UFSC vai substituir árvores não-nativas do Bosque do CFH, Fazenda da Ressacada e Barra da Lagoa

30/01/2018 10:08

Bosque do CFH, em Florianópolis, é um dos lugares da Universidade onde haverá remoção de árvores exóticas e plantio de árvores nativas. (Foto: Jair Quint/Agecom/UFSC)

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) irá substituir a partir de fevereiro árvores exóticas não-nativas (eucaliptos, casuarinas e pinheiros) de três locais do campus de Florianópolis: no Bosque do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH), na Fazenda Experimental da Ressacada e na Estação de Maricultura Elpídio Beltrame, na Barra da Lagoa. Entre os motivos estão questões ambientais, de segurança e o cumprimento da Lei Municipal n° 9.097/2012, que determina a remoção e a substituição de árvores exóticas por espécies nativas até 2022. Nas áreas de retirada das árvores será realizado reflorestamento gradual com vegetação nativa.

A administradora Gabriela Zampieri, da Coordenadoria de Gestão Ambiental, explica o processo, que pode gerar um estranhamento inicial, mas garante que a medida é necessária e ambientalmente correta. “Embora, por um tempo, a retirada das árvores gere um aspecto visual que não estamos acostumados, em poucos anos a área estará recuperada. Infelizmente a retirada das árvores faz parte do processo de requalificação. No futuro ficará melhor do que está”, explica Gabriela. Para realizar o trabalho, a UFSC promoverá um leilão, com um lote para cada local, a ser realizado em fevereiro.

Zampieri afirma que “o plano de recuperação da área está sendo pensado com a ajuda de agrônomos, biólogos e arquitetos da Universidade, e sua execução deve começar logo”. A recuperação da área também inclui o auxílio do grupo de permacultura, que já atua por meio do Projeto “Recuperação e Educação Ambiental no Bosque do CFH” utilizando sistemas agroflorestais. “Hoje o solo perto dos eucaliptos encontra-se compactado e com baixa disponibilidade de nutrientes. Com a retirada dessas árvores a área será recuperada mais rapidamente” afirma Allisson Castro, biólogo da Coordenadoria de Gestão Ambiental e um dos membros do projeto.

Bosque do CFH

Entre os motivos para a remoção estão questões ambientais, de segurança e o cumprimento da lei municipal 9.097/2012, que determina a remoção e substituição de árvores exóticas por espécies nativas até 2022. (Foto: Jair Quint/Agecom/UFSC)

No Bosque do CFH serão retirados 78 exemplares de eucaliptos, além de 11 casuarinas, situados em área de preservação permanente e de mata ciliar. São árvores que impedem o desenvolvimento das mais de 60 mudas nativas plantadas nos últimos três anos. O biólogo da Coordenadoria de Gestão Ambiental, Allisson Castro, comenta que “na situação do bosque hoje, se queremos plantar árvores nativas, os eucaliptos sugam água do solo e prejudicam o restabelecimento destas espécies vegetais. Tentaram plantar mudas embaixo, mas não cresceu nada”.

O local também é um espaço de compensação ambiental da UFSC: em virtude da construção dos novos blocos do CFH, a Fundação Municipal do Meio Ambiente (Floram) exigiu como compensação ambiental a recuperação da área, incluindo a remoção das plantas exóticas com substituição pelas nativas.

De acordo com o coordenador de Gestão Ambiental, Rogério Portanova, “esta é uma ação conjunta da Coordenadoria de Gestão Ambiental e do Centro de Filosofia e Ciências Humanas, além de outros colaboradores de diversos setores da UFSC. A ideia é reflorestar com nativas e, em longo prazo, transformar o local numa espécie de parque para utilização da comunidade. A UFSC já tem uma comissão, coordenada pelo CFH , que estuda a ocupação deste espaço”.

Vice-diretor do CFH, Rogério Luiz de Souza diz que um estudo preliminar, realizado com a equipe do professor Sergio Moraes (Departamento de Arquitetura) a convite da professora Miriam Hartung, diretora do CFH, já existe. Agora é preciso “coletar opiniões e informações para dar sequência a um projeto conceitual. A ideia é preparar uma apresentação para ser exibida na semana de início do primeiro semestre de 2018, no CFH. O professor Sérgio, com a professora Miriam estão vendo a possibilidade de uma nova etapa do projeto em 2018, para a elaboração de um projeto físico-estrutural e de paisagem para dinamizar o espaço juntamente com a Comissão do Bosque do CFH”.

Professor do departamento de Botânica, João de Deus Medeiros elaborou um laudo técnico sobre as condições das árvores do Bosque do CFH. No documento, ele aponta sete exemplares com algum grau de comprometimento, mas a preocupação se dá com todas as árvores. “Ressaltei que essa espécie de eucaliptos tem uma degradação dos ramos laterais, ou seja, a queda de ramos. Nesta área, de uso público com circulação de crianças, é preocupante. Não é a condição adequada termos esta espécie pela maneira como a área é utilizada, com pessoas deitando e descansando no local”.

Medeiros lembra que houve um caso similar nos anos 1980: ao lado do Centro Socioeconômico, à direita da entrada da UFSC pela Trindade, havia um bosque de uma espécie diferente de eucalipto, que precisava ser retirado. Na época, houve resistência da comunidade universitária, mas com o diálogo, os ânimos foram acalmados. “Era muito mais denso, tinha até conotação de floresta. O solo lá é instável, lodoso, e aquela espécie de eucalipto tem problemas de estabilidade, sem uma ancoragem suficiente. Nós fizemos uma intervenção na época porque as pessoas viram o corte e tentaram brecar, mas explicamos que era a pior espécie para aquela condição e haveria árvores mais adaptadas”. Hoje ele vê a situação “mais tranquila”. “Vários setores já estão se envolvendo com a renovação do bosque para recuperação com nativas. A reação mais enfática, hoje, se dá pela derrubada para ocupação pelo setor imobiliário”.

O professor José Afonso Voltolini, do Centro de Ciências Agrárias (CCA) que também atua no Grupo Escoteiro que reúne cerca de 120 famílias no Bosque do CFH aos fins de semana acrescenta que o ganho que a área terá com a retirada das árvores exóticas será muito mais significativo que a perda inicial. “O Bosque ganha a possibilidade de investir numa arborização com espécies que irão atrair a fauna nativa, que darão frutos como o araçá, o ingá. Frutos que atraem pássaros. Por mais que ao longo dos anos tivessem iniciativas de plantio dessas espécies nativas, a concorrência delas com essas árvores exóticas é desleal. A única possibilidade é com a retirada, para que as plantas nativas possam crescer com exuberância”, reforça.
(mais…)

Tags: Barra da LagoaBosque do CFHCoordenadoria de Gestão AmbientalEstação de MariculturaFazenda Experimental da RessacadaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

FNDE informa que bolsas de permanência serão pagas até início da próxima semana

23/01/2018 14:21

A Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE) informa que o Ministério da Educação está aguardando a normalização em uma resolução de pagamentos junto ao Banco do Brasil, fato que gerou atraso de todos os créditos relativos ao Programa Bolsa Permanência/MEC.

De acordo com o próprio Ministério, o FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) informou que todas as bolsas serão pagas até o início da próxima semana. No caso da UFSC, cerca de 178 estudantes estão no programa. A PRAE faz, mensalmente, a homologação das bolsas e envia ao MEC, que é o responsável pelo pagamento.

O Fórum Nacional de Pró Reitores de Assuntos Estudantis e Comunitários (FONAPRACE) está acompanhando a situação e cobrando do MEC uma solução imediata, uma vez que essa situação atinge todas as IFES.

No âmbito da UFSC os estudantes quilombolas, indígenas e alguns casos específicos do curso de graduação em Medicina ainda não receberam. A UFSC e o FONAPRACE vêm reiteradamente cobrando uma solução por parte do MEC. Os estudantes beneficiados por programas próprios (UFSC) de permanência (isenção de RU, Bolsa estudantil, auxílio moradia e auxílio creche) têm estes benefícios mantidos sem qualquer atraso, dentro da normalidade.

Emergência Adulto do HU suspende temporariamente atendimento

19/12/2017 08:14

A partir das 13h30 do dia 18 de dezembro  a emergência adulto do Hospital Universitário suspendeu o atendimento. A suspensão é temporária e, segundo a Superintendência da Ebserh, visa a “garantir a segurança dos pacientes já em atendimento na Emergência”.

O fechamento se deve à superlotação da Unidade e retorna aos atendimentos quando houver condições mínimas de ambiência.

Tags: EbserhemergênciaHospital Universitário

Pró-reitor de Graduação confere o último dia do vestibular em Joinville

11/12/2017 16:40

O pró-reitor de Graduação, Alexandre Marino, esteve nos três dias do Vestibular da UFSC, em vários locais de provas. No sábado e domingo, Marino acompanhou o reitor Ubaldo Cesar Balthazar nas passagens pelos locais com maior número de candidatos, nos centros de ensino do campus Florianópolis, no bairro Trindade, e no Instituto Estadual de Educação (IEE), no bairro Centro, nos colégios Padre Anchieta, na Agronômica, e no Simão José Hees, na Trindade. Nesta segunda-feira, último dia, sem a presença do reitor, Marino se deslocou para Joinville, no campus da UFSC, no bairro Santo Antônio – fotos 1 e 2 -, e na sede da Universidade Sociedade Educacional de Santa Catarina (Unisociesc) – foto 3 -, no bairro Anita Garibaldi.

Para o professor “foi muito bom poder acompanhar as atividades do vestibular em Joinville, assim como nas demais localidades visitadas nos dias anteriores, e constatar o empenho e dedicação de docentes, técnicos e alunos durante todo o processo de realização das provas. Parabéns à Coperve e toda sua equipe na condução dos trabalhos”.

 

Tags: joinvilleUFSCVestibular

Andifes manifesta indignação contra mais uma operação da PF em universidade pública

06/12/2017 18:51

NOTA OFICIAL MEMÓRIA DA DITADURA

A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), em nome dos (as) sessenta e três reitores(as) das Universidades Federais brasileiras, vem, mais uma vez, manifestar a sua indignação com a violência, determinada por autoridades e praticada pela Polícia Federal, ao conduzir coercitivamente gestores (as), ex-gestores (as) e docentes da Universidade Federal de Minas Gerais, em uma operação que apura supostos desvios na construção do Memorial da Anistia.

É notória a ilegalidade da medida, que repete práticas de um Estado policial, como se passou com a prisão injustificada do Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo, da Universidade Federal de Santa Catarina, há pouco mais de dois meses. Apenas o desprezo pela lei e a intenção política de calar as Universidades, lócus do pensamento crítico e da promoção da cidadania, podem justificar a opção de conduzir coercitivamente, no lugar de simplesmente intimar para prestar as informações eventualmente necessárias.

Ações espetaculosas, motivadas ideologicamente e nomeadas com ironia para demonstrar o desprezo por valores humanistas, não ajudam a combater a real corrupção do País, nem contribuem para a edificação de uma sociedade democrática. É sintomático que este caso grotesco de abuso de poder tenha como pretexto averiguar irregularidades na execução do projeto Memorial da Anistia do Brasil, que tem, como uma de suas finalidades, justamente preservar, em benefício das gerações atuais e futuras, a lembrança de um período lamentável da nossa história.

Na ditadura, é bom lembrar, o arbítrio e o abuso de autoridade eram, também, práticas correntes e justificadas com argumentos estapafúrdios. As Universidades Federais conclamam o Congresso Nacional a produzir, com rapidez, uma lei que coíba e penalize o abuso de autoridade. E exigem que os titulares do Conselho Nacional de Justiça, da Procuradoria Geral da República, do Ministério da Justiça e do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria da União intimem seus subordinados a balizarem as suas atividades pelos preceitos constitucionais, especialmente quanto ao respeito aos direitos individuais e às instituições da República.

A sociedade não pode ficar sob ameaça de centuriões. A Andifes, as reitoras e os reitores das Universidades Federais solidarizam-se com a comunidade da Universidade Federal de Minas Gerais, com seus gestores, ex-reitores e com seus servidores, ao mesmo tempo em que conclamam toda a sociedade a reagir às violências repetidamente praticadas por órgãos e indivíduos que têm por obrigação respeitar a lei e o Estado Democrático de Direito. As Universidades Federais, reiteramos, são patrimônio da sociedade brasileira e não cessarão a sua luta contra o obscurantismo no Brasil.

Brasília, 06 de dezembro de 2017.

Tags: AndifesLuiz Carlos Cancellier de OlivoPolícia federalUFMGUFSCuniversidade

UFSC e Universidade de Tel Aviv iniciam contatos para futura cooperação

01/12/2017 19:08

Na tarde da última quinta-feira, 30 de novembro, o reitor pro tempore da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Ubaldo Balthazar, e a equipe da gestão receberam o secretário-geral da Confederação Israelita Brasileira (CONIB), Eduardo Wurzmann, com o objetivo de estreitar laços e pensar em projetos conjuntos entre a UFSC e a Universidade de Tel Aviv. O secretário da CONIB estava acompanhado do ex-deputado federal de Santa Catarina, Paulo Bornhausen.

Também participaram do encontro pró-reitores e secretários, que explicaram os objetivos de atuação de cada área e os principais projetos desenvolvidos. Ficaram evidenciadas as razões pelas quais a UFSC é a sexta melhor universidade brasileira e a quarta entre as universidades federais.

“Assinar um acordo do tipo ‘guarda-chuva’ é muito fácil. Temos que definir um plano de ação sólido para que não vire apenas mais um convênio. É preciso tornar factíveis nossas intencionalidades. Ressalto, porém, que fui surpreendido por esta reunião, que apresentou diversas potencialidades e expertises nas quais temos muito interesse”, afirmou o secretário-geral da CONIB, que se mostrou impressionado com a estrutura e com os projetos desenvolvidos pela UFSC.

O professor Lincoln Paulo Fernandes, secretário de relações internacionais, é o responsável institucional pela continuidade e definição dos próximos passos para o fechamento do convênio.

Wurzmann comentou ainda sobre Israel e os projetos desenvolvidos na Universidade de Tel Aviv. Contou que, dos 30 mil alunos da Universidade, 10% são estrangeiros. A Universidade de Tel Aviv mostra interesse na internacionalização e sempre procura parceiros com quem tenha afinidade, como o Brasil, que tem boa imagem difundida em Israel.

O reitor Ubaldo Balthazar, ao registrar a necessidade de a UFSC ampliar as ações de internacionalização, destacou que Israel é um exemplo a ser perseguido por qualquer nação que deseja ser autônoma nos campo da ciência, tecnologia, inovação e comunicação.

Maria Eduarda Dalponte/Estagiária de Jornalismo/Gabinete da Reitoria

Tags: Confederação Israelita Brasileiracooperaçãoreitorreitor pro-temporereuniãoUFSCUniversidade de Tel Aviv

UFSC é marca vencedora do IMPAR 2017 no Estado e na Grande Florianópolis

29/11/2017 16:39

Foto: Rubens de Oliveira D’Agostini

Em cerimônia nesta terça-feira, 28 de novembro, no Square Corporate, em Florianópolis, as marcas mais lembradas e consumidas em Santa Catarina foram homenageadas na décima edição da Pesquisa IMPAR (Índice das Marcas de Preferência e Afinidade Regional). Realizada pela RICTV/ Record TV e o Ibope Inteligência, o estudo reconhece as marcas de maior prestígio nas categorias Estadual, Grande Florianópolis e Destaque Catarinense.

O Grupo RIC fez a entrega dos certificados para as empresas vencedoras na pesquisa. A UFSC, representada pelo chefe de Gabinete Aureo Moraes e pelo diretor da Agência de Comunicação (Agecom) Artemio Reinaldo de Souza, recebeu o prêmio como marca estadual e da Grande Florianópolis, no segmento “Faculdade ou Universidade”.
(mais…)

Tags: AgecomAureo MoraesPrêmio ImparUFSC

UFSC divulga chamada de redistribuição para cargos ocupados por docentes

27/11/2017 09:12

A direção do Departamento de Desenvolvimento de Pessoas da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (DDP/Prodegesp) divulgou chamada pública para manifestação de interesse para redistribuição de cargos ocupados por servidores da carreira de Professor do Magistério Superior, sob o Regime Jurídico Único dos Servidores Públicos Federais (Lei nº 8.112), regulamentado pela Lei 12.772. O prazo para manifestação vai até 8 de dezembro.

São quatro vagas disponíveis: duas para o Centro de Ciências da Educação (no departamento de Metodologia de Ensino – uma para Educação/Ensino de Inglês  e outra para Educação/Ensino de Biologia); uma para o Centro de Ciências Físicas e Matemáticas (na Coordenadoria Especial de Oceanografia – Oceanografia Geológica/Geomorfologia Submarina/Sedimentologia Marinha) e uma para o Centro Socioeconômica (no departamento de Economia e Relações Internacionais – Economia/Teoria Monetária e Financeira).

Mais informações no edital da Prodegesp ou na página da pró-reitoria.

Tags: redistribuiçãoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Morte do reitor Luiz Carlos Cancellier completa um mês neste 2 de novembro

02/11/2017 15:08

Ao completar-se um mês da perda de nosso saudoso Reitor, Luiz Carlos Cancellier de Olivo, neste dia 02 de novembro, expressamos nosso eterno luto pela morte de alguém que, para além da liderança e da sabedoria com que nos guiava, recuperou na Universidade Federal de Santa Catarina a harmonia, a paz, a tolerância e o respeito que nossa comunidade merece.

Mais do que cultuar sua memória, mantemos firme seu legado. E vamos dar sequência ao projeto que o levou – e a nós todos – à reitoria da nossa instituição.  Sem abandonar a luta ferrenha e incansável pela justiça e pela verdade, em defesa de nossa autonomia e na busca constante do melhor para a UFSC . Que ele descanse na mais serena paz, certo de que jamais esqueceremos sua herança de fraternidade e respeito a todas e todos.

Assinam Pró-reitores, Secretários e assessores da gestão 2016/2020 “A UFSC pode mais”.

Tags: CancellierequipelutoPerdaUFSC

Esclarecimento sobre abertura de processo administrativo e afastamento preventivo do corregedor geral da UFSC

23/10/2017 13:00

A Chefia do Gabinete do Reitor esclarece que o PAD – Processo Administrativo Disciplinar – instaurado na sexta feira, 20 de outubro de 2017, refere-se a denúncia formal, protocolada em 05 de julho de 2017, bastante anterior aos fatos que culminaram com a prisão e afastamento do Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo e, portanto, não tem nenhuma relação com a Operação “Ouvidos Moucos”, deflagrada pela Polícia Federal.

Trata-se de apuração de denúncia de práticas de graves atos infracionais supostamente praticados pelo Corregedor.

A denúncia foi submetida à apreciação da Procuradoria Federal, que deu parecer no sentido de que a Lei determina abertura de procedimento administrativo disciplinar, com o afastamento do Corregedor de seu cargo, enquanto durar o processo.

Isso porque seria incompatível alguém estar respondendo a processo disciplinar e ao mesmo tempo exercer as funções de responsável pela instauração e andamento de processos disciplinares.
Na época, apesar do parecer da Procuradoria Federal, o Reitor Cancellier, agindo com tolerância, evitou todo e qualquer conflito com o Corregedor, e decidiu resolver a questão na base da conciliação. Não determinou imediatamente a instauração do PAD, apesar de inúmeras outras denúncias e reclamações de professores e servidores contra o Corregedor e, mesmo com o fato de o autor da denúncia que resultou nesse PAD vir cobrando do GR, com razão, para que fosse cumprida a Lei. Finalmente, em 13 de setembro, véspera de sua prisão e afastamento, determinou ao Chefe do Gabinete que procedesse a abertura do PAD no dia seguinte, 14 de setembro.

Portanto, reiteramos que não há qualquer relação entre o processo ora aberto e as investigações que resultaram no trágico desfecho, mas de graves denúncias, documentadas, que estarão à inteira disposição da Comissão designada pela portaria 2353/2017/GR, de 20/10/2017, que conduzirá seu trabalho nos restritos limites da lei e respeitando os princípios da ampla defesa e direito ao contraditório.

Florianópolis, 21 de outubro de 2017.
Professor Aureo Moraes
Chefe do Gabinete do Reitor

Tags: afastamentocorregedoresclarecimentoprocessoUFSC

UFSC cadastra colaboradores para fiscalização do Vestibular 2018

20/10/2017 11:30

A Comissão Permanente do Vestibular (Coperve) da UFSC comunica o cadastramento de colaboradores para compor as equipes de Fiscalização que atuarão no Vestibular 2018. O cadastramento ocorrerá somente via internet, de 18 de outubro até as 23h59min do dia 31 de outubro de 2017.

O cadastramento será válido apenas para atuar no Vestibular 2018, cujas provas ocorrerão nos dias 9, 10 e 11 de dezembro de 2017, e unicamente para os setores localizados no campus da UFSC em Florianópolis, bairros Trindade e Itacorubi.

Para se cadastrar, o interessado deverá acessar o site www.coperve.ufsc.br, clicar no link “Colaboradores”, preencher o cadastro e enviá-lo, via Internet, à Coperve, no período informado.

Poderão se cadastrar servidores docentes e técnico-administrativos em Educação integrantes do quadro funcional da UFSC, bem como alunos regularmente matriculados em seus cursos de pós-graduação (Mestrado e Doutorado) e de graduação.

Mais informações no Edital nº 12.

Tags: copervefiscaisUFSCVestibular 2018

Internacionalização da Agência de Comunicação da UFSC

16/10/2017 14:40

Elena (blusa verde): cooperação. Foto: Italo Padilha/Agecom/UFSC

A Agência de Comunicação (Agecom) da UFSC recebe, de 16 a 20 de outubro, a visita técnica da designer Elena Visciglio, do Centro de Información y Comunicación (Cicunc) da Universidad Nacional de Cuyo (UnCuyo). A profissional atua na área de design e publicidade na UnCuyo e veio à UFSC pelo Programa Escala de Gestores y Administradores Asociación de Universidades Grupo Montevideo. (AUGM/Sinter).
(mais…)

Tags: AgecomArgentinaElena ViscigliointernacionalizaçãoUFSCUnCuyo

Caminhada na UFSC rumo à prevenção do câncer de mama, dia 18

16/10/2017 13:26

No dia 18 de outubro (quarta-feira), às 9h, haverá caminhada “Todos na UFSC rumo à prevenção do câncer de mama”, com saída em frente à Reitoria I, na Praça da Cidadania. A cerimônia de abertura contará com presença da Associação da Mulher Catarinense Portadora de Câncer (AMUCC) e apresentação do Coral do  Núcleo de Estudos da Terceira Idade (Neti).

No dia 16 de outubro (segunda-feira), das 8h às 16h, a AMUCC estará vendendo camisetas do Outubro Rosa no hall da Reitoria I.
(mais…)

Tags: NETIOutubro Rosaprevenção do câncer de mamaUFSC

Reitor Luiz Carlos Cancellier receberá homenagem póstuma no Congresso

11/10/2017 21:49

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) e a deputada Erika Kokai (PT-DF) apresentaram, nesta quarta-feira, dia 11, requerimento para que o Congresso Nacional realize no dia 31 de outubro, às 11h, uma sessão especial em homenagem ao reitor da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), Luiz Carlos Cancellier de Olivo, morto no dia 2 de outubro em Florianópolis, 18 dias depois de ter sido preso numa operação da Polícia Federal denominada Ouvidos Moucos. Na justificativa, os parlamentares escreveram:

“O professor doutor Luiz Carlos Cancellier de Olivo, 59 anos, ingressou no curso de Direito da Universidade Federal de Santa Catarina em 1977, militou no movimento estudantil, foi jornalista, participou de campanhas pela anistia, Diretas Já e prestou assessoria à Constituinte.

Ao concluir a graduação fez mestrado e doutorado na área jurídica, além de especialização em Gestão Universitária e Direito Tributário. Na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) exerceu a docência no Departamento de Direito, onde também foi diretor, além de dirigir o Centro de Ciências Jurídicas dessa instituição, posteriormente eleito para a Reitoria, assumiu a função de reitor da UFSC.

Nas palavras do procurador-geral do Estado de Santa Catarina, em Nota de Pesar, a morte do reitor “enluta Santa Catarina pela perda de um dos seus filhos mais ilustres, um homem digno, de poucas posses, que devotou os últimos anos de sua rica trajetória profissional à nobre causa do ensino, da pesquisa e da extensão universitária” e “a tragédia de sua partida ocorre sob condições revoltantes. As informações disponíveis indicam que Cancellier padeceu sob o abuso de autoridade, seja em relação ao decreto de prisão temporária contra si expedido, seja em relação à imposição de afastamento do exercício do mandato, causas eficientes do dano psicológico que o levaram a tirar a própria vida”.

A realização de Sessão Solene do Congresso Nacional em sua memória será uma demonstração concreta de compaixão pelo que sofreu o reitor e pelo luto de seus familiares e amigos, da entristecida e indignada Santa Catarina, da comunidade universitária brasileira e internacional e pelo sentimento nacional de indignação”.

Fonte: NDonline/Coluna de Carlos Damião

 

Tags: CancelliercongressohomenagemreitorUFSC

Carta de agradecimento da reitora em exercício Alacoque Erdmann

11/10/2017 17:00

Quero, em memória do nosso inesquecível Reitor, Luiz Carlos Cancellier de Olivo e, em nome de toda a gestão, manifestar minha absoluta gratidão aos membros do Conselho Universitário pela decisão unânime em favor da minha permanência à frente da UFSC até o fim de nosso mandato, em maio de 2020.

Estamos todos e todas ainda muito abalados pela perda de nosso reitor. E sabemos que a comunidade universitária e a sociedade compartilham nossa dor. Temos plena convicção de que o desafio que nos foi reservado – o de manter o legado do professor Cancellier e dar sequência ao nosso programa de gestão – é enorme.

A grandeza da decisão do CUn, os incontáveis apoios e a solidariedade que temos recebido, nos fortalecem ainda mais. Com tamanha unidade e com a certeza da plena justiça, daremos conta da missão que agora nos é atribuída. Com o trabalho de cada pró-reitor, de cada secretário, diretores administrativos, diretores de unidades acadêmicas, servidores docentes e técnicos e estudantes, e com o apoio da sociedade, a UFSC vai continuar avançando como importante e prestigiada universidade federal do nosso estado de Santa Catarina.

Nossas saudações universitárias.

Florianópolis, 11 de outubro de 2017.

Alacoque Lorenzini Erdmann

Reitora em exercício

Tags: agradecimentoAlacoqueCartareitoraUFSC

Centro de Ciências da Saúde prevê programação sobre o reitor Luiz Carlos Cancellier

05/10/2017 14:53

O Centro de Ciências da Saúde (CCS) da UFSC prevê uma Aula Coletiva no hall das salas de aula, em data e horário a serem definidos, com esclarecimentos e manifestações sobre as burocracias dos processos de investigação que aconteceram e sobre a situação atual para que os estudantes entendam o contexto dos atos. Também está prevista a colocação de faixas pretas em forma de luto nos prédios do Centro e centros acadêmicos, preparando o espaço para recepção aos alunos.

Banners com a carta da procuradoria serão expostos no espaço para conhecimento, além da divulgação na TV do hall do CCS de imagens em memória do professor Luiz Carlos Cancellier. E está prevista também uma reunião ampliada do Conselho de Unidade, com a presença de representantes da Administração Central.

Mais informações: (48) 3721-9394

Tags: aula coletivaCCSUFSC

Diretoria da Andifes se reúne com reitora em exercício em solidariedade a Luiz Carlos Cancellier

05/10/2017 12:05

Foto: Marcus Vinícius/GR

A reitora em exercício da UFSC, Alacoque Lorenzini Erdmann, recebeu nesta quarta feira, 4 de outubro, o presidente da Andifes, Emmanuel Zagury Tourinho, reitor da Universidade Federal do Pará(UFPA) e as reitoras Ângela Maria Paiva Cruz, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, e Cleuza Maria Sobral Dias, da Universidade Federal do Rio Grande (FURG), além dos reitores Ângelo Roberto Antoniolli, da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e Reinaldo Centoducatte, da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). A visita já estava agendada desde a semana passada, prevendo, inclusive, um contato pessoal com o reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo. Diante da morte prematura e trágica do reitor, o sentido do encontro na UFSC tomou ares de apoio ao luto da universidade e em solidariedade a toda à comunidade universitária.

Ao lado da reitora estavam todos os pró-reitores, secretários e assessores da gestão. Na fala inicial de cada um dos representantes da Andifes, ficou evidente a emoção e o sofrimento compartilhado por gestores que conheciam o reitor Cancellier. Na atual diretoria da Andifes, Cancellier ocupava a suplência do reitor Jaime Giolo, da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), no Diretório Nacional, como representantes da região sul do país.
(mais…)

Tags: AlacoqueAndifesEmmanuelreitoravisita

Nota de esclarecimento sobre o luto oficial de três dias

04/10/2017 11:24

A Administração da UFSC esclarece que, com relação ao luto oficial de três dias pela morte do reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo, ocorrida na última segunda-feira, dia 2, o período compreende os dias 3, 4 e 5 de outubro. No entanto, as atividades nas unidades  acadêmicas poderão ser retomadas nesta quinta-feira, dia 5, pela manhã, a critério da direção da respectiva unidade. A Administração Central esclarece também que todos os setores administrativos da universidade terão seu pleno funcionamento reestabelecido na sexta-feira, dia 6, à exceção do restaurante universitário,  que não suspendeu o atendimento.

Tags: Administração CentralesclarecimentolutoUFSC

UFSC perde reitor comprometido com a política pública de comunicação

03/10/2017 09:25

A Agência de Comunicação da UFSC, ao resgatar sua política pública de comunicação, pauta sua atuação profissional em cima de valores como autonomia, comprometimento, cooperação, equidade, ética e transparência e pluralismo. Trata-se de uma receita que voltou a ser implementada a partir de maio de 2016 após quatro anos de estagnação.

Foi justamente com o início da nova gestão, liderada pelo reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo e pela vice-reitora Alacoque Erdmann, eleitos em novembro de 2015, que a Agecom voltou a recuperar esses valores, o status de direção administrativa que lhe havia sido retirado e o locus que lhe era devido na divulgação institucional da universidade.

Um valor em especial, o da autonomia, tinha importância estratégica para Cancellier, porque não significava que as pautas jornalísticas tinham que ficar atreladas ao Gabinete do Reitor, mas sim à instituição, à UFSC. Com experiência nas lidas diárias do jornalismo, repórter e editor que foi, levava muito a sério um princípio básico do Jornalismo, o do contraditório: contar os dois lados de uma mesma história.
(mais…)

Tags: comunicaçãoLuiz Carlos Cancellierpolítica públicareitorUFSC

Governo do Estado decreta luto oficial de três dias

02/10/2017 19:15

O vice-governador em exercício, Eduardo Pinho Moreira, “no uso das atribuições privativas que lhe conferem os incisos I e III do art. 71 da Constituição do Estado, DECRETA: Art. 1º Fica decretado Luto Oficial em todo o território catarinense, no período de 3 (três) dias, a contar de 2 de outubro do corrente ano, em sinal de pesar pelo falecimento de Luiz Carlos Cancellier, reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Art. 2º Todos os órgãos da administração pública direta e indireta do Estado manterão Luto Oficial durante o período mencionado no art. 1º deste Decreto. Art. 3º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação. Florianópolis, 2 de outubro de 2017.”

EDUARDO PINHO MOREIRA Vice-Governador, no exercício do cargo de Governador do Estado

NELSON ANTÔNIO SERPA Secretário de Estado da Casa Civil

Tags: decretogovernoluto oficialsanta catarinaUFSC

Jornal ‘O Globo’ publica artigo do reitor Luiz Carlos Cancellier

28/09/2017 09:42

O jornal “O Globo” publicou nesta quinta-feira, dia 28, artigo assinado pelo reitor da UFSC, Luiz Carlos Cancellier de Olivo, no qual ele faz uma análise sobre os últimos acontecimentos que envolveram a universidade federal, as investigações que incluem o seu nome e o interesse da instituição em esclarecer todos os fatos.  Assinantes de “O Globo” podem ler o artigo nesse link.

Leia aqui o artigo na íntegra:

Foto: Jair Quint/Agecom

Reitor exilado

Não adotamos qualquer atitude para obstruir apuração da denúncia

A humilhação e o vexame a que fomos submetidos — eu e outros colegas da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) — há uma semana não tem precedentes na história da instituição. No mesmo período em que fomos presos, levados ao complexo penitenciário, despidos de nossas vestes e encarcerados, paradoxalmente a universidade que comando desde maio de 2016 foi reconhecida como a sexta melhor instituição federal de ensino superior brasileira; avaliada com vários cursos de excelência em pós-graduação pela Capes e homenageada pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Nos últimos dias tivemos nossas vidas devassadas e nossa honra associada a uma “quadrilha”, acusada de desviar R$ 80 milhões. E impedidos, mesmo após libertados, de entrar na universidade.

Quando assumimos, em maio de 2016, para mandato de quatro anos, uma de nossas mensagens mais marcantes sempre foi a da harmonia, do diálogo, do reconhecimento das diferenças. Dizíamos a quem quisesse ouvir que, “na UFSC, tem diversidade!”. A primeira reação, portanto, ao ser conduzido de minha casa para a Polícia Federal, acusado de obstrução de uma investigação, foi de surpresa.

