Comissão Memória e Verdade convida ex-estudantes da UFSC para falar sobre resistência à ditadura

24/08/2016 15:32

CMV_segunda_audienciaA Comissão Memória e Verdade da Universidade Federal de Santa Catarina (CMV-UFSC) promove a segunda sessão de depoimentos públicos sobre “Movimento estudantil e resistência à ditadura na UFSC – anos 1970/1980”.

O evento será na quarta-feira, 31 de agosto, às 19h, no Auditório da Reitoria.

Os convidados são cinco ex-estudantes da UFSC do período: Elineide Martins (a confirmar); Rosângela de Souza; Marize Lippel, Margareth Grando e Marcos Neves.

Os estudantes foram protagonistas e testemunhas de episódios como a Operação Barriga Verde, a Novembrada e a reorganização do movimento estudantil no período mais violento da ditadura civil-militar.

Faz parte da programação uma exposição fotográfica do jornalista e historiador Celso Martins. A exposição estará montada no hall do auditório da reitoria. Autor do livro “Os quatro cantos do sol”, Celso também é o principal fotógrafo das ações do movimento estudantil de Florianópolis nesse período.

Esta é a segunda audiência pública promovida pela CMV-UFSC. A primeira foi no dia 2 de maio de 2016, com os ex-estudantes Ana Maria Beck, Heitor Bittencourt Filho, João Tadeu Soccas e Ronaldo Andrade. Os participantes falaram sobre as lutas e a ação repressiva durante a ditadura, especialmente nas décadas de 1960 a 1970 na UFSC.
(mais…)

Tags: CMVComissão da Memória e Verdadeditaduraditadura civil-militarmovimento estudantilNovembradaOperação Barriga VerdeUFSC

Homenagem aos 34 anos da Novembrada na TV UFSC

29/11/2013 17:14
TV UFSC exibe o filme Novembrada

Lima Duarte interpreta o General João Figueiredo

No final dos anos 70 o Brasil já via os primeiros sinais de fumaça de uma abertura política. Cogitava-se que o presidente que sucederia João Baptista Figueiredo poderia ser um civil depois de quinze anos do golpe militar. No dia 30 de novembro de 1979, a capital de Santa Catarina receberia o então presidente Figueiredo que participaria de solenidades oficiais. O que o governo militar não esperava era o protesto de cerca de 4 mil pessoas, formados principalmente por estudantes e organizado pelo Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal de Santa Catarina. No trajeto entre o Palácio Cruz e Sousa e o tradicional café “Senadinho”, Figueiredo foi hostilizado e respondeu às provocações, o que gerou ainda mais confusão. A manifestação foi abafada pela Polícia Militar e sete estudantes foram indiciados pela Lei de Segurança Nacional.
(mais…)

Tags: Eduardo ParedesNovembradaTV UFSC