UFSC é campeã geral dos Jogos Universitários Catarinenses

17/07/2019 14:39

Pela primeira vez em sete anos, a UFSC é campeã geral dos Jogos Universitários Catarinenses (JUCs) que foi realizada entre os dias 5 e 9 de julho, em Joinville. Entre os 29 pódios da competição, os estudantes da UFSC subiram em 21: sete vezes como campeã, oito vezes na segunda colocação e seis recebendo o 3º lugar. Na 63ª edição do evento esportivo, a delegação da UFSC foi formada por 210 estudantes, que representaram todos os campi do estado. Essa foi a maior participação da universidade na última década.

O Secretário de Esportes da Universidade, Juliano Fernandes da Silva, acompanhou os estudantes como chefe de delegação e avalia positivamente a participação dos competidores. “Ainda podemos melhorar bastante, mas os resultados já mostram que somos competitivos”, conta. Juliano também diz que um fator importante para o bom desempenho da delegação foi o apoio ao esporte prestado pela administração central, como, por exemplo, a criação da Secretaria de Esporte da UFSC (Sesp). A seleção dos atletas, assim como toda a logística da participação deles no campeonato como inscrições, alojamento, transporte, alimentação e assistência fisioterapêutica tiveram participação da Sesp.

O JUCs é promovido pela Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) e pela Federação Catarinense do Desporto Universitário (FCDU). O evento foi sediado em Joinville, mas também teve provas em outras cidades. A modalidade de Atletismo ocorreu no dia 6 de julho em Jaraguá do Sul, e as provas de Natação em Palhoça, entre os dias 11 e 13 de julho. A classificação geral nos Jogos rendeu o Troféu Eficiência para a Universidade. Em segundo e terceiro lugar, ficaram classificadas UDESC e Univille. Ao todo, 20 instituições participaram dos Jogos Universitários Catarinenses deste ano.

Além dos atletas, outros acadêmicos fizeram parte da competição. Seis estudantes do curso de Fisioterapia do campus Araranguá da UFSC foram prestar auxílio aos competidores, junto com dois professores, compondo um projeto de extensão. Tanto durante as partidas como nos momentos de descanso no alojamento, os futuros fisioterapeutas atenderam os atletas e prestaram os auxílios necessários para um desempenho muscular saudável. 

(mais…)

Tags: esporteesporte universitárioJUBsJUCsSespUFSC

Seminário discute pesquisa em políticas públicas de esporte e lazer

29/04/2019 11:07

O Centro de Desenvolvimento de Pesquisas em Políticas Públicas de Esporte e Lazer de Santa Catarina (Rede CEDES-SC) e o Laboratório e Observatório da Mídia Esportiva (LaboMídia/UFSC) realizam o “II Seminário de Pesquisa em Políticas Públicas de Esporte e Lazer de Santa Catarina”, nesta quinta-feira, 2 de maio, no Auditório do Centro de Desportos da Universidade Federal de Santa Catarina, a partir das 13h30.

O evento tem como objetivo discutir o esporte e o lazer a partir das esferas política, econômica e social. A programação contará com a presença de Pedro Fernando Avalone de Athayde (Universidade de Brasília) e Wagner Barbosa Matias (Secretaria de Educação do Distrito Federal e da Secretaria Especial do Esporte/Ministério da Cidadania).
(mais…)

Tags: esporteLaboratório e Observatório da Mídia EsportivaRede CEDES-SCUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Secretaria de Esporte divulga lista de sorteados para o programa Movimenta UFSC

12/04/2019 14:34

A Secretaria de Esporte da Universidade Federal de Santa Catarina (SESP/UFSC) divulgou, nesta sexta-feira, 12 de abril, o resultado do sorteio dos servidores técnico-administrativos e docentes selecionados para participar do programa “Movimenta UFSC”. As atividades iniciam dia 16 de abril, às 18h, na pista de atletismo. A frequência nas atividades é o que garante a permanência no grupo. A lista dos sorteados está disponível aqui.
(mais…)

Tags: atletismoesporteMovimenta UFSCSecretaria de EsporteSespUFSC

Secretaria de Esportes abre edital para captação de patrocínio

06/02/2019 18:27

A Secretaria de Esportes (SESP) publicou o Edital de Chamada Pública nº 001/2019/SESP que visa selecionar interessados em firmar contrato de patrocínio em favor da delegação esportiva oficial da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), com direito à exploração de publicidade de marca por parte do patrocinador.

O patrocínio decorre da necessidade de suplementação de recursos para participação da Delegação da UFSC no cronograma de competições universitárias dos anos de 2019, 2020, 2021. Conforme comunicado da SESP, “entende-se que, por meio desta chamada pública, seja possível viabilizar a captação de recursos materiais necessários para a uniformização das equipes, além de adquirir artigos esportivos e de lazer a serem distribuídos para uso de atletas e demais alunos da UFSC”.

Os interessados deverão apresentar sua proposta por intermédio de mensagem eletrônica ao endereço eletrônico , devendo ser enviada com pedido de confirmação de recebimento e em forma de anexo, em documento formato “pdf”.

Data de abertura da sessão: 28/02/2019

Horário: 15h

Local: Secretaria de Esportes

Contato: (48) 3721-8326

Mais informações aqui.

Tags: esportepatrocínioSespUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Servidora da UFSC participa de competição esportiva internacional

02/10/2018 10:25

A servidora da UFSC, Cláudia Heusi Silveira, participou entre os dias 27 de julho e 12 de agosto do Pan Americano Master (acima de 30 anos), competição internacional de polo aquático realizada na cidade de Orlando (Flórida/EUA). Cláudia foi a única catarinense convocada para compor a equipe de 12 atletas que conquistou o título de segundo lugar no campeonato. A equipe brasileira foi derrotada pelas atuais vice-campeãs mundiais. “Temos pouca experiência internacional e foi o que faltou para nós. Na final, até o segundo quarto do jogo, estávamos iguais, depois elas dispararam e encerramos em 12×6”, relatou a servidora.

Cláudia iniciou os treinamentos de polo aquático quando ainda era estudante de graduação na UFSC, há 24 anos. “Eu nunca deixei o polo aquático, ele me completa, me traz disposição e amigos que são para sempre”, afirmou. A modalidade tem as mesmas características do handebol, porém é praticada na água. 
(mais…)

Tags: esportepólo aquáticoservidorservidoraTAEUFSC

Equipe da SeTIC é campeã dos II Jogos de Integração dos Servidores da UFSC

08/12/2017 15:43

Na noite de quinta feira, 7 de dezembro, ocorreu  o Encerramento do II Jogos de Integração dos Servidores da UFSC Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo. A Superintendência de Governança Eletrônica e Tecnologia da Informação e Comunicação (SeTIC), foi a grande campeã, com os troféus obtidos na corrida rústica mista, basquetebol e futebol society. No Futebol Society, a SeTIC venceu uma partida contra a PROAD United por 4×3, sob a regência do Árbitro Clésio Moreira “Margarida”.

O torneio também teve a participação de equipes do campus de Araranguá e Curitibanos. Apoiaram o evento o Sintufsc, Apufsc, Fapeu, Fepese, Funjab e Eco Floripa Eventos Esportivos.

Confira os resultados de todas as modalidades:
(mais…)

Tags: esporteFutebol SocietyII Jogos de Integração dos Servidores da UFSCReitor Luiz Carlos Cancellier de OlivoSeTICSuperintendência de Governança Eletrônica e Tecnologia da Informação e ComunicaçãoUFSC

2º Jogos de Integração do Servidor da UFSC homenageiam reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo

10/10/2017 15:37

O II Jogos de Integração do Servidor da UFSC (JIS), que ocorre de 28 de outubro a 25 de novembro, homenageará o reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo, falecido no último dia 2 de outubro.

As seguintes modalidades serão disputadas: corrida rústica mista; futebol society masculino; basquetebol masculino e feminino; voleibol masculino e feminino; bocha masculina e feminina; baralho masculino e feminino e dominó masculino e feminino.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas até o dia 20 de outubro. O regulamento está disponível na página da Secretaria de Esportes. A ficha de inscrição está disponível aqui.

Mais informações na página da SESP, pelo e-mail:  ou pelo telefone (48) 3721.9628.

Tags: BaralhobasquetebolCorrida Rústica MistaDominóesporteFemininoFutebol SocietyII Jogos de Integração do Servidor da UFSCjogosJogos de Integração do ServidorLuiz Carlos Cancellier de OlivoMasculinoreitorReitor Luiz Carlos Cancellier de OlivoUFSCvoleibol

Equipe de basquetebol da UFSC vence jogo em Florianópolis

29/09/2017 16:17

No último sábado, 23 de setembro, a equipe de basquetebol da UFSC venceu o primeiro jogo da competição Novo Basquete Floripa (NBF), organizada por seis grupos de prática da modalidade em Florianópolis. O evento teve o apoio da Liga Metropolitana de Basketball (LMB) e da Federação Catarinense de Basketball (FCB). Além promover um torneio entre as equipes, a NBF promove também shows musicais, parque de food truck, campanhas sociais e outras atividades culturais, com atrações para todas as idades.

A abertura do evento ocorreu no Ginásio Doze de Agosto, em Coqueiros, onde também serão realizados os próximos confrontos.  No dia 7 de outubro, sábado, haverá a 2ª Rodada. Todos estão convidados a comparecer. Os jogos também podem ser acompanhados pelo canal Portal da Ilha no Youtube.

Mais informações na página do evento no Facebook.

Tags: basqueteCDSesporteNovo Basquete FloripaUFSC

Centro de Desportos da UFSC promove Encontro Nacional de Artes Marciais e Esportes de Combate

22/08/2017 15:52

O Centro de Desportos da UFSC (CDS), em parceria com o Centro de Ciências da Saúde do Esporte da Universidade Estadual de Santa Catarina (Cefid/Udesc) promovem o 4° Encontro Nacional de Artes Marciais e Esportes de Combate (Enamec), que será realizado nos dias 29 e 30 de setembro, nas dependências do Cefid.

O 4º Enamec é destinado a alunos e profissionais de educação física, atletas, treinadores, amantes e admiradores dos esportes de combate e artes marciais. As inscrições devem ser feitas no link e a taxa é de R$ 150, até 25 de agosto; e R$ 190, até 30 de setembro.

A programação completa está disponível aqui.

 

Mais informações na página do evento.

Tags: 4° Encontro Nacional de Artes Marciais e Esportes de CombateArtes MarciaisCDScentro de desportosEnamecesporteUFSC

Lamexe realiza palestra sobre concussão no esporte no próximo dia 24

18/08/2017 09:25

A Liga Acadêmica de Medicina do Exercício e do Esporte da UFSC – Lamexe, promove no dia 24 de agosto, às 18 horas, no auditório de graduação do Centro de Ciências da Saúde, a palestra “Concussão no esporte” com o médico Rafael Gustavo Sato Watanabe. A palestra é aberta à comunidade.

Watanabe é formado em medicina pela USP, possui residência médica em Neurologia pelo Hospital das Clínicas da FMUSP e atualmente é médico neurologista no CER III Santo Amaro, no Instituto de Reabilitação Lucy Montoro – Unidade Morumbi. Participa do Grupo de Reabilitação Cognitiva Pós-Trauma – Ambulatório do Serviço de Neurologia Clínica do HCFMUSP. É ainda secretário do Departamento Científico de Traumatismo Cranioencefálico da Academia Brasileira de Neurologia e membro titular da Academia Brasileira de Neurologia.

Já a Lamexe, criada em 2017, é resultado da incorporação de alunos e docentes com o objetivo de promover a saúde no seu mais amplo entendimento, através da atividade física e prática esportiva. Segundo o coordenador da Liga, professor Lúcio José Botelho, é de interesse do meio acadêmico da UFSC desenvolver, discutir e compartilhar o conhecimento relacionado à medicina do exercício e do esporte, contribuindo com o desenvolvimento da saúde pública.

“A atividade física é de fato, uma das orientações unânimes para a boa saúde, longevidade e bem estar social”, observa Botelho, que possui graduação em Medicina (1977), mestrado em Saúde Pública (2003) e doutorado em Saúde Pública (2016), todos pela UFSC, da qual foi reitor de 2004 a 2008. Atualmente é professor adjunto IV e coordenador de residência médica da Universidade Federal de Santa Catarina.

Mais informações em www.facebook.com/lamexeUFSC.

 

Tags: concussãoesporteLamexeliga acadêmicamedicinapalestraUFSC

UFSC e Rede Cedes realizam Seminário de Políticas Públicas de Esporte e Lazer

17/08/2017 12:02

Foto: Marcus Vinícius/GR

A Universidade Federal de Santa Catarina e a Rede Cedes promoveram nesta terça-feira, 15, no auditório do Centro de Desportos da UFSC, o I Seminário de Políticas Públicas de Esporte e Lazer de Santa Catarina.

O evento contou com duas mesas temáticas. Na primeira a professora Leila Mirtes Magalhães Pinto (UFMG e SNELIS/ME) falou sobre “A trajetória da Rede CEDES no contexto das políticas públicas de esporte e lazer no Brasil”, enquanto que na segunda a professora Simone Rechia (PPGEF/UFPR e Presidente do CBCE), apresentou o tema “Cidades educativas: esporte e lazer nos espaços públicos “.

“Nesse seminário inaugural da Rede Cedes em Santa Catarina, esperamos poder debater o esporte e lazer, pensando em uma sociedade mais justa e igualitária”, explica o coordenador do projeto, professor Rogério Santos Pereira.

Criada em 2003 pelo Ministério do Esporte, a Rede CEDES – Centros de Desenvolvimento de Esporte Recreativo e de Lazer – apoia a criação de projetos voltados à prática do esporte como atividade social. Operando em conjunto com instituições públicas ou privadas sem fins lucrativos, seus estudos tangem as áreas humanas e sociais, obtendo dados de grupos de pesquisa com atividades físicas para qualificar essas iniciativas.

Em Santa Catarina o projeto está localizado no Centro de Desportos da UFSC, sob a coordenação geral do professor Rogério Santos Pereira e coordenação de pesquisa professora Luciana Fiamoncini. “Essas ações só são possíveis porque há um esforço conjunto entre várias instituições como a UFSC, Ministério dos Esportes FESPORTE e a Secretária de Esporte de Florianópolis no sentido de promover o esporte e o lazer tanto na qualidade de vida das pessoas como na pesquisa acadêmica”, destaca o reitor Luiz Carlos Cancellier.

Também estiverem presentes na solenidade o Diretor de Esportes da FESPORTE-SC, Dárcio de Saules, o Secretário de Cultura, Esportes e Juventude de Florianópolis, Márcio Luiz Alves e o diretor do Centro de Desportos, Antônio Renato Moro.

Marcus Vinicius/Estagiário de Jornalismo/GR

Foto: Marcus Vinícius/GR

 

 

Tags: CDScentro de desportosesportelazerPolíticas PúblicasUFSC

UFSC leva 178 atletas para a 61ª edição dos Jogos Universitários Catarinenses (JUCs)

24/07/2017 08:45

A UFSC irá participar dos 61º Jogos Universitários Catarinenses (JUCs), que serão realizados de 24 a 29 de julho em Chapecó. O evento é promovido pela Federação Catarinense de Desporto Universitário (FCDU), em 18 modalidades: atletismo (realizado dia 1º/07, na UFSC); natação (realizada de 6 a 8/07, no SESI em Blumenau), badminton; futebol masculino; futsal; judô; handebol feminino; tênis de mesa masculino; voleibol; vôlei de praia; e xadrez.

Da delegação, composta de 178 universitários, 140 embarcaram rumo a Chapecó, nesta segunda-feira, às 8h, em frente ao Centro de Eventos para representar a marca UFSC, nos 61º JUCs.

A UFSC, ao assumir o esporte como política institucional, “tem buscado oportunizar, além do retorno de nossos universitários as competições universitárias, qualificar os ambientes para a formação e treinamento de nossos atletas universitários. Hoje, oferece aos praticantes, no Complexo esportivo do Centro de Desporto, Pista Sintética de Atletismo referência IAAF nº 2, Ginásios com novos Pisos, Complexo Esportivo Externo em total recuperação e, em breve, a Piscina Olímpica, recuperada”, diz o secretário de Esporte da UFSC, Edison Roberto de Souza.

Tags: esporteJogos Universitários CatarinensesJUCsUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Atividades esportivas têm 112 vagas para estudantes em vulnerabilidade socioeconômica

08/03/2017 17:48

A Secretaria de Esporte (SESP) da UFSC divulgou o edital que estabelece normas para seleção de estudantes em vulnerabilidade socioeconômica na obtenção de isenção de pagamento de taxas de inscrição nos Projetos de Extensão de Atividades Esportivas desenvolvidas no Centro de Desportos (CDS/UFSC) para o semestre 2017/1. No total, são 112 vagas.

As inscrições serão realizadas www.prae.ufsc.br entre os dias 13 a 16 de março. Após a classificação por ordem de vulnerabilidade, os selecionados deverão fazer suas matrículas, de forma presencial, na Secretaria de Esporte, localizada no térreo da BU, ao lado do Laboratório de Informática, entre os dias 27 e 28 de março,  das  8 às 11h30 e das 14 às 17h30.

Mais informações no edital ou na SESP, pelo e-mail .

 

Tags: atividades esportivasCDScentro de desportosesporteSecretaria de EsporteSespUFSCUniversidade Federal de Santa Catarinavulnerabilidade socioeconômica

Remo e futebol são destaques da programação da Rádio Ponto UFSC desta sexta

03/05/2013 10:59

Na edição desta sexta-feira, dia 3 de maio, o UFSC Esporte Clube traz matéria especial sobre o destino do prédio da Federação de Remo de Santa Catarina (FERESC) e quais são as alternativas para uma nova sede da modalidade aqui no estado. O programa também apresenta informações sobre a quinta e a sexta rodadas da Liga Futsal 2013, a sexta semana do Campeonato Catarinense de Futebol Americano e detalhes do Rally Serramar, realizado no litoral catarinense. O programa UFSC Esporte Clube será veiculado às 12h15.

Tags: esportejornalismorádioRádio Ponto UFSCUFSC

Futuro da sede da federação de remo é destaque do próximo UFSC Esporte Clube

30/04/2013 17:27

Na edição da próxima sexta-feira, dia 3 de maio, o UFSC Esporte Clube traz matéria especial sobre o destino do prédio da Federação de Remo de Santa Catarina (FERESC) e quais são as alternativas para uma nova sede da modalidade aqui no estado.

O programa também apresenta informações sobre a quinta e a sexta rodadas da Liga Futsal 2013, a sexta semana do Campeonato Catarinense de Futebol Americano e detalhes do Rally Serramar, realizado no litoral catarinense.
(mais…)

Tags: esportefuteboljornalismoremoUFSCUFSC Esporte Clube

Professor da UFSC assessora projeto sobre políticas públicas para o esporte

01/10/2012 12:54

Audiência pública da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul discutiu alternativas para o futebol do interior

O Vitral Latino-Americano de Educação Física, Esportes e Saúde transpõe as fronteiras da Universidade Federal de Santa Catarina, atuando em uma lógica crítica na área de Educação Física, campo predominantemente dominado por uma lógica de mercado e de uso do corpo humano como mercadoria de trocas financeiras e de obtenção de lucro. Paulo Capela, professor do curso de Educação Física da UFSC e pesquisador do Vitral Latino-Americano, assessora o projeto “Jogo Aberto” na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. O trabalho faz parte das atividades do Grupo de Estudos em Cultura Popular e de Movimento (Gecupom), um dos projetos do Vitral Latino-Americano, vinculado ao Instituto de Estudos Latino-Americanos (IELA/UFSC). Ancorado no pensamento crítico-reflexivo, o Gecupom, criado em 2005, atua especialmente em relação ao futebol, esporte ao qual dirige sua principal interlocução teórica e intervenção concreta.

Capela explica que o trabalho pretende contribuir com a elaboração de políticas públicas para o esporte e lazer no Rio Grande do Sul, uma experiência que pode servir de inspiração para outros Estados brasileiros.  A proposta que ele orienta é uma das proposições levadas adiante no Legislativo gaúcho pelo deputado Alexandre Lindenmeyer (PT), autor do Projeto de Lei 52/2012, em tramitação desde março.  O PL propõe instituir uma nova política estadual de fomento à reestruturação dos clubes gaúchos de futebol profissional, reavaliando critérios e qualificando estruturas administrativas. Entre outros aspectos, são previstas ações que estimulem a autoestima das comunidades, através da recuperação da história dos clubes e dos municípios e promoção da inserção social através do esporte.

Jogo aberto surgiu a partir de audiências públicas sobre o futebol do interior do Rio Grande do Sul. Os debates reuniram representantes dos clubes, atletas, árbitros e representantes da Federação Gaúcha de Futebol, imprensa esportiva e governo do Estado, além de várias entidades ligadas ao futebol amador e profissional. O projeto propõe reestruturar os times no Rio Grande do Sul, que abandonaram a lógica do clube associativo para assumir a de clube empresa.  Hoje são cerca de 40 clubes de futebol no Estado gaúcho, alguns deles desativados. O que se pretende, explica Capela, é reconstruir o ambiente esportivo com oferta de salários decentes e pagos em dia; contratação de  bons e atualizados profissionais; atendimento médico de qualidade e alimentação saudável e adequada para os atletas.

Para a implantação de uma política permanente prevê-se que Jogo Aberto conte com um plano estadual (elementos de informação, diagnóstico e estabelecimento de objetivos), um sistema estadual (agentes institucionais incumbidos de cumprir os objetivos) e um fundo estadual (instrumento financeiro para reunir recursos). As verbas poderão vir da administração direta ou indireta, de concursos de prognósticos, de programas de educação fiscal, do televisionamento de jogos ou de publicidade e propaganda de estatais vinculadas a programas de inclusão social.

O projeto inclui a criação, manutenção e ampliação de atividades esportivas para crianças e adolescentes, permitindo a formação de atletas a partir de outra visão social sobre a atividade desportiva. O resgate histórico-cultural deve ser viabilizado através da implantação de núcleos de cultura popular, esporte e lazer, com atividades para crianças, adolescentes, adultos e a chamada terceira idade.

Futebol como política pública

A expectativa dos envolvidos com a proposta é de que a aprovação ocorra em tempo breve na Câmara dos Deputados, já que foi amplamente debatida e ofereceria condições para alavancar o futebol e comunidades envolvidas. O autor do projeto acredita, como declarou à imprensa, que “o futebol tem potencialidade para ser um condutor de ações sociais que recuperem comunidades, devolvendo-lhes o orgulho de torcerem para seu  próprio time  e fazendo os investimentos girarem na própria região”.

Já o professor da UFSC considera este seu trabalho de assessoria científica ao projeto gaúcho como a resposta de um filho para sua terra de origem, pois Capela nasceu na cidade de Rio Grande, onde foi professor universitário, jogador de futebol do time da cidade e depois preparador físico, no final dos anos 70 e início dos 80. Ele enfatiza que é preciso qualificar proposições quanto ao tema do esporte e lazer, tendo em conta inclusive a necessidade de debater profundamente os esportes no cenário da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016, megaeventos que geram euforia sem, na maioria das vezes, a necessária contrapartida crítica sobre seu impacto e  consequências para o Brasil.

É por isso mesmo que o Instituto de Estudos Latino-Americanos, do qual Capela é o atual presidente, está organizando o seminário internacional Jornadas Bolivarianas, que vai discutir “Megaeventos esportivos e seus impactos na América Latina”. Trata-se da nona edição deste evento que anualmente traz à UFSC respeitados pensadores para debater, em perspectiva latino-americana e mundial, temas ignorados ou debatidos insuficientemente nas universidades.

Capela enfatiza que as ações já articuladas na cidade de Rio Grande e o que está previsto no projeto Jogo Aberto rompe o continuísmo político, abrindo espaço para uma nova visão do esporte, resultante de um ciclo de trabalho que já se aproxima de uma década.  “Temos uma análise de que nos últimos 30 anos houve uma deterioração de todas as funções do futebol no interior do Rio Grande do Sul, tanto no que refere às questões técnicas como às administrativas, gerenciais, de saúde e de direitos dos atletas. A nossa proposta considera a prática do futebol como uma política pública. A ideia é de atuar como polo irradiador da cultura esportiva de transformação social, concretizando algo novo, que poderia servir de paradigma para outras experiências.”

O professor explica que o autor do projeto de lei é um advogado trabalhista que se envolveu com o futebol depois de ter sido conselheiro do Esporte Clube Rio Grande, primeiro clube de futebol do Brasil. “Em 2005 comecei a assessorar o clube, para questões de preparação física, em 2006 a assessoria foi ampliada também para a questão técnico-tática e para orientar uma mudança de paradigma na administração do futebol, o que aconteceu em 2007. Foi quando Alexandre assumiu a presidência do clube.”

Foi principalmente por conta de sua atuação nesse campo, avalia Capela, que Alexandre Lindenmeyer acabou sendo eleito vereador em Rio Grande e depois deputado estadual, o primeiro do chamado campo da esquerda oriundo daquela cidade gaúcha. Um dos eixos principais de seu mandato passou a ser esporte e lazer, e Jogo Aberto é resultante de tal opção. Inicialmente este eixo parlamentar foi também assessorado por Nilso Ouriques, professor da Unoesc/SC e autor do livro “A Miséria do Esporte: reflexões sobre as políticas públicas em Santa Catarina”, e, sucessivamente, por Luiz Parise, professor com larga experiência no campo esportivo.

Esporte na ótica dos trabalhadores

De 2005 a 2007 o ambiente do Esporte Clube Rio Grande foi sendo preparado para uma mudança de modelo, o que consistia em modernizar, profissionalizar e devolver ao controle público o clube de futebol. Entre outras ações atuou-se para que o futebol fosse praticado na ótica dos trabalhadores, buscando-se também a recuperação da história do Esporte Clube Rio Grande. Além disso, foi constituída uma comissão técnico-científica e criado um departamento de saúde, para garantir aos atletas condições dignas para realizarem seu trabalho profissional.

Para que os trabalhadores da cidade voltassem a assistir presencialmente jogo de futebol, uma das iniciativas foi pesquisar o salário médio regional, a fim de se estabelecer um valor de ingresso compatível com a renda das famílias. Com base nos resultados do estudo, fixou-se em cinco reais o valor do ingresso, com isenção para as mulheres e cobrança de preço reduzido, de dois reais, para menores de 12 anos, com a apresentação de carteirinha, estratégia usada para “fidelizar” o futuro torcedor. “Assim, com dez reais a família toda poderia ir ao jogo. Isso foi colocado em prática e, em 2007, o time chegou a ficar entre os oito clubes que disputariam o acesso à primeira divisão. Foi escolhido naquele ano como o futebol mais bonito da segunda divisão”, comenta o professor.

Para Capela, se o esporte for operado na lógica dos trabalhadores, consegue interessar as pessoas relativamente a uma série de temas para os quais não se mobilizam com facilidade. “O que venho pregando há 26 anos é que é preciso dar um trato pedagógico ao ensino do esporte, com uma visão libertadora biocêntrica, a qual recupera o projeto histórico de uma América Latina livre e as teses educacionais de Paulo Freire.” Esta visão biocêntrica, que considera a vida como centro de tudo, tem como inspiração teses de Humberto Maturana e Rolando Toro. Os dois estudiosos chilenos preconizam a necessidade de buscar novas pautas internas para viver, para que o cuidado e a afetividade possam ser vividos e não apenas esperados.

É nessa visão biocêntrica, esclarece Capela, que se inspira a concepção do lazer criativo: um tempo de fruição da vida que pode potencializar humanidades, entre elas, esclarecimentos quanto ao tema da política. “Minha perspectiva educacional prevê a transformação didática no ensino dos esportes, o que é diferente de se adaptar o que já existe, sem uma mudança de verdade.”

A proposta que Capela defende para o futebol se dá a partir do oferecimento de cinco dimensões educacionais: futebol para jovens e crianças (escolinhas de aprendizagem, escolinhas de base); futebol nas escolas (para esclarecer, fortalecer e emancipar); futebol para adultos não atletas; futebol feminino (totalmente diferente do masculino); futebol para grupos especiais e, finalmente, futebol profissional. “O intuito é de romper com a ótica do desporto do rendimento máximo obrigatório e propor a lógica do lazer criativo. Queremos mostrar como é possível através de uma experiência esportiva gerar vida e recuperar relações sociais, além de promover esclarecimento sobre a realidade profissional e política.”

Foi trabalhando a partir desta perspectiva que, no Esporte Clube Rio Grande, a escolinha de base passou de 60 para 540 crianças incluídas. “E ainda houve uma qualificação do futebol profissional, que conseguiu ganhar praticamente todas as disputas,” observa o professor.

É este pensamento que nutre a iniciativa do projeto Jogo Aberto, em tramitação na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul.  O projeto de lei está fundamentado no conceito biocêntrico de jogo como possibilidade de humanização e de prazer, a partir de uma concepção que Capela chama de rendimento necessário dialógico comparado. “Dentro desta perspectiva, imprimimos no jogo a ótica do cuidar da vida, do cuidado com o companheiro, para que ele não sofra em consequência do jogo. Através de elaborações teóricas pertinentes pensamos em como construir o que pretendemos alcançar em um contexto cultural adverso de empréstimo, o qual não nos pertence, mas no qual atuamos.”

Raquel Moysés / Jornalista do IELA / UFSC

 

Tags: CDSesportefutebolIELAUFSC

Renan Dall Zotto no UFSC Esporte Clube

27/04/2012 10:08

Confira na edição do UFSC Esporte Clube desta sexta, 27, a entrevista com Renan Dall Zotto, falando sobre a permanência do time de vôlei em Florianópolis. Você ainda vai ouvir a entrevista com Adriano de Souza, melhor surfista brasileiro na atualidade, e as informações sobre o Torneio Interno do Floripa Ichiban, primeiro de softbol realizado no estado. O UFSC Esporte Clube é um programa desenvolvido pelo projeto de extensão Núcleo de Radiojornalismo Esportivo. Confira as edições semanais todas as sextas-feiras, às 12h, na Rádio Ponto UFSC (www.radioponto.ufsc.br). Mais informações, acesse facebook.com/jornalismoesportivoufsc.

Fonte: Thomé Granemann Rosa – Bolsista do Núcleo de Rádiojornalismo Esportivo – UFSC

Tags: entrevistaesporterádioUFSC

Esporte e sexualidade

05/12/2011 11:14

“Moins gay, plus queer: une approche critique des compétitions sportives LGBT” é o titulo da palestra que Wagner Camargo, do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas, proferiu em Paris no encontro “Sportifs homosexuels et homosexuels sportifs: l’homophobie en question” O tema apresentado é o mesmo da tese de doutorado que ele defende em fevereiro de 2012 no, no PPGICH. Veja o programa completo em: http://pt.scribd.com/doc/74408406/Programme-du-Colloque-FSGL.

Tags: esportesexualidade

Para pensar o esporte em Santa Catarina

25/04/2011 09:38

Amanhã, dia 26 de abril, às 19h, na galeria de arte da Assembléia Legislativa, acontece o lançamento do livro “A Miséria do Esporte”, do professor Nilso Ouriques, da UNOESC. No livro ele explicita como o esporte catarinense, via lógica dos Jogos Abertos, tornou-se um negócio. O que vale é o evento e não o esporte em si. No trabalho, pode-se saber de boa parte das artimanhas que se movem nos bastidores, a política que rege a escolha dos dirigentes e a falta de compromisso com a alegria e a saúde que o esporte proporciona. O professor de Joaçaba, ligado à Rede de Estudos Latino-Americanos (REBELA), coordenada pelo IELA /UFSC, apresenta uma pesquisa bem fundamentada e  mostra, com dados concretos, os problemas do setor, chamando a atenção para o fato de que em Santa Catarina, como em todo o país, os sindicatos e movimentos sociais deveriam dar mais valor ao esporte e prestar mais atenção na política que move o setor.

Tags: esporteIELAOuriques