Professora da UFSC lança ‘Dicionário Machista’ na segunda-feira

16/09/2013 07:45

A professora Salma Ferraz, do Núcleo de Estudos de Teologia e Literatura (Nutel), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) lança na próxima segunda-feira, 16 de setembro, o Dicionário Machista: Três mil anos de frases cretinas contra as mulheres. O evento será realizado às 10h30min, na Sala Machado de Assis, 407, 4º andar, Bloco B, Centro de Comunicação e Expressão (CCE) da UFSC.
(mais…)

Tags: Dicionário MachistalançamentoNUTELsalma ferrazUFSC

Lançamento do livro “Novos Desafios na Educação”

06/12/2012 17:33

Será lançado nesta sexta-feira, 7 de dezembro, às 17h, o livro Novos Desafios na Educação – Responsabilidade Social, Democracia e Sustentabilidade (editora LiberLivro), organizado por Nelma Baldin e Cristina Albuquerque. Um dos artigos é do professor do Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental da UFSC, Daniel José da Silva, que estará presente ao lançamento.

O evento será na livraria Livros e Livros do Centro de Cultura e Eventos da UFSC.

Mais informações:
(48) 3721-7736

Tags: lançamentolivroNovos Desafios na EducaçãoUFSC

Lançamento do livro “Narrativas Midiáticas Complexificadas”

31/10/2012 17:57

A professora Cárlida Emerim, do Curso de Graduação e Pós-Graduação em Jornalismo da UFSC é autora do artigo “A narrativa do telejornal: do programa ao texto”, que consta no livro “Narrativas Midiáticas Complexificadas”, organizado pelos professores do Curso de Comunicação Social e do Mestrado em Letras da Unisc, Demétrio de Azeredo Soster e Fabiana Piccinin. O primeiro lançamento do livro está marcado para o dia 3 de novembro, sábado, às 15h, na 58ª Feira do Livro de Porto Alegre.
(mais…)

Tags: "Narrativas Midiáticas Complexificadas"Cárlida EmerimlançamentolivroUFSC

Professor da UFSC lança livro paradidático sobre lobo-marinho

01/10/2012 15:46

O professor Paulo César Simões-Lopes, do Departamento de Ecologia e Zoologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) lançará, no dia 4 de outubro, o livro A História de Hermes. O evento será às 19h, na Livraria Saraiva do Shopping Iguatemi, bairro Santa Mônica, Florianópolis.

Segundo o autor, a proposta nasceu das inúmeras ligações telefônicas que o Laboratório de Mamíferos Aquáticos (www.lamaq.ufsc.br) da UFSC recebe a cada inverno e primavera. “As pessoas buscam informações sobre como proceder com um lobo-marinho que apareceu na ‘sua’ praia. Muitas vezes tais interlocutores são crianças ou jovens, o que pode parecer surpreendente, mas este foi o principal motivador da obra”, relata Paulo César. “O livro passa informações confiáveis, revestidas de emoção, princípios e, porque não, otimismo. Neste sentido trata-se de uma obra paradidática de valor inestimável para educação ambiental”, complementa.

A História de Hermes

Esta é a história da amizade entre uma menina de 9 anos e um lobo-marinho e de como os gestos e os olhares podem funcionar como linguagem universal. Sem dúvida é um livro delicioso, pleno de aventura, de acertos e erros que prende a atenção do leitor do começo ao fim, mas, em essência, é também uma obra sobre a paixão pela leitura e pelo conhecimento.

Outras informações com o autor pelo e-mail lamaqsl@ccb.ufsc.br ou pelos telefones (48) 3721-5519 e 3721-9626.

Tags: lançamentolivrolobo-marinhoPaulo César Simões-LopesUFSC

Viúva e ex-reitor animam relançamento de “O Detetive de Florianópolis”

27/09/2012 11:46
Conversa na Feira do Livro com a  viúva de Jair Hamms

Lúcia Rupp: valorização da literatura catarinense

Ao mesmo tempo em que vem traduzindo e publicando títulos universais , a Editora da Universidade Federal de Santa Catarina (EdUFSC) está editando obras nacionais e valorizando a literatura de autores catarinenses. Um exemplo deste resgate aconteceu ontem (26) com o relançamento de O Detetive de Florianópolis, de Jair Francisco Hamms, na Feira de Livros da EdUFSC no Campus da Universidade, em Florianópolis. O leitor é brindado por 31 crônicas de humor, ironia, sacanagem e cinismo vividos pelo detetive  Domingos Tertuliano Tive (D.T.TIVE).

O evento foi prestigiado pela viúva do escritor, Lúcia Rupp Hamms, acompanhada da filha Ana Paula, do neto Francisco de dois anos e do filho Rogério. Quem animou o bate-papo com a viúva foi o ex-reitor da UFSC, Ernani Bayer, que contou como contornava crises na sua equipe aproveitando o humor de Jair Hamms, um dos fundadores da UFSC, chefe de Gabinete do primeiro reitor, João David Ferreira Lima. Os convidados e visitantes foram recepcionados pelo diretor executivo da EdUFSC, Sérgio Medeiros, que aproveitou a ocasião para destacar a qualidade editorial e gráfica dos livros publicados pela editora universitária.

Quando O detetive de Florianópolis foi lançado, em 1983, Ernani Bayer era reitor e o escritor Salim Miguel dirigia a EdUFSC, que, na época, tinha como presidente do Conselho Editorial o antropólogo e ex-pró –reitor Sílvio Coelho dos Santos.

Aberta desde o dia 24 de setembro, a feira permanecerá na Praça da Cidadania, em frente à Reitoria da UFSC, até o dia 25 de outubro, oferecendo descontos de até 70 por cento. “Não é uma oportunidade somente para a comunidade universitária. Trata-se de uma chance para a sociedade adquirir excelentes títulos a preços acessíveis”, sublinhou o editor Sérgio Medeiros, convidando, inclusive, leitores e livreiros do interior de Santa Catarina.

A reedição do clássico de Jair Hamms reforça a linha editorial da EdUFSC que recentemente publicou obras de Cruz e Sousa, Silveira de Souza e Rodrigo de Haro. A tiragem de O Detetive de Florianópolis foi de mil exemplares. Pelo contrato assinado no relançamento, cem ficam para a família e 900 serão disponibilizados ao mercado. Lúcia Rupp Hamms elogiou o projeto gráfico e a agilidade da editora. “Saiu tudo rápido e ficou muito bonito”, observou, feliz com o resultado.

A Feira funciona de segunda à sexta-feira, das 8h30min às 19 horas. Nas quartas-feiras vai até às 20h30min por conta dos lançamentos e bate-papos com autores e convidados.

Na próxima quarta-feira (dia 3 de outubro), a partir das 16h30min, a feira abriga o lançamento do livro Cage e a poética do silêncio, de Alberto Heller. Na mesma sessão, Grace Torres e Lilian Nakahodo autografam CD comemorativo ao centenário do compositor revolucionário e poeta norte-americano John Cage, inventor da chamada “música aleatória”.

As novidades da Feira acontecem todas as quartas-feiras até 25 de outubro. No dia 10 de outubro, às 16h30min, a EdUFSC relança Contos Gauchescos, de Simões Lopes Neto, marcando o centenário da primeira edição do clássico da literatura sulista. Haverá sessão de autógrafos com o escritor Cláudio Cruz, organizador da obra.

Na sequência, estão na programação O fantástico na Ilha de Santa Catarina, de Franklin Cascaes (17 de outubro), com a presença de Gelci José Coelho (Peninha), e Pensar em não ver: escritos sobre a arte do visível, de Jacques Derrida (24 de outubro), outro clássico da literatura universal que ganha o selo da EdUFSC.

Mais informações e contatos:

Sérgio Medeiros e Fernando Wolff

(48) – 3721-9605 , 3721-9408 , 3721-9686  e  3721-8507

e-mails: fernando@editora.ufsc.br

sergio@editora.ufsc.br

Por Moacir Loth/jornalista na Agecom

Fotos: Dayane Ros/estagiária de Jornalismo na Agecom

Lançamento do livro "O detetive de Florianópolis"

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Acompanhe matéria da TV UFSC sobre o lançamento:

Tags: detetivelançamentolivroUFSC

“O Detetive de Florianópolis” terá relançamento nesta quarta na UFSC

26/09/2012 10:50

Um bate-papo com a viúva Lúcia Rupp Hamms marca nesta quarta-feira, dia 26, a partir das 16h30min, na Praça da Cidadania (Campus da Trindade), em Florianópolis, o relançamento do clássico O detetive de Florianópolis, de Jair Francisco Hamms. A homenagem faz parte da tradicional Feira de Livros da Editora da Universidade Federal de Santa Catarina (EdUFSC), que vai até dia 25 de outubro, oferecendo descontos de 50 a 70 por cento.

(mais…)

Tags: detetivelançamentolivroUFSC

Professores lançam livro sobre inclusão social de pessoas com deficiência visual e auditiva

04/09/2012 16:47

No dia 13 de setembro, às 19h, será lançado o livro “Ambiente Virtual de Aprendizagem Inclusivo” (Editora Pandion), no Centro Integrado de Cultura (CIC). Organizado pelos professores Vania Ribas Ulbricht, Tarcísio Vanzin e Vilma Villarouco, o livro apresenta resultados de pesquisas que vêm sendo desenvolvidas no Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento (PPEGC) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) para o projeto “Educação Inclusiva: Ambiente Web acessível com Objetos de Aprendizagem para Representação Gráfica”, com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

O livro, subsidiado pela Capes, aborda o tema da inclusão social de pessoas na educação formal conduzida através das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs), especialmente baseadas na web, mas com foco centrado na deficiência visual e auditiva. A relevância do tema abordado está apoiada na população de cegos e surdos identificada nos resultados preliminares do censo demográfico IBGE 2010 (publicados em novembro de 2011), que afirma que existem no Brasil 35,8 milhões de pessoas com deficiência visual e 9,7 milhões com deficiência auditiva.

Os dez capítulos que compõem o livro estão dispostos segundo temas de pesquisa que apresentam consistência acadêmica. Os temas abordados são: educação inclusiva, acesso ao conhecimento por meio de narrativas hipermidiáticas, comunicação com o aluno surdo, como os cegos aprendem, audiodescrição, acessibilidade digital, entre outros . O intuito da obra é ampliar as reflexões e possibilitar articulações que levem a efetivas ações de inclusão digital, tecnológica e social.

Serviço: Coquetel de lançamento do livro Ambiente Virtual de Aprendizagem Inclusivo

Dia: Quinta-feira 13/09

Hora: 19h

Local: Centro Integrado de Cultura – CIC – Av. Gov. Irineu Bornhausen, 5600 – Agronômica – Florianópolis/SC

Informações: facebook/editorapandion | editorapandion@editorapandion.com.br | 48 9914-2555

Mariana Lapolli – 48 9914-2555
Assessoria de imprensa – Editora Pandion
Tags: lançamentolivroPPEGCUFSC

Nova História das Mulheres no Brasil será lançada nesta segunda-feira

20/08/2012 08:54

Será lançado nesta segunda-feira, 20/08, o livro Nova História das Mulheres no Brasil (Editora Contexto). Organizada pelas professoras Joana Maria Pedro, do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) da UFSC e atual pró-reitora de Pós-Graduação, e Carla Bassanezi Pinsky, historiadora da Unicamp, a obra de 560 páginas pretende responder o que, afinal, querem as mulheres. “O que já conquistaram ao longo do século XX e início do século XXI? Que caminhos deverão seguir daqui para frente?” são outras abordagens da obra. O lançamento acontece às 18h30min, no Bloco Branco do Centro de Artes da Udesc.
(mais…)

Tags: lançamentomulheresUFSC

Salim Miguel lança ´Fantasia e (é) realidade`

20/06/2012 09:26

Doutor Honoris Causa pela Universidade Federal de Santa Catarina, homenageado com seu nome na Sala de Leitura Salim Miguel do Hospital Universitário, o escritor lança nesta sexta-feira, 22 de junho, a obra Fantasia e (é) realidade – Treze textos surreais, com ilustrações de Tércio da Gama. O encontro será realizado a partir de 19h, no Espaço Cultural Governador Celso Ramos – BRDE. Informações: luciana.rassier2010@gmail.com

Tags: lançamentoUFSC

Folias, melodramas e arcabouços em lançamento de Pedro e Rodrigo

22/02/2012 16:55

Festa, luto, folia, melodramas. Arcabouços. Da matéria da tragédia e da celebração se faz a arte desses dois grandes poetas, amigos de longa data, Rodrigo de Haro e Pedro Garcia. Juntos, eles lançam às 20 horas do dia 15 de março, no Espaço Coisas de Maria João, em Santo Antônio de Lisboa, suas duas últimas obras poéticas. O multiartista catarinense lança o livro-embalagem “Poemas”, que contém as obras: “Folias do Ornitorrinco” e “Espelho dos Melodramas”, em uma única edição pela Editora da UFSC. Já o poeta carioca Pedro Garcia, que em 2000 teve reeditado seu primeiro livro, “Viagem Norte”, com serigrafia de Rodrigo de Haro, lança em Florianópolis pela Ibis Libris “Arcabouços 2007”.

Nessa noite de poesia em dose dupla na também poética Santo Antônio, os dois autores que compartilharam momentos históricos da cultura e da política brasileira dividirão agora o mesmo palco para a leitura de seus versos. O público poderá contemplar a maturidade, as semelhanças e as diferenças entre as duas obras: a de Rodrigo, mais grave, mais narrativa, mais enigmática, com versos que caminham ao ritmo de uma escrita do sagrado; a de Pedro, simples, direta, antibarroca, atravessada pelo humor e pelo imediatismo da fala cotidiana.

Os dois volumes de Rodrigo de Haro costuram a unidade antagônica representada pela imagem dessa espécie meio ovípara, meio mamífera que o
autor homenageia no título e no poema “Ornitorrinco”. A figura do ornitorrinco bem representa esse poeta-pintor, filho do artista plástico
modernista Martinho de Haro e de Maria Palma, uma dona de casa de notória sensibilidade. “Elaborado, como todos nós, de partes antagônicas para maior triunfo da unidade”, o ornitorrico é, como escreve o poeta, “animal sonhador que fecunda e brota de si mesmo”. Nascido em 1939 em Paris, por peripécias do destino, Rodrigo foi o fruto da lua de mel parisiense dos pais, que aproveitavam uma viagem de estudos recebida como prêmio pelo famoso pintor.

Resgatado às pressas da maternidade quando os nazistas invadiram a França, o recém-nascido fugiu nos braços dos pais da capital mundial da arte e retornou para a instância da São Joaquim no planalto catarinense, a quem dedica com grande afeto suas melhores elaborações surrealistas em conto e poesia.  Sobre essa história, diz ainda o poema: “Celebremos as núpcias do ornitorrinco/ gentil e pertinaz. Brindemos/ a natura folgazã, que – /por incansável amor/ao paradoxo – cheia de/ recursos, concebeu/este jardim de todas as delícias/ com a torre inclinada e/o tarot de Marselha./– Mas sobretudo/criou o ornitorrinco solidário”.

Na dualidade entre o universal e o local, o sagrado e o profano, o clássico e o maldito, o político e o surreal se constrói o universo imagético desse
delicado e erudito artista que deixou a escola ainda adolescente para construir sua formação. O paradoxo Rodrigo de Haro tem 14 livros publicados e pelo menos outros seis (de contos, poemas, novelas) manuscritos esperando edição. Sua marca como artista plástico – o único catarinense que consta nos catálogos internacionais como pintor e poeta surrealista – está em vários cantos de Florianópolis, onde se criou entre artistas e intelectuais e se confunde com a própria paisagem da Ilha. A mais notória está nas paredes externas do prédio da Reitoria da UFSC, onde construiu o maior mural em mosaico do país.

Pedro Garcia

Poeta e educador, doutor em Antropologia Social do Museu Nacional da UFRJ e pesquisador do CNPq, Pedro Garcia leciona na Universidade Católica de Petrópolis. Ao recomendar a leitura de “Arcabouços 2007”, o psicanalista e crítico cultural Muniz Sodré escreve na apresentação da obra: “Pedro Garcia é alguém que nos convida a entrar no jogo secreto da linguagem, alguém que percebeu que as palavras podem ser mágicas e prazerosamente brincalhonas sem ambiguidade comprazendo-se em dizer em se acentuar na sua pura forma (…). Seu modo é musical e intenso, sim, desde que se entenda sua musicalidade como a do silêncio, este que, diz o aforismo nagô, dá à luz a fala. E a intensidade, no caso de Pedro Garcia, é a dinâmica de sua tensa atenção à articulação silenciosa das palavras”.

Autor de uma extensa e premiada obra, Garcia publicou seu primeiro livro, “Viagem Norte”, em 1959. “Ilha submersa” e “Paisagem Móvel” vieram no mesmo ano de 1973 (Prêmio Poesia UFSC). A respeito de “Trapézio & Trapezista”, publicado em 1977, o famoso poeta Pedro Nava escreveu: “Sua poesia correta, simples, antibarroca, direta e com a dose indispensável de humor é de criação imediata, no leitor, dum estado congênere ao do autor. Seus livros são destes para guardar entre os preferidos”.

Quase uma década depois publicou “Frutos do mar”; “Sobre a carne do poema”e “Índice de percurso” (Prêmio Luís Delfino), em 1986. “A invenção do tempo”veio em 1993; ano em que publicou também “Escadas improváveis”, sobre o qual o prêmio Nobel de Literatura, José Saramago, escreveu: “Obrigado mesmo. Obrigado pelo livro e pelo gozo de tê-lo lido. E não por serem as “Escadas Improváveis” uma página 39, mas porque todas as páginas são para ler e reler, como Penélope desfazia e tornava a fazer”.

“Flechas & Flechas” e “34 poemas dois pedros” são de 1996; “Sobre nomes”, de 1998 e 360º (poesia reunida), de 2005, coletânea reeditada em 1997 pelo Consejo Nacional para la Cultura y las Artes, do México. Em 1999, participou do Projeto Fonte de Poesia/Poemas no mar, com o apoio da Unesco, Biblioteca Nacional e Light. Em 2009, organizou a agenda poética “Tempo passageiro”, da qual fez parte com mais 11 poetas.

Serviço:

NOITE DE POESIA EM SANTO ANTÔNIO DE LISBOA
Data: 15 de março de 2012
Hora: 20 horas
Local: Coisas de Maria João (Espaço cultural e restaurante)
Santo Antônio de Lisboa
RODRIGO DE HARO – EDITORA UFSC
“Poemas” (caixa-livro)
“Folias do Ornitorrinco”
“Espelho dos Melodramas”
PEDRO GARCIA – EDITORA IBIS LIBRIS
“Arcabouços 2007”

Texto: Raquel Wandelli, Jornalista na SeCArte/UFSC
Fones: 37218729 e 99110524
raquelwandelli@yahoo.com.br, www.secarte.ufsc.br.

Rodrigo de Haro

Rodrigo de Haro: folias e melodramas

Tags: foliaslançamentomelodramas

Ex-aluno da UFSC lança livro

17/11/2011 12:06

Alexandre Eicke Liberato, graduado em direito pela UFSC, lançou no dia 16 de novembro o livro “Você tem medo de que? O direito ao sigilo e a requisição de meros dados cadastrais”. A cerimônia aconteceu na Superintendência da Polícia Federal em Santa Catarina, Rua Paschoal Apóstolo Pítsica,  4744 – Florianópolis.

No livro o autor frisa que o Estado, por meio de instrumentos legais, dotou suas autoridades investigantes, como as Comissões Parlamentares de Inquérito, as autoridades fiscais, o Ministério Público e as autoridades policiais, de algumas prerrogativas, a serem exercidas no âmbito de seus procedimentos administrativos. Entre estas prerrogativas se destaca o poder
de requisitar, de forma direta, meras informações cadastrais, sustenta Alexandre.

Para maiores informações:
http://www.editoramultifoco.com.br/literatura-loja-detalhe.php?idLivro=656&idProduto=677 / liberato.ael@gmail.com

Tags: lançamentolivro

Livro sobre tomada de decisão será lançado nesta terça

03/10/2011 11:41

Será realizado nesta terça-feira, dia 4, na livraria Livros & Livros, localizada no Centro de Eventos da UFSC, o lançamento do livro “Gestão do conhecimento para tomada de decisão”, de Mário de Souza Almeida, Claudia Regina Freitas e Irineu Manoel de Souza, que sai pela editora Atlas. O evento vai das 17h às 20h. Mais informações pelo fone (48) 3222-1244.

Tags: decisão. livrolançamento

Lançamento de livro da EdUFSC sobre fortalezas é sucesso

08/09/2011 11:05

Nem o mau tempo e o fato de ocorrer numa véspera de feriado impediram que o lançamento do livro “As Defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786 – de José Correia Rangel”, organizado por Roberto Tonera e Mário Mendonça de Oliveira, fosse um sucesso. Centenas de pessoas prestigiaram o evento, realizado às 19h de terça-feira, dia 6, no Museu Histórico de Santa Catarina – Palácio Cruz e Sousa, em Florianópolis.
(mais…)

Tags: fortalezaslançamentolivro

Resistências, gênero e feminismos contra as ditaduras no Cone Sul

30/08/2011 08:33

Lançamento do livro Resistências, gênero e feminismos contra as ditaduras no Cone Sul. Nesta quarta-feira, 31 de agosto, a partir de 18h, no hall do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH). As autoras são  Joana Maria Pedro e Cristina Scheibe Wolff  (professoras da UFSC) e Ana Maria Veiga (doutoranda). A obra é resultado de vários anos de pesquisa. No mesmo encontro será lançado o trabalho Coisa de mulher?, da doutoranda  Soraia Carolina de Mello.  A obra é resultado da dissertação de Soraia. Durante os lançamentos, o coral Gira Coro, da Biblioteca Livre do Campeche, fará uma apresentação.

Apresentação escrita pela professora Roselane Neckel, Departamento de História da UFSC, Diretora do Centro de Filosofia e Ciências Humanas da UFSC.

Nos mesmos anos em que ditaduras militares marcaram a paisagem política dos países do Cone Sul, movimentos de mulheres e feminismos se articulavam, muitas vezes como resistência a essas ditaduras, sempre na contra-corrente. Este livro, resultado de uma pesquisa coletiva realizada pelo Laboratório de Estudos de Gênero e História da Universidade Federal de Santa Catarina, apresenta vários aspectos dessa resistência e dos movimentos  sociais e culturais que se constituíram naquele momento, nesses vários países:

Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai. Para isso utiliza uma perspectiva comparativa, que ao mesmo tempo procura diferenças e semelhanças entre os processos ocorridos nos vários países e também vê como determinados movimentos e teorias cruzam fronteiras e ocorrem numa mesma onda nos vários lugares enfocados na pesquisa. Os diversos artigos foram baseados em extensa pesquisa documental e na realização de entrevistas com pessoas dos vários países.

Os periódicos produzidos pelos vários movimentos feministas e de mulheres aparecem aqui como uma fonte privilegiada e são esquadrinhados nas suas escolhas e influências teóricas, nas suas discussões sobre a questão do trabalho doméstico, da dupla militância, da sexualidade, das mulheres operárias, das relações com a igreja. De outro ponto de vista, também são discutidas as maneiras pelas quais o gênero e o feminismo atingiram outros tipos de movimento como as denúncias sobre desaparecidos políticos, os movimentos pela anistia, organizações de luta armada, a produção teatral e movimentos de mulheres do campo. Moral e sexualidade também são problematizadas, em movimentos de esquerda e resistência, na sua relação com
a Revolução Sexual e o feminismo.

Este leque de fontes e temas possuem um tripé: gênero, feminismos e ditaduras, olhados a partir da resistência a todas as formas de controle organizados pelos ditadores de plantão e pelos próprios companheiros/as no cotidiano.

Tags: lançamento

Professor Lucídio Bianchetti lança dois livros nesta quinta-feira

25/08/2011 15:18

O professor Lucídio Bianchetti, do Departamento de Estudos Especializados em Educação/UFSC, lança dois livros nesta quinta-feira, dia 25 de agosto, às 17h30, na Livraria Livros & Livros, localizada no Centro de Cultura e Eventos da Universidade.

O primeiro livro “In/Exclusão no Trabalho e na Educação, aspectos mitológicos, históricos e conceituais” foi escrito em parceria com o professor José Alberto Correia. A segunda obra “Interdisciