Brasil aprova Participação Social em Saúde na OMS com auxílio de pesquisadora da UFSC

12/06/2024 17:24

Assembleia ocorreu em Genebra, na Suíça. Foto: Antoine Tardy/Divulgação/OMS

A 77ª Assembleia Mundial da Saúde (World Health Assembly, na sigla em inglês) aprovou por consenso uma resolução inédita que legitima a Participação Social em Saúde, informa o Conselho Nacional de Saúde, em seu site. A resolução – proposta por 27 países, entre eles o Brasil – determina que a sociedade civil influencie na tomada de decisões em todo ciclo das políticas públicas de saúde, de forma transparente, em todos os níveis dos sistemas de saúde. A assembleia é um evento da Organização Mundial de Saúde (OMS), que foi promovido entre o final de maio e início de junho de 2024, em Genebra, na Suíça.

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) tem uma pesquisadora entre os membros do Conselho Nacional de Saúde que participou da assembleia da OMS. A professora Silvana Nair Leite, do Departamento de Ciências Farmacêuticas da UFSC, atuou no apoio e na negociação para aprovação da proposta entre os membros da OMS. A professora, que também atua no Conselho Municipal de Saúde de Florianópolis, participou de reuniões com a comissão para implementação da participação social, deliberações com outras entidades representadas na assembleia na Suíça e atividades paralelas promovidas por outras instituições internacionais.

(mais…)

Tags: CiênciaDepartamento de Ciências FarmacêuticasFarmáciaOMSONUparticipação socialpesquisaPós-Graduação em FarmáciaResoluçãosaúdeUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Estudante do curso de Farmácia da UFSC é selecionado pela Academia Brasileira de Ciências em programa de estágio e pesquisa

19/02/2024 08:40

O estudante do curso de graduação em Farmácia da UFSC, Roberto Bayestorff Heberle, foi selecionado para participar do Programa Aristides Pacheco Leão de Estímulo a Vocações Científicas (PAPL-ECV), iniciativa da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e da Academia Brasileira de Ciências (ABC) que escolhe propostas de estudantes de graduação para estágios em instituições de pesquisa paulistas.

O objetivo do programa é permitir que estudantes de graduação estagiem em instituição de pesquisa, recebidos por pesquisadores membros titulares da ABC. Os estudantes devem ter contato com projetos científicos em andamento e deverão ajudar em sua execução. Roberto atualmente faz estágio nos Laboratórios de Cromatografia e Espectroscopia de Massas Aplicadas às Clínicas Médico-Cirúrgicas da Escola Paulista de Medicina (EPM) e Hospital São Paulo (HSP) da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

O estágio tem duração entre 29 de janeiro a 4 de março. Segundo o estudante, “participar do PAPL – ECV está sendo muito bom para mim porque tem me proporcionado a  interação com os pesquisadores e profissionais altamente qualificados, o que me inspira e desafia a buscar a excelência em minhas atividades acadêmicas e profissionais. Temos aplicado técnicas e práticas laboratoriais avançadas, que tem ampliado meu conhecimento teórico e prático. Certamente o que estou aprendendo aqui será valioso em minha carreira futura como farmacêutico. Além disso, a imersão nesse ambiente científico de excelência me permitiu participar ativamente de projetos de pesquisa inovadores, contribuindo para avanços significativos no campo da ciência aplicada à medicina. Sou grato à Fapesp e à ABC e àqueles que têm colaborado em minha formação”.

O estudo é coordenado por Mario Augusto Izidoro, com orientação do professor Luiz Juliano Neto, que é membro titular da Academia Brasileira de Ciências (ABC).  O estudante atua como aluno de Iniciação Científica no Laboratório Neuroscience Coworking Lab (Psicowlab) do Departamento de Ciências Fisiológicas, do Centro de Ciências da Saúde (CCS), da UFSC, sob orientação do professor Eduardo Luiz Gasnhar Moreira.

Mais informações no site do programa.

Tags: CCSFarmáciaPrograma Aristides Pacheco Leão de Estímulo a Vocações CientíficasUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

“Loteria!”: Pesquisador da UFSC localiza ave rara em campo; registro é o quinto do Brasil

08/12/2023 14:11

Fotos: Débora Malu Marquato

“Posso dizer que o registro dessa ave foi como ganhar na loteria” – com essas palavras, o pesquisador Mateus Ribas, doutorando em Farmácia na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) descreve o seu encontro com o papa-lagarta-de-bico-preto, o Coccyzus erythropthalmus, espécie migratória dificilmente encontrada no Brasil e ainda mais rara em Santa Catarina. Este é o quinto registro histórico da espécie para todo o país, o segundo para o sul e o primeiro para o Estado.

Mateus estuda o impacto de ações realizadas pelo homem no entorno da Lagoa da Conceição na saúde humana, animal e ambiental. Ele se deparou com a espécie durante trabalho de campo realizado no fim de novembro, logo após um período de fortes chuvas em Santa Catarina. A captura de aves silvestres é realizada para a coleta de material biológico, tema mais direto da pesquisa de Mateus.

O estudo ocorre no Parque Municipal Natural das Dunas da Lagoa da Conceição e também no Parque Estadual do Rio Vermelho, justamente para avaliar se atividades humanas próximas a Lagoa da Conceição podem afetar a microbiota desses animais. O projeto faz parte do Laboratório de Microbiologia Molecular Aplicada e é orientado pelas professoras Jussara Kasuko Palmeiro e Thaís Cristine Marques Sincero. A captura das aves é realizada em parceria com o Laboratório de Ornitologia e Bioacústica catarinense (laboac), coordenado pelo professor Guilherme Brito.

O papa-lagarta-de-bico-preto, segundo ele, é reconhecido por sua plumagem predominantemente marrom, com um ventre branco e uma listra vermelha ao redor dos olhos dos adultos. Apesar das raríssimas aparições no Brasil, não é um animal ameaçado. “Sua capacidade de se adaptar a diferentes ambientes e sua ampla distribuição contribuem para a sua relativa estabilidade populacional na América do Norte”, comenta.

A ave é migratória – ou seja, estava viajando quando foi encontrada por Mateus. O pesquisador comenta que uma equipe comandada pela pesquisadora Marina Somenzari em 2018 explicou que o animal realiza seu processo de nidificação no Canadá e nos Estados Unidos, passando o inverno na região noroeste e centro-oeste-central da América do Sul. “Até o momento, os escassos registros dessa espécie no Brasil foram categorizados como incidentais. Contudo, são necessárias mais pesquisas para esclarecer o padrão de migração dessa espécie no território brasileiro”, argumenta.

O trabalho de campo do pesquisador com a captura das aves durou um ano e é realizado por meio de quatro redes-de-neblinas instaladas na área escolhida. As redes são finas e feitas de material leve, como nylon. A captura de aves ou morcegos ocorre de forma temporária para fins de pesquisa. Segundo Mateus, as redes eram instaladas pouco antes da aurora e permaneciam ao longo de aproximadamente seis horas. A cada 15 ou 20 minutos as quatro redes eram checadas para verificar se alguma ave havia sido capturada.

Encontro inesperado

“Por volta das 9h da manhã, durante uma das últimas vistorias em rede-de-neblina, avistamos uma ave emaranhada nos bolsões da rede. De longe parecia um Sabiá-Poca, uma das aves mais comuns que capturávamos em campo. Quando íamos nos aproximando vimos que não era um sabiá, mas sim um Papa-Lagarta”, relembra o pesquisador.

Ele comenta que a equipe ficou muito feliz, pois os papa-lagartas são aves migratórias e por si só são raras para a Ilha de Santa Catarina. “Por algumas vezes, eu e o Dani Capella, membro da equipe de campo, tivemos conversas proféticas que em algum momento, um papa-lagarta cairia na rede. Claro que conversávamos sem imaginar que isso, de fato, poderia acontecer, eram apenas brincadeiras de campo”.

Após a captura, Mateus e os colegas de campo fizeram todos os procedimentos padrões para retirar o animal da rede-de-neblina. Com ajuda do professor Guilherme Brito e do biólogo Guilherme Willrich, a ave foi identificada como sendo um indivíduo jovem de Papa-lagarta-de-bico-preto.”Coletamos o material biológico da ave, o anilhamos e devolvemos a ave para a natureza para que pudesse seguir seu ciclo migratório”.

A ave foi a penúltima capturada em rede de neblina como parte do projeto e o coroou com chave de ouro. “Ao longo de todo este ano de estudo tivemos capturas bem interessantes nas dunas, como a captura do Tautó-Míudo (Accipter striatus) e da espécie migratória Guararacava-de-crista-branca (Elaenia chilensis), mas nada comparado com a captura do Papa-Lagarta-de-Bico-Preto. A cada ida a campo, eu e a equipe brincávamos – ‘Se preparem que hoje vai cair na rede-de-neblina uma ave rara’ – Mas isso foi acontecer somente nos 45 minutos do segundo tempo”, brinca.

Sentinelas em perigo

O título do estudo de Mateus é Impacto de ações antrópicas no entorno da Lagoa da Conceição sobre a saúde humana, animal e ambiental: Vigilância sentinela da disseminação de patógenos resistentes aos antimicrobianos e detecção de fármacos micropoluentes. Ele avalia bactérias resistentes aos antimicrobianos e micropoluentes na água e sedimento de diferentes pontos ao longo da Lagoa da Conceição.

 

 

O pesquisador explica que bactérias resistentes aos antimicrobianos costumavam ser encontradas apenas em ambientes hospitalares. “Com o avanço da urbanização, uso exagerado de antimicrobianos e vazamento de esgoto em ambientes naturais, hoje, estas bactérias acabam atingindo diversos ambientes, como a Lagoa da Conceição e seu entorno, os oceanos e aqueles que interagem com estes ambientes, sejam pessoas ou animais”.

A consequência disso, de acordo com ele, é que as bactérias resistentes podem colonizar a microbiota humana e animal. Em casos de infecções, o tratamento pode se tornar difícil, mais caro e letal. A ideia de estudar as aves surgiu porque são animais que interagem bastante com ambientes naturais e também com ambientes urbanos.

“As aves acabam se contaminando com bactérias de origem antrópica, e, devido a sua capacidade de voo e migração, no caso de aves migratórias, acabam levando estas bactérias para novas áreas e para novos hospedeiros. Por este motivo, estes animais são importantes sentinelas epidemiológicos da disseminação de bactérias resistentes aos antimicrobianos”, pontua.

A pesquisa, bem como todas as etapas do trabalho foram autorizadas pelo Sistema de Autorização e Informação em Biodiversidade (SISBIO), CEMAVE, Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA-SC), Fundação Municipal do Meio Ambiente de Florianópolis (FLORAM), e pela Comissão de Ética no Uso de Animais da UFSC.

No caso específico do papa-lagarta-de-bico-preto, Mateus explica que as análises microbiológicas não detectaram nenhuma bactéria resistente. O registro desta ave, contudo, poderá render novas informações sobre o padrão de migração da espécie. “Pelo fato desta ave ter sido anilhada, registros fotográficos e até mesmo novas capturas ao longo da migração deste indivíduo podem revelar novas informações sobre esta espécie tão interessante”.

 

Amanda Miranda, jornalista da Agecom/UFSC

Tags: ave migratóriaespécie raraFarmáciaLaboratório de Microbiologia Molecular AplicadaLaboratório de Ornitologia e Bioacústica CatarinensePapa-Lagartapapa-lagarta-de-bico-preto

UFSC sedia Conferência Livre de Assistência Farmacêutica nesta quinta

02/03/2023 12:06

A Universidade Federal de Santa Catarina irá sediar, nesta quinta-feira, 2 de março, a Conferência Livre de Assistência Farmacêutica. O evento é promovido pelo Conselho Nacional de Saúde e Prefeitura Municipal de Florianópolis, em parceria com docentes e estudantes da UFSC. A atividade ocorre das 18h às 21h, na sala 910 do Centro de Ciências de Saúde da UFSC.

A Conferência livre de Assistência Farmacêutica tem como tema acesso e uso adequado de medicamentos e é uma etapa preparatória para a 11ª Conferência Municipal de Saúde de Florianópolis. É organizada pelos integrantes do Observatório SUS, no grupo temático de Assistência Farmacêutica. Além dos debates, as professoras Célia Maria Teixeira de Campos (aposentada), Rosana Isabel dos Santos e Mareni Rocha Farias e o professor Norberto Rech Bonetti do curso de Farmácia da UFSC serão homenageados pelo pioneirismo no estágio e na residência na rede de atenção à saúde de Florianópolis, pela contribuição para a inserção e fortalecimento da atuação do farmacêutico no SUS e para a construção e fortalecimento de políticas públicas no campo da saúde. Mais informações podem ser obtidas no site.

Tags: Conferência Livre de Assistência FarmacêuticaFarmáciaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Programa de Pós-Graduação em Farmácia inicia processo seletivo para curso de doutorado

21/06/2022 12:02

O Programa de Pós-Graduação em Farmácia (PGFar) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) abrem nesta semana inscrições para o processo seletivo de ingresso no curso de doutorado. As inscrições são recebidas pela secretaria do PPGFar por meio eletrônico, pelo e-mail ppgfar@contato.ufsc.brNo edital são encontradas as linhas gerais de pesquisa, os documentos necessários para inscrição, o cronograma oficial e orientações para elaboração do projeto de pesquisa. No mesmo documento, estão disponíveis os anexos de declarações de autenticidade de documentos, ações afirmativas e formulário de inscrição. 

O cronograma de inscrição é dividido em três períodos: de 24 de junho a 10 de julho para realização da seleção de julho e agosto; de 1º a 15 de setembro para seleção de setembro e outubro; de 1º a 15 de outubro para seleção de novembro e dezembro. A homologação das inscrições ocorre no prazo de até três dias úteis após o encerramento das inscrições do período correspondente.  

O cronograma do processo seletivo será divulgado pela secretaria na página do PPGFar  em no máximo 48 horas após a divulgação do resultado final das inscrições homologadas.  

Para mais informações, acesse as páginas http://pgfar.ufsc.br/analises-clinicas/ e http://pgfar.ufsc.br/farmaco-medicamentos/.

Tags: doutoradoFarmáciainscriçãopós-graduaçãoprocesso seletivoUFSC

Doutoranda da UFSC está entre cinco finalistas de Prêmio Nacional de Farmacologia

21/10/2021 17:05

A doutoranda do Programa de Pós-graduação em Farmacologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Roberta Giusti Schran foi indicada entre o(a)s 5 finalistas para o Prêmio José Ribeiro do Valle promovido pela Sociedade Brasileira de Farmacologia e Terapêutica Experimental (SBFTE) para jovens pesquisadores com menos de 35 anos. A estudante é orientada pelo professor Juliano Ferreira, que foi vencedor da mesma premiação em 2003, quando também era doutorando em Farmacologia na UFSC.

A pesquisa de Schran, desenvolvida no Laboratório de Farmacologia Experimental (LAFEX), está voltada ao estudo das vias nociceptivas envolvidas na dor pós-operatória, que afeta milhões de pessoas a cada ano, sendo mais prevalente em mulheres. A pesquisadora é bacharel em Medicina Veterinária pela Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) e mestre em Farmacologia pela UFSC.

Mais informações sobre a pesquisa de Roberta Giusti Schran pelo e-mail robertaschran2@gmail.com

Tags: FarmáciaLaboratório de Farmacologia ExperimentalLAFEXPrêmio José Ribeiro do VallePrograma de Pós-Graduação em FarmacologiaSociedade Brasileira de FarmacologiaUFSC

Empresa Júnior de Farmácia promove minicurso sobre Aromaterapia

24/06/2021 18:59

A Empresa Júnior Integrada de Farmácia da Universidade Federal de Santa Catarina (EJIFAR/UFSC) promove o minicurso “Desvendando os mistérios da Aromaterapia”. A atividade será 100% online, de forma síncrona, e fornece certificado de participação de 3 horas. Será disponibilizado um drive com materiais complementares do minicurso, como cartilhas, vídeos de especialistas na área e artigos científicos.

O curso será ministrado na primeira quinzena em julho, sendo seis turmas disponíveis. As inscrições custam R$ 23 e devem ser feitas neste site.

Mais informações pelo Instagram da EJIFAR.

Tags: aromaterapiaEjifarEmpresa Júnior Integrada de FarmáciaFarmáciaminicursoUFSC

Palestra discute desenvolvimento de compostos químicos a partir de derivados de biomassa

16/11/2020 10:01

O Programa de Pós-Graduação em Farmácia promove nesta quarta-feira, 18 de novembro, às 14h, palestra com a Maiwenn Jacolot, do Institut National des Sciences Appliquées de Lyon. Maiwenn Jacolot é doutora pela Universidade de Rennes 1, professora no INSA-Lyon e membro do projeto CAPES/PrInt coordenado pelo PGFAR. 

A linha trabalhada pela pesquisadora envolve o desenvolvimento de novas metodologias para a obtenção de compostos químicos a partir de materiais de partida derivados da biomassa. A palestra discutirá especificamente as isohexidas, que podem ter aplicação na química de polímeros e, também, em metodologias de síntese assimétrica.

A transmissão será feita pelo Google Meet e não é necessária inscrição prévia.

Mais informações pelo e-mail: ppgfar@contato.ufsc.br

 

 

Tags: FarmáciaisohexidaslivePós em FarmáciaPRINTUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Covid-19: pesquisadora busca desenvolver medicamento baseado na inibição de proteínas virais

26/05/2020 11:11

O desenvolvimento de um medicamento para a Covid-19 baseado no uso de uma molécula de RNA sintetizada em laboratório, utilizada para inibir a produção de proteínas essenciais para a replicação do novo coronavírus (Sars-Cov-2), é o objetivo de um projeto de pesquisa da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Elaborada pela professora do Departamento de Ciências Farmacêuticas Tânia Beatriz Creczynski Pasa, que adaptou o método utilizado em suas pesquisas com câncer de mama, a proposta aguarda financiamento para ter início. 

A pesquisa utiliza uma técnica chamada de RNA de interferência. Nela, cientistas desenvolvem uma molécula chamada RNA curto de interferência, ou siRNA, que tem a capacidade de interromper a produção de determinadas proteínas em nosso corpo. Para entender seu funcionamento, é preciso, primeiro, compreender a função do RNA mensageiro em nossas células. Pode-se pensar nele como uma espécie de carteiro, que pega a instrução escrita por um gene para a fabricação de uma proteína e a leva até o ribossomo, a estrutura celular responsável pela produção. O siRNA é programado para destruir partes específicas do RNA mensageiro. Ao atacar o carteiro, ele impossibilita que a receita da proteína seja lida pelo ribossomo. Logo, ela não poderá mais ser executada. Esse efeito é chamado de silenciamento gênico.
(mais…)

Tags: coronavírusDepartamento de Ciências FarmacêuticasFarmáciaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Mestrado e Doutorado em Farmácia abrem inscrições para bolsas da ação emergencial à Covid-19

07/05/2020 14:28

O Programa de Pós-Graduação em Farmácia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) informa a abertura das inscrições para a seleção dos candidatos à bolsa de mestrado e doutorado, no âmbito da ação emergencial da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) para alunos que realizem projetos que visem a criação de conhecimento relacionado à prevenção e ao combate da pandemia da Covid-19 e outras endemias ou epidemias que assolam o país. Tais projetos devem envolver áreas do conhecimento que possam compor esforços coordenados de atuação perante tais situações.

Edital de bolsas PPGfar Ação Emergencial da Capes

Anexos – Edital

Tags: capescoronavírusFarmáciaUFSC

Programa de Pós-Graduação em Farmácia promove simpósio nos dias 29 e 30 de outubro

15/10/2019 12:41

O Programa de Pós-Graduação em Farmácia da UFSC promove o “IV Simpósio do Programa de Pós Graduação em Farmácia – 20 anos formando mestres e doutores”. O encontro será realizado nos dias 29 e 30 de outubro, das 9h às 19h, no Auditório da Pós-Graduação do Centro de Ciências da Saúde, Térreo do Bloco H.

O curso de graduação de Farmácia e Bioquímica da UFSC foi criado em 1948 e em seu currículo constava disciplinas relacionadas às áreas dos medicamentos e das análises clínicas. No contexto histórico, de acordo com o documento “Diagnóstico da Área de Farmácia”, elaborado pelos consultores da CAPES, em 1996 havia 59 cursos de graduação e em torno de 18 de pós-graduação. Neste contexto, a criação de um Programa de Pós-Graduação em Farmácia era premente, para que fosse possível abranger algumas das áreas deficientes, sobretudo em Santa Catarina. 

Assim, em 1998 foi submetida uma proposta para criação do Programa de Pós-Graduação em Farmácia da UFSC, o qual foi aprovado pela CAPES e teve suas atividades iniciadas em agosto de 1999. Em 2019, o PPGFar completa 20 anos, tendo formado centenas de mestres e doutores para atuar nas diversas áreas das Ciências Farmacêuticas, o que tem contribuído para o avanço tecnológico e melhoria da qualidade de vida da população.

Mais informações no site.

Tags: FarmáciaPrograma de Pós Graduação em FarmáciaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Evento internacional da Farmácia debate conflitos entre patentes e acesso a medicamentos

07/08/2018 12:31

O evento “Acesso a medicamentos: Da propriedade intelectual à incorporação nos sistemas de saúde”, iniciou nesta segunda-feira, dia 6 de agosto, no Centro de Ciências da Saúde da Universidade Federal de Santa Catarina (CCS/UFSC). Promovido pelo grupo de pesquisa Políticas e Serviços Farmacêuticos, o Simpósio iniciou com uma fala de Luiz Otávio Pimentel, presidente do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Com o tema “Situação atual dos pedidos de patentes de medicamentos nos Instituto Nacional da Propriedade Industrial”, o palestrante mencionou a fila de espera para proteger invenções no Brasil, que trata-se de um processo complexo e lento.

Em seguida, houve uma mesa sobre os conflitos entre o setor de inovação e a indústria dos medicamentos genéricos. Com participação dos pesquisadores Mirta Levis, da Universidad Isalud (Argentina), Esteban Nagel, do INAPI (Chile), Jorge Bermudez, da Fundação Oswaldo Cruz (Brasil) e Francisco Buenaventura, da Fundação IFARMA (Colômbia), o debate destacou as tensões entre patentes e acesso a medicamentos, levantando perguntas como “É possível conciliar os dois interesses?”.

O evento segue até o fim da tarde de terça-feira, 7 de agosto, com mesas sobre políticas de preços de medicamentos, desenvolvimento tecnológico e incorporação de tecnologias nos sistemas de saúde. Ao todo são 31 palestrantes e convidados: 16 brasileiros e 15 estrangeiros, da Argentina, Chile, Colômbia e Inglaterra, além dos professores e estudantes de pós-graduação da UFSC.

Alan Christian / Estagiário de Jornalismo na Agecom / UFSC

Foto: Ítalo Padilha / Agecom / UFSC

Tags: acesso a medicamentosevento internacionalFarmáciaPatentesUFSC

Paralisação dos servidores municipais atinge Farmácia Escola da UFSC

12/04/2018 17:01

A Farmácia Escola da UFSC, localizada no Campus Universitário da Trindade, permanece fechada em função da adesão dos servidores da Prefeitura Municipal de Florianópolis ao movimento de greve da categoria por tempo indeterminado, e que atuam na Farmácia. O órgão opera de forma conjunta com a Prefeitura, esta última responsável legal pela guarda dos medicamentos.

A Farmácia Escola é o único local de dispensação de medicamentos considerados imprescindíveis a alguns dos pacientes, como os transplantados. “Os servidores da UFSC não têm como manter qualquer tipo de atendimento. E tanto os técnicos como estudantes da universidade estão no local contatando os usuários agendados para informá-los da situação”, explica a coordenadora da Farmácia Escola, Rosana Isabel dos Santos.

Tags: FarmáciaFlorianópolisparalisaçãoprefeituraservidoresUFSC

Dia Nacional do Farmacêutico é celebrado em 20 de janeiro com ação da Farmácia Escola da UFSC

19/01/2018 10:54

Em comemoração ao Dia Nacional do Farmacêutico, na semana de 22 a 26 de janeiro a Farmácia Escola da UFSC, em parceria com o Conselho Regional de Farmácia de Santa Catarina (CRF/SC), desenvolve ações de orientação farmacêutica, voltadas especialmente ao uso seguro e racional de medicamentos e ao descarte correto de produtos vencidos ou sobras. As ações serão desenvolvidas no local e junto aos próprios usuários do serviço. Interessados em orientações podem se dirigir à Farmácia Escola, que atende ao público de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, exceto às quartas-feiras, quando o serviço funciona das 8h às 15h

Sobre a Farmácia Escola

A Farmácia Escola é um estabelecimento vinculado ao ensino superior, destinada à formação e ao treinamento de acadêmicos e de profissionais da área farmacêutica e de outras áreas, podendo agregar atividades de pesquisa e extensão, em concomitância à prestação de serviços a usuários/pacientes em suas necessidades relacionadas aos medicamentos. Na UFSC, o protagonismo dos estudantes foi fundamental na história da implementação de uma Farmácia Escola na década de 1980. Desde 2008, o local atua em convênio firmado entre a UFSC e a Prefeitura Municipal de Florianópolis (PMF) para o atendimento dos moradores do município. Atualmente, são atendidos cerca de 5 mil usuários por mês, que fazem uso dos medicamentos do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (CEAF).

Atuam na Farmácia Escola três farmacêuticas da UFSC, seis farmacêutica(o)s da PMF, cerca de 25 estudantes de graduação em Farmácia da UFSC e da Estácio de Sá, cinco professores do Departamento de Ciências Farmacêuticas da UFSC e pessoal técnico e de apoio.

Historicamente, 20 de janeiro é o aniversário da Associação Brasileira de Farmácia (ABF). Fundada em 1916, a ABF exerceu papel fundamental para a categoria farmacêutica no século XX e as comemorações nesta data foram marcadas pela valorização do profissional farmacêutico. Em 2010, a Lei 12.338 oficializou a data como Dia Nacional do Farmacêutico. Mundialmente, a federação Internacional dos Farmacêuticos (FIP) definiu a data de 25 de setembro como Dia do Farmacêutico.
(mais…)

Tags: CCSConselho Regional de FarmáciaDia nacional do farmacêuticoFarmáciaFarmácia Escolaorientação farmacêuticaPrefeitura Municipal de FlorianópolisUFSC

Projeto de extensão ‘Saúde dos Olhos’ precisa de voluntários para realizar pesquisa

19/09/2017 13:49

O projeto de extensão do curso de Farmácia da UFSC, Saúde dos Olhos, coordenado pela professora Karin Caumo, é direcionado a usuários de lentes de contato e tem como objetivo monitorar e avaliar os cuidados de limpeza e armazenamento das lentes de contato através da pesquisa de microrganismos que possam estar relacionadas a infecções e/ou irritações oculares, analisando os estojos de lentes de contato dos participantes.

Os participantes do projeto necessitam de voluntários que sejam usuários de lentes de contatos, para que possam realizar o projeto. Os resultados dos dados coletados serão utilizados na pesquisa, extensão e graduação.
Para participar entre em contato pelo e-mail saudedosolhos.ufsc@gmail.com
Mais informações no Facebook.
Tags: CCSFarmáciaprojeto de extensãoUFSC

‘Farmacognosia: do produto natural ao medicamento’ será lançado na UFSC

15/12/2016 11:24

O livro Farmacognosia: do produto natural ao medicamento, lançado no final de setembro no Congresso de Plantas Medicinais do Brasil, terá um evento de lançamento na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) na primeira semana de aula de 2017. A data ainda será confirmada pelos organizadores do evento.

A obra, de autoria dos professores Eloir Paulo Schenkel e Cláudia Maria Oliveira Simões, do Departamento de Ciências Farmacêuticas da UFSC, teve a preocupação de fornecer informações acessíveis, concisas e atuais sobre o tema. O livro deve servir, também, como suporte às atividades de ensino, pesquisa e atuação profissional, sempre que houver o envolvimento com produtos naturais de diversas origens.

No livro são abordados conhecimentos relativos à biodiversidade e ao desenvolvimento de fármacos e medicamentos e aos principais grupos de metabólitos. Os temas estão divididos em 28 capítulos, com a contribuição de 47 autores especialistas nos temas relacionados.

Mais informações: lvapli.paginas.ufsc.br

Tags: CCSFarmácialançamentolivroUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Curso de Gestão da Assistência Farmacêutica realiza seminário de avaliação nesta quinta e sexta

25/07/2016 16:39

EaDO curso de Gestão da Assistência Farmacêutica (EaD/UFSC) promove, nos dias 28 e 29 de julho, o seminário final de avaliação do curso. O evento ocorre no no auditório da pós-graduação do Centro de Ciências da Saúde (CCS/UFSC).
(mais…)

Tags: CCScursoEaDFarmáciaGestão de Assistência Farmacêuticaseminário de avaliaçãoUFSC

Curso gratuito de propriedade intelectual recebe inscrições até 20 de março

13/03/2015 10:30

O Departamento de Inovação Tecnológica (DIT) da Pró-Reitoria de Pesquisa (Propesq), em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Farmácia (PGFar) da UFSC, irá oferecer, gratuitamente, no período de 4 a 20 de maio, a disciplina de Propriedade Intelectual, Transferência de Tecnologia, Inovação e Empreendedorismo II. Inscrição até 20 de março.

Com carga horária de 60 horas (4 créditos), a disciplina será desenvolvida em três módulos, que serão ministrados por professores da UFSC e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/SC), na forma de Ensino a Distância. A primeira parte será constituída de conceitos em Inovação e transferência de tecnologia; a segunda trata de conceitos em Propriedade Intelectual e legislação pertinente; a terceira sobre Empreendedorismo e negócios sociais. Somente a primeira semana da disciplina será presencial. Sobre o curso.
(mais…)

Tags: DIT/PropesqFarmáciaUFSC

Pesquisa estuda própolis de abelhas sem ferrão no tratamento do melanoma

05/09/2014 16:47

Estudo desenvolvido pelo Grupo de Estudos em Interações entre Micro e Macromoléculas (GEIMM), do Departamento de Farmácia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), investiga a utilização do própolis de abelhas sem ferrão no tratamento do melanoma – o tipo mais grave de câncer de pele. A proposta foi da doutoranda Júlia Cisilotto, orientada pela professora Tania Beatriz Creczynski Pasa. O projeto está em andamento desde o início de 2013 e já apresenta resultados positivos.

O câncer de pele é o mais frequente no Brasil e corresponde a 25% de todos os tumores malignos detectados. Dentre eles, o melanoma é o mais grave, devido ao risco de metástase – disseminação do câncer para outros órgãos. A maioria dos casos brasileiros se encontra na região Sul. O melanoma maligno corresponde a 4% do total de incidências de câncer de pele. A equipe do laboratório do Grupo, coordenado por Pasa, desenvolve pesquisas para o combate a essas taxas, e tem uma linha de estudo específica para o desenvolvimento de fármacos naturais, semissintéticos e sintéticos, com atividade biológica.

Abelha mandaçaia

Abelha mandaçaia – Fonte

O própolis é produto de resinas colhidas por abelhas nas cascas das árvores ou brotos,  e os insetos o utilizam para a proteção da colmeia. Os antigos egípcios já o usavam como um cicatrizante natural, e suas propriedades são alvo de pesquisa até hoje. Cada espécie de abelha o produz com características diferentes. As abelhas Tubuna e Mandaçaia são encontradas em toda a América Latina; no entanto, as propriedades do própolis produzido por elas ainda foram pouco estudadas. 
(mais…)

Tags: abelhasCCSFarmáciaGEIMMJúlia CislottomelanomaprópolisTania Beatriz Creczynski PasaUFSC

Curso gratuito ‘Vivências em Farmácia’ para alunos de graduação

13/08/2013 09:06

O Programa de Pós-graduação em Farmácia da UFSC (PGFAR) promove de 19 a 29 de agosto, das 18h às 20h, no auditório do Programa, 1º andar, Bloco H, CCS/UFSC, o VIFAR – Vivências em Farmácia destinado a alunos da graduação. São palestras e estudos de casos sobre as diversas áreas de atuação do farmacêutico, além de minicursos sobre pesquisa em banco de dados na área da saúde e de formatação de citação e referência segundo a ABNT.

Inscrições gratuitas de 13 a 16 de agosto pelo e-mail vifar2013@outlook.com.

 

Tags: curso gratuitoFarmáciaPGFARUFSCVIFARvivências

UFSC está entre as 50 melhores da América Latina em cinco áreas de pesquisa

20/05/2013 14:35

Segundo o Ranking Mundial de Universidades QS 2013, divulgado recentemente, a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) está entre as 50 melhores universidades da América Latina e entre as 200 melhores do mundo em cinco áreas de pesquisa: Agricultura e Silvicultura, Engenharia Elétrica e Eletrônica, Engenharia Mecânica, Filosofia e Farmácia.
(mais…)

Tags: Agricultura e SilviculturaEngenharia Elétrica e EletrônicaEngenharia MecânicaFarmáciafilosofiaRanking Mundial de Universidades QS 2013UFSC

Evento reúne na UFSC quatro conferências sobre Farmácia

20/08/2012 19:08

Entre os dias 8 e 10 de novembro acontece mais uma edição do Farmapolis, no Centro de Eventos da UFSC. O evento vai congregar o VI Encontro Nacional de Farmacêuticos do SUS, o VIII Encontro de Farmacêuticos do Mercosul, o XVI Encontro Estadual de Farmacêuticos e Bioquímicos e o XIV Congresso Catarinense de Farmacêuticos e Bioquímicos.

As atividades serão compostas por 17 minicursos, sete mesas-redondas, seis seminários e oficinas e dez conferências, além de exposição de trabalhos científicos com relatos de experiências. Palestrantes renomados do Brasil e de outros países vão debater temas de grande interesse da comunidade farmacêutica.

As inscrições para a 16ª edição do evento já podem ser feitas e cada inscrito tem direito a dois minicursos de sua preferência. Confira o cronograma:

 

Profissionais
Até 15 de setembro – R$ 200,00
Até 15 de outubro – R$ 230,00
No evento – R$ 280,00

Pós-graduandos ou em habilitação
Até 15 de setembro – R$ 160,00
Até 15 de outubro – R$ 180,00
No evento – R$ 200,00

Estudantes de Farmácia
Até 15 de setembro – R$ 130,00
Até 15 de outubro – R$ 150,00
No evento – R$ 190,00

 

O prazo para inscrição de trabalhos científicos é 22 de setembro. Cada pessoa pode inscrever no máximo dois, e eles deverão estar encaixados em uma das seguintes áreas: Farmácia, Análises Clínicas e Ciência e Tecnologia de Alimentos.

 

Farmacêutic@s nas redes
Os profissionais da Farmácia convivem e interagem permanentemente com o conceito de redes em diferentes contextos: atenção e vigilância em saúde, serviços, ciência e tecnologia, comunicação, produção e até mesmo nas redes sociais, onde trocam informações.

Baseada na condição do farmacêutico, que é figura central de todas estas relações, a organização do Farmapolis desenvolveu o tema da 16º edição: Farmacêutic@s nas redes.

O Farmapolis surgiu em 1992 como um esforço do Sindicato dos Farmacêuticos de Santa Catarina (SindFar/SC) para concentrar em um só evento todas as diferentes especialidades farmacêuticas. De lá para cá, o Farmapolis se consolidou como referência entre os profissionais da área, atraindo também pessoas de outros países da América Latina, como Paraguai, Argentina, Uruguai, Bolívia e Venezuela.

O evento é organizado pelo Sindicato dos Farmacêuticos do Estado de Santa Catarina e pelo Conselho Regional de Farmácia do Estado de Santa Catarina. Mais informações em farmapolis@farmapolis.org.br ou pelos telefones (48) 3204-7437 e (48) 9623-8798 (com Miguelina).

A programação completa, além de outras informações a respeito da submissão de trabalhos, estão disponíveis no site farmapolis.org.br/2012.

 

Isadora Ruschel / Estagiária de Jornalismo da Agecom / UFSC

isadoracastanhel@gmail.com

Tags: análises clínicasFarmáciatecnologia de alimentosUFSC