‘Diálogos com Moçambique’: evento comemora 41 anos de independência do país

23/06/2016 14:59

A palestra de abertura do evento “Diálogos com Moçambique”, que comemora os 41 anos de independência do país, foi realizada na manhã desta quinta-feira, 23, de junho, no miniauditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH). Com o tema “Despertando o gosto pela Ciência em jovens brasileiros e moçambicanos: do sonho à realidade” o professor André Ramos explicou a relação do Núcleo Imagine de Popularização Científica com a Angola e Moçambique.

O Núcleo Imagine em parceria com instituições de outros quatro países promove atividades científicas em comunidades rurais ou indígenas da África e da América Latina. Já foram realizados trabalhos em comunidades no interior de Santa Catarina, no Peru e na Angola.

O circuito de palestras, que vai até o dia 24 de junho, foi organizado pelo Núcleo de Estudos de Identidades e Relações Interétnicas (Nuer) em parceria com estudantes moçambicanos de Florianópolis. A estudante de Pós-Graduação em Linguística da UFSC, Ezra Nhampoca, diz que “além de comemorar a independência do país o evento busca partilhar conhecimento entre brasileiros e moçambicanos”.
(mais…)

Tags: Diálogos com MoçambiqueNUERProjeto ImagineUFSC

Palestras na UFSC marcam 41 anos da Independência de Moçambique

20/06/2016 12:38

Os estudantes moçambicanos na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em parceria com o Núcleo de Estudos de Identidades e Relações Interétnicas (Nuer), promovem palestras e atividades em celebração ao 41° ano da Independência de Moçambique. Os eventos, gratuitos e abertos à comunidade, serão realizados nos dias 23 e 24 de junho, no auditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH).

Confira a programação:
(mais…)

Tags: CFHIndependência de MoçambiqueNUERpalestrasUFSC

Núcleos promovem a palestra “A questão afro e a arte argentina”

28/09/2015 09:37

O Núcleo de Estudos de Identidades e Relações Interétnicas (Nuer) e o Núcleo de Estudos Literários & Culturais (Nelic) promovem a palestra “A questão afro e a arte argentina – história de uma trajetória”, com o pesquisador senegalês Boubacar Traoré, no dia 2 de outubro, às 16 horas, no miniauditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) da UFSC.

De acordo com Boubacar Traoré, os afroargentinos foram declarados desaparecidos por cerca cem anos e ultimamente uma discussão foi criada em torno do “ressurgimento” desse povo.  “Para abordar este tema nosso projeto busca, mais do que focalizar a discussão sobre as guerras e as epidemias como causalidades, centrar a atenção sobre os processos sociais, culturais, artísticos, processos atravessados por uma luta de poder por interesses em uma dada sociedade.”

O professor Boubacar Traoré é pesquisador e conservador do Museo de la Universidad Nacional de Tres de Febrero desde 2004 e é professor de arte africana na Universidad del Museo Social Argentino desde 2005.

Mais informações pelos e-mail  e 

palestra Boubacar Traore

Tags: NelicNúcleo de Estudos de Identidades e Relações InterétnicasNúcleo de Estudos Literários & CulturaisNUERUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

‘Línguas africanas’ é tema de seminário internacional na UFSC

29/07/2015 11:24

O projeto Kadila: Culturas e Ambientes, em parceria com o Núcleo de Estudos de Identidades e Relações Interétnicas (Nuer) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e a Universidade Agostinho Neto (Angola), promove o Seminário Internacional de Línguas Africanas, nos dias 3 e 4 de agosto, na sala Drummond do bloco B do Centro de Comunicação e Expressão (CCE).  Entrada franca e inscrições pelo e-mail

A coordenadora do evento, Cristine Gorski Severo, é professora do Programa de Pós-Graduação em Linguística (PPGLIN), pesquisadora no Nuer e vice-coordenadora do projeto Kadila, uma rede de profissionais com interesse em potencializar a cooperação científica e cultural entre Brasil e Angola criada em 2009.  “O objetivo do Seminário é criar um espaço de debate e divulgação sobre os estudos que envolvem as línguas africanas nos países que têm a Língua Portuguesa como oficial”, afirma ela. Nesse evento, o foco será em Brasil, Angola e Moçambique.

Cristine destaca que a importância do evento está em aprender sobre as relações históricas e culturais que vinculam estes três países. “Alguns dos apresentadores são docentes de instituições africanas que estão realizando pesquisas na UFSC. Outros são convidados que coordenam o projeto Capes/AULP em parceria com países africanos”, acrescenta Cristine. A professora irá participar do evento com apresentação de trabalhos próprios e de seus alunos nos Grupos de Trabalhos (vide programação).

O evento também conta com o apoio do PPGLIN, com parceria patrocinada pela Capes, e instituições como a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e o Projeto de Descrição e Documentação de Línguas Moçambicanas, que têm acordos de intercâmbio cultural com a Angola. Programação final Seminário Internacional de Linguas Africanas

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo e-mail

 

Gisele Flôres/Estagiária de Jornalismo Agecom/DGC/UFSC

Tags: KadilaNúcleo de Estudos de Identidades e Relações InterétnicasNUERPPGLINPrograma de Pós-Graduação em LinguísticaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

‘Migrações’ é tema de ciclo de cinema nesta terça

26/05/2015 08:20

Cartaz-Ciclo-MigracoesO ciclo de cinema do Núcleo de Estudos de Identidades e Relações Interétnicas (Nuer) debate o tema “Migrações”, com a exibição comentada de três filmes. A discussão irá contar com o professor da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Alejandro Labale, e será realizada no dia 26 de maio, a partir das 14h, na sala Harry Laus, Biblioteca Central.

As problemáticas das migrações contemporâneas, em seus diversos olhares, aspectos e perspectivas, serão analisadas junto com a apresentação dos filmes Larga distancia (2010, Cuba), de Esteban Insausti; Buscándote Havana (2006, Cuba), da diretora Alina Rodriguez; e Fronteiras de amor e ódio (2009, Moçambique), dirigido por Camilo de Sousa.

Mais informações: Nuer

Tags: migraçõesNUERUFSC

Agenda Cultural: ‘Uso da água’ é tema de Ciclo de Cinema até 24 de abril

23/04/2015 08:30

Mais dois filmes com o tema “Água e seus diferentes usos, formas e valores” serão exibidos no Ciclo de Cinema organizado pelo Núcleo de Estudos de Identidades e Relações Interétnicas (NUER) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), nesta quinta e sexta-feira, 23 e 24 de abril, no miniauditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH).

O filme desta quinta é  Habitantes do Arroio, documentário sobre as populações que habitam a bacia do Arroio Dilúvio, em Porto Alegre, apresentado a partir das 19h. Na sexta-feira, é a vez de A Guerra da Água, com quatro histórias sobre a escassez do líquido no cotidiano de Moçambique, às 14h.
(mais…)

Tags: Agenda culturaláguaCFHNUERUFSC

Agenda Cultural: ‘Uso da água’ é tema de Ciclo de Cinema de 22 a 24 de abril

22/04/2015 10:40

Três filmes com o tema “Água e seus diferentes usos, formas e valores” serão exibidos no Ciclo de Cinema organizado pelo Núcleo de Estudos de Identidades e Relações Interétnicas (NUER) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), entre 22 e 24 de abril, no miniauditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH).

O filme de abertura é También la lluvia (2010), do diretor Icíar Bollaín, uma ficção que relaciona a história de Cristóvão Colombo com a luta atual contra a privatização da água na Bolívia. A película será apresentada e discutida a partir das 19h do dia 22. A programação completa de horários de exibição e sinopses dos filmes estão disponíveis no site do evento.
(mais…)

Tags: Agenda culturaláguaCFHNUERUFSC

UFSC e Incra firmam convênio para produzir relatório sobre comunidade quilombola

31/03/2015 12:47

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e a superintendência regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) firmaram um convênio para produzir um “Relatório antropológico de caracterização histórica, cultural, socioeconômica e ambiental” do Quilombo Vidal Martins, do Rio Vermelho, em Florianópolis. O documento é um dos passos para a regularização da Associação Comunitária Vidal Martins, que recebeu a Certidão de Auto-Reconhecimento como quilombo da Fundação Cultural Palmares em 2013.
(mais…)

Tags: Laboratório de História Social do Trabalho e da CulturaLabRuralNUERQuilombo Vidal MartinsUFSC

Seminário ‘O Cheiro das Coisas: Mobilidade Social e Ambientes em Fluxo no Espaço do Atlântico Sul’

31/10/2014 10:40

Cartaz.Kadila.NUER_-1024x767O Núcleo de Estudos de Identidades e Relações Interétnicas (Nuer) da UFSC promove no dia 4 de novembro, o seminário “O Cheiro das Coisas: Mobilidade Social e Ambientes em Fluxo no Espaço do Atlântico Sul” com Jess Auerbach, da Universidade de Stanford, na sala 304 do Espaço Físico Integrado (EFI).

Mais Informações: http://nuer.ufsc.br/

Tags: EFIJess AuerbachNUERUFSC

Exposição ‘Olhares de África’ integra programação da 7ª Primavera dos Museus

24/09/2013 12:20

A exposição “Olhares de África: lugares e entre-lugares da arte na diáspora”, desenvolvido pelo Núcleo de Estudos de Identidades e Relações Interétnicas (Nuer), integra a programação da 7ª Primavera dos Museus 2013 – “Museus, Memória e Cultura Afro-brasileira”, que ocorre na UFSC até 29 de setembro. A Exposição encontra-se na Galeria do Nuer, de segunda a sexta-feira, das 8h às 22h, e busca estabelecer correlações entre a arte contemporânea de África e das diásporas, enfatizando suas influências mútuas, suas poéticas e políticas. 
(mais…)

Tags: 7ª Primavera dos MuseusExposição 'Olhares de África'NUERUFSC

Projeto Kadila oferece bolsas de graduação em Angola

09/09/2013 14:52

O Projeto do Núcleo de Estudos  de Identidades e Relações Interétnicas (Nuer) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) – “Kadila Cultura e Ambientes: diálogos entre Brasil e Angola” -, disponibiliza, por meio do sistema de bolsas Capes/AULP  (Pró-Mobilidade  Internacional), três bolsas para estudantes de graduação da UFSC, sendo uma  para o Curso de Letras (linguística), uma para Geografia; e uma para Antropologia e/ou Ciências Sociais. Os trabalhos em Angola se darão entre 15 de janeiro a 30 de março de 2014.
(mais…)

Tags: Angolabolsas de graduaçãoNUERProjeto KadilaUFSC

Café Antropológico exibe filme “Desobediência” nesta segunda-feira na Casa das Máquinas

24/06/2013 10:13

A trajetória de uma mulher da província de Manica, condenada por desobedecer a severas leis da tradição ancestral africana, inspira a narrativa do longa-metragem Desobediência, dirigido pelo produtor e escritor brasileiro Licínio Azevedo, radicado em Moçambique. O filme será exibido no Café Antropológico, que acontece nesta segunda-feira ,24 de junho, na Casa das Máquinas, na Lagoa da Conceição, seguido de discussão sobre o tema. A programação inicia às 20h, com entrada franca. Coordenado pela professora Cristine Gorski Severo, do Departamento de Linguística da Universidade Federal de Santa Catarina, o debate terá participação da psicanalista Silvia Esposito, da Escola Brasileira de Psicanálise, e da antropóloga Ilka Boaventura Leite, coordenadora do Núcleo de Estudos de Identidades e Relações Interétnicas (NUER)/UFSC.

(mais…)

Tags: café antropológicoCasa das MáquinasFCFFCNaviNUERUFSC

UFSC promove seminário sobre Licenciatura Quilombola

17/06/2013 10:58

Nesta quinta-feira, dia 20 de junho, a UFSC, o Núcleo de Estudos de Identidades e Relações Interétnicas (NUER) e o Movimento Negro Unificado promovem, no Auditório do Centro de Ciências da Educação (CED), às 19h, o Seminário Licenciatura Quilombola. O evento tem como objetivo apresentar a proposta pedagógica à Universidade Federal de Santa Catarina, Comunidades Quilombolas de Santa Catarina, órgãos públicos federais, estaduais, municipais e demais interessados.

Informações: http://www.cfh.ufsc.br/~nuer/, (48) 3721-2420 ou .

Tags: licenciatura quilombolaNUERUFSC

UFSC recebe prêmio “Camélia da Liberdade” na categoria Instituição de Ensino

26/04/2013 17:15

O Prêmio Camélia da Liberdade, que tem como slogan “Ação Afirmativa, Atitude Positiva” é uma manifestação institucional e pública do Centro de Articulação de Populações Marginalizadas (CEAP), que se realiza pelo sétimo ano, com o patrocínio da Petrobras. O Prêmio reconhece iniciativas que promovam as ações afirmativas como forma de contribuição para a superação das desigualdades raciais e sociais, de tal forma que fortaleçam os princípios democráticos que regem a nação brasileira.
(mais…)

Tags: NUERPrêmio Camélia da Liberdade sétima ediçãoUFSC

Seminário e minicurso sobre Nova Cartografia Social

11/04/2013 16:00

seminario nova cartografia socialO Núcleo de Estudos de Identidades e Relações Interétnicas (NUER) e o Laboratório de Estudos do Espaço Rural (LAb-RURAL) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) organizaram o Seminário: Nova Cartografia Social: saberes, territórios e direitos coletivos, no dia 12 de abril de 2013, a partir das 8h, para avaliação e discussão das pesquisas e oficinas de Cartografia Social já realizadas em Santa Catarina.

(mais…)

Tags: cartografia socialCFHNUERUFSC

UFSC recebe prêmio “Camélia da Liberdade” na categoria Instituição de Ensino

10/04/2013 14:30

O Prêmio Camélia da Liberdade, que tem como slogan “Ação Afirmativa, Atitude Positiva” é uma manifestação institucional e pública do Centro de Articulação de Populações Marginalizadas (CEAP), que se realiza pelo sétimo ano, com o patrocínio da Petrobras. O Prêmio reconhece iniciativas que promovam as ações afirmativas como forma de contribuição para a superação das desigualdades raciais e sociais, de tal forma que fortaleçam os princípios democráticos que regem a nação brasileira.
(mais…)

Tags: CEAPNUERPrêmio Camélia da Liberdade sétima ediçãoUFSC

Seminário avaliará pesquisas e oficinas de Cartografia Social realizadas em Santa Catarina

04/04/2013 15:03

O Núcleo de Estudos de Identidades e Relações Interétnicas (NUER), o Laboratório de Estudos do Espaço Rural (LabRural) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e o Projeto Nova Cartografia Social da Amazônia (PNCSA-UFAM) promovem no dia 12 de abril, o Seminário Nova Cartografia Social: Saberes, Territórios e Direitos Coletivos para avaliar e discutir as pesquisas e oficinas de Cartografia Social já realizadas em Santa Catarina. O Seminário contará com a presença do idealizador e coordenador da Nova Cartografia, professor Alfredo Wagner Berno de Almeida, com os professores do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH/UFSC), Ilka Boaventura Leite, Nazareno José de Campos e Raquel Mombelli, e das lideranças das associações comunitárias que integraram as oficinas de cartografia realizadas pelo NUER e LabRural.
(mais…)

Tags: LabRuralNova Cartografia SocialNUERPNCSAseminárioUFAMUFSC

Fascículos dão visibilidade a comunidades quilombolas

14/03/2012 23:41
.

.

“Meu marido e eu plantávamos fumo. Criamos dez filhos. Assim, era vida de pobre, vendíamos. Não tinha estrada. Tudo era carregado na carroça. Ocorre que muitas vezes o fumo mofava. Nós não tínhamos muita escolha. Tínhamos engenho de farinha que era para o gasto. Pagavam a farinha muito baixo. Comprávamos peixe na praia quando não íamos pescar. Fazíamos a rosca de massa, curujá do polvilho. Isso era feito no forno”.  

 

O depoimento de Dona Margarida Jorge Leodoro, de 80 anos, conta um pouco da vida no Morro do Boi, comunidade quilombola situada a seis quilômetros de Balneário Camboriú (SC). Suas memórias e as de seus vizinhos – muitos deles seus parentes, como é comum em comunidades quilombolas – foram registradas no projeto Nova Cartografia Social dos Povos e Comunidades Tradicionais do Brasil, desenvolvido pelo Núcleo de Estudos de Identidade e Relações Interétnicas (NUER) da UFSC.

 

Dois fascículos impressos, integrantes do projeto – um referente àquela comunidade e outro sobre pescadores da Costa da Lagoa (bairro da Capital) – foram lançados nesta quarta, 14/03, no II Seminário Saberes Locais e Territorialidades, que aconteceu no auditório Henrique da Silva Fontes (CCE) e reuniu membros de diversas comunidades quilombolas catarinenses, como Caldas de Cubatão, Morro Fortunato e Comunidade da Aldeia, além de representantes do Incra, Ministério Público Federal, Movimento Negro Unificado e estudantes e professores.

 

Sueli Marlete Leodoro é a presidente da Associação Quilombola Morro do Boi. Ela conta que tanto o trabalho do NUER quanto os desenvolvidos pela Udesc – com a participação do professor Pedro Martins – e da Univali – com a discente na época e hoje docente Ana Elisa Schlickmann,  ambos presentes no evento -,  propiciaram que a comunidade se autorreconhecesse quilombola. “Por sermos todos primos, queríamos resgatar nossas origens. Quando nossos pais contavam histórias, eram só lembranças tristes. Quem queria ouvir aquilo? A gente dava as costas e ia embora. Tenho uma filha mais clara que não gostava de ser chamada de negra. Depois que o professor Pedro lhe contou histórias sobre a África, ela não quer ser chamada de outra coisa”.

 

A partir do processo de valorização de suas origens, o Morro do Boi criou a associação de moradores, que tem como sede provisória a casa de Dona Margarida, mãe de Sueli. Sua sala é o espaço para as reuniões, as missas, e tantas outras atividades de convívio da família, que, como conta a filha, recebe a todos com café e sorrisos, seja a hora ou o dia que for.

 

Vanda Pinedo, representante do Movimento Negro Unificado, sintetiza a luta das comunidades. “Em todos os estados desta nação há conflitos de terra com os quilombolas. Se os meios de comunicação não retratam essa realidade, é preciso que os espaços acadêmicos exponham a situação para que a sociedade esteja compromissada com a questão”. Raquel Mombelli, professora e pesquisadora do NUER, ilustra a questão, destacando que a comunidade do Morro do Boi, com a duplicação da BR-101, deixou de plantar banana e café, e a construção de túnel tem ameaçado as residências, que começaram a apresentar rachaduras. “Queriam transformar nossas terras em Área de Preservação Permanente, alegando que não conheciam ninguém que morasse lá. Mas nós pagamos IPTU com o endereço de lá”, complementa Sueli.

 

O antropólogo do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra/SC), Marcelo Spaloense, relembra que apenas em 2006 o Incra constituiu corpo técnico específico para cuidar da regularização das terras. “Em todo o Brasil são cerca de 1.100 processos só para reconhecimento de comunidades quilombolas”. Ele elogiou o projeto Nova Cartografia, já que “dá voz e torna visível diversas comunidades que foram omitidas da historiografia oficial”.

 

Os fascículos foram feitos em produção coletiva, pelas próprias comunidades, que definiram seus conteúdos e delimitaram os mapas. O do Morro do Boi foi distribuído oficialmente por Sueli, que entregou parte das histórias, dos afetos e das lutas de sua família aos participantes do evento, muitos dos quais têm trajetórias semelhantes para compartilhar.

 

Mais informações com o Núcleo de Estudos de Identidade e Relações Interétnicas (NUER): 3721-9890 – Ramal 21ou 
Por Cláudia Schaun Reis/ Jornalista na Agecom
Fotos: Wagner Behr/ Agecom

Leia mais:

– UFSC sedia Seminário sobre Comunidades Quilombolas e Unidades de Conservação

– Tesouros de terras e sementes

Tags: negrosNUERquilombolas

Obras retratam Quilombo do Morro do Boi e pescadores da Costa da Lagoa

09/03/2012 17:02

Integrantes da comunidade do Quilombo do Morro do Boi e pescadores artesanais da Costa da Lagoa são retratados em fascículos com lançamento marcado para a quarta, 14/03, às 17h, no Auditório Henrique da Silva Fontes (Centro de Comunicação e Expressão). O evento faz parte do II Seminário Saberes Locais e Territorialidades, que acontece durante toda a quarta e terá mesas-redondas para discussão de práticas culturais das duas comunidades.

O seminário, organizado pelo Núcleo de Estudos de Identidade e Relações Interétnicas (NUER) do Laboratório de Antropologia Social (LAS) da UFSC, objetiva promover a interlocução entre pesquisadores, comunidades, movimentos sociais e poderes públicos sobre práticas culturais e direitos territoriais, a partir de três eixos de reflexão: diversidade cultural e práticas ambientais locais; representações do território tradicional e democratização do acesso aos direitos culturais e territoriais.

Mais informações: (48) 3721-2024,  ou www.nuer.ufsc.br.

Programação

9h –  Abertura
Ilka Boaventura Leite (NUER/UFSC)
Alfredo Wagner Almeida (INCSA/UFAM/UEA)
Raquel Mombelli  (NUER/PPGAS/UFSC)

10h –  Mesa I: Quilombo do Morro do Boi (SC)  “Tem que atravessar a BR e vir até aqui. Que a BR passa por aqui…aqui é a BR! Aqui tinha café. A BR acabou com o café!…” Altair Almiro Leodoro.
Convidados: Associação Quilombo Morro do Boi; Instituições de Pesquisa, Ministério Público Federal, INCRA, Movimento Negro Unificado; Mediadora: Rosa Acevedo Marin (UFPA).

11h30 –  Apresentação e Lançamento do Fascículo

14:30 – Abertura
Erika M. Nakasono (INCSA/UFAM)
Raquel Mombelli (NUER/PPGAS/UFSC)

Mesa II: Movimento em defesa da Cosa da Lagoa (SC): Pescadores e Pescadoras artesanais “Então tem que ser identificado pra que as pessoas saibam que existe”. Ronavato Laureado.
Convidados: Associação dos Moradores da Costa da Lagoa – AMOCOSTA, Instituições de Pesquisa, Prefeitura, Ministério Público Federal, Secretaria do Patrimônio da União(SPU); Mediador: Pedro Martins (UDESC).

17h00  – Lançamento do Fascículo
17h30 –  Encerramento

Tags: NUER