Cineclube do LEGH apresenta o filme ‘Olmo e a gaivota’, seguido de roda de conversa

23/08/2017 11:52

O Cineclube do LEGH, projeto do Laboratório de Estudos de Gênero e História irá apresentar o filme Olmo e a gaivota no dia 29 de agosto. A exibição será às 18h30, na Sala Silvio Coelho dos Santos, nº 110, no departamento de Antropologia, Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH).  

Olmo e a gaivota, uma produção de Petra Costa e Lea Glob, trata de questões difíceis da gravidez que muitas vezes são silenciadas.

Após o filme, haverá roda de conversa com a professora Joana Maria Pedro. A participação na atividade dá direito a certificado.

Mais informações na página do LEGH.

 

Tags: Estudos de GênerogêneroLaboratório de Estudos de Gênero e HistóriaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

PET Pedagogia promove formação sobre Introdução aos Estudos de Gênero

21/08/2017 10:26

O Programa de Educação Tutorial (PET) de Pedagogia da UFSC irá realizar uma formação sobre Introdução aos Estudos de Gênero nesta quarta-feira, 23 de agosto, às 9h, com Samira Vigano. O encontro será na sala 603 do bloco A do CED e é aberto a toda comunidade. 

Mais informações na página do PET Pedagogia no Facebook.

Tags: ensinoEstudos de GêneroPet PedagogiaUFSC

Conselho Universitário aprova Moção em defesa da área de pesquisa em Estudos de Gênero no Brasil

04/05/2016 16:28

Moção em defesa da área de pesquisa em Estudos de Gênero no Brasil

O Conselho Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina, reunido em sessão de 3 de maio de 2016, reitera o princípio fundamental da liberdade de expressão e de desenvolvimento de pesquisas, aspecto essencial para o progresso da ciência e para o bem-estar da humanidade e registra seu apoio a todas/os as/os cientistas que se dedicam à área de pesquisa em Estudos de Gênero.

Os estudos de gênero, desenvolvidos com seriedade e competência, entre os quais os realizados na UFSC, têm destaque nacional e internacional e partem de uma constatação central: as desigualdades e as diversidades de gênero já existiam em todas as sociedades, muito antes da criação dessa área de estudos, tendo assumido variadas formas ao longo dos séculos. Boa parte das pesquisas, além de contribuírem para o entendimento de questões epistemológicas complexas ligadas à diversidade humana, têm se dedicado ao estudo de realidades concretas relacionadas às desigualdades de gênero, favorecendo o entendimento mais amplo do assunto, de modo a construir e subsidiar políticas públicas e a permitir a extinção das violências de gênero de todo tipo.

As manifestações que visam atingir um tema específico – as pesquisas sobre relações de gênero e LGBTTTIs (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais, Transgêneros e Intersexos) -, independentemente das posições políticas ou religiosas, atacam, além da temática em si e seus resultados, os próprios fundamentos da liberdade da atividade científica em qualquer área de conhecimento.

Para que os Estudos de Gênero continuem contribuindo para os avanços das conquistas humanas e especialmente de grupos historicamente marginalizados na sociedade brasileira, a UFSC enfatiza a importância de se respeitar e preservar esta importante área da ciência brasileira.

Florianópolis, 3 de maio de 2016.

Prof.ª Roselane Neckel

Presidenta

Tags: conselho universitárioCUnEstudos de GêneroMoção em defesa da área de pesquisa em Estudos de Gênero no BrasilUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina