Giba Assis Brasil conversa nesta terça sobre a Antropóloga, de Zeca Pires

25/04/2011 16:30

Para quem estiver interessado em saber como foi montado o filme A Antropóloga, acontece nesta erça-feira (26), às 14h no Teatro da UFSC (DAC), um debate com Giba Assis Brasil (montador do filme) e Zeca Nunes Pires (diretor). O debate será mediado pelo professor do Curso de Cinema da UFSC, Felipe Soares.

A montagem de A antropóloga contou com muitas novidades tecnológicas. O diretor enfatiza a possibilidade, proporcionada pelas novas tecnologias, de contar com o seu montador predileto, Giba Assis Brasil. “Como eu não podia ficar durante toda a montagem em Porto Alegre e nem o Giba aqui na Ilha, trouxe para cá um HD clone do que ficou lá na Casa de Cinema, com todas as imagens do filme”, afirma Zeca Pires. A cada corte o montador enviava para o diretor apenas os códigos do final pela internet e este conseguia ver os avanços da montagem. Além disso, completa Zeca Pires, “o Giba mandava relatórios detalhadíssimos de cada corte”, como o próprio montador brincou com o Zeca, ‘foi o filme que eu mais escrevi!’”.

Fonte: Rosana Cacciatore ( 9986-3242)

Tags: A Antropóloga

Associação de Amigos do HU promove bazar beneficente de outono

25/04/2011 16:16

Com objetivo de arrecadar fundos para a Associação Amigos do Hospital Universitário (AAHU), será realizado nos dias 26 e 27 de abril, terça e quarta-feira, no Centro de Cultura e Eventos da UFSC, um bazar beneficente com produtos de vestuário apreendidos pela Receita Federal.

A AAHU realiza ações como o financiamento de materiais de infraestrutura para o hospital, a compra de equipamentos e itens que forneçam mais conforto aos pacientes e familiares. Além disso, oferece constante serviço de apoio social e espiritual aos doentes, e oficinas de trabalhos manuais para os acompanhantes.

Interessados em participar da entidade devem fazer um cadastro pelo site www.amigosdohu.org.br/ ou comparecer na sede. O trabalho voluntário é dividido em duas áreas distintas: a administrativa, que organiza eventos para arrecadar verbas, como brechós e bazares; e a social, com participação direta no Hospital Universitário.

Fundada em 2001, a Associação Amigos do HU inaugurou em março desse ano sua nova sede. O prédio, financiado com recursos próprios, conta com Posto de Coleta do Banco de Sangue, Sede Administrativa, sala de acolhimento aos pacientes do interior que diariamente vêm para consultas e exames. Após a regulamentação junto à Prefeitura Municipal de Florianópolis, o prédio passa a fazer parte do patrimônio da UFSC.

Serviço:

Bazar AAHU

Local: Centro de Cultura e Eventos da UFSC

Data: 26/4 (terça-feira), das 9h às 18h, e 27/4 (quarta-feira), das 9h às 12h.

Mais informações: (48) 3721-8042

Por Bianca Amorim Santos/Bolsista de Jornalismo na Agecom

Tags: AAHUbazar beneficente

Inscrições para pós-graduações na UFSC

25/04/2011 16:11

Mestrado Profissional em Perícias Criminais Ambientais: até 28 de abril

Doutorado em Ciências Médicas: até 29 de abril

Doutorado em Língua Inglesa e Linguística Aplicada: 2 de maio a 6 de junho

Doutorado em Literaturas de Língua Inglesa: 2 de maio a 6 de junho

Mestrado em Biologia Vegetal: 2 de maio a 30 de junho

Doutorado em Biotecnologia: até 6 de maio

Mestrado em Física: até 10 de maio

Doutorado em Física: até 10 de maio

Mestrado e Doutorado em Estudos da Tradução: 23 de maio a 3 de junho

Doutorado em Engenharia Ambiental: até 27 de maio (2º trimestre), 9 de setembro (3º trimestre)

Doutorado em Serviço Social: 1º a 20 de junho

Mestrado e Doutorado em Engenharia Química: 13 a 17 de junho (2º trimestre), 19 a 23 de setembro (3º trimestre)

Mestrado em Engenharia Civil: 15 de junho a 31 de julho

Mestrado em Engenharia Elétrica: 15 de setembro a 30 de novembro

Mestrado em Agroecossistemas: 19 de setembro a 7 de outubro

Doutorado em Ciência e Engenharia de Materiais: fluxo contínuo (ingresso no início de cada trimestre)

Doutorado em Engenharia Civil: fluxo contínuo com avaliação feita 15 dias antes do início de cada trimestre

Mestrado em Relações Internacionais: Inscrições previstas para 15 a 30 de setembro.

Tags: inscriçõespós-graduação UFSC

UFSC organiza debate no Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes de Trabalho

25/04/2011 15:56

Em 28 de abril de 1969 a explosão de uma mina nos Estados Unidos matou 78 trabalhadores. A tragédia marcou a data como o Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes do Trabalho. Encampando essa luta, mas com foco na prevenção, a Organização Internacional do Trabalho instituiu em 2003 o 28 de abril como o Dia Mundial de Segurança e Saúde no Trabalho. A UFSC marca a data nesta quinta-feira, em debate na Sala dos Conselhos, a partir de 14 horas. A promoção é da Pró-Reitoria de Desenvolvimento Humano e Social (PRDHS).

Segundo a médica do trabalho da UFSC Edna Maria Niero, as questões que associam saúde e trabalho deixaram de dizer respeito exclusivamente à relação entre trabalhador e empregador, passando a ser também um objeto da saúde pública. Ela lembra que em 2006 o governo brasileiro adotou oficialmente a data de 28 de abril também para alertar e impulsionar a sociedade sobre a necessidade de desenvolver formas de trabalho decente, preservando a vida e promovendo a saúde.

“O direito universal à saúde é uma conquista da cidadania brasileira, garantida na Constituição Federal, em seu artigo 196, como um direito de todos e um dever do Estado garantido mediante políticas sociais e econômicas”, ressalta a médica. Edna complementa lembrando que a saúde do trabalhador está contemplada no âmbito deste direito na Carta Magna, disposta em seu artigo 200 como competência do Sistema Único de Saúde (SUS).

Vítimas

De acordo com a Organização Internacional do Trabalho, em todo o mundo cerca de 270 milhões de trabalhadores são vitimados em decorrência de acidentes de trabalho todos os anos. Cerca de dois milhões perdem suas vidas no trabalho, com cinco a seis mil mortes por dia, três vidas perdidas a cada minuto. Doze mil vítimas são crianças.

No Brasil, segundo dados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), obtidos no site do Ministério da Saúde, somente entre trabalhadores formais, com vínculo celestista, que correspondem a 30% da população economicamente ativa, foram contabilizados 747.090 acidentes no ano de 2008. As principais incidências são ferimentos, fraturas e traumatismos de punho e mão, incluindo amputações, queimaduras, corrosões e esmagamento – ocorrências que poderiam ser evitadas com investimentos em máquinas mais modernas, dispositivos de segurança, capacitação dos trabalhadores e processos de produção mais adequados. A indústria e serviços tiveram participações de 45% e 44%, respectivamente. Os números aplicam-se exclusivamente aos assalariados com regime CLT e segurados pelo INSS.

Mais informações: Edna Maria Niero / Médica do trabalho/UFSC / / (48) 3721-9036

Tags: PRDHSsegurança no trabalho

Lançamento de O Futuro da Educação nesta quarta na Livros & Livros no centro de Florianópolis

25/04/2011 15:14

O professor Juares da Silva Thiesen, do CED,  lança nesta quarta-feira,  dia 27 de abril, o livro O Futuro da Educação  – Contribuições da Gestão do Conhecimento, da Papirus Editora. O evento será realizado a partir das  19h, na livraria Livros & Livros, à rua Jerônimo Coelho, 215, Centro de Florianópolis.

Tags: Juarez da Silva ThiesenO Futuro da Educação

Palestra sobre enobrecimento urbano com Rogério Proença Leite nesta 5ª na UFSC

25/04/2011 14:46

A palestra Enobrecimento Urbano: balanços e perspectivas, será ministrada pelo professor Rogério Proença Leite, da Universidade Federal de Sergipe, nesta quinta-feira, dia 28 de abril, no miniauditório do CFH ( 3º piso), às 18h30min. Promoção conjunta do PGAU-Cidade/CTC (Urbanismo, História e Arquitetura da Cidade) e o PPGAS/ CFH ( Antropologia Social)

Informações: Maria Inês Sugai : /

Tags: Empobrecimento urbanoPPGASPPGAU- CidadeRogério Proença Leite

Museu em curso discute experiências de acessibilidade

20/04/2011 17:06

A questão da acessibilidade de pessoas com deficiência em museus e instituições culturais está em foco na quinta palestra do projeto Museu em Curso. No dia 26 de abril, das 16 às 18 horas, no auditório do Museu Universitário Osvaldo Rodrigues Cabral, a educadora de museus Amanda da Fonseca Tojal abordará o tema “Museu e Acessibilidade”, tendo em vista a implementação da Política de Acessibilidade na UFSC e no Museu Universitário. Coordenadora do “Programa Educativo Públicos Especiais”, da Pinacoteca do Estado de São Paulo, Amanda falará sobre as experiências com ações educativas inclusivas desenvolvidas na sua instituição.

O evento servirá como subsídio para a adoção de procedimentos inclusivos e de acessibilidade no Museu Universitário, conforme explica a diretora Teresa Fossari. “A equipe tem uma grande preocupação com a inclusão de pessoas com deficiência, tanto no projeto expográfico, como no projeto arquitetônico do novo prédio”. Por isso, o Museu em Curso convidou uma pesquisadora experiente na área para assessorar na definição de um programa educativo voltado a públicos visitantes especiais. Também foi convidada a participar do debate a assistente social Corina Espíndola, coordenadora do Programa de Implementação da Política Universal de Acessibilidade na UFSC, que foi oficializado em dezembro do ano passado, com a criação do Comitê de Acessibilidade, vinculado à Pró-Reitoria de Ensino de Graduação.

Desde a sua concepção, a proposta arquitetônica da nova sede do MU prevê rampas de acesso para cadeirantes e piso tátil para portadores de deficiência visual. Diversos recursos vão facilitar a circulação pelos corredores internos e fruição dos acervos expostos a pessoas com necessidades especiais. Incluem-se aí legendas e textos em Braille, pisos táteis marcando o percurso da exposição, áudio-guia e intérprete da língua dos sinais, regulação da altura das vitrines e dos textos de apoio para ficarem ao alcance de cadeirantes, maquetes táteis, áudios-visuais com legenda, entre outros. No caso de pessoas com dupla deficiência, como os surdos-cegos, Corina lembra que será necessário adotar guias-intérpretes capacitados para escrever as mensagens na mão do visitante ou manipular os seus dedos para produzir os sinais de Libras.

Promover a formação de profissionais da área e proporcionar a discussão sobre temas relativos aos museus é o objetivo do projeto Museu em Curso, uma realização da Secretaria de Cultura e Arte e Museu Universitário Professor Oswaldo Rodrigues Cabral, em parceria com a Associação dos Amigos do Museu Universitário. A cada mês, o projeto realiza uma palestra voltada para as diversas áreas da teoria e da prática museológica. Os participantes do evento receberão certificados.

A palestrante:

Amanda Pinto da Fonseca Tojal concluiu o doutorado em Ciências da Informação pela Escola de Comunicações e Artes da USP, o mestrado em Artes pela ECA-USP, a especialização em Museologia pela Faculdade de Sociologia e Política de São Paulo e o Curso Superior em Licenciatura em Educação Artística pela Faculdade de Artes Plásticas da Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP). Além do programa educativo para públicos especiais, coordena na Pinacoteca de São Paulo o curso de extensão cultural “Ensino da arte na educação especial e inclusiva”. Presta atualmente consultorias em acessibilidade e ação educativa inclusiva em museus e instituições culturais.

Serviço:

O quê: Museu em curso, palestra com Amada Tojal

Quando: 26 de abril de 2011, das 16h às 18h

Onde: Auditório do Museu Universitário

Quanto: Entrada franca

Informações: 48 3721-8604 ou 9325

e-mail:

Por Raquel Wandelli – Assessoria de Comunicação UFSC/SeCArte

www.secarte.ufsc.br – 37219459 e 99110524

Tags: acessibilidadeAmada TojalMuseu em CursoPessoas com Deficiência

Conselho Universitário tem sessão ordinária na próxima terça

19/04/2011 18:38

A UFSC realiza na próxima terça-feira, 26 de abril, sessão ordinária do Conselho Universitário (CUn), a partir de 8h30, na sala professor Ayrton Roberto de Oliveira. A sessão será transmitida ao vivo pela internet: http://150.162.3.12/conselho

Em pauta:

1. Apreciação e aprovação da ata da sessão ordinária realizada em 29 de março de 2011.

2. Processo n.º 23080.012459/2011-70

Requerente: PRPE

Assunto: Apreciação e aprovação da Minuta de Resolução que dispõe sobre a prestação de serviço  voluntário no Núcleo de Estudos da Terceira Idade – NETI/UFSC.

Relatora: Conselheira Francine Lima Gelbecke

3. Processo n.o 23080.009565/2010-95

Requerente: Secretaria de Cultura e Arte

Assunto: Alteração da Resolução Normativa N.o 09/CUn/10, que dispõe sobre as normas de concessão de bolsas de extensão para discentes da UFSC, para contemplar a bolsa cultura e sua normatização.

Relator: Conselheiro Márnio Teixeira Pinto

4. Esclarecimentos ao Conselho Universitário sobre a Medida Provisória 520, de 31 de dezembro de 2010, que cria a Empresa Pública de Direito Privado para os Hospitais Universitários.

5. Informes Gerais

Informações: 3721-9522, www.conselhos.ufsc.br ou

Tags: conselho universitário

Capacitação em gestão de pessoas

19/04/2011 12:03

A Divisão de Capacitação e Afastamento para Formação da Pró-Reitoria de Desenvolvimento Humano e Social (PRDHS) comunica que continuam abertas as inscrições para o módulo ´Gestão de pessoas por competências nas organizações: uma introdução`. O objetivo é contribuir para a sensibilização dos servidores da UFSC em relação ao Modelo de Gestão por Competências, caracterizado como um dos instrumentos da Política Nacional de Desenvolvimento de Pessoal, instituída pelo Decreto nº 5707 de 2006. Essa política deve ser implementada pelos órgãos e entidades da administração pública federal direta, autárquica e fundacional.  Mais informações e inscrições no site www.sgca.ufsc.br/web

Tags: capacitaçãogestão de pessoas

Inscrições para Programas de Pós-Graduação

18/04/2011 17:53

Mestrado em Nutrição: até 20 de abril

http://ppgn.ufsc.br/

Mestrado em Jornalismo: até 25 de abril

http://www.posjor.ufsc.br/images/formularios/edital%20001%20posjor%202011%20abertura.pdf

Mestrado Profissional Associado à Residência Integrada Multiprofissional em Saúde: até 25 de abril

http://www.ccs.ufsc.br/editalselecaoMP-RIMS.doc

Mestrado Profissional em Perícias Criminais Ambientais: até 28 de abril

http://poseco.ufsc.br/

Doutorado em Ciências Médicas: até 29 de abril

http://www.ccs.ufsc.br/editaldoutoradacienciasmedicas-2011.doc

Doutorado em Língua Inglesa e Linguística Aplicada: 2 de maio a 6 de junho

http://www.cce.ufsc.br/pgi/EditalLingua20112.pdf

Doutorado em Literaturas de Língua Inglesa: 2 de maio a 6 de junho

http://www.cce.ufsc.br/pgi/EditalLiteratura20112.pdf

Doutorado em Biotecnologia: até 6 de maio

www.biotecnologia.ufsc.br/docs/2011/2011.edital_doutorado_primeira_selecao.pdf

Mestrado em Física: até 10 de maio

http://pgfsc.paginas.ufsc.br/files/2010/07/EditalMestrado201111.pdf

Doutorado em Física: até 10 de maio

http://pgfsc.paginas.ufsc.br/files/2010/07/EditalDoutorado201111.pdf

Doutorado em Engenharia Ambiental: até 27 de maio (2º trimestre), 9 de setembro (3º trimestre)

http://www.ppgea.ufsc.br/

Doutorado em Serviço Social: 1º a 20 de junho

http://www.pos.ufsc.br/servicosocial/index.html

Mestrado e Doutorado em Engenharia Química: 13 a 17 de junho (2º trimestre), 19 a 23 de setembro (3º trimestre)

http://www2.enq.ufsc.br/index.html

Mestrado em Engenharia Civil: 15 de junho a 31 de julho

http://ppgec.ufsc.br/

Mestrado em Engenharia Elétrica: 15 de setembro a 30 de novembro

http://www.pgeel.ufsc.br/

Mestrado em Agroecossistemas: 19 de setembro a 7 de outubro

http://www.pga.ufsc.br

Doutorado em Ciência e Engenharia de Materiais: fluxo contínuo (ingresso no início de cada trimestre)

http://www.pgmat.ufsc.br/portal/

Doutorado em Engenharia Civil: fluxo contínuo com avaliação feita 15 dias antes do início de cada trimestre

http://ppgec.ufsc.br/

Mestrado e Doutorado em Estudos da Tradução: 23 de maio a 3 de junho

http://www.pget.ufsc.br/index.php

Tags: doutoradoinscriçõesmestradopós-graduação

Abrem nesta quarta inscrições para o II Festival de Música da UFSC

18/04/2011 16:44

O Festival de Música da UFSC “colou” em Florianópolis e vai para a sua segunda edição. Abrem no dia 20 (quarta-feira) e vão até o dia 31 de maio as inscrições para o evento, promovido pela Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte) e Departamento Artístico Cultural da UFSC. Como na primeira edição, 20 composições serão selecionadas entre os inscritos e apresentadas ao público em dois grandes shows nos dias 27 e 28 de agosto, no horário das 18 às 22 horas, na Praça da Cidadania. Os músicos vencedores receberão troféu e terão suas composições gravadas em um CD e DVD.

Primeiro festival de música desde a década de 80, o evento é aberto à participação de estudantes universitários, professores e servidores técnico-administrativos dos campi de Florianópolis, Curitibanos, Joinville e Araranguá. Também podem participar compositores, músicos, intérpretes e comunidade em geral da Grande Florianópolis.  A comissão de organização decidiu manter o caráter regional da mostra ainda este ano, com a perspectiva de estadualizar o evento a partir do próximo. “Pretendemos aperfeiçoar e ampliar o festival cada vez mais para que seja um laboratório referencial no Estado de experimentação e produção de música”, salienta Maria de Lourdes Borges, secretária de Cultura e Arte.

Presidida pelo músico Marco Valente, coordenador do Projeto 12:30, do Departamento Artístico Cultural (DAC), a Comissão de Organização já está se reunindo para preparar o evento, cujo caráter não competitivo foi muito elogiado pelo público. “O objetivo do festival é incentivar a pesquisa e a produção musical com excelência”, lembra Valente. Cada proponente poderá inscrever até três músicas de composição própria, sem nenhuma restrição de estilo. Dentre as três apenas uma será selecionada e vai ao palco do festival. A seleção ocorrerá de 1 a 17 de junho. Para fazer a inscrição é preciso entregar preenchido o formulário que se encontra disponível para download no site www.secarte.ufsc.br; um CD contendo a gravação de até três composições. Neste site serão divulgados os nomes dos eleitos pela comissão de seleção.

Nos dias da mostra, a apresentação dos grupos escolhidos será encerrada pelo show de duas bandas consagradas de Florianópolis: no dia 27, a banda John Bala Jones (pop) e no dia 28, o Grupo Engenho (rock regional que fez muito sucesso nos anos 70 e 80). Um mês antes da realização do II Festival, a SeCArte e o DAC farão um show de lançamento e distribuição para as bandas participantes do Cd e DVD que está sendo concluído com a gravação do primeiro evento.

O material de inscrição deve ser entregue no horário das 14 às 18 horas, na SeCarte, que fica no prédio da Editora – 2º andar ou pelo endereço: Secretaria de Cultura e Arte da UFSC, Campus Universitário Reitor João David Ferreira Lima, Prédio da Editora Universitária, 2° andar, Florianópolis, SC, CEP: 88040970.

Informações: ou 3721-9459.

Por Raquel Wandelli/ Jornalista na SeCArte

Tags: festivalmúsicaSeCArte

Reitor da UFFS ministra palestra na UFSC

15/04/2011 18:14

O professor Jaime Giolo, Reitor da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), esteve na UFSC na quinta-feira, 14/04, em audiência com o reitor Alvaro Prata para tratar de assuntos relacionados à UFFS. Visitou o Instituto de Pesquisas e Estudos em Administração Universitária (INPEAU) e o Mestrado Profissional em Administração Universitária (PPGAU), no Centro Sócio-Econômico, onde foi convidado a proferir palestra aos alunos do Curso de Administração.

O reitor falou da história, construção e do desenvolvimento da UFFS, que já se tornou destaque nacional por sua capacidade empreendedora. Em pouco mais de um ano de existência, a universidade selecionou e contratou 284 professores, 273 técnico-administrativos, além de contar com 3.792 alunos matriculados. O reitor relembrou as dificuldades na construção da instituição, dos desafios atuais e futuros, e da importância da UFFS como instituição comprometida com o social e promotora do desenvolvimento econômico da região.

Fonte: professor Pedro Melo/INPEAU

Reitoria divulga memorando suspendendo festas

15/04/2011 17:39

A Reitoria divulgou memorando aos diretores de Centro suspendendo as festas universitárias no campus.

Leia a íntegra:

Memorando Circular n.°  8/9/2011/GR
Em 14 de abril de 2011.

Aos Senhores Diretores de Centro
Assunto: Suspensão das festas universitárias

1.  Em razão dos problemas ocorridos nas últimas festas realizadas no Campus, decorrentes da comercialização indiscriminada de bebidas alcoólicas, degradação do patrimônio público, excesso de ruídos, excesso de participantes, furtos e arrombamentos de veículos, a Administração Central da UFSC decide suspender, a partir desta data, novas autorizações para festas universitárias realizadas na Praça da Cidadania, incluindo a concha acústica.

2.  Informamos que essa suspensão tem validade até a manifestação do Conselho Universitário sobre as propostas à Resolução Normativa n.º 002/CUn/2009, de 27 de outubro de 2009, que dispõe sobre a realização de festas em espaços da Universidade Federal de Santa Catarina. Tais propostas serão encaminhadas por uma Comissão especialmente constituída para esse fim, com base no relatório elaborado pela Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE), contemplando de forma circunstanciada e documentada as ocorrências favoráveis e desfavoráveis registradas durante o período.

3.  Destacamos que essas grandes festas distanciaram-se do que se considera uma confraternização entre estudantes, para se tornarem megaeventos com demandas que não podem ser suportadas pela infraestrutura disponível na Universidade.

4.  Consideram-se exceções as festas realizadas nos Centros de Ensino com autorização expressa da respectiva direção, com justificativa circunstanciada, levando-se em conta o número de participantes, serviço de limpeza e segurança adequada, tendo em vista o número de participantes e controle de ruídos.

Atenciosamente,
Prof. Alvaro Toubes Prata
Reitor


Pós em Enfermagem no topo da qualidade

15/04/2011 09:59

A revista Texto & Contexto garante visibilidade internacional

Funciona na Universidade Federal de Santa Catarina um curso que é referência no Brasil e cujo renome já ultrapassou as fronteiras do país. O Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PEN-UFSC) divide com três programas da Universidade de São Paulo (USP) o privilégio de ostentar o conceito 6, segundo avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), vinculada ao Ministério da Educação.

Esta é a nota máxima já obtida por um curso de pós-graduação em Enfermagem, e demonstra que o trabalho realizado desde 1976 pela instituição catarinense vem dando os melhores frutos possíveis. O conceito de excelência, conferido neste caso, tem em vista não apenas o desempenho em termos de produção científica, mas em liderança e internacionalização do Programa. Um grupo forte de professores, produção científica de qualidade e respeito ao princípio da solidariedade, promovendo a consolidação do campo da Enfermagem em outros países e regiões do Brasil, ajudam a explicar essa performance, segundo a coordenadora do programa, professora Flávia Regina Souza Ramos.

Com a política de internacionalização, o PEN não apenas recebe alunos estrangeiros, mas dissemina seu bom conceito e o amplo reconhecimento de seus méritos e diferenciais. Em sua proposta de concepção, o Programa propõe-se a formar “enfermeiras (os), bem como profissionais da área da saúde, em nível avançado, para a produção de conhecimentos em saúde e para assumir papel de liderança no campo educacional, assistencial e político da área”.

Hoje, existem 144 alunos regulares no programa, sendo 66 no doutorado, 51 no mestrado, 24 no mestrado profissional, além de três pós-doutorandos, incluindo profissionais de outros estados ou  países, que escolheram a Universidade para a sua pós-graduação. O ingresso se dá em uma de suas diferentes linhas de pesquisa, as quais também realizam intercâmbios e recebem professores de outras instituições, atraídos pela qualidade da UFSC e pela oportunidade de realizar aqui o seu pós-doutorado.

O Programa de Pós-Graduação em Enfermagem também recebe diversas solicitações de convênios para realização de projetos DINTER e MINTER (Doutorado e Mestrado Interinstitucionais), por parte de IES de Santa Catarina e de outras regiões, incluindo o norte e nordeste do país. “Infelizmente não podemos atender a todos os pedidos, mas avaliamos criteriosamente o potencial e as necessidades de mantermos estas iniciativas, geradoras de grandes impactos regionais para a Enfermagem”, afirma a coordenadora.

O mestrado, criado em 1976, e o doutorado, que é de 1992, já diplomaram mais de 530 mestres e 190 doutores. Desde 2005, também é oferecido o estágio pós-doutoral em Enfermagem, voltado para a produção de pesquisas e estudos avançados na área da saúde. Hoje, a UFSC presta seu apoio na criação de cursos de pós-graduação dentro e fora do país (como na UFPA ou na Venezuela, recentemente), assim como já o fez para a criação dos vários Programas em Enfermagem hoje existentes na região sul do Brasil. Enfermeiros da rede de serviços de saúde também vêm procurando o mestrado e o doutorado, como forma de integração das competências técnicas, políticas e de investigação, sem falar de profissionais de outras áreas, como Odontologia, Fisioterapia, Educação Física, Psicologia e Serviço Social, que igualmente demonstram interesse em fazer pós-graduação na Enfermagem.

Produções importantes

O PEN-UFSC também atua com o Ministério da Saúde e a Organização Panamericana de Saúde (OPAS/OMS), parceiros em projetos bilaterais e multilaterais, para prioridades ligadas aos recursos humanos em Enfermagem. Paralelamente, o Programa passa por um processo de designação como Centro Colaborador da OPAS/OMS, assumindo recentemente uma colaboração em Projeto Brasil/Cuba/Haiti para a formação de técnicos de enfermagem e agentes de saúde para atender a séria defasagem quantitativa de pessoal naquele país, especialmente após as perdas ocasionadas pelo terremoto de 2009.

Novo prédio vai proporcionar melhores condições de pesquisa - Fotos: Pâmela Carbonari/bolsista Agecom

A isso se soma o incremento das publicações no Brasil e fora dele e o apoio a intercâmbios específicos na área da pesquisa. Em 2010, foram publicados 142 artigos, o que equivale a mais de seis textos por docente. “É uma produção significativa e que representa a crescente qualificação e incremento das linhas de pesquisa”, diz a professora Flávia Regina. Já a revista “Texto & Contexto – Enfermagem” é uma das que receberam a melhor classificação entre revistas brasileiras da área, extrato A2 pelo QUALIS Periódicos da CAPES, além de estar indexada em diferentes bases de dados internacionais, inclusive o Web of Science. “Isto amplia a visibilidade e reconhecimento Internacional do Programa”, ressalta a coordenadora.

Existem oito linhas de investigação no Programa, dentro da área de concentração “Filosofia, Saúde e Sociedade”. Esta estrutura está sendo reformulada, atendendo a evolução do Programa, e se organizará em duas áreas de concentração, “Filosofia, Cuidado em Saúde e Enfermagem” e “Educação e Trabalho em Saúde e Enfermagem”. Estas novas áreas continuarão associadas a 13 grupos de pesquisa, todos cadastrados no CNPq e com projetos em desenvolvimento. Esses grupos estudam temáticas variadas e complexas, coerentes aos compromissos assumidos com a realidade brasileira e o campo profissional internacional, conforme se observa na denominação dos grupos (abaixo). “São trabalhos com grande possibilidade de aplicação prática, desde a atenção primária até a alta complexidade, nos campos da educação, do cuidado e da gestão”, reforça a subcoordenadora, professora Vânia Marli Schubert Backes.

