Pesquisas desenvolvidas na UFSC conquistam o prêmio The Newton Advanced Fellowship

16/10/2018 13:09

As pesquisas científicas realizadas na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) pelos professores e pesquisadores Natalia Vale Asari e Jean Everson Martina, a primeira vinculada ao Departamento de Física e o segundo ao Departamento de Informática e Estatística, foram reconhecidas mundialmente por meio da conquista do prêmio The Newton Advanced Fellowship, da The Royal Society. A instituição é sediada em Londres e foi fundada em 1660, sendo uma das mais antigas e renomadas do mundo.

A iniciativa visa fomentar, entre os pesquisadores em início de carreira, a parceria com instituições de ensino internacionais como forma de desenvolver pontos fortes e capacidades de pesquisa por meio de treinamento, colaboração e visitas recíprocas com um parceiro no Reino Unido.

Natalia realiza pesquisa básica sobre Astrofísica, principalmente sobre a evolução das galáxias. Jean desenvolve pesquisa aplicada sobre Segurança da Informação, em especial relacionada à certificação digital. Para ambos, o prêmio reconhece e fortalece a carreira, como também permite a colaboração entre pesquisadores, aporte financeiro, relação com o Reino Unido e o prestígio acadêmico.

Natalia Vale Asari. Foto: Ítalo Padilha

“O prêmio permite que enviemos estudantes para colaboração e experiência no exterior, a troca de conhecimento entre a UFSC e a universidade de St Andrews, além de incentivar que o pesquisador em início de carreira desenvolva a sua característica de líder. Eu, por exemplo, participarei de treinamento de liderança por meio do Programa Aurora”, revela Natalia, complementando que a conquista do prêmio representa a oportunidade da sua pesquisa ser reconhecida internacionalmente.

“É importante ter o reconhecimento deste prêmio, pois ajuda a fortalecer um laço já existente com a Inglaterra, como também proporcionar que os estudantes e o Grupo de Pesquisa tenham experiência como as que eu tive”, diz Jean, acrescentando que para a UFSC a conquista é mais uma oportunidade de projeto bilateral. “O resultado reforça o prestígio nacional que a universidade possui sobre certificação digital, agora reconhecido em nível externo”.

A parceria de Natalia começa em novembro deste ano envolvendo a pesquisadora Vivienne Wild, da Universidade de St Andrews, na Escócia. Para Jean as visitas iniciaram este ano e serão feitas em 2019 e 2020, principalmente durante o Summer School, na Universidade de Essex – Campus Colchester, na Inglaterra.

(mais…)

Tags: astrofísicacertificação digitalCiência da Computaçãodepartamento de FísicaDepartamento de Informática e EstatísticagaláxiaspesquisaSegurança da InformaçãoThe Newton Advanced FellowshipUFSC

Professor da UFSC lança livro sobre desenvolvimento de software orientado a componentes

05/07/2018 11:07

O professor do Departamento de Informática e Estatística (INE/UFSC), Ricardo Pereira e Silva, lançou o livro ‘Desenvolvimento orientado a componentes com UML’, e é voltado a capacitar desenvolvedores com experiência em orientação a objetos ao desenvolvimento de software orientado a componentes. O autor apresenta uma forma de desenvolver software, sendo uma extensão da prática de desenvolvimento orientado a objetos. Mais informações no site.

Mais

O livro está organizado em duas partes. Na primeira é apresentado o paradigma de orientação a componentes e o modelo de componente Beyond. A segunda parte do livro adota uma abordagem prática e ensina como desenvolver software orientado a componentes, passo a passo, por meio de um exemplo. De fato, são apresentadas duas metodologias de desenvolvimento: o desenvolvimento de programa orientado a componentes e o desenvolvimento de componente, ambas baseadas no uso de UML e na cultura de desenvolvimento orientado a objetos.

Mais informações por meio do endereço eletrônico

Tags: Departamento de Informática e EstatísticaINEUFSC

Parceria entre Brasil e União Europeia busca inovar setor de computação na nuvem

06/09/2016 17:14

Uma iniciativa de coordenação e apoio financiada pela Comissão Europeia e pelo Ministério da Ciência e Tecnologia brasileiro, por meio do edital H2020, trouxe para o Rio de Janeiro seis projetos colaborativos em computação na nuvem a fim de iniciar um plano de ações para inovar o setor. Além disso, foram realizados dois workshops no Congresso da Sociedade Brasileira de Computação (CSBC). O objetivo principal da iniciativa é criar um mapa de pesquisa sobre as principais necessidades de inovação na área da computação na nuvem. Os resultados serão utilizados para projetos futuros.
(mais…)

Tags: campus joinvillecomputaçãoCTCDepartamento de Informática e EstatísticanuvemUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Equipe da UFSC conquista primeiro lugar em concurso nos EUA

09/11/2015 17:45

A equipe da UFSC conquistou o primeiro lugar no ICCAD 2015 Contest em Incremental Timing-Driven Placement. O anúncio ocorreu nno dia 2 de novembro, em sessão especial do ICCAD (International Conference on Computer-Aided Design), em Austin, Texas (EUA).

A equipe da UFSC,  formada pelos alunos Vinícius Livramento (doutorando no Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Automação e Sistemas/PGEAS),  Chrystian Guth (mestrando no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação/PPGCC), Renan Netto (mestrando no PPGCC) e pelos professores José Luís Güntzel (Departamento de Informática e Estatística – INE e PPGCC) e Luiz Cláudio V. dos Santos (INE, PGEAS e PPGCC)

A competição foi organizada por pesquisadores da IBM e contou com o apoio da IEEE Circuits and Systems Society (CASS), Council for Electronic Design Automation (CEDA) e ACM Special Interest Group on Design Automation (SIGDA).

A equipe da UFSC apresentou os melhores resultados entre  as 42 equipes registradas, oriundas de Taiwan, China Continental, Hong Kong, EUA e Brasil. A competição, assim como as outras organizadas no contexto do ICCAD e também do ISPD, propõem problemas-chave da área de EDA (Electonic Design Automation) para os quais academia e indústria buscam atrair mais atenção e procurar algoritmos inovadores.

As equipes participantes trabalharam durante sete meses para criar uma ferramenta, que a partir do posicionamento inicial do circuito (com até dois milhões de células), otimiza o atraso através do reposicionamento de células, respeitando restrições de densidade de ocupação e deslocamentos máximos. Além da UFSC, também foram premiadas a equipe da UFRGS (segundo lugar) e a equipe da Universidade Chinesa de Hong Kong (terceiro lugar).

Os executáveis foram submetidos há cerca de dois meses e testados pelos organizadores do concurso com circuitos previamente conhecidos pelos competidores e alguns outros ocultos. As pesquisas no tema EDA realizadas pela equipe da UFSC recebe apoio financeiro do CAPES e CNPq por meio de diversos projetos, como INCT-Namitec, Edital Universal CNPq, PDTI-CNPq, Bolsas de Doutorado, Mestrado e Iniciação Científica CNPq e CAPES.

Mais informações no site.

Tags: Chrystian Guth (mestrando no Programa de Pós-Graduação em Ciência da ComputaçãoDepartamento de Informática e EstatísticaPrograma de Pós-Graduação em Engenharia de Automação e SistemasPrograma de Pós-Graduação em Engenharia de Automação e Sistemas/PGEAS)UFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

UFSC oferece oficina de computação física para crianças e familiares

04/11/2015 10:00

O Departamento de Informática e Estatística (INE) da UFSC realiza oficina prática de programação para crianças de 8 a 12 anos, acompanhadas de um adulto de sua família, no dia 7 de novembro (sábado). O curso dá aos participantes a possibilidade de produzir um boneco “vivo”, que pisca os olhos, mexe os braços e sente quando alguém se aproxima. Os conceitos de programação serão dados por meio do software Scratch, que pode ser baixado gratuitamente aqui.

Para a participação, não é necessário nenhum conhecimento prévio de programação, pois haverá apresentação de conceitos fundamentais durante o curso. A oficina é oferecida pela iniciativa Computação na Escola, coordenada pelo INE com apoio do Google Rise Award e MCTI/CNPq.

A criança deve estar acompanhada de apenas um adulto, devido a limitações de espaço físico. A oficina será realizada em um laboratório de computação do INE/UFSC, das 8h30 às 12 horas. A inscrição, gratuita, pode ser feita aqui. (A inscrição não garante a vaga no curso; fique atento à confirmação da participação).

Mais informações no site do projeto Computação na Escola.

 

Tags: Computação na EscolaDepartamento de Informática e Estatísticagoogle rise awardINEMCTI/CNPqUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Oficina de programação para crianças e familiares neste sábado

16/10/2015 15:30

O Departamento de Informática e Estatística (INE) da UFSC realiza oficina prática de programação para crianças de 8 a 12 anos, acompanhadas de um adulto de sua família, neste sábado, 17 de outubro. O curso dará a possibilidade de produzir um “boneco vivo”, que pisca os olhos, mexe os braços e sente quando alguém se aproxima. Os conceitos de programação serão dados por meio do software Scratch, que pode ser baixado gratuitamente aqui.

Para a participação, não é necessário nenhum conhecimento prévio de programação, pois haverá a apresentação de conceitos fundamentais durante o curso. A oficina é oferecida pela iniciativa Computação na Escola, coordenada pelo INE com apoio do Google Rise Award e MCTI/CNPq.

A criança deverá estar acompanhada de apenas um adulto, devido a limitações de espaço físico. A oficina será realizada em um laboratório de computação do INE/UFSC, das 8h30 às 12 horas. A inscrição, gratuita, pode ser feita aqui. (A inscrição não garante a vaga no curso; fique atento à confirmação da participação.)

Mais informações no site do projeto Computação na Escola.

 

Tags: Computação na EscolaDepartamento de Informática e Estatísticagoogle rise awardINEMCTI/CNPqUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

UFSC na mídia: pesquisadores brasileiros vencem competição de ferramentas para projetos de chips

09/04/2013 15:47

Equipe do Instituto de Informática da UFRGS/Departamento de Informática e Estatística da UFSC, integrante do INCT Namitec, vence desafio organizado pela Intel em simpósio nos EUA

Durante o ACM International Symposium on Physical Design 2013, realizado entre os dias 24 e 27 de março, na Califórnia, EUA, foi anunciado o resultado da competição de Dimensionamento discreto de Portas Lógicas, promovida por pesquisadores da Intel, para a análise de ferramentas de software (CAD) aplicadas ao desenvolvimento de chips de alto-desempenho. Representando algumas das melhores universidades de todo o mundo, principalmente dos EUA e Ásia, 25 equipes se inscreveram. Destas, nove chegaram até a etapa final de avaliação. A equipe da UFRGS/ UFSC, integrante do INCT Namitec, obteve o primeiro lugar na classificação principal, que considera a qualidade do resultado final. Esse é o segundo ano consecutivo em que o grupo de pesquisadores brasileiros se destaca na competição. Em 2012, a equipe da UFRGS alcançou a primeira colocação em um dos critérios avaliados e a segunda posição em outro.

Promovido pela ACM/SIGDA e tendo co-promoção técnica da IEEE CAS Society, o International Symposium on Physical Design (ISPD) tem como temas centrais todos os aspectos do projeto físico de circuitos integrados, ou chips, como são popularmente conhecidos, abordando problemas de posicionamento, roteamento, comportamento elétrico, consumo de energia, correção e desempenho, especialmente a automação do projeto do leiaute do chip.

A série de competições do ISPD tem por tradição abordar um mesmo tema em dois anos consecutivos. Em 2012, tratou-se do problema de dimensionamento das células lógicas, ou seja, dos transistores que compõem estas células, visando a reduzir a potência estática, que afeta a performance de circuitos de alto-desempenho, como microprocessadores de computadores, por exemplo. As equipes participantes tiveram suas ferramentas avaliadas segundo dois critérios: o resultado absoluto, com medição detalhada do atraso de transmissão de sinais fornecidos por uma ferramenta comercial, e a melhor relação entre tempo e qualidade. Na competição deste ano, foram incluídos os atrasos de interconexão e circuitos mais complexos.

A equipe da UFRGS, que implementou a ferramenta de EDA (Electronic Design Automation), ou Automação de Projeto Eletrônico, a partir de pesquisas efetuadas pela UFRGS e UFSC, teve cerca de três meses para o desenvolvimento do software de automação do dimensionamento. Então, o mesmo foi enviado à Intel, que gerou 16 circuitos usando os softwares submetidos pelas equipes competidoras. Alguns destes circuitos tinham cerca de 2,5 milhões de transistores.

“As chamadas ferramentas EDA tratam da automação do projeto físico de chips e buscam otimizar o particionamento do circuito, o posicionamento, roteamento e dimensionamento de seus componentes, chegando até a uma síntese automatizada do leiaute da rede de transistores”, conta o Prof. Dr. Ricardo Reis, um dos orientadores da equipe participante da competição.

Essa temática tem ganhado crescente importância, já que os projetos de chip são cada vez mais complexos, o que torna a automação do projeto cada vez mais crítica. “Projetos eficientes influenciam diretamente a performance do chip, sua temperatura de operação e confiabilidade. Por isso, as ferramentas de Automação de Projeto Eletrônico têm obtido tanto destaque. A competição serviu para mostrar que a tecnologia desenvolvida no Brasil é original e está no estado da arte”, conclui Reis. Para o Prof. Dr. Marcelo Johann, um dos orientadores da equipe vencedora, a premiação confirma os resultados positivos que o grupo de pesquisadores brasileiros tem gerado e publicado nos últimos anos. “A equipe está de parabéns pelo grande resultado, que confirma sua notável capacidade, empenho e coordenação para fazer pesquisa avançada e gerar uma ferramenta robusta com o trabalho coordenado em grupo”, elogia.

Além de Johann e Reis, integram a equipe vencedora os alunos de doutorado Gracieli Posser, Guilherme Flach e Tiago Reimann, do Instituto de Informática da UFRGS, o professor José Luís Güntzel, o recém-mestre Vinícius Livramento e os bolsistas de IC Chrystian Guth e Renan Netto, do Departamento de Informática e Estatística da UFSC.

O sucesso na competição do ISPD 2013 é resultado de pesquisas que envolvem a colaboração entre a UFRGS e a UFSC, universidades participantes da rede de 27 instituições de pesquisa que compõem o INCT Namitec (Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Sistemas Nano e Microeletrônicos), que atua na área de microeletrônica, com pesquisas e ações no estudo de redes de sensores, projetos de circuitos integrados, estudos de dispositivos, tecnologias de fabricação, ferramentas de EDA e formação de recursos humanos. O INCT Namitec é financiado pelo CNPq, Fapesp e Capes. O trabalho vencedor, além do Namitec, teve apoio de outros projetos financiados pelo CNPq, CAPES e Fapergs.

(Assessoria de Imprensa do Namitec)

Fonte: Jornal da Ciência

Tags: CTCDepartamento de Informática e EstatísticaUFRGSUFSCufsc na mídia