Palestra sobre Ditadura, memória e transição para a democracia na Argentina ocorre dia 25 de setembro

21/09/2018 15:08

Ludmila Catela. Foto: divulgação

Na terça-feira, 25 de setembro, a UFSC recebe a pesquisadora Ludmila Catela para a palestra “Ditadura, memória e transição para a democracia na Argentina”. O evento ocorre na sala 102 do Centro Socioeconômico (CSE), a partir das 14h20.

A palestra é gratuita e não há necessidade de inscrição para participar.

Sobre a palestrante

Ludmila Catela é doutora em Antropologia Cultural e mestre em Sociologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), professora da Universidade Nacional de Córdoba (Argentina), investigadora do Conselho Nacional de Investigações Científicas e Técnicas da Argentina (CONICET) e é fundadora e diretora do Arquivo Provincial da Memória de Córdoba (APM)

Mais informações pelo email 

Tags: ArgentinademocraciaditaduramemóriaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Mostra de curtas exibe produções cinematográficas que discutem política e ditadura

17/10/2016 13:18

[Foto: Divulgação]

[Foto: Divulgação]

O Departamento de Filosofia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), juntamente com o Centro Acadêmico de Filosofia, realizará na próxima sexta, 21 de outubro, às 19h, a “I Mostra de Curtas – Ciclo de Cinema, Filosofia, Política e Ditadura”, no miniauditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH). A exibição contará com curtas, longas e documentários sobre a ditadura militar brasileira, além de homenagem ao artista plástico Antônio Benetazzo, militante perseguido e morto pelo governo durante o período. O evento é gratuito e aberto à comunidade.

Confira a programação:

Filme: Entre Imagens – Intervalos (2016)
Direção: André Fratti e Reinaldo Cardenuto

Filme-ensaio sobre o artista plástico, professor de Filosofia e de História da Arte e dirigente do Movimento de Libertação Popular (Molipo), Antonio Benetazzo, morto no dia 28 de outubro de 1972 por agentes da ditadura militar brasileira.

Filme: Maranhão 66 (1966)
Direção: Glauber Rocha

Documentário curta-metragem de Glauber Rocha que, originalmente foi encomendado por José Sarney em sua posse pelo governo do Estado do Maranhão em 66, não foi utilizado para esse mesmo devido ao teor do conteúdo.

Filme: Um Golpe, 50 Olhares (2015)
Direção: Colaborativa

Produção colaborativa que busca retratar o olhar da sociedade brasileira sobre os anos de chumbo no Brasil – 50 anos de golpe civil militar. Reúne 50 vídeos de um minuto de duração produzidos por realizadores de diferentes estados do país. O projeto é fomentado pela Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, por meio do Projeto Marcas da Memória, e organizado pela ONG Criar Brasil – Centro de Imprensa, Assessoria e Rádio.

Mais informações pelo e-mail

Tags: CFHditaduramostra de curtaspolíticaUFSC

Comissão Memória e Verdade promove audiência sobre mobilização dos professores durante a ditadura

05/09/2016 14:30

1A Comissão Memória e Verdade (CMV-UFSC) promove na próxima semana sua última sessão pública de depoimentos, desta vez com o tema “Movimento Docente na UFSC: de 1975 a 1984”.

O evento será na quarta-feira, 5 de outubro, às 19h, no Auditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH).

O objetivo é resgatar a história da organização e mobilização dos professores universitários durante o período da ditadura civil-militar: mostrar suas lutas para a defesa dos direitos salariais e de carreira dos professores, a defesa da Universidade Pública e a redemocratização do país.

Para falar sobre o assunto, os convidados são os professores Hamilton Schaefer, Célio Espíndola, Tanira Piacentini e Marli Auras.

Esta será a terceira audiência pública promovida pela CMV-UFSC. As duas primeiras foram sobre o movimento estudantil nas décadas de 1960/1970 e 1970/1980.

Sobre a CMV-UFSC

A Comissão Memória e Verdade (CMV-UFSC) foi criada em dezembro de 2014 pelo Conselho Universitário com o objetivo de apurar e identificar atos arbitrários, violentos e de cerceamento das liberdades individuais e dos direitos humanos que atingiram a comunidade da UFSC no período de 1º de abril de 1964 a 5 de outubro de 1988. As atividades da CMV-UFSC encerram-se este ano, com a apresentação de um relatório final ao CUn.

:: Serviço

O quê: sessão pública de depoimentos “Movimento docente na UFSC: de 1975 a 1984”

Quando: 5 de outubro, quarta-feira, às 19h

Onde: Auditório do CFH (Centro de Filosofia e Ciências Humanas/UFSC)

Mais informações:

Site da Comissão Memória e Verdade

Evento no Facebook

 

Tags: Comissão Memória e Verdadeditaduraditadura civil-militarmovimento docenteProfessoresredemocratizaçãoUFSCuniversidade pública

Comissão Memória e Verdade convida ex-estudantes da UFSC para falar da resistência à ditadura

31/08/2016 11:39

CMV_segunda_audienciaA Comissão Memória e Verdade da Universidade Federal de Santa Catarina (CMV-UFSC) promove a segunda sessão de depoimentos públicos sobre “Movimento estudantil e resistência à ditadura na UFSC – anos 1970/1980”.

O evento ocorre nesta quarta-feira, 31 de agosto, às 19h, no Auditório da Reitoria.

Os convidados são cinco ex-estudantes da UFSC do período: Elineide Martins, Rosângela de Souza, Marize Lippel, Margareth Grando e Marcos Neves.

Os estudantes foram protagonistas e testemunhas de episódios como a Operação Barriga Verde, a Novembrada e a reorganização do movimento estudantil no período mais violento da ditadura civil-militar.

Faz parte da programação uma exposição fotográfica do jornalista e historiador Celso Martins. A exposição estará montada no hall do auditório da reitoria. Autor do livro “Os quatro cantos do sol”, Celso também é o principal fotógrafo das ações do movimento estudantil de Florianópolis nesse período.

Esta é a segunda audiência pública promovida pela CMV-UFSC. A primeira foi no dia 2 de maio de 2016, com os ex-estudantes Ana Maria Beck, Heitor Bittencourt Filho, João Tadeu Soccas e Ronaldo Andrade. Os participantes falaram sobre as lutas e a ação repressiva durante a ditadura, especialmente nas décadas de 1960 a 1970 na UFSC.
(mais…)

Tags: CMVComissão da Memória e Verdadeditaduraditadura civil-militarmovimento estudantilUFSC

Comissão Memória e Verdade convida ex-estudantes da UFSC para falar sobre resistência à ditadura

24/08/2016 15:32

CMV_segunda_audienciaA Comissão Memória e Verdade da Universidade Federal de Santa Catarina (CMV-UFSC) promove a segunda sessão de depoimentos públicos sobre “Movimento estudantil e resistência à ditadura na UFSC – anos 1970/1980”.

O evento será na quarta-feira, 31 de agosto, às 19h, no Auditório da Reitoria.

Os convidados são cinco ex-estudantes da UFSC do período: Elineide Martins (a confirmar); Rosângela de Souza; Marize Lippel, Margareth Grando e Marcos Neves.

Os estudantes foram protagonistas e testemunhas de episódios como a Operação Barriga Verde, a Novembrada e a reorganização do movimento estudantil no período mais violento da ditadura civil-militar.

Faz parte da programação uma exposição fotográfica do jornalista e historiador Celso Martins. A exposição estará montada no hall do auditório da reitoria. Autor do livro “Os quatro cantos do sol”, Celso também é o principal fotógrafo das ações do movimento estudantil de Florianópolis nesse período.

Esta é a segunda audiência pública promovida pela CMV-UFSC. A primeira foi no dia 2 de maio de 2016, com os ex-estudantes Ana Maria Beck, Heitor Bittencourt Filho, João Tadeu Soccas e Ronaldo Andrade. Os participantes falaram sobre as lutas e a ação repressiva durante a ditadura, especialmente nas décadas de 1960 a 1970 na UFSC.
(mais…)

Tags: CMVComissão da Memória e Verdadeditaduraditadura civil-militarmovimento estudantilNovembradaOperação Barriga VerdeUFSC

Recepção aos calouros do semestre 2015-2 é em dois dias, nesta segunda e terça-feira

10/08/2015 09:04

A programação da recepção aos novos estudantes começa na segunda-feira às 18h30min no Auditório Garapuvu do Centro de Cultura e Eventos, com apresentações de vídeo institucional da Universidade e da Orquestra de Câmara da UFSC,  Os calouros assistirão também o vídeo e apresentação da Comissão da Verdade UFSC. A partir das 19h30, o professor Durval Muniz de Albuquerque Jr apresenta a Aula Magna “Entre o desconhecimento, a amnésia e a má fé: ditadura e democracia no Brasil”.

Durval é graduado em Licenciatura Plena em História pela Universidade Estadual da Paraíba (1982), mestre em História pela Universidade Estadual de Campinas (1988) e doutor em História pela Universidade Estadual de Campinas (1994). Atualmente é colaborador da Universidade Federal de Pernambuco, professor titular da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Tem experiência na área de História, com ênfase em Teoria e Filosofia da História, atuando principalmente nos seguintes temas: gênero, nordeste, masculinidade, identidade, cultura, biografia histórica e produção de subjetividade.

Na manhã de terça-feira, a partir das 8h30min, também no Auditório Garapuvu, o acolhimento é com o Madrigal e a Orquestra da UFSC e as falas de representantes da Administração Central. Eles darão  as boas-vindas aos recém-chegados e apresentarão um pouco do que será o período de graduação na Universidade. Os eventos serão transmitidos ao vivo em streaming pela internet.

A partir de segunda-feira, as redes sociais da UFSC ajudam também a divulgar pontos importantes da Resolução 17, que regulamenta os cursos de graduação, em pontos como currículo, horários, regime acadêmico, matrícula e vários outros. E as comunicações aos calouros serão centralizadas ainda no site calouros.ufsc.br.

Tags: calourosdemocraciaditaduraDurval Muniz de Albuquerque JrUFSC

Palestra abre trabalhos públicos da Comissão da Memória e Verdade

01/04/2015 12:14

Uma reflexão sobre a ditadura militar no Brasil entre 1964 e 1985 deu o tom na abertura dos trabalhos públicos da Comissão da Memória e Verdade da UFSC, criada em dezembro de 2014, no auditório da Reitoria, na manhã desta quarta-feira, 1º de abril. Na palestra sobre o legado da Comissão Nacional da Verdade (CNV), a advogada e professora universitária Rosa Maria Cardoso da Cunha destacou um conjunto de recomendações para a continuidade da democracia no Brasil. “São medidas de proteção aos direitos, para que não haja repetição daquela conduta de exceção”. Segundo Rosa, que foi coordenadora da CNV entre maio e agosto de 2013, “o direito à verdade não se esgota com os trabalhos de comissões, deve ser estendido na sociedade brasileira”.
(mais…)

Tags: Comissão da Memória e Verdadecomissão nacioditaduraMarcos Cardoso FilhoRosa Maria Cardoso da CunhaUFSC

Comissão da Memória e Verdade da UFSC tem sua primeira reunião

26/02/2015 17:03

Membros da Comissão da Memória e Verdade da UFSC reuniram-se pela primeira vez nesta segunda-feira, dia 23. (Foto: Caetano Machado / Agecom / UFSC)

A Comissão da Memória e Verdade da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), criada em dezembro após aprovação no Conselho Universitário (CUn), reuniu-se, pela primeira vez, na última segunda-feira, dia 23. A Comissão é formada por dez membros da comunidade universitária e trabalhará durante um ano para apurar e identificar atos arbitrários, violentos e de cerceamento das liberdades individuais e dos direitos humanos que atingiram a comunidade da UFSC no período de 1º de abril de 1964 a 5 de outubro de 1988.

A reunião do grupo foi aberta à comunidade, assim como serão os próximos encontros, que acontecerão no Laboratório de Sociologia do Trabalho (Lastro), localizado no Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH).

O primeiro ato planejado pela Comissão será uma palestra, ministrada pela advogada e professora universitária Rosa Maria Cardoso da Cunha, agendada para o dia 1º de abril, Dia Estadual do Direito à Verdade e à Memória, às 9h, no Auditório da Reitoria.

Ana Lice Brancher, professora do Colégio de Aplicação e membro da Comissão, avalia como positiva a primeira reunião do grupo. “Começaremos, já a partir da próxima semana, a colher depoimentos. Ao mesmo tempo, existe um grupo de trabalho já atuando na busca de arquivos, atas do Conselho Universitário e analisando teses, dissertações, trabalhos de conclusão de curso, livros, e publicações na imprensa. Vamos também lançar um edital para a contratação de 10 bolsistas para dar suporte aos trabalhos da Comissão”, explica Brancher.
(mais…)

Tags: Comissão da Memória e VerdadeditaduraUFSC

UFSC sedia XV encontro estadual de história e II colóquio internacional gênero, feminismos e ditaduras no Cone Sul

11/08/2014 15:45

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) sedia, de 11 a 14 de agosto, o XV Encontro Estadual de História da ANPUH-SC o II Colóquio Internacional Gênero, Feminismos e Ditaduras no Cone Sul.

O encontro da ANPUH-SC enfocará a ditadura civil militar instaurada há cinquenta anos no Brasil. O tema de reflexão proposto para esta edição é  – “1964-2014: Memórias, Testemunhos e Estado” que se relaciona com o do Colóquio Internacional Gênero, Feminismos e Ditaduras no Cone Sul, o que justifica a realização conjunta desses eventos, que têm ampliados os eixos de discussão, campos de investigação e recortes temporais e geográficos contemplados no conjunto dos trabalhos.
(mais…)

Tags: ANPUH_SCCone SulditadurafeminismosgêneroIEGII Colóquio InternacionalLEGHUFSCXV Encontro estadual de história

Pesquisa da UFSC analisa cinema feito por mulheres durante a ditadura

26/04/2013 17:30

Com linguagens, temáticas e estratégias diferentes, três brasileiras ousaram fazer cinema na década de 1970, enfrentando a ditadura e pela primeira vez colocando em pauta a situação da mulher. O cinema realizado por Tereza Trautman, Ana Carolina e Helena Solberg é o tema da tese de doutorado da historiadora Ana Maria Veiga, defendida junto ao Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Santa Catarina e que teve orientação da professora Joana Maria Pedro. Apesar das diferenças, o cinema de cada uma trazia questões ligadas à situação da mulher e deu visibilidade a temas como a busca pela emancipação social, política e a livre manifestação da sexualidade. “Ao longo do estudo faço um contraponto entre a ditadura e o movimento feminista”, explica Ana Maria.
(mais…)

Tags: Ana CarolinaCFHcinemaditaduraHelena SolbergTereza TrautmanUFSC

Palestra discute solidariedade e resistência em ditaduras

27/08/2012 17:27

O Programa de Pós-Graduação em História juntamente com o Laboratório de Gênero e História da UFSC promoveram nesta segunda-feira, dia 27 de agosto, a palestra “A rede de resistência e solidariedade contra a conexão repressiva das ditaduras“, ministrada por Enrique Serra Padrós, professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

A palestra focou inicialmente na análise de fatores que envolveram o Rio Grande do Sul politicamente com a ditadura. Padrós afirmou que o estado foi um dos centros de resistência na tentativa de golpe militar em 1961 e uma das principais rotas de entrada e saída de informação entre o Brasil e os países vizinhos que receberam exilados. A solidariedade de alguns latifundiários da fronteira foi determinante para efetivar a comunicação.

Padrós foi membro da Comissão do Acervo da Luta Contra a Ditadura, criada em 1999 para preservar a luta pela democracia no Rio Grande do Sul durante o regime civil-militar no Brasil. Um dos objetivos era coletar informações por meio de doações de documentos para o domínio público. A Comissão encerrou oficialmente suas atividades em 2007.

Por Murici Balbinot / Estagiário de Jornalismo na Agecom / UFSC


Tags: ditadurahistóriaUFSC

“Assassinados pela ditadura: Santa Catarina” é tema de seminário na UFSC

19/03/2012 09:47

O Memorial de Direitos Humanos da UFSC e o Coletivo Catarinense Memória, Verdade e Justiça promovem nesta quarta-feira, 21 de março, o seminário “Assassinados pela ditadura: Santa Catarina”. O encontro acontece a partir de 19h, no Auditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH),  é gratuito e aberto à comunidade.

O objetivo é provocar o debate sobre o direito à memória histórica e também sobre a busca da verdade a respeito dos mortos e desaparecidos no período da ditadura militar. De acordo com os organizadores, o momento é oportuno para a realização do seminário em função de ter sido aprovada Lei Federal que criou a Comissão da Verdade. A equipe defende a necessidade de mobilizar iniciativas no Estado que acompanhem o movimento, além de  criar o Memorial de Santa Catarina, conforme Lei aprovada na Assembleia Legislativa em março de 2012.

Serão palestrantes os professores Fernando Ponte de Sousa (MDH/UFSC), Luis Fernando Assunção (UNASP, autor do livro “Assassinados pela ditadura: Santa Catarina”), Márcio Vettorazzi (presidente da Comissão da Verdade da OAB/SC), procurador Mauricio Pessutto (representante do Ministério Público Federal).

Outras informações pelo e-mail .

Leia também: Mortos pela ditadura são homenageados por alunos da UFSC

Tags: direitos humanosditaduraUFSC

Mortos pela ditadura são homenageados por alunos da UFSC

16/03/2012 18:07
.

Seminário “Assassinados pela ditadura: Santa Catarina” acontece na quarta, 21/03, às 19h, no auditório do CFH

Professores, técnico-administrativos e estudantes da UFSC encontraram espalhados pelo campus da Trindade vários cartazes com nomes e fotos de pessoas mortas e desaparecidas no período da ditadura militar. Os textos dos cartazes trazem interrogações como “Onde está João Batista Rita?” e “Quem matou Rui Pfutzenreuter?”.

A iniciativa é do Memorial de Direitos Humanos da UFSC e do Coletivo Catarinense Memória, Verdade e Justiça. O trabalho é realizado por acadêmicos de graduação e pós-graduação dos cursos de Ciências Sociais e Sociologia Política e pesquisadores do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) da UFSC.

No dia 21 de março, quarta-feira, no auditório do CFH, o grupo organiza, às 19h, o Seminário “Assassinados pela ditadura: Santa Catarina”. O evento é gratuito e aberto à comunidade acadêmica e ao público em geral, e terá como palestrantes os professores Fernando Ponte de Sousa (MDH/UFSC) e Luiz Fernando Assunção (UNASP, autor do livro “Assassinados pela ditadura: Santa Catarina”); Márcio Vettorazzi (presidente da Comissão da Verdade da OAB/SC); e o procurador Mauricio Pessutto (Ministério Público Federal).

Mais informações com Everson: (48) 9944-9544 .

Tags: arteCFHditadura