UFSC é a quarta melhor universidade federal do país segundo índice de cursos do MEC

24/12/2018 14:46

A UFSC é a quarta melhor universidade federal do país, de acordo com o Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC), divulgado pelo Ministério da Educação nesta terça-feira, 18 de dezembro, e a quinta entre as universidades. O IGC da instituição, 4,0943 pontos (4,0747 no ano anterior) de cinco possíveis, coloca a UFSC entre as universidades consideradas de excelência pelo MEC.

O MEC também divulgou o Conceito Preliminar de Curso (CPC) e dois cursos da UFSC ficaram entre os cinco melhores do país, Química – Licenciatura (4º lugar) e Matemática – Licenciatura (5º lugar), ambos do Centro de Blumenau.

No ranking geral do IGC, a UFSC está na 21ª posição e é a instituição que teve maior número de cursos avaliados – 80 no total. Acima, estão 16 instituições de ensino superior com dez cursos avaliados ou menos (oito delas com apenas um curso avaliado).
(mais…)

Tags: avaliaçãoCPCEnadeIGCinepMinistério da EducaçãoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

UFSC é a sexta melhor universidade federal do país segundo índice de cursos do MEC

28/11/2017 12:30

A UFSC é a sexta melhor universidade federal do país, de acordo com o Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC), divulgado pelo Ministério da Educação nesta segunda-feira, 27 de novembro, e a sétima no ranking geral. O IGC da instituição, 4,0747 pontos de cinco possíveis, coloca a UFSC entre as universidades consideradas de excelência pelo MEC.

A UFSC ficou atrás da Unicamp, universidade estadual paulista, UFRGS, UFMG, UFRJ, UFABC e Unifesp. Baixe os dados completos do IGC aqui.
(mais…)

Tags: avaliaçãoIGCUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

UFSC recebe comissão Qualis-CAPES/livros da área de Comunicação e Informação

26/04/2017 15:26

Nesta quarta-feira, 26 de abril, estiveram na Biblioteca Universitária (BU/UFSC) 16 especialistas da área Comunicação e Informação para avaliar os livros das áreas e atribuir valores de L4 a L1. A Reunião da Comissão Qualis Livros da área de Comunicação e Informação da Capes ocorre até esta sexta, 28 de abril. O processo de avaliação contempla cerca de 3 mil livros de 66 programas de pós-graduação brasileiros das áreas de Comunicação, Ciência da Informação, Museologia, Arquivologia e Biblioteconomia.

Os livros enviados pelos programas correspondem à produção científica dos docentes no período de 2013 a 2016. É um acervo valioso e atualizado, que ficará à disposição da comunidade universitária na biblioteca.

Coordenação da comissão:

Mauricio Lissovsky (UFRJ) – Coordenador da Área de Comunicação e Informação da Capes

Marisa Bräscher (UFSC) – Coordenadora Adjunta da Área de Comunicação e Informação da Capes

Gisela Eggert-Steindel (UDESC)- Coordenadora de Mestrados Profissionais da Área de Comunicação e Informação da Capes

Professores convidados:

Gislene da Silva (UFSC)

Paula Sibilia (UFF)

Fernanda Bruno (UFRJ)

Fabricio Lopes da Silveira (UNISINOS),

Greiner Christine (PUC/SP),

Eduardo Cunha Morettin (USP)

Osmar Goncalves (UFC)

Maria Ataide (UFPA)

Bruno Leal (UFMG)

José Augusto Guimarães (UNESP)

Brigida Cervantes (UEL)

Icleia Thiesen (UNIRIO)

Julibio David Ardigo (UDESC)

Tags: avaliaçãoBiblioteca UniversitáriaBUcapesLivrosQualisQualis LivrosUFSC

Palestra sobre testes de ecotoxicidade no CTC dia 10

04/10/2016 11:43

O Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental da UFSC promove a palestra “Objectifs et bases scientifiques des essais d’écotoxicité au service  de l’évaluation des risques chimiques”, que será realizada no dia 10 de outubro, às 9h, no auditório da Engenharia Sanitária e Ambiental, no Centro Tecnológico (CTC), em Florianópolis. O ministrante será o professor Jean-François Férard, da Université de Lorraine, na França.

Mais informações pelo telefone (48) 3721-4995.


Tags: avaliaçãoCTCecotoxidadepalestrariscostestesUFSC

Colégio de Aplicação promove reunião pedagógica sobre avaliação

09/04/2015 11:21

O Colégio de Aplicação (CA) promove reunião pedagógica sobre avaliação, em duas sessões, nesta sexta-feira, 10 de abril.  A primeira delas será das 8h30 às 12h, e a segunda, das 14h às 17h30. Toda a comunidade escolar está convidada a comparecer a um dos turnos e discutir o tema.

As aulas ocorrem normalmente nos turnos matutino e vespertino. Estão suspensas apenas as de Recuperação de Estudos, no contraturno.

A equipe pedagógica propõe lanche coletivo na sala de convivência, em que cada um pode contribuir com algo para comer ou beber.

Programação
(mais…)

Tags: avaliaçãoColégio de AplicaçãoUFSC

TV UFSC faz avaliação geral da 12ª Sepex

31/10/2013 09:53

Entre os dias 23 e 26 de outubro, a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) promoveu a 12ª Semana de Ensino Pesquisa e Extensão, sob a coordenação-geral da Pró-Reitoria de Extensão. O Programa UFSC Entrevista, da TV UFSC, traz um balanço do evento e discute a importância da realização deste tipo de atividade para a comunidade universitária e público. Os convidados são o professor Edison da Rosa, pró-reitor de Extensão, e a técnico-administrativa Maristela Bortolini, pró-reitora adjunta de Extensão.

Bloco 1:

Bloco 2:

Bloco 3:

Outras informações: http://www.tv.ufsc.br/.

Tags: 12ª SepexavaliaçãoPROEXTV UFSCUFSC

Seminário divulga conclusões de 28 estudos realizados na área da saúde

25/06/2012 16:35

Quer saber como foram usados recursos públicos na área da saúde? Basta comparecer ao Seminário de Avaliação do Programa de Pesquisa para o SUS que inicia às 9h desta quinta-feira, dia 28, no auditório do , no ParqTec Alfa que fica na Rodovia SC 401, em Florianópolis.

Durante dois dias, serão resumidas as conclusões de 28 estudos, 15 deles feitos na UFSC. É o caso do trabalho sobre procedimentos terapêuticos que utilizam células tronco mesenquimais em casos de AVC (Acidente Vascular Cerebral). As conclusões da equipe coordenada pelo professor Márcio Alvarez da Silva vão anunciar suas conclusões às 9h30min de quinta. Às 10h, a Professora Andréa Gonçalves Trentin fala sobre o uso de outro tipo de células tronco para tratamento de queimaduras no âmbito do SUS.

(mais…)

Tags: avaliaçãoestudos na área da saúdeseminárioSUS

UFSC ocupa o 28º lugar entre as instituições de ensino superior no Brasil

13/12/2011 16:32

Os dados do Índice Geral de Cursos (IGC) de 2010 colocam a UFSC no 28º lugar entre as instituições de ensino superior no Brasil, que envolvem universidades, faculdades, escolas superiores, institutos, entre outros. Se consideradas apenas as universidades, a instituição sobe para o 11º lugar, a mesma classificação de 2009, mas com uma pontuação melhor: 3,94, contra 3,86 da avaliação anterior, resultado que corresponde à faixa 4 do IGC, que vai de 1 a 5. Os números foram divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) no final de novembro, junto com os resultados do Enade 2010 (clique aqui para conhecer o desempenho da UFSC nessa edição do Enade).

O IGC é o indicador da qualidade divulgado anualmente pelo MEC e leva em conta os cursos de graduação e pós-graduação stricto-sensu (mestrado e doutorado). Para compor o índice, utilizam-se as notas do Conceito Preliminar de Curso (CPC) da graduação, que são calculadas com base nos resultados do Enade. As notas da pós-graduação vêm das avaliações trienais da Capes. O IGC leva em conta as notas do Enade dos últimos três anos: 2010, 2009 e 2008. Foram avaliados 43 cursos da UFSC, o que coloca a instituição no segundo lugar em Santa Catarina. Em primeiro lugar no Estado está o Centro Universitário Municipal de São José, que teve dois cursos avaliados, ocupando o 23º lugar geral.

