Profissão Cientista: Sarah se reveza entre UFSC e Noruega para pesquisar segurança alimentar

29/07/2019 07:42

Sarah Agapito no laboratório de pesquisa na UFSC.

Cientista. A assinatura de e-mail de Sarah Zanon Agapito-Tenfen é clara e objetiva. A doutora em Recursos Genéticos Vegetais pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) compõe a equipe do laboratório do GenØk (Centro de Biossegurança), localizado na Universidade Ártica da Noruega, fundado em 1998 com o objetivo não comercial de prestar informações científicas para o Governo da Noruega tomar decisões que impactam a sociedade.

O contato de Sarah com o GenØk iniciou na época da graduação em Agronomia, também na UFSC. “Conheci os fundadores porque o professor Nodari (Rubens Onofre Nodari), vinculado ao Laboratório de Fisiologia do Desenvolvimento e Genética Vegetal (FIT/UFSC), estava envolvido com a escrita da Lei da Biossegurança do Brasil. Naquela época, como estudante, iniciaram os contatos e a parceria entre a UFSC e a Noruega, que dura até hoje”.

De estudante à pesquisadora que presta consultoria para o Governo da Noruega, Sarah trilhou um caminho longo e assertivo. A rotina dela se divide entre períodos no GenØk e outros na UFSC desde 2014, quando foi convidada para ingressar no GenØk como cientista. A parceria entre as duas instituições é complementar, uma vez que a UFSC tem laboratório forte na pesquisa de genética de plantas e o Centro Norueguês é forte na biologia molecular, microbiologia e vírus. “Percebemos que não seria possível desenvolver as pesquisas na Noruega sem ter e poder crescer as plantas. Assim, no Brasil temos as plantas e na Noruega analisamos a parte genética. Daí a importância da parceria UFSC-GenØk para continuar com os ensaios sobre segurança alimentar”, revela ela.

A fala de Agapito durante a entrevista é repleta de orgulho ao resgatar a sua trajetória acadêmica. “A UFSC fez toda a diferença na minha vida profissional. Quando entrei aqui e comecei a fazer pesquisa, percebi que era isso que eu queria. Aqui temos laboratórios e estruturas incríveis e isso se comprova pelas parcerias. A UFSC fez uma diferença total na minha vida, não teria chegado aonde cheguei sem ter passado por aqui”.

A conversa é acompanhada de perto pelo professor e orientador Nodari. Para ele, o bom pesquisador precisa, antes de tudo, encontrar-se. “Ter competência e investigar um tema desafiador, porque ser cientista é ter uma profissão que exige dedicação. Ser cientista é uma escolha”.

E foi isso que aconteceu com Sarah quando ingressou na graduação na UFSC. Por meio da iniciação científica atuou como bolsista e passou pelo mestrado e doutorado fazendo o que mais gosta: investigar. “Conseguimos avaliar várias alterações metabólicas no milho e agora vamos estudar a soja. A análise das moléculas da planta, em diversos níveis e por inteiro, nos deu oportunidades de descobrir o que está errado na planta”.

A atuação da cientista é no teste da segurança alimentar, principalmente em alimentos chamados de Organismos Geneticamente Modificados (OGMs), tal qual o milho e a soja. “Estamos analisando como esse alimento se comporta, e são poucos os grupos de pesquisa se dedicando a isso, a maioria observa o desenvolvimento dos OGMs”, explica Sarah.
(mais…)

Tags: Fisiologia do Desenvolvimento e Genética VegetalGenØkNoruegarecursos genéticos vegetaissegurança alimentartransgênicoUFSC

Aluno da UFSC é selecionado para conferência mundial sobre segurança alimentar

12/07/2017 15:38

Cinco brasileiros com idade entre 18 e 25 anos, entre eles um aluno da UFSC, irão a Bruxelas, Bélgica, para representar o Brasil na 3ª edição do Youth Ag-Summit, que será realizada entre os dias 9 e 13 de outubro. Os candidatos prepararam redações sobre o tema “Como alimentar um planeta faminto?”, trazendo propostas sobre como alcançar a segurança alimentar e promover a agricultura sustetável, baseados nas Metas de Sustentabilidade da ONU. No total, foram selecionados 100 delegados entre quase 1,2 mil candidatos no mundo todo.

Desde otimizar a economia familiar para evitar desperdícios até adoção de novas tecnologias, os cinco respresentantes brasileiros mostram que todos podemos contribuir para combater a fome no mundo. Tamires Lacerda, 23 anos, é estudante de Relações Internacionais, natural de Sete Lagoas (MG), Paulo Beraldo, de 24, é jornalista de São Paulo (SP), Letícia Marques, 22 anos, de Governador Valadares (MG), é estudante de Biotecnologia, já o paulista Caio Siqueira, 25, e Augusto Akira, de Florianópolis (SC), são estudantes de agronomia. Todos, independente da área de atuação, compartilham a paixão pela agricultura e uma visão de um mundo sem fome.

Augusto, estudante de Agronomia da UFSC. Foto: Divulgação

(mais…)

Tags: AgronomiaCCAsegurança alimentarUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Pós em Relações Internacionais promove aula aberta sobre segurança alimentar internacional

30/03/2016 11:35

O Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais (PPGRI) irá promover, nesta quinta-feira, 31 de março, das 14h as 18h, uma aula aberta com Christiane Buani, chefe de projetos do Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos da ONU.

A palestra intitulada ‘A prática da cooperação internacional brasileira na área de segurança alimentar’ será realizada na sala de aula PPGRI, bloco F do Centro Socioeconômico (CSE).

A atividade é aberta ao público e gratuita.

Mais informações pelo e-mail 0001

Tags: PPGRIPrograma Mundial de Alimentossegurança alimentarUFSC

Seminário aborda agricultura urbana nesta sexta-feira em Joinville

08/05/2012 15:01

Acontece no dia 11 de maio o 1º Seminário de Agricultura Urbana e Periurbana da região Norte e Nordeste de Santa Catarina. O evento é proposto pelo Centro de Apoio à Agricultura Urbana e Periurbana da UFSC e acontece no auditório da Associação de Municípios do Nordeste de Santa Catarina (AMUNESC), em Joinville. Entre as presenças confirmadas estão a do representante do Centro de Recursos em Agricultura Urbana e Segurança Alimentar do Peru, Alain Santandreu Carpi, e do representante do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), João Tadeu Pereira.

Um dos objetivos do evento é difundir a proposta da agricultura urbana para além da produção de alimentos saudáveis, bem como mobilizar agricultores urbanos, periurbanos e demais atores para a construção coletiva de uma Política para a Agricultura Urbana no território.

Os projetos de agricultura urbana e periurbana existem desde 2008 na região norte do estado. Participam 120 famílias em áreas urbanas e 400 famílias em áreas de assentamento e acampamento de reforma agrária. O projeto tem objetivos multidimensionais, ou seja, busca beneficiar o ser humano, as cidades e a produção agrícola ecológica. Ao mesmo tempo em que busca promover a segurança alimentar e nutricional, o projeto visa também aproximar produtor e consumidor, prover alimentos com qualidade e reduzir  gastos de energia no transporte.

O seminário é articulado e organizado pelo Coletivo Metropolitano do Centro de Apoio a Agricultura Urbana e Periurbana (CAAUP) da Universidade Federal de Santa Catarina(UFSC), em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome – MDS, Cooperativa Regional de Industrialização e Comercialização Dolcimar Luiz Brunetto – COOPERDOTCHI, Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). INCRA- Superintendência Regional de Santa Catarina, Prefeitura de Joinville, Fundação Municipal de Desenvolvimento Rural 25 de Julho (FMDR /Joinville), Associação de Municípios do Nordeste de Santa Catarina (AMUNESC), Companhia Águas de Joinville, Prefeitura de São Bento do Sul, Prefeitura de Itaiópolis, Prefeitura de Canoinhas e Prefeitura de Campo Alegre.

Serviço:
O quê: 1º Seminário de Agricultura Urbana e Periurbana da região Norte e Nordeste de Santa Catarina.
Quando: 11 de maio, a partir das 8h.
Onde: Auditório da Associação de Municípios do Nordeste de Santa Catarina (AMUNESC), em Joinville.
Arquivo em PDF da programação.

Mais informações:
Centro de Apoio a Agricultura Urbana e Periurbana de Santa Catarina (CAAUP- SC)
Fone: (48) 3721-5417
E-mail:
http://www.lecera.ufsc.br/

 

Por Laura Tuyama, jornalista na Agecom.

Tags: agricultura urbana e periurbanasegurança alimentarUFSC

Comitivas italianas visitam a UFSC

03/04/2012 15:34

Comitiva do IASMA acompanhada de Aparecido, Voltolini e de Marcelo Sardagna

Duas comitivas italianas foram recepcionadas no gabinete, dia 29 de março, pelo reitor em exercício professor Carlos Alberto Justo da Silva. A primeira a ser recebida formada por professores da Universidade de Padova que, juntamente com as universidades de Teramo e Parma estão integrando um projeto para um doutorado com intercâmbio entre Brasil-Itália na área de segurança alimentar. A segunda, na área de vitivinicultura, encerrando os trabalhos que vêm sendo desenvolvidos por meio de um acordo de cooperação com o Istituto Agrario di San Michele All´Adige (IASMA) em quatro municípios catarinenses visando criar vinhos de altitude com qualidade.

(mais…)

Tags: comitivas italianasIstituto Agrario di San Michele All´AdigePadovaParmasegurança alimentarTéramovitivinicultura