Antropólogo italiano propõe o estupor na relação entre as culturas

30/03/2011 10:43

Se fosse para sintetizar o pensamento de Massimo Cavenacci, o oposto do dito popular “quem gosta de velharia é museu” exprimiria bem o que prega o antropólogo italiano. Não há nada mais atual do que colecionar as relíquias do contemporâneo. Ao falar sobre Os desafios do museu no século XXI, o catedrático da Universitá di Roma La Sapienza e professor convidado do Departamento de Psicologia da UFSC defendeu a polifonia dos museus, a exposição de acervos museais em espaços dinâmicos da cidade e a apropriação das tecnologias digitais para a autorrepresentação das culturas e identidades.  Em suma, o museu contemporâneo deve se constituir na mobilidade da vida urbana, incorporar as novas tecnologias e estar atento à pluralidade das culturas. A conferência atraiu uma plateia de cerca de cem pessoas, entre alunos, professores e comunidade em geral para o pequeno auditório do Museu Universitário na tarde da terça (29), abrindo o primeiro evento do ciclo de debates O Pensamento do Século XXI e da série Museu em Curso deste ano.

Fotos: Paulo Noronha/Agecom

Lançador de instigantes neologismos conceituais como “multivíduo performático” e “desnativização” o autor de A cidade polifônica – Ensaios sobre a antropologia da comunicação urbana mostrou que as posturas e performances de corpo são objetos privilegiados das coleções museológicas do presente e propôs que o museólogo suspenda o conceito de nativo, à medida que traduz um olhar colonialista em relação ao outro. “O museu deve favorecer a multiplicação da subjetividade”, afirmou. Dentro desse contexto, é fundamental repensar sua função na sociedade. E para isso, Massimo defende que “a identidade da cultura não pode ser só das raízes”, lembrando a expressão “from roots to routes” (de raízes para rotas): “O museu contemporâneo precisa mudar, de raízes para itinerários. As raízes bloqueiam a cultura, enquanto que os itinerários favorecem as subjetividades”. A artista plástica brasileira Nele Azevedo, de acordo com o antropólogo, exemplifica essa ideia. Criadora de mil homenzinhos de gelo que foram colocados na escadaria da sala de concertos da Gendarmenmarkt, em Berlim, para uma campanha da WWF sobre o aquecimento global realizada em 2009, viu sua obra durar cerca de meia hora. “É interessante pensar na força de um tipo de arte que, descongelando, vira água. Acredito que uma parte do museu deve ser temporária, pois assim ele sempre se renova”.

A renovação dos espaços que abrigam a arte contribuiria para que os espectadores – ou os “performáticos”, que seriam os observadores que interagem mais ativamente com as obras – pudessem experimentar diante do outro, do estranho e do diferente o “estupor”, definido pelo dicionário português Priberam como “efeito, geralmente imobilizante, de grande espanto ou surpresa”. Massimo afirma que o som da palavra o agrada, preferindo relacioná-la ao espanto, mas acredita que essa significação ainda não seja a mais adequada. “A arte precisa modificar a identidade das pessoas. Não posso ser o mesmo depois de interagir com ela”. Mas para que essa transformação possa acontecer, é necessário que o performático se permita se entregar ao estupor. “É o posicionamento corporal em relação ao que é desconhecido e que desejo encontrar. É um momento antes da contemplação, e meu corpo precisa se abrir – boca, olhos, nariz, ouvidos – para absorver a obra de arte”.

A câmera dentro da câmera dentro da câmera

O professor mostrou fotos feitas dos chamados nativos, em que são retratados de maneira inferior aos colonizadores, podendo criar um tipo de deslocamento ou de invasão – “e se pensarmos na definição de ´nativo`, que ´provém de determinado lugar´, um índio seria nativo na Europa?” – defendendo seu direito à autorrepresentação e à desnativização. “Fui convidado pelos Bororos, no início dos anos 1990, a participar do ritual de furação de orelhas, que acontece a cada sete anos. Cheguei com câmeras, e me deparei com três deles gravando a atividade. Meu papel clássico, então, estava em crise; eles precisavam ser os sujeitos que davam sentido ao próprio ritual. Coloquei, nesse momento, minha câmera atrás das deles, enquadrando-as, para registrar o contexto”.

Além dessa multiplicidade cognitiva, que é potencializada também pela internet, Massimo já disse, em entrevista ao blog overmundo, que gosta de ”utilizar o artigo no singular, e o pronome no plural, isto é, o eus”. “O conceito de multivíduo, para mim”, continua, “é um conceito mais flexível, mais adequado à contemporaneidade. Por que significa que multivíduo é uma pessoa, um sujeito, que tem uma multidão de eus na própria subjetividade”. Esse eus também foi representado através de imagem que mostrava uma mulher se despindo da própria pele abrindo zíperes que tinha espalhados pelo corpo, revelando outras camadas epidérmicas. “Como o museu enfrenta o pós-humano, isto é, a arte digital? Que tipo de experiências podemos desenvolver? Quantas peles a gente tem? Há um número limitado? Quais as diferenças entre corpo e tecnologia?”, questiona.

Museu & cinema

Tahuany Coutinho, de 24 anos, é caloura de Museologia e assistiu à palestra. “Gosto da possibilidade de perceber o museu não simplesmente como um espaço onde as obras são expostas, mas sim como oportunidade de transformação através do contato com a arte”. A estudante conta que alguns professores do curso defendem o ponto de vista do antropólogo, e ressalta que o “museu não deve ser para alguém e sim com alguém”. Quase formada em Artes Cênicas, Tahuany veio de São Paulo com a intenção de se graduar em Cinema, mas acabou optando por Museologia por causa do viés antropológico do curso. No entanto, vê semelhanças entre os dois, quando pensa na importância do museu se valer de recursos, como os audiovisuais – como fazem os museus paulistas da Língua Portuguesa e do Futebol -, para envolver os performáticos.

Os projetos ´O Pensamento no Século XXI` e ´Museu em Curso` foram concentrados em torno dessa conferência para evidenciar os desafios das instituições museológicas hoje. Na continuidade do projeto Museu em Curso, a cada mês, será realizada uma palestra voltada para as diversas áreas da teoria e da prática museológica.

Mais informações: 48 3721-8604 ou 9325 ou .

Por Cláudia Schaun Reis/Jornalista na Agecom e
Raquel Wandelli/Jornalista na SeCArte

Tags: antropologiacomunicaçãomuseologia

Eleições para o CUn

30/03/2011 10:35

A  Comissão Especial Eleições para Representantes dos Servidores Técnico-Administrativos  junto ao Conselho Universitário divulgou a relação dos candidatos inscritos para o pleito (Edital 001/CE/2011), com ordem na cédula segundo sorteio realizado na Secretaria dos Conselhos.

1- Geraldo Botelho Lage – Titular/HU
Edílson da Silva – Suplente/PRAE

2- Otávio Pereira – Titular/CFH
Pedro Candido Machado Filho – Suplente/CTC-EPS

3- Francisco Carlos da Silva – Titular/DMSG
Miguel Arcângelo Broering – Suplente/PREG
4- Luciano Ferreira Farias – Titular/PRDHS
Francisco Felipe da Silva Jr – Suplente/PRDHS

Tags: CUneleiçõesrepresentantes

Processo seletivo para professor substituto

30/03/2011 08:22

Processo Seletivo Simplificado para Professor Substituto
Estão abertas até 1º de abril de 2011 as inscrições para o Processo Seletivo Simplificado para Professor Substituto – Edital 17/DDPP/2011. Serão nove vagas distribuídas entre o CCS e o CED.

Estão abertas de 29 de março a 6 de abril de 2011 as inscrições para o Processo Seletivo Simplificado para Professor Substituto – Edital 19/DDPP/2011.

Tags: concurso públicoprofessor substituto

Filme rendas no ar realiza teste de elenco

29/03/2011 15:22

A VAGALUZES FILMES, empresa produtora do longa-metragem Rendas no Ar, com direção de Sandra Alves, realiza no dia 6 de abril, em Florianópolis, teste de elenco para o filme. Está em fase de formalização a parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina e o Projeto Fortalezas/UFSC para a realização das filmagens na Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim. Podem participar do teste atrizes e atores profissionais, preferencialmente com DRT, que residam em Santa Catarina há mais de três anos, e tenham idade entre 25 e 50 anos. Os interessados devem agendar horário por e-mail, até sexta-feira, 1º de abril, enviando currículo atualizado e link para vídeos ou filmes realizados, se houver. No dia do teste, é necessário entregar documento que comprove a residência no Estado há mais de três anos. Currículo impresso e portfólio em vídeo serão aceitos.


(mais…)

Tags: Fime Rendas no Arteste de elenco

Vestibular 2011: UFSC divulga quinta chamada de calouros e remanejamento

29/03/2011 15:03

O Departamento de Administração Escolar da UFSC divulgou os editais 14 (referente ao remanejamento de alunos aprovados no vestibular 2001) e 15 (quinta chamada de calouros 2011).

Os 16 estudantes remanejados devem se dirigir à coordenadoria do respectivo curso para a retirada do documento comprobatório de matrícula e o início imediato das aulas do primeiro semestre letivo de 2011.

A quinta chamada de calouros 2011 contempla 104 estudantes que devem realizar matrículas entre 30 e 31 de março, munidos da documentação exigida e publicada na Portaria 03/PREG/2011 de 14/01/2011. A matrícula deve ser feita no campus correspondente à classificação e na respectiva coordenadoria do curso, entre 8h e 12h ou das 14h às 18h.

Mais informações pelo site www.dae.ufsc.br e pelos telefones do DAE (48) 3721-9707 / 3721-9331 / 3721-6553.

Jornadas Bolivarianas discutem imperialismo e cultura

29/03/2011 12:13

Começa no dia 4 de abril, na UFSC, a sétima edição das Jornadas Bolivarianas, com o tema Imperialismo e Cultura na América Latina. O encontro vai trazer importantes intelectuais de países como Venezuela, Cuba, Costa Rica, Brasil e Bolívia. Este é o mais importante evento promovido pelo Instituto de Estudos Latino-Americanos (IELA) e se estende até o dia 7 de abril, sempre no Auditório da Reitoria. A abertura será no dia 4, às 18h30min. Participam das conferências o vice-ministro de Cuba, Fernando Rojas, um dos criadores da idéia da Telesur, Aram Aharonian, o escritor e presidente do Instituto de Estudios Latinoamericanos da Costa Rica, Rafael Molina, a socióloga Aymara Silvia Cisicanqui e o cineasta brasileiro Sérgio Santeiro.

Tags: IELAJornadas Bolivarianas

Oficina de Teatro do Departamento Artístico Cultural abre inscrição

29/03/2011 09:50

Aulas são ministradas no Teatro da UFSC

Duas oficinas de teatro para adultos, oferecidas pelo Departamento Artístico Cultural (DAC) da UFSC, estão prestes a iniciar, e uma delas está com inscrições abertas para receber novos candidatos. Para a Oficina Permanente de Teatro (OPT), os interessados devem comparecer para entrevista de seleção nesta terça-feira, 29/3, às 20h, no Teatro da UFSC, ao lado da Igrejinha. A taxa de inscrição semestral é de R$ 50,00.

A Oficina Permanente de Teatro é realizada há mais de três décadas e tem por objetivo uma vivência na área das artes cênicas, compreendendo o estudo teórico e a vivência teatral. Possui uma grade disciplinar básica em que se desenvolve a metodologia “de como ser para representar ou ser”.

A cada turma, dependendo de sua vocação, o grupo realiza o processo de montagem. A vivência poderá ser de teatro de rua, mímica ou montagem de clássicos. Depois desta etapa, os alunos podem integrar o elenco do Grupo Pesquisa Teatro Novo da UFSC. A oficina e o grupo são coordenados por Camen Fossari. A OPT acontece à noite. A turma com integrantes antigos se reúne nas segundas e quartas-feiras; a turma com alunos novos, nas terças e quintas-feiras.

Para a oficina Projeto Experimentos Cênicos em Teatro, não há mais vagas.

Explorar formas de criação de seres ficcionais; criar partituras de ações centradas na articulação de imagens e fotografias e promover a interação das partituras no contexto do drama estão entre os objetivos. As aulas serão realizadas no período de 4 de abril a 6 de junho, sempre às segundas-feiras, entre 19h e 21h, na Igrejinha da UFSC. A coordenação é da diretora de artes cênicas Biange Cabral. O ministrante será Wagner Monthero, com atuação na área de teatro e vídeo desde 2005.

As Oficinas de Teatro são projetos permanentes realizados pelo Departamento Artístico Cultural (DAC), vinculado à Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Serviço:

O QUÊ: Inscrição para Oficina Permanente de Teatro (OPT) para adultos, no Departamento Artístico Cultural (DAC) da UFSC.

QUANDO: Para a OPT: entrevista dia 29/3, terça-feira, às 20 horas.

ONDE: Departamento Artístico Cultural (DAC), Teatro da UFSC, ao lado da Igrejinha. Praça Santos Dumont, Trindade, Florianópolis-SC.

QUANTO: Taxa de inscrição semestral a R$ 50,00.

CONTATO: (48) 3721-9348 e 3721-9447 – www.dac.ufsc.br.

Veja a relação de cursos e oficinas de arte do DAC, para este semestre, em http://www.dac.ufsc.br/destaques_cursos_oficinas.php#topo

Fonte: [CW] DAC: SeCArte: UFSC, com material institucional

Tags: DACoficinas de teatroSeCArte

UFSC debate pós-graduação, direitos autorais e socialização do conhecimento

29/03/2011 09:41

A Associação de Pós-Graduandos da Universidade Federal de Santa Catarina (APG-UFSC)  realiza nesta quarta-feira, 30 de março, um debate sobre o tema ´Plágio, direitos autorais e a socialização do conhecimento`. O evento acontece às 14 horas, no auditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas(CFH). O objetivo é estimular a cooperação na construção de saberes e a articulação entre discentes e docentes dos cursos de pós-graduação da UFSC.

As temáticas propostas para o evento são:

– Programa Nacional de Pós-Graduação 2010/2020: financiamento e avaliação
Professora Maria Lúcia de Barros Camargo / Pró-Reitora – PRPG/UFSC

– Estágio docência: função, objetivos e finalidades nos programas de pós-graduação
Professor Nestor Habkost / Centro de Educação / UFSC

– Relevância social e acadêmica da formação de mestres e doutores na/para a sociedade brasileira
Professora Alacoque Lorenzini Erdmann / Programa de Pós-Graduação em Enfermagem / CCS / UFSC

– Plágio, direitos autorais e socialização do conhecimento

Professor Marcos Wachowicz / Centro de Ciências Jurídicas / UFSC.

Mais informações: Marcos Wachowicz /  / (48) 3721-9287

Tags: direitos autoraisplágio

Massimo Canevacci abre nesta terça-feira série “Museu em Curso”

29/03/2011 09:12

O antropólogo italiano Massimo Canevacci abre, nesta terça-feira, 29 de março, o primeiro evento do ciclo de debates  ´O Pensamento no Século XXI` e da série ´Museu em Curso` deste ano. A conferência “O Museu no Século XXI” ocorrerá das 16 às 18 horas, no auditório do Museu Universitário Professor Oswaldo Rodrigues Cabral, na UFSC, em parceria com a Secretaria de Cultura e Arte (SecArte), Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PRPG) e Associação dos Amigos do Museu. Professor da Facultade Scienze della Comunicazione “La Sapienza”, de Roma, e professor visitante da UFSC, Canevacci abordará as possibilidades de apropriação das tecnologias digitais na representação da cultura urbana e na arquitetura contemporânea.

Referência internacional na área de comunicação museal, Canevacci atua desde 1984 no Brasil como pesquisador convidado para desenvolver pesquisas, conferências e cursos em universidades. Sua pesquisa, orientação didática e publicações se desenvolvem em torno da comunicação visual, arte digital, etnografia urbana e indígena, culturas da juventude, antropologia teórica e trocas entre antropologia e outras áreas do conhecimento. Atualmente coordena o projeto Carpe-Code, sobre metrópole comunicacional, design expandido, etnografia ubíqua e realidade aumentada.

Autor de A cidade polifônica, da Studio Nobel (1993), considerada uma obra fundamental para compreender a antropologia urbana através da mídia e da arquitetura, Canevacci dirigiu até 2001 a revista Avatar de etnografia, comunicação e arte visuais. Também publicou Comunicação Visual, pela Brasiliense, Fetichismos Visuais, da Ed. Atelier; Sincretismos, uma exploração das hibridações culturais, da Studio Nobel e Culturas Extremas, da DpA. Em processo de tradução no Brasil pela editora Annablume, escreveu La linea di polvere, publicado em Roma pela Meltemi (2007), como fruto de pesquisa que realizou sobre a cultura dos índios Bororo.

Os projetos ´O Ciclo Pensamento no Século XXI` e ´Museu em Curso` foram concentrados em torno dessa conferência para evidenciar os desafios das instituições museológicas hoje. “Vivemos um tempo em que as mídias e as identidades se multiplicam e modificam o espaço urbano, de modo que os registros de memória e de cultura precisam levar em conta processos de identidade cada vez mais sazonais e fragmentados”, lembra a secretária de Cultura e Arte Maria de Lourdes Borges. Na continuidade do projeto Museu em Curso, a cada mês, será realizada uma palestra voltada para as diversas áreas da teoria e da prática museológica.

Serviço:

O quê: Museu em curso, palestra com Massimo Canevacci
Quando: 29 de março, das 16h às 18h
Onde: Auditório do Museu Universitário da UFSC
Quanto: Entrada franca
Informações: 48 3721-8604 ou 9325
e-mail:
Serão fornecidos certificados

Divisão de Museologia
Museu Universitário Professor Oswaldo Rodrigues Cabral – UFSC
Campus Universitário Reitor João David Ferreira Lima – Trindade – CEP 88.040-900 – Florianópolis – Santa Catarina – Brasil
Telefones: 48 3721-8604 / 6473 / 9325

Por Raquel Wandelli/  Jornalista na SeCarte
(048) 37219459 e 99110524

Foto: Overmundo

Tags: Museu em CursoO Pensamento no Século XXISeCArte

Estudantes lançam nesta terça Empresa Júnior de Jornalismo

29/03/2011 08:39

Levando em conta o diferencial que o Movimento Empresa Júnior proporciona, estudantes do Curso de Jornalismo da UFSC implantaram a 1ª Empresa Júnior de Jornalismo de Santa Catarina, a Comunica!. Com o objetivo de colocar em prática a teoria aprendida em sala de aula, os estudantes irão prestar serviços relacionados à comunicação, tendo como público-alvo pequenas empresas e ONGs de Florianópolis.

O evento de inauguração da Comunica! será nesta terça-feira, 29 de março, às 18h30min, no auditório do Centro Sócio-Econômico, com palestra sobre a Interferência das mídias sociais no Jornalismo, com o apresentador da RBS Mário Motta.

Movimento Empresa Júnior
O Movimento Empresa Júnior foi iniciado em 1967,  na L´École Supérieure des Sciences Economiques et Commerciales – em Paris. A iniciativa se expandiu e a primeira Empresa Júnior brasileira foi criada em 1989, na Fundação Getúlio Vargas (FGV), em São Paulo. O objetivo deste tipo de organização é promover uma experiência de mercado aos alunos graduandos da instituição à qual ela é vinculada. Assim, durante a faculdade, os Empresários Juniores têm a real experiência de trabalhar em uma empresa, assumindo cargos de liderança e realizando projetos.

Luís Moretto Neto, professor na graduação e no Programa de Pós-Graduação em Administração da UFSC, um dos organizadores do livro “Empresa Júnior, espaço de aprendizagem”, publicado em 2004, diz que a participação em iniciativas desse tipo possibilita ao aluno “conhecer processos de saber-fazer aliados ao saber”.  Com vivência empresarial durante a graduação, os Empresários Juniores têm a oportunidade de aprimorar suas habilidades e conhecer suas fraquezas, estando assim mais preparados para o mercado.

“Participar de uma Empresa Júnior é considerado um diferencial para o currículo, mas o que você faz dentro da empresa é o mais importante. Os conhecimentos técnicos e, principalmente, o comportamento adquirido, são o que realmente fazem a diferença”, afirma Garibalde Martins Moura Neto, 26 anos, Diretor de Consultoria da Esag Jr na gestão 2006,  atualmente participante do programa Trainee da Gol.

Informações enviadas por Luíza Fregapani / Comunica!

Mais informações:

Tags: Empre JúniorEmpreendedorismojornalismo

Bolsas para pós-graduação na Alemanha

28/03/2011 14:48

Os candidatos devem enviar a documentação para o escritório do DAAD  ( Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico), no Rio de Janeiro, até 31 de julho de 2011, ou encaminhar os documentos para o DAAD em Bonn até 31 de agosto ou ainda diretamente para as universidades, com data de chegada até 15 de outubro. As  inscrições  são para a seleção de bolsistas para o Programa de Pós-Graduação em Temas com Relevância para Países em Desenvolvimento 2012-2014. A lista completa, tanto dos cursos oferecidos quanto dos pré-requisitos exigidos, pode ser conferida no site brasileiro do DAAD: http://rio.daad.de/shared/pos_graduacao.htm

(mais…)

Tags: Bolsas pós-graduação AlemanhaDAAD

Novo bloco melhora condições da pós-graduação na área da saúde

28/03/2011 13:03

A Universidade Federal de Santa Catarina inaugurou na manhã desta segunda-feira, dia 28, o bloco H do Centro de Ciências da Saúde, onde funcionarão os cursos de pós-graduação em Odontologia, Farmácia, Nutrição, Saúde Coletiva, Enfermagem e Ciências Médicas. Com 2.500 metros quadrados, o prédio de quatro pavimentos terá seis salas de aula, laboratórios, instalações para grupos de pesquisa e um auditório.
(mais…)

Tags: CCS. novo blocopós-graduação

Princípio de incêndio é controlado no CCE

28/03/2011 10:17

Um incêndio de pequenas proporções atingiu as instalações do Centro Acadêmico de Artes Cênicas, localizado no prédio do Centro de Comunicação e Expressão (CCE), na manhã desta segunda-feira, dia 28. Acionado, o Departamento de Segurança Física e Patrimonial da UFSC chamou o Corpo de Bombeiros. Antes da chegada das viaturas, um vigilante terceirizado fez a primeira contenção, evitando a propagação do fogo.

Quando chegaram, os bombeiros retiraram o material que poderia continuar queimando e a prefeitura do Campus providenciou o corte da energia elétrica. O diretor do Departamento de Segurança Física e Patrimonial, Leandro Luiz de Oliveira, disse que o forro da sala, de cerca de 12 metros quadrados, além de papéis e bebidas, foram atingidos pelo fogo.

“Agora, os bombeiros vão fazer o laudo para apontar as causas do acidente”, afirmou Oliveira. Pessoas que acompanharam a ação acreditam que o princípio de incêndio pode ter sido provocado por um curto-circuito ou por uma xepa de cigarro. No entanto, no momento em que a fumaça começou a se espalhar não havia ninguém na sala, que estava com as portas fechadas.

Por Paulo Clóvis Schmitz/Jornalista na Agecom

Foto: Paulo Roberto Noronha/Agecom

Incêndio no CCE

Fogo sob controle

Tags: bombeirosCCEIncêndio

Lançamentos em Brasília

28/03/2011 10:06

O professor Lauro Mattei, do Departamento de Economia da UFSC , participa como um dos autores e organizadores de dois livros que serão lançados em Brasília nesta terça, dia 29: “Nunca antes na história desse país…Um balanço das políticas do Governo Lula”; e “Pobreza rural: concepções, determinantes e proposições para agenda de políticas públicas”.

Tags: brasíliaLivrosMattei

Cátedra FENAJ /UFSC de Jornalismo para a cidadania retorna à universidade

28/03/2011 09:20

O curso de Jornalismo volta a desenvolver a Cátedra FENAJ/UFSC de Jornalismo para a cidadania. Neste primeiro semestre de 2011, ela será retomada por meio de uma disciplina/atividade extraclasse dedicada especialmente à produção do programa radiofônico “Jornalismo em Debate”, sob a supervisão da professora Valci Zuculoto. O programa será veiculado quinzenalmente na Rádio Ponto UFSC, a web emissora do curso, em formato de debate radiofônico, para discussão e análise da cobertura jornalística brasileira de grandes temas que estão na pauta do dia.

A Cátedra FENAJ/UFSC de Jornalismo para a Cidadania é uma parceria do curso com a Federação Nacional dos Jornalistas e destinada a produzir palestras/debates/cursos/programas radiofônicos/seminários/publicações  e/ou outros formatos, sobre temas relativos ao exercício da cidadania ( por exemplo, história contemporânea, instituições políticas, análise econômica, temas sociais, avaliação de conjuntura, entre outros ) e à prática responsável do jornalismo ( ética, rigor na apuração, censura econômica e política etc.).

O Jornalismo da UFSC foi o primeiro do país a implantar a Cátedra, programa da FENAJ para parceria com cursos do país aprovado no Congresso Nacional dos Jornalistas de 2000. Naquele mesmo ano, com coordenação do professor Francisco Karam, o cursoiniciou a parceria e desenvolveu o projeto até 2003. Também já implementaram a Cátedra FENAJ as escolas de jornalismo da UFAL – Universidade Federal de Alagoas e a UNAMA – Universidade da Amazônia, de Belém do Pará.

Na retomada da Cátedra neste semestre, além de ter como foco principal a produção do programa radiofônico “Jornalismo em Debate”, nas edições quinzenais veiculadas pela Rádio Ponto UFSC, a turma da atividade extra-classe eventualmente organizará e/ou participará de promoções dos outros formatos previstos no projeto.

“Jornalismo em Debate”, além da transmissão na emissora virtual do Curso de Jornalismo, ficará disponível em áudio e texto no site da webestação (www.radio.usfc.br ) para audição e leitura a qualquer momento. Também poderá ser disponibilizado por outros sites e rádios interessadas em veiculá-lo.

O programa de estreia começa a ser veiculado em 7 de abril, marcando a passagem do Dia Nacional do Jornalista. Abordará o tema “Liberdade de Expressão e Liberdade de Imprensa: o Brasil tem ou não?” Em breve, as chamadas deste primeiro programa de “Jornalismo em Debate” informarão mais detalhes sobre a edição de estreia e também sobre como retransmitir a produção.

Fonte: Curso de Jornalismo

Tags: Cátedra FenajCátedra FENAJ/UFSCjornalismorádio

Conferência e exposição fotográfica traz impressões sobre a África

25/03/2011 18:49

Um pouco da visão de Osíris Duarte sobre o continente africano será compartilhada nesta terça, 29/03, às 18h30, no Auditório do Sintufsc: o seminário Nosso eu Africano – Uma viagem particular pela realidade da África sintetiza os vinte e dois dias em que o jornalista e fotógrafo visitou Senegal, Cabo Verde e Guiné Bissau.

O objetivo da viagem, segundo Osíris, era bem claro: contar histórias através de cobertura jornalística do Fórum Social Mundial de 2011 para sindicatos catarinenses. “A África é um continente com uma das maiores diversidades do planeta, em termos étnicos, culturais e religiosos. Sendo assim, seria impossível não trazer na bagagem, além das fotos e souvenirs, um monte de histórias curiosas, peculiares, interessantes e informativas”, atesta.

Serviço:

O quê: Seminário: Nosso eu Africano – Uma viagem particular pela realidade da África
Quando: Terça-feira, dia 29 de março, às 18h30.
Onde: Auditório do Sintufsc, Rua R. João Pio Duarte da Silva, 241 – C.Postal 5130 – Córrego Grande – Florianópolis/SC – CEP 88040-970
Quem: Osíris Duarte é jornalista profissional, Bacharel em Comunicação Social com habilitação em jornalismo pela Universidade do Vale do Itajaí em 2005, fotógrafo, blogueiro e assessor de imprensa do Sindicato dos Bancários de Florianópolis e Região.

Informações: 3234-2822 e 3234-3154 e .

Estudantes da UFSC implantam Empresa Júnior de Jornalismo

25/03/2011 16:02

Levando em conta o diferencial que o Movimento Empresa Júnior proporciona, estudantes do Curso de Jornalismo da UFSC implantaram a 1ª Empresa Júnior de Jornalismo de Santa Catarina, a Comunica!. Com o objetivo de colocar em prática a teoria aprendida em sala de aula, os estudantes irão prestar serviços relacionados à comunicação, tendo como público-alvo pequenas empresas e ONGs de Florianópolis.

O evento de inauguração da Comunica! será na próxima terça-feira, 29 de março, às 18h30min, no auditório do Centro Sócio-Econômico, com palestra sobre a Interferência das mídias sociais no Jornalismo, com o apresentador da RBS Mário Motta.

Movimento Empresa Júnior
O Movimento Empresa Júnior foi iniciado em 1967,  na L´École Supérieure des Sciences Economiques et Commerciales – em Paris. A iniciativa se expandiu e a primeira Empresa Júnior brasileira foi criada em 1989, na Fundação Getúlio Vargas (FGV), em São Paulo. O objetivo deste tipo de organização é promover uma experiência de mercado aos alunos graduandos da instituição à qual ela é vinculada. Assim, durante a faculdade, os Empresários Juniores têm a real experiência de trabalhar em uma empresa, assumindo cargos de liderança e realizando projetos.

Luís Moretto Neto, professor na graduação e no Programa de Pós-Graduação em Administração da UFSC, um dos organizadores do livro “Empresa Júnior, espaço de aprendizagem”, publicado em 2004, diz que a participação em iniciativas desse tipo possibilita ao aluno “conhecer processos de saber-fazer aliados ao saber”.  Com vivência empresarial durante a graduação, os Empresários Juniores têm a oportunidade de aprimorar suas habilidades e conhecer suas fraquezas, estando assim mais preparados para o mercado.

“Participar de uma Empresa Júnior é considerado um diferencial para o currículo, mas o que você faz dentro da empresa é o mais importante. Os conhecimentos técnicos e, principalmente, o comportamento adquirido, são o que realmente fazem a diferença”, afirma Garibalde Martins Moura Neto, 26 anos, Diretor de Consultoria da Esag Jr na gestão 2006,  atualmente participante do programa Trainee da Gol.

Informações enviadas por Luíza Fregapani / Comunica!

Mais informações:

Tags: Comunica!Empre Júniorjornalismo

Massimo Canevacci abre série “Museu em Curso”

25/03/2011 15:32

O antropólogo italiano Massimo Canevacci abre, na terça-feira, 29, o primeiro evento do ciclo de debates  ´O Pensamento no Século XXI` e da série ´Museu em Curso` deste ano. A conferência “O Museu no Século XXI” ocorrerá das 16 às 18 horas, no auditório do Museu Universitário Professor Oswaldo Rodrigues Cabral, na UFSC, em parceria com a Secretaria de Cultura e Arte (SecArte), Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PRPG) e Associação dos Amigos do Museu. Professor da Facultade Scienze della Comunicazione “La Sapienza”, de Roma, e professor visitante da UFSC, Canevacci abordará as possibilidades de apropriação das tecnologias digitais na representação da cultura urbana e na arquitetura contemporânea.

Referência internacional na área de comunicação museal, Canevacci atua desde 1984 no Brasil como pesquisador convidado para desenvolver pesquisas, conferências e cursos em universidades. Sua pesquisa, orientação didática e publicações se desenvolvem em torno da comunicação visual, arte digital, etnografia urbana e indígena, culturas da juventude, antropologia teórica e trocas entre antropologia e outras áreas do conhecimento. Atualmente coordena o projeto Carpe-Code, sobre metrópole comunicacional, design expandido, etnografia ubíqua e realidade aumentada.

Autor de A cidade polifônica, da Studio Nobel (1993), considerada uma obra fundamental para compreender a antropologia urbana através da mídia e da arquitetura, Canevacci dirigiu até 2001 a revista Avatar de etnografia, comunicação e arte visuais. Também publicou Comunicação Visual, pela Brasiliense, Fetichismos Visuais, da Ed. Atelier; Sincretismos, uma exploração das hibridações culturais, da Studio Nobel e Culturas Extremas, da DpA. Em processo de tradução no Brasil pela editora Annablume, escreveu La linea di polvere, publicado em Roma pela Meltemi (2007), como fruto de pesquisa que realizou sobre a cultura dos índios Bororo.

Os projetos ´O Ciclo Pensamento no Século XXI` e ´Museu em Curso` foram concentrados em torno dessa conferência para evidenciar os desafios das instituições museológicas hoje. “Vivemos um tempo em que as mídias e as identidades se multiplicam e modificam o espaço urbano, de modo que os registros de memória e de cultura precisam levar em conta processos de identidade cada vez mais sazonais e fragmentados”, lembra a secretária de Cultura e Arte Maria de Lourdes Borges. Na continuidade do projeto Museu em Curso, a cada mês, será realizada uma palestra voltada para as diversas áreas da teoria e da prática museológica.

Serviço:

O quê: Museu em curso, palestra com Massimo Canevacci
Quando: 29 de março, das 16h às 18h
Onde: Auditório do Museu Universitário da UFSC
Quanto: Entrada franca
Informações: 48 3721-8604 ou 9325
e-mail:
Serão fornecidos certificados

Divisão de Museologia
Museu Universitário Professor Oswaldo Rodrigues Cabral – UFSC
Campus Universitário Reitor João David Ferreira Lima – Trindade – CEP 88.040-900 – Florianópolis – Santa Catarina – Brasil
Telefones: 48 3721-8604 / 6473 / 9325

Por Raquel Wandelli/  Jornalista na SeCarte
(048) 37219459 e 99110524

Foto: Overmundo

Tags: antropologiacomunicação visualetnografia urbana e indígena

Diretor do Núcleo de Estudos Açorianos recebe medalha Francisco Dias Velho

25/03/2011 10:59

Fotos: Tatiana Kiviatkoski

O trabalho de quase 30 anos do historiador e fotógrafo Joi Cletison Alves à frente de órgãos da Universidade Federal de Santa Catarina que promovem valorização da cultura local foi reconhecido pela Câmara Municipal de Florianópolis. Na sessão solene em comemoração aos 285 anos da cidade, Joi recebeu da Câmara a medalha de Mérito Francisco Dias Velho. A distinção foi concedida a um total de 14 cidadãos florianopolitanos que “mais notável contribuição deram à comunidade, ao estado e ao País, nas artes, letras e ciências”. Coordenador do Núcleo de Estudos Açorianos da Secretaria de Cultura e Arte da UFSC, Joi lembra que a distinção fortalece o investimento da universidade para que a cultura açoriana continue viva entre a gente catarinense.

A solenidade foi realizada nesta quarta-feira, 23 de março, às 20 horas, no Auditório do Pleno, no Tribunal de Justiça de Santa Catarina. Joi recebeu a Medalha Francisco Dias Velho ao lado do ex-reitor da UFSC Antônio Diomário Queiroz e outras personalidades, como Jorge Mussi, Péricles Prade, Andrino Oliveira e Renato Turnês. Especialista em história de Santa Catarina, Joi participou da criação e implantação do Departamento Artístico Cultural da UFSC, em 1984, e hoje, além do NEA, coordena os projetos Fortalezas da Ilha de Santa Catarina, que atua na preservação do patrimônio arquitetônico e paisagístico das fortificações, e o Saber Fazer, que promove a capacitação de pessoas que vivem do artesanato de base açoriana, todos projetos integrantes da Secretaria de Cultura e Arte da universidade.

Como coordenador do NEA, o historiador idealizou e ajudou a consolidar a Festa da Cultura Açoriana de Santa Catarina, realizada desde 1997, e o Troféu Açorianidade. Publicou ainda o Mapeamento da Cultura de Base Açoriana no Estado de Santa Catarina, criando um importante Sistema de dados sobre a distribuição desses focos de imigração, em 2004. Assumiu também uma atuação decisiva na aproximação cultural e histórica entre Santa Catarina e Açores, coordenando o Intercâmbio Cultural Folclórico Açores/Brasil 1999 e 2010 e o 6º Seminário de Cidades Fortificadas Brasil, Portugal e Argentina, em 2010.

Na mesma cerimônia, outros 12 cidadãos receberam a Medalha de Mérito Municipal, concedida aqueles que, por serviços relevantes, tiveram concorrido de qualquer forma para o engrandecimento do Município e mais oito serão agraciados com o título de Cidadão Honorário, concedido às pessoas ou entidades não florianopolitas que reconhecidamente tenham prestado serviços relevantes ao Município, Estado, União e humanidade.

Por Raquel Wandelli / Assessora de comunicação da SeCArte/UFSC
e
Fones: (48) 37219459 e 99110524
www.secarte.ufsc.br
e www.ufsc.br

Tags: diretor NEAJoi Cletisonmedalha Francisco Dias Velho

Concurso público para professor e processo seletivo para substituto

25/03/2011 10:46

Concurso Público para Professor
Foi publicado o Edital 008/DDPP/2011 – Concurso Magistério Superior. Serão 59 vagas distribuídas em 48 campos de conhecimento. Inscrições até 30 de março de 2011.

Processo Seletivo Simplificado para Professor Substituto
Estão abertas de 23 de março a 1º de abril de 2011 as inscrições para o Processo Seletivo Simplificado para Professor Substituto – Edital 17/DDPP/2011. Serão nove vagas distribuídas entre o CCS e o CED.

Tags: concurso público professor