Justiça revoga suspensão do debate a prefeito organizado por Caxif, Legisla UFSC, DCE e Apufsc

29/10/2020 11:20

* Atualização às 15:10: a justiça revogou a suspensão e o debate está mantido.

A Justiça Eleitoral revogou a decisão pela suspensão do debate organizado pelo Caxif, Legisla UFSC, DCE e Apufsc que está confirmado para ser transmitido nesta quinta-feira, às 20h40, pela TV UFSC.

Haverá a transmissão ao vivo pela TV UFSC, pelo canal aberto 63.1 e canal 15 da NET, além de pelo canal da TV UFSC no YouTube. O debate ocorre no auditório da Secretaria de Educação a Distância (Sead/UFSC), no prédio da Sead e TV UFSC, localizado no centro de Florianópolis. 

A revogação foi assinada às 14h47 desta quinta-feira. A liminar anterior havia sido encaminhada na tarde de quarta-feira, 28 de outubro. Como a notificação foi encaminhada à TV UFSC, a Chefia de Gabinete do Reitor havia comunicado formalmente os organizadores a respeito da decisão na manhã desta quinta. Também foi acionada a Procuradoria Federal junto à UFSC sobre a suspensão.

O evento é promovido pelo Centro Acadêmico XI de Fevereiro (Caxif) do curso de Direito da UFSC, pelo Grupo de Estudos e Extensão Legisla UFSC, pelo Sindicato dos Professores das Universidades Federais de Santa Catarina (Apufsc-Sindical) e pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE/UFSC). O debate tem apoio da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-SC).

Tags: ApufscCaxifDCEdebateUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

TV UFSC transmite debate entre candidatos à prefeitura de Florianópolis nesta quinta-feira, 29

27/10/2020 14:34

Os candidatos à prefeitura de Florianópolis debaterão suas propostas nesta quinta-feira, 29 de outubro, às 20h40, em um evento promovido pelo Centro Acadêmico XI de Fevereiro (Caxif) do curso de Direito da UFSC, pelo Grupo de Estudos e Extensão Legisla UFSC, pelo Sindicato dos Professores das Universidades Federais de Santa Catarina (Apufsc-Sindical) e pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE/UFSC). O debate tem apoio da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-SC).

Haverá a transmissão ao vivo pela TV UFSC, pelo canal aberto 63.1 e canal 15 da NET, além de pelo canal da TV UFSC no YouTube. O debate ocorre no auditório da Secretaria de Educação a Distância (Sead/UFSC), no prédio da Sead e TV UFSC, localizado no centro de Florianópolis. 

A Administração Central da UFSC autorizou o uso do espaço para o debate mediante o atendimento de uma série de exigências para segurança biossanitária (acesse o protocolo de segurança sanitária neste link). A participação é restrita aos candidatos, não haverá público, e é expressamente proibida a aglomeração de apoiadores políticos nas imediações. 

> Clique AQUI para conferir o regulamento do debate

Participam do debate os candidatos vinculados a partidos com representação no Congresso Nacional. Até o momento, estão confirmadas a presença de sete postulantes: Orlando Silva (Novo), Ricardo Camargo Vieira (Solidariedade), Pedro Silvestre (PL), Elson Pereira (PSOL), Angela Amin (PP), Gean Loureiro (DEM) e  Helio Cesar Bairros (Patriota).

 

Mais informações:

Evento no Facebook
Site da Apufsc
Site do Caxif

Tags: Apufsc-SindicalDCEUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Administração da UFSC e estudantes discutem ensino remoto em terceira audiência pública virtual

08/09/2020 11:11

Captura de tela da terceira audiência pública da Administração Central e representantes dos estudantes.

Membros da Administração Central da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e representantes dos estudantes realizaram na sexta-feira, 4 de setembro, a terceira audiência pública virtual desde a suspensão das atividades presenciais na universidade. No encontro, foram discutidos assuntos de interesse dos estudantes, como as iniciativas de inclusão digital, bolsas e programas de auxílio. Também foi feito um balanço da primeira semana de ensino não presencial.

A audiência foi conduzida pelo estudante Victor Klauck, da coordenação geral do Diretório Central dos Estudantes Luís Travassos. Pela Administração, participaram o reitor Ubaldo Cesar Balthazar, o chefe de gabinete da Reitoria Aureo Mafra de Moraes, o secretário de Planejamento e Orçamento Fernando Richartz, o pró-reitor de Assuntos Estudantis Pedro Manique e o pró-reitor de Graduação Alexandre Marino Costa.

>> Assista ao vídeo completo da Audiência Pública

Em sua fala inicial, o reitor Ubaldo Balthazar avaliou como positivo o saldo da primeira semana de ensino remoto. Ele admitiu que ocorreram problemas, mas salientou o esforço da Universidade para que ninguém fosse prejudicado no processo, citando a distribuição de computadores e o pagamento da primeira parcela do auxílio para aquisição do pacote de dados aos alunos. Os demais gestores destacaram que as atividades de ensino não presenciais são algo novo para todos. “A relação de ensino precisou se reinventar”, disse o pró-reitor Alexandre Marino.
(mais…)

Tags: coronavírusDCEeditais coronavírusgestão coronavírusUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Administração Central debate calendário acadêmico e assistência estudantil em audiência pública

09/05/2020 14:19

Uma audiência pública on-line, convocada pelas entidades estudantis reuniu membros da Administração Central da UFSC, do Diretório Central dos Estudantes (DCE/UFSC) e da Associação de Pós-Graduandos (APG/UFSC) nesta sexta-feira, 8 de maio. Foi a segunda audiência pública voltada ao público estudantil desde o início da suspensão de atividades devido à pandemia de Covid-19. Em pauta, as consequências da pandemia no orçamento da UFSC, na alimentação dos estudantes e no andamento do calendário acadêmico.

A audiência foi transmitida ao vivo e teve a duração de mais de duas horas e meia. O vídeo da audiência na íntegra está disponível no YouTube.

A gestão da UFSC foi representada pelo pró-reitor de Assuntos Estudantis (Prae), Pedro Manique Barreto, o pró-reitor de Graduação (Prograd), Alexandre Marino Costa, o secretário de Planejamento e Orçamento (Seplan), Fernando Richartz, e o chefe de Gabinete da Reitoria, Áureo Moraes. O reitor Ubaldo Cesar Balthazar participou de parte da reunião, mas teve problemas técnicos e precisou retirar-se. A APG foi representada pela estudante Paola Villa e o DCE, por Danielle Braz. 

Orçamento e Auxílio Emergencial

O primeiro tópico abordado, após a leitura de duas cartas das entidades estudantis, foi a questão orçamentária. O secretário da Seplan apresentou os números atualizados do orçamento da UFSC, e trouxe informações sobre o pagamento do auxílio emergencial pago aos estudantes de graduação em situação de vulnerabilidade. O auxílio, no valor de R$ 200, foi pago em março e abril, e haverá um novo edital em maio. Richartz esclareceu que não é possível aumentar esse valor, conforme reivindicam os estudantes, visto que não haveria recursos para tal. 

A UFSC, com os campi fechados, não está arrecadando recursos que são usados no orçamento de assistência estudantil, explicou o secretário. Com a suspensão de atividades, a Universidade manteve os pagamentos aos terceirizados, e as bolsas estudantis, PIBE, de pesquisa e de extensão. Ao mesmo tempo, deixou de arrecadar valores que iriam diretamente para a alimentação dos estudantes, como a venda de passes dos Restaurantes Universitários (receita aproximada de R$ 729 mil mensais) e os aluguéis de espaços para restaurantes e lanchonetes. A Universidade também doou aos estudantes os alimentos que haviam sido comprados no início do semestre, e precisará de recursos para efetuar uma nova compra quando for retomar as atividades.

“Na última audiência pública nós não tínhamos condições de visualizar o impacto orçamentário com a suspensão. Agora sabemos que o mês de abril teve queda de arrecadação própria de R$ 3 milhões,” explicou o secretário. 

A Administração Central assumiu o compromisso de disponibilizar informações sobre o orçamento da UFSC no site da Seplan. Também comprometeu-se a manter o auxílio emergencial em editais mensais, enquanto perdurar a suspensão. Richartz esclareceu que a suplementação orçamentária que a UFSC recebeu do Ministério da Educação para o pagamento dos auxílios será suficiente para cobrir os custos do edital de maio, mas que caso seja necessário manter o pagamento em meses subsequentes, os recursos sairão do orçamento da instituição. 

O pró-reitor de Assuntos Estudantis, Pedro Manique Barreto, falou sobre o cadastro socioeconômico, simplificado para abranger mais pessoas neste momento de necessidade. Segundo ele, uma nova atualização no sistema de cadastro será implementada, com melhorias para incluir mais beneficiários. A Prae já possibilita o cadastro de calouros, e abrirá a possibilidade de cadastro também para aqueles que não eram considerados público-alvo, mas em consequência da pandemia, entraram em vulnerabilidade socioeconômica. “Estamos fazendo mudanças para que a interface com os estudantes fique mais amigável,” salientou.

Questionado sobre a possibilidade de incluir também os estudantes da Pós-Graduação, Manique explicou que essa medida da Prae tem como público-alvo os estudantes de graduação presencial, e que esta é uma limitação legal.

Distribuição de Alimentos

Os estudantes também questionaram a Administração Central sobre a distribuição dos alimentos doados e entregues ao DCE. O pró-reitor relatou como foi o contato, feito com a Frente Estudantil de Segurança Alimentícia (FESA) e o DCE, para oferecer alimentos que estavam estocados no RU. Os estudantes indagaram sobre a dificuldade em distribuir os produtos alimentícios. “Nunca nos eximimos da responsabilidade, procuramos a FESA e o DCE para doar alimentos uma vez que a distribuição já vinha sendo feita”, esclareceu.

Parte dos alimentos doados ao DCE foi distribuída a comunidades carentes de Florianópolis, em uma iniciativa com o Movimento Nacional de Luta pela Moradia. No momento não há mais alimentos no estoque do RU. Manique explicou que só é possível uma das opções – ou se implementa o apoio emergencial, ou se faz a doação de alimentos daqui por diante. 

O chefe de Gabinete, Áureo Moraes, disponibilizou às entidades o transporte e os equipamentos de proteção individual (EPIs) para a entrega de alimentos, mas pediu que as solicitações sejam feitas com antecedência, de modo planejado. Moraes explicou que os motoristas da UFSC estão afastados do serviço por estarem em grupo de risco para a Covid-19.

Calendário Acadêmico

As entidades também pediram um esclarecimento sobre o andamento do calendário acadêmico com mais de 50 dias de suspensão, com a grande probabilidade de ser estendido por ainda mais tempo. A APG e o DCE são favoráveis à suspensão do semestre letivo, no entanto, sem nenhum tipo de prejuízo aos estudantes. O posicionamento das entidades também é contrário ao uso de Ensino a Distância (EaD) como substituição às aulas presenciais.

O chefe de Gabinete pediu cautela. Ressaltou que as aulas presenciais estão suspensas, e as aulas em EaD que já eram dessa modalidade estão mantidas, mas não há decisão sobre a adoção de ensino remoto emergencial. “Lidamos com variáveis complexas, uma Universidade deste tamanho, as nossas decisões irradiam para a sociedade como um todo,” disse. Os levantamentos sobre possibilidades de ensino remoto estão acontecendo nos departamentos, como forma de estudar todas as opções possíveis.

O pró-reitor de Graduação, Alexandre Marino Costa, disse que as medidas que estão sendo tomadas no momento são as de planejamento e estudo, principalmente com a criação de comitês e subcomitês anunciada no início da semana e na entrevista do reitor à TV UFSC. Marino mencionou um parecer do Conselho Nacional de Educação, que autoriza atividades não-presenciais de ensino, e pressões da sociedade por alguma resposta, que esteja fundamentada em dados concretos. 

“É muito claro para a gente que não temos condições de fazer atividades não presenciais com aulas que seriam práticas, como as aulas de campo, laboratoriais. Mas isso temos que dizer por números, sem achismos. Existe a possibilidade de ter conteúdos não-presenciais, nas disciplinas teóricas? Precisamos perguntar aos professores, e aos estudantes dessas disciplinas,” disse Marino. “Estamos no momento das perguntas, teremos um subcomitê acadêmico e outros comitês, para tomar decisão com a representatividade também das entidades. A sociedade, o MPF, podem nos questionar que dados temos para tomar as decisões que tomamos. Então vamos tomar decisões quando tivermos as informações, e aí as submetemos aos órgãos colegiados”, complementou o pró-reitor.

Sobre a suspensão ou o cancelamento do semestre, o chefe de Gabinete acrescentou que se avalia todas as possibilidades. O Departamento de Administração Escolar (DAE) já preparou três cenários possíveis para a reposição do semestre 2020.1. Considera-se a suspensão de 30, 60 e 90 dias. Até o limite de 90 dias de suspensão, no entendimento da Administração Central, será possível ajustar o calendário para que o semestre não seja cancelado.

Áureo explicou que, se for o caso, seria feita uma suspensão do semestre, e não um cancelamento, que geraria consequências no pagamento de bolsas, realização de formaturas,  etc. “Todo dia a gente avalia a situação deste dia e projeta o dia seguinte. A única decisão firmada é que a Universidade irá respeitar bases científicas para a sua decisão. Esta é uma oportunidade para que a gente possa conhecer as realidades da UFSC. Nos tira o sono as pessoas preocupadas com aluguel, subsistência. Só peço pra vocês: tenham cautela”, salientou Áureo. 

Áureo também lembrou que está vigente o Decreto Estadual nº 587/2020, que suspende, por tempo indeterminado, “as aulas nas unidades das redes pública e privada de ensino, municipal, estadual e federal, incluindo educação infantil, ensino fundamental, nível médio, educação de jovens e adultos (EJA), ensino técnico e ensino superior, sem prejuízo do cumprimento do calendário letivo, o qual deverá ser objeto de reposição oportunamente”. 

O chefe de Gabinete concluiu dizendo que a Administração Central da UFSC terá que preparar um planejamento de ações e trazer respostas às indagações sobre o Ensino até o final do mês de maio, quando expira o prazo de suspensão da atual portaria da UFSC. 

Tags: Administração CentralAPGcoronavírusDCEGabinete da ReitoraPró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE)Pró-reitoria de Graduação (Prograd)Secretaria de Planejamento (Seplan)UFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

DCE e Movimento Nacional de Luta pela Moradia doam alimentos a famílias vulneráveis

30/04/2020 17:05

Entrega de doações em Brejaru, Palhoça. Foto: divulgação

Cerca de 1,5 tonelada de alimentos não perecíveis foram entregues nesta semana a mais de duas mil famílias em situação de vulnerabilidade da Grande Florianópolis, em uma ação conjunta do Diretório Central do Estudantes (DCE) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e do Movimento Nacional de Luta pela Moradia (MNLM). Os produtos, que incluem frutas e legumes em conserva, óleo de soja e extrato de tomate, foram entregues nas últimas terça e quarta-feira, 28 e 29 de abril. 

Repassados aos estudantes pela Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Prae), os alimentos haviam sido adquiridos para o Restaurante Universitário (RU), fechado desde 17 de março em decorrência da pandemia de Covid-19. O estudante de Relações Internacionais e membro da gestão do DCE Victor Garcia Castro esclarece que os alimentos repassados pela Prae estão sendo distribuídos pela Frente Estudantil de Segurança Alimentícia (Fesa), composta por centros acadêmicos, DCE e Associação de Pós-Graduandos (APG). A Frente recebe doações financeiras destinadas à compra de alimentos para alunos da UFSC em situação de vulnerabilidade e insegurança alimentar, sendo que já doou mais de 300 cestas básicas até o momento. 
(mais…)

Tags: coronavírusDCEMovimento Nacional de Luta pela MoradiaUFSCUFSC SolidáriaUniversidade Federal de Santa Catarina

UFSC Solidária: estudantes recebem 12 toneladas de alimentos em todos os campi da UFSC

07/04/2020 12:41

Alimentos doados pela Prae foram entregues nesta terça ao DCE. Foto: Divulgação/Prae/UFSC

A UFSC distribuiu, por meio de ações institucionais e espontâneas mais de 12 toneladas de alimentos aos seus estudantes vulneráveis desde o início do isolamento social provocado pela pandemia de Covid-19. As ações solidárias mobilizaram os cinco campi, além de estruturas como a Moradia Estudantil e estudantes indígenas. Além das ações institucionais, iniciativas voluntárias também arrecadaram alimentos e produtos de limpeza.

A Pró-Reitoria de Assistência Estudantil (Prae) doou, ao todo, 12 toneladas de alimentos, além de haver disponibilizado apoio emergencial a mais de 3 mil estudantes. Um novo edital de apoio emergencial será publicado na segunda quinzena de abril, e mais ações são esperadas enquanto durar a suspensão de atividades.

A pró-reitoria tem atuado em conjunto com o Diretório Central de Estudantes (DCE) e contato com o apoio da Secretaria de Segurança Institucional (SSI) na distribuição em Florianópolis, e com grupos nos campi. “Estamos tentando minimizar ao máximo os efeitos da pandemia à comunidade estudantil, dentro das possibilidades orçamentárias da UFSC”, explica o pró-reitor da Prae, Pedro Manique Barreto.

(mais…)

Tags: Campus de Araranguácampus de blumenauCampus de CuritibanosCampus de JoinvilleDCEPRAEUFSCUFSC AraranguáUFSC BlumenauUFSC CuritibanosUFSC JoinvilleUFSC SolidáriaUniversidade Federal de Santa Catarina

DCE promove Festival em Defesa da Universidade Pública nesta quarta-feira, 11

09/03/2020 12:40

O Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFSC irá realizar diversas atividades de boas-vindas do semestre. O Festival em Defesa da Universidade Pública será realizado no dia 11 de março, a partir das 11h, na Praça da Cidadania, com atrações musicais e oficinas. Às 18h30, haverá cine-debate na sede do DCE, com o filme “Bacurau”. 

Mais informações pelo telefone (48) 3721-9910.

Tags: DCEUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

UFSC Explica: tema de novo episódio é o aniversário de 40 anos da Novembrada

29/11/2019 11:20

Há 40 anos, no dia 30 de novembro de 1979, Florianópolis registrou um dos mais significativos protestos políticos da sua história. A Novembrada transformou-se num símbolo de resistência e enfrentamento à ditadura militar.

A mobilização estudantil, capitaneada pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFSC, insurgiu contra o general presidente João Figueiredo. Naquele dia, uma placa seria inaugurada, na Praça XV de Novembro, em homenagem a Floriano Peixoto, segundo presidente da República e responsável pelo massacre de 200 pessoas em Anhatomirim.

Além do descontentamento com o ato, o protesto também teve como motivação o constante aumento do custo de vida, em especial dos combustíveis, e tornou-se um marco no processo de redemocratização do país.
(mais…)

Tags: A NovembradaDCEDiretório Central dos EstudantesUFSC Explica

Entidades representativas da UFSC requerem desbloqueio do orçamento junto ao MPF

01/10/2019 14:00

A Associação de Pós-Graduandos da Universidade Federal de Santa Catarina (APG/UFSC), a Associação de Professores (APUFSC), o Sindicato dos Trabalhadores em Educação das Instituições Públicas de Ensino Superior do Estado de Santa Catarina (SINTUFSC), o Diretório Central dos Estudantes (DCE/UFSC) e o Centro Acadêmico de Relações Internacionais (Cari) representaram junto ao Ministério Público Federal (MPF) contra a União, requerendo medidas cabíveis a fim de desbloquear o orçamento destinado à instituição.

O documento contextualiza a situação vivenciada pela Universidade, que foi penalizada com o bloqueio de R$ 43 milhões de reais — de um total de R$ 145 milhões inicialmente aprovados para uso da instituição pelo Governo Federal. Mesmo com o desbloqueio de parte deste valor, anunciado na última segunda-feira, a UFSC ainda sofre uma redução significativa no orçamento discricionário — isto é, a verba que pode ser manejada pela Administração Central da instituição para fazer frente a despesas de custeio como água e esgoto, energia elétrica, serviços de vigilância e manutenção. Também foram afetadas as despesas variáveis, que incluem o funcionamento dos Restaurantes Universitários (RUs), o pagamento de bolsas de graduação e medidas de permanência estudantil.

O texto destaca que dentre as diversas consequências dos cortes orçamentários, estão a restrição de acesso ao RU, a redução de funcionários terceirizados, o cancelamento de eventos científicos de grande abrangência, como a Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão (Sepex), e a ameaça de fechamento da instituição devido à falta de recursos financeiros para custeamento de despesas essenciais.

> Acesse a íntegra da representação da UFSC ao MPF

A representação ressalta ainda que o perfil de grande parte dos estudantes de graduação da UFSC demonstra condições de vulnerabilidade social e financeira, o que agrava as consequências de possível fechamento do RU, conforme relatório divulgado pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes). Segundo a pesquisa, 55,8% dos graduandos da UFSC estudou em escola pública e 23,7% declararam que as dificuldades financeiras enfrentadas por eles interferem significativamente na sua vida ou no contexto acadêmico. A UFSC também tem 50% de suas vagas garantidas aos diferentes setores contemplados pelas ações afirmativas, cerca de metade dos quais é específico para estudantes de baixa renda (renda bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo).
(mais…)

Tags: APGApufscbloqueio orçamentáriocortes orçamentáriosDCEMinistério Público FederalMPFSintufscUFSC

Estudantes debatem Ações Afirmativas na UFSC: ‘uma luta que não acabou’

21/08/2019 17:03

“As lutas do movimento negro brasileiro pela implementação da política de cotas raciais e sua ampliação” foi tema de mesa-redonda no início da noite desta terça-feira, 20 de agosto, no auditório Henrique Fontes, Centro de Comunicação e Expressão (CCE) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Alunos e alunas compuseram a mesa e o público em um espaço para dar voz aos movimentos e coletivos de estudantes sobre a implantação da Política de Ações Afirmativas, que segundo os organizadores do evento foi “conquistada tão arduamente por uma luta que ainda não terminou”.

Para colocar em evidência as conquistas e os retrocessos das Ações Afirmativas no âmbito da Universidade e no país, foram chamados os ativistas e acadêmicos Lucas Anhaia, do curso de História e integrante do Núcleo de Estudos Negros; Delza da Hora, das Ciências Sociais e membra do Educafro; Mathaus Caricate, do Serviço Social e membro do Coletivo Negro de Serviço Social “Magali da Silva Almeida”; e Akin Reis, da Psicologia e membro do Movimento Negro em Defesa das Cotas.

O evento faz parte de uma Agenda Coletiva, com atividades entre os dias 20 e 23 de agosto, de terça a sexta-feira desta semana, articulada por coletivos e estudantes negros e negras da Universidade com o intuito de compartilhar temas importantes, atividades culturais e formativas com os calouros e calouras, organizações negras e indígenas.
(mais…)

Tags: ações afirmativasDCEUFSC

Guilherme Boulos na UFSC: ‘Universidade é espaço de pensamento crítico e debate político’

20/03/2019 22:26

Foto: Jair Quint/Agecom/UFSC.

Por volta das 16h da tarde do dia 19 de março, terça-feira, uma fila composta sobretudo por jovens já se formava em frente à entrada do auditório da reitoria da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Às 17h essa fila já se transformara em um grande aglomerado, que se multiplicava à medida que se aproximava a hora marcada para o evento pelo qual esperavam: a aula magna com Guilherme Boulos, líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e candidato à presidência da República pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) em 2018. O evento, que foi organizado pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE), ocupou todo o auditório, todo o hall da reitoria e parte da Praça da Cidadania — área externa em frente ao prédio.
(mais…)

Tags: aula magnaDCEDiretório Central dos EstudantesGuilherme BoulosPSOLreitoriauniversidade pública

DCE promove aula pública sobre 100 anos do Manifesto de Córdoba nesta quinta

20/06/2018 17:24

O Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal de Santa Catarina (DCE/UFSC) promove nesta quinta-feira, dia 21 de junho, uma aula pública sobre os 100 anos do Manifesto de Córdoba. O evento ocorre no varandão do Centro de Comunicação e Expressão (CCE/UFSC), das 12h às 14h. O objetivo é refletir sobre o manifesto ocorrido em 21 de junho de 1918, na Universidade Nacional de Córdoba, Argentina; e também sobre os 50 anos da promulgação da lei brasileira de Reforma Universitária. Os palestrantes convidados são Cinthia de Souza, formada em Economia pela UFSC, e Victor Cunha, graduando em História na UFSC.

O Manifesto de Córdoba, realizado por estudantes, é considerado um marco na luta pela transformação popular da universidade argentina, até então estabelecida sob bases coloniais, eurocêntricas, eclesiásticas e autoritárias. Já a Lei de Reforma Universitária, aprovada em 1968, durante a ditadura militar, modificou as estruturas das universidades brasileiras — nos moldes mercadológicos e meritocráticos —, indo na contramão do movimento estudantil latino-americano que, ainda inspirado pelo Manifesto de Córdoba, lutava pela democratização e universalização do ensino superior público.

Mais informações no evento do Facebook.

Tags: CCEDCEMANIFESTO DE CÓRDOBAUFSCVarandão

DCE e APG promovem último debate com candidatos a reitor da UFSC

22/03/2018 20:00

Com o objetivo de evidenciar as pautas estudantis, o Diretório Central dos Estudantes Luís Travassos (DCE) e a Associação de Pós-Graduandos da UFSC (APG) promovem o debate estudantil com os candidatos a reitor da UFSC. A comunidade estudantil (estudantes de graduação, pós-graduação e ensino básico) tem a oportunidade de tratar sobre as suas principais pautas com o futuro dirigente máximo que estará à frente da instituição pelos próximos 4 anos.

Serviço:

O que: Debate estudantil com candidatos a reitor da UFSC

Quando: dia 26 de março, segunda-feira, às 18h30

Onde: Auditório Garapuvu, no Centro de Cultura e Eventos da UFSC

Veja a página do evento aqui.
Tags: acadêmicosAPGcandidatos a reitor da UFSCcomunidade estudantilDCEdebatedebate estudantilestudantesUFSC

Consulta Reitor 2018: estudantes protestam e reivindicam ampliação da moradia estudantil

22/03/2018 19:50

Estudantes protestam momentos antes de iniciar o debate. Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC.

O início do debate promovido pela Comissão Eleitoral (ComeleUFSC) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), nesta quinta-feira, 22 de março, foi marcado por manifestações. O Diretório Central dos Estudantes (DCE) organizou uma mobilização para reivindicar a ampliação da moradia estudantil e melhorias na estrutura da única moradia existente. Cerca de trinta alunos entraram no Auditório Garapuvu tocando tambores; exibindo faixas com a demanda “Moradia não é favor, é direito! Reitoria, cadê a moradia?”; e gritando: “Oh! Reitoria! O gabinete vai virar moradia!” e “Moradia não é favor, é direito!”.

A organização do debate concedeu-lhes direito à palavra. Os manifestantes subiram ao palco e leram um documento que argumentava sobre a necessidade de fortalecimento das políticas de permanência, destacando a importância da ampliação na Moradia Estudantil. O texto afirma que a moradia da UFSC “conta atualmente com cerca de 167 vagas para estudantes de graduação, abrindo menos de 15 vagas anualmente”, o que não atende ao número crescente de “estudantes em situação de vulnerabilidade financeira, advindos das modalidades de acesso por ações afirmativas”.

Os estudantes seguiram em caminhada da sede do DCE até o auditório Garapuvu. Foto: Mayra Cajueiro Warren/Jornalista da Agecom/UFSC

Um dos representante do DCE, Leonardo Godim, ressaltou que esta é uma reivindicação antiga, que não tem sido atendida por nenhuma gestão: “Estamos nos manifestando porque são muitos os problemas. Essa é uma demanda histórica. Além da falta de vagas, a situação da moradia é precária. Há uma reforma que nunca acabou, material de construção jogado, um prédio caindo aos pedaços, água suja pelas torneiras, falta de chuveiro quente, apenas uma máquina de lavar funcionando. Queremos exigir que os candidatos a reitor se posicionem sobre essa demanda.”

Ao final do debate, os candidatos se manifestaram, em entrevista à Agecom e TV UFSC, sobre a a demanda dos estudantes. As entrevistas estão disponíveis aqui.

Ainda antes do início do debate houve outro protesto, dessa vez de representantes do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), que discursaram sobre o Dia Mundial da Água, comemorado na data do debate, 22 de março.

Confira a reportagem sobre o debate aqui.

O vídeo debate está disponível no Facebook da UFSC.

Mais informações sobre a Consulta Pública para reitor da UFSC na página da Comissão Eleitoral.

Mayra Cajueiro Warren/Jornalista da Agecom/UFSC

Tags: candidatosDCEdebateDiretório Central dos EstudantesmobilizaçãoMoradia EstudantilreitorUFSC

Reitora em exercício recebe representantes do Diretório Central dos Estudantes

10/10/2017 11:58

Foto: Marcus Vinícius/GR/UFSC

Na tarde desta terça-feira, 10 de outubro, a reitora em exercício, Alacoque Lorenzini Erdmann, o pró-reitor de Assuntos Estudantis, Pedro Manique e o chefe de Gabinete, Áureo Mafra de Moraes, receberam membros da nova gestão do Diretório Central dos Estudantes (DCE) para protocolar os representantes discentes para o Conselho Universitário.

Alacoque Erdmann deu boas-vindas aos estudantes Arthur Favaretto, Victória Borges e Yasmin Furtado, e destacou que as portas da da administração estão abertas ao movimento estudantil. “É necessário um diálogo franco para a construção de uma UFSC cada vez melhor e o DCE, como representante dos estudantes, é de total importância para o êxito da nossa universidade”, ressaltou.
(mais…)

Tags: DCEUFSC

Abertas inscrições para oficinas do Diretório Central dos Estudantes

10/08/2017 10:18

Estão abertas as inscrições para as oficinas organizadas pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFSC. Os projetos englobam dança de Capoeira, Kung-fu, Dança, Percussão, Maracatu e Combate Medieval.

Oficina de Capoeira Angola e Cultura Popular Afro-brasileira
O contra-mestre Téo ministra aulas de capoeira angola na UFSC há mais de 16 anos.
Local: Centro de Convivências, no espaço de ocupação
Horários: terças e quintas, às 19h .
Contatos: (48) 99995-8921 ou (48) 99669-4325

Oficina de Kung-fu “Punhos Sagrados”
Milenar arte marcial chinesa. Defesa pessoal, consciência corporal, autoconhecimento, concentração, disciplina.
O professor Marino Mondek, há 10 anos dando aulas em Florianópolis, discípulo do Mestre Roberto Gomes.
Aberto a todas as idades.
Local: Sala do Corpo – CED
Horários: terças e quintas, das 18h30 às 20h
Mais informações: marino.mondek@gmail.com ou (48) 99639-3171 com Marino

(mais…)

Tags: DCEoficinasUFSC

PEC 55: aulas públicas, palestras e rodas de conversa debatem a proposta na UFSC

07/11/2016 01:00
Foto: Daniela Caniçali/Agecom/UFSC

Aula pública do curso de Pedagogia. Foto: Daniela Caniçali/Agecom/UFSC

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55, que congela os investimentos públicos em saúde e educação pelos próximos 20 anos, vem sendo amplamente debatida por todo o campus. Aulas públicas, palestras e rodas de conversa têm sido organizadas desde meados de outubro para discutir a proposta. A PEC 55 – então PEC 241 – foi aprovada na Câmara dos Deputados em 25 de outubro e ficou conhecida como “PEC do teto”, “PEC dos gastos”, entre outras denominações. A proposta está prevista para ser votada no Senado Federal nos dias 29 de novembro (primeiro turno) e 13 de dezembro (segundo turno). O Conselho Universitário (CUn) aprovou, no dia 25 de outubro, manifestação contrária à PEC. Na segunda-feira, 31 de outubro, o curso de Pedagogia promoveu uma aula pública, no hall da reitoria, com a participação dos professores Nildo Ouriques, do departamento de Ciências Econômicas; Adir Valdemar Garcia, do departamento de Estudos Especializados em Educação; e Roselane Campos, do departamento de Metodologia de Ensino.

Foto: Daniela Caniçali/Agecom/UFSC

Aula pública do curso de Pedagogia. Foto: Daniela Caniçali/Agecom/UFSC

No evento, Nildo afirmou que a crise econômica existe, mas a PEC 55 não é a solução. “Ao contrário do discurso dominante, nem todos estão perdendo. A crise é desigual. Os bancos estão registrando o maior lucro na história do Brasil desde 2009. A crise é profunda, mas os bancos, os latifundiários e os exportadores de commodities estão ganhando horrores. E por maior que seja o corte do governo em saúde, educação, infraestrutura, segurança, urbanismo, saneamento etc. – que é o que a PEC vai fazer –, não vai ser possível economizar uma quantidade de recursos para pagar a dívida”, argumenta o professor. Segundo ele, o governo pagará uma parte da dívida e o restante será renegociado com os bancos. “Serão emitidos novos títulos com uma taxa muito mais lucrativa e prazos muito mais rentáveis. Então a dívida, para os banqueiros e para todos aqueles que detêm, não é negócio que se pague. É negócio que se renegocie permanentemente. Dessa forma, o governo consegue dizer: ‘a austeridade deve ser permanente, por isso 20 anos’.” O professor acredita que a PEC irá aprofundar ainda mais as desigualdades no país. Para Nildo, o momento demanda uma nova práxis política: “Educação é parte de um projeto de Estado. Não é a educação que muda tudo; é o tudo que muda a educação. O tempo nos pede uma consciência crítica, a sociedade  pede uma mudança. Deve haver um mega processo de transformação social, em que as massas participem da política. Partir para uma consciência crítica não é fácil, não é trivial, mas é decisivo.”

Foto: Daniela Caniçali/Agecom/UFSC

Aula pública do curso de Pedagogia. Foto: Daniela Caniçali/Agecom/UFSC

Adir destacou a contradição na proposta, ao congelar os investimentos públicos por 20 anos, mas não congelar os gastos no pagamento da dívida. “O que estamos escutando é que o aperto é uma necessidade para salvar o país. Muitas pessoas estão convencidas de que essa PEC é necessária, mas elas não se dão conta de suas consequências. Precisamos dizer que existe outra história, para além do discurso único que se ouve nos meios de comunicação”, afirmou. O “desmonte violento da escola pública” foi a principal preocupação apresentada pela professora Roselane: “As crianças que estão hoje no ensino fundamental vão cursar um ensino médio precário. Essa medida vai prejudicar enormemente nosso trabalho como docente. Por isso não podemos, de jeito nenhum, não nos engajarmos.”

Debates em diversos cursos

Ao longo da semana, outros cursos promoveram espaços para debater a proposta. Na terça-feira, 1º de novembro, o Centro Acadêmico Livre de Jornalismo (CALJ) organizou o encontro PEC 55: e os estudantes do Jornalismo/UFSC com isso?. Estiveram presentes alunos e professores do curso, representantes do Sindicato dos Jornalistas e da União Florianopolitana de Estudantes Secundaristas (Ufes).

Na quinta-feira, 3 de novembro, uma palestra com o professor Nildo Ouriques integrou a programação da Ocupação em Vigília dos estudantes de Psicologia. No mesmo dia, o curso de Serviço Social promoveu a aula pública PEC 55: o que é? Quais os reflexos na formação e exercício do Serviço Social?. O Centro Acadêmico de Educação Física (Caef) também organizou o debate A Educação Física, a PEC 55 e a Reforma no Ensino Médio. A maior parte dessas atividades estão ocorrendo em espaços abertos, fora dos edifícios e salas de aulas, com o objetivo de chamar a atenção e integrar a comunidade universitária nas discussões.

 

Próximos eventos

Novos espaços de discussão estão agendados para esta semana. Na segunda-feira, 7 de novembro, às 13h30, estudantes do curso de Relações Internacionais promovem um encontro entre docentes, discentes e técnicos para debater a PEC 55. No mesmo horário, o Centro Acadêmico Livre de Fonoaudiologia (CALIFono) e o Centro Acadêmico de Nutrição (CAN) convidam para um debate sobre as relações da PEC com a saúde. À noite, uma aula pública organizada por alunos de Direito irá discutir as perspectivas jurídica e econômica da proposta. A atividade terá a participação de Tamara Siemann Lopes, economista do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese); e Samuel Martins dos Santos, professor de Direito da Faculdade Cesusc.

Na manhã de terça-feira, 8 de novembro, o Sindicato dos Professores das Universidades Federais de Santa Catarina (Apufsc) promove um debate com especialistas contra e a favor da proposta. Estarão presentes João Rogério Sanson, professor do departamento de Economia da UFSC; Fernando de Holanda Barbosa Filho, professor da Fundação Getúlio Vargas; Luciano Wolffenbüttel Véras, coordenador do núcleo catarinense da Auditoria Cidadã da Dívida; e Afrânio Boppré, economista e vereador em Florianópolis. À tarde, o Diretório Central dos Estudantes organiza o debate PEC 55 e suas consequências, com a participação do estudante de Economia Bruno dos Santos Vieira; e Eduardo Soares de Lara, formado em Sociologia pela UFSC. À noite, estudantes de Direito promovem mais uma aula pública, dessa vez com o título Posso desobedecer? Implicações ao direito de greve e à ocupação.

Na quarta-feira, 9 de novembro, às 12h acontece a Assembleia Estudantil da UFSC, no Ginásio do Centro de Desportos (CDS), uma mobilização dos estudantes do Conselho de Entidades de Base (Centros Acadêmicos da UFSC e o Grêmio do Colégio de Aplicação). À tarde, às 18h30, a Assembleia Universitária da UFSC (com a participação de estudantes, técnicos e docentes), no Hall da Reitoria, promovida pela Comissão de Mobilização Unificada UFSC.

Na sexta-feira, 11 de novembro, a proposta é de Paralisação Geral Nacional, com diversas atividades programadas na Universidade.

O Diretório Central dos Estudantes – Luís Travassos (DCE) promove, concomitantemente, uma consulta pública, por meio do Sistema de Controle Acadêmico da Graduação (CAGR), sobre a PEC 55 e a greve. Todos os estudantes podem se manifestar por meio do link: https://goo.gl/XkfNgy

Confira a agenda de debates e eventos:

Dia Hora Evento Local Organização
07/11 Segunda-feira 13h30 Relações Internacionais e a PEC: debate aberto entre estudantes e docentes Entre o CSE e o CCJ Estudantes de Relações Internacionais
13h30 Debate CCS: PEC 55 e a Saúde Hall do CCS Centro Acadêmico de Nutrição
19h Aula Pública – PEC 55: Perspectivas Jurídica e Econômica Entre o CSE e o CCJ Estudantes de Direito
08/11 Terça-feira 8h30 PEC 55: debate com especialistas contrários e a favor Auditório do EFI Apufsc
14h20 Roda de conversa: como as atuais medidas políticas irão afetar o audiovisual? Varandão do CCE Estudantes de Cinema
17h PEC 55: debate Concha Acústica DCE
18h30 Posso desobedecer? Implicações ao direito de greve e à ocupação Entre o CSE e o CCJ Estudantes de Direito
09/11 Quarta-feira 12h Assembleia Estudantil da UFSC Ginásio do Centro de Desportos (CDS) Conselho de Entidades de Base
12h Assembleia Estudantil da Pós-Graduação da UFSC Hall do Centro de Convivência Associação de Pós-Graduandos da Universidade Federal de Santa Catarina
15h30 Assembleia Docente Hall da Reitoria Andes/UFSC
18h30 Assembleia Universitária da UFSC Hall da Reitoria Comissão de Mobilização Unificada UFSC
11/11 Sexta-feira

Paralisação Geral Nacional

Daniela Caniçali/Jornalista da Agecom/UFSC

Tags: Apufscaula públicaCCJCSEDCEdebateDireitoEFIPEC 241PEC 55pedagogiaUFSC

‘TJ UFSC’ publica cobertura da votação do Diretório Central dos Estudantes

24/06/2016 14:37

O TJ UFSC, telejornal produzido pelos estudantes do curso de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), acompanhou todo o processo de apuração dos votos da eleição do Diretório Central dos Estudantes (DCE) na madrugada desta quinta-feira. A reportagem foi exibida no programa do mesmo dia, juntamente com o resultado das urnas, e pode ser acessada neste link.

A apuração começou às 2h, quando todas as 21 urnas estavam reunidas na sala do DCE. Ao todo, foram 5.155 votos. A vencedora foi a chapa 4 – “Liberdade para Voar”, com 2.022 votos; a chapa 3 – “Nada a Temer” ficou em segundo lugar, contabilizando 1.104 votos; na terceira posição, a chapa 1 – “Chega Junto” somou 972 votos, e a chapa 2 – “Há Quem Sambe Diferente” ocupou o quarto lugar, com 792 votos. Brancos e nulos totalizaram 328 votos.

Tags: DCEeleições do DCEUFSC

Eleições para Diretório Central dos Estudantes ocorrerá dias 21 e 22

20/06/2016 16:13

A UFSC realizará a votação para a gestão de 2016 do Diretório Central dos Estudantes (DCE) na próxima terça e quarta-feira, 21 e 22 de junho. A chapa eleita será responsável por representar o interesse dos acadêmicos durante o seu período de atuação, que iniciará as atividades na próxima segunda-feira (27). Haverá apenas um turno eleitoral para a decisão da nova administração da entidade, juntamente com um debate entre os grupos candidatos nesta segunda (20), no Auditório da Reitoria, às 19h.

As chapas disponíveis para a votação são a Chapa 1: Chega Junto, Chapa 2: Há Quem Sambe Diferente, Chapa 3: Nada A Temer e Chapa 4: Liberdade Para Voar. Para votar, os estudantes devem comparecer às urnas portando um documento oficial com CPF e foto. Carteirinhas de Estudante não são considerados documentos válidos. Confira abaixo os locais e horários para votação:
(mais…)

Tags: DCEestudantesUFSC

Aula magna e recepção a calouros nos centros de ensino marcam início das atividades letivas

14/03/2016 08:18

Os novos estudantes da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) que iniciam as aulas no primeiro semestre letivo de 2016 participarão de uma recepção de boas-vindas organizada por cada centro de ensino. A aula magna será realizada no dia 15 de março, às 19h, no auditório Garapuvu do Centro de Cultura e Eventos do Campus Florianópolis. A professora do Instituto de Humanidades e Letras (IHL) da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), Luma Nogueira de Andrade, ministrará a palestra “Moral, código (i)moral e (i)moralidade dos costumes: a relação entre sujeitos e normas em épocas e lugares diferentes”.

Luma – primeira travesti a ter o título de doutora no país – possui graduação na licenciatura em Ciências, pela Universidade Estadual do Ceará (UECE); pós-graduação em Gestão e Avaliação da Educação, pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF); mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente, pela Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN) e doutorado em Educação, pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Tem experiência na área de Ciências Humanas, com destaque para as temáticas Direitos Humanos, Diversidade Cultural, Étnico-racialidade, Gênero e Sexualidade, Educação, Políticas Públicas e Movimentos Sociais.
(mais…)

Tags: 2016aula magnacalouroscentros de ensinoDCELuma Nogueira de AndraderecepçãoUFSCUnilab

DCE promove o último debate entre candidatos à Reitoria nesta segunda, às 19h, no auditório da Reitoria

09/11/2015 09:39

O DCE Luís Travassos – UFSC, promoverá o último Debate , entre candidatos à Reitoria da Universidade Federal de Santa Catarina, no dia 9 de novembro de 2015, às 19 horas, no Auditório do Reitoria.

O segundo turno da consulta pública  para a reitoria será realizado, no dia 11 de novembro de 2015. 
Apoio: União Catarinense dos Estudantes – UCE

Resolução que regulamenta o processo eleitoral: http://goo.gl/7rEzEd.
Site oficial da Comissão Eleitoral UFSC: http://comeleufsc.ufsc.br/.i

Tags: candidatosconsulta públicaDCEdebatereitoriasegundo turnoUFSC

Eleição da Reitoria: entidades indicam nomes para comissão

21/07/2015 17:56

O Diretório Central dos Estudantes (DCE), a Associação de Pós-Graduandos (APG), o Sindicato dos Trabalhadores em Educação das Instituições Públicas de Ensino Superior do Estado de Santa Catarina (Sintufsc) e o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN) indicaram os nomes que devem compor a comissão eleitoral responsável pela consulta informal para a escolha da reitoria da Universidade. O Sindicato dos Professores das Universidades Federais de Santa Catarina (Apufsc-Sindical) não indicou representante.

A Comissão Eleitoral será formada por Karine de Souza (DCE), Bruno Locks Floriani (APG), Soeli Soares de Moraes e Teresinha Inês Ceccato de Oliveira Gama (Sintufsc) e Maria Terezinha Silveira Paulilo (Andes-SN).

Caberá à comissão, de acordo com o parecer aprovado pelo Conselho Universitário (CUn) em 17 de março de 2015, a organização, inscrições dos candidatos, regulação do pleito, administração do processo de nomeação de mesários e cadastramento de fiscais, regulação das campanhas e demais atividades necessárias para o bom andamento e para a lisura do processo de consulta informal.

Segundo a determinação do CUn, a consulta informal será paritária (peso de um terço para cada categoria – docentes, técnicos e estudantes) e deverá ser realizada em dois turnos se no primeiro nenhum candidato(a) alcançar 50% + 1 dos votos (para efeito de cálculo, o índice de votação de cada chapa em cada categoria será obtido mediante a aplicação da seguinte fórmula: número de votos válidos do segmento na chapa dividido pelo total de eleitores do segmento, que votaram na consulta, vezes um terço). O primeiro turno ocorrerá no dia 21 de outubro, em todos os campi e polos da UFSC em Santa Catarina. Caso necessário, o segundo turno ocorrerá dia 11 de novembro, nos mesmos locais e horários do primeiro turno.

A Reitoria encaminhará aos indicados o parecer do CUn e informações sobre o site da Comissão Eleitoral. A Chefia de Gabinete está solicitando pedido de apoio ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SC), com o fim de viabilizar o uso de urnas eletrônicas durante o pleito. O colégio eleitoral estimado é superior a 42 mil pessoas.

Tags: Andes UFSCAPG-UFSCApufsc-SindicalDCESintufscUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Nova gestão do DCE assume falando em pluralidade e negociação

03/07/2015 17:40

Posse da gestão Por toda a UFSC - Foto Henrique AlmeidaA chapa “Por Toda a UFSC” tomou posse do Diretório Central dos Estudantes da Universidade na noite da quinta-feira, 2 de julho, em cerimônia no Auditório do CSE. Entre as prioridades citadas pela nova presidente, Esther Monzú, estão as lutas pela regulamentação das associações atléticas, medidas responsáveis pela segurança no campus, qualidade de ensino e permanência e negociações com a administração central e comando de greve para reabertura do Restaurante Universitário e da Biblioteca Central.

Monzú é estudante do 3º semestre de Farmácia e tem 19 anos. Natural de São Paulo, começou a participar do movimento estudantil quando entrou na UFSC. É diretora-geral do Centro Acadêmico de seu curso e foi coordenadora de Assuntos Estudantis da “Dias Melhores”, que dirigiu o DCE no mandato 2014-2015. “Nosso desafio é representar a pluralidade, os diversos pensamentos que existem na UFSC. Queremos fazer movimento estudantil consequente e propositivo, apresentando soluções”, diz.

Na mesa da cerimônia, estavam presentes também o presidente da gestão anterior, Bruno Magnus, que transmitiu o cargo, a secretária Estadual de Assistência Social, Angela Albino, o vice-presidente da UCE, Henrique Barros, o pró-reitor de extensão, Edison da Rosa, como representante da Reitoria, o diretor social da Liga das Atléticas, Jonathan Machado, e o diretor do Centro de Ciências Jurídicas, Luis Carlos Cancellier de Olivo, como representantes dos professores. Na platéia havia ainda outros diretores de centro, coordenadores de cursos e chefes de departamento, além de muitos integrantes da chapa vencedora.

Posse da gestão Por toda a UFSC - Foto Henrique AlmeidaA eleição para o mandato 2015-2016 do DCE Luís Travassos foi realizada na última quinta-feira, 18 de junho, com votação em todos os campi. Por Toda a UFSC era a Chapa 1, composta por 168 estudantes de todos os campi da UFSC. Eles receberam 4.326 votos, dos quais foram descontados 2,5% porque representantes da chapa percorreram salas de aula no dia do pleito para pedir votos – o que é proibido. Ainda assim, a soma superou os 3.352 votos da Chapa 2, “Nada Será como Antes”, e os 93 votos da Chapa 3, “DCE É pra Lutar”.

 

 

Fábio Bianchini/Jornalista/Diretoria Geral de Comunicação/Agecom
Fotos Henrique Almeida/Diretoria Geral de Comunicação/Agecom

 

Tags: DCEDiretório Central dos EstudantesLuís TravassosUFSC

Chapa 1 vence eleição do DCE

22/06/2015 13:12

A Chapa 1, “Por Toda a UFSC”, foi a vencedora das eleições para o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade, realizadas na última quinta-feira, 18 de junho, com votação em todos os campi. Eles receberam 4.326 votos, dos quais foram descontados 2,5% porque representantes da chapa percorreram salas de aula no dia do pleito para pedir votos – o que é proibido. Ainda assim, a soma superou os 3.352 votos da Chapa 2, “Nada Será como Antes”, e os 93 votos da Chapa 3, “DCE É pra Lutar”. O mandato à frente do DCE Luís Travassos é de um ano.

Tags: DCEUFSC

‘Assistência estudantil’ é tema da Recepção Integrada de Semestre na UFSC

19/03/2015 08:32

A Pró-Reitoria de Pós-Graduação da UFSC (PROPG), o Diretório Central dos Estudantes (DCE) e a Associação de Pós-Graduandos (APG) promovem, até sexta-feira, 20 de março, a 1ª Recepção Integrada de Semestre, no campus da Trindade. Os grupos de discussão abordarão a assistência estudantil baseada na estrutura proposta pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), de maneira a permitir um aprofundamento maior de cada tema.

(mais…)

Tags: DCEPROPGUCEUFSCUNE
  • Página 1 de 3
  • 1
  • 2
  • 3