UFSC divulga campanha de prevenção e combate à dengue

21/02/2024 11:34

A Coordenadoria de Gestão Ambiental da Universidade Federal de Santa Catarina (CGA/UFSC) convoca toda a comunidade universitária para auxiliar no combate e prevenção à dengue nos diversos campi da Universidade. A eliminação dos locais de reprodução do mosquito, que são os pontos com água parada, suja ou limpa, é o método mais eficaz de combate à doença. Destacam-se como preferidos pelo mosquito os objetos artificiais como pneus, copos, pratos, latas, garrafas, pratos dos vasos de plantas, caixas d’água descobertas, calhas e lajes, piscinas, vasos sanitários sem uso.

No verão, o aumento das temperaturas e a elevação da frequência de chuvas favorecem a proliferação do mosquito Aedes aegypti, vetor responsável pela transmissão da dengue, cujo pico de incidência ocorre tipicamente no final de fevereiro. Os casos de dengue têm aumentado vertiginosamente no Brasil e há indicação de que este ano o país enfrentará a pior epidemia da doença em sua história. Em Santa Catarina, o último boletim da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE-SC) mostra que a curva de casos prováveis da doença segue em alta, com um aumento de 654,8% em relação ao mesmo período do ano passado. Já foram registrados 13.002 casos prováveis de dengue em 175 municípios catarinenses, com oito óbitos confirmados, sendo cinco deles em Joinville.
(mais…)

Tags: Aedes aegypticampanhaCoordenadoria de Gestão AmbientaldengueUFSC

Coordenadoria de Gestão Ambiental orienta medidas de prevenção à dengue

27/11/2023 09:16

Baixe o manual clicando na imagem

Entre 2022 e 2023, cerca de 150 vistorias em  40 setores da UFSC ajudaram a proteger a comunidade universitária da dengue no campus Florianópolis. A Coordenadoria de Gestão Ambiental também promove materiais educativos e realiza campanhas para minimizar o problema de saúde pública nas suas regiões de abrangência. Uma cartilha e um manual elaborados pela UFSC contribuem com as estratégias de prevenção. O  trabalho também conta com a parceria do Centro de Controle de Zoonoses de Florianópolis.

O Aedes aegypti é transmissor não apenas do vírus da dengue, mas também da febre de chikungunya, da febre amarela e do zika vírus. A proliferação da espécie está diretamente relacionada com a presença de água parada nos ambientes, pois estes locais servem como criadouros – local onde o mosquito deposita os ovos e estes se desenvolvem até se tornarem adultos, com fêmeas hematófagas (que se alimentam de sangue) e que podem transmitir as doenças, caso infectadas.

Cartazes e vídeos da campanha de prevenção estão disponíveis no site. A comunidade pode colaborar com as medidas de prevenção eliminando água parada do entorno – por exemplo, se há um copo plástico no chão, recolha-o e coloque em uma lixeira. Caso não seja possível, entretanto, a recomendação é o envio foto e localização para o email evitedengue@contato.ufsc.br. Já em locais fora da Universidade, a denúncia deve ser realizada por meio do telefone (48) 32123902 ou pelo formulário do site da prefeitura, no caso de Florianópolis.

Outra prevenção possível é o uso repelente, mas o ideal é eliminar os criadouros do mosquito. Desde 2015, a UFSC conta com um grupo gestor permanente de combate a dengue. Entre os membros está a Coordenadoria de Gestão Ambiental, que realiza vistorias regulares nos setores com o objetivo de identificar possíveis focos ou criadouros do mosquito. Ao final de cada vistoria, o centro vistoriado recebe orientaçõespara cada situação.  Outra frente de trabalho é de educação ambiental.

Panorama no Estado e Florianópolis

Santa Catarina

No boletim divulgado pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica em novembro, consta que o número de focos positivos para o mosquito é de 61.589 em 236 municípios, um aumento de 2% no número de focos quando comparado ao mesmo período do ano passado.

Com relação aos casos de dengue, foram notificados 239.019 casos suspeitos de dengue. Destes, 117.677 foram confirmados e 95.581 foram descartados por apresentarem resultado negativo. 22.290 ainda permanecem como suspeitos.

Do total de casos confirmados até o momento, 92,9% são autóctones (originados dentro do Estado de Santa Catarina).

Florianópolis

No município de Florianópolis, foram confirmados 20.672 casos de dengue e 16 óbitos desde o início do ano.

Os bairros com maior número de focos do Aedes aegypti no município foram: Rio Vermelho (418); Capivari (376) e Trindade (261).

Tags: Aedes aegypticartilhaCoordenadoria de Gestão Ambientaldenguemanualprevenção a dengue

O que fazer em caso de ocorrências com capivaras na UFSC?

14/11/2023 16:54

A Coordenadoria de Gestão Ambiental da Universidade Federal de Santa Catarina emitiu um alerta sobre avistamentos de capivaras na instituição. Estas ocorrências estão relacionadas à “expansão das áreas urbanas com consequente alteração dos ambientes naturais, atrelado ao fato de que esses animais encontram nas cidades alimento e refúgio de seus predadores naturais.”, informa o ofício da Gestão Ambiental.

Em caso de ocorrências relativas à presença de capivaras na UFSC, a orientação da Coordenadoria é manter a distância e não manusear estes animais, tendo em vista que, apesar de mansos, podem se sentir ameaçados e ocasionar acidentes. Desta forma, evita-se também o contato direto e possível transmissão de carrapatos vetores da febre maculosa.

Em casos de avistamento de um animal silvestre em ambientes fechados (como dentro de edificações), doente, morto, com ferimento notoriamente grave, em estresse, oferecendo algum tipo evidente de risco e nas dependências da UFSC, deve-se prioritariamente:

* Manter o espaço aberto para afugentamento do animal;
* Entrar em contato com a Polícia Militar Ambiental: (48) 3665-4770 ou (48) 3665-4906;
* Entrar em contato com o IMA, pelo whatsApp (48) 3665-4650;
* Entrar em contato com a Coordenadoria de Gestão Ambiental da UFSC (3721-4202).
Em Florianópolis também é possível entrar em contato com a Guarda Municipal Ambiental, pelo telefone 153.

Em virtude dos riscos de febre maculosa brasileira provocada pela bactéria do gênero Rickettsia e transmitida pelo carrapato-estrela, a Coordenadoria de Gestão Ambiental faz as seguintes recomendações para o uso de barreiras físicas quando há exposição a áreas de possível ocorrência de carrapato, tais como:

* Usar roupas claras e com mangas compridas, para facilitar a visualização de carrapatos;
* Usar calças compridas, inserindo a parte inferior por dentro de botas, preferencialmente de cano longo e vedadas com fita adesiva;
* Usar repelentes eficientes contra carrapatos;
* Examinar o próprio corpo a cada três horas, a fim de verificar a presença de carrapatos. Quanto mais rápido forem retirados, menor a chance de infecção.

 

 

Tags: CapivarasCoordenadoria de Gestão Ambientalfebre maculosaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

UFSC recebe menção honrosa em encontro sobre boas práticas no campo da sustentabilidade

15/09/2023 14:36

Uma das experiências de inovações e boas práticas no campo sustentabilidade da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) recebeu menção honrosa no “VI National Workshop on UI GreenMetric for Universities in Brazil 2023”. O evento é realizado anualmente nos países que possuem universidades participantes do ranking internacional de sustentabilidade universitária GreenMetrics. No Brasil, a sexta edição ocorreu nos dias 14 e 15 de setembro em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, e incluiu mesas-redondas, palestras, visitas técnicas, submissão de resumos e publicação nos anais.

A UFSC foi representada por Allisson Castro, biólogo da Coordenadoria de Gestão Ambiental. Ele apresentou dois trabalhos durante o evento de experiências que têm tido bons resultados na UFSC: “O Modelo de Combate à Dengue na UFSC” e “Estratégias para a Gestão do Abastecimento de Água em Campi Universitários”, o último deles recebeu menção honrosa na área temática “Água”.

Desde 2017, a UFSC tem desempenhado um papel ativo no índice GreenMetrics, que envolve a participação de 1050 universidades de 84 países. Em 2021, a UFSC alcançou a 631ª posição.

O GreenMetrics tem como principal objetivo promover a ideia de uma “Universidade Verde” por meio da medição e comparação da sustentabilidade em seis categorias de avaliação, todas adaptadas à realidade universitária. Essas categorias abrangem áreas cruciais como “Configurações do Campus”, “Energia e Mudanças Climáticas”, “Resíduos Sólidos”, “Água”, “Transporte” e “Educação”. O índice visa ressaltar a situação atual e as políticas de sustentabilidade adotadas pelas universidades em todo o mundo, incentivando os líderes acadêmicos a enfrentar desafios fundamentais, como as mudanças climáticas, a conservação de energia e água, a promoção da reciclagem de resíduos e a adoção de medidas sustentáveis de transporte.

Mais informações aqui.

Tags: Coordenadoria de Gestão Ambientalgestão ambientalGestão do Abastecimento de ÁguaGreenMetricsUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Oficinas integram programação da Semana da Árvore UFSC, de 18 a 22 de setembro

12/09/2023 15:45

Em comemoração ao Dia da Árvore, em 21 de setembro, a Sala Verde UFSC e a Coordenadoria de Gestão Ambiental (CGA) prepararam diversas atividades para toda a comunidade, com a “Semana da Árvore UFSC – 2023”, de 18 a 22 de setembro

As inscrições para as oficinas são gratuitas e a participação dá direito a certificado de três horas.  Elas são abertas a toda a comunidade, tanto universitária, quanto externa à UFSC, até o dia em que são realizadas.

Mais informações, link das inscrições e a programação geral no site do evento.

 

 

Tags: Coordenadoria de Gestão AmbientalDia da ÁrvoreSala VerdeSemana da ÁrvoreUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Sala Verde promove oficina gratuita ‘Jornada de saberes da permacultura: da teoria à prática’

11/09/2023 17:03

A Sala Verde da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) promove a oficina “Jornada de saberes da permacultura: da teoria à prática” na próxima segunda-feira, 18 de setembro. A atividade é gratuita e aberta a todos. Para se inscrever, acesse aqui.

A oficina faz parte da programação da Semana da Árvore da UFSC, evento que visa inspirar uma maior conexão com a natureza. O objetivo da oficina é contribuir para a popularização da permacultura e aprimoramento do espaço externo da Sala Verde, com atividades sustentáveis e ações de educação socioambiental.

A oficina é realizada em parceria com o Núcleo de Estudos em Permacultura (NEPerma/UFSC), a Rede Permacultores Urbanos, o Instituto de Projetos e Pesquisas Socioambientais (IPESA) e a Associação do Pico do Beija Flor, do Ribeirão da Ilha.

A Sala Verde é um projeto vinculado à Coordenadoria de Gestão Ambiental (CGA/UFSC), iniciado em 2004, com o objetivo de promover ações de educação ambiental.

As inscrições na oficina devem ser feitas aqui.

Mais informações no site da Sala Verde ou no Instagram.

Tags: Coordenadoria de Gestão AmbientalpermaculturaSala VerdeSemana da ÁrvoreUFSC

UFSC já fez 125 vistorias para combater focos do mosquito transmissor da dengue

26/04/2023 07:24

A Coordenadoria de Gestão Ambiental (CGA) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) está apertando o cerco contra o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue e outras doenças. De 2022 até agora (abril de 2023), foram feitas 125 vistorias em mais de 40 setores da Universidade, informa a CGA em seu site. As ações, que pedem também o envolvimento da comunidade universitária, tomam corpo em um contexto em que Santa Catarina contabiliza mais de 32 mil focos do mosquito, 15 mil casos de dengue e 14 mortes confirmadas pela doença, segundo boletim da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) da Secretaria de Estado da Saúde. Os números consideram dados levantados até 17 de abril.

A Dive informa que há 144 municípios infestados de focos do mosquito em Santa Catarina. Estão nessa lista: Florianópolis, Araranguá, Blumenau e Joinville – cidades em que a UFSC tem campi. De acordo com a CGA, isso reforça a necessidade de protocolos e medidas preventivas tanto nas áreas mantidas pela Universidade como em seus entornos. Por isso, a campanha de combate à proliferação do Aedes aegypti, que é mantida de forma permanente na UFSC, tomou uma importância maior.

A CGA alerta que todas as pessoas da comunidade universitária têm a responsabilidade de ajudar na prevenção da proliferação do mosquito Aedes aegypti, eliminando ou denunciando locais com água parada pelos campi da UFSC. Desde 2015, a Universidade mantém ativa a Comissão de Combate à Dengue, que realiza diversas ações para prevenir a doença, incluindo educação ambiental, vistorias técnicas e recebimento de denúncias.

(mais…)

Tags: Aedes aegyptiCoordenadoria de Gestão AmbientaldengueUFSCUFSC contra a dengueUniversidade Federal de Santa Catarina

Confere UFSC: não há larvas de mosquitos nos bebedouros do CSE

12/04/2023 18:05

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) informa que vistoriou bebedouros, cisterna e caixa d’água do Centro Socioeconônico (CSE), no Campus de Florianópolis, na tarde desta quarta-feira, 12 de abril. O resultado é que não foi encontrada nenhuma larva de mosquito em nenhuma parte desse sistema. Embora a Coordenadoria de Gestão Ambiental (CGA), responsável pela vistoria, não tenha recebido qualquer comunicação ou denúncia formal, a ação foi motivada após a divulgação, por aplicativos de troca de mensagens, de um vídeo e de um áudio em que uma pessoa diz ter encontrado uma larva do mosquito Aedes aegypti em sua garrafa depois de abastecê-la em um dos bebedouros do CSE.

Na tarde desta quarta-feira, uma engenheira sanitarista da CGA foi até o CSE e analisou todos os bebedouros, além da cisterna e da caixa d’água. A caixa d’ água foi encontrada limpa e com a tampa fechada. Em nenhuma parte do sistema, havia larvas de qualquer mosquito. Após consulta a especialista, a CGA confirmou que mesmo que existissem larvas no sistema, o filtro dos bebedouros impediria que chegassem ao consumidor. Além disso, a CGA informa que não é possível, a olho nu, identificar uma larva como sendo do mosquito Aedes aegypti (transmissor da dengue) – o que a pessoa que gravou o áudio informa ter feito com a ajuda de “testes de internet”.

Por fim, a CGA orienta que a pessoa que encontrar larvas de qualquer mosquito escreva para o e-mail evitedengue@contato.ufsc.br. Após o comunicado, uma equipe se desloca até o local para avaliar a situação e coletar material, quando for o caso.

Tags: Confere UFSCCoordenadoria de Gestão AmbientalUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

UFSC lança Guia de Campo das Bromélias do Campus de Florianópolis

27/03/2023 12:25

A publicação Bromélias-tanque (Bromeliaceae) do Campus Trindade (UFSC) está disponível para download. O material é um guia de campo, resultado de três anos de pesquisas (incursões e análises laboratoriais) para estudo da relação entre as bromélias e o mosquito Aedes aegypti no ambiente urbano da UFSC.

A iniciativa foi da Coordenadoria de Gestão Ambiental da UFSC (CGA) em parceria técnico-cientifica com o Laboratório de Anatomia Vegetal do Departamento de Botânica (LAVeg). O Guia é associado ao livreto (disponível aqui) lançado em 2022, para juntos compor material que evidenciam o papel ecológico das bromélias, por meio da descrição da sua biologia, estrutura e de como protagonizam diversas interações interespecíficas.

Guias de campo

O Field Guide é um projeto do Field Museum (Chicago, USA) que agrega e disponibiliza gratuitamente guias de campo de todo o mundo. Além das belas imagens, os documentos consolidam informações científicas com fins de apresentar às pessoas a diversidade natural e cultural do nosso planeta.

Tags: Aedes aegyptibroméliasCoordenadoria de Gestão AmbientalLaboratório de Anatomia VegetalLAVegUFSCUFSC SustentávelUniversidade Federal de Santa Catarina

Livreto sobre Bromélias da UFSC está disponível para download

08/11/2022 07:55

A Coordenadoria de Gestão Ambiental da UFSC (CGA) em parceria com o Laboratório de Anatomia Vegetal  disponibiliza ao público gratuitamente um livreto sobre bromélias. O material é fruto de inventário efetuado no campus Trindade da UFSC no ano 2021 por equipe da CGA, coordenada pelo biólogo Allisson Castro e pela professora Fernanda Cordeiro. O download pode ser feito aqui.

Intitulado Bromélias: incríveis e importantes, o livreto avulta o fundamental papel ecológico destes organismos através da descrição da sua biologia, estrutura e de como protagoniza diversas interações interespecíficas (incluindo com o mosquito da dengue – Aedes aegypti). Ainda, no documento é possível ver os caminhos para identificação das bromélias, com a apresentação das espécies encontradas no campus Trindade, o que reforça a importância desses organismos para a biodiversidade local e da Mata Atlântica, mesmo que em ambiente urbano.

 

Tags: Coordenadoria de Gestão AmbientalLaboratório de Anatomia Vegetal

Pesquisa avalia satisfação e qualidade de vida de servidores da UFSC

07/02/2022 11:01

A Coordenadoria de Gestão Ambiental (CGA) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) realiza uma pesquisa on-line para avaliar a qualidade de vida de servidores docentes e técnico-administrativos. Os resultados irão compor o indicador “satisfação no trabalho”, que está presente no Plano de Gestão e Logística Sustentável (PLS) da UFSC, bem como impulsionar ações específicas para melhorar a qualidade de vida dos servidores nos seus ambientes de trabalho.

O questionário fica no ar até 8 de maio. É dividido em oito esferas: ambiente do trabalho remoto; outros sobre trabalho remoto; capacitação; chefia;    instituição; reconhecimento profissional; relações interpessoais; e geral. O tempo estimado para o preenchimento é de 10 minutos. 

Acesse aqui o questionário

Tags: Coordenadoria de Gestão AmbientalPesquisa de satisfaçãoPLSUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Mais de 100 mudas de espécies nativas da Mata Atlântica são plantadas no Bosque do CFH

09/12/2021 15:32

A Coordenadoria de Gestão Ambiental (CGA), o Laboratório de Análise Ambiental (LAAm) e Observatório de Áreas Protegidas (OBSERVA) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) efetuaram o plantio de mais de cem mudas no Bosque do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) na manhã desta quinta-feira, 09 de dezembro de 2021.
(mais…)

Tags: BosqueCFHCGACoordenadoria de Gestão AmbientalLaboratório de Análise AmbientalMata AtlânticaObservatório de Áreas Protegidasplantio de mudasUFSC

Coordenadoria de Gestão Ambiental da UFSC participa de Semana Estadual contra o Aedes aegypti

16/11/2021 17:56

Até o próximo sábado, 20 de novembro, ocorre a Semana Estadual de Combate ao Aedes aegypti, o mosquito da dengue. A Coordenadoria de Gestão Ambiental da UFSC e a Comissão de combate à dengue vem efetuando ações de conscientização com o intuito chamar a atenção da comunidade acadêmica para as doenças transmitidas pelo mosquito: Dengue, Zika e Chikungunya. Já foram feitas vistorias, divulgação de material educacional e orientações internas entre servidores e terceirizados.
(mais…)

Tags: Aedes aegyptiComissão de Combate à DengueCoordenadoria de Gestão AmbientaldengueUFSC

Semana do Meio Ambiente na UFSC traz vídeos sobre restauração de ecossistemas

07/06/2021 18:26

Em celebração ao Dia Internacional do Meio Ambiente, que ocorreu no último sábado, 5 de junho, a Coordenadoria de Gestão Ambiental da Universidade Federal de Santa Catarina (CGA/UFSC), promove uma série de palestras sobre o tema, tendo como foco a Década das Nações Unidas da Restauração de Ecossistemas. Serão divulgados, pelo Instagram UFSC Sustentável, diversos vídeos sobre o assunto.

O primeiro já está disponível e trata do desastre ambiental ocorrido na Lagoa da Conceição, com a palestra do professor Paulo Horta, do projeto Ecoando Sustentabilidade. Ainda participam da Semana, a professora Marilia Budó, do Centro de Ciências Jurídicas da UFSC, abordando a questão da Criminologia Verde, e um representante do Ibama, que relatará as ações do órgão sobre restauração de ecossistemas, entre outros convidados e convidadas. 
(mais…)

Tags: Coordenadoria de Gestão AmbientalSemana do Meio AmbienteUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Projeto da UFSC propõe pequenas mudanças de hábito com grande impacto ao meio ambiente

02/02/2021 14:31

A inquietação de um grupo de alunos sobre hábitos de consumo, dentro e fora da Universidade Federal de Santa Catarina, gerou o projeto UFSC sem plástico. A iniciativa foi criada em 2018 e o trabalho continua sendo difundido, agora com foco na pandemia de Covid-19 e no consequente isolamento social. O principal objetivo desta ação estudantil permanece o mesmo: reduzir e até mesmo erradicar a utilização de plásticos de uso único, além de sensibilizar a comunidade interna e externa à instituição sobre a importância de escolhas mais conscientes e que causam grande impacto ao meio ambiente.

Com a suspensão das atividades presenciais de ensino e administrativas na UFSC, em março de 2020, o projeto prossegue incentivando práticas sustentáveis pelas mídias sociais. Dentre as atividades, nesse período de trabalho e de aprendizagem remotos, o lançamento de um manual sobre como gerar menos resíduos, incluindo um tópico sobre reciclagem.

“Acreditamos que uma universidade onde tem a educação ambiental como uma de suas prioridades, possui um efeito multiplicador e gerará um futuro melhor a sua cidade e aos seus cidadãos”. Assim esclarece a nutricionista Isadora Abrantes Bertoli, que juntamente com a oceanógrafa Lisiane Eble Heinzen de Liz, idealizaram o UFSC sem plástico. Ambas na época eram, respectivamente, alunas da graduação e da pós-graduação na Universidade, e a proposta estava inserida no Programa “Universidade Lixo Zero”. O grupo cresceu e se diversificou, aberto à participação voluntária de alunos de todos os cursos, que colaboram em atividades que vão desde gestão à identidade visual. A iniciativa conta, ainda, com o apoio da Coordenadoria de Gestão Ambiental (CGA) da UFSC.
(mais…)

Tags: Coordenadoria de Gestão AmbientalJuliana LeonelUFSCUFSC Sem PlásticoUFSC Sustentável

Coordenadoria de Gestão Ambiental oferta curso EAD sobre gerenciamento de resíduos perigosos na UFSC

11/11/2020 15:31

Diante da necessidade de melhorias no gerenciamento dos resíduos laboratoriais dos campi da Universidade, a Coordenadoria de Gestão Ambiental (CGA) promoverá o curso on-line “Gerenciamento de Resíduos Perigosos da UFSC”. A proposta é oportunizar aos participantes – servidores e alunos que trabalham em laboratórios – conhecimentos e atualizações sobre o correto gerenciamento dos materiais. Inscrições de 13 a 18 de novembro aqui.

As aulas serão ministradas de 23 de novembro a 14 de dezembro pela bióloga da CGA Chirle Ferreira, por meio da plataforma Moodle. O curso busca a padronização no gerenciamento dos resíduos, em consonância com as legislações vigentes e com as especificidades da UFSC, com a finalidade de reduzir os custos e riscos advindos da prática. A conscientização para o comprometimento com o meio ambiente, com a saúde pessoal e coletiva e com o patrimônio público também é um dos objetivos da ação. Os participantes receberão certificado de até 30h.

Acesse informações sobre pré-requisitos, seleção e cronograma do curso neste link.

Tags: CGACoordenadoria de Gestão Ambientalcursogerenciamentolaboratóriosresíduos perigosos

Coordenadoria de Gestão Ambiental divulga ‘Manual para plantio de mudas e sementes na UFSC’

08/10/2020 12:25

Com a preocupação de evitar a disseminação de espécies exóticas invasoras na UFSC e buscando controlar as condições de plantio e pós-plantio, garantia de viabilidade das mudas e a mitigação de problemas futuros (tais como possíveis conflitos com redes hidráulica ou elétrica subterrânea, edificações, infestações ou acidentes), a Coordenadoria de Gestão Ambiental da UFSC (CGA/ UFSC) divulgou o o Manual Para o Plantio de Mudas e Sementes na UFSC.

O manual foi construído pelo corpo técnico da CGA com colaboração da bióloga Ana Cristina Silva de Lima e estagiárias do curso de biologia Liridiane Batista do Pillar e Karoliny Araujo.

Ao longo do documento é discutido como efetuar o plantio de mudas em áreas urbanas de maneira planejada, considerando edificações, estruturas aéreas e subterrâneas, a atração de animais bem como leis municipais e estaduais que regem o plantio de espécies específicas. Também são sugeridas para cada unidade da UFSC as espécies ideais de plantio.

Plantios na UFSC

Um dos pontos principais do manual é a informação sobre como dar início ao processo de solicitação de autorização de plantio na UFSC. O plantio de qualquer muda de espécie arbórea na UFSC deve ocorrer somente após autorização da Coordenadoria de Gestão Ambiental da UFSC.

De maneira sucinta, quem tem o interesse de verificar a possibilidade de plantio de alguma muda na UFSC deve seguir o seguinte procedimento descrito na página da Gestão Ambiental.

Tags: Coordenadoria de Gestão Ambientalgestão ambientalUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Gestão Ambiental realiza minicurso sobre gerenciamento de resíduos laboratoriais da UFSC

11/10/2019 09:48

A Coordenadoria de Gestão Ambiental irá realizar o minicurso “Gerenciamento de resíduos laboratoriais da UFSC – Campus Trindade”. As inscrições vão do dia 15 a 22 de outubro. As atividades serão realizadas no Auditório do Centro Socioeconômico (CSE) no dia 31 de outubro, das 9 às 12h e das 13h30 às 16h30. A participação dá direito a certificado de seis horas.

O minicurso irá oferecer aos participantes, servidores e alunos da UFSC que trabalham em laboratórios do Campus Trindade, uma fundamentação teórica sobre o correto gerenciamento de resíduos laboratoriais. Isso engloba um conjunto de procedimentos necessários para lidar de modo seguro com os resíduos desde a sua geração até a sua destinação final, de modo a contribuir para a adoção de boas práticas que favoreçam a segurança pessoal, coletiva e ambiental.

Mais informações pelo telefone (48) 3721-4229 e no site da Gestão de Resíduos.

 

Tags: Coordenadoria de Gestão AmbientalGestão de resíduosUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

‘O que fazer quando encontrar um animal na UFSC?’: Gestão Ambiental divulga cartilha

27/09/2019 10:50

Quem passa pelos campi da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) provavelmente já se deparou com animais, o que ocorre com naturalidade por conta da localização geográfica dos locais, inseridos em fragmentos florestais e áreas de preservação que funcionam como habitat ou como corredor ecológico para muitos animais. Em alguns campi, como o de Florianópolis por exemplo, há uma intensa urbanização e com isso acontecem algumas situações indesejadas que impactam na fauna, sem contar com o abandono de animais no campus, que é legalmente proibida, mas que infelizmente acontece.
(mais…)

Tags: Coordenadoria de Gestão AmbientalUFSC

Controle de desperdícios reduz conta de água na UFSC pelo quinto mês seguido

25/09/2019 09:48

Um esforço para combater vazamentos e identificar desperdício de água, iniciado em 2018, provocou economia nas contas da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). O resultado do período entre 19 de julho e 20 de agosto deste ano surpreendeu de maneira positiva: a UFSC consumiu 16.527 m³ de água ao custo de R$ 275.336. Esses valores mostram uma redução de 13,24 % (2.523 m³) em comparação com o mês anterior, julho de 2019. Agosto foi o mês com menor consumo de água mensal registrado desde fevereiro de 2014 e foi o quinto mês seguido com reduções de consumo em 2019.

Esta redução em relação ao mês de julho já era esperada, pois durante o período não letivo o movimento no campus diminui. No entanto, comparado com o mês de agosto de 2018, a UFSC apresentou uma redução de 31,34% (-7.543 m³), o equivalente a R$ 80.571 poupados. A economia registrada de abril a agosto representa R$ 214.704, ou 23.565 m³ de água, em relação com os mesmos meses de 2018. Com o valor economizado pode-se pagar um mês inteiro de consumo de água na UFSC. 

A redução ocorreu, sobretudo, depois da normalização do consumo do Centro de Desportos (CDS/UFSC). Após ações de controle de vazamentos iniciadas em maio, o centro registrou o uso de 422 m³. Até março de 2019, a média registrada era de 4.600 m³, ou seja, 89% superior que o normal. Outros locais que tiveram grande redução no consumo em função de ações de controle de vazamentos foram: Colégio de Aplicação, Centro de Filosofias e Humanas (CFH/UFSC) e Centro de Educação (CED/UFSC).
(mais…)

Tags: Centro de Desportos (CDS)consumo de águaCoordenadoria de Gestão AmbientalDepartamento de Manutenção Predial e Instalaçõeseconomia de águaUFSC

UFSC promove ações na semana estadual de combate ao Aedes aegypti

26/11/2018 07:30

Nos dias 28 e 30 de novembro, a UFSC em parceria com o Centro de Zoonoses da Prefeitura Municipal de Florianópolis, promoverá ações de conscientização para o combate ao Aedes aegypti. Estas ações são vinculadas a semana estadual e ao ‘dia D’ de combate ao Aedes.

Será instalada na praça da cidadania (em frente a Reitoria I) tenda com microscópio para observação dos estágios de desenvolvimento do mosquito, Agentes de Combate a Endemias da CCZ/ PMF também estarão no local panfletando e tirando dúvidas sobre a biologia e combate ao Aedes aegypti.

A Coordenadoria de Gestão Ambiental da UFSC colocará placas no campus chamando a atenção quanto ao combate ao mosquito. Já foram instalados três banners no campus informando os canais de denuncia quando observados possíveis focos dentro da UFSC. Ainda, nos próximos dias será lançada cartilha voltada para os alunos com informações de como combate o Aedes aegypti no campus.
(mais…)

Tags: CGACoordenadoria de Gestão AmbientalUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Semana Campus Lixo Zero UFSC promove sustentabilidade e mudança de atitudes

29/10/2018 14:00

A Coordenadoria de Gestão Ambiental e o Projeto UFSC Sem Plástico promovem a 4ª edição da Semana Campus Lixo Zero UFSC de 29 de outubro a 1º de novembro. O evento, gratuito e aberto ao público, tem por objetivo a promoção da sustentabilidade, buscando a mudança de atitudes por meio de reflexão e vivências de temas atuais relacionados a resíduos.
(mais…)

Tags: Coordenadoria de Gestão AmbientalSemana Campus Lixo ZerosustentabilidadeUFSCUFSC Sem Plástico

Semana da Árvore na UFSC + World Cleanup Day 2018: oficinas, ações e conscientização

18/09/2018 16:58

Na sexta-feira, 21 de setembro, é comemorado o Dia da Árvore. Para a semana do dia 17 até o dia  22 de setembro, a Coordenadoria de Gestão Ambiental da UFSC em parceria coma Sala verde, o Núcleo de Permacultura da UFSC e a iniciativa estudantil UFSC Sem Plástico organizaram diversas ações para a Semana da Árvore, como oficinas, um mutirão de recuperação do Bosque do CFH e uma ação de limpeza pela universidade, inserindo no movimento World Cleanup Day 2018. Todas atividades gratuitas e as oficinas têm certificação de horas de participação.
(mais…)

Tags: Coordenadoria de Gestão AmbientalSemana da ÁrvoreUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Semana do Meio Ambiente UFSC inicia-se com mesa-redonda sobre sustentabilidade em universidades

30/05/2018 15:11

Foto: Ítalo Padilha/Agecom/UFSC

“Nada é mais potente que uma ideia cujo tempo chegou.” A sentença de Leonardo Secchi sobre a permeabilidade das ideias sustentáveis animou o auditório da reitoria na mesa-redonda sobre sustentabilidade em campi universitários, primeira atividade da Semana do Meio Ambiente da UFSC.

A partir das 9h desta terça, 29 de maio, representantes dos setores responsáveis pela gestão ambiental da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Universidade Federal de Lavras (UFLA) e Universidade de São Paulo (USP) apresentaram suas políticas e desafios inerentes à implantação e gerenciamento de medidas dessa natureza ao grande público presente  no auditório da reitoria, no Campus Trindade, em Florianópolis.

Cada membro da mesa apresentou a experiência recente de sua instituição, mediados por representante da UFSC. As conquistas da política de lixo zero da UDESC, cujo impacto tem mudado a universidade e, inclusive, municípios em que a instituição tem campus; a abrangente política de sustentabilidade da UFLA, onde o tratamento de água e esgoto são realizados pela própria universidade; e os desafios que uma das maiores e mais tradicionais instituições de ensino superior do Brasil, a USP, têm enfrentado na institucionalização da política ambiental foram debatidos durante toda a manhã.
(mais…)

Tags: Coordenadoria de Gestão Ambientalgestão ambientalmesa-redondaSemana do Meio Ambiente UFSCSemana do Meio Ambiente UFSC 2018UDESCUFLAUFSCUniversidade Federal de Santa CatarinaUSP

UFSC vai substituir árvores não-nativas do Bosque do CFH, Fazenda da Ressacada e Barra da Lagoa

30/01/2018 10:08

Bosque do CFH, em Florianópolis, é um dos lugares da Universidade onde haverá remoção de árvores exóticas e plantio de árvores nativas. (Foto: Jair Quint/Agecom/UFSC)

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) irá substituir a partir de fevereiro árvores exóticas não-nativas (eucaliptos, casuarinas e pinheiros) de três locais do campus de Florianópolis: no Bosque do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH), na Fazenda Experimental da Ressacada e na Estação de Maricultura Elpídio Beltrame, na Barra da Lagoa. Entre os motivos estão questões ambientais, de segurança e o cumprimento da Lei Municipal n° 9.097/2012, que determina a remoção e a substituição de árvores exóticas por espécies nativas até 2022. Nas áreas de retirada das árvores será realizado reflorestamento gradual com vegetação nativa.

A administradora Gabriela Zampieri, da Coordenadoria de Gestão Ambiental, explica o processo, que pode gerar um estranhamento inicial, mas garante que a medida é necessária e ambientalmente correta. “Embora, por um tempo, a retirada das árvores gere um aspecto visual que não estamos acostumados, em poucos anos a área estará recuperada. Infelizmente a retirada das árvores faz parte do processo de requalificação. No futuro ficará melhor do que está”, explica Gabriela. Para realizar o trabalho, a UFSC promoverá um leilão, com um lote para cada local, a ser realizado em fevereiro.

Zampieri afirma que “o plano de recuperação da área está sendo pensado com a ajuda de agrônomos, biólogos e arquitetos da Universidade, e sua execução deve começar logo”. A recuperação da área também inclui o auxílio do grupo de permacultura, que já atua por meio do Projeto “Recuperação e Educação Ambiental no Bosque do CFH” utilizando sistemas agroflorestais. “Hoje o solo perto dos eucaliptos encontra-se compactado e com baixa disponibilidade de nutrientes. Com a retirada dessas árvores a área será recuperada mais rapidamente” afirma Allisson Castro, biólogo da Coordenadoria de Gestão Ambiental e um dos membros do projeto.

Bosque do CFH

Entre os motivos para a remoção estão questões ambientais, de segurança e o cumprimento da lei municipal 9.097/2012, que determina a remoção e substituição de árvores exóticas por espécies nativas até 2022. (Foto: Jair Quint/Agecom/UFSC)

No Bosque do CFH serão retirados 78 exemplares de eucaliptos, além de 11 casuarinas, situados em área de preservação permanente e de mata ciliar. São árvores que impedem o desenvolvimento das mais de 60 mudas nativas plantadas nos últimos três anos. O biólogo da Coordenadoria de Gestão Ambiental, Allisson Castro, comenta que “na situação do bosque hoje, se queremos plantar árvores nativas, os eucaliptos sugam água do solo e prejudicam o restabelecimento destas espécies vegetais. Tentaram plantar mudas embaixo, mas não cresceu nada”.

O local também é um espaço de compensação ambiental da UFSC: em virtude da construção dos novos blocos do CFH, a Fundação Municipal do Meio Ambiente (Floram) exigiu como compensação ambiental a recuperação da área, incluindo a remoção das plantas exóticas com substituição pelas nativas.

De acordo com o coordenador de Gestão Ambiental, Rogério Portanova, “esta é uma ação conjunta da Coordenadoria de Gestão Ambiental e do Centro de Filosofia e Ciências Humanas, além de outros colaboradores de diversos setores da UFSC. A ideia é reflorestar com nativas e, em longo prazo, transformar o local numa espécie de parque para utilização da comunidade. A UFSC já tem uma comissão, coordenada pelo CFH , que estuda a ocupação deste espaço”.

Vice-diretor do CFH, Rogério Luiz de Souza diz que um estudo preliminar, realizado com a equipe do professor Sergio Moraes (Departamento de Arquitetura) a convite da professora Miriam Hartung, diretora do CFH, já existe. Agora é preciso “coletar opiniões e informações para dar sequência a um projeto conceitual. A ideia é preparar uma apresentação para ser exibida na semana de início do primeiro semestre de 2018, no CFH. O professor Sérgio, com a professora Miriam estão vendo a possibilidade de uma nova etapa do projeto em 2018, para a elaboração de um projeto físico-estrutural e de paisagem para dinamizar o espaço juntamente com a Comissão do Bosque do CFH”.

Professor do departamento de Botânica, João de Deus Medeiros elaborou um laudo técnico sobre as condições das árvores do Bosque do CFH. No documento, ele aponta sete exemplares com algum grau de comprometimento, mas a preocupação se dá com todas as árvores. “Ressaltei que essa espécie de eucaliptos tem uma degradação dos ramos laterais, ou seja, a queda de ramos. Nesta área, de uso público com circulação de crianças, é preocupante. Não é a condição adequada termos esta espécie pela maneira como a área é utilizada, com pessoas deitando e descansando no local”.

Medeiros lembra que houve um caso similar nos anos 1980: ao lado do Centro Socioeconômico, à direita da entrada da UFSC pela Trindade, havia um bosque de uma espécie diferente de eucalipto, que precisava ser retirado. Na época, houve resistência da comunidade universitária, mas com o diálogo, os ânimos foram acalmados. “Era muito mais denso, tinha até conotação de floresta. O solo lá é instável, lodoso, e aquela espécie de eucalipto tem problemas de estabilidade, sem uma ancoragem suficiente. Nós fizemos uma intervenção na época porque as pessoas viram o corte e tentaram brecar, mas explicamos que era a pior espécie para aquela condição e haveria árvores mais adaptadas”. Hoje ele vê a situação “mais tranquila”. “Vários setores já estão se envolvendo com a renovação do bosque para recuperação com nativas. A reação mais enfática, hoje, se dá pela derrubada para ocupação pelo setor imobiliário”.

O professor José Afonso Voltolini, do Centro de Ciências Agrárias (CCA) que também atua no Grupo Escoteiro que reúne cerca de 120 famílias no Bosque do CFH aos fins de semana acrescenta que o ganho que a área terá com a retirada das árvores exóticas será muito mais significativo que a perda inicial. “O Bosque ganha a possibilidade de investir numa arborização com espécies que irão atrair a fauna nativa, que darão frutos como o araçá, o ingá. Frutos que atraem pássaros. Por mais que ao longo dos anos tivessem iniciativas de plantio dessas espécies nativas, a concorrência delas com essas árvores exóticas é desleal. A única possibilidade é com a retirada, para que as plantas nativas possam crescer com exuberância”, reforça.
(mais…)

Tags: Barra da LagoaBosque do CFHCoordenadoria de Gestão AmbientalEstação de MariculturaFazenda Experimental da RessacadaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina
  • Página 1 de 2
  • 1
  • 2