TV digital é tema da milésima defesa da pós em Ciência da Computação

19/09/2013 13:59

O estudante Juliano de Souza Krieger defendeu nesta quarta-feira, 18 de setembro, sua dissertação de mestrado junto ao Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação da UFSC, na qual propõe uma ferramenta para criar conteúdos interativos para TV digital. É a milésima defesa do programa, que foi criado em 1992. A dissertação foi orientada pelo professor Eros Comunello, é resultado da pesquisa desenvolvida junto ao Instituto Nacional de Convergência Digital (INCoD) e recebeu apoio do CNPq.

Na dissertação “Ferramenta de autoria de objetos de aprendizagem para Televisão  Digital” Juliano descreve a proposta do EadTV, um software que facilita a criação de conteúdos para a TV digital interativa. Voltado para produtores de conteúdo educacional, o software tem por objetivos diminuir a dependência de programadores e acelerar o processo de produção. Com ele, os profissionais de Educação a Distância (Ead) podem criar conteúdos de aprendizagem, oferecendo múltiplos caminhos educacionais e deixando o estudante no controle. Podem também criar questionários e textos interativos, armazenar materiais pedagógicos, exportar conteúdos, entre outras ações.

O EadTV já está em uso. “Há aproximadamente um mês a TV UFSC começou a oferecer interatividade, utilizando este software, que ajudou bastante ao proporcionar dinamismo na hora de criar o conteúdo”, explica Juliano. Veja na reportagem da TV UFSC uma amostra do EadTV na prática:

Um dos diferenciais é gerar os chamados objetos de aprendizagem, que podem ser textos, áudios, questionários que depois de criados ficam armazenados em um banco de dados para depois ser reutilizados. Os objetos estão compatíveis com o padrão brasileiro OBAA (http://www.portalobaa.org/). Ao mesmo tempo, o software é compatível com o padrão de TV digital brasileiro, o Ginga, e com os padrões da TV IP, a TV via internet. Outro diferencial é a arquitetura baseada em mapas conceituais, que tem por objetivo facilitar a criação da estrutura de navegação dos conteúdos. Durante a pesquisa, Juliano identificou seis trabalhos semelhantes, mas nenhum com as mesmas características da sua proposta.

Outra etapa da pesquisa foi realizar testes de usabilidade, para os quais foram convidados profissionais de EAD. Durante os testes, todos conseguiram criar objetos de aprendizagem e, ao final, apontaram sugestões de melhoria, como criação de modelos (templates) que podem ser reaproveitados e teclas de atalho já padronizadas em outros softwares. O estudante pretende continuar a fazer melhorias no software, na interface e usabilidade. Ao final da defesa, Juliano assinalou alguns desafios para o EadTV, entre eles adaptar o conteúdo de acordo com o perfil de cada estudante e incluir conteúdo dinâmico, originário da Internet.

Milésima defesa

A apresentação de Juliano marca a milésima defesa do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação (PPGCC), que foi criado em 1992. Em dezembro, o programa completa 20 anos da primeira defesa. Atualmente conta com 29 docentes permanentes, três colaboradores e mais dois professores credenciados, além de uma servidora técnico-administrativa, que trabalha na secretaria de dois programas. Estão matriculados 114 estudantes, dos quais 96 são mestrandos e 18 doutorandos. O programa é classificado com conceito 4 da Capes e já recebeu diversos prêmios em concursos de dissertações, teses e artigos, em eventos do Brasil e do exterior.

Mais informações:

Juliano de Souza Kreiger – 
Secretaria do PPGCC: (48) 3721-9738 e 

Laura Tuyama / Jornalista da Agecom / UFSC

Tags: CTCEADincodINETV DigitalTV interativaUFSC