13° Workshop Escola de Sistemas de Agentes, seus Ambientes e Aplicações está com inscrições abertas

27/03/2019 11:16

O Departamentos de Informática e Estatística (INE) e de Automação e Sistemas (DAS), com apoio do Programa de Pós-graduação em Engenharia de Autmação e Sistemas (PPGEAS), realizam entre os dias 2 e 4 de maio, a 13° Workshop Escola de Sistemas de Agentes, seus Ambientes e Aplicações. As palestras e sessões técnicas serão realizadas no auditório Casto (EPS/CTC) e as oficinas serão realizadas no laboratório de Ensino do INE (sala 101).

As inscrições devem ser feitas por meio do endereço https://gsigma.ufsc.br/wesaac2019/. O evento congregará estudantes de graduação, pós-graduação, professores e profissionais que atuam na área de Sistemas Multiagente e contará com sessões técnicas, palestras (nacionais e internacionais) de profissionais e pesquisadores da área e, também, com oficinas práticas que apresentarão técnicas e/ou ferramentas para a construção/modelagem de sistemas de agentes.

Mais informações e inscrições pelo site: https://gsigma.ufsc.br/wesaac2019/

Tags: DASINEPPGEASseus Ambientes e AplicaçõesSistemas de AgentesUFSC

Professor da UFSC lança livro sobre desenvolvimento de software orientado a componentes

05/07/2018 11:07

O professor do Departamento de Informática e Estatística (INE/UFSC), Ricardo Pereira e Silva, lançou o livro ‘Desenvolvimento orientado a componentes com UML’, e é voltado a capacitar desenvolvedores com experiência em orientação a objetos ao desenvolvimento de software orientado a componentes. O autor apresenta uma forma de desenvolver software, sendo uma extensão da prática de desenvolvimento orientado a objetos. Mais informações no site.

Mais

O livro está organizado em duas partes. Na primeira é apresentado o paradigma de orientação a componentes e o modelo de componente Beyond. A segunda parte do livro adota uma abordagem prática e ensina como desenvolver software orientado a componentes, passo a passo, por meio de um exemplo. De fato, são apresentadas duas metodologias de desenvolvimento: o desenvolvimento de programa orientado a componentes e o desenvolvimento de componente, ambas baseadas no uso de UML e na cultura de desenvolvimento orientado a objetos.

Mais informações por meio do endereço eletrônico

Tags: Departamento de Informática e EstatísticaINEUFSC

SeTIC comunica manutenções de rede de dados do campus Trindade

07/05/2018 09:24

A Superintendência de Governança Eletrônica e Tecnologia da Informação e Comunicação (SeTIC) comunica que haverão manutenções emergenciais na conexão de rede do Campus Trindade (Coperve, LabMetro, Engenharia de Produção (EPS), Engenharia Mecânica – Bloco B, POLO, Departamento de Automação e Sistemas (DAS), FAPEU, Central de Estágios, FEESC, Direção do CTC); Departamento de Informática e Estatística (INE), da Reitoria I e da Biblioteca Universitária (BU) no período que compreende os dias 7, 8 e 9 de maio.

Serviços afetados: Acesso a rede (Internet, telefones IP, sistemas administrativos, etc.)
Locais afetados: Campus Trindade (Janela de manutenção: 7, 8 e 9 de maio, das 8h às 18h); INE e Reitoria I (Janela de manutenção: 8 de maio, 8h às 12h); Biblioteca Universitária (Janela de manutenção: 9 de maio, das 8h às 10h)
Indisponibilidades previstas: Durante a janela de manutenção, os locais ficarão sem conectividade por até 1 hora e 30 minutos.
Objetivo: Mudança física da distribuição ótica, atualmente em estado precário e sob risco de interrupção.
(mais…)

Tags: 3º Workshop da Rede de Monitoramento de Habitats Bentônicos Costeiros (ReBentos)INEmanutençãoReitoria IUFSC

Pós-graduandos em Ciência da Computação da UFSC vencem prêmio de melhor artigo no iiWAS 2017

22/12/2017 10:27

O artigo intitulado “Automatic Semantic Enrichment of Data Services“, de autoria dos estudantess do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação (PPGCC) Bruno Oliveira, Alexis Huf, Ivan Salvadori e do professor Frank Siqueira, do Departamento de Informática e Estatística (INE/CTC), recebeu o prêmio de melhor artigo na 19th International Conference on Information Integration and Web-based Applications and Services (iiWAS 2017), realizada de 4 a 6 de Dezembro de 2017 em Salzburgo, na Áustria.
(mais…)

Tags: CTCiiWASiiWAS 2017INElapesdOntoGenesisUFSC

Departamento de Informática e Estatística da UFSC desenvolve projeto Computação na Escola

13/04/2017 09:45

Um projeto que forma jovens tutores – alunos do Ensino Básico – e mentores voluntários -profissionais da área de Tecnologia da Informação (TI) –  para programação de aplicativos móveis é coordenado pela Computação na Escola, iniciativa do Instituto Nacional para Convergência Digital do Departamento de Informática e Estatística (INE) da UFSC.  O programa “Jovens Tutores na Programação” contribui para a formação da área de computação, com o propósito de oferecer oportunidade para o aprendizado e contato com profissionais, e proporcionar experiências práticas aos jovens e crianças participantes. O projeto piloto é realizado na Escola Básica Professora Herondina Medeiros Zeferino, localizada no bairro Ingleses em Florianópolis.

JT-Post-Foto1

Participantes do projeto durante a visitação à empresa patrocinadora. Foto: Divulgação

Este projeto é patrocinado pela Involves Tecnologia e Inovação, empresa de software com sede em Florianópolis que desenvolve sistemas voltados a aumentar a visibilidade e disponibilidade de produtos em pontos de venda e a aprimorar a execução de times de campo no varejo. Para iniciar o programa, 25 estudantes visitaram a sede da instituição patrocinadora. Puderam conhecer um pouco do dia a dia de uma empresa de tecnologia, percorrer os setores e conversar com um representante de cada função.

Durante a realização do projeto, os jovens tutores, voluntários e alunos da escola terão a oportunidade de aprender como fazer aplicativos com App Inventor, aplicação web de código-aberto originalmente desenvolvida pela Google, e agora mantida pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT). Para criar um aplicativo, basta um navegador – Chrome, Firefox, Safari, entre outros, exceto Internet Explorer-, uma conta gratuita no Google e uma conexão com a internet para baixar os aplicativos para um dispositivo Android – celular ou tablet – por meio de uma rede sem fio. O aplicativo criado pode ser compartilhado na galeria do App Inventor ou no Google Play, no entanto, há uma taxa para se registrar como desenvolvedor.

Mais informações pelo site computacaonaescola.ufsc.br, pelos telefones (48) 3721-7380 e 3721-4715 ou pelo e-mail .

Tags: Computação na EscolaEscolasestudantesINEJovens Tutores na ProgramaçãoMITProjetoTutoresUFSCvoluntários

UFSC oferece oficina de computação física para crianças e familiares

04/11/2015 10:00

O Departamento de Informática e Estatística (INE) da UFSC realiza oficina prática de programação para crianças de 8 a 12 anos, acompanhadas de um adulto de sua família, no dia 7 de novembro (sábado). O curso dá aos participantes a possibilidade de produzir um boneco “vivo”, que pisca os olhos, mexe os braços e sente quando alguém se aproxima. Os conceitos de programação serão dados por meio do software Scratch, que pode ser baixado gratuitamente aqui.

Para a participação, não é necessário nenhum conhecimento prévio de programação, pois haverá apresentação de conceitos fundamentais durante o curso. A oficina é oferecida pela iniciativa Computação na Escola, coordenada pelo INE com apoio do Google Rise Award e MCTI/CNPq.

A criança deve estar acompanhada de apenas um adulto, devido a limitações de espaço físico. A oficina será realizada em um laboratório de computação do INE/UFSC, das 8h30 às 12 horas. A inscrição, gratuita, pode ser feita aqui. (A inscrição não garante a vaga no curso; fique atento à confirmação da participação).

Mais informações no site do projeto Computação na Escola.

 

Tags: Computação na EscolaDepartamento de Informática e Estatísticagoogle rise awardINEMCTI/CNPqUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Oficina de programação para crianças e familiares neste sábado

16/10/2015 15:30

O Departamento de Informática e Estatística (INE) da UFSC realiza oficina prática de programação para crianças de 8 a 12 anos, acompanhadas de um adulto de sua família, neste sábado, 17 de outubro. O curso dará a possibilidade de produzir um “boneco vivo”, que pisca os olhos, mexe os braços e sente quando alguém se aproxima. Os conceitos de programação serão dados por meio do software Scratch, que pode ser baixado gratuitamente aqui.

Para a participação, não é necessário nenhum conhecimento prévio de programação, pois haverá a apresentação de conceitos fundamentais durante o curso. A oficina é oferecida pela iniciativa Computação na Escola, coordenada pelo INE com apoio do Google Rise Award e MCTI/CNPq.

A criança deverá estar acompanhada de apenas um adulto, devido a limitações de espaço físico. A oficina será realizada em um laboratório de computação do INE/UFSC, das 8h30 às 12 horas. A inscrição, gratuita, pode ser feita aqui. (A inscrição não garante a vaga no curso; fique atento à confirmação da participação.)

Mais informações no site do projeto Computação na Escola.

 

Tags: Computação na EscolaDepartamento de Informática e Estatísticagoogle rise awardINEMCTI/CNPqUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Pesquisador da UFSC recebe o ‘Best Paper Award’ em conferência no Rio de Janeiro

10/09/2014 09:02

O trabalho “Portable Digital In-line Holography Platform for Sperm Cell Visualization and Quantification“, na área de Processamento de Imagens Médicas e Telepatologia, realizado pelo doutorando Antonio Sobieransky, pesquisador do INCoD/INE/UFSC, em parceria com MIT e Harvard Medical School, recebeu o “Best Paper Award” no SIBGRAPI 2014 – Conference on Graphics, Patterns and Images, ocorrida em agosto, no Rio de Janeiro.

best-paper

Foto: divulgação

O projeto que originou o trabalho contou com o apoio da Fundação Certi e do programa Ciência Sem Fronteiras.

Fonte: INE/CTC/UFSC

Tags: Antonio SobieranskyCTCINEUFSC

UFSC organiza Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores e Sistemas Distribuídos

16/04/2014 09:25

O Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores e Sistemas Distribuídos (SBRC) é um evento anual promovido pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC) e pelo Laboratório Nacional de Redes de Computadores(LARC). Ao longo de mais de três décadas de realização, o SBRC tornou-se o mais importante evento científico nacional sobre redes de computadores e sistemas distribuídos, e um dos mais concorridos na área de Ciência da Computação.

A 32ª edição do Simpósio será realizada de 5 a 9 de maio de 2014 no Oceania Convention Center, na praia dos Ingleses, em Florianópolis. A organização do evento está sob a responsabilidade conjunta dos Departamentos de Automação e Sistemas (DAS) e deInformática e Estatística (INE) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). O evento será composto por sessões técnicas, minicursos, painéis e debates, workshops, salão de ferramentas, palestras e tutoriais proferidos por convidados de renome internacional.

 

 

Patrocínio

Tags: DASINESimpósio Brasileiro de Rede de Computadores e Sistemas DistribuídosUFSC

Abertas inscrições de oficina para crianças aprenderem a programar jogos

07/04/2014 15:55

Estão abertas até 7 de maio as inscrições para a oficina de programação destinada a crianças e adolescentes de 6 até 14 anos, acompanhadas de um adulto de sua família, para aprender a linguagem de programação Scratch, desenvolvida no MIT Media Lab. O evento será no dia 17 de maio, sábado, das 9h às 12h e é uma promoção da iniciativa Computação na Escola, da Universidade Federal de Santa Catarina. O evento faz parte das comemorações mundiais do Scratch Day 2014


(mais…)

Tags: Computação na EscolaINEProgramaçãoScratchUFSC

Professor da UFSC lança no mercado internacional livro sobre sistemas orientados a objetos

04/12/2013 16:40

O livro “Análise e projeto de sistemas de informação orientados a objetos” escrito pelo professor do Departamento de Informática e Estatística da UFSC, Raul Sidnei Wazlawick, e lançado há dez anos pela Série Didática da Sociedade Brasileira da Computação (SBC), alcançou o mercado internacional com o lançamento de sua terceira edição pela série Morgan Kaufmann (Editora Elsevier), dos Estados Unidos.
(mais…)

Tags: CTCINERaul Wazlawicksistemas de informação orientados a objetosUFSC

Oficinas ensinarão crianças e professores a programar jogos e histórias interativas

03/12/2013 08:04

O projeto Computação na Escola realiza no próximo dia 7 de dezembro, sábado, às 9h, oficinas de programação com o software Scratch, que tem o objetivo de ensinar de forma lúdica a programar jogos e histórias interativas. Serão duas turmas: uma voltada para crianças e seus responsáveis; e outra, para professores dos ensinos fundamental e médio. As oficinas serão ministradas pelos professores do Departamento de Informática e Estatística (INE) da Universidade Federal de Santa Catarina, Christiane Gresse von Wangenheim e Aldo von Wangenheim, auxiliados pela sua equipe de estagiários.

(mais…)

Tags: Aldo von WangenheimChristiane Gresse von WangenheimcomputaçãoCTCHour of CodeINEProgramaçãoScratchUFSC

TV digital é tema da milésima defesa da pós em Ciência da Computação

19/09/2013 13:59

O estudante Juliano de Souza Krieger defendeu nesta quarta-feira, 18 de setembro, sua dissertação de mestrado junto ao Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação da UFSC, na qual propõe uma ferramenta para criar conteúdos interativos para TV digital. É a milésima defesa do programa, que foi criado em 1992. A dissertação foi orientada pelo professor Eros Comunello, é resultado da pesquisa desenvolvida junto ao Instituto Nacional de Convergência Digital (INCoD) e recebeu apoio do CNPq.
(mais…)

Tags: CTCEADincodINETV DigitalTV interativaUFSC

Pesquisador da UFSC fala sobre realidade aumentada em fórum internacional

02/08/2013 15:11

No Fórum Internacional Software Livre (FISL), realizado em julho deste ano, em Porto Alegre (RS), o pesquisador do Instituto Nacional para Convergência Digital (InCoD), do Departamento de Informática e Estatística (INE/UFSC), William di Domenico, ministrou a palestra “Como desenvolver usando realidade aumentada: um guia de A a Z”, e explicou como desenvolvedores leigos podem usar esta forma de interação humano-computador baseada em visão computacional.
(mais…)

Tags: Fórum Internacional Software LivreINErealidade aumentadaUFSCWilliam di Domenico

Projeto que mede usabilidade em aplicativos de celulares conquista terceiro lugar em prêmio nacional

26/06/2013 15:22

Para definir o questionário, equipe avaliou 247 aplicativos de celulares. Na foto, Paulo Battistella, Juliane V. Nunes, professor Adriano F. Borgatto, Caroline Krone, professora Christiane Gresse von Wangenheim e Thaisa C. Lacerda. Foto: Henrique Almeida / Agecom / UFSC

O projeto “Match – Customização de Heurísticas de Usabilidade para Celulares Touchscreen” conquistou o terceiro lugar de uma das principais premiações sobre qualidade de software no Brasil, o Prêmio Dorgival Brandão Júnior promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). A entrega do prêmio será em Salvador, no dia 2 de julho. O diferencial do projeto é colocar à disposição de desenvolvedores de aplicativos de celulares um questionário que possibilita medir a usabilidade, ou seja, saber se o software é fácil e simples de usar.

Coordenado pelos professores Christiane Gresse von Wangenheim e Adriano F. Borgatto, o projeto foi desenvolvido pelo Grupo de Qualidade de Software do Instituto Nacional para Convergência Digital (GQS/INCoD/INE), da Universidade Federal de Santa Catarina. Além dos professores, participam estudantes de graduação, bolsistas de iniciação científica (Pibic), uma estudante em fase de trabalho de conclusão de curso de graduação e também um doutorando (veja a lista de participantes no final da notícia).

Iniciado em março de 2012, o projeto teve como desafio criar um questionário conciso que permite medir avaliar nove aspectos relacionados à usabilidade de aplicativos de celulares touchscreen. A ferramenta pode apoiar a melhoria da qualidade nesta área que cresce a cada dia e que representa muitos desafios para os desenvolvedores. “Os aplicativos para celulares são diferentes dos computadores: a tela é menor, muitos usuários sofrem para digitar e clicar nos botões, além dos fatores do ambiente de uso que podem interferir, como barulho, luz e outros estímulos” explica a professora Christiane. “Tudo isso são aspectos que interferem no uso e que transformam a boa usabilidade em um fator ainda mais importante”.

Etapas da pesquisa

Como ponto de partida, a equipe realizou um levantamento sobre o que pesquisadores têm recomendado para tornar mais simples e fácil o uso de aplicativos em celulares. Entre os trabalhos mais recorrentes estão os de Jakob Nielsen. Foram as heurísticas de usabilidade de Nielsen, juntamente com outras pesquisas específicas sobre celulares, que se tornaram o fundamento para o questionário. As heurísticas de usabilidade para celulares touchscreen reúnem as recomendações do que já se sabe que funciona, como por exemplo, atenção ao tamanho de fontes, distância entre botões, significado dos ícones, entre outros. “As heurísticas são uma solução de ‘baixo custo’ que ajudam a identificar o que aumenta a aceitação e a usabilidade em termos técnicos”, explica a professora Christiane. O outro método disponível são os testes de usabilidade que, por envolver a participação de pessoas durante o uso de softwares, são mais caros e demorados.

Ao reunir as heurísticas de usabilidade, os pesquisadores chegaram a 92 itens passíveis de avaliação. A grande quantidade de itens levou a equipe a se questionar se todos eles contribuem para avaliar, ou seja, se realmente medem o que se pretende medir. A ideia era minimizar o número de questões e enfocar nas perguntas essenciais. Para isso, a estratégia foi utilizar um método estatístico chamado Teoria de Resposta ao Item. “É a mesma utilizada no pré-teste do ENEM com o objetivo de detectar e consequentemente excluir questões que não contribuem para medir a habilidade desejada” explica Adriano. “No nosso caso, eliminamos as questões que não ajudavam a discriminar aplicativos com usabilidade alta ou baixa. Um exemplo do que excluímos foram perguntas referente a ajuda (help). Ainda que eles sejam importantes para ajudar as pessoas usar o aplicativo, não contribuem para medir e separar os aplicativos que têm boa usabilidade dos que não têm”, completa.

Imagem do questionário desenvolvido pela equipe do GQS/INCoD/INE. A previsão é que até o final de julho esteja disponível no site http://www.gqs.ufsc.br. Imagem: divulgação.

A etapa seguinte envolveu muito trabalho. Com a ajuda do professor Adriano Borgatto, que orientou na aplicação da Teoria de Resposta ao Item, os pesquisadores definiram o questionário inicial com as 92 questões. Depois, identificaram os aplicativos de celulares que avaliaram a qualidade do instrumento, via TRI. Só assim seria possível validar as próprias questões. No total, foram avaliados 247 aplicativos, das mais variadas áreas, como jogos infantis, bancos, viagens, revistas, e-mail, jornais, redes sociais. A partir dessa base de dados foi possível chegar às 48 questões consideradas essenciais para medir a usabilidade.

Outro resultado foi a elaboração de uma escala de medida do grau de usabilidade. São quatro graus cumulativos, ou seja, as escalas mais altas englobam também os requisitos dos níveis anteriores. Os aplicativos classificados no nível mais baixo atendem principalmente requisitos mínimos de ‘Consistência e Padrões’, enquanto aqueles que estão no nível mais elevado estão possuem maior probabilidade de atender a todas as questões, contidas também em heurísticas como: ‘Visibilidade do status do sistema’, ‘Legibilidade e layout’, ‘Flexibilidade e eficiência de uso’ e ‘Controle e liberdade do usuário’. “Ao responder o questionário, o desenvolvedor poderá saber qual nível de usabilidade o software está, no entanto ainda não é possível indicar especificamente em que ponto é preciso melhorar”, explica a professora Christiane. “A recomendação é que, a partir de um baixo desempenho no questionário, o desenvolvedor realize um teste de usabilidade, para identificar de forma mais aprofundada os problemas de usabilidade do seu aplicativo”, completa.

Entre os próximos passos da equipe, um deles já está sendo encaminhado, que é disponibilizar o questionário na internet, possibilitando que qualquer desenvolvedor de software possa medir rapidamente o nível de usabilidade do seu aplicativo para celulares touchscreen. A previsão é que até o final de julho o questionário esteja disponível gratuitamente no site do projeto: http://www.gqs.ufsc.br. Outro passo será comparar um caso medido pelo questionário com um teste de usabilidade envolvendo usuários, para verificar se as duas avaliações chegam a resultados semelhantes. Outro objetivo é atualizar o questionário continuamente. “A cada dia sempre surgem novos tipos de dispositivos e aplicativos, por isso a avaliação precisa acompanhar esta dinâmica”, finaliza a professora.

Sobre o prêmio

O Prêmio Dorgival Brandão Júnior da Qualidade e Produtividade em Software é uma iniciativa do Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade – PBQP Software, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). O objetivo é destacar os projetos voltados para a melhoria da qualidade e produtividade do software brasileiro, em sete categorias ou estratégias. Este ano o prêmio será entregue durante o Simpósio Brasileiro de Qualidade de Software (SBQS) no dia 2 de Julho de 2013 em Salvador/BA.

Equipe do Projeto MATCH – Measuring Usability of Touchscreen Phone Applications – Customização de Heurísticas de Usabilidade para Celulares Touchscreen

Coordenadores:
Profa. Christiane Gresse von Wangenheim
Prof. Adriano F. Borgatto

Estudantes:
A. Talita Witt (aluna de TCC do INE)
Juliane V. Nunes (bolsista do GQS)
Thaisa C. Lacerda (aluna do INE – bolsista do GQS)
Luiz H. Salazar (aluno do INE – bolsista PIBIC 2011-2012)
Caroline Krone (aluno do INE – bolsista PIBIC 2012-2013)
Laís de Oliveira (aluno do INE – bolsista PIBIC 2012-2013)
Paulo Battistella (doutorando do PPGCC – Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação)


Mais informações:
– Website do projeto: http://www.gqs.ufsc.br/match-measuring-usability-of-touchscreen-phone-applications/
– Professora Christiane Gresse von Wangenheim: 

 

Laura Tuyama / Jornalista da Agecom / UFSC

Fotos: Henrique Almeida / Agecom / UFSC  e imagens de divulgação do projeto.

Tags: CTCGQSincodINEPrêmio Dorgival Brandão JúniorQualidade e Produtividade de SoftwareUFSC

Estudante da UFSC vence prêmio de melhor artigo em conferência no Canadá

19/06/2013 16:48

Eliza Gomes conquistou o prêmio de melhor artigo de estudante na Conferência Internacional sobre Sistemas de Computação de Alta Performance do Canadá. Foto: Henrique Almeida / Agecom / UFSC

A pós-graduanda da Universidade Federal de Santa Catarina Eliza Gomes recebeu o prêmio de melhor artigo de estudante na Conferência Internacional sobre Sistemas de Computação de Alta Performance (International Conference on High Performance Computing SystemHPCS, 2013), realizada no início de junho em Ottawa, no Canadá. Eliza é mestranda no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação, orientada pelo professor Mario Dantas.
(mais…)

Tags: CTCINEssistemas computacionais de alta performanceUFSC

Palestra sobre modelagem no INE nesta quarta

29/01/2013 16:19

“Lightweight Modeling: Language, Tools, and Analysis” é o título da palestra que será ministrada por Steven Stewart,  doutorando da Universidade de Waterloo, Canadá, nesta quarta, dia 30, às 14 horas, na sala 105 do INE. A promoção é do Laboratório de Integração e Software e Hardware (Lisha/UFSC). Informações: www.lisha.ufsc.br/Colloquium+on+Lightweight+Modeling.

Tags: CanadáINEpalestra

INCOD promove palestra sobre redes de sensores sem fio

02/10/2012 16:50

O Instituto Nacional para Convergência Digital (INCoD) promove na próxima sexta-feira (05/10), às 10h, no auditório do INE/UFSC, palestra com professor Jó Ueyama,  do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP São Carlos.

Com o título “Integrando Redes de Sensores sem Fio, VANTs e Smartphones: a nossa Experiência em São Carlos”, Ueyama apresentará as principais linhas de pesquisa desenvolvidas pelo grupo coordenado por ele na área de redes sem fio, com destaque para o avanço do protótipo em redes de sensores sem fio para o monitoramento de rios urbanos.

Serviço:
Palestra com o Jó Ueyama, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC)/ USP São Carlos
Local: Auditório do INE (Departamento de Informática e Estatística) – CTC
Data: Sexta-feira (05/10)
Hora: 10h
Mais informações com Nathalie ou Camile pelo telefone: (48) 3721 4715 ou pelo e-mail:

Tags: incodINEUFSC

INCoD promove palestra sobre modelagem do Sistema Cardiovascular Humano

19/09/2012 17:22

O Instituto Nacional para Convergência Digital (INCoD) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) promove na próxima quinta-feira, dia 27 de setembro, às 10h, no auditório do Departamento de Informática e Estatística (INE), palestra com Daniel Golbert, do Laboratório Nacional de Computação Científica (INCC – http://www.lncc.br/).

Com o tí­tulo “Modelagem do Sistema Cardiovascular Humano: Atividades de P&D no grupo HeMoLab” (Laboratório Associado ao INCT-MACC –  Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Medicina Assistida por Computação Cientí­fica – http://macc.lncc.br/), Golbet apresentará as principais linhas de pesquisa desenvolvidas dentro do grupo HeMoLab voltadas para aplicação em medicina.

O grupo trabalha na modelagem do sistema cardiovascular humano (SCVH), atuando nas áreas de processamento de imagens médicas, modelagem e simulação do escoamento sanguí­neo no SCVH e desenvolvimento de métodos numéricos robustos, visando implementações eficientes.

Serão apresentados também os resultados da paralelização do método de Lattice-Boltzmann na modelagem do escoamento sanguíneo feita em clusters com mais de 1.000 processadores e em placas GPU com mais de 300 processadores.

Serviço:
O quê?:
Palestra com Daniel Golbert do INCC
Local
: Auditório do INE (Departamento de Informática e Estatística) – CTC
Data: Quinta-feira (27/09)
Hora
: 10h

Outras informações com Nathalie ou Camile pelo telefone (48) 3721 4715 ou pelo e-mail: .

Tags: Daniel GolbertincodINEUFSC

Especial Jogos Educacionais: Humanos contra o lixo espacial

17/09/2012 07:28

As ciências podem ser das mais variadas – humanas, exatas, da saúde – mas os professores em sala de aula têm a mesma preocupação: atrair a atenção e facilitar o entendimento dos conteúdos ministrados. Para isso, muitos deles se desdobram lançando mão da criatividade e, não raro, buscam no lúdico a alternativa para estimular a imaginação dos estudantes e auxiliar na fixação das matérias. A UFSC tem desenvolvido pesquisas sobre jogos educacionais e o Jornal Universitário n°429 trouxe algumas das tantas iniciativas desenvolvidas por seus professores e estudantes. As cinco matérias resumidas no JU estão sendo publicadas na íntegra no site da UFSC durante esta semana.

 

Humanos contra o lixo espacial

.

Em uma das fases o jogador deve entender como funciona a transmissão de calor em diversos metais

“O mundo já nos apresenta tantos desafios que não é necessário criarmos vilões”, defende José Eduardo de Lucca. O professor do Departamento de Informática e Estatística (INE) explica a filosofia que sua equipe de dez pesquisadores segue para desenvolver um jogo eletrônico educativo: a verossimilhança.“É factível? Se não for, descartamos, porque foge da verdade científica atual”.

O jogo Universo de Ciências está sendo desenvolvido a partir da parceria entre a empresa Mentes Brilhantes Brinquedos Inteligentes e o Centro de Geração de Novos Empreendimentos em Software e Serviços (GeNESS) da UFSC, do qual de Lucca é coordenador. O edital do Programa de Formação de Recursos Humanos em Áreas Estratégicas (RHAE) do CNPq e do Ministério de Ciência e Tecnologia (MCT) propiciou a união de esforços, iniciada em 2009, e que tem como objetivo estimular a inserção de mestres e doutores nas micro, pequenas e médias empresas.

Wagner Saback Dantas é formado em Ciências da Computação e mestrando em Linguística na UFSC. Gerente do Projeto Universo de Ciências, ele explica que o jogo tem viés público, pois alguns recursos podem ser jogados gratuitamente na web e é todo concebido e executado em softwares livres como Inkscape, MyPaint e GIMP – ferramentas para criação e edição de imagens. Destinado a estudantes de 11 a 14 anos, o primeiro protótipo deverá ser apresentado pela equipe no fim de 2012. Wagner destaca que um dos maiores desafios é “dosar o lúdico e o educativo, conciliando ainda as possibilidades e distintas perspectivas da equipe multidisciplinar”, formada por pedagogos, físicos, designers, biólogos e cientistas da computação.

A missão do jogo – que pode ser atingida individual ou coletivamente, com auxílio de professor ou não – é coletar o lixo que ameaça uma estação espacial. São cinco desafios envolvendo conhecimentos de biologia, física, química e matemática, numa introdução à robótica. A aventura começa ainda em terra, quando o usuário deve construir um foguete, lidando com informações que precisa buscar fora do jogo – resistência de materiais, transmissão de calor –, ou descobrir por tentativa e erro. Já no espaço, os conhecimentos de biologia são requeridos: de que forma funcionam o braço humano, a tromba do elefante, a língua do sapo? A partir das comparações, o estudante pode criar seu próprio braço mecânico para captar o lixo.

Tanto Wagner quanto De Lucca demonstram preocupação com a transposição didática: como falar de ciências instigando a curiosidade e sem ser superficial? “A Física ensinada de maneira tradicional se afasta rapidamente do concreto e passa para o abstrato, o que dificulta o entendimento”, salienta De Lucca. “Os jogos auxiliam a compreensão da ciência, que pode ser vista como criativa e acessível”, completa.

Além de apresentarem vilões reais (como a poluição espacial) e darem ênfase à verossimilhança, os pesquisadores lidam com outras questões em que o lúdico e o educacional procuram, cada qual, seu espaço ideal. Wagner é quem relata: “estamos refletindo acerca do sistema de pontuação. Que mecanismos podemos criar para indicar o progresso do usuário sem recorrer ao sistema clássico de pontos?”.

De Lucca defende ainda que a influência dos brinquedos educativos talvez não seja sentida de imediato, mas faz diferença com o passar do tempo. “Você pode estimular uma criança de sete anos com um brinquedo que reproduza o funcionamento de engrenagens. Quando estudar o tema, na adolescência, o aluno terá principalmente a memória afetiva daquele sistema, e o assunto será mais facilmente assimilado porque é associado a boas lembranças”.

Mais informações: brilhantes.com e univerciencia.mentes-brilhantes.com.

 

Leia mais:


:: Para conhecer o próprio lar

Outros olhares

Bancando o detetive

Vencer de maneira sustentável

Por Cláudia Schaun Reis / Jornalista da Agecom

Tags: CTCINEjogos educacionaisJosé Eduardo de LuccalúdicoWagner Saback Dantas

Inscrições prorrogadas para pós-graduação em Métodos e Gestão em Avaliação

19/07/2012 13:34

Foi prorrogado até as 23h55min de domingo, 22 de julho, o prazo para inscrições no mestrado profissional em Métodos e Gestão em Avaliação (MGA) da UFSC. São oferecidas 15 vagas, das quais três são para profissionais que se interessem em exercer futuramente as funções ligadas à Avaliação Educacional ou que não pertençam ao quadro das instituições conveniadas, dez vagas para profissionais com formação de nível superior e com atuação profissional no INEP e duas vagas para profissionais com formação de nível superior e com atuação profissional na Universidade Federal de Santa Catarina. Acesse o Edital completo.

O curso de nivelamento será realizado de 24 de julho a 16 de agosto e a divulgação dos candidatos habilitados e aptos a realizar a prova presencial, bem como os locais da prova será feita em 17 de agosto. A prova presencial está marcada para 23 de agosto com divulgação dos classificados em 27 de agosto. As entrevistas, quando se fizerem necessárias, serão realizadas de 28 de agosto a 4 de setembro e a divulgação do edital do resultado final será feita  dia 10 de setembro.

Mais informações: www.mga.ufsc.br

Veja também:
Calendário de pós-graduações na UFSC.

Tags: CTCINEpós-graduaçãoUFSC