Ao longo de minha trajetória como estudante de Direito (graduação, mestrado e doutorado), depois docente, chefe do departamento, diretor do Centro de Ciências Jurídicas e, afortunadamente, reitor, sempre exerci minhas atividades tendo como princípio a mediação e a resolução de conflitos com respeito ao outro, levando a empatia ao limite extremo da compreensão e da tolerância. Portanto, ser conduzido nas condições em que ocorreu a prisão deixou-me ainda perplexo e amedrontado.

Para além das incontáveis manifestações de apoio, de amigos e de desconhecidos, e da união indissolúvel de uma equipe absolutamente solidária, conforta-me saber que a fragilidade das acusações que sobre mim pesam não subsiste à mínima capacidade de enxergar o que está por trás do equivocado processo que nos levou ao cárcere. Uma investigação interna que não nos ouviu; um processo baseado em depoimentos que não permitiram o contraditório e a ampla defesa; informações seletivas repassadas à PF; sonegação de informações fundamentais ao pleno entendimento do que se passava; e a atribuição, a uma gestão que recém completou um ano, de denúncias relativas a período anterior.

Não adotamos qualquer atitude para abafar ou obstruir a apuração da denúncia. Agimos, isso sim, como gestores responsáveis, sempre acompanhados pela Procuradoria da UFSC. Mantivemos, com frequência, contatos com representantes da Controladoria-Geral da União e do Tribunal de Contas da União. Estávamos no caminho certo, com orientação jurídica e administrativa. O reitor não toma nenhuma decisão de maneira isolada. Tudo é colegiado, ou seja, tem a participação de outros organismos. E reitero: a universidade sempre teve e vai continuar tendo todo interesse em esclarecer a questão.

De todo este episódio que ganhou repercussão nacional, a principal lição é que devemos ter mais orgulho ainda da UFSC. Ela é responsável por quase 100% do aprimoramento da indústria, dos serviços e do desenvolvimento do estado, em todas as regiões. Faz pesquisa de ponta, ensino de qualidade e extensão comprometida com a sociedade. É, tenho certeza, muito mais forte do qualquer outro acontecimento.

Luiz Carlos Cancellier de Olivo é reitor da UFSC, afastado por decisão judicial

Tags: ArtigoLuiz Carlos CancellierO GloboUFSC

Fundação de Amparo à Pesquisa comemora quatro décadas

28/09/2017 09:18

Há quatro décadas a Fundação de Amparo à Pesquisa e Extensão Universitária (Fapeu) é uma aliada da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Criada no dia 28 de setembro de 1977, executa hoje  400 projetos de pesquisa, extensão, ensino e inovação, contemplando, além da UFSC, o Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), sediada em Chapecó. A fundação também realiza a gestão financeira e administrativa dos mais de seis mil projetos registrados atualmente.

A primeira diretoria provisória foi composta pelos professores Colombo Machado Salles, Alcides Abreu e Paulino Wandresen. Integravam também o grupo de trabalho criado pelo então reitor Caspar Erich Stemmer os professores Antenor Naspolini, Egon Nort, Glauco Olinger, Jaime Oltramari, Nelson Back e Paulo Fernando Lago. O estatuto da fundação foi publicado no Diário Oficial de Santa Catarina em 11 de novembro de 1977. “A Fapeu honra os ideais dos seus instituidores e procura cumprir os princípios que regem o estatuto”, conclui o superintendente, professor Gilberto Vieira Ângelo.
(mais…)

Tags: 40 anosfapeuUFSC

Departamento de Desenvolvimento de Pessoas muda local de atendimento provisoriamente

22/09/2017 08:28

O atendimento do Departamento de Desenvolvimento de Pessoas (DDP/Prodegesp) estará comprometido nesta sexta-feira, 22 de setembro, devido à mudança que será feita em todo o setor, em virtude de reforma. O setor atenderá provisoriamente, a partir de segunda, 25 de setembro, no 3º piso do Centro de Cultura e Eventos.

A previsão é de que o atendimento volte ao prédio da Reitoria I em duas semanas.

Mais informações na página da Prodegesp.

Tags: Departamento de Desenvolvimento de Pessoasrecursos humanosUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Revogada prisão temporária do reitor Luiz Carlos Cancellier e demais presos na Operação da Polícia Federal

15/09/2017 19:43

A juíza Federal Substituta na 6ª Vara Federal de Florianópolis, Marjôrie Cristina Freiberger, emitiu às 19 horas desta sexta-feira, 15 de setembro, um Despacho/Decisão em que revoga a prisão dos sete investigados na Operação da Polícia Federal.

Em seu despacho a Juíza determina a expedição do Alvará de Soltura e que se comunique com urgência à Delegada da Polícia Federal e ao Diretor do Presídio a que foram encaminhados os investigados. Em todos os casos fica mantida a decisão anterior pelo afastamento das funções públicas.

Tags: investigadosJustiça FederalPolícia federalprisãorevogaçãoUFSC