Pesquisa científica e tecnológica aliada no combate ao crime organizado é tema de seminário na UFSC

28/06/2018 11:15

Delegado Romano José Carneiro da Cunha Costa.

O planejamento estratégico aliado à pesquisa acadêmica e às ferramentas tecnológicas pode ser o principal recurso para reduzir o crime organizado no Brasil. O tema foi abordado durante a palestra magna ‘Inteligência policial e o combate ao crime organizado’, ministrada pelo delegado Romano José Carneiro da Cunha Costa durante a quinta edição do Seminário Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação em Segurança Pública (Sicti), realizada de 27 a 29 de junho no Centro de Cultura e Eventos da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Para um auditório repleto de agentes de segurança e pesquisadores da área, Costa falou sobre o subsistema de inteligência de Segurança Pública, organizações criminosas, diagnóstico, assessoria à investigação policial e ações, projetos e necessidades do setor. “A segurança pública é um dos maiores problemas atuais do Brasil e a sua melhoria passa pela integração de informação, modernização de sistemas e procedimentos e o uso da inteligência estratégica”.

Atualmente existem no país 1.900 agências de segurança pública envolvendo 10 mil policiais em diversas esferas, porém uma das principais dificuldades está na gestão do fluxo de informação. “A conversa entre essas agências é fundamental para que tenhamos ações eficientes para combater as organizações criminosas”.
(mais…)

Tags: crime organizadodEGCEGCpesquisa científica e tecnológicasegurança públicaSeminário Internacional de CiênciaSICTITecnologia e Inovação em Segurança PúblicaUFSC