Espaço e pessoal

Uma das carências a serem superadas, segundo a coordenadora, é a do espaço físico, mas está previsto para 2012 a conclusão do Centro em Tecnologia do Cuidado, um prédio de R$ 1,6 milhão financiado pela Finep, que resolverá o problema das instalações insuficientes para os laboratórios e grupos de pesquisa. “Com a construção do bloco, ganharemos um novo fôlego, com uma estrutura mais ampla e adequada às nossas necessidades e atuais projetos”, afirma a coordenadora.

Assim, o principal entrave, como em outros setores da Universidade, continua sendo o da carência de pessoal. Apenas uma servidora do quadro da Universidade dá conta de toda a parte acadêmica da pós-graduação. “Seria preciso mais pessoas para a gestão de projetos nacionais e internacionais e todo o trabalho administrativo que envolve um Programa com este escopo de atuação”, informa Flávia Regina. No momento, a própria pós-graduação arca com as despesas de pessoal para manutenção da revista e de outros projetos.

GRUPOS DE PESQUISA

1) GESPI – Grupo de Estudos sobre Cuidado de Saúde de Idosos

2) NUCRON – Núcleo de Estudos e Assistência em Enfermagem e Saúde às Pessoas com Doenças Crônicas

3) C&C – Cuidando e Confortando – Grupo de Pesquisa Cuidando e Confortando

4) GIATE – Grupo de Pesquisa em Tecnologia, Informações e Informática em Saúde e Enfermagem

5) GEHCES – Grupo de Estudos de História do Conhecimento de Enfermagem e Saúde

6) EDEN – Grupo de Pesquisa em Educação em Enfermagem e Saúde

7) NUPEQUIS – Núcleo de Pesquisa e Estudos sobre o Quotidiano e Imaginário em Saúde

8) PRÁXIS – Núcleo de Estudos sobre Saúde, Enfermagem, Trabalho e Cidadania

9) NEPEPS – Núcleo de Extensão e Pesquisa em Educação Popular e Saúde

10) GEPADES – Grupo de Estudos e Pesquisas em Administração de Enfermagem e Saúde

11) NEFIS – Núcleo de Estudos em Filosofia e Saúde George Ganguilhem

12) GRUPESMUR – Grupo de Pesquisa em Enfermagem na Saúde da Mulher e Recém-nascido

13) GEAS – Grupo de Estudos no Cuidado de Pessoas nas Situações Agudas de Saúde

Por Paulo Clóvis Schmitz/Jornalista da Agecom

Tags: pós em enfermagem

Ativistas protestam contra o uso de animais em pesquisas na UFSC

14/04/2011 15:12

Manifestação reuniu comunidade na UFSC

“Animais: por que maltratá-los se podemos amá-los?” Esta pergunta ilustrava um dos cartazes dos ativistas, entre eles protetores independentes e ONG’s, que se reuniram nesta quarta-feira, dia 13, às 11h, na frente do Restaurante Universitário da UFSC, e fizeram uma manifestação contra o uso de animais em experimentos científicos, prática conhecida como vivissecção.

Com panfletos que explicavam por que a vivissecção é desnecessária e pouco didática, o grupo buscou o apoio de toda a comunidade através de um abaixo-assinado que será encaminhado ao Ministério Público Estadual de Santa Catarina, pedindo o fim do uso de animais em instituições de ensino do Estado.

“Fomos muito bem recebidos. Estudantes de Farmácia, Medicina, Odontologia e Biologia pediram o nosso contato porque apóiam o fim da vivissecção”, conta Giovanna Chinellato, organizadora da manifestação. Mostrar aos estudantes que existe uma lei que ampara quem não quiser participar de aulas práticas com animais era mais um objetivo dos ativistas. A Objeção de Consciência é o direito de recusa a uma situação que contraria princípios éticos ou morais do cidadão, garantido pelo Artigo 5º, do Capítulo I dos Direitos e Deveres Individuais e Coletivos, da Constituição Brasileira. Para obter o direito, o estudante deve encaminhar uma carta com o pedido diretamente ao professor, e cabe a ele oferecer alternativas de igual eficácia ao aluno.

Ativistas fazem abaixo-assinado

A vivissecção é uma prática tão antiga quanto a medicina, mas há alguns anos tem gerado controvérsias. De um lado, cientistas e médicos alegam que os animais são necessários para estudar problemas de saúde que envolvem processos existentes apenas em organismos vivos. De outro, ativistas e até mesmo médicos defendem que a fisiologia dos animais é diferente da dos humanos, e que métodos mais avançados já podem substituir essa técnica. Hoje, universidades renomadas como Harvard e Yale aboliram o uso de animais em práticas laboratoriais. No Brasil, a Faculdade de Medicina do ABC, Santo André – SP, foi a primeira a aderir à causa, e na Itália 70% das instituições não realizam a vivissecção.

“Muitas pessoas se espantaram em saber que ainda existem animais sendo usados em pesquisas aqui”, diz Giovanna. O Biotério Central da UFSC cria e reproduz espécies de ratos, camundongos, cobaias, cães e ovelhas para o uso em aulas práticas. Em 2008, o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade promoveu um debate sobre o tema, que foi publicado pelo Jornal Universitário e pode ser lido no endereço http://www.agecom.ufsc.br/files/2010/09/Jornal_Universitario_UFSC_n393_082008.pdf.

16 de abril - Dia Internacional de Protesto contra a Experimentação Animal e Vivissecção

No próximo sábado, 16 de abril, é o Dia Internacional de Protesto contra a Experimentação Animal e Vivissecção, e várias manifestações vão acontecer nas principais capitais brasileiras.

Outras informações: ou www.1rnet.org.

Fotos: Paulo Noronha/Agecom

Por Marília Marasciulo/Bolsista de Jornalismo da Agecom

Tags: ativistasmanifestaçãoUFSCvivissecção

Desligamento de energia elétrica

14/04/2011 09:46

A Prefeitura Universitária comunica desligamento de energia elétrica na próxima quinta-feira, 21 de abril (feriado), entre 8h e 12h, nos seguintes locais: CCE, blocos modulados (CFM, CCB), CED, CFH, Planetário, Museu Universitário, Botânica, NDI e Centro Educacional Flor do Campus. Informações: ramal 9850

Tags: desligamento energia

Colóquio sobre literatura e vanguarda e política inicia nesta quinta-feira

13/04/2011 15:15

A UFSC sedia de 14 a 15 de abril o Colóquio Literatura de Vanguarda e Política – o século XX revisitado. O encontro será realizado no auditório Henrique Fontes, no Centro de Comunicação e Expressão, reunindo pesquisadores da UFSC, Udesc, Unesp, UFPR, UFMG e UFSCar, entre outras universidades.

A programação prevê mesas-redondas com as temáticas Literatura de vanguarda; Revistas, registros, manifestos; Teatro, cenas, perfomance; Cultura, antropologia, história e Estética, política. A promoção é do Grupo de Pesquisa Literatura, História e Tradução, com apoio da Capes, Departamento de Língua e Literatura Estrangeiras (DLLE), Programa de Pós-Graduação em Literatura e Pró-Reitoria de Pós-Graduação.

De acordo com os organizadores, a proposta é pensar sobre o papel dos movimentos no âmbito dos estudos literários, sociais e teóricos, assim como sua pertinência atual, já que as implicações de ordem estética e política advindas dos embates e das vanguardas históricas podem ser identificadas na produção artística e intelectual.

Informações www.lithistrad.ufsc.br/coloquio e também com a professora Maria Aparecida Barbosa, coordenadora da comissão organizadora, e-mail: Esta imagem contém um endereço de e-mail. É uma imagem de modo que spam não pode colher., fone (48) 3721-9288.

Programação:

14 de abril / Auditório Henrique Fontes

– 9h Solenidade oficial de abertura

– 9h30 Mesa-redonda I – Literatura de vanguarda

Coordenação: Maria Aparecida Barbosa

Prof. Dr. Caetano W. Galindo/UFPR

Título: Um, dois ou três eus: Joyce, você e o mundo

Profa. Dra. Maria Ester Maciel de Oliveira Borges/UFMG

Título: O inferno radical: Dante sob o signo da vanguarda


– 14h30 Mesa-redonda II – Revistas, registros, manifestos

Coordenação: Patricia Peterle

Profa. Dra. Maria Lúcia de Barros Camargo/UFSC

Título: Revistas Brasileiras

Profa. Dra. Meritxell Hernando Marsal/UFSC

Título: Uma revista no centro / nas margens de América Latina: reflexões em torno ao BoletínTitikaka

Profa. Dra. Maria Aparecida Barbosa/UFSC

Título: Kurt Schwitters: manifestos MERZ
15 de abril / Auditório Henrique Fontes

– 9h Mesa-redonda III – Teatro, cenas, perfomance

Coordenação: José Roberto O’Shea

Prof. Dr. Edélcio Mostaço/UDESC

Título: O Teatro Brasileiro de Vanguarda

Profa. Dra. Alai Garcia Diniz/UFSC/UNILA

Título: Confluências intermidiais na vanguarda espanhola

Prof. Dr. Rodrigo Garcez da Silva/UFSC

Título: Performance e política na escultura social de Joseph Beuys

Profa. Dra. Dirce Waltrick Amarante/UFSC

Título: O Cotidiano em Beckett e Ionesco

– 14h30 Mesa-redonda IV – Cultura, antropologia, história

Coordenação: Alai Garcia Diniz

Prof. Dr. Gilberto Figueiredo Martins /UNESP Assis

Título: Visões do Esplendor – EsCLARICEndo Brasília

Profa. Dra. Patrícia Peterle/UFSC

Título: O percurso do Grupo 63 e as novas experiências e percepções

Prof. Dr. Marcelo Marinho/URI/Universidade Eötvös Loránd de Budapeste

Título: Guimarães Rosa na vanguarda da “guerra literária”: sobre signos, grifos e logogrifos

Prof. Dr. Sérgio Luiz R. de Medeiros/UFSC

Título: Literatura Ameríndia e Vanguarda

Encerramento/ Sala Drummond


– 17h30 Mesa-redonda V – Estética, política

Coordenação: Meritxell Hernando Marsal

Prof. Dr. Raul Antelo/UFSC

Título: O absoluto

Prof. Dr. Alessandro Pinzani/UFSC

Título: Produção de massa, produção da massa

Veja também as temáticas das sessões de comunicação no site www.lithistrad.ufsc.br/coloquio/

Tags: literatura

Historiador divulga origem do mito de Catarina de Alexandria

13/04/2011 12:26
Imagem representa Santa Catarina de Alexandria

Imagem representa Santa Catarina de Alexandria

A roda dentada quebrada, as palmas e o diadema fazem referência à imagem de Santa Catarina de Alexandria, padroeira do Estado, mas grande parte dos catarinenses desconhece a origem desses símbolos. Quem foi Catarina de Alexandria? De onde vem o nome do Estado? É para responder a essas perguntas simples, mas que costumam pegar os catarinenses desprevenidos, e divulgar a história de coragem e amor de Catarina de Alexandria que o historiador João Lupi fará, nesta quinta, 14/04, a palestra “Santa Catarina de Alexandria – A Padroeira dos Estudantes e do Estado de Santa Catarina”. O evento ocorrerá às 15h, no auditório do Centro de Educação (CED) da UFSC.

O interesse pela jovem que deu o seu nome ao Estado ainda é restrito. Nos últimos anos, alguns historiadores, artistas e literatos ilustres começaram a divulgar o nome da santa através da poesia, da pintura (Albertina Prates) e de quadros murais (Rodrigo de Haro). “De 50 anos pra cá, o culto à Santa Catarina de Alexandria diminuiu muito, as pessoas não sabem quem ela foi, não festejam mais a data”, confirma o professor João Lupi, Entusiasta desse mito, Lupi tem se dedicado a valorizar o conhecimento histórico-religioso das crenças responsáveis pela formação do povo catarinense, começando pela busca da origem do nome de nossa terra.

Com a intenção de levar a história de Catarina de Alexandria às escolas, João Lupi publicou dois livros, Santa Catarina: A jovem princesa de Alexandria e Santa Catarina: A origem de seu nome. Ambos foram destinados ao público infantil e editados em parceria com a UFSC e com a Secretaria de Estado da Educação no ano de 2004. Nas duas edições publicadas, o autor conta com linguagem e ilustrações encantatórias da história da vida da santa padroeira dos estudantes. Todavia, a tiragem na época foi pequena e restrita a poucas escolas.

A Grande Mártir Santa Catarina, como é também conhecida, cresceu como pagã mas depois converteu-se ao cristianismo. Após tentar convencer o imperador Maximiamo de que era um erro a perseguição aos cristãos, Catarina foi torturada, presa e então degolada. Nesse momento, um sinal divino aconteceu: no lugar de sangue, jorrou leite do corpo da jovem princesa. Catarina ficou assim reconhecida como mártir – testemunha ou defensora da fé, porque preferiu dar a própria vida a abandonar a fé cristã.

O dia 25 de novembro, dia de sua morte, passou a ser dedicado à imagem da princesa Catarina de Alexandria, que se transformou numa santa cristã. Na Idade Média, os portugueses e espanhóis começavam suas navegações pelo mundo e a devoção à Santa Catarina crescia muito. Nesse mesmo dia, em 1526, o navegador Sebastião Caboto chegou a uma ilha da costa brasileira, habitada pelos índios Carijós, que a denominavam de Meiembipe. Quando aportou na ilha, Sebastião Caboto batizou-a de Ilha de Santa Catarina. Há uma polêmica em torno da motivação desse nome. De acordo com uns, o nome homenageia a santa, enquanto para outros, faz referência a sua esposa Catarina Medrano

Mais informações: Núcleo de Estudos Açorianos (NEA) – 3721-8605.

Por Marcela Borges/ Bolsista de Jornalismo na SeCArte/UFSC

Tags: açorianoNEApalestra

Na Mídia: Estudantes surdos se formam no curso de licenciatura em libras

13/04/2011 11:19
Quarenta e três alunos surdos se formaram no curso de licenciatura em letras/libras (linguagem brasileira de sinais) à distância na noite desta segunda-feira (11) no auditório da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da Universidade de São Paulo (USP). A cerimônia em São Paulo reuniu apenas os estudantes que utilizaram a USP como polo presencial. A graduação é da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e atendeu estudantes de outros oito polos espalhados pelo Brasil.O curso foi iniciado em outubro de 2006 e concluído em dezembro do ano passado. A cada 15 dias, no mínimo, sempre ao sábados, os estudantes participavam de aulas presenciais com videoconferências. O conteúdo foi baseado em disciplinas de pedagogia, linguística e tradução e interpretação.

A cerimônia de formatura foi acompanhada por intérpretes que a traduziam na linguagem de sinais e tinham sua imagem projetada em um telão. A cada formando que recebia o canudo, a turma chacoalhava as duas mãos para o alto, sinal que representa uma salva de palmas.

Com o diploma, os estudantes estão habilitados a atuar como professores de línguas de sinais, porém a maioria já está na área. É o caso de Neivaldo Augusto Zovico, que tem licenciatura em matemática, pós-graduação em educação de surdos e dá aula de matemática em libras em duas escolas para surdos em São Paulo. “Antigamente os surdos não tinham profissão, por isso cursos como estes quebram paradigmas. Muitas pessoas acham que nós nos comunicamos por meio de gestos. Mas não é isso, através das libras, temos nossas gírias, poesias e até piadas. Há um status de linguagem”, diz Zovico, por meio de libras, traduzidas à reportagem por uma intérprete.

Sylvia Lia Grespan Neves, de 42 anos, também era uma das formandas. Ela já cursou biblioteconomia, pedagogia e fez mestrado em educação, mas afirma que a ocasião era especial porque era a primeira vez que se formava com colegas surdos. “Dou aulas de libras, fiz pedagogia, mas aqui o curso foi mais específico com estudos de gramática, que é o foco do meu trabalho”, afirmou Sylvia, também em libras.

Sylvia nasceu surda e ensina a linguagem de sinais em universidades para estudantes ouvintes.

Para Eduardo Pereira Rocha, de 28 anos, a graduação foi só o primeiro passo da vida acadêmica. Ele trabalha como instrutor de libras, e pretende fazer pós-graduação na área de educação. “O primeiro desafio foi aprender a lidar com o ensino a distância. Mas valeu muito a pena porque além de conhecimento houve a troca de experiência entre os alunos”, diz Rocha, por meio dos sinais.

Nas atividades em casa durante o curso, os alunos assistiam a vídeos em libras, tinham espaço para postar outros vídeos, além de propor fóruns de discussão.

A coordenadora geral do curso a distância, Marianne Stumpf, de 37 anos, que também é surda, disse que os conhecimentos adquiridos pelos formandos devem ser multiplicados para que haja uma mudança sobre a visão do profissional surdo.

Para Tarcísio de Arantes Leite, de 34 anos, que foi o tutor do polo de São Paulo e dá aulas no curso presencial em Santa Catarina, os docentes desta área precisam reaprender antes de ensinar. “Quem trabalha com surdez precisa repensar o estudo, que geralmente é feito com base nas línguas orais. Também é necessário conhecer a realidade do aluno e adaptar o ensino.” Leite lembra que geralmente o surdo tem dificuldade com a língua portuguesa e nem sempre lê ou escreve bem.

A Universidade Federal de Santa Catarina oferece também o curso presencial de licenciatura em libras, além do bacharelado em libras que habilita o profissional a atuar como intérprete e tradutor.

Por Vanessa Fajardo Do G1, em São Paulo

Matéria disponível em http://g1.globo.com/vestibular-e-educacao/noticia/2011/04/estudantes-surdos-se-formam-no-curso-de-licenciatura-em-libras.html

Tags: Educação a DistânciaLibras

Nova ala do Restaurante Universitário será entregue no segundo semestre

13/04/2011 09:48
Obras da terceira ala do Restaurante Universitário

Obras da terceira ala do Restaurante Universitário devem ampliar atendimento - Fotos: Paulo Noronha

A construção da nova ala do Restaurante Universitário (RU) da UFSC tem previsão de entrega para o segundo semestre. A última etapa da obra encontra-se em fase de acabamento, apesar do atraso de alguns meses, segundo Deise de Oliveira, diretora do Restaurante Universitário. As filas que se formam diariamente são explicadas pela necessidade de demolição da ala B, que reduziu a capacidade em 500 lugares e dará lugar à nova edificação. Outra razão, de acordo com a direção do Restaurante, são as adaptações e melhorias do cardápio, que atraem diariamente mais usuários. A ampliação do RU objetiva atender às metas do Programa de Apoio aos Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni).

A obra constitui-se na construção de nova cozinha e refeitório do Restaurante, e foi dividida em duas etapas. A primeira foi entregue em julho do ano passado, já com alguns atrasos justificados no processo de licitação. Já a segunda fase teve início em setembro de 2010 e previa inauguração para março desse ano, mas teve seu prazo atrasado para maio. Segundo Jairo Rodrigues Lopes, engenheiro civil e diretor do, Departamento de Obras e Manutenção Predial (DOMP, antigo Escritório Técnico Administrativo da UFSC, o Etusc), o atraso é justificado pelo mau tempo e também pelo déficit no quadro administrativo de fiscalização. “As fortes chuvas que enfrentamos são motivos alheios, mas a falta de quadro técnico impede uma maior fiscalização e piora a situação” explica Jairo, que ainda salienta a função dos engenheiros fiscais de chefiar, fiscalizar e enviar relatórios de controle das obras para o MEC e para o site do DOMP (www.domp.ufsc.br), aberto à visitação da comunidade.

O coordenador de fiscalização de obras do DOMP, Rodrigo Bossle, é um dos quatro engenheiros responsáveis pela execução de cerca de trinta novas construções no campus de Florianópolis. Rodrigo é o engenheiro-fiscal da nova ala do RU, e afirma que essa é uma das obras mais complexas que está em execução no campus. Segundo a direção do RU, a construção está orçada em sete milhões de reais e teve a entrega adiada para maio pelo DOMP, mas é bem provável que seja efetivamente concluída e inaugurada no início do segundo semestre.

As melhorias no Restaurante Universitário são motivo de orgulho e também de preocupação para a diretora. “Acredito que com a inauguração do novo refeitório, a procura pelo RU seja ainda maior, chegando a 10 mil refeições por dia” explica, negando qualquer possibilidade de aumento no valor de R$1,50 do passe. A nova estrutura do restaurante terá capacidade para 1.500 lugares, sendo 500 dispostos em um mezanino e os mil restantes na parte térrea, além de climatização total do ambiente. A ala que está atualmente em funcionamento será demolida e dará lugar ao hall da nova instalação, que colocará à disposição dos usuários um guarda-volume. A diretora do Restaurante pede a compreensão de todos os usuários durante a fase de transição.

Cardápio do RU terá  alimentos orgânicos

As refeições servidas pelo Restaurante Universitário estão se adequando aos padrões de alimentação saudável tão discutidos na atualidade. Segundo informou a diretora Deise Rita de Oliveira, o Restaurante está adquirindo produtos orgânicos – aqueles alimentados ou cultivados sem o uso de insumos agrícolas e agrotóxicos – para compor o seu cardápio. Além do RU, o Núcleo de Desenvolvimento Infantil (NDI) também está recebendo os alimentos para a nutrição das crianças.

A compra é resultado de uma visita técnica à Associação dos Agricultores Ecológicos das Encostas da Serra Geral (Agreco), em Santa Rosa de Lima, feita por funcionários no ano passado a fim de analisar as possibilidades de se oferecer esse tipo de alimento. A empresa foi a vencedora da licitação feita pelo Restaurante no ano passado para agregar produtos orgânicos às suas refeições. “A parte de horti-fruti está prevista para chegar nas próximas semanas. Mas no último estrogonofe de frango que servimos, já utilizamos aves provenientes da Agreco” explica Deise. A Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE) apoiou a compra dos alimentos tanto a fim de garantir a saúde dos usuários, quanto para garantir a permanência dos pequenos agricultores no campo, que é um dos aspectos defendidos pelo Centro de Ciências da Educação (CED) por meio do curso de Educação no Campo.

De acordo com a diretora do RU, essa é apenas uma das medidas para atender aos usuários que buscam equilíbrio na alimentação. No ano passado, chegou ao Restaurante um forno italiano que passou a substituir alimentos fritos por assados no cardápio. Com o término das obras na nova ala, está prevista a chegada de mais três fornos.

Por Gabriele Duarte/ Bolsista de Jornalismo na Agecom

Leia mais:

Restaurante Universitário estuda compra de produtos orgânicos

Tags: orgânicosPRAERU

TV UFSC apresenta programação de 2011 e inaugura nova página na net

08/04/2011 15:58

A partir da próxima semana, a TV UFSC, canal 15 da NET/Florianópolis, estreia sua nova grade de programação. Um dos destaques é o documentário “Wake Up and Smell the Flowers”, produzido pelos alunos Paulo Rocha e Gustavo Naspolini como Trabalho de Conclusão de Curso de Jornalismo, na própria Universidade. O filme conta a história das Ilhas Falkland através de depoimentos de moradores, que falam sobre a vida no arquipélago praticamente remoto, que já foi alvo de disputa entre a Argentina e a Inglaterra. O documentário vai ao ar no programa Primeiro Plano, na quinta-feira, 14/04, às 20h30.

Mas antes, no domingo, 10/04, vai ao ar o programa Alcance, produzido pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) e apresentado pelo jornalista Ângelo Ribeiro, que nessa semana aborda o tema acessibilidade. O programa é exibido às 21h30 e trata do respeito à legislação e do novo projeto do MPSC, o Santa Catarina Acessível.

Na sexta-feira, 15/04,  serão mais duas estreias. A primeira, às 19h30, traz o programa Justiça do Trabalho na TV, que aborda o tema trabalho escravo. Depois, às 20h, a emissora exibe o novo filme da Sessão Cinema. O escolhido da semana é Robin Hood, lançado em 1938 e vencedor de três Oscars. É o primeiro filme colorido a passar na programação da TV UFSC e foi produzido em um sistema inovador para a época, o Technicolor.

Outra estreia da semana é o UFSC Entrevista, que vai ao ar toda segunda-feira, às 21h30, com reprises às quartas, no mesmo horário. Cada semana o programa tem um entrevistado diferente, professor, servidor ou aluno da Universidade, falando sobre ciência, cultura ou educação. Na próxima segunda, 11/04, a convidada é Narcisa de Fátima Amboni, diretora da Biblioteca Universitária.

Outra novidade da TV UFSC é o site, que foi reformulado e agora traz mais informações sobre os programas e horários de exibição. Em www.tv.ufsc.br já é possível acessar a nova página e conhecer as atrações, além de tirar dúvidas sobre a grade de programação.

Acompanhe a programação da TV UFSC pelo canal 15 da NET. Para mais informações acesse www.tv.ufsc.br. Siga-nos também no twitter.com/tv_ufsc.

Por Gian Kojikovski/ Bolsista de Jornalismo da TV UFSC

Tags: filmeTV

Curso gratuito “Como deixar de fumar em cinco dias” começa domingo

08/04/2011 11:49

Começa neste domingo, dia 10 de abril, o curso “Como deixar de fumar em cinco dias”. As palestras vão acontecer na Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) Central, em Florianópolis, e serão ministradas por professores específicos em cada um dos dias. No horário das 20h às 21h30, os participantes terão conversas sobre o fumo e os problemas de saúde que o hábito gera, além de dinâmicas de grupo. O curso, gratuito e aberto à comunidade, existe desde 2002 e é coordenado pelo professor da UFSC Joel Souza.

As inscrições podem ser feitas no Colégio Adventista de Florianópolis, Centro, ou através dos emails e . Na inscrição colocar: Nome, telefone, e-mail e, se possível, endereço.

Confira o calendário das atividades:

10/4 – Prof. Dr. Joel Souza (UFSC): Como Deixar de Fumar em Cinco Dias

11/4 – Dr. Cézar Maurício: O Fumo e a Saúde Bucal

12/4 – Drª Laura Leite (UFSC): O Fumo e o Pulmão

13/4 – Dr. Irazê Metzker (médico formado pela UFSC): O Fumo e o Coração

14/4 – Prof. Lumar Bértoli (UFSC): Um Novo Estilo de Vida para um ex-fumante

15/4 – Formatura do Curso – Audição do Vivace Coral

SERVIÇO:

Data: 10 de abril a 15 de abril de 2011

Local: Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) Central, Rua Visconde do Ouro Preto, 375, Florianópolis.

Horário: 20h às 21h30

Coordenação: professor Joel Souza (MTM/CFM/UFSC)

Informações pelos telefones (48) 9142-1303 e 3222-6130.

Margareth Rossi/jornalista da Agecom

Tags: como deixar de fumarcurso gratuitoprofessor Joel Souza

Uma teoria da adaptação é lançado nesta sexta pela Editora da UFSC

07/04/2011 17:31

Entre uma safra de lançamentos de autores contemporâneos de repercussão internacional, a EdUFSC escolheu Uma teoria da adaptação para encerrar na sexta-feira, 8, a Feira de Livros que promove desde o dia 13 de março na Praça da Cidadania, em parceria com a Liga das Editoras Universitárias. Considerada referência nos estudos sobre literatura pós-moderna Linda Hutcheon é fundadora do conceito de metaficção-historiográfica como marca dessa literatura que se alimenta dela mesma e da história enquanto discurso também literário. Foi traduzida por André Cechinel, recém titulado doutor em Teoria Literária pela UFSC com uma tese sobre o poeta T.S. Eliot, ele mesmo um grande adaptador criativo

(mais…)

Tags: lançamento EdufscUma teoria da adaptação

Divulgada terceira chamada do processo seletivo 2011 UAB/UFSC

07/04/2011 17:18

O Departamento de Administração Escolar da UFSC por meio do Edital  nº 18/GD/ DAE/ 2011 divulgou a terceira chamada do Vestibular UAB/UFSC – 2011. Os candidatos devem realizar a matrícula no respectivo Polo, no período de 8 a 15 de abril, munidos da documentação exigida.

Acesse o Edital completo.

Endereço: http://notes.ufsc.br/aplic/comunica.nsf/ef6d795b4b58ebb403256404004dff71/f351c80b82afb4af8325786b006f8c2e/$FILE/3%C2%AA%20chamada%202011%20EaD.pdf.

Tags: Chamada processo seletivo UAB/UFSC

Ciclo de Cinema Trânsitos Contemporâneos apresenta Los Rubios nesta sexta na UFSC

07/04/2011 16:53

Transes – Núcleo de Antropologia  do Contemporâneo/ PPGAS/ UFSC ( www.transes.ufsc.br)  convidam pra o Ciclo de Cinema e Debates Trânsitos Contemporâneos. Nesta sexta, dia 8 de abril, exibição de Los Rubios ( direção de Albertina Carri, 2003, Argentina/ EUA 89′ ) , no auditório do CED, às 15h. (adiado para data a ser divulgada, segundo organizadores)

(mais…)

Tags: Ciclo de Cinema Trânsitos ContemporâneosLos Rubios