil são antigos, como a falta de reconhecimento por parte dos governantes, salários baixos, condições precárias de trabalho e baixa valorização do trabalho.  Mas podemos dizer, também, que tivemos alguns ganhos nos últimos anos, como, por exemplo, a recente aprovação da lei nº 13.325/2016, que dispõe sobre reajuste e reestruturação das carreiras dos servidores públicos da Educação, incluindo os professores do Magistério Superior (MS) e do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (EBTT), com reajuste salarial de 5,5% em agosto de 2016 e de 5,0% em janeiro de 2017, além de aumentos nos benefícios, como auxílio-alimentação, assistência à saúde e assistência pré-escolar.

A lei também trata temas específicos como a progressão e promoção funcionais nas carreiras devidas, a partir da conclusão dos interstícios, desde que cumpridos os requisitos necessários pelo professor e o fim da exigência de conclusão do estágio probatório para a mudança de regime de trabalho, entre outros ganhos. Especificamente aqui na UFSC, a Apufsc vem lutando pelos direitos à progressão funcional dos professores. Depois de encontros entre dirigentes sindicais e a Reitoria, a Universidade publicou portaria afirmando que as datas das progressões e promoções serão aquelas em que ocorrer o fechamento de seus interstícios aquisitivos. O sindicato também ingressou, em abril de 2015, com ação coletiva visando a assegurar aos docentes os efeitos financeiros – inclusive retroativos – e funcionais das progressões a partir do preenchimento dos requisitos legais.

3 – Qual é a principal pauta que o sindicato defende para a categoria docente na UFSC?

A Apufsc defende, de maneira intransigente, as conquistas e os direitos dos professores. Também luta pela melhoria da carreira e dos salários dos docentes do ensino superior e do EBTT. Outro ponto é com relação ao empenho do sindicato pelas melhorias das condições de trabalho dos professores, além de atuar de forma permanente na assistência jurídica e na promoção da saúde dos seus afiliados.

4 – Qual a mensagem do sindicato para os professores da Universidade?

A Apufsc estará sempre presente na defesa da valorização dos professores das universidades federais de Santa Catarina, que precisam ter seu trabalho reconhecido, pois somos profissionais agentes de transformação da sociedade catarinense e brasileira. Para o sindicato, é um orgulho ter em seu quadro de afiliados pessoas tão qualificadas e que colocam a UFSC no topo das melhores instituições de ensino.

Por isso, a pauta constante da Apufsc é por uma remuneração justa, com expectativa de futuro, condições físicas e humanas para o trabalho e um um bom plano de carreira, itens fundamentais para o necessário reconhecimento dos professores, que são os principais responsáveis pelo sucesso da UFSC. Conclamamos, ainda, que os professores se unam ao sindicato, que é uma das formas de lutar pelos direitos da categoria.

 

Presidente da Seção Sindical Andes/UFSC, professora Célia Regina Vendramini

andes1 – Como a seção sindical do Andes-SN na UFSC comemora a data do dia 15 de outubro? Alguma programação especial para este ano?

Considerando a desvalorização dos professores em curso e os brutais ataques à educação brasileira, neste ano a comemoração do dia do professor será com luta e resistência, em defesa da universidade pública e do trabalho docente.

2 – Na atual conjuntura brasileira, como está a valorização e o reconhecimento profissional do professor?

Os professores de todos os níveis de ensino estão sofrendo um dos maiores ataques da história deste país, por meio de um conjunto de medidas/ações de ajuste fiscal que afetam o seu reconhecimento profissional e as possibilidades de realização do seu trabalho. A começar pela PEC 241, que congela os gastos no serviço público por 20 anos – incluindo salários dos servidores, progressão na carreira, concursos e verbas –, os cortes orçamentários que afetam o funcionamento das atividades de ensino, pesquisa e extensão na Universidade e aceleram os processos de privatização; os projetos de lei em tramitação nos âmbitos federal e estadual em torno da “escola sem partido”, uma iniciativa ultraconservadora que visa cercear o trabalho do professor e ameaçar o ambiente acadêmico que se faz a partir do debate plural de ideias; a medida provisória 747, que, de forma autoritária, altera o ensino médio no que diz respeito ao currículo, disciplinas, carga horária, professores.

Nossos cursos de licenciatura serão diretamente afetados com o reconhecimento do “Notório Saber” (qualquer profissional não licenciado pode exercer o magistério) e a extinção da obrigatoriedade das disciplinas de Sociologia, Filosofia, Artes e Educação Física; por fim, a burocratização e o produtivismo acadêmicos que levam à precarização do trabalho docente.

3 – Qual é a principal pauta que o sindicato defende para a categoria docente na UFSC?

Defesa da carreira docente e valorização salarial, com estruturação da carreira segundo os regimes de trabalho, a titulação, os níveis e o desenvolvimento na carreira (progressões), e a relação destes com percentuais que geram a malha salarial; carreira única para os professores da educação básica e do ensino superior; progressão automatizada na UFSC; reposicionamento dos aposentados no nível relativo ao topo da carreira no momento da aposentadoria; condições objetivas de realização do trabalho docente, no que diz respeito à infraestrutura (salas de aula, laboratórios, equipamentos, livros, materiais pedagógicos, entre outros) e à organização institucional que combata o assédio moral, a burocratização de nossas atividades, o ambiente competitivo – os quais levam ao excesso de trabalho e ao adoecimento docente; defesa do caráter público e gratuito da Universidade.

4 – Qual a mensagem do sindicato para os professores da Universidade?

Convidamos os professores para as ações de mobilização e luta em defesa da universidade pública e pela valorização do trabalho docente. Dia 25 de outubro é o Dia Nacional de Luta dos Servidores Públicos e da Educação, com mobilização e paralisação. E, para enfrentarmos os ataques conservadores e privatistas em curso, temos como desafio a construção da greve geral dos trabalhadores dos setores público e privado, indicada para o dia 9 de novembro.

Somos uma categoria com grande responsabilidade social na formação humana de profissionais e pesquisadores; na produção de conhecimento comprometido com as necessidades de nosso país em todas as áreas do conhecimento; e na socialização mais ampla, para além dos setores privados, da ciência aqui produzida. Ensinar a pensar, criar e transformar faz parte de nossa atividade. E precisamos preservá-la.

 

 Agência de Comunicação da UFSC
/ (48) 3721-9601

Tags: Andes/UFSCApufscDia do ProfessorUFSC

Conselho Universitário aprova pareceres sobre escolha de reitor

14/12/2015 07:54

O Conselho Universitário aprovou na tarde desta sexta-feira, 11 de dezembro, as normas para a escolha de reitor e os pareceres pela convalidação do resultado da consulta informal à comunidade universitária, vencida pelo professor Luis Carlos Cancellier, e o arquivamento da consulta realizada pela Apufsc, vencida pelo professor Edson de Pieri.

De acordo com as normas da escolha, uma comissão especial designada pelo CUn lançou edital, também nesta sexta-feira, com abertura de inscrições para os candidatos a compor as listas tríplices (uma de reitor, outra de vice-reitor) a serem apresentadas ao MEC. As inscrições ficam abertas na segunda e terça-feira. Depois, na quarta e quinta-feira, podem ser feitos eventuais recursos e impugnações de candidaturas.

Na próxima sexta-feira, 18 de dezembro, o Conselho se reúne novamente e vota os nomes que estarão nas listas, a partir das quais o MEC escolhe o próximo reitor. Tradicionalmente, desde 1983, os nome escolhidos pelo MEC são os dos vencedores da consulta informal à comunidade universitária.

Tags: ApufscComeleufscconselho universitárioconsulta informalCUnUFSC

Debate sobre autonomia universitária

28/08/2014 16:40

A autonomia universitária será tema de debate no Sindicato dos Professores das Universidades Federais de Santa Catarina (Apufsc-Sindical) nesta sexta-feira, 29 de agosto, às 18h30min, na sede da Apufsc.  Para o evento foram convidados representantes da Federação de Sindicatos de Professores de Instituições Federais de Ensino Superior (Proifes) e do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes).

Sede da Apufsc: Edifício Max & Flora, bairro Trindade, Florianópolis.

Tags: ApufscDebate sobre autonomia universitáriaUFSC

Nova diretoria da Apufsc é eleita com 91,35% dos votos

04/10/2012 08:36

A chapa “Firmeza e Serenidade” foi eleita ontem, 3/10, para comandar a Apufsc no biênio 2012/2014. Compareceram às urnas 509 dos 2.416 professores sindicalizados aptos a votar. Destes, 465 votaram na chapa única. Foram registrados 22 votos em branco e 22 nulos. O professor Márcio Campos é o novo presidente da Apufsc-Sindical para um mandato de dois anos. A posse deve acontecer no próximo 16/10, mas o local ainda não foi definido. Informações: www.apufsc.ufsc.br.

Composição da nova Diretoria:

Presidente: Márcio Campos
Vice-Presidente: Alexandre Verzani Nogueira
Secretário Geral: Bernadete Limongi
1ª Secretária: Rose Elaine de Liz Waltrick
Diretor Financeiro: Mauro Amaral Caldeira de Andrada
Diretor Financeiro Adjunto: Antônio de Miranda Wosny
Diretor de Divulgação e Imprensa: Raquel Carolina Souza Ferraz D’Ely
Diretor de Promoções Sociais, Culturais e Científicas: Antônio Pedro
Schlindwein
Diretor de Assuntos de Aposentadoria: Milton Divino Muniz

Tags: Apufsceleições

Greve na UFSC

21/08/2012 18:52

Agendas das entidades

Diretório Central dos Estudantes
O DCE promove uma semana de atividades sobre a greve na universidade. As atividades (filmes, aulão, oficinas e festa) serão realizadas de 20 a 24 de agosto. De acordo com o diretório, o objetivo é movimentar os estudantes.


Sintufsc

Com mais de quatro horas de assembleia geral permanente, ocorrida nesta terça, 21 de agosto, a plenária colocou em votação a orientação do Comando Nacional de Greve, que orientava pelo fim do movimento. Foram 84 votos contrários e 70 favoráveis. Com a decisão da UFSC de manter a greve, os trabalhadores aguardam a decisão nacional do comando, que deve se manifestar nesta quarta-feira. Leia mais aqui.

Quarta-feira, 22/08
– 9h: Reunião do Comando Local de Greve – na reitoria
– 14h: Seminário Saúde do Trabalhador, no auditório da Reitoria
– 18h: Reunião Unificada/ TAEs, Discentes e Docentes – Local: Reitoria

Veja reportagem da TV UFSC sobre o resultado da votação do Sintufsc:

 

Andes – Seção Sindical na UFSC
A Assembleia Permanente de Greve dos docentes, realizada hoje no auditório do Centro Socio-Econômico contou com a assinatura de 133 professores e deliberou por unanimidade pela continuidade da greve na UFSC.

Quarta-feira, 22/08
– 8h: oficina pública sobre a saúde do trabalhador, com a participação da professora Deise Mancebo da UERJ (auditório da Reitoria);

Quinta-feira, 23/08
– 7h30min: vigília no Hall da Reitoria por ocasião da reunião do Conselho Universitário, para defender que o retorno do calendário seja debatido quando as condições para a retomada das atividades esteja normalizadas, após o fim da greve.
– 9h: aula pública sobre a temática da função social da escola, com a participação das professoras Alda Marin (UNESP) e Marilda Rodrigues (UFFS). Local: no CED;


Apufsc
Em votação realizada na quinta-feira passada(16/0), professores votaram por encerrar a greve.


Leia também:
Conselho Universitário realiza sessão extraordinária na quinta-feira

– Coperve aguarda o final da greve para publicar edital do Vestibular UFSC 2013

– Hospital Universitário: adiada eleição

 Programa de Bolsa Permanência tem recesso prorrogado

– MEC divulga documento sobre retomada das atividades nas IFES

– Conselho mantém adiamento do início das atividades do semestre na UFSC

– Colégio de Aplicação mantém a suspensão do início do segundo semestre letivo

– Departamento de Administração Escolar esclarece sobre ajuste de matrículas

– Comunicado da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis sobre adiamento dos editais

– Centro de Desporto suspende atividades de extensão

– Secretaria de Gestão de Pessoas (Segesp) informa serviços prestados e horários de atendimento

 

 

Tags: ApufscGreveSintufscUFSC

Greve na UFSC

06/08/2012 08:12

Agenda das entidades:

:: Sintufsc

Segunda-feira – 06/08
9h: Conselho de Unidade do CED
14h: Conselho de Unidade do CFH
14h: Reunião do Comando Local de Greve – na reitoria

Terça-feira – 07/08
9h: Acompanhamento da reunião do Conselho Universitário, que reavalia condições de início do semestre
14h: Assembléia dos TAEs – na reitoria

:: Andes – Seção Sindical na UFSC

Terça-feira – 07/08
14h: Assembleia Permanente de Greve – no auditório do Centro de Educação, com a seguinte pauta:
1. Informes;
2. Avaliação das negociações e indicações de propostas ao Comando Nacional de Greve;
3. Condições de Trabalho;
4. Encaminhamentos.

:: Apufsc
Terça-feira – 07/08
14h: Assembleia Geral, no hall do CTC

Acompanhe também:
– Universidade Já/TVUFSC: Servidores entregam chaves ao Almoxarifado – 03/08

Os servidores da Universidade entregaram as chaves do Almoxarifado Central, em protesto à
contratação de empresa terceirizada para fornecer material aos centros. Na tarde de
sexta-feira, realizaram assembleia geral de greve.

– Colégio de Aplicação suspende aulas

Departamento de Administração Escolar esclarece sobre ajuste de matrículas

– Comunicado da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis sobre adiamento dos editais

– Centro de Desporto suspende atividades de extensão

– Secretaria de Gestão de Pessoas (Segesp) informa serviços prestados e horários de atendimento

– Professores da UFSC votam pela continuação da greve

 

Tags: AndesApufscGreveSintufscUFSC

Entidades avaliam a nova proposta do governo federal para os professores

26/07/2012 09:16

A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) avaliou como positivo o avanço na interlocução entre o Governo Federal e os docentes das Universidades Federais, ocorrido dia 24 de julho com a apresentação da nova proposta de reajuste salarial. No documento apresentado aos professores pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), as principais mudanças são referentes a variação do reajuste para algumas categorias de docentes e a antecipação destes ganhos salariais para março dos anos de 2013, 2014 e 2015.

Conheça a Proposta do Governo para Carreira Docente apresentada em 24 de julho

Leia também a avaliação da Apufsc e a decisão da ANDES de reprovar a proposta, em assembleia realizada no dia 25 de julho.

E, no  portal do MEC, a notícia que compara  a proposta atual e a anterior: Governo federal amplia proposta para os professores

Tags: AndesAndifesApufscMECproposta carreira docentes

Professores decidem na próxima semana sobre adesão à greve

15/06/2012 14:40
.

Para que a greve seja aprovada, pelo menos 25% dos sindicalizados da Apufsc devem comparecer às urnas

A partir de segunda-feira (18), os docentes da UFSC irão decidir sobre a adesão ou não à greve nacional da categoria. Os professores ligados ao Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes) irão deliberar sobre o assunto em Assembleia Geral, às 15 horas, no Hall do CFH.

O Sindicato dos Professores das Universidades Federais de Santa Catarina (Apufsc-Sindical) decidiu, na reunião realizada ontem (14), pela convocação de uma nova Assembleia Geral Extraordinária, que será feita nos dias 20 e 21. O dia 20 será destinado para debater sobre as questões da greve e o dia 21, para a votação em urna dos associados. O local e o horário ainda não foram definidos. Para a aprovação da paralisação, o regimento interno da Apufsc exige que pelo menos 25% dos sindicalizados compareçam às urnas.

Texto: Nayara Batschke/ Bolsista de Jornalismo na Agecom
Fotos: Brenda Thomé/ Bolista de Jornalismo na Agecom


Saiba mais com a matéria da TV UFSC.

Tags: AndesApufscGreveProfessores

Apufsc: assembleias gerais extraordinárias

11/06/2012 15:40

O  Sindicato dos Professores das Universidades Federais de Santa Catarina (Apufsc-Sindical) realiza duas assembleias gerais extraordinárias.

A primeira acontece na quinta, 14/06, e deverá analisar o movimento de greve nas Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes), deliberando se os professores aderem ou não à paralisação. Terá início às 14h no bloco B do no auditório do CCE.

No caso de indicativo favorável à greve, haverá a segunda assembleia, nos dias 18 – para discussão e esclarecimentos – e 19/06 – para a votação em urna.

O quórum necessário para a primeira assembleia é de 5% dos docentes e, para a segunda, com a deliberação sobre a greve e o comparecimento às urnas, de ao menos 25% dos associados (previsto no estatuto da Apufsc-Sindical, no Art. 19) . Para garantir a maior participação dos professores nas deliberações, antes das assembleias a diretoria da Apufsc vai realizar reuniões de mobilização nas unidades de ensino e encontros com o Sindicato dos Trabalhadores da Universidade Federal de Santa Catarina (Sintufsc), com o Diretório Central dos Estudantes (DCE) e com a Associação de Alunos de Pós-Graduação (APG), além de uma reunião com a reitora Roselane Neckel.

Mais informações: (48) 3234.2844, 3234.5216, 3721.9425 e 3234.3187 ou

Leia mais:

Reunião ampliada do CR aprova realização de assembléias dos professores

Tags: ApufscGreve

Apufsc promove na terça debate e apresentação de Choro

16/09/2011 15:24

Acontece na próxima terça, 20/09, no Centro de Cultura e Eventos da UFSC, o Concerto Indignação. Composto por duas partes – debate e apresentação de Choro – , o evento é aberto ao público e tem como entrada um quilo de alimento não perecível ou um litro de água mineral. Os mantimentos arrecadados serão destinados às vítimas das enchentes em Santa Catarina.

Iniciando com debate, às 19h, O Sindicato dos Professores das Universidades Federais de Santa Catarina (Apufsc-Sindical, promotora do evento) trará dois temas à discussão: o Plano Decenal de Educação e a questão salarial dos professores das universidades federais. A partir das 20h30 tem início o show do grupo de Choro Garapuvu, com apresentação de música instrumental brasileira.

Mais informações: 3721-9425, 3234-2844 ou  3234-3187.

Tags: Apufsc

Nova diretoria da Apufsc prioriza relação direta com professores

15/12/2010 16:28

A nova diretoria da Apufsc, presidida pelo professor Carlos Wolowski Mussi, tomou posse em 27 de outubro. Continuidade da gestão anterior, a chapa “Por um novo sindicalismo universitário” tem o objetivo de consolidar a Apufsc nacionalmente como sindicato autônomo e fortalecer os quatro aspectos mais importantes para os docentes: carreira, plano de saúde, condições de trabalho e aposentadoria.

A última gestão concentrou esforços na transição política da Apufsc, que se desvinculou do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN). A separação, decidida por meio de votação, ocorreu visando uma aproximação maior com os professores representados, que segundo Mussi, mostravam cansaço e desinteresse pelos temas que o Andes discutia, distantes de suas prioridades.

Formar uma federação nacional de sindicatos autônomos é uma das metas da nova gestão, que está trabalhando com sindicatos de professores de outros estados. A mobilização, que envolve universidades de Brasília, Belo Horizonte, Goiás, Alfenas e Itajubá, visa romper com o modelo antigo instaurando uma forma mais representativa de entidade, com decisões descentralizadas e gestão horizontal.  Para o professor Mussi, os docentes têm uma carga de exigência muito grande, e por isso precisam que alguém cuide de seus interesses.

No dia 3 de novembro, foi inaugurada uma nova sede da Apufsc (Rua Lauro Linhares, 2005, sala 901 da Torre Max & Flora, Trindade).  Com o propósito de ser uma área social para os professores, o local poderá ser usado pelos associados para cursos, seminários, palestras, entre outros eventos.  A sede antiga, localizada no campus da UFSC, também foi reformada. Segundo Mussi, a intenção é promover a integração social dos filiados e fazer das sedes um ambiente de convivência: “A Apufsc quer ser uma instituição à disposição dos associados”, explica.

Uma das ações da nova diretoria é o programa de visita aos centros da universidade, ainda em andamento. A proposta é apresentar o sindicato e discutir as preocupações sindicais, como também falar dos interesses imediatos dos professores: posição de processos, avaliação interna, processos de carreira, aposentadoria.

Foram reativados, também pela nova diretoria, os Grupos de Trabalho, equipes formadas por quatro professores cada, com função de oferecer consultoria e assessoria para a discussão de temas como política sindical, carreira e condições de trabalho, segurança jurídica, ações socioculturais e ciência e tecnologia. De acordo com Mussi, a atual gestão dará atenção especial aos campos sócio-cultural e científico, além do sindical.

Informações: ( 48) 3234.5216 e 3234.2844  e

Por Luisa Nucada/bolsista de jornalismo da Agecom

Tags: Apufscnova direitoria Apufscnova sede Apufsc