Seminário debaterá Línguas Indígenas do Sul da Mata Atlântica em novembro

07/10/2019 12:59

O Programa de Pós-Graduação em Linguística, o curso de Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica e o Grupo de Políticas Linguísticas Críticas, todos vinculados à Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), promovem nos dias 7 e 8 de novembro o II Seminário de Línguas Indígenas do Sul da Mata Atlântica: Guarani, Kaingang e Xokleng. As atividades do primeiro dia acontecerão no Auditório do CCJ e no segundo dia na Sala Drummond (CCE, Bloco B).

O evento visa contribuir não apenas com as discussões sobre a importância dessas línguas como patrimônio cultural, mas potencializar debates e ações de justiça social e direitos linguísticos, em reconhecimento à dignidade desses sujeitos.
Inscrições podem ser feitas no endereço http://inscricoes.ufsc.br/activities/4157.

O Seminário envolverá estudantes, professores e pesquisadores indígenas em torno da divulgação e defesa de suas línguas indígenas – Guarani, Kaingang e Xokleng – faladas na região sul do Brasil. Além disso, o evento celebra o Ano Internacional das Línguas Indígenas (IYIL2019), conforme definido pela UNESCO, em atenção à cultura e à riqueza linguística desses povos.

Mais informações sobre a atividade AQUI.

Tags: guaraniKaingángSeminário de Línguas Indígenas do Sul da Mata AtlânticaUFSCXokleng

Primeira estudante indígena da Pós em Antropologia Social da UFSC defende dissertação sobre povos Kaingang

06/04/2016 16:31

“Desde criança, a gente vê antropólogos entrarem e saírem das terras indígenas. É uma relação bem próxima. Eles vão para pesquisas, demarcação de terra. Vim de uma terra de © Pipo Quint / Agecom / UFSCretomada, foi uma disputa de território. Nesse período, via muitos antropólogos visitarem a nossa casa, conversarem com as lideranças. Sempre achei aquilo interessante. Um deles sempre soube muito da minha família, dos meus avós”, relembra Joziléia Daniza Jagso Inácio Schild, primeira estudante indígena do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social (PPGAS) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). A sua dissertação Mulheres kaingang, seus caminhos, políticas e redes na TI [Terra Indígena] Serrinha foi defendida no dia 24 de fevereiro de 2016.

Em seu trabalho, a geógrafa deu ênfase a três narrativas de luta de mulheres kaingang a partir das décadas de 60 e 70. “O movimento indígena pela terra e pelos direitos não se inicia pela Constituição de 88. Houve uma luta grande do movimento indígena, que conseguiu se articular sem internet, telefone, dinheiro. Alguns artigos específicos (231 e 232 – direito aos costumes, território e crenças) nos asseguram o direito de sermos quem somos. O tema vinha sendo discutido em fóruns institucionais; a promulgação da Constituição de 88 veio depois”, destaca.
(mais…)

Tags: Antropologia SocialCFHfunaiInbrapiindígenaKaingángKameLicenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata AtlânticamestradoSerrinhaUFSC

Abertas inscrições para formadores na Ação Saberes Indígenas na Escola

05/03/2014 16:49

Estão abertas, até 7 de março de 2014, as inscrições para a seleção de formadores que atuarão na Ação Saberes Indígenas na Escola (Secadi/MEC), junto aos povos Guarani, Kaingang e Xokleng/Laklãnõ.

A Portaria 98, de 6 de dezembro de 2013, que regulamenta a ação Saberes Indígenas na Escola e define suas diretrizes complementares, oferece informação completa sobre a ação e as atribuições dos formadores (artigos 19 e 20).

Os candidatos devem, no mínimo e cumulativamente, ter os seguintes pré-requisitos de formação e experiência:
I – experiência comprovada na área de formação de professores para atuar em escolas indígenas;
II – formação em áreas correlatas aos eixos do Programa (letramento e numeramento em línguas indígenas e portuguesa, e conhecimentos em artes verbais indígenas);
III – capacidade de elaborar materiais didáticos para uso nas escolas indígenas e materiais pedagógicos para uso dos professores participantes da formação;
IV – titulação de graduação, especialista, mestre ou doutor; e
V – experiência de trabalho junto a povos indígenas – no caso de formador que se dedique especialmente à pesquisa metodológica.

(mais…)

Tags: Ação Saberes Indígenas na EscolaguaraniKaingángUFSCXokleng

Pesquisa da UFSC constata hipertensão arterial entre os Kaingang

13/09/2013 10:53

Nutricionista Deise Bresan

Visando conhecer mais sobre a saúde dos Kaingang, a quinta etnia indígena mais numerosa do Brasil, Deise Bresan, do Programa de Pós-Graduação em Nutrição da Universidade Federal de Santa Catarina, sob orientação do professor Maurício Soares Leite, realizou uma pesquisa sobre hipertensão arterial entre as pessoas desta etnia, da Aldeia Pinhalzinho, Terra Indígena Xapecó, localizada nos municípios de Entre Rios e Ipuaçu, no oeste de Santa Catarina.

A pesquisa, que resultou na dissertação de Deise, realizada com 355 indivíduos Kaingang, com idade mínima de 20 anos, encontrou quase metade da população com  hipertensão arterial. Da população masculina avaliada 50% apresentou pressão arterial elevada, já entre as mulheres, os níveis de hipertensão foram de 40%.  Esta pesquisa, até o momento, foi a que encontrou mais casos de hipertensão arterial entre povos indígenas e a quantidade é mais elevada do que a encontrada em nível nacional.

O estudo também verificou que dois terços dos homens e metade das mulheres que apresentaram níveis de pressão indicativos de hipertensão não faziam uso de medicamento para a doença. Esta constatação de que muitos portadores seguem sem acompanhamento tem sérias implicações em termos de morbidade e mortalidade.

(mais…)

Tags: Deise BressanKaingángMaurício Soares LeitePPGNTerra Indígena de XapecóUFSC

Três eventos discutem saberes da terra e direito ao território

30/05/2012 18:30

Sábios Indígenas Guarani, Kaingáng e Xokleng. Foto Wagner Behr/Agecom

Lideranças Indígenas e quilombolas começam nesta quinta, 31, debates sobre a sabedoria indígena e a luta pelo reconhecimento do território.    A discussão sobre o direito ao território para indígenas e quilombolas está no foco dos debates de três grandes momentos promovidos pelo Curso Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica da Universidade Federal de Santa Catarina. Lideranças indígenas e dois dos maiores especialistas na questão, o antropólogo João Pacheco Oliveira, do Rio de Janeiro, e Bartomeu Meliá, do Paraguai, estarão presentes em Florianópolis para um seminário, uma aula aberta e uma vivência que ocorrem nos próximos dia 31 de maio, 1º e 4 de junho. Os eventos são dirigidos aos alunos que freqüentam o curso, mas gratuitos e abertos a todas as etnias, pesquisadores e interessados no direito das minorias.
Saberes sobre a Terra – I Seminário Temático de Sábios Indígenas Guarani, Kaingáng e Xokleng abre essa série de eventos no dia 31 de maio , das 8h30 às 12h, no auditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas da UFSC. O evento tem como objetivo dar voz a especialistas indígenas em torno de seus saberes sobre a terra, o que abarca os conhecimentos em relação à caça, pesca, coleta, plantio, manejo florestal e também do processo político e histórico de demarcação de terras indígenas.
Tags: guaraniI Seminário Temático de Sábios IndígenasKaingángLicenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata AtlânticaXokleng