UFSC realiza reunião aberta online para esclarecer dúvidas sobre diploma digital

19/03/2020 10:33

O Grupo de Trabalho (GT) para implementação do Diploma Digital na Universidade Federal de Santa Catarina irá realizar reunião aberta online sobre o tema no dia 19 de março, quinta-feira, das 14 às 16h, no Canal no YouTube da Coordenadoria de Certificação Digital da Sala Cofre. A participação é gratuita. O GT tem recebido grande volume de consultas de universidades públicas e privadas com dúvidas sobre a implementação do Diploma Digital em suas instituições. 

A proposta é ajudar outras instituições a entenderem como funciona a nota técnica Nº 13/2019/DIFES/SESU/SESU em conformidade com as portarias do MEC.

As dúvidas podem ser enviadas por antecipação aqui.

O Grupo de Trabalho para implementação do Diploma Digital na UFSC foi criado pela Portaria nº 182/PROGRAD/2019, e conta com um grupo interdisciplinar da Coordenadoria de Certificação Digital da Sala Cofre (CCDSC), da Superintendência de Tecnologia da Informação e Comunicação (SeTIC), do Departamento de Administração Escola (DAE), do Arquivo Central e do Laboratório de Segurança Computacional (LabSEC).

Mais informações em http://diplomas.ufsc.br

Tags: diploma digitalUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

UFSC terá diplomas digitais para alunos de graduação em 2020

12/12/2019 09:19

As formaturas de graduação de 2020 da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) já terão diplomas digitais.  O Ministério da Educação (MEC) anunciou na terça-feira, 10 de dezembro, que universidades e instituições de ensino superior já podem utilizar essa nova modalidade de emissão de diplomas de graduação. O professor Jean Martina, que supervisionou o projeto-piloto do MEC na UFSC, informou que a Universidade tem todas as condições para emitir os diplomas, mas dependia da regulação. “Estamos trabalhando para que nas formaturas 2020.1 seja entregue aos formandos o diploma digital”, explica o pró-reitor de Graduação da UFSC, Alexandre Marino Costa.

O novo formato deve estar disponível para 8,3 milhões de estudantes brasileiros que estão em fase de graduação e que serão beneficiados pela primeira fase de implantação do diploma digital. O projeto-piloto foi realizado na UFSC e conseguiu reduzir o tempo de emissão de um diploma devidamente autenticado e assinado digitalmente pelo ministério para 15 dias – prazo 84% menor que os 90 dias estipulados pela maioria das instituições de ensino superior do Brasil.

Os custos para a emissão do diploma digital também são positivos. A medida deve economizar R$ 48 milhões ao ano para as instituições que emitem o papel. Jean Martina, que supervisionou o projeto-piloto na UFSC, explicou que os custos logísticos serão reduzidos drasticamente. “O preço de emissão de um diploma digital físico é de R$ 390,26. A versão digital custará pouco mais de R$ 85. O principal ganho é que vamos desmaterializar o papel e criar uma versão eletrônica, que estará disponível em qualquer celular”.

Garantia

Jean Martina, professor da UFSC, durante coletiva à imprensa. Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

A versão digital dos diplomas também será uma garantia de autenticidade, pois qualquer pessoa poderá consultar a base de registros digitais disponibilizada pelo MEC, que validará as informações consultadas pelos aplicativos de celular ou pela internet. “O diploma [digital] visa garantir simplificação. O processo [de validação do diploma] é muito moroso. O processo mais simples pode demorar até 120 dias, e muitas vezes os prazos não são sequer respeitados. Temos que garantir a desburocratização e, acima de tudo, garantir segurança para combater diplomas irregulares e falsos”, disse o secretário de Educação Superior, Arnaldo Barbosa Júnior.

De acordo com Barbosa Júnior, a medida visa reduzir os custos de emissão do certificado e agilizar a empregabilidade de jovens graduados. “Quando a pessoa se forma no nível superior, o nível de empregabilidade se torna muito elevado. Isso é fruto das oportunidades que estamos criando, é mais um serviço de transformação digital. E vamos corrigir um erro histórico: ficamos muito distantes dos alunos. Mas, cada vez mais, queremos nos aproximar e construir um novo mundo. Um mundo de educação de qualidade”, disse o secretário.

Adaptação

As instituições terão dois anos – até dezembro de 2021 – para fazer a transição completa para o modelo de diploma digital. Isso significa que o aluno deverá ter acesso a uma versão normatizada e padronizada do diploma, que poderá ser acessada a qualquer momento por meio do site ou de aplicativos de celular. A medida não afetará o estilo visual dos diplomas. A validação será por meio de um código QR no verso dos documentos.

Ex-alunos que concluíram o ensino superior antes da medida também poderão solicitar a versão digital do diploma. Esta, entretanto, seguirá as regras de emissão da 2ª via do documento, com o pagamento das taxas preestabelecidas pelas instituições.

Pós-graduação

Segundo o secretário Barbosa Júnior, por enquanto a nova tecnologia não será aplicada para cursos de pós-graduação, mestrados e doutorados. Jean Martina foi abordado por representantes da CAPES interessados em estender o sistema de diploma digital para esses cursos. Para que isso ocorra, é necessária uma regulamentação do governo federal.

Com informações da Agência Brasil

Tags: diploma digitalUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

UFSC emite primeiro diploma digital do Brasil

16/03/2019 15:23

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) realizou nesta sexta-feira, 15 de março de 2019, a primeira formatura com diploma digital. Tal fato a torna pioneira, dentre as instituições do sistema federal de ensino superior, na implementação do novo formato, conforme estabelecido pelo Ministério da Educação (MEC).

Reitor Ubaldo Cesar Balthazar assina diplomas digitais. Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC

Momentos antes da entrega do diploma digital aos formandos em Direito da UFSC, as assinaturas do Gabinete da Reitoria e do Departamento de Administração Escolar (DAE) foram coletadas pelo técnico em Eletrônica Fernando Lauro Pereira, da Coordenadoria de Certificação Digital (CCD). Fernando mostrou que o documento digital possui as mesmas características do impresso em papel. O diferencial está na “inserção de QR Code que remete à URL oficial (diplomas.ufsc.br) e ao código de validação, permitindo o acesso ao registro visual e ao diploma digital, este em arquivo XML”. Tais procedimentos conferem aos documentos a segurança e a validade jurídica necessárias.
(mais…)

Tags: Coordenadoria de Certificação Digitaldiploma digitalLabSECMECUFSC