Conforme avalia o reitor Alvaro Prata, é muito positivo que o Brasil esteja avaliando suas mais de 2,3 mil instituições de ensino superior, mas o resultado obtido pela UFSC não reflete a alta qualidade da instituição. “Não fico satisfeito com esse resultado, pois a Universidade Federal de Santa Catarina não se mostrou da melhor forma: houve um boicote em alguns dos nossos cursos, uma visão equivocada de alguns alunos de que quanto pior melhor”. O reitor exemplifica que as instituições públicas devem prestar conta à sociedade de forma precisa, sem mostrar que é melhor do que a realidade, muito menos que é pior. “É um tiro no pé que os nossos alunos dão em si próprios, pois os resultados podem prejudicá-los na hora de concorrer a estágios em outros estados brasileiros”.

 

Confira os primeiros colocados no Índice Geral de Cursos (clique para ampliar):

 

Saiba mais:

UFSC e Enade 2010: avanços e recuos em relação à última prova

Por Laura Tuyama, jornalista na Agecom.

Tags: avaliaçãoEnadeIGCinepsinaesUFSC

UFSC e Enade 2010: avanços e recuos em relação à última prova

13/12/2011 16:13

Os resultados do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) apontam que, dos oito cursos da UFSC avaliados, a maioria ficou com nota 4, de uma escala que vai de 1 a 5. Agronomia foi a única graduação a obter a nota máxima, resultado que a coloca em 8º lugar no ranking nacional. Quatro cursos ficaram com a nota 4: Educação Física, Farmácia, Nutrição e Odontologia. Enfermagem ficou com a nota 3. Os alunos de Medicina e Serviço Social boicotaram o exame, fazendo com que os cursos obtivessem a nota 1. Também passaram pela avaliação Fonoaudiologia e Zootecnia, que por serem cursos novos e sem estudantes formados, não receberam nota do MEC.

As provas foram realizadas em 2010 e os resultados foram divulgados no final de novembro pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O Enade faz parte do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) e visa avaliar o desempenho dos estudantes com relação aos conteúdos dos cursos, as competências e habilidades da formação geral e profissional, e o nível de atualização em relação à realidade brasileira e mundial. Entre os instrumentos estão a prova geral e específica,  e o questionário do estudante, que visa colher informações sobre o perfil socioecômico do aluno, identificar a infraestrutura do curso, o projeto pedagógico, formação de professores, entre outras questões. Cada curso é avaliado de três em três anos.

Em 2010, compareceram 562 alunos concluintes e 743 ingressantes da UFSC. Esta foi a última edição com estudantes das primeiras fases. A prova mais recente aconteceu no dia 6 de novembro de 2011, mas os resultados devem ser divulgados somente no segundo semestre de 2012. O Exame é obrigatório: sem participar, os estudantes não podem se formar no curso.

Classificação dos cursos da UFSC no Enade 2010:

Enade 2010

 

Avanços e recuos

A última avaliação desse grupo ocorreu em 2007 e os números mostram que houve avanços: Agronomia, Educação Física e Farmácia conseguiram aumentar a nota. De acordo com o diretor de Gestão e Desenvolvimento Acadêmico da Pró-Reitoria de Ensino de Graduação, Carlos José de Carvalho Pinto, neste período os cursos passaram por mudanças, como por exemplo o de Agronomia. “Quando assumimos em 2008 e vimos a nota 2, fizemos reuniões com os professores, técnico-administrativos e estudantes do curso e chegamos a uma espécie de termo de ajuste de conduta, com várias medidas para reverter a situação”. Educação Física passou de 1 para 4 e Farmácia, de 3 para 4. O professor explica que, na época em que o Enade surgiu, a própria universidade não se dava conta de que precisava apoiar, convencer os coordenadores a cadastrar todos os alunos para realizar a prova.

Mas os resultados mostram também que houve recuos, como por exemplo em Enfermagem, Odontologia e Medicina. “Os cursos da área de saúde tiveram uma queda nas notas, o que acendeu uma luz para nós”, afirma Carlos Pinto. Para ele, a queda pode ser atribuída à mudança no projeto pedagógico pela qual os cursos passaram nos últimos anos. Enfermagem passou de 4 para 3, Odontologia, de 5 para 4.


Boicote e renovação do reconhecimento

O maior impacto em relação a 2007 foi no curso de Medicina, que caiu de 4 para 1, resultado do boicote dos alunos. Serviço Social continua com a nota 1, devido ao boicote também em 2007. Os estudantes protestam contra o Enade, a política educacional do Governo Federal, reclamam das condições de funcionamento do curso e do uso do ranking como propaganda para o mercado. O professor Carlos Pinto explica que já foram realizadas reuniões com os respectivos diretores dos centros de ensino e os coordenadores de Medicina e Serviço Social, para discutir e definir ações, que serão comunicadas à próxima reitora da UFSC, recém-eleita para a gestão 2012-2016. “O boicote é um absurdo. Nenhuma avaliação é perfeita, mas o espaço para manifestação não é pelo boicote, e sim por meio da instância responsável, que é a Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (Conaes), como também pelo registro de reclamações no próprio Questionário do Estudante”, diz.

Pela regra do MEC, as notas abaixo de 3 obrigarão a UFSC a abrir um processo para renovar o reconhecimento desses cursos. Conforme explica o procurador institucional da universidade junto ao MEC, Sérgio Pinto da Luz, todos os dados do curso precisarão ser cadastrados novamente no banco de dados do MEC, tais como o corpo docente, as disciplinas e infraestrutura. Depois o Ministério agenda uma avaliação externa, que será feita por dois profissionais de diferentes instituições de ensino superior, que irão atribuir uma nota ao curso. Se esta avaliação mantiver uma nota abaixo de 3, a instituição precisa firmar um protocolo de compromisso com as ações de melhoria no período de 6 a 12 meses. Ao final do prazo a instituição é submetida à visita de outra comissão de avaliação.

Saiba mais:

Resultados do Enade de 2009.

 

Por Laura Tuyama, jornalista na Agecom.

Tags: avaliaçãoEnadeinepsinaesUFSC

Avaliação do MEC: Universidades Federais são as melhores – Reuni garante qualidade de ensino

31/01/2011 16:46

A avaliação feita pelo Ministério da Educação para aferir os indicadores de qualidade das Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes) verificou, por meio do Índice Geral de Cursos (IGC), que 58 Instituições Federais de Ensino Superior obtiveram nota igual ou acima de 3.

O Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni) contribuiu para que essas notas chegassem à essa média. A interiorização dos campi das Universidades Federais aumentou o quadro de docentes, de técnicos administrativos e de laboratórios, além de garantir a qualidade do Ensino Superior público e gratuito. Desde o início da expansão foram criadas 14 novas universidades e mais de 100 novos campi que possibilitaram a ampliação de vagas e a criação de novos cursos de graduação.

O Reuni foi resultado de uma proposta de expansão das Universidades Federais entregue pela Andifes ao ex-presidente Lula em 2003. O objetivo inicial foi dobrar o número de alunos nas universidades federais sem comprometer a qualidade, priorizando cursos noturnos, formando professores para Educação Básica, sempre buscando a superação das desigualdades regionais.

Índice Geral de Cursos (IGC)

Criado a partir dos resultados do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), o Índice Geral de Cursos da Instituição (IGC) é um indicador de qualidade de instituições de educação superior, que considera, em sua composição, a qualidade dos cursos de graduação e de pós-graduação (mestrado e doutorado).

As 12 primeiras universidades na classificação por IGC contínuo e IGC faixas são federais.

“Mesmo reconhecendo o desempenho mais elevado de algumas Universidades, a Andifes trabalha para que todas as Universidades Federais tenham as condições necessárias para alcançar a nota 5, bem como induzir, criar referência e auxiliar na melhoria da educação como um todo”, disse o reitor da Universidade Federal de Ouro Preto, João Luiz Martins, vice-presidente da Andifes.

Clique no link que mostra as notas das 54 Universidades Federais, dois Centros Federais de Educação Tecnológica e dois Institutos Federais de Educação Tecnológica associadas à Andifes.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Andifes – 28 de janeiro de 2011

Tags: avaliaçãoMECreuni