Nota de Pesar: falece a professora aposentada Miriam Susskind Borenstein, do CCS

24/09/2021 11:28

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), comunica, com pesar, o falecimento da professora aposentada do Departamento de Enfermagem Miriam Susskind Borenstein, na noite desta quinta-feira, 23 de setembro, aos 67 anos.

A professora Miriam ingressou como docente na UFSC em 1986 e foi aposentada em 2011. Publicou livros sobre a Enfermagem em Santa Catarina e nos Hospitais de Florianópolis, além do “Manual da Hipertensão”, obra de 1999, amplamente citada em pesquisas da área. Trabalhou em hospitais no Rio Grande e Sul e Santa Catarina, tendo exercido a chefia do Serviço de Enfermagem do Hospital Psiquiátrico Colônia Santana, atual IPQ, além de ter pesquisado sobre Enfermagem Psiquiátrica e Enfermagem nas Intercorrências Clínicas. Em sua carreira também foi atuante no  Grupo de Estudos de História do Conhecimento da Enfermagem e Saúde (GEHCES) e pesquisadora do CNPq.

Era esposa do também professor da UFSC Carlos Raul Borenstein, do Departamento de Engenharia de Controle e Automação, falecido em 2012.

O GEHCES prestou homenagem à professora em seu perfil do Instagram. O Conselho Regional de Enfermagem também se manifestou, e destacou que a professora e enfermeira “Sempre dedicada à história da Enfermagem, tinha um sorriso largo e muita competência”.

A cerimônia de despedida da  professora Miriam será no Cemitério Jardim da Paz, durante a tarde desta sexta-feira.

A comunidade universitária, enlutada, solidariza-se com a família e os amigos da professora Miriam, neste momento de perda.

Tags: Nota de pesarUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Nota de Pesar: falece Valmir Correia, vigilante aposentado da Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim

22/09/2021 16:11

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) comunica, com pesar, o falecimento do vigilante aposentado Valmir Correia, aos 64 anos. Valmir trabalhou na UFSC de 1985 a 2017, estando lotado na Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte) em sua última atuação profissional, trabalhando na Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim. Também chegou a trabalhar no Restaurante Universitário (RU).

Ele faleceu vítima de infarto nesta quarta-feira, 22 de setembro. O velório será a partir das 19h30 na Igreja Assembleia de Deus, localizada no bairro Caeiras, em Governador Celso Ramos. O corpo de Valmir será sepultado na quinta-feira, às 9h, no Cemitério São Miguel.

A comunidade universitária manifesta seu luto e solidariza-se com os colegas, amigos e familiares de Valmir neste momento de dor.

Tags: Nota de pesarSeCArteUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Nota de pesar: falece o professor aposentado Anibal Abadie-Aicardi, do Departamento de História

17/09/2021 09:08

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) comunica, com pesar, o falecimento do professor Anibal Emilio Abadie-Aicardi, docente aposentado do Departamento de História. Aicardi tinha 91 anos e faleceu na última terça-feira, dia 14 de setembro, em Montevideo, no Uruguai.

Anibal Abadie-Aicardi nasceu em Montevideo, em 6 de outubro de 1929. Graduou-se na Espanha em História da América, pela Universidad Complutense de Madrid, e Direito, pela Universidad de Salamanca. Foi professor de espanhol na Universität Hamburg e assistente científico da Universität Bielefeld. Foi titular de História da Cultura Ibérica e Iberoamericana da Universidad de la República, no Uruguai, e da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Atuou por muitos anos na graduação e pós-graduação do Departamento de História, do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH), tendo orientado muitos alunos. Aposentou-se em 1993 e, desde então, viveu em Montevideo. Publicou muitos artigos na área de História em periódicos na Alemanha, Espanha, Uruguai, Brasil, França, Argentina e Uruguai. Também publicou poemas.

A comunidade universitária, enlutada, solidariza-se com a família e os amigos do professor Anibal Abadie-Aicardi neste momento de saudade e dor.

Tags: Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH)nota de falecimentoNota de pesarUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Nota de pesar: falece a professora aposentada Edinice Mei Silva, do CSE

12/09/2021 15:29

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) comunica, com pesar, o falecimento da professora aposentada Edinice Mei Silva, do Departamento de Administração do Centro Socioeconômico (CSE). Edinice tinha 69 anos e faleceu neste sábado, 11 de setembro.

A professora ingressou na UFSC em 1979 e foi aposentada em 2007, após 28 anos de docência. Durante sua carreira, também atuou como diretora do Departamento de Pós-Graduação Lato Sensu, na Pró-Reitoria de Pós-Graduação, além de funções na Câmara de Graduação, no Colegiado do Curso de Graduação em Administração e de chefia no Departamento de Administração.

Edinice também fez parte da Diretoria do Sindicato dos Professores das Universidades Federais de Santa Catarina (Apufsc-Sindical) durante a gestão 2018-2020. Em 2014, a professora fez parte da comissão que propôs a Resolução Normativa para Ascensão a Professor Titular de Carreira do Ensino Superior.

O velório ocorreu neste domingo, das 9h às 12h, nas capelas do cemitério do Itacorubi, em Florianópolis. Depois, o corpo foi cremado.

A comunidade universitária, enlutada, solidariza-se com a família e os amigos da professora Edinice neste momento de dor.

com informações de Apufsc-Sindical

Tags: Centro Socioeconomico (CSE)Nota de pesarUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Nota de Pesar: falece Reinoldo Domingos Ramos, técnico-administrativo do Almoxarifado Central

04/09/2021 10:58

A Universidade Federal de Santa Catarina comunica, com pesar, o falecimento do servidor técnico-administrativo em Educação, Reinoldo Domingos Ramos, aos 62 anos. Reinoldo faleceu na noite desta sexta-feira, 3 de setembro, em decorrência de um câncer.

Reinoldo trabalhou na UFSC durante mais de 40 anos, tendo ingressado em 1979. Atuou na Coordenadoria-Geral do Almoxarifado Central, setor do Departamento de Compras, da Pró-Reitoria de Administração (CGAC/DCOM/Proad). Era casado com uma servidora da UFSC, já aposentada, Zaira Maria Silva Ramos.

O velório ocorre neste sábado, 4 de setembro, das 14h às 16h no Cemitério Jardim da Paz, em Florianópolis.

A comunidade universitária, enlutada, oferece suas condolências e solidariza-se com a família e os amigos de Reinoldo neste momento de dor.

Tags: Almoxarifado CentralNota de pesarPró-Reitoria de Administração (Proad)UFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Nota de Pesar: falece Carmen Lucia Cruz Lima Gerlach, professora aposentada do CCE

01/09/2021 11:24

Carmen e Gilberto Gerlach

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) comunica, com pesar, o falecimento da professora aposentada do Centro de Comunicação e Expressão (CCE), Carmen Lucia Cruz Lima Gerlach, nesta segunda-feira, dia 30, aos 75 anos, vítima de um AVC. A professora Carmen estava em Paris, visitando a filha.

Carmen atuou como docente na UFSC durante 25 anos, entre 1976 e 2001. Antes de aposentar-se pelo Departamento de Língua e Literatura Estrangeiras, a professora lecionou as disciplinas de Letras, Literatura e Língua Francesa na UFSC. Também se dedicou à tradução de obras do francês para o português. Publicou Madame Hermet e outros contos fantásticos, de Guy de Maupassant, ganhador do Prêmio Boi-de-Mamão, em 1999, pela Editora da UFSC.

A professora também traduziu o livro Seráfita, de Honoré de Balzac e Cartas de Juventude, de Antoine de Saint-Exupéry em parceria com sua colega Juliane Bürger.

Carmen era casada com o cinéfilo Gilberto Gerlach, que faleceu em maio deste ano. O casal era conhecido em Florianópolis por frequentar o Festival de Cinema em Cannes, na França.

A comunidade universitária, enlutada, solidariza-se com a família e os amigos da professora Carmen.

 

com informações de Imprensa Apufsc

Tags: CCENota de pesarUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Nota de Pesar: falece Nilson Lage, professor aposentado do Departamento de Jornalismo

24/08/2021 11:32

Nilson Lage se aposentou em 2006, após 50 anos de atividade profissional. Foto: Acervo pessoal

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) comunica, com pesar, o falecimento do professor Nilson Lemos Lage, docente aposentado do Departamento de Jornalismo do Centro de Comunicação e Expressão (CCE). Lage estava hospitalizado e faleceu em Florianópolis na noite da última segunda-feira, 23 de agosto, aos 84 anos, após quase dois anos de tratamento contra um câncer de pulmão.

Era considerado um ícone da pesquisa do Jornalismo brasileiro. Autor de extensa produção bibliográfica, tem no currículo livros como A reportagem: teoria e técnica de entrevista e pesquisa jornalística, A linguagem jornalística, Teoria e técnica do texto jornalístico, Ideologia e técnica da notícia, O controle da opinião pública: um ensaio sobre a verdade conveniente e A estrutura da notícia. Antes da carreira acadêmica, foi jornalista em veículos como Diário Carioca, O Globo, Última Hora e Manchete.

Era graduado em Letras Português-Russo (1977), mestre em Comunicação (1978) e doutor em Linguística (1986) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Foi professor da UFF, e da UFRJ. Ingressou como docente na UFSC em 1992 e aposentou-se em 2006 como professor titular do Departamento de Jornalismo da Universidade, após 50 anos de atividade profissional. Depois disso, ainda trabalhou como voluntário em cursos de pós-graduação.

Sérgio Murillo de Andrade, Nilson Lage e Eduardo Meditsch durante aula magna de abertura do semestre 2019.1, marcada também pelas comemorações aos 40 anos do curso de Jornalismo da UFSC. (Foto: Comunica!)

Lage foi homenageado ao longo desta terça-feira por jornalistas, colegas, e ex-alunos em seu perfil no Facebook e em outras redes sociais (ver abaixo). Nas homenagens, foi lembrado como um professor que declamava poemas em russo, que ensinava as técnicas de jornalismo e reportagem com logaritmos e cálculos matemáticos.

O Departamento, o curso de Graduação e o programa de Pós-Graduação em Jornalismo da UFSC manifestaram pesar e consternação pela morte do professor. “Em 2007, foi um dos fundadores do PPGJOR/UFSC. Nas celebrações dos 40 anos do Departamento de Jornalismo da UFSC, em 2019, proferiu conferência e foi homenageado pela instituição. Com humor fino, inteligência, erudição e uma voz única, Nilson Lage vai permanecer como uma das grandes referências da área”, diz a nota publicada nesta terça-feira.

A Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor) também se manifestou. A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), os Sindicatos dos Jornalistas de Santa Catarina e do Município do Rio de Janeiro se manifestaram em nota conjunta. “A FENAJ e seus Sindicatos reafirmam seu compromisso de honrar o legado do jornalista e professor Nilson Lage mantendo-se na luta e, neste momento de dor, solidarizam-se com os parentes, amigos, colegas de profissão, alunos e ex-alunos. Sua firmeza de caráter, compromisso com a democracia, sua grandeza e sua obra permanecerão vivos em nossas memórias.”

O Instituto de Arte e Comunicação Social da Universidade Federal Fluminense (IACS/UFF), onde Lage lecionou entre 1970 e 1988 emitiu nota. A UFRJ também homenageou o professor, que foi docente do curso de Jornalismo na Escola de Comunicação (ECO), entre 1977 e 1991.

Em maio deste ano, Nilson Lage foi entrevistado para o portal Comunicolog e deixou um conselho aos jovens jornalistas:

“O que posso dizer e defender é o seguinte: o Brasil é como sempre foi. Tem grandes escolas para formar técnicos para a Alemanha, para a Suécia, para aqui, não, porque quando você rejeita sua própria personalidade, rejeitou tudo. Você quer ser outra coisa. Está brigando consigo mesmo. Um narciso perverso, atrás de um espelho inalcançável. Dentro desse contexto, quem está aqui só tem uma obrigação: lutar. Fazer o que, mal ou bem, a gente está fazendo e que eu fiz a vida toda: abrir a boca. Tentar profissionalmente fazer o melhor possível. Tentar dentro dessas empresas pervertidas promover o melhor produto possível. Deixar sempre presente a margem de dúvida necessária. Em suma: um trabalho de formiguinha, um trabalho pequeno, que a gente não conta que dê certo, mas a gente vai tentando.”

Conforme sua vontade, a família não realizará velório. O corpo será cremado nesta terça-feira, 24 de agosto, às 15h, no Crematório Catarinense, em Palhoça.

A comunidade universitária expressa suas condolências à família, aos amigos e alunos de Nilson Lage neste momento de dor.

Homenagens

“De uma geração de resistência, anterior ao golpe de 64, e de uma sabedoria infinita. Firmeza, seriedade, erudição. Uma clareza na leitura do que estamos vivendo. Um orgulho para o Jornalismo da UFSC e um farol que se apaga na denúncia a toda forma de opressão e mentira”
– Aureo Moraes, chefe de Gabinete da Reitoria e professor do Departamento de Jornalismo da UFSC, em nota publicada na coluna de Dagmara Spautz, NSC Total e no Jornal do Almoço, da NSCTV

“O jornalismo brasileiro perde uma de suas principais referências, e eu perco um grande mestre e amigo.”
– Eduardo Meditsch, professor aposentado do Departamento de Jornalismo da UFSC, via Facebook

“O jornalismo brasileiro perdeu um de seus maiores autores. Ficamos mais pobres, nos campos de estudos em jornalismo, em geral. Nilson legou uma vasta obra, muito usada no ensino da profissão, em todo o país. Mais que meu professor, convivi com ele como orientador da minha pesquisa de doutorado (UFSC, 2000/2005). Desde aí, a convivência foi sempre marcada por um profundo afeto, trocas e de intenso aprendizado para mim. Gratidão imensa por tudo, e tanto, meu querido amigo, eterno orientador!!! Vá em paz! Seu legado permanecerá conosco, para sempre!!!”
– Samuel Pantoja Lima, coordenador do Curso de Jornalismo da UFSC, via Facebook.

“Morreu Nilson Lage, um dos mais importantes professores de jornalismo que o Brasil conheceu. Tive a imensa sorte de ter sido seu aluno na Escola de Comunicação da UFRJ. Além de lições inesquecíveis sobre a nossa profissão, Nilson deixa o exemplo de jornalista e homem digno.”
– Mario Magalhães, jornalista e escritor, via Twitter

“Uma imensa perda pro Brasil. Uma das primeiras entrevistas que fiz na vida foi com o professor Nilson Lage. Ele estava sendo homenageado e a caloura aqui com a responsa de ouvi-lo com toda sua sinceridade. Vai em paz professor. Obrigada por tudo.”
– Juliana Dal Piva, jornalista e egressa da UFSC, via Twitter

“Nilson Lage me deu as primeiras notas baixas que tirei na vida e me botou para pesquisar ‘reportagem assistida pelo computador’ pelo CNPq quando ninguém falava disso no Brasil. Foi uma honra aprender com ele na universidade e também nas redes nos últimos anos. Obrigada, professor.”
Adriana Küchler, jornalista e egressa da UFSC, via Twitter

“Refletiu e teorizou sobre a prática da profissão de jornalista, elevando o jornalismo a um objeto nobre de atenção da academia, o que elucidou especifidades do ofício que não eram compreendidas pelos comunicólogos de então. Com tristeza, presto minha homenagem a este grande jornalista e grande intelectual brasileiro.”
– Marcelo Canellas, jornalista, via Instagram

“Nilson Lage foi meu professor, foi um dos que me fizeram permanecer na universidade, eu cheguei a pensar em desistir. Ele era um professor considerado muito exigente, e uma nota 8 dele, na época em que era assim, uma nota muito boa, fez com que eu, que estava muito desestimulada na época, continuasse na Faculdade. Tive a oportunidade de dizer isso para ele, que realmente foi importantíssimo.
– Fátima Bernardes, jornalista e apresentadora, Programa Encontro com Fátima Bernardes

Leia Nilson Lage

O Diarinho, último jornal onde o Nilson Lage manteve uma colaboração regular abriu nesta terça-feira, para acesso público, todas as colunas dele, publicada nas edições de fim de semana, entre 2017 e 2019 (e mais uma, avulsa, publicada em 2020). https://diarinho.net/colunista/14

Ao mestre Nilson Lage, com amor e gratidão, por Samuel Pantoja Lima

Entrevista à Revista Entrevista, no Repositório da UFC

Nilsonlage.com.br

Tags: Nilson Lagenota de falecimentoNota de pesarUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Nota de Pesar: falece Janio Scheffer, técnico-administrativo aposentado e ex-prefeito do campus

18/08/2021 09:46

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) comunica, com pesar, o falecimento de Janio Scheffer, servidor técnico-administrativo aposentado da Prefeitura Universitária/Secretaria de Obras, Manutenção e Ambiente (Seoma). Janio faleceu na noite de terça-feira, 17 de agosto, em decorrência de uma parada cardíaca, durante uma cirurgia.

Janio, que faria 65 anos no dia 30 de agosto, ingressou na UFSC em 1º de setembro de 1980, no cargo de técnico em mecânica. Graduou-se em Administração pela mesma universidade em 1987, foi prefeito do Campus de 1992 a 1996 e coordenador do Núcleo de Manutenção (Numa) de 2003 a 2018, ano em que se aposentou, após mais de 38 anos de serviço na Universidade.

Em 2019, retornou à UFSC como aluno de Zootecnia.

Janio será velado nesta quarta-feira, das 16h às 18h no cemitério Jardim da Paz, trevo do bairro João Paulo, em Florianópolis.

A comunidade universitária expressa suas condolências à família e aos amigos de Janio neste momento de dor.

Tags: nota de falecimentoNota de pesarPrefeitura da UFSCSeomaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Nota de Pesar: falece o professor aposentado Clóvis Caesar Gonzaga, do CFM

16/08/2021 15:03

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) comunica, com pesar, o falecimento do professor Clóvis Caesar Gonzaga, docente aposentado do Departamento de Matemática, do Centro de Ciências Físicas e Matemáticas (CFM). Clovis faleceu na última sexta-feira, dia 13 de agosto, aos 76 anos, de um câncer de pulmão.

Membro titular da Academia Brasileira de Ciências (ABC) desde 1996, o matemático era um dos maiores especialistas do mundo em otimização contínua. Em 2002, recebeu o título de Comendador, da Ordem Nacional do Mérito Científico e em 2010 subiu a Grão-Cruz, insígnia mais alta da Ordem. Foi premiado no Brasil e em diversos outros países, sendo o último título de destaque o prêmio Khachiyan, entregue em 2014 pelo Institute for Operations Research and Management Sciences (Informs), a maior sociedade do mundo em pesquisa operacional e otimização. Entidades como a ABC e o  Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) emitiram notas de pesar pelo seu falecimento. O CFM e o Departamento de Matemática também publicaram notas de falecimento.

Gonzaga formou-se Engenheiro Eletrônico pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) em 1967, e cursou mestrado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 1970, e doutorado em Engenharia de Sistemas e Computação pela UFRJ em 1973. Lecionou na UFRJ entre 1969 a 1994. Entre 1995 e 2003 atuou na UFSC, como professor visitante e substituto até ingressar como Professor Titular. Aposentou-se em 2013 da docência.

Lecionou em grandes universidades, em vários países, como Estados Unidos, França e Holanda. Foi membro da diretoria da Mathematical Programming Society, do Comitê Assessor de Matemática do CNPq, e foi eleito em 1995 para a Vice-Presidência da Sociedade Brasileira de Matemática Aplicada e Computacional.

Em 2014 foi entrevistado pela Agecom, e destacou momentos importantes de sua carreira, como o desenvolvimento, em 1987, de um algoritmo com complexidade inferior ao então revolucionário algoritmo de Karmarkar, publicado em 1985, que na época era o mais eficiente para Programação Linear. O algoritmo de Gonzaga até hoje não foi superado. Mesmo após sua aposentadoria, seguiu dedicado à pesquisa, e atuava como palestrante nos eventos acadêmicos. À Agecom disse: “A Matemática brasileira é de alta qualidade, e faz-se Matemática de primeira linha na UFSC, pura e aplicada”.

O professor e matemático foi velado no último sábado, 14 de agosto.

A comunidade universitária oferece suas condolências à família e amigos do professor Clóvis neste momento de luto, ao mesmo tempo que honra sua memória e contribuição à ciência e à formação de inúmeros cientistas.

 

Tags: CFMNota de pesarUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Nota de Pesar: falece Pedro Anastácio da Silva Filho, o Pedrinho, técnico-administrativo do CCJ

15/08/2021 09:57

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) comunica, com pesar, o falecimento do servidor técnico-administrativo em Educação Pedro Anastácio da Silva Filho, conhecido como Pedrinho, assistente em Administração do Centro de Ciências Jurídicas (CCJ). Ele tinha 74 anos, e trabalhava na UFSC desde 1970. Pedrinho faleceu neste domingo, 15 de agosto, em decorrência de problemas de saúde que o afastaram do trabalho desde 2019.

Durante os mais de 50 anos em que trabalhou na UFSC, Pedrinho atuou na Prefeitura Universitária, onde chegou a ser diretor de Conservação Predial, e desde 2004 atuava no CCJ. Os colegas de trabalho e amigos manifestaram-se nas redes sociais registrando seu pesar pelo falecimento de Pedrinho, e destacaram sua dedicação e alegria. Lembram que ele era “querido pelos colegas e alunos”, “atencioso e gentil”.

Ele será sepultado neste domingo, às 10h, no Cemitério do Itacorubi, em Florianópolis.

A comunidade universitária expressa suas condolências à família e aos amigos de Pedrinho neste momento de dor.

Tags: Centro de Ciências Jurídicas (CCJ)Nota de pesarUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Nota de Pesar: falece o professor Áureo Haag, do departamento de Economia e Relações Internacionais

08/08/2021 00:11

Professor Áureo, em evento em 2017. (Foto: Divulgação)

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) comunica, com pesar, o falecimento do professor substituto Áureo Leandro Haag, do Departamento de Economia e Relações Internacionais. Áureo faleceu neste sábado, 7 de agosto, em decorrência de complicações durante uma cirurgia no pé, após um atropelamento. Ele tinha 49 anos e completaria 50 no próximo dia 20 de agosto.

O professor Áureo era membro da diretoria da Associação de Pesquisadores em Economia Catarinense (Apec) em múltiplas gestões e recentemente foi eleito para ser presidente da entidade.

Criada há cerca de 15 anos, a Apec congrega docentes e pesquisadores de várias universidades de Santa Catarina. Segundo o professor Hoyêdo Nunes Lins, um dos fundadores da Apec e docente aposentado da UFSC, a escolha do colega como presidente da Associação “refletiu o reconhecimento, no âmbito da Apec, da sua elevada capacidade profissional e da sua seriedade acadêmica. Os planos que tinha para a sua gestão iriam, com o apoio da vice-presidente e da diretoria, ajudar a fortalecer ainda mais a Associação, e ele mostrava entusiasmo a respeito. A Apec perde enormemente com o falecimento do Áureo. Seus membros perdem um companheiro alegre e de conduta sempre correta e amigável. Fará muita falta”, disse Lins.

Áureo era professor substituto na UFSC desde o início de 2021. Antes de lecionar na UFSC, foi diretor de Finanças e Contabilidade e professor na Universidade Comunitária da Região de Chapecó (Unochapecó), foi tutor na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e professor substituto na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Áureo graduou-se economista na UFSM e mestre em Economia na Universidade Federal de Uberlândia. A Unochapecó publicou uma nota em homenagem ao professor, que atuou na instituição durante cinco anos.

O professor Áureo foi atropelado em São José há cerca de uma semana, quando atravessava uma via pública na faixa de pedestres. Ficou internado no Hospital Regional, mas não resistiu a paradas cardíacas seguidas de embolia, durante uma cirurgia na noite desta sexta-feira, dia 6. Faleceu neste sábado de madrugada.

O velório ocorrerá no domingo, 8 de agosto, em São José.

A comunidade universitária, enlutada, solidariza-se com a família e os amigos do professor neste momento de luto.

Tags: CSEDepartamento de Economia e Relações InternacionaisfalecimentoNota de pesar

Nota de Pesar: falece André Valdir Zunino, professor aposentado do Centro de Ciências da Educação

31/07/2021 10:49

A Universidade Federal de Santa Catarina comunica, com imenso pesar, o falecimento do professor aposentado André Valdir Zunino, aos 84 anos, em decorrência de um infarto nesta sexta-feira, 30 de julho. O professor ingressou como docente na UFSC em 1974 e aposentou-se em 1994. Em sua carreira, lecionou no Departamento de Metodologia de Ensino (MEN/CED).

Graduou-se em Química pela Fundação Universidade Regional de Blumenau – FURB (1972), obteve o mestrado em Química pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC (1977), e o doutorado em Química pela University of East Anglia, na Inglaterra (1983). Obteve, ainda, o pós-doutorado pela University of East Anglia (1984) e pelo Rohempton Institute (1993), também na Inglaterra.

André Zunino seguiu lecionando após sua aposentadoria, na Unisul. Teve grande contribuição científica às áreas da Educação e processos de ensino-aprendizagem.

O velório será realizado na Capela Vaticano, no Itacorubi, em Florianópolis, a partir das 13h30.

A comunidade universitária, enlutada, solidariza-se com a família e os amigos do professor André Zunino neste momento de luto.

Tags: Nota de pesarUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Nota de Pesar: falece Giseli Zuchetto Knak, arquiteta e urbanista da UFSC

29/07/2021 21:25

Giseli Knak (Foto: Facebook)

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) comunica, com pesar, o falecimento da técnica-administrativa em Educação do Departamento de Projetos de Arquitetura e Engenharia da Secretaria de Obras, Manutenção e Ambiente (Dpae/Seoma), Giseli Zuchetto Knak. A arquiteta e urbanista tinha 39 anos e faleceu nesta quarta-feira, 29 de julho.

Giseli atuava na UFSC desde 2008, e chegou a ocupar funções de chefia, com foco especial para os projetos de arquitetura e urbanismo desenvolvidos pelo setor, como Coordenadora de Planejamento do Espaço Físico. Em 2015, ela concluiu seu Mestrado no Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da UFSC. Sua dissertação, intitulada Orientação espacial e informações arquitetônicas: estudo de caso em campus universitário, oferece uma análise arquitetônica e espacial do campus Reitor João David Ferreira Lima da UFSC. Atuou em projetos de sinalização, acessibilidade e foi homenageada pelos colegas de Departamento como “defensora incansável da acessibilidade nos espaços públicos. Sendo uma profissional de grande competência, integridade e comprometimento, ajudou a fazer da UFSC um lugar melhor para as pessoas”.
(mais…)

Tags: DPAENota de pesarSeomaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Nota de pesar: falece o professor aposentado Sérgio Luiz Francalacci, do CCS

27/07/2021 18:28

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) comunica com pesar o falecimento do médico Sérgio Luiz Francalacci, aos 87 anos, nesta terça-feira, 27 de julho. Professor aposentado da UFSC, o doutor Francalacci foi um dos pioneiros da Nefrologia em Santa Catarina.

De acordo com nota emitida pela Associação Catarinense de Medicina (ACM), Sérgio Luiz Francalacci nasceu na cidade de Tubarão e formou-se em 1959 pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), tendo feito especialização no Hospital dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro. “Em 1962, publicou o primeiro trabalho nacional sobre diálise peritoneal e foi incentivador de vários serviços na especialidade, como a terapia renal substitutiva e o tratamento de insuficiência renal crônica, em todo o estado”, diz a nota.

Sérgio Luiz Francalacci iniciou sua carreira docente na UFSC em 19 de março de 1962 e foi professor do Departamento de Clínica Médica do Centro de Ciências da Saúde (CCS) até 28 de junho de 1990, quando se aposentou como professor titular.

“Foi criador e chefe do Serviço de Nefrologia do Hospital Governador Celso Ramos e terminou suas atividades como médico no Hospital de Caridade. Participou de diversas diretorias da ACM e integrou o Conselho de Administração da então Unicred Florianópolis. Praticante de esportes, foi também o criador do Departamento Médico do Avaí Futebol Clube, sendo seu primeiro diretor. Por fim, foi membro titular da Academia de Medicina do Estado de Santa Catarina (Acamesc), desde 1996”, diz ainda a nota da Associação Catarinense de Medicina.

Amigos, parentes e ex-colegas do professor Francalacci deixaram mensagens.

“Fui aluna dele na UFSC e, como um verdadeiro mentor, me inspirou para fazer nefrologia, mesma especialidade que ele exerceu. Fomos sócios, colegas de trabalho na Clinirim por 25 anos, até sua aposentadoria. Além de mentor, foi um verdadeiro amigo, referência de ética e profissionalismo. Um ser humano de primeira grandeza”. Doutora Luciane Ramlow.

“O meu avô era uma pessoa incrível, um ser humano de uma conduta exemplar. Todo mundo gostava de ouvir ele lecionar. Nos seus últimos minutos de vida ele estava querendo trabalhar, dando opiniões sobre o seu tratamento, querendo saber tudo o que estava acontecendo. Tenho somente que agradecer a Deus por tudo o que ele fez para todo mundo e o que ele representou para Santa Catarina com os seus estudos e a sua inteligência”. Priscila Francalacci Kretzer, neta e afilhada.

“O professor Sérgio Francalacci, um dos médicos nefrologistas pioneiros em Santa Catarina, foi um verdadeiro mestre na arte do ensino da medicina. Com inteligência privilegiada e conhecimento médico diferenciado, sabia como poucos exercer com competência a sua profissão de médico e professor, incorporando fundamentos teóricos sólidos ao ensino e à prática da medicina, e à relação médico-paciente e/ou aluno-professor. Para mim, foi uma referência como pessoa, médico e professor, seja como aluna na graduação em medicina e na residência em Clínica Médica, seja como sua colega no Departamento de Clínica Médica. É uma perda inestimável para a UFSC e para a medicina catarinense”. Professora Ana Maria Nunes de Faria Stamm.

O velório e o sepultamento estão marcados para ocorrer nesta quarta-feira, 28 de julho, das 9 às 11h30, no Cemitério do Itacorubi, em Florianópolis.

A comunidade universitária, enlutada, solidariza-se com a família e os amigos do professor.

Tags: NefrologiaNota de pesarSérgio Luiz FrancalacciUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Nota de pesar: falece Doraci Maria da Silva, servidora técnico-administrativa aposentada

16/07/2021 14:04

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), comunica, com pesar, o falecimento da servidora técnico-administrativa aposentada Doraci Maria da Silva, aos 91 anos, em decorrência de cardiopatia isquêmica e agravamento de problemas de saúde. O óbito ocorreu no último dia 7 de julho.

Doraci era cozinheira por profissão e se aposentou como Técnica-Administrativa em Educação na UFSC, onde também era filiada ao Sindicato dos Trabalhadores da UFSC (Sintufsc), que prestou sua homenagem e enviou solidariedade aos familiares e amigos.

A comunidade universitária, enlutada, solidariza-se com a família e os amigos neste momento de dor.

Tags: nota de falecimentoNota de pesarservidora aposentada

Nota de Pesar: falece Carmen Aide Hermes, professora aposentada do Colégio de Aplicação

16/07/2021 09:28

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) comunica, com pesar, o falecimento da professora Carmen Aide Hermes Silva, aposentada do Colégio de Aplicação (CA). A professora, que lecionava História no CA, faleceu na noite desta quinta-feira, 15 de julho, aos 72 anos.

Além de professora, Carmen foi também estudante e pesquisadora na UFSC, tendo concluído seu mestrado em 1989 no Centro de Ciências da Educação (CED). Teve atuação também na Associação Nacional de História em Santa Catarina (ANPUH-SC).

“A  professora Carmem foi minha amiga e mestra no Colégio de Aplicação, a disciplina era História e era tanto o carinho e a dedicação ao ensinar que parecíamos estar vivendo na época falada. Tudo aquilo era captado por intermédio de uma voz meiga e doce de quem amava o que fazia. E ia além, era uma amiga querida. Como cada classe tinha uma coordenadora, ela foi da nossa classe uma vez, e participava com muita alegria de Olimpíadas, uniformizada e torcendo. Grande Professora Carmem seus ensinamentos,  sua conduta, seu carinho e amizade todos nós levaremos nosso dia a dia e em nossos corações. Jamais serás esquecida.  Te amamos. Siga em paz.” –  Maria José Nunes Pires

A despedida à professora Carmen será nesta sexta-feira, 16 de julho, das 9h30 às 12 h no Cemitério Jardim da Paz, em Florianópolis.

A comunidade universitária, enlutada, solidariza-se com a família e os amigos da professora neste momento de dor e saudade.

Tags: Colégio de Aplicação (CA)Nota de pesarUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Nota de pesar: falece o acadêmico Adriano dos Santos da Rosa

15/07/2021 10:51

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) comunica, com pesar, o falecimento do acadêmico Adriano dos Santos da Rosa, vítima de Covid-19 aos 47 anos.

Adriano era aluno do curso de licenciatura em Matemática em EAD da UFSC e colaborador da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Nossa Senhora da Conceição, de Tubarão.

A comunidade universitária, enlutada, solidariza-se com os familiares e amigos de Adriano.

Tags: coronavírusCovid-19nota de falecimentoNota de pesarUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Nota de Pesar: falece o professor Adair Roberto Soares dos Santos, do Centro de Ciências Biológicas

06/07/2021 22:46

Adair (Foto: Divulgação)

*Notícia atualizada em 14 de julho de 2021

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) comunica, com imenso pesar, o falecimento do professor do Centro de Ciências Biológicas (CCB), Adair Roberto Soares dos Santos. O professor faleceu nesta terça-feira, 6 de julho, de um infarto. Ele tinha 52 anos.

O professor Adair recebeu seu primeiro título, sua Graduação em Farmácia-Análises Clínicas pela UFSC em 1992, e foi na UFSC também que ele concluiu seu mestrado, em 1995, e doutorado em 2000, pelo Programa de Pós-Graduação em Farmacologia da UFSC.

A UFSC se tornou seu local de trabalho, como professor efetivo, a partir de sua nomeação em agosto de 2002. Desde então, foi coordenador do Programa de Pós-Graduação em Neurociências, chefe e vice-chefe do Departamento de Ciências Fisiológicas. Atualmente destacava-se como pesquisador do CCB, em nível de produtividade 1B no CNPq, atuando em seu departamento e nos programas de pós-graduação em Neurociências; Multicêntrico em Ciências Fisiológicas (ambos na UFSC); no Programa de Pós-Graduação em Bioquímica e Farmacologia da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e como colaborador no Programa de Pós-Graduação em Farmacologia da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Era especialista em pesquisa da dor e da inflamação, atuava como coordenador do Laboratório de Neurobiologia da Dor e Inflamação (Landi), no CCB. Seus colegas destacam sua carreira notável como pesquisador, e como ele era uma pessoa amável, amiga, que partiu precocemente, de uma maneira muito repentina.

Uma cerimônia em sua memória ocorrerá na quarta-feira, dia 7 de julho às 15h no Crematório Vaticano, em São José (Rua Antônio Jovita Duarte, 9203, Forquilhinha).

Um grupo de alunos, egressos, colegas e amigos do professor Adair prestaram homenagem a ele por meio de um vídeo, disponível abaixo:

A UFSC e os tantos colegas e alunos do professor Adair se solidarizam com sua família neste momento de dor.

Tags: CCBNota de pesarUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Nota de Pesar: falece Paulo Krischke, professor aposentado do CFH

05/07/2021 17:29

Professor Paulo Krischke. Foto: Nado Gonçalves

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) comunica, com pesar, o falecimento de Paulo Krischke, professor aposentado do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH), na manhã desta segunda-feira, 5 de julho, aos 83 anos.

Krischke trabalhou no Departamento de Sociologia e Ciência Política, onde ajudou a estruturar o Núcleo de Pesquisa em Movimentos Sociais (NPMS), ao lado de Ilse Scherer-Warren. Pesquisador sênior do CNPq, era colaborador voluntário do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas (PPGICH) desde 2007. Investigador da área de pesquisa Condição humana e saúde na modernidade, atuava no Laboratório de Estudos Transdisciplinares (LET).

Mestre e doutor em Ciência Política pela Universidade de York (Canadá), construiu uma obra de admirável consistência, incluindo os livros Aprendendo a democracia na América Latina: atores sociais e mudança cultural e A igreja e as crises políticas no Brasil.

O PPGICH publicou a seguinte nota de pesar:

“É com profunda e imensa tristeza que o Programa de Pós-graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas da Universidade Federal de Santa Catarina comunica o falecimento do Professor Paulo Krischke.

O professor Paulo foi nosso colega no PPGICH desde o ano 2007. Ele trabalhou até seus últimos dias de maneira ativa e comprometida nas atividades do Programa, ministrando aulas, orientando alunos e coordenando seu Núcleo de Estudos e pesquisa, o Laboratório de Estudos Transdisciplinares. Sua ausência, certamente deixará uma imensa tristeza nos seus colegas e orientandos. Vale a pena lembrar aqui sua excelente trajetória acadêmica. O Professor Paulo realizou seu doutorado em Ciência Política na Universidade York, (Canadá), no ano 2003 realizou um pós-doutorado em Oxford (UK, 2003). Ele foi pesquisador e professor visitante em diversas universidades estrangeiras e brasileiras, tais como a Universidade de Temple (Philadelphia), Notre Dame (Indiana) e PUCRS (POA, 2004), e era também Pesquisador Sênior do CNPq. Além de suas excelentes credenciais acadêmicas, Paulo era uma pessoa generosa, sempre atenta e disposta a escutar seus colegas e alunos. Era também uma pessoa politicamente comprometida com as causas e lutas pelos direitos humanos. Paulo foi um crítico irredutível a todas as formas de abusos de poder e um crítico implacável contra as diversas formas de autoritarismo. Certamente, alunos e colegas sentiremos muito sua ausência.”

A comunidade universitária, enlutada, solidariza-se com os familiares e amigos do professor Paulo Krischke.

Tags: CFHnota de falecimentoNota de pesarPPGICHUFSC

Nota de Pesar: falece o professor aposentado Rogerio Goulart, do CCA

02/07/2021 13:42

Professor Rogerio Goulart

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) comunica, com pesar, o falecimento do professor aposentado Rogerio Goulart, do Departamento de Ciência e Tecnologia de Alimentos, do Centro de Ciências Agrárias da UFSC. Ele tinha 83 anos e faleceu nesta sexta-feira, 2 de julho, em decorrência de um infarto.

O professor Goulart foi um dos fundadores do curso de Ciência e Tecnologia de Alimentos, e lecionou na UFSC até 1996. Seu filho, Rogerio Junior, graduou-se na UFSC em Ciências Econômicas, e sua filha, Chrystianne Goulart Ivanoski, também é docente da UFSC, no Departamento de Expressão Gráfica (EGR).

O Departamento de Ciência e Tecnologia de Alimentos manifestou “profundo pesar pelo falecimento de um dos seus professores fundadores. O Prof. Rogério Goulart atuou no ensino, pesquisa e extensão se destacando na área de Tecnologia de Frutas e Hortaliças, foi um dos responsáveis pela transferência do Departamento para o Centro de Ciências Agrárias no início da década de 1980, fato que alavancou a influência do CAL na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos no Brasil e no exterior”.

“Foi um entusiasta e muito dedicado no exercício da arte da docência. Tinha um carisma muito grande e participou da formação de muitos professores”, manifestou o Departamento.

O velório ocorrerá no Cemitério Jardim da Paz no sábado, 3 de julho, das 8 às 10h, com sepultamento marcado para 10h.

A comunidade universitária, enlutada, solidariza-se com os familiares e amigos do professor Rogerio Goulart.

Tags: CCANota de pesarUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Nota de Pesar: falece o artista Rodrigo de Haro, criador do mural de mosaicos símbolo da UFSC

01/07/2021 18:09

Rodrigo de Haro foi homenageado por sua obra, na UFSC, em 30 de novembro de 2019. (Foto: Henrique Almeida)

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) comunica, com pesar, o falecimento, aos 82 anos, do artista multifacetado, autor do mural de mosaicos que é símbolo da UFSC, Rodrigo de Haro. O artista faleceu na manhã desta quinta-feira, 1º de julho, em sua casa, em Florianópolis. Ele tinha 82 anos, e enfrentava problemas cardíacos e renais.

Artista plástico, escritor, poeta, muralista, intelectual, pensador e mosaicista, membro da Academia Catarinense de Letras: são muitos os títulos para a genialidade de Rodrigo de Haro.

“Nosso mosaicista maior, ele foi um ícone da cultura catarinense. Um intelectual, poeta, artista de peso. Sua ausência será muito sentida na cultura de Santa Catarina. Um alento é agora estarmos dando continuidade à obra, finalizando este que é nosso símbolo, um dos principais mosaicos do nosso continente, realizando um sonho do Rodrigo de Haro. Ele era um ícone, mesmo, uma figura ímpar, sempre falava de seus projetos, para além do término do mosaico, ideias que agora se foram com ele”, disse o reitor da UFSC, Ubaldo Cesar Balthazar.

 “É uma perda inestimável para a arte e cultura catarinenses. Um artista de sensibilidade e criatividade ímpar, que no momento estava finalizando um dos maiores murais da América Latina, em torno da Reitoria. Além de um grande artista, um ser humano maravilhoso, doce e amigo. Deixará um vazio imenso nos nossos corações”, declarou Maria de Lourdes Alves Borges, secretária de Cultura e Arte da UFSC (SeCArte).

Mosaico de Rodrigo de Haro é finalizado em 2021. (Foto: Divulgação)

O artista trabalhava recentemente na finalização do seu famoso mosaico, que abraça a Reitoria da UFSC. Finalizar a obra era um dos grandes objetivos de Haro, que sempre lembrava em suas entrevistas, que seu trabalho estava inacabado. “Retomar qualquer trabalho desse porte é para qualquer artista uma promessa de felicidade”, disse, em 2016. “A ambição de levar a cabo este trabalho, este mural da nossa Universidade Federal de Santa Catarina me persegue há anos”, declarou ao jornalista Júlio Cancellier. A colocação do mosaico está na reta final, e ocorre nas colunas de sustentação da parte posterior do prédio da Reitoria, com financiamento de emenda parlamentar do senador Espiridião Amin.

A despedida de Rodrigo de Haro será em cerimônia restrita à família.

Herança francesa

Nascido na França, em 1939, Rodrigo Antônio de Haro era o filho primogênito do pintor Martinho de Haro (1907 – 1985), que, na época de seu nascimento usufruía de uma bolsa de estudos na Académie de La Grande Chaumière, de Paris. A bolsa de estudos foi conquistada no Salão Nacional de Belas Artes de 1937. Com o inicio da segunda guerra, em setembro 1939, a família voltou às pressas para o Brasil.

O nascimento parisiense, segundo o próprio artista, marcou para sempre sua trajetória no cenário artístico. Crescendo num meio de arte e cultura, Rodrigo seguiu o caminho ditado pela genética da família: a pintura lhe veio dos conselhos paternais e a literatura graças à biblioteca do avô maternal Antônio Palma. E foi entre quadros, pinturas e pinceis, saraus, livros e leituras que Rodrigo se consolidou como pintor, desenhista, gravador, escritor, poeta e contista.

Sua herança francesa também rendeu-lhe homenagens. Em dezembro de 2019, Haro recebeu, das mãos do cônsul Honorário da França em Florianópolis, Jean-Victor Martin, e da secretária de Cultura e Arte da UFSC, Maria de Lourdes Alves Borges, uma placa nas línguas portuguesa e francesa. O prêmio simbolizava o reconhecimento e relevância da obra do artista na UFSC e no estado de Santa Catarina.

Obra

Rodrigo de Haro apresenta seu mural em visita com autoridades, em 1995 (Foto: Acervo Agecom)

Rodrigo de Haro é graduado em Arquitetura e Urbanismo pela UFSC, doutor pela Universidade del País Vasco e pós-doutor em Arte Pública pela UFF-RJ. Em poesia, atuava desde 1960 como organizador do movimento surrealista e teve seus poemas publicados em livros no Brasil e em antologias na Espanha e Estados Unidos.

“Minha obra mais expressiva em termos de mosaico, fiz sempre com a colaboração e auxílio do meu querido compadre Idésio Leal. As imagens desse mosaico circularam pelo mundo, como símbolo da universidade”, disse o artista, em entrevista a Zeca Pires, no especial “A Cor da Nossa Tela”, da TV UFSC.

>> Assista “A Cor da Nossa Tela – Rodrigo de Haro”

O mural, com 440 metros quadrados de área, foi construído entre os anos 1997 e 2000 nas paredes externas da Reitoria da UFSC.

Haro e sua obra, em 2009, quando foi restaurada. (Foto: Acervo Agecom)

Nomeada “Muro da Memória”, a obra foi criada por Rodrigo de Haro e Idésio Leal, seu “compadre e assistente”. Juntos, emendaram dias e noites pesquisando a história das Américas. Um dado se transformava em imagem na cabeça do artista, que era desenhada numa imensa parede e, depois, coberta com pequenos e coloridos pedaços de azulejo. Os textos da obra da primeira parte são poéticos, livros inaugurais e crônicas pré-colombianas, literatura colonial e relatos de viagens, poesia contemporânea e moderna da ilha. Já na segunda parte, encontram-se narrativas, poemas, lendas e viagens dos açores.

Nos mosaicos de Haro, as imagens parecem brincar com o espectador e, peça por peça, vão narrando a história das Américas. Há também fragmentos de textos do folclorista Câmara Cascudo, dos navegadores e cronistas Francisco Lopes de Gómara e Adelbert von Chamisso e dos escritores Raul Bopp, Pedro Port e Alcides Buss.

Os textos foram confeccionados em técnica “musiva”, com material de azulejos recortados, que unidos formam o desenho artístico. A execução se deu durante a década de 90 nas gestões dos reitores Antônio Diomário de Queiroz e Rodolfo Joaquim Pinto da Luz. Localizada no interior do prédio da Reitoria está outra obra de Haro – a homenagem à Santa Catarina de Alexandria, realizada entre 1995 e 1996. Em 2009, durante a gestão de Alvaro Toubes Prata, o mosaico foi restaurado. Em 2012, durante a gestão de Roselane Neckel, Rodrigo de Haro voltou a propor à Universidade a finalização da obra. Em 2016, Luiz Carlos Cancellier colocou a obra como uma das ações a serem cumpridas em sua gestão, e em 2021, durante a gestão do reitor Ubaldo Cesar Balthazar a obra teve início.

A comunidade universitária une-se aos cidadãos catarinenses e brasileiros ao homenagear Rodrigo de Haro, e solidariza-se com sua família e seus amigos nesta dolorosa despedida.

 

Fontes: ‘Nossos Monumentos’: reitoria da UFSC possui um dos maiores mosaicos da América LatinaNovos episódios de ‘A cor da nossa tela’ mostram murais de Martinho e Rodrigo de HaroMais que um artista, Rodrigo de Haro é exaltado como uma usina de saberEntrevista de Rodrigo de Haro concedida ao Programa Entrelinhas da TV CulturaDevoção e mágica na arte de Rodrigo de HaroEnciclopédia Itaú CulturalEntrevista com o multiartista Rodrigo de Haro

 

 

Tags: Nota de pesarRodrigo de HaroSeCArteUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Nota de Pesar: falece Viktor Shigunov, professor aposentado do Centro de Desportos

29/06/2021 11:37

Viktor Shigunov (Foto: arquivo pessoal)

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) comunica, com pesar, o falecimento do professor aposentado Viktor Shigunov, nesta terça-feira, 29 de junho. O professor ingressou na UFSC como docente em 1972 e aposentou-se aos 70 anos, compulsoriamente, em 2015. Além de atuar no ensino, organizava eventos esportivos e inúmeras atividades de pesquisa e extensão. Shigunov tinha 76 anos recém completados, e deixa uma família numerosa, com filhos formados na UFSC e alguns que trabalham na instituição.

Sua atuação no Departamento de Educação Física teve ênfase em Atletismo, e na formação de professores de educação física e atletas. Publicou diversos títulos na àrea, sobre formação profissional e prática pedagógica, sendo o último deles publicado com seu filho, Alexandre Shigunov Neto, em 2015.

A direção do Centro de Desportos (CDS) enviou seus pesares pelo falecimento do professor que foi fundamental na consolidação do curso, tendo lecionado para a primeira turma formada em Educação Física na UFSC. “Lamentamos essa perda, o professor Shigunov foi atuante na graduação e pós-graduação, foi fundamental na formação de centenas de profissionais da nossa área e temos um profundo agradecimento a ele pela dedicação de uma vida. Nossos sentimentos à família Shigunov e aos colegas desse mestre.”

A cerimônia será nesta terça-feira, 29 de junho, às 18h, no crematório catarinense, em Palhoça.

A comunidade universitária, enlutada, solidariza-se com a família e amigos do professor Shigunov.

Tags: Nota de pesarUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Nota de Pesar: falece o vigilante aposentado Valmir Francisco Alves

28/06/2021 18:19

Valmir, o segundo à esquerda da foto, abraçado por seus colegas de trabalho (Foto de arquivo pessoal)

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), comunica, com pesar, o falecimento do servidor técnico-administrativo da carreira Vigilante, Valmir Francisco Alves. Ele tinha 63 anos, e faleceu em decorrência de um câncer nesta segunda-feira, 28 de junho.

Valmir trabalhou na UFSC desde 1980, e estava aposentado desde maio de 2019. Valmir deixa uma esposa, dois filhos e netos.

“Ele trabalhava na equipe da central, era motorista de viatura, patrulhava o campus com os colegas e efetuava atendimento da comunidade universitária. Adorava a atividade e efetuava os seus plantões com competência e alegria peculiar! Um cara brincalhão, alegre e comprometido com a função pública. Perco um colega de trabalho e um amigo fiel!”, homenageou o secretário de Segurança Institucional (SSI), Leandro Oliveira, colega de trabalho de mais de 27 anos de Valmir.

O velório ocorre a partir das 23h desta segunda-feira, até terça ao meio-dia, no Cemitério do Itacorubi. O corpo será então cremado.

A comunidade universitária, enlutada, solidariza-se com os colegas de trabalho, amigos e familiares de Valmir neste momento de dor.

Tags: Nota de pesarUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Nota de Pesar: falece Nanblá Gakran, ex-professor da licenciatura intercultural indígena na UFSC

27/06/2021 14:58

O professor Nanblá durante a defesa de sua tese de doutorado, em 2015, na Universidade de Brasília. (Foto: Divulgação)

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) comunica, com pesar, o falecimento, aos 58 anos, do professor Nanblá Gakran, indígena do povo Laklãnõ-Xokleng, ex-professor substituto do Departamento de História da UFSC, atuando, também na Licenciatura Intercultural Indígena. O professor Nanblá faleceu no sábado, 26 de junho.

Ele era doutor em Linguística, com trabalhos voltados à preservação da língua de seu povo. Fez seu pós-doutorado na UFSC, em 2018, na área de Linguística. O professor Nanblá Gakran era a maior autoridade mundial em pesquisa e gramática da língua Laklãnõ.
(mais…)

Tags: curso de Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata AtlânticaNanblá GakranNota de pesarUFSC

Nota de Pesar: falece Rafael Camorlinga Alcaraz, professor aposentado do CCE

22/06/2021 19:48

Rafael Camorlinga Alcaraz

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) comunica, com pesar, o falecimento nesta terça-feira, 22 de junho, do professor aposentado do Departamento de Língua e Literatura Estrangeiras Rafael Camorlinga Alcaraz, aos 82 anos.

Nascido no México, onde formou-se em Filosofia e Teologia, ele cursou seu mestrado em Linguística e doutorado em Literatura no Centro de Comunicação de Expressão (CCE), da UFSC. Foi professor visitante na UFSC entre 1986 e 1989 e tornou-se professor efetivo em 1989 até aposentar-se compulsoriamente, após uma longa carreira acadêmica, em 1º de junho de 2009.

Em nota, o CCE manifestou pesar pela partida do docente, e enviou um “afetuoso abraço” à viúva, Beatriz, filhos e amigos do professor Camorlinga.

A Associação Brasileira de Hispanistas (ABH) também expressou solidariedade a familiares e amigos. Ressaltou a trajetória do professor e pesquisador em língua espanhola e literatura hispânica e seu papel na organização do III Congresso Brasileiro de Hispanistas (Florianópolis/UFSC) no ano de 2004.

A UFSC e sua comunidade expressam seu luto e solidarizam-se com a família e os amigos do professor Camorlinga neste momento de dor.

Tags: Centro de Comunicação e Expressão (CCE)Nota de pesarUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina