Novo comunicado oficial à comunidade universitária e à sociedade

30/05/2018 18:36

A Administração Central da Universidade Federal de Santa Catarina, em reunião realizada na tarde desta quarta-feira, 30 de maio, e ouvidos os membros do comitê especial de avaliação e monitoramento (Comitê Emergencial), Diretores de Centro, Pró-Reitores e Secretários, informa que tornará pública, na próxima sexta-feira, dia 1º de junho, a decisão referente às atividades da instituição a partir de segunda-feira, 4 de junho.

Até sexta-feira, dia 1º de junho, continuará sendo feito o acompanhamento diário das consequências do movimento de paralisação dos caminhoneiros e as condições de retomada ou não do funcionamento de serviços, como transporte público.

Igualmente será avaliada a situação do abastecimento de insumos médicos para o Hospital Universitário, combustíveis, gás e gêneros alimentícios, a fim de considerar a continuidade ou não da operação dos Restaurantes Universitários, em todos os campi, bem como as possibilidades de locomoção e acesso de estudantes, servidores técnicos e docentes, em todas as unidades da UFSC.

Florianópolis, 30 de maio de 2018.

 

 

Tags: caminhoneiroscomunicadocomunidadeGreveUFSC

Reitoria cancela aulas nesta segunda, dia 28, e convoca reunião de emergência

27/05/2018 11:19

Após ouvir os diretores de centros e pró-reitores, o reitor Ubaldo Cesar Balthazar decidiu pelo cancelamento temporário das aulas de graduação, pós-graduação, ensino médio e fundamental da UFSC nesta segunda-feira. O funcionamento dos demais serviços da universidade dependerá de uma avaliação que será tirada na reunião de emergência nesta segunda, 28, às 8h30, na Sala dos Conselhos.

Na reunião serão avaliados os efeitos da paralisação e as condições de continuidade ou não do funcionamento da instituição, em razão do movimento de paralisação dos caminhoneiros e das repercussões nos serviços públicos e no abastecimento. Para o encontro, foram convocados Diretores de centros, pró-reitores e secretários.

 

Tags: emergênciaGrevereitorreuniãoUbaldo BalthazarUFSC

HU emite comunicado sobre atendimento em decorrência da greve dos caminhoneiros

25/05/2018 10:11

A Superintendência do Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago (HU/UFSC) orienta, por meio do Memorando Circular n° 11/2018 emitido na tarde desta quinta-feira, 24, sobre o atendimento do hospital durante o movimento nacional dos caminhoneiros.

A nota diz que “em virtude da atual crise de abastecimento decorrente do movimento nacional dos caminhoneiros, o atendimento do HU/UFSC poderá estar comprometido. Por isso, solicitamos aos usuários que a partir da manhã desta sexta-feira (25/05) evitem comparecer aos procedimentos e consultas previamente agendados”.

O comunicado, na íntegra, pode ser conferido AQUI.

As informações e comunicados sobre o HU podem ser verificamos no endereço http://www.hu.ufsc.br/ 

 

Tags: atendimento HUGrevegreve caminhoneirosHospital UFSCHUUFSC

Agecom 25 anos: pluralidade de vozes ratificada no quarto quinquênio (2008 a 2012)

16/06/2017 12:38

A história recente da Agência de Comunicação da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) se confunde com a história da própria Universidade. Comemorando 25 anos em 2017, a Agecom faz uma retrospectiva de grandes reportagens e momentos retratados pelos profissionais que passaram pela Agência. Na matéria que segue, você encontrará informações sobre o quarto quinquênio dessa história, com foco nas últimas edições veiculados do Jornal Universitário (JU).

O quarto quinquênio da história da Agecom foi marcado por notícias boas e outras nem tanto veiculadas pelo JU, com pluralidade de vozes, como qualquer publicação que se preze e que cumpra com o papel de informar ao seu público. Entre outros acontecimentos, as páginas do periódico anunciaram a interiorização da Universidade; comemoraram os 50 anos da UFSC; celebraram os avanços das pesquisas com células-tronco; noticiaram o início das obras do Centro de Engenharias da Mobilidade, no campus Joinville; e marcaram presença nas edições da Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão (Sepex). A equipe da Agecom deseja uma leitura agradável e uma boa viagem pelas notícias das últimas edições.
(mais…)

Tags: 20082009201020112012AgecomAgecom 25 anosAraranguácapascélulas-troncocentro de engenharia da mobilidadecomemoraçãoCuritibanosediçõesFarmácia EscolaFITA floripaGreveHUINPETROjoinvilleJornal UniversitárioJULicenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata AtlânticalivrondinotíciasProjeto LarusreuniRUSapiens ParquesepexUFSCUFSC 50 Anos

Assembleias reúnem estudantes, técnicos e docentes nesta terça e quarta-feira na UFSC

09/11/2016 15:16

Assembleias estudantis, de técnicos-administrativos em Educação (TAEs), e de docentes aconteceram na última terça e quarta-feira, dia 8 e 9 de novembro. Os TAEs em greve reuniram-se na terça-feira e os estudantes organizaram assembleias na quarta-feira. As reuniões estudantis foram divididas por categoria, estudantes de graduação e do Colégio de Aplicação reuniram-se em um local, e os estudantes de pós-graduação em outro local. Uma assembleia geral reunindo as três categorias aconteceu para a quarta-feira às 18h30.

Dentre os assuntos em pauta estão a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 55, em tramitação no Senado Federal, além da agenda de greve, paralisações e ocupações em protesto às iniciativas do governo federal que afetam negativamente a educação. Na sexta-feira, 11 de novembro, a proposta é de Paralisação Geral Nacional, com diversas atividades programadas na Universidade, inclusive com proposta de uma passeata.

A assembleia geral deliberou por uma agenda para o dia de Paralisação Nacional na sexta-feira e definiu um cronograma:

9h30 – Aula Pública: “Porque precisamos parar o Brasil?”, no Hall da Reitoria
13h30 – Concentração e produção de materiais, no Hall da Reitoria
14h30 – Saída da Marcha e Carreata em Defesa da Educação Pública
16h – Ato Público na praça Tancredo Neves

Mayra Cajueiro Warren/Jornalista da Agecom/UFSC

Tags: GreveOcupaçõesparalisaçãoPEC 241PEC 55UFSC

Conselho Universitário aprova manifestações contrárias à PEC 241, Escola sem Partido, Reforma do Ensino Médio e PEC 65

31/10/2016 13:14

O Conselho Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) aprovou, em sessão ordinária nesta terça-feira, dia 25, manifestações contrárias ao Projeto de Emenda Constitucional nº 241 – Ajuste Fiscal; ao Projeto de Lei nº 867/2015 – Escola sem Partido; à Medida Provisória nº 746/2016 – Reforma do Ensino Médio e à Proposta de Emenda Constitucional nº 65 – Licenciamento Ambiental.

Os documentos de referência debatidos pelo CUn foram uma moção de autoria do Conselho de Unidade do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH); a manifestação do Conselho Pleno da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes); e a manifestação do Conselho Nacional de Secretários da Educação (Consed) – todas referentes à PEC 241 e MP 746/2016; moção contra o Projeto Escola sem Partido, do Centro de Ciências da Educação (CED);e a nota pública de autoria do Centro de Ciências Biológicas (CCB), contra a PEC 65, que modifica regras de licenciamento ambiental.

O CUn recebeu, ainda, uma manifestação do Comando Local de Greve dos Técnicos-Administrativos em Educação sobre a PEC 241 e os acordos de greve de 2015. Os TAEs estão em greve desde a segunda-feira, dia 24. O texto dos Técnicos foi lido durante a sessão.

CONSELHO UNIVERSITÁRIO

O Conselho Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina, reunido em sessão ordinária no dia 25 de outubro de 2016, decide reiterar e ratificar os termos da nota “Educação de qualidade, gratuidade e inclusão”, aprovada pelo Conselho Pleno da Andifes, a seguir transcrita, no sentido de manifestar a preocupação com as recentes propostas que alteram aspectos quanto a financiamento e reformas na educação brasileira.

“Educação de qualidade, gratuidade e inclusão

Os reitores das universidades federais brasileiras, reunidos em Cuiabá, em 28 de julho de 2016, durante a CLIII reunião do Conselho Pleno da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES), vêm a público se manifestar em defesa do sistema federal de ensino superior público, gratuito, autônomo e de qualidade!

A ANDIFES acredita firmemente que o conjunto das universidades federais constitui um patrimônio de valor imensurável para o povo brasileiro, pois congrega o que há de melhor na educação superior brasileira. Avaliações internacionais posicionam várias universidades públicas com destaque entre as melhores da América Latina. Portanto, a formação de recursos humanos qualificados e a produção de conhecimento técnico-científico, essenciais ao desenvolvimento do País, dependem, em grande parte, do funcionamento adequado dessas instituições.

Neste momento, as universidades públicas vivem um processo de expansão que não pode ser interrompido; ao contrário, precisa ser consolidado e continuado. Mesmo com o formidável crescimento dos últimos anos, o País ainda oferece aos seus jovens menos de 30% de vagas no ensino superior público, ficando o ensino privado com a grande maioria das vagas ofertadas.

Reconhecendo que o ensino privado é necessário, dada a demanda por formação superior no País, é inquestionável que a referência de qualidade do ensino e das pesquisas desenvolvidas, qualquer que seja a ferramenta de avaliação, está associada, essencialmente, às universidades públicas.

Deve-se considerar ainda que a expansão foi acompanhada por políticas públicas que permitiram a interiorização das universidades federais e a ampliação do acesso, com a utilização de um sistema nacional de seleção (ENEM/SISu) e com a adoção das políticas de ações afirmativas. Deste modo, é erro grave afirmar, hoje, que a universidade pública está acessível apenas a camadas economicamente mais privilegiadas. Estudo recente da ANDIFES aponta que 66,19% dos alunos matriculados têm origem em famílias com renda média até 1,5 salários. Se consideradas apenas as regiões Norte e Nordeste, esse percentual atinge 76,09% e 76,66%, respectivamente.

Dispositivos encaminhados pelo executivo (PEC 241 e a PLP 257 e a MP 746), que se encontram em debate no Congresso Nacional, indicam forte redução dos investimentos públicos em educação. Em especial a PEC 241, que institui o Novo Regime Fiscal e torna possível aos governos nas diferentes esferas não cumprirem com os pisos constitucionais de gastos com a educação, representa séria ameaça ao Plano Nacional de Educação (PNE) aprovado por unanimidade pelo próprio Congresso Nacional. Em suma, sem o adequado financiamento, as metas previstas no PNE não serão alcançadas, desviando o País do caminho do desenvolvimento econômico e da inclusão social.

Certamente a ANDIFES compreende e quer contribuir na busca de soluções para o enfrentamento da crise econômica que afeta o País. Contudo, divergindo das propostas elencadas até o momento, a ANDIFES advoga que é precisamente em cenário de crise que se devem eleger as prioridades que possam acelerar a retirada do País do ciclo recessivo. Dentre estas, deve estar a ampliação e não a redução dos gastos em Educação e em Ciência e Tecnologia, pois este tem sido o caminho adotado por todos os países que alcançaram níveis satisfatórios de desenvolvimento econômico e social.

As universidades públicas já provaram seu potencial para contribuir com a construção de uma sociedade em que se harmonizem democracia, desenvolvimento econômico, riqueza cultural e o cultivo da paz e da solidariedade entre as pessoas que a constituem em sua diversidade. É esta missão que continuaremos realizando, garantido o exercício dos princípios constitucionais de autonomia universitária, liberdade de expressão e de opinião.

Por essas razões, conclamamos todos para a defesa da Universidade Pública, patrimônio nacional. Ao invés de saídas unilaterais, desejamos o debate com toda a sociedade, queremos a participação das instituições públicas nos espaços de decisão e de controle das políticas educacionais, planejando e expandindo nossas universidades com orçamento e recursos humanos adequados.

Esta tarefa coletiva se faz com educação pública, com financiamento público, com inclusão social e com respeito às políticas públicas definidas pela população. Do nível fundamental ao superior, a educação é um direito de todos e dever do Estado. Investir nesse direito é investir no bem e no futuro de toda a sociedade brasileira.

Conselho Pleno da Andifes”

Florianópolis, 25 de outubro de 2016.

LUIZ CARLOS CANCELLIER DE OLIVO
Presidente

CONSELHO UNIVERSITÁRIO

MOÇÃO EM DEFESA DA EDUCAÇÃO, DA FILOSOFIA, DA ARTE E DA CIÊNCIA

O Conselho Universitário, a respeito da Medida Provisória nº 746/2016, por maioria de seus membros, assim se manifesta:

A reforma do Ensino Médio, prevista pela Medida Provisória nº 746/2016, que abole a obrigatoriedade das disciplinas de Filosofia, Sociologia, Artes e Educação Física, e dá ênfase ao ensino do inglês como língua estrangeira em detrimento de outras línguas como o alemão, o italiano, o francês, o espanhol, além de não destacar o ensino da língua brasileira de sinais, Libras, foi realizada sem a participação de quaisquer entidades representativas da área da educação e da sociedade civil, atropelando um longo processo de discussão que, desde 2012, já ocorria no próprio Congresso Nacional e no Conselho Nacional de Educação. Essa Medida Provisória, que já vigora com força de Lei, além de alienar os estudantes do Ensino Médio de relevantes áreas de conhecimento e de desenvolvimento de habilidades e sociabilidades, não resolve nenhum dos problemas fundamentais da educação nacional, entre eles a marginalização e pauperização da carreira docente, o flagrante desaparelhamento das escolas e o desprestígio ao esforço intelectual.

Florianópolis, 25 de outubro de 2016.

LUIZ CARLOS CANCELLIER DE OLIVO
Presidente

CONSELHO UNIVERSITÁRIO

MOÇÃO CONTRA O PROJETO ESCOLA SEM PARTIDO, PL 867/2015

A educação, a escola e os professores brasileiros enfrentam uma grande ameaça com o Projeto Escola sem Partido (PL 867/2015), em tramitação no Congresso Nacional. Tal projeto defende uma escola sem pensamento crítico, delegando ao professor apenas o papel de reproduzir e repassar conteúdos disciplinares, de forma homogênea, acrítica e descontextualizada. É um projeto que trata com desconfiança os profissionais do ensino, não os considerando educadores que discutem valores, a realidade dos alunos e da própria sociedade. O PL 867/2015 é também uma afronta à Constituição, pois fomenta a censura e a perseguição à liberdade de expressão dentro do ambiente escolar. A Universidade Federal de Santa Catarina, enquanto instituição responsável pela formação de professores, pela pesquisa educacional e pela educação básica, reafirma, por meio do seu Conselho Universitário reunido em 25 de outubro de 2016, por unanimidade, o apoio a uma educação fundada no compromisso com a liberdade de expressão e de pensamento, e o direito a uma prática pedagógica e democrática em sala de aula. Por isso, posicionamo-nos contra o Projeto Escola Sem Partido, que representa um retrocesso para o desenvolvimento de uma educação que deve primar pela livre expressão, pelo direito ao contraditório e pela livre circulação de ideias.

Florianópolis, 25 de outubro de 2016.

LUIZ CARLOS CANCELLIER DE OLIVO
Presidente

CONSELHO UNIVERSITÁRIO

NOTA PÚBLICA

O Conselho Universitário, a respeito da Proposta de Emenda Constitucional nº 65, por unanimidade, assim se manifesta:

  1. 1.Na explicação da ementa os autores argumentam que a proposta visa

assegurar a continuidade de obra pública após a concessão de licença ambiental; dispõe que a apresentação do estudo prévio de impacto ambiental importa autorização para a execução da obra, que não poderá ser suspensa ou cancelada pelas mesmas razões a não ser em face de fato superveniente.

  1. 2.O texto da PEC 65, nos termos do § 3º do art. 60 da Constituição Federal, não mostra vinculação restrita a obras públicas, como se vê no texto aqui transcrito:

Art. 1º O art. 225 da Constituição passa a vigorar acrescido do seguinte § 7º. Art. 225 § 7º A apresentação do estudo prévio de impacto ambiental importa autorização para a execução da obra, que não poderá ser suspensa ou cancelada pelas mesmas razões a não ser em face de fato superveniente. (NR) Art. 2º Esta emenda constitucional entra em vigor na data de sua publicação.

  1. 3.A PEC 65 afronta valores básicos insculpidos na Constituição Federal de 1988, pois, com a autorização de obra tão somente com a apresentação do Estudo de Impacto Ambiental, elimina a fase de análise dos órgãos licenciadores, suprimindo a possibilidade de revisão e controle administrativo e judicial.
  2. 4.A PEC 65 fere princípios basilares, como o dos limites materiais da separação de poderes e direitos e garantias fundamentais; elimina o princípio da precaução e instrumentos essenciais para a prevenção de degradações irremediáveis; retira da população o direito de participação e manifestação em consulta livre, prévia e informada, configurando assim em proposta eivada de fragrante violação de cláusulas pétreas da Constituição Federal.
  3. 5.Pelo exposto, o Conselho Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina, corroborando com a decisão do Conselho de Unidade do Centro de Ciências Biológicas, manifesta apreensão com a tramitação da referida PEC 65 e contrariedade à sua aprovação, já que a proposta contraria a Constituição Federal e fragiliza o direito inalienável dos brasileiros de terem resguardados ambientes preservados e ecologicamente equilibrados.

Florianópolis, 25 de outubro de 2016.

LUIZ CARLOS CANCELLIER DE OLIVO
Presidente

Tags: Ajuste FiscalAndifesConsedconselho universitárioCUnescola sem partidoGrevePEC 241Reforma Ensino MédioUFSC

Greve dos TAEs: bibliotecas com funcionamento reduzido na UFSC

27/10/2016 14:40

A Biblioteca Universitária da Universidade Federal de Santa Catarina (BU/UFSC) informa que, por conta da greve dos trabalhadores técnico-administrativos da UFSC (TAEs), irá funcionar de forma alternativa, com atendimento reduzido a apenas um dia na Biblioteca Central. Em outras unidades, o atendimento depende do número de servidores em greve – confira o quadro abaixo.

A greve, por tempo indeterminado, é contra a aprovação da PEC 241/2016 e pelo cumprimento integral dos acordos assinados durante a greve do ano passado entre o Governo Federal e a Federação Nacional dos Sindicatos de Trabalhadores das Universidades Públicas (FASUBRA

A categoria estava em estado de greve desde o dia 16 de setembro, seguindo a orientação nacional da Federação para os sindicatos nas bases estaduais da categoria. Além da deflagração de greve por tempo indeterminado desde segunda-feira, 24 de outubro, os encaminhamentos aprovados pela categoria definiram que a próxima assembleia geral será realizada na terça-feira, 1º de novembro, às 9 horas, no auditório da Reitoria.

A pauta a ser discutida na próxima assembleia geral terá como pontos a indicação dos nomes para composição das comissões de organização do movimento grevista, além da escolha dos delegados para a plenária nacional estatutária da FASUBRA, prevista para os dias 12 e 13 de novembro.

Confira o quadro de funcionamento das bibliotecas da UFSC:

Biblioteca Status
Biblioteca Central Fechada (segunda, terça, quinta, sexta e sábado). 

 

Aberta às quartas feiras (com exceção do feriado de 2/11) das 7h30 às 22h, com os seguintes serviços:

 

-adaptação e empréstimo de materiais para alunos com deficiência. Mais informações via e-mail: ”.

-emissão de declaração negativa (poderá ser também solicitada por e-mail: );

-empréstimo e devolução de livros (devoluções de livros de bibliotecas setoriais que se encontrem fechadas só poderão ser realizadas no caso de necessidade de emissão de declaração negativa);

– salas de Estudo Individual;

– recebimento de teses e dissertações (somente das 8h às 12h).

 

A Sala de Estudo Individual localizada no piso térreo está com o seu funcionamento normal (segunda à sexta, das 7h30 às 22h e aos sábados, domingos e feriados das 8h às 17h).

Biblioteca Setorial do Centro de Ciências Agrárias Aberta
Biblioteca Setorial do Campus de Blumenau Aberta
Biblioteca Setorial do Campus de Curitibanos Aberta
Biblioteca Setorial do Campus de Joinville Aberta
Biblioteca Setorial do Centro de Ciências da Educação Fechada
Biblioteca Setorial do Centro de Ciências Físicas e Matemáticas Fechada
Biblioteca Setorial do Centro de Ciências Jurídicas Fechada
Biblioteca Setorial do Centro de Ciências da Saúde – Medicina Fechada
Biblioteca Setorial do Colégio Aplicação Fechada (segunda, terça, quinta, e sexta). 

 

Aberta às quartas feiras (com exceção do feriado de 2/11) das 7h30 às 19h30

Biblioteca Setorial do Campus de Araranguá Aberta
Sala de Leitura José Saramago Aberta somente às quartas-feiras (com exceção do feriado de 2/11)

Mais informações na Biblioteca Universitária pelo telefone (48) 3721-9310.

Tags: Grevegreve UFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Orientações da UFSC sobre atividades em função da greve do transporte coletivo

31/05/2016 09:13

A Administração Central da Universidade Federal de Santa Catarina, em decorrência da paralisação no transporte público iniciada nesta terça-feira, 31 de maio, informa que estão mantidas as aulas e demais atividades em todas as unidades de Florianópolis.

No entanto, a Administração Central recomenda que os professores flexibilizem as atividades de ensino e evitem realizar atividades de avaliação enquanto durar a greve. A Reitoria fará o monitoramento das atividades de paralisação no transporte público da Capital. Novas informações serão divulgadas oportunamente.

Tags: Administração CentralGreveônibusreitoriatransporte coletivoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Prazo para devolução de livros emprestados antes da greve termina em 3 de novembro

28/10/2015 07:09

Os usuários que pegaram material emprestado em bibliotecas que fecharam no período de greve na UFSC poderão devolvê-los até o dia 3 de novembro, sem cobrança de multa por atraso. A partir do dia 4 de novembro, a multa será cobrada novamente.

As bibliotecas que permaneceram abertas durante a greve mantiveram a cobrança de multa para os volumes entregues com atraso, e por isso não terão prazo estendido.

Usuários com situação irregular continuarão sem a possibilidade de realizar empréstimo domiciliar ou renovação – por exemplo, devido a livros atrasados para devolução ou multas anteriores à greve.
(mais…)

Tags: Biblioteca UniversitáriaBUGrevemultaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Técnicos-administrativos em Educação encerram greve

08/10/2015 11:42

Os servidores técnico-administrativos em Educação da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) aprovaram o encerramento do movimento nacional de paralisação, e retornaram ao trabalho na quinta-feira, 8 de outubro. Iniciada no dia 1º de junho, a greve durou 129 dias no estado, e o encerramento com a saída unificada do movimento foi decidido após a confirmação da assinatura do termo de acordo com o governo federal.

Confira os ofícios encaminhados à reitoria da UFSC sobre o fim da greve e os termos do acordo assinado entre o governo federal e a Federação de Sindicatos de Trabalhadores em Educação das Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra).

Tags: fasubraFederação de Sindicatos de Trabalhadores em Educação das Instituições de Ensino Superior Públicas do BrasilGreveTAEsTécnico-administrativos em EducaçãoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Acompanhe mais uma edição do ‘UFSC Cidade Revista’

13/06/2015 12:38

Nesta edição do “UFSC Cidade Revista” você acompanha matérias sobre a greve dos servidores da UFSC, o programa Ciência Sem Fronteiras na Universidade, a 14ª Mostra de Cinema Infantil em Florianópolis, a exposição “Carnaval Brasileiro” na Reitoria e o encontro da ministra com a reitora para a promoção da igualdade social.

Tags: cinemaGreveTV UFSCUFSC Cidade Revista

Sinter tem serviços modificados durante a greve nacional dos TAEs

13/06/2015 08:22

A Secretaria de Relações Internacionais (Sinter) informa que, em virtude da adesão de técnicos-administrativos em Educação (TAEs) à greve nacional deflagrada em junho, haverá modificação em alguns dos serviços prestados.

Durante este período apenas os seguintes assuntos emergenciais serão atendidos:

* matrícula de estudantes internacionais já aceitos (dias 10, 11 e 12 de agosto de 2015);

* atendimento a estudantes contemplados com bolsas de editais Bracol SAntander (mediante agendamento prévio pelo e-mail ) e AUGM (mediante agendamento prévio pelo e-mail );

* atendimento a estudantes contemplados pelo programa Ciência sem Fronteiras (mediante agendamento prévio pelo e-mail );

* procedimentos relacionados ao intercâmbio de estudantes da UFSC que viajarão em 2015.2 sem bolsas de estudos (mediante agendamento prévio pelo e-mail );

* convênios internacionais com negociação iniciada até 27 de fevereiro de 2015;

* pagamento de bolsas para contemplados pelos programas “Escala de Estudiantes de Grado” e “Promisaes”;

* compra de passagens aéreas e pagamento de diárias para professores contemplados pelo programa “Escala Docente”

* ações relacionadas às Jornadas de Jovens Investigadores da AUGM (mediante agendamento prévio pelo email );

* ações relacionadas a estudantes da Universiteit Leiden (Holanda) na UFSC (mediante agendamento prévio pelo e-mail );

* atendimento a estudantes contemplados pelo programa ELARCH (mediante agendamento prévio pelo e-mail ).

As demais demandas serão atendidas somente após o término da greve.

 

Mais informações na página da Sinter.

Tags: Ciência sem FronteirasGreveSecretaria de Relações Internacionaistécnicos-administrativos em EducaçãoUFSC

Biblioteca Universitária tem serviços modificados durante a greve nacional dos TAEs

09/06/2015 08:00

A direção da Biblioteca da Universidade Federal de Santa Catarina (BU/UFSC) informa que, em virtude da adesão de técnicos-administrativos em Educação (TAEs) à greve nacional deflagrada na segunda-feira, dia 1º, haverá modificação em alguns dos serviços prestados.

Confira a seguir:

 

Biblioteca Serviços e horários de atendimento
Biblioteca Central (BC) Serviços prestados ao público durante a greve:

  • Abertura da sala de estudo individual: segunda a sexta-feira, das 7h30 às 22h e aos sábados das 8h às 17h;
  • Devolução de livros e emissão do documento “negativa de débito”. Entrada pelos fundos da BC dias 1º, 2 e 3 de junho das 9h às 12h, e nos dias seguintes das 10h às 16h, ou via e-mail: ;
  • Adaptação de materiais para acadêmicos com deficiência.  Mais informações via e-mail: ;
  • Emissão do código D.O.I. para os periódicos da UFSC;
  • Recebimento de teses e dissertações (depósito legal) na quinta das 8h às 12h. Entrada pelos fundos da BC;
  • Atendimento a editores de periódicos da UFSC mediante agendamento: https://goo.gl/0JJYIH.
Biblioteca Setorial do Centro de Ciências Agrárias Abrirá normalmente: segunda a sexta-feira das 8h às 18h.
Biblioteca Setorial do Campus de Curitibanos Abrirá normalmente: segunda a sexta-feira das 8h às 20h.
Biblioteca Setorial do Campus de Joinville Abrirá normalmente: segunda a sexta-feira das 9h às 17h.
Biblioteca Setorial do Centro de Ciências da Educação Permanecerá fechada.
Biblioteca Setorial do Centro de Ciências Físicas e Matemáticas Permanecerá fechada.
Biblioteca Setorial do Centro de Ciências da Saúde – Medicina Permanecerá fechada.
Biblioteca Setorial do Colégio Aplicação Permanecerá fechada.
Biblioteca Setorial do Campus de Araranguá Permanecerá fechada.

 

Mais informações:
Biblioteca Universitária: (48) 3721-2257

Tags: Biblioteca UniversitáriaGreveUFSC

Prae comunica fechamento do Restaurante Universtário

03/06/2015 08:23

O Restaurante Universitário (RU) do campus da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) no bairro Trindade estará fechado a partir da próxima quinta-feira, 4 de junho, em virtude da adesão dos servidores técnico-administrativos em educação (STAEs) daquele setor à greve nacional da categoria.

Estudantes que tiverem suas inscrições para isenção no RU homologadas até 3 de junho pelo Sistema de Cadastro Socioeconômico receberão auxílio-alimentação de R$ 7,50 por dia (para quem optou por isenção em uma refeição/dia) e R$ 15,00 por dia (para quem optou por isenção em duas refeições/dia).
(mais…)

Tags: fechamentoGrevenacionalPRAERUSTAEsUFSC

Restaurante Universitário retoma atividades nesta quarta-feira

01/07/2014 15:38

O Restaurante Universitário (RU) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), localizado do campus da Trindade, em Florianópolis, reabre as portas à comunidade às 11 horas da próxima quarta-feira, 2 de julho, depois de mais de 100 dias inativo em função da greve nacional da Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-Administrativo em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (FASUBRA). O retorno ao atendimento possibilita a estudantes, servidores técnico-administrativos, professores e visitantes refeições balanceadas a preços acessíveis.

Pouco mais de 24 horas após o fim do movimento, o Restaurante retoma as atividades. “Houve uma preparação da direção do RU para que fosse possível organizar os pedidos para preparar a volta com agilidade”, informa o diretor do Departamento de Assuntos Estudantis (DeAE), Sérgio Schlatter Junior.

A diretora do RU, Beatriz Martinelli, explica que a escolha dos alimentos foi feita de modo a facilitar o processo. “Pegamos as coisas mais simples de conseguir, como laranja e tomate. A gente começou a se preparar há duas semanas em termos de limpeza total do prédio e higienização dos utensílios. Deixamos tudo organizado e pronto, e alguns fornecedores ficaram de sobreaviso”, diz. Arroz branco, arroz integral, feijão, lentilha, salada, peito de frango empanado e laranja integram o cardápio do dia da reabertura.
(mais…)

Tags: DeAEGrevePRAErestaurante universitárioRUUFSC

TV UFSC: mais de 150 peixes morrem no lago do Hospital Universitário

19/06/2014 10:12

A edição do UFSC Cidade de quarta-feira, 18 de junho, traz uma reportagem sobre a morte de mais de 150 peixes no lago do Hospital Universitário. A suspeita é de que o lago esteja contaminado por esgotos de fora da Universidade.

(mais…)

Tags: Grevegreve dos servidores técnico-administrativosHospital Universitáriotransporte públicoTV UFSCUFSCUFSC Cidade

Administração Central disponibiliza sala para estudos na Biblioteca Universitária

09/06/2014 08:28

O acesso à Sala de Estudos Individuais, localizada no piso térreo da Biblioteca Universitária (BU), estará disponível de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, a partir da próxima segunda-feira, 9 de junho.

O espaço que possui 320m2 e 154 mesas está localizado à Rua Sampaio Gonzaga, na lateral oeste do prédio da BU, e poderá ser utilizado pelos estudantes para atividades acadêmicas. Os demais serviços da Biblioteca continuam suspensos, em função da greve nacional dos Técnicos-Administrativos em Educação (TAEs).

Na sexta-feira, 6 de junho, a Administração Central encaminhou um memorando circular aos diretores de centros ensino solicitando a identificação e viabilização de ambientes com condições adequadas de estudos aos alunos.

Tags: administraçãoBUCentralestudosGrevesalaUFSC

TV UFSC realiza cobertura da visita de Dilma Rousseff e de manifestações

07/06/2014 10:18

O UFSC Cidade de 6 de junho de 2014 mostra a visita da presidente Dilma Rousseff a Florianópolis. Ela liberou recursos para transporte, saúde e educação e participou da formatura de dois mil alunos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Do lado de fora, profissionais de enfermagem, servidores técnico-administrativos em educação e funcionários dos Correios realizaram uma manifestação.
(mais…)

Tags: Dilma RousseffGrevePronatecSTAEUFSCUFSC Cidade

TV UFSC: grevistas fecham vias de acesso ao campus Trindade na manhã desta quarta-feira

22/05/2014 21:48

O telejornal UFSC Cidade desta quarta-feira, 22 de maio, acompanhou a manifestação dos servidores técnico-administrativos, que fecharam no início da manhã três vias de acesso ao campus: a entrada do Pantanal, da Trindade e da Carvoeira. As vias foram reabertas por volta de 10h. Já são 67 dias de greve, que atinge mais de 40 instituições de ensino superior do país.

Outro destaque desta edição é um novo serviço da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP): um servidor para hospedar vídeos. Semelhante a plataformas como YouTube, o serviço pode ser útil para publicar videoaulas de cursos a distância e presenciais, bem como para transmitir vídeos pela internet.

(mais…)

Tags: GreveRNPTV UFSCUFSCUFSC Cidade

Reitoria lamenta impasse nas negociações para fim da greve dos TAEs

22/05/2014 11:48

A Reitoria da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) vem a público informar que lamenta os últimos acontecimentos decorrentes do impasse das negociações para o fim da greve nacional dos servidores técnico-administrativos em Educação (TAEs), apoiada pela da Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (FASUBRA), deflagrada no dia 17 de março. Na manhã desta quinta-feira (22), TAEs em greve bloquearam os acessos ao campus do bairro Trindade em Florianópolis, impossibilitando a passagem de veículos. De acordo com informações divulgadas no site do Sindicato dos Trabalhadores da UFSC (SINTUFSC), há uma orientação nacional para atos locais nas universidades federais. A Administração Central já reiterou publicamente a proposta de redução progressiva da jornada de trabalho nos setores em que a legislação possibilita – naqueles onde há trabalho noturno – para um turno único após as 21h, conforme leis e decretos federais. Estes setores seriam, a princípio, o Hospital Universitário, o Departamento de Segurança e a Biblioteca Universitária. A Gestão da UFSC permanece aberta ao diálogo e trabalha na intermediação, junto ao governo federal, para o fim da greve. Na última quarta-feira (21), a reitora Roselane Neckel esteve em Brasília com o intuito de contribuir para as negociações, tendo em vista que as reivindicações demandam decisões externas, do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). Um ofício com as respostas da Reitoria à pauta interna foi entregue aos TAEs em greve durante reunião com o Comando Local de Greve no dia 11 de abril.

Confira o pronunciamento da reitora Roselane Neckel realizado no dia 15 de maio, no hall da Reitoria, durante ato dos TAEs em greve:

Tags: acessosCampusFlorianópolisGrevenegociaçõesreitoriaTAEsUFSC

Reitoria reúne-se com Comando Local de Greve dos TAEs da UFSC

20/05/2014 14:20

Reunião entre Administração Central e TAEs em greve aconteceu na manhã desta segunda-feira, 19 de maio. Foto: Leandro Pellizzoni/Sintufsc

As reitoras Roselane Neckel e Lúcia Helena Martins Pacheco e o chefe de Gabinete, Carlos Antônio Oliveira Vieira, se reuniram com representantes do Comando Local de Greve dos técnicos-administrativos em Educação (TAEs) na manhã desta segunda-feira, 19 de maio, para dialogar sobre os encaminhamentos referentes à proposta de resolução normativa para flexibilização da jornada de trabalho, movimentação e distribuição de técnicos que foi entregue às reitoras na última quinta-feira, 15 de maio, durante ato realizado no hall da Reitoria, em Florianópolis.
(mais…)

Tags: Grevegreve técnico-administrativoRoselane NeckelSintufscUFSC

Segesp esclarece sobre atraso do pagamento do subsídio dos planos de saúde

19/05/2014 09:17

A Secretaria de Gestão de Pessoas (Segesp) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) informa os servidores usuários de planos de saúde suplementar Unimed/UFSC de que não houve tempo hábil e pessoal suficiente para realizar todas as inclusões dos pagamentos dos subsídios no mês de abril. A greve dos técnicos-administrativos em Educação (TAEs), a prorrogação do período de recadastramento dos planos de saúde dos cerca de 14.300 beneficiários e a interdição do prédio da Reitoria durante os dias de pagamento são fatores que dificultaram o andamento das atividades inerentes ao plano de saúde. Os beneficiários que não foram contemplados com o subsídio receberão os valores retroativos.

Secretaria de Gestão de Pessoas (Segesp)

Tags: GrevePlano de SaúdeSEGESPsubsídio

Reitoras recebem proposta de TAEs para jornada de 30 horas

16/05/2014 09:14

Reitora Roselane Neckel e vice-reitora Lúcia Helena Martins Pacheco falam com técnicos-administrativos em Educação em greve nesta quinta-feira, 15 de maio. (Foto: Wagner Behr / Agecom / UFSC)

Técnicos-administrativos em Educação (TAEs) da UFSC que aderiram à greve nacional deflagrada em 17 de março de 2014 entregaram uma proposta de resolução normativa para implantação da jornada de 30h de trabalho às reitoras Roselane Neckel e Lúcia Helena Martins Pacheco na manhã desta quinta-feira (15). O documento foi recebido no hall da Reitoria. Alguns TAEs portavam cruzes de madeira enquanto um grupo encenou o enterro simbólico das 40 horas, em um ato organizado pelo Comando Local de Greve.

A reitora Roselane Neckel afirmou que apoia o movimento para melhorias na carreira e no salário dos funcionários e reiterou a proposta da Gestão da UFSC. “Esta Reitoria considera importante a redução progressiva da jornada de trabalho nos setores em que a legislação possibilita – naqueles onde há trabalho noturno – para um turno único após às 21h, conforme legislação”, disse. “A legislação não permite a redução da jornada em todas as áreas”, complementou.

A fala dos TAEs destacou a importância da manifestação, o histórico da jornada de trabalho, a organização das classes trabalhistas e a regulamentação de direitos. Os trabalhadores que participaram do ato aderiram à greve nacional da Federação dos Sindicato de Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (FASUBRA), iniciada em março. Entre os tópicos em pauta, a redução da jornada e melhorias salariais. Após a entrega do documento, ficou acordado que haverá uma nova mesa de negociações envolvendo os TAEs e a Reitoria na próxima segunda-feira.

“Temos o compromisso institucional de dialogar sobre essas questões e fazer todos os encaminhamentos possíveis. É importante lembrar que essa não é uma pauta interna, mas externa”, explicou a reitora. O grupo foi convidado a definir, junto à Reitoria, uma programação de diálogos sobre o tema no início da próxima semana.
(mais…)

Tags: Grevegreve dos servidores técnico-administrativosLibrasTAEUFSC

Reitoria entrega ofício ao comando de greve sobre ocupação dos prédios I e II

14/05/2014 18:10

O chefe do Gabinete da Reitoria da UFSC, Carlos Antônio Oliveira Vieira, entregou o ofício circular nº 19/2014/GR ao Comando Local de Greve dos Servidores Técnico-Administrativos em Educação, em função do fechamento dos prédios I e II da Reitoria, iniciado no dia 12 de maio, segunda-feira.

Ofício Circular nº 19/2014/GR

Florianópolis, 14 de maio de 2014.

Ao Comando Local de Greve dos Servidores Técnico-Administrativos em Educação

Assunto: Fechamento dos prédios da reitoria

Senhores e Senhoras Técnico-Administrativos em Educação,

1. Em relação ao fechamento dos prédios I e II da Reitoria da Universidade Federal de Santa Catarina iniciada em 12 de maio de 2014, esclarecemos que:

1.1. Desde o início da interdição dos prédios, o Gabinete da Reitoria propôs um canal de negociação direto com o Comando Local de Greve, a fim de normalizar o acesso aos prédios e manter a realização das atividades essenciais das diversas unidades administrativas localizadas naqueles prédios;

1.2. A greve dos técnicos-administrativos em Educação é um movimento nacional e no dia 13 de maio de 2014, ontem, em Brasília/DF, durante a realização de reunião do Conselho Pleno da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), a reitora Roselane Neckel intercedeu junto aos demais reitores para que o Comando Nacional de Greve pudesse se manifestar durante a reunião, contribuindo decisivamente para garantir o informe da Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-Administrativo em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (FASUBRA), visando colaborar com o andamento das negociações;

1.3. Antes disso, em reunião realizada no dia 16 de abril de 2014, a reitora da UFSC realizou uma importante intervenção na Andifes em defesa da reabertura das negociações entre o Governo Federal e os técnicos-administrativos em greve;

1.4. A reitora e outros representantes da Administração Superior da UFSC se reuniram no mínimo três vezes com o Comando Local de Greve da UFSC, o que evidencia a disposição incondicional de diálogo dessa Administração Superior;

1.5. A Reitoria da UFSC respeita o direito de greve, previsto na Constituição Federal, e que já foi, inclusive, motivo de moção do Conselho Universitário da Universidade.

2. No entanto, o impedimento do acesso da equipe da administração da UFSC aos prédios I e II da Reitoria impossibilita a execução de atividades administrativas de alta relevância social, como, por exemplo, a inclusão de servidores e seus dependentes nos planos de saúde; a contratação de técnicos-administrativos em Educação e docentes efetivos e substitutos; a realização de etapas legais previstas em edital de concursos públicos; a execução de licitações e compras diversas; o pagamento de bolsas e auxílios estudantis de permanência; a elaboração da folha de pagamento dos servidores técnicos-administrativos em Educação e docentes da UFSC. Ressaltamos que a não execução de tais atividades acarreta em prejuízos à comunidade universitária e à sociedade em geral.

3. A reitoria, em respeito a todos e a todas e ao princípio da institucionalidade, reafirma a sua postura aberta ao diálogo em prol da Universidade.

Atenciosamente,

PROF. CARLOS ANTONIO OLIVEIRA VIEIRA
Chefe de Gabinete
Original firmado

Tags: Greveocupação reitoriaUFSC