Pró-Reitor de Extensão da UFSC assume vice-coordenação do Forproex-SUL

13/05/2013 10:44

Pró-reitor de Extensão foi eleito vice-presidente do Fórum da Região Sul

O pró-reitor de Extensão da UFSC, professor Edison da Rosa, assumiu a vice-coordenação do Fórum de Pró-Reitores de Extensão – Regional Sul na última quarta-feira, dia 8 de maio, durante o 33º Encontro Forporex Nacional, que foi realizado na Universidade Estadual do Rio de Janeiro. O professor também foi escolhido como representante da Regional Sul no Colégio de Extensão da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes). A presidente do Forproex, professora Sandra de Deus, da UFRGS, e a vice-presidente, professora Regina Lúcia Monteiro Henriques, da UERJ, foram reeleitas.

(mais…)

Tags: AndifesEdison da RosaFORPROEX-SulPró-reitor de extensão

Assessores de comunicação das universidades federais se reúnem em Brasília

05/04/2013 16:37

A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) promove nos dias 8 e 9 de abril, em Brasília, o 7º Encontro de Assessorias de Comunicação das Universidades Federais. O evento trará uma série de debates sobre a atual conjuntura da comunicação dentro das assessorias das universidades e seu elo com a mídia e o público.
(mais…)

Tags: Andifesassessorias de comunicaçãoUFSCuniversidades federais

Reitora participa de reunião da Andifes e de seminário sobre acessibilidade na educação superior

14/03/2013 15:35

A reitora Roselane Neckel participou, nos dias 12 e 13 de março, da CXIX reunião ordinária do Conselho Pleno da Associação Nacional de Dirigentes de Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes). O evento aconteceu na Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), em função das comemorações pelo centenário dos primeiros cursos oferecidos pela instituição nordestina. Esta foi a primeira vez em que o encontro dos reitores ocorreu fora da sede da Associação. 
(mais…)

Tags: AndifesreitoraSeminário IncluirUFSC

Andifes homenageia reitoras no Dia Internacional da Mulher

08/03/2013 15:23

No dia Internacional da Mulher, A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) parabeniza e homenageia todas as mulheres, na figura das reitoras das Universidades Federais, que dedicam seus talentos para construção de um sistema de educação, ciência e tecnologia, e colaboram para o desenvolvimento de todos os brasileiros.
(mais…)

Tags: AndifesDia Internacional da Mulherhomenagemreitoras das universidades federaisUFSC

Reitores das universidades federais e os royalties do petróleo

27/11/2012 14:46

A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) vem a público posicionar-se sobre a destinação das receitas oriundas dos royalties do petróleo.

Avaliamos que os indicadores sociais, em especial da educação, têm melhorado nos últimos anos, mas em uma velocidade aquém do necessário para resgatar uma massa de excluídos, bem como posicionar o país entre as nações com um povo educado, que produz ciência e tecnologia, de forma a garantir a soberania e melhores condições de vida para as próximas gerações.
(mais…)

Tags: Andifesroyalties do petróleoUFSCuniversidades federais

Reitora participa de reunião da Andifes

22/11/2012 10:02

A reitora Roselane Neckel está em São Paulo, participando da CXVI reunião ordinária do Conselho Pleno da Andifes – Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior. A programação do encontro –que começou ontem, 21, com a presença do Ministro Aloizio Mercadante – inclui discussões sobre o acolhimento dos novos alunos nas Universidades Federais, a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) e o Reuni. Os reitores debatem, ainda, as atividades dos grupos de trabalho formados pela SESu/MEC para discutir a carreira dos docentes eservidores técnicos administrativos.

Tags: AndifesMercadantereitora

Prêmio Andifes de Jornalismo inscreve também trabalhos publicados em sites

12/11/2012 10:31

A Associação Nacional dos Dirigentes de Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) está com as inscrições abertas, até 28 de dezembro, para o Prêmio Andifes de Jornalismo,  em sua 13ª edição. Este ano serão aceitos  também trabalhos publicados em sites jornalísticos ( De 1/1/2011 a 31/12/2011). Leia a notícia completa no site da Andifes.

Tags: AndifesPrêmio Andifes de Jornalismo 2012

Reitora participa de eventos promovidos pela Andifes

09/10/2012 15:46

A reitora Roselane Neckel participa hoje de reunião ordinária do Conselho Pleno da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes). O encontro discute, entre outros temas, autonomia universitária, a Lei n. 12.711/2012 (a Lei de Cotas) e a participação da Andifes nos Grupos de Trabalho da SESu sobre “Carreira Docente e Técnicos Administrativos”.

A última atividade da plenária será a assinatura do termo de compromisso entre a Andifes e o INCRA, visando à cooperação interinstitucional nas ações de ensino, pesquisa e extensão. Também está prevista a apresentação, pelo presidente da  Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (ANPROTEC), de projetos para possíveis parcerias. A associação representa os interesses das incubadoras de empresas, parques tecnológicos e empreendimentos inovadores no Brasil.

Já nesta quarta-feira, 10, Roselane Neckel participa do seminário “Qualidade do Ensino Médio”, promovido pela Andifes, e que contará com a presença do Ministro Aloizio Mercadante (MEC) e do Secretário da SESu, Amaro Lins.

Mais informações:
(48) 3721-9319
Tags: AndifesRoselane NeckelUFSC

Reitoras se reúnem com presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares

18/09/2012 16:20

As reitoras Roselane Neckel e Lucia Helena Martins Pacheco participam, nesta quarta-feira, 19 de setembro, de uma reunião com o presidente e os diretores da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), em Brasília. O encontro, promovido pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), tem como único ponto de pauta a “contratação com a EBSERH”.

Além das reitoras, o diretor do Hospital Universitário (HU/UFSC), professor Felipe Felício, também foi convidado pela Andifes para a reunião que contará com a presença da professora Kênia Schmidt Reibnitz, diretora do Centro de Ciências da Saúde (CCS), da estudante Mariana Oliveira Degarli, do DCE, e do servidor Edwilson Ribeiro, do Centro de Ciências Biológicas (CCB) ,que, na condição de ouvintes, vão representar o Conselho Universitário (CUn) da UFSC.

Outras informações pelo telefone (48) 3721-9319.

Tags: AndifesEbserhUFSC

Reitor da Universidade Federal do Pará é o novo presidente da Andifes

02/08/2012 11:15

O reitor da Universidade Federal do Pará (UFPA), Carlos Edilson de Almeida Maneschy, é o primeiro paraense e o primeiro reitor da Região Norte a assumir a presidência da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes). Criada em 23 de maio de 1989, a Andifes é a representante oficial das universidades federais de ensino superior (IFES) na interlocução com o governo federal, com as associações de professores, de técnico-administrativos, de estudantes e com a sociedade em geral.

(mais…)

Tags: AndifesCarlos Edilson de Almeida Maneschy

Entidades avaliam a nova proposta do governo federal para os professores

26/07/2012 09:16

A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) avaliou como positivo o avanço na interlocução entre o Governo Federal e os docentes das Universidades Federais, ocorrido dia 24 de julho com a apresentação da nova proposta de reajuste salarial. No documento apresentado aos professores pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), as principais mudanças são referentes a variação do reajuste para algumas categorias de docentes e a antecipação destes ganhos salariais para março dos anos de 2013, 2014 e 2015.

Conheça a Proposta do Governo para Carreira Docente apresentada em 24 de julho

Leia também a avaliação da Apufsc e a decisão da ANDES de reprovar a proposta, em assembleia realizada no dia 25 de julho.

E, no  portal do MEC, a notícia que compara  a proposta atual e a anterior: Governo federal amplia proposta para os professores

Tags: AndesAndifesApufscMECproposta carreira docentes

Andifes solicitará audiência com ministros para debater a greve

11/07/2012 17:59

A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), decidiu em reunião do Conselho Pleno, ontem (10/07), que vai solicitar uma audiência, para os próximos dias, com o ministro da educação Aloizio Mercadante e com a ministra do planejamento Miriam Belchior. Os reitores querem buscar celeridade na negociação entre governo e os sindicatos dos trabalhadores em greve nas Universidades Federais e discutir a orientação do comunicado nº 552047/ 48, do Ministério do Planejamento, enviado aos departamentos de recursos humanos das universidades no último dia 06.

O pedido de audiência foi deliberado pelos reitores durante a reunião, na qual avaliaram as consequências ocasionadas pela paralisação de quase dois meses. O maior questionamento foi a respeito do fato de serem inexequíveis técnica e juridicamente as orientações dadas pelo secretário de Relações de Trabalho no Serviço Público, e pela secretária de Gestão Pública. Chamou a atenção dos reitores a ausência das assinaturas dos ministros do Planejamento, Orçamento e Gestão e Educação no expediente publicado.

De acordo com o presidente da Andifes, reitor João Luiz Martins, é necessário ouvir o ministro Aloizio Mercadante, assim como a ministra Miriam Belchior, sobre as medidas que constam no comunicado enviado diretamente aos dirigentes de recursos humanos dos órgãos e das entidades da administração pública federal direta, autárquica e fundacional, sem passar pelos reitores, dirigentes das universidades federais.

“O comunicado, em uma primeira análise, não acompanha as posições divulgadas pelo governo de diálogo e negociação em curso e desconhece a inexistência de registro de ponto para os docentes. Neste sentido, entre outras dúvidas jurídicas que precisam ser esclarecidas, a Andifes deliberou por encaminhar a solicitação de audiência com os dois ministros para que possamos debater a orientação deste comunicado, que certamente fere a autonomia das universidades”, disse o reitor.

A paralisação dos servidores e suas consequências foram assuntos também tratados ontem pela diretoria executiva da Associação, juntamente com os sindicatos dos professores, Andes e Proifes e com o sindicato dos técnico-administrativos, Fasubra. Os representantes das categorias apresentaram um balanço da greve e colocaram a preocupação com a medida de corte salarial do governo.

A diretoria da Andifes, por sua vez, manifestou a preocupação com medidas extremas por parte de alguns e com as necessidades de cuidados com o patrimônio público e da manutenção das atividades essenciais nas universidades.

Diante desse cenário, a Andifes avaliou que o pedido de audiência com os representantes do governo será feito o mais rápido possível. A intenção é expor ao Governo a necessidade de um diálogo mais rápido e eficiente entre as partes envolvidas diretamente com a greve. Outra pauta discutida foi a necessidade de suspensão do calendário acadêmico, mas ficou entendido pela Andifes que cada universidade tratará o assunto de forma individual, respeitando a autonomia das instituições.

Fonte: Andifes

Tags: AndifesGreve

Reitores encaminham pedido de encontro com ministro para tratar da greve

11/07/2012 08:51

Os reitores das instituições federais de ensino superior, reunidos em Brasília nesta terça-feira,  10 de julho, decidiram solicitar uma nova audiência com o ministro Aloízio Mercadante,  para dialogar sobre os encaminhamentos do governo em relação à greve dos técnico-administrativos e dos docentes.

Coube à reitora Roselane Neckel a tarefa de atuar como emissária da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) junto ao Ministro, solicitando que a reunião aconteça o mais rapidamente possível.

No começo deste mês, dias 3 e 4, a diretoria da Andifes apresentou ao Ministro da Educação, Aloizio Mercadante, e ao secretário Amaro Lins, da Secretaria de Educação Superior (SEsu), a  preocupação dos gestores, manifestada pelo conjunto de reitores em reunião do Conselho Pleno em Ouro Preto – MG, com a falta de interlocução objetiva entre o governo, os docentes e técnico-administrativos para resolução da greve.

Mais informações: / 9911-1301

Leia também: Servidores em greve fecham reitoria

Tags: AndifesGreveUFSC

Cartilha orienta agentes públicos para eleições municipais

10/07/2012 15:34

Atenta às eleições municipais desde ano, a Advocacia Geral da União (AGU) colocou à disponibilização dos agentes públicos federais a cartilha Condutas Vedadas aos Agentes Públicos Federais em Eleições. A publicação reúne informação sobre os direitos políticos e as normas éticas e legais que devem orientar, prevenir e tirar as dúvidas desses agentes públicos e assim evitar que sejam praticados atos administrativos ou tomada de decisões governamentais indevidas nesse período eleitoral.

A cartilha está subdividida em temas essenciais à compreensão da matéria, iniciando com uma definição de agente público para fins de aplicação da legislação eleitoral. Elegibilidade e inelegibilidade também são temas abordados juntamente com questões relacionadas a prazos de desincompatibilização e suspensão ou perda de direitos políticos.

Após apreciação destes aspectos gerais, a proposta da cartilha segue com orientação específica a respeito das condutas vedadas aos agentes públicos, previstas na Lei das Eleições, e, por fim, orientação acerca da melhor conduta ética. A descrição de cada conduta vem acompanhada do período de vedação, penalidades e até exemplos que ajudam a distinguir as condutas vedadas daquelas permitidas.

O documento foi elaborado em parceira com a Subchefia para Assuntos Jurídicos da Casa Civil, a Comissão de Ética Pública e o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). As pessoas interessadas em conhecer os limites impostos pela legislação e pelos princípios éticos que regem a Administração Pública, podem acessar a cartilha clicando aqui.

Fonte: Andifes – Ascom -Seg, 02 de Julho de 2012

Tags: Andifescartilhaeleições municipaisUFSC

Reitores manifestam preocupação com a falta de interlocução para o fim da greve

05/07/2012 10:59

A diretoria da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) apresentou ao Ministro da Educação, Aloizio Mercadante e ao secretário Amaro Lins, da Secretaria de Educação Superior (SEsu), nos dias 3 e 4 de julho, a grande preocupação dos gestores das universidades federais, manifestada pelo conjunto de reitores na última reunião do Conselho Pleno em Ouro Preto – MG, com a falta de interlocução objetiva entre o governo os docentes e técnico-administrativos para resolução da greve.

(mais…)

Tags: AndifesGrevereitores

Novos campi universitários levam desenvolvimento para o interior

28/06/2012 15:42
Ensino superior atrai benefícios para cidades afastadas dos grandes centros

Gustavo Balduino, secretário executivo da Andifes, fala sobre interiorização (Foto: Divulgação)

Historicamente, as universidades são construídas nos grandes centros urbanos, nas cidades mais próximas do litoral. O processo de interiorização, que começou em 2003 com investimentos do Governo Federal, está levando as instituições de Ensino Superior a migrarem na direção oeste do país. É o que explica Gustavo Balduino, secretário executivo da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes).

A iniciativa, segundo Balduino, muitas vezes parte da própria comunidade local, que se organiza com a prefeitura para trazer o ambiente de educação, pesquisa e cultura diferenciada. Ou o processo começa mesmo nas próprias universidades, que fazem a escolha para sua expansão a partir da análise socioeconômica de cada região.

Os benefícios do processo de interiorização são muitos. “O primeiro é levar o ambiente cultural diferenciado para o interior do país”, afirma Balduino. “Outra vantagem é formar quadros profissionais em nível superior qualificados, vocacionados e voltados para aquela região”, afirma. O terceiro aspecto importante da interiorização é levar mercado consumidor para essas regiões. “Os professores e funcionários recebem seus salários para viver e gastar lá. Os alunos também levam demanda de cultura e de serviços.”, completa.

Com a implantação de campus nas cidades do interior, também é atraída a infraestrutura de serviços relacionados à demanda de um curso universitário. O aumento da rede energética, de pontos de Internet; a criação de bibliotecas, serviços de alimentação e transportes, dentre outros, são necessidades básicas para a formação dacadêmica.

“A sinergia desses fatores provoca a ampliação e o desenvolvimento socioeconômico da macrorregião em que o campus é instalado”, observa Balduino. Além disso, são criadas condições de vida e fixação da população na localidade. “O que inverte o fluxo, leva as empresas para o interior, pois lá encontram os profissionais qualificados.”, defende.

Como em todos os novos projetos, o processo de interiorização das universidades também têm suas dificuldades de implantação, como a própria instalação da estrutura acadêmica. “É normal que qualquer projeto estratégico tenha dificuldades no começo”, comenta o secretário executivo da Andifes. “O paradoxo é que alguns críticos dessa expansão são justamente pessoa contratadas para esse projeto. Se não fosse por isso, eles não trabalhariam como servidores dessas universidades.”

Para Balduino, a grande qualidade da universidade são os recursos humanos e não as instalações físicas. Por esse motivo, em todos os campi no interior as contratações estão sendo feitas por meio de concursos públicos, e só são escolhidos excelentes profissionais. “Da mesma forma, o processo de vestibular no interior é o mesmo realizado nas grandes cidades, demonstrando que os alunos são igualmente excelentes”, completa.

O Globo Universidade desta semana mostrou o exemplo da implantação do Curso de Medicina na cidade de Sobral, passo inicial para o processo de interiorização da Universidade Federal do Ceará (UFC) na Região Norte do estado. As atividades do curso tiveram início em abril de 2001, e contavam apenas com uma sala de aula, uma sala para a coordenação, uma sala para os professores e um laboratório de Anatomia Virtual cedido pela Universidade Vale do Acaraú (UVA), compartilhado com os cursos de Enfermagem e Educação Física.

Veja abaixo outros exemplos de universidades criaram campi no interior:
Centro Multidisciplinar (CMULTI) de Cruzeiro do Sul: O campus faz parte da Universidade Federal do Acre (UFAC) e está na fronteira com a Colômbia, a 1000 km de Manaus. “A interiorização naquela localidade assegura a fronteira e preserva a autonomia do país se implantando culturalmente naquela região”, ressalta Gustavo Balduino. O CMULTI oferece os cursos de Formação Docente para Indígenas e Licenciatura Plena em Ciências Biológicas.

Unidade Acadêmica de Serra Talhada (UAST): Com a finalidade de aumentar o número de vagas ofertadas, a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) implantou, no Sertão do Estado, a UAST, aproveitando assim as capacidades instaladas no Centro de Treinamento em Agricultura Irrigada. “A cidade teve um salto socioeconômico significativo com a chegada da instituição”, comenta o secretário da Andifes. Os cursos de graduação oferecidos na UAST são: Agronomia, Bacharelado em Ciências Biológicas, Ciências Econômicas – Ênfase em Economia Rural, Engenharia de Pesca, Sistemas de Informação, Licenciatura Plena em Química, Administração, Zootecnia e Licenciatura em Letras.

Campus UFV Florestal: A Universidade Federal de Viçosa (UFV) mantém, na cidade de Florestal, em Minas Gerais, uma área com cerca de 1.500 hectares, desde 1969. Inicialmente, funcionava no local apenas a Central de Ensino e Desenvolvimento Agrário de Florestal (Cedaf), com cursos de nível técnico. A partir de 2006, a UFV criou o Campus UFV Florestal e passou também a oferecer cursos de nível superior. São eles: Administração, Agronomia, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Engenharia de Alimentos, Gestão Ambiental, Licenciatura em Ciências Biológicas, Ciência da Computação, Licenciatura em Educação Física, Licenciatura em Física, Licenciatura em Matemática e Licenciatura em Química.

UFSC – Joinville CEM: Inaugurado no dia 4 de agosto de 2009, o Campus da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em Joinville funciona provisoriamente nas instalações físicas da Universidade da Região de Joinville (Univille), ao norte do município. O Campus permanente está sendo planejado para um terreno doado pelo Governo do Estado de Santa Catarina e do município de Joinville, localizado no Km 51/52 da BR 101, região sul do município. Atualmente, o Campus Joinville é constituído pelo Centro de Engenharia da Mobilidade (CEM). São oferecidos os seguintes cursos de Engenharia: de Infraestrutura, de Tráfego e Logística, Naval e Oceânica, Aeronáutica e Espacial, Automobilística e Metroviária, e Mecatrônica.

Campus de Chapadão do Sul (CPCS): O Campus de Chapadão do Sul (CPCS), da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), foi implantado em meados 2006. A iniciativa foi do Reitor Professor Manoel Catarino Paes ‘Peró’ e, inicialmente, ofereceu o curso de Agronomia. Os dois cursos de graduação lotados no CPCS, Agronomia e Engenharia Florestal, são os únicos existentes na UFMS. O CPCS está localizado, estrategicamente, na mais importante região agrícola e florestal de Mato Grosso do Sul, denominada Bolsão Sul-mato-grossense. A região facilita a oferta de aulas práticas de extrema qualidade e de estágios profissionalizantes.

Para encontrar outras universidades com campi no interior, consulte o site do Sistema Integrado de Monitoramento Execução e Controle do Ministério da Educação (SIMEC – MEC).

Fonte: Andifes – Qui, 28 de Junho de 2012 09:36 Globo Universidade

Tags: AndifesinteriorizaçãoUFSC

Reitora trata da greve em reunião da Andifes

27/06/2012 13:03

O orçamento das universidades para 2013 e a greve dos docentes e dos servidores técnicos administrativos (STA´s) das universidades e institutos federais estiveram na pauta da reunião do Conselho Pleno da Andifes – Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior – que aconteceu dias 25 e 26 de junho, em Ouro Preto. Durante os trabalhos foram recebidos representantes dos STAs e professores em greve, da Fasubra e do Andes. A reitora Roselane Neckel apresentou aos conselheiros a proposta de que fosse solicitado ao Governo a continuidade do diálogo com os movimentos. “Isto é essencial para o término das greves com maior brevidade”, destacou. O Conselho Pleno da Andifes decidiu solicitar uma reunião com o ministro Aloízio Mercadante, da Educação, para manifestar as preocupações coletivas.

Na agenda também estava prevista a eleição dos novos dirigentes da entidade, mas os 48 reitores presentes decidiram prorrogar até o final de julho o mandato do atual presidente da instituição, João Luiz Martins, da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). A eleição do próximo presidente foi marcada para a primeira semana de agosto, com a possibilidade de novas candidaturas, após o empate na votação de segunda-feira entre dois candidatos – uma situação inédita na história da Andifes.

Com informações das Assessorias de Imprensa da UnB e da UFOP.

Tags: AndifesGrevereitoraUFSC

Projeto de Lei dos cargos destinados às IFEs é aprovado na CCJC

26/04/2012 16:14
A Comissão de Constituição, de Justiça e de Cidadania aprovou hoje (26/4) o Projeto de Lei 2134/11, que “Dispõe sobre a criação de cargos efetivos, cargos de direção e funções gratificadas no âmbito do Ministério da Educação, destinados às Instituições Federais de Ensino, e dá outras providências.”

No total, serão criados:

  • 19.569 cargos de Professor de 3º Grau;
  • 24.306 cargos efetivos de Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico;
  • 27.714 cargos de técnico-administrativos;
  • 1 cargo de direção – CD-1;
  • 499 cargos de direção – CD-2;
  • 285 cargos de direção – CD-3;
  • 823 cargos de direção – CD-4;
  • 1.315 funções gratificadas – FG-1;
  • 2.414 funções gratificadas – FG-2; e
  • 252 funções gratificadas – FG-3.

Essa aprovação vai ao encontro dos esforços envidados pelo conjunto de dirigentes junto às bancadas para trazer benefícios e possibilidade de conclusão dos projetos de expansão das instituições federais de ensino superior.

O Presidente da Andifes, reitor João Luiz Martins (UFOP) informa que os esforços não cessarão. As interlocuções permanecem agora junto às lideranças do Senado Federal para aprovação da matéria.

Nas palavras do presidente da Andifes “a aprovação do PL é fundamental para consolidação da parte referente a pessoal e de outros aspectos dentro do PL. Cada reitor e reitora das universidades federais assumirá a interlocução com os senadores do estado”.

O PL é essencial para a conclusão do Programa de Apoio de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni). Além disso, serve também como ponto de apoio para o conjunto de diretrizes propostas pela Andifes em sua publicação “Programa de Expansão, Excelência e Internacionalização das Universidades Federais” (clique aqui para acessar).

Fonte: Andréa Teixeira – Andifes – Qui, 26 de Abril de 2012 11:11

Tags: AndifesreuniUFSC

Presidente da Andifes destaca desafios do novo ministro da Educação

26/01/2012 16:38

Na tarde da última terça-feira, 24 de janeiro, o presidente da Andifes, reitor João Luiz Martins, esteve presente nas cerimônias de posse e solenidades de transmissão de cargos dos novos ministros da Educação (MEC), Aloizio Mercadante, e Ciência e Tecnologia (MCT), Marco Antonio Raupp, em Brasília.

Na avaliação do reitor, o trabalho desenvolvido por Fernando Haddad à frente do Ministério da Educação consolidou uma visão sistêmica da Educação no Brasil, mais moderna, aliando o ensino às questões sociais. Ele também considera relevante o crescimento do orçamento da pasta, que aumentou quatro vezes durante o tempo em que o ministro esteve à frente da pasta. “Haddad cumpriu seu papel, mas ainda há muito por que lutar, como a defesa de 10% do PIB para a Educação e o investimento dos royalties do petróleo na área”, disse o reitor, ao destacar os desafios que Aloizio Mercadante tem pela frente.

“A grande luta é a retomada da votação do Projeto de Lei dos Cargos para as Universidades Federais que passaram pelo processo de expansão e estruturação”, lembrou o reitor, acrescentando que o novo ministro necessita consolidar a expansão das Instituições Federais de Ensino Superior por meio da contratação de profissionais para o preenchimento das vagas existentes.

Para João Luiz Martins, a chegada de Mercadante ao Ministério da Educação é positiva, tendo em vista o bom relacionamento político que ele mantém com o Congresso Nacional e o governo Dilma. Quanto ao relacionamento com os reitores, ele acredita que a mudança será positiva. A esse respeito, lembrou que, enquanto ministro de Ciência e Tecnologia, Mercadante formatou o Plano Estratégico de C&T com base em consultas às universidades e à sociedade. “Percebo uma tendência de continuidade desse processo também no Ministério da Educação, um jeito de ouvir que permita a criação de um projeto de desenvolvimento de longo prazo”, arrematou o reitor.

João Luiz também enxerga positivamente a chegada de Marco Antonio Raupp ao Ministério da Ciência e Tecnologia, especialmente por seu perfil técnico e conhecimento das demandas acadêmicas do país.

No discurso de posse, Mercadante destacou que a Educação é uma área prioritária do governo, acrescentando que a valorização da formação do professor, a avaliação das Universidades, a discussão sobre o Enem e o apoio a todos os níveis, da creche à pós-graduação, são os principais temas a serem articulados na atual gestão.

Fonte: Andifes – Qui, 26 de Janeiro de 2012 – 11:31 – http://www.andifes.org.br

Tags: Andifesministro educação

Andifes fica de fora do Conselho de Administração da EBSERH

26/12/2011 15:05

A presidente da República, Dilma Rousseff sancionou, com vetos,  na  quinta-feira, 15 de dezembro de 2011, a Lei 12.550 que cria a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares. A Empresa será administrada por um Conselho de Administração, com funções deliberativas, e por uma Diretoria Executiva. O veto da presidente exclui a participação da Andifes no Conselho de Administração. A Empresa conta ainda com um Conselho Fiscal e um Conselho Consultivo.

(mais…)

Tags: AndifesEbserhUFSC

Abertas inscrições para o Prêmio Andifes de Jornalismo 2011

23/11/2011 10:02

Estão abertas as inscrições para o Prêmio da Associação Nacional dos Dirigentes de Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), que escolherá as melhores reportagens ou série de reportagens nas categorias Ensino Básico e Ensino Superior veiculadas na mídia impressa, no ano de 2010. O prazo para inscrição é até dia 7 de dezembro de 2011. Os vencedores ganharão duas passagens aéreas de ida e volta para qualquer capital brasileira.

Criado em 1999 em comemoração aos dez anos da Andifes, o Prêmio Andifes de Jornalismo tem o objetivo de estimular profissionais da mídia impressa a produzir reportagens sobre educação, ressaltando a relevância deste setor para o País.

Os interessados devem enviar ficha de inscrição preenchida, junto com os originais ou cópias sem redução da reportagem que deseja inscrever. Cada profissional pode enviar quantas reportagens quiser. A ficha de inscrição e o regulamento também podem ser obtidos no site da Andifes: www.andifes.org.br. Informações pelo telefone (61) 3321 6341 ou e-mail: .

Sobre a Andifes

A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior – Andifes, criada em 23 de maio de 1989, é a representante oficial das universidades federais de ensino superior (IFES) na interlocução com o governo federal, com as associações de professores, de técnico-administrativos, de estudantes e com a sociedade em geral.

Integram a Andifes os dirigentes de 59 Instituições Federais de Ensino Superior, 55 Universidades Federais, 2 Centros Federais de Educação Tecnológica (CEFETs) e 2 Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFETs).

Tags: AndifesPremioreportagens

Andifes se reúne com Ideli Salvatti para tratar sobre PL que cria cargos nas universidades

07/11/2011 10:52

O presidente da Andifes, reitor João Luiz Martins (UFOP), o vice-presidente, reitor Alvaro Prata (UFSC) e o secretário executivo da Andifes, Gustavo Balduino, acompanhados da presidente da Comissão Especial de Educação da Câmara dos Deputados, deputada Fátima Bezerra, estiveram em Audiência com a ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti.

O objetivo foi o de solicitar o apoio do governo para acelerar a tramitação do Projeto de Lei 2314/11 que cria cargos efetivos, de direção e funções gratificadas destinados às Instituições Federais de Ensino. Também foi solicitado o apoio da ministra para que tão logo seja aprovado e sancionada a Lei, os concursos sejam autorizados.  O presidente da Andifes descreveu o processo de expansão das universidades federais, destacando que o Reuni se encontra em uma fase crítica de conclusão de obras e de consolidação dos cursos criados. “Precisamos fechar o Reuni com chave de ouro”, disse João Luiz.

O vice-presidente da Andifes afirmou que o Projeto de expansão das universidades federais é uma parceria exitosa entre o governo e as universidades e que conta com o amplo apoio da sociedade. Diante dessas posições, o reitor João Luiz Martins disse a ministra Ideli Salvatti que por um dever de lealdade e de responsabilidade com a parceria citada, fazia um alerta que caso os concursos não sejam realizados em tempo hábil para que os docentes estejam em sala de aula, no início do primeiro semestre letivo de 2012, várias turmas, no Brasil inteiro, ficariam desassistidas. Para ele isso representaria uma crise em todas as universidades federais. O presidente lembrou também que a Andifes já apresentou essa preocupação ao Ministério da Educação no ano de 2010.

Na oportunidade os representantes da Andifes entregaram cópia do Ofício n° 306/2011, que reapresenta o problema, ao ministro da Educação, Fernando Haddad e a ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior.  A Andifes renovou a solicitação da Audiência anual dos reitores das universidades federais com a presidente da República, Dilma Rousseff.

A ministra Ideli Salvatti demonstrou bastante sensibilidade com o problema levantando algumas alternativas que podem acelerar a tramitação no Congresso Nacional e demonstrou empenho para as soluções das demandas.  Nos próximos 20 dias será feito nova reunião para avaliar o andamento do Projeto no Congresso Nacional.

A Andifes presenteou a ministra com cópias do Relatório do REUNI; Relatório de Acompanhamento da Educação a Distância (EaD) nas Universidades Federais e Relatório do Perfil Socioeconômico e Cultural dos Estudantes de Graduação das Universidades Federais Brasileiras.

Participaram também da Audiência, dirigentes do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), que apresentaram preocupações semelhantes às universidades federais.

Fonte: Andifes

Reunião da Andifes com a ministra Ideli Salvatti

Tags: AndifesIdeli Salvattireunião
  • Página 3 de 4
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4