Um ano após sua criação, Editora da UFSC já lançava seu primeiro livro

31/10/2017 16:52

Fachada da EdUFSC, no campus Florianópolis, bairro Trindade. Foto: divulgação

A Editora da UFSC (EdUFSC) há 37 anos vem construindo seu caminho, perpassando cada época, adaptando-se, reinventando-se, recriando-se e disponibilizando ao seu público obras com excelência em seus processos produtivos, zelando por seu selo editorial. Na passagem do tempo, consolidou-se no mercado editorial brasileiro, sendo reconhecida e homenageada em 24 de maio deste ano pela Associação Brasileira de Editoras Universitárias (ABEU), com o Certificado de Menção Honrosa como uma das editoras fundadoras da ABEU.

A Editora está na sétima gestão e, a cada período, “volta-se para linhas editoriais mais direcionadas a uma determinada área, mas caminhando sempre em prol de manter, consolidar e qualificar a Editora. Nessa trajetória, destacam-se o profissionalismo e a qualificação da equipe – servidores e terceirizados – que faz da EdUFSC o que ela é”, afirma a professora e atual diretora, Gleisy Regina Bories Fachin.
(mais…)

Tags: 37 anosEditora da UFSC

Organizador de ‘A vida marinha de Santa Catarina’ em sessão de autógrafos no Centro de Eventos

08/08/2017 12:56

O organizador do livro A Vida Marinha de Santa Catarina, Alberto Lindner, participa nesta quarta-feira, dia 9, às 17 horas, de uma sessão de autógrafos na Livraria da Editora da UFSC, no Centro de Cultura e Eventos.

A obra apresenta 436 espécies que povoam os 400 quilômetros da costa catarinense. Todo colorido e abrindo cada capítulo com uma foto de página inteira, disponibilizando, em forma de mosaico, 491 imagens legendadas de algas, plantas marinhas, esponjas, cnidários, briozoários, ctenóforos, poliquetas, moluscos, crustáceos, equinodermos, tunicados, peixes, aves marinhas, mamíferos e tartarugas.

Além da introdução, o livro é enriquecido por dois artigos de caráter científico e pedagógico: “O Mergulho em Santa Catarina” e “O Mar como Sala de Aula”, igualmente ilustrados com fotos. Inclui ainda um índice remissivo e a lista dos autores e suas respectivas entidades ou instituições.  Para Alberto Lindner “Esse conjunto de espécies com diferentes padrões de distribuição faz de SC um laboratório natural para a pesquisa científica, bem como uma região privilegiada para contemplação da vida marinha”.

“A maior parte das espécies pode ser observada com facilidade em costões rochosos e nas praias arenosas durante os períodos de marés baixas, ou por meio de mergulho livre e autônomo”, esclarece o organizador.

Mas não se resume a belas imagens e textos objetivos e simpáticos. Além da conscientização ecológica e educação ambiental, faz denúncias e alerta sobre a ação do homem que ameaça a sobrevivência das espécies, algumas delas a caminho da extinção. Na apresentação o didático Alberto Lindner narra a origem e a metodologia do projeto, chamando atenção da sua utilidade para as gerações futuras.

Conta, por exemplo, que as pesquisas científicas com animais marinhos começaram com a chegada do naturalista Fritz Müller à  Nossa Senhora do Desterro (atual Florianópolis). Vida Marinha é, portanto, a continuidade da obra inaugurada pelo parceiro de Charles Darwin. Desfalca o livro e chama a atenção dos leitores a ausência do retrato da tainha, a “rainha de junho” das praias catarinenses.

 

Serviço:

Sessão de autógrafos

Alberto Lindner (organizador do livro Vida Marinha de Santa Catarina)

Quarta-feira, dia 9, às 17 horas

Livraria da Edufsc

Centro de Cultura e Eventos

 

Tags: Alberto LindnerautógrafosEditora da UFSClivrosessãovida marinha

Livro publicado pela EdUFSC discute fazeres de gênero entre o local e o global

02/08/2017 15:46

Na lista dos 450 títulos publicados pela Editora da UFSC e disponíveis para venda na Feira do Livro, que está sendo realizada no Centro de Cultura e Eventos, um dos destaques é a obra Saberes e fazeres de gênero entre o local e o global, organizada pelas professoras e pesquisadoras Luzinete Simões Minella e Susana Bornéo Funck, e que está sendo vendida a R$ 20,00.

Dividido em quatro grandes temas, o livro apresenta 21 artigos, provando que o machismo não tem ideologia, ou seja, ele existe na esquerda, no centro e na direita; além disso, não escolhe classes, podendo ser rico, de classe média ou miserável. O livro pode ser adquirido com 30% de desconto na 12ª Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão (Sepex) que ocorre no Campus de Florianópolis da UFSC, até o dia 26 deste mês.

Os ensaios são resultados das conferências e mesas-redondas ocorridas durante o evento “Fazendo Gênero”, realizado em Florianópolis em 2004, e que mobilizou especialistas brasileiros e internacionais. As temáticas remetem aos desafios globais e às estratégias políticas locais: feminismo e justiça internacional; tortura; erotismo e frustração; guerra e gênero.
(mais…)

Tags: Editora da UFSCEdUFSCgênerolivrosaberes e fazeres

Feira do Livro da EdUFSC no Centro de Cultura e Eventos tem descontos de até 70%

02/08/2017 08:49

Começou nesta segunda-feira, 31, no Centro de Cultura e Eventos, a Feira do Livro 2017/2 da Editora da UFSC. Na programação do evento, que vai até o dia 6 de setembro, sessões de autógrafos e a exposição “Caminhos do Conhecimento”, composta de um conjunto de banners de capas de livros publicados nos últimos dois anos.

“A Feira inova promovendo o espaço físico da EdUFSC no Centro de Cultura e Eventos, promove e consolida a importância da Editora estar localizada num espaço central da universidade e ratifica a parceria com outros setores da instituição na promoção e divulgação da produção científica da UFSC, de seus servidores docentes e técnicos, nas diversas áreas do conhecimento”, ressalta a professora Gleisy Fachin, diretora da EdUFSC.

Nesta segunda edição serão disponibilizados aproximadamente 450 títulos publicados pela EdUFSC com descontos de até 70 por cento. Mais informações e novidades da feira no facebook da editora.

Serviço:

O quê: Feira do Livro 2017/2

Quando: de 31/07 até 06/09

Onde: Livraria da EdUFSC, Centro de Cultura e Eventos da UFSC

 

Tags: 70%Editora da UFSCEdUFSCFeira do LivroLivros

Traduções de Shakespeare publicadas pela EdUFSC integram acervos de bibliotecas inglesas

21/06/2017 19:56

Professor Rafael Raffaelli, com a obra “A tragédia de Macbeth”. Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC.

Duas obras de Shakespeare publicadas pela Editora da UFSC (EdUFSC), traduzidas pelo professor Rafael Raffaelli, integram agora o acervo de importantes bibliotecas do Reino Unido. As recentes traduções de A tragédia de Macbeth e Sonho de uma noite de verão foram aceitas na The British Library e Senate House Library, localizadas em Londres; Bodleian Libraries, na Universidade de Oxford; National Library of Scotland, em Edimburgo, capital da Escócia; Library of Birmingham, em Birmingham; e Shakespeare Birthplace Trust, em Stratford-upon-Avon, cidade natal de Shakespeare.

O processo para uma obra integrar o acervo dessas grandes bibliotecas é longo e costuma levar meses. É preciso entrar em contato com o setor de análise ou diretamente com os próprios bibliotecários, caso sejam acessíveis. Existem equipes de curadores para cada área, que avaliam e decidem por aceitar ou não o livro. As traduções de Rafael se destacam por serem publicadas em edições bilíngue, o que gera mais interesse pelas bibliotecas estrangeiras. “As edições bilíngues são menos comuns e isso confere qualidade ao texto”, afirma o professor.

The British Library é a maior biblioteca do Reino Unido em termos de volume: são mais de 20 milhões de obras no acervo. “É a biblioteca das bibliotecas. Ela abastece todas as bibliotecas regionais. É lá que estão documentos valiosos, como o primeiro livro editado no mundo e o primeiro folio de Shakespeare. Meus livros foram incluídos na National Collection, onde estão as obras que devem ser preservadas.”

Outra biblioteca importante, segundo Rafael, é a National Library of Scotland. “Ela só aceita obras relevantes para a história escocesa. Eles já têm livros demais e não aceitam qualquer coisa, por isso fico feliz que minhas traduções tenham sido aceitas.”

A Library of Birmingham é uma biblioteca municipal, mas que se destaca por ter a coleção mais relevante de Shakespeare. “O acervo tem traduções de Shakespeare em 73 idiomas. Só em chinês, são mais de 20 traduções de autores diferentes. É a maior biblioteca de Shakespeare do Reino Unido. E em termos de espaço físico, é a maior biblioteca da Europa”, explica o autor.  Os livros de Shakespeare traduzidos para o português que constavam no acervo da Library of Birmingham eram do século XIX. A tradução de Rafael, portanto, passa a ser a mais recente a integrar a biblioteca.

No acervo da Shakespeare Birthplace Trust, as obras da EdUFSC são as únicas em língua portuguesa. “Essa é uma instituição de grande valor cultural para a Inglaterra”, afirma. “As editoras não percebem a importância de colocar os livros nessas importantes bibliotecas, pois é lá que as obras serão preservadas. Eu quero divulgar o meu trabalho, por isso faço esse esforço.”

Sobre o tradutor

Rafael Raffaelli foi professor do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) de 1980 a 2014. Seu percurso pela tradução começou ao acaso. “Eu utilizava Shakespeare em sala de aula, mas algumas coisas me incomodavam nas traduções, por isso decidi eu mesmo começar a traduzir.” A primeira obra que traduziu foi Macbeth, publicada nos Cadernos de Pesquisa Interdisciplinar em Ciências Humanas em 2008. A tradução, que está disponível online, foi citada em publicações estrangeiras e, segundo o autor, teve ampla repercussão. “Hoje as obras publicadas online são muito mais divulgadas do que as impressas. Mas é importante o livro impresso, pois essa é a melhor forma de preservá-lo. Além disso, cada edição é uma obra de arte. Temos que pensar em cada detalhe. Eu gosto de acompanhar todo o processo de edição.”

Além das duas obras recém-lançadas, Rafael também já traduziu “Do jeito que você gosta” e A tempestade, ambas publicadas pela EdUFSC. Nesta quinta-feira, 22 de junho, o professor participa do Círculo de Leitura de Florianópolis, com o tema “Shakespeare: sua tradução”.  O encontro, que é aberto a todos, será às 18h30, na sala Harry Laus da Biblioteca Universitária (BU).

Mais informações pelo e-mail

Daniela Caniçali/Jornalista da Agecom/UFSC

Tags: bibliotecaEditora da UFSCEdUFSCInglaterraInglêsMacbethReino UnidoShakespearetradiçãoUFSC

Lançamento da EdUFSC narra trajetória de educador italiano e sua luta por justiça social

29/05/2017 12:36

Barbiana é um pequeno vilarejo localizado nos arredores de Florença, região montanhosa do norte da Itália, onde residiu, nos anos 1950 e 1960, o padre e educador Lorenzo Milani. Nesse período, o religioso fundou uma escola muito diferente das instituições tradicionais, que acabou se tornando modelo e inspiração para estudiosos da pedagogia crítica e da justiça social em diversos países. O método e a experiência de ensino desenvolvidos na que ficou conhecida como “Escola de Barbiana” são o tema central do novo livro lançado pela Editora da UFSC (Edufsc): “Lorenzo Milani: a escola de Barbiana e a luta por justiça social”.

A obra, escrita originalmente em língua inglesa e publicada em 2014, tem três autores: Federico Batini, Peter Mayo e Alessio Suria. A opção pela coautoria está inclusive em sintonia com as propostas educativas de Dom Milani, que incentivava a produção de saber coletivo. Um dos frutos da Escola de Barbiana foi o livro “Carta a uma professora”, escrito por oito adolescentes pobres, filhos de operários e camponeses, que não se adequaram ao sistema de ensino tradicional mas tiveram sucesso no processo coletivo de aprendizagem desenvolvido por Dom Lorenzo. Em “Carta…”, os jovens criticam o fato de os livros didáticos convencionais omitirem questões como “a fome, os monopólios, os sistemas políticos, o racismo”.

A tradução para o português é de André Cechinel e Rafael Rodrigo Mueller, ambos egressos de programas de pós-graduação da UFSC e, atualmente, professores da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc). O livro está dividido em quatro capítulos: “Introdução: a relevância de Lorenzo Milani para os nossos tempos”; “Dom Milani e o seu tempo”; “Lorenzo Milani e a abordagem pedagógica da Escola de Barbiana”; “Escrita como alfabetização coletiva”. Há ainda dois prefácios – um à edição brasileira e outro à edição inglesa –, o posfácio e a apresentação, assinada por Nita Freire, viúva e estudiosa de Paulo Freire.

Nas palavras de Nita, Dom Lorenzo foi “um homem que foi viver, por deliberação de seus superiores, numa zona rural italiana sem conforto e sem educação. Em Barbiana, construiu uma escola amorosa, inovadora e ousada – a Escola de Barbiana. No ‘meio do nada’, nas montanhas da Toscana italiana, após a Segunda Guerra Mundial, identificado com a vida simples do povo, criou uma escola-modelo de educação humanista, a partir das experiências da vida cotidiana da pequena comunidade, que contava com apenas 49 almas. Nela cada estudante assumia o risco da responsabilidade pela própria aprendizagem e a de seus pares, sem serem inibidos pela questão do controle e avaliação do conhecimento.”

Apesar de sequer terem se conhecido, as aproximações entre a proposta de educação de Dom Lorenzo e a pedagogia crítica de Paulo Freire são amplamente reconhecidas por pesquisadores da área. No prefácio à edição brasileira, os autores afirmam: “Os dois são reconhecidos como figuras-chave e emblemáticas para um processo educativo conduzido como parte de uma luta maior por justiça social. Ambas são figuras icônicas no campo da educação — as ideias de Milani sendo hoje promovidas  dentro daquela mesma área que Paulo Freire tanto inspirou, a pedagogia crítico-libertadora.”

O círculo como metáfora para o processo de aprendizagem está presente nas duas propostas: “Para Milani, um grupo de alunos é, também, um grupo de professores, e ensinar constitui uma atividade circular; nos círculos de leitura de Freire, ‘ninguém educa ninguém, ninguém educa a si mesmo, os homens se educam entre si, mediatizados pelo mundo’. Os dois enfatizam a dimensão política da educação e sustentam uma ‘opção pelos oprimidos e explorados deste mundo’.”, explicam os autores.

Ao narrar a trajetória e o legado de um educador engajado e comprometido com a justiça social, o livro faz uma reflexão pertinente – e sempre atual – sobre o papel da educação na formação de cidadãos e construção de um mundo melhor. Trata-se de uma contribuição à ideia de que “o conhecimento não é algo a ser conquistado  como uma mera posse, mas sim algo a ser partilhado com os outros como parte de uma tentativa de gerar um ambiente mais democrático e socialmente justo”.

Mais informações na página da Editora da UFSC.

Daniela Caniçali/Jornalista da Agecom/UFSC

Tags: Editora da UFSCeducaçãoEdUFSCEscola de BarbianaJustiça SocialPaulo FreirepedagogiaPedagogia CríticaUFSC

‘Linguística da Mentira’: o homem não diz a verdade para disfarçar seus pensamentos

20/04/2017 11:45

mentiralivroFrançois Marie Arouet, vulgarmente conhecido como Voltaire, foi um escritor, ensaísta, deísta e filósofo iluminista francês que, no diálogo Le Chapon et la Poularde (Diálogo do Frango e da Franga) colocou nos bicos de seus protagonistas o definitivo julgamento sobre os homens: “Eles não se servem do pensamento senão para justificar suas injustiças e não empregam as palavras senão para disfarçar seus pensamentos”. Soa familiar para os dias de hoje?

Bem, quem ainda não ficar satisfeito com os emplumados de Voltaire, talvez dê mais credibilidade ao político Talleyrand, a quem se atribui uma frase dita em 1807: “A língua foi dada ao homem a fim de disfarçar seus pensamentos”. Em outras palavras, ou  para dizer a verdade, nas palavras que integram o livro Linguística da mentira, “se não são todos os homens que escondem seus pensamentos com a língua, no caso de políticos e diplomatas a mentira integra o métier”, ou a profissão.

O livro, escrito por Harald Weinrich, com tradução de Maria Aparecida Barbosa e Werner Heidermann, é uma das mais recentes publicações da Editora da UFSC. Trata-se, na verdade, de um ensaio publicado pela primeira vez em 1966 e premiado pela Academia Alemã de Língua e Poesia. “As reflexões desse livro são uma tentativa de ver a mentira como tema linguístico”, observa o autor.
(mais…)

Tags: Editora da UFSCLinguísticalivromentira

Concurso literário Salim Miguel prorroga inscrições até 20 de maio

22/03/2017 17:25

O II Concurso Salim Miguel, promovido pela Editora da UFSC (Edufsc), lançou edital de prorrogação das inscrições até o dia 20 de maio. O concurso vai premiar uma obra de ficção inédita na categoria romance, redigida em língua portuguesa, de escritores catarinenses ou residentes no estado há pelo menos cinco anos.

As obras inscritas serão avaliadas por uma Comissão Julgadora composta por três membros do Conselho Editorial da Editora da UFSC e por consultores ad hoc indicados e aprovados pelo mesmo Conselho. O resultado será divulgado na internet em novembro de 2017. Como prêmio, o romance será publicado pela Editora da UFSC ao longo de 2018.

“Publicamos, principalmente, livros de divulgação científica e cultural e, de forma mais tímida, a literatura. Nesse contexto, a ideia de promover concursos literários surgiu em razão de um desejo de incentivar a produção artística em Santa Catarina”, observa a atual diretora-executiva Gleisy Fachin.

Foram realizados, desde 2010, concursos que abrangem diferentes gêneros literários. Em 2011, o Concurso Salim Miguel [Romance] premiou a obra Ao que minha vida veio…, de Alckmar Santos. Em 2012, no Concurso Rogério Sganzerla [Roteiro: teatro e cinema], o vencedor foi Suéter laranja em dia de luto seguido de Não sempre, de André Felipe. Em 2013, o Concurso Maura de Senna Pereira [Crônica] selecionou Crônicas das cidades partidas, de Jeana Laura da Cunha Santos. Em 2014, no Concurso Cruz e Sousa [Poema], a obra vencedora foi Curral, de Rubens da Cunha.

Em 2015, o Concurso Silveira de Souza [Conto] escolheu Guia literário para machos, de Caléu. Em 2016, o Concurso Cleber Teixeira [Tradução de Poesia] foi a única exceção à participação exclusiva de concorrentes catarinenses, pois ampliou para pessoas nascidas ou residentes no Brasil. A obra premiada foi Poesia religiosa: antologia (The divine poems, de John Donne), tradução de Marcus de Martini.

O concurso Salim Miguel homenageia o jornalista e escritor, que faleceu em abril de 2016. Salim Miguel produziu romances, contos e crônicas e recebeu, entre outros, o prêmio Machado de Assis pelo conjunto de sua obra. Foi ainda o segundo diretor da Editora da UFSC, de 1983 a 1991, responsável por consolidá-la no mercado editorial nacional.

Mais informações no edital do concurso.

 

Tags: Concurso Salim MigueleditalEditora da UFSCEdUFSCprorrogação de inscriçõesUFSC

Inscrições para o concurso Salim Miguel da Edufsc vão até o dia 20 de março

24/02/2017 14:19

Termina no dia 20 de março o período de inscrições para o para o II Concurso Salim Miguel, que vai premiar uma obra de ficção inédita na categoria romance, redigida em língua portuguesa. Somente escritores catarinenses ou residentes no estado há pelo menos 05 anos podem concorrer.

As obras inscritas serão avaliadas por uma Comissão Julgadora composta por três membros do Conselho Editorial da Editora da UFSC e por consultores ad hoc indicados e aprovados pelo mesmo Conselho. O resultado será divulgado na internet em novembro de 2017. Como prêmio, o romance será publicado pela Editora da UFSC ao longo do ano de 2018.

Salim Miguel, que faleceu em abril de 2016, era jornalista e escritor. Produziu romances, contos e crônicas e recebeu, entre outros, o prêmio Machado de Assis pelo conjunto de sua obra. Foi ainda o segundo diretor da Editora da UFSC, de 1983 a 1991, responsável por consolidá-la no mercado editorial nacional.

“Publicamos, principalmente, livros de divulgação científica e cultural e, de forma mais tímida, a literatura. Nesse contexto, a ideia de promover concursos literários surgiu em razão de um desejo de incentivar a produção artística em Santa Catarina”, observa a atual diretora-executiva Gleisy Fachin.
(mais…)

Tags: concursoEditora da UFSCinscriçõesSalim Miguel

O admirável novo mundo da Mesoamérica em lançamento da EdUFSC

07/11/2016 11:11

Códices – os antigos livros do Novo Mundo, de Miguel León-Portilla, publicado pela Editora da UFSC, é a famosa faca de dois legumes: serve tanto para os não-iniciados, quanto para os leitores já familiarizados com o tema: o estudo dos livros e manuscritos feitos pelos povos indígenas da Mesoamérica em tempos pré-hispânicos e coloniais, como os códices maias, mixtecos e astecas. Códices-3d-gde-1

Dividido em cinco capítulos, o trabalho mostra que esses documentos atraíram a atenção dos espanhóis e de outros europeus desde datas muito antigas. No primeiro, León-Portilla discute a significação que esse tipo de documento tinha nos diversos aspectos e contextos no cotidiano da Mesoamérica. O que ele representava nos templos, nas escolas, no governo, na administração pública e também na rotina daqueles de linhagem, como no caso dos macehualesa gente do povo.

Como os livros do México antigo, assim como a própria cultura, também sofreram o impacto da conquista, o segundo capítulo resgata as razões para isso. “Houve quem destruiu os manuscritos nativos porque os consideraram inspirados pelo demônio. Mas houve, também, entre os mesmo espanhóis, quem lamentou a destruição”, explica o autor.
(mais…)

Tags: CódicesCódices – os antigos livros do Novo MundoEditora da UFSCEdUFSCUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

EdUFSC lança duas novas traduções da obra de Shakespeare

20/10/2016 08:36

Se alguém estiver na rua, num restaurante, ou até mesmo numa igreja e escutar a expressão “Ser ou não ser” vai dizer quase imediatamente: “Eu conheço isso” e, também quase imediatamente: “É do Shakespeare”, para quem conhece um pouco de literatura, ou é daquele “cara” que escreveu Romeu e Julieta, para quem não é tão ligado assim nos livros.

O fato é que William Shakespeare, nascido na pequena Stratford Upon-Avon, cidade localizada na região central da Grã-Bretanha, é um daqueles escritores universais, que praticamente todo mundo já ouviu falar, e o dia de seu nascimento e morte mostram um pouco porque era uma pessoa iluminada: nasceu e morreu no mesmo dia, 23 de abril. Convite-Macbeth&Sonho

Suas obras transitam no teatro e no cinema, como Sonho de uma noite de verão, publicada agora pela Editora da UFSC, numa tradução bilíngue inglês-português assinada por Rafael Rafaelli. “Não por acaso, é uma das peças mais encenadas em todo o mundo, sendo, para muitos espectadores, o primeiro contato com a obra de Shakespeare”.
(mais…)

Tags: Editora da UFSCEdUFSCMacbethShakespeareSonho de uma noite de verãoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Lançamento da Editora da UFSC: De técnico e de humano todo mundo tem pouco

27/09/2016 13:20

deTécnico-2a-3dA construção de um conhecimento reflexivo e libertador, a relação entre ciência tecnologia e sociedade, ou seja, do homem com o mundo em que ele habita e reflexões sobre educação tecnológica.

Esses são alguns dos temas abordados em “De técnico e de humano – questões contemporâneas”, livro da Editora da UFSC que reúne, nesta segunda edição, textos publicados entre 2010 e 2013 na revista Clínica – International Journal of Brazilian Dentistry e para a página da Organização dos Estados Iberoamericanos (OEI) na web pelo professor Walter Antonio Bazzo.

“Muitos dos autores por mim apresentados são considerados pela academia como românticos, utópicos, sonhadores e por isso irrelevados por uma sociedade, que necessita, equivocadamente, clamar pelo pragmatismo da produção desenfreada”, argumenta, e completa: “…não tenho a intenção de parecer diferente de outros educadores. Apenas tenho a convicção de que, entre os escritores aqui reunidos, são poucos os considerados os que se levam em conta na formação de educadores profissionais”.
(mais…)

Tags: De técnico e de humano – questões contemporâneasEditora da UFSCUFSCWalter Antonio Bazzo

Feira do livro da Editora da UFSC segue até sexta com descontos de até 70%

08/09/2016 08:07

13925986_1111385615602703_1887342170381024574_oA Feira de Livros da Editora da UFSC (EdUFSC) segue até 9 de setembro, na livraria da EdUFSC do Centro de Cultura e Eventos, das 9h às 19h. Todo o catálogo e os últimos lançamentos da editora estão expostos na Feira, com descontos que chegam a 70%.

Mais informações: editora.paginas.ufsc.br / (48) 3721-6489.

 

Tags: Editora da UFSCFeira do LivroUFSC

Nova diretora da EdUFSC quer dar mais visibilidade para a editora

02/06/2016 18:04

Dar mais visibilidade para a Editora da UFSC e manter a estrutura de trabalho são as primeiras propostas da nova diretora da EdUFSC, Gleisy Fachin. Ela assumiu a gestão no lugar de Fábio Luiz Lopes da Silva (diretor de 2013 a 2016) há duas semanas e um dos principais desafios é conseguir mais recursos em tempos de crise.

Um dos projetos a serem colocados em prática será a da editora itinerante: a EdFUSC enviaria uma equipe para circular e fazer divulgação em cada centro de ensino, incluindo também os campi de Araranguá, Blumenau, Curitibanos e Joinville. “É um desejo da equipe e pretendemos implementar”, conta Gleisy. Recém-chegada na EdUFSC, ela elogia a equipe da editora: “É coesa, todos são altamente qualificados e têm muitos anos de casa. Não faremos nenhuma mudança drástica, a estrutura continua tal e qual era antes”. Gleisy faz questão de lembrar o trabalho da gestão anterior. “O Fábio sempre buscou a valorização da editora, especialmente nas mídias sociais”.

(mais…)

Tags: Editora da UFSCEdUFSCUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Livraria da Editora da UFSC é inaugurada no Centro de Cultura e Eventos

06/05/2016 22:38
Foto: Ítalo Padilha/Agecom/UFSC

Foto: Ítalo Padilha/Agecom/UFSC

A Editora da UFSC (EdUFSC) inaugurou, na sexta-feira, 6 de maio, sua nova livraria no Centro de Cultura e Eventos. O espaço está aberto ao público de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, com 20% de desconto em todo o catálogo. A livraria funcionava, até o momento, no Bloco B do Centro de Comunicação e Expressão (CCE). Para Arminda Mota, servidora técnica-administrativa da editora, a localização atual vai garantir mais visibilidade. “Aqui acontecem muito eventos e tem a praça de alimentação, onde há sempre grande circulação de público. Esperamos ter mais leitores e mais vendas”.

Na solenidade de inauguração, o professor Fábio Luiz Lopes da Silva, diretor da EdUFSC, ressaltou a relação da editora com a comunidade: “Nos últimos anos, estabelecemos um diálogo muito rico com a vida cultural da cidade e com a imprensa. Fizemos um trabalho amplo e intenso no sentido de formar novos leitores. Em tempos em que prevalece o obscurantismo, os livros são cada vez mais necessários. Se há futuro no Brasil, esse futuro cabe nesses paralelepípedos de papel que oferecemos ao público”. Fábio disse estar “bastante comovido” e aproveitou a ocasião para homenagear os técnicos e estagiários da EdUFSC, “por todo seu carinho, amor, dedicação e capricho com o trabalho”.
(mais…)

Tags: centro de Cultura e EventosEditora da UFSCEdUFSCinauguraçãolivraria

Editora da UFSC inaugura livraria no Centro de Cultura e Eventos nesta sexta

05/05/2016 11:21

A nova livraria da Editora da UFSC será inaugurada nesta sexta-feira, 6 de maio, às 9h, no térreo do Centro de Cultura e Eventos. O evento contará com a presença da reitora Roselane Neckel. O espaço disponibilizará aos leitores todo o catálogo ativo da EdUFSC.

A Editora da UFSC acaba de completar 35 anos. Ao longo de sua história, publicou mais de 1,2 mil títulos. Entre os autores recentemente lançados pelo selo, estão alguns dos maiores intelectuais brasileiros e estrangeiros, como Jacques Derrida, Jean-Luc Nancy, Pierre Boerdieu, Giorgio Agamben, Luiz Costa Lima,  Gilberto Vasconcellos e Salim Miguel.

Tags: centro de Cultura e EventosEditora da UFSClivrariaUFSC

Editora da UFSC e Rádio Joinville Cultural lançam 60ª edição de podcast

20/04/2016 11:51

Desde janeiro de 2015, uma parceria entre a Editora da UFSC (EdUFSC) e a Rádio Joinville Cultural lança, nas manhãs de terça-feira da emissora, uma inserção de dez minutos em que o diretor da EdUFSC fala de um título do catálogo da Editora.demanda

Nesta semana, na 60ª edição de programa, o assunto é Demanda: Literatura e Filosofia, livro do celebrado filósofo francês Jean-Luc Nancy, que acaba de vir a público. Para baixar os 60 áudios, basta clicar aqui.

Várias obras importantes já foram abordadas: livros de Giorgio Agamben, Pierre Bourdieu, Jacques Derrida, Salim Miguel, Harry Laus, Umberto Saba, entre outros. Quando lançadas, as edições da Subtrópicos, a revista de cultura da EdUFSC, também são comentadas.

 

 

Tags: Editora da UFSCEdUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Conferência na Sorbonne discute obra de Salim Miguel

29/02/2016 15:44

A obra de Salim Miguel foi objeto da conferência na Universidade Sorbonne, em Paris, pela professora da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Luciana Rassier, no dia 24 de fevereiro. No âmbito do pós-doutorado que desenvolve  atualmente, a pesquisadora tem feito conferências em diferentes universidades francesas abordando a produção do escritor catarinense, que estuda desde 2004, época em que era professora de Literatura brasileira e de Tradução na França.
Escritor, jornalista, roteirista e crítico literário, Salim Miguel (que nasceu em 1924 no Líbano e chegou ao Brasil aos três anos) constrói desde a década de 1940 uma obra que lhe valeu importantes distinções, como o Prêmio Machado de Assis da Academia Brasileira de Letras (2009) ou o título de Doutor Honoris Causa da Universidade Federal de Santa Catarina (2002).
(mais…)

Tags: Concurso Salim MiguelEditora da UFSCEdUFSCLuciana RassierSorbonneUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Concurso de tradução de poesia recebe inscrições até dia 18

29/02/2016 09:35

A Editora da UFSC (EdUFSC) prorrogou até 18 de março as inscrições no Concurso Cleber Teixeira, dedicado à tradução de poesia. De acordo com o regulamento, será premiado “um conjunto de traduções para a língua portuguesa de poemas de autor(es) estrangeiro(s) de domínio público. O conjunto pode contemplar um livro completo ou uma antologia de poemas do(s) referido(s) autor(es). O tradutor deve ter nascido no Brasil ou ser nele residente há pelo menos dois anos”.

O poeta e editor Cleber Teixeira, homenageado do concurso, nasceu no Rio de Janeiro, em 1938. Em 1977, mudou-se para Florianópolis, onde fundou a Noa Noa, editora que traduziu obras de John Keats, Gertrude Stein, E.E. Cummings. Uma das marcas registradas de Cleber era a produção artesanal dos livros, impressos em uma máquina tipográfica movida a pedal, fabricada em 1888 – modelo idêntico ao usado pela escritora Virginia Woolf. Além de editor, Cleber era também poeta; sua obra mais conhecida é Armadura, espada, cavalo e fé, de 1979. O editor faleceu em 2013, pouco antes de completar 74 anos.

Inscrições Até 18 de março
Resultado Agosto de 2016
Publicação da obra vencedora Segundo semestre de 2016

Confira o regulamento completo do concurso aqui.

Mais informações no site da EdUFSC.

 

Tags: Concurso Cleber TeixeiraEditora da UFSCEdUFSCUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Editora da UFSC tem nova loja no Campus Florianópolis

22/02/2016 08:05

A partir da próxima segunda-feira, 29 de fevereiro, a livraria da Editora da UFSC (EdUFSC) tem novo endereço: a sala antes ocupada pela Emcatur, no Centro de Cultura e Eventos do Campus Florianópolis. Outra boa notícia é que a Feira Semestral de Livros, que começa no dia 14 de março e dura um mês, já será no novo espaço.

A antiga loja, no térreo do prédio A do Centro de Comunicação e Expressão (CCE), será desativada.

Tags: centro de Cultura e EventosEditora da UFSCEdUFSCTrindadeUFSC

EdUFSC lança ‘Soldados de seis pernas’, sobre uso de insetos como armas de guerra

29/01/2016 11:46

A Editora da UFSC (EdUFSC) acaba de lançar Soldados de seis pernas, do entomologista norte-americano Jeffrey Lockwood. O livro, publicado originalmente pela Oxford University Press, conta uma história ainda pouco conhecida: a da utilização de insetos como armas de guerra e instrumentos de tortura e terror.

Lançamento da EdUFSC

Relato recebeu dois prêmios literários. Foto: Divulgação

O relato, muito bem-documentado, começa no Paleolítico e chega aos dias atuais. Lockwood chama a atenção, por exemplo, para as “bombas” de abelhas que, durante a Idade Média, eram catapultadas durante invasões a fortalezas e castelos. Trata ainda da disseminação de doenças por meio de insetos nos atos imperialistas do Japão contra a China. Ou do recurso a pragas espalhadas pelos americanos em plantações cubanas, em anos recentes.

O último capítulo é um alerta sobre o potencial destrutivo de insetos no contexto do terrorismo contemporâneo. De acordo com Lockwood, verdadeiras armas de destruição “podem ser encontradas no quintal de casa”.

O autor de Soldados de seis pernas é professor no Departamento de Ciências Naturais e Humanidades na Universidade do Wyoming. Suas obras foram agraciadas com dois importantes prêmios literários: a Medalha John Burroughs e o Pushcart Prize.

Mais informações na EdUFSC.

Tags: Editora da UFSCEdUFSCJeffrey LockwoodSix-legged soldiersSoldados de seis pernasUFSC

Livro da EdUFSC sobre vida marinha é destaque na internet

15/12/2015 13:18

A Editora da UFSC oferece uma excelente opção para quem pretende aproveitar o verão na praia. É o livro Vida Marinha de Santa Catarina, organizado pelo professor de biologia da UFSC Alberto Lindner. A obra conta com quase 500 fotos de espécies nativas. Mais de 70 pesquisadores se envolveram no projeto. A ideia é que o livro funcione como guia de reconhecimento de peixes e outros seres vivos encontrados na costa catarinense. vida marinha

A edição impressa, com tiragem de 1,2 mil exemplares, foi inteiramente distribuída nas escolas rede estadual de ensino. Mas o leitor interessado pode ter acesso gratuito à versão eletrônica da obra no link. Os downloads de Vida Marinha de Santa Catarina já ultrapassaram a marca de 8 mil solicitações vindas de pessoas de 72 países diferentes.

Mais informações no site da Editora.

Tags: Editora da UFSCEdUFSCUFSCUniversidade Federal de Santa Catarinavida marinha

Editora da UFSC completa 35 anos e oferece 40% de desconto em seu catálogo

26/11/2015 15:00

Em dezembro, a Editora da UFSC (EdUFSC) completa 35 anos de existência. A partir desta segunda-feira, 23 de novembro, até o fim do semestre letivo, todo o catálogo estará à venda com 40% de descontos. A promoção, que inclui até os lançamentos, vale apenas apara as compras feitas na livraria da EdUFSC no Térreo do Centro de Comunicação e Expressão (CCE).

Entre os títulos recentemente publicados pela EdUFSC, estão obras de Jacques Derrida, Judith Butler, Giorgio Agamben, Pierre Bordieu, Luiz Costa Lima, Sylvio Back, Gláuber Rocha, Salim Miguel e Rogério Sganzerla.

Mais informações na página da editora.

 

Tags: descontosEditora da UFSCUFSC
  • Página 2 de 4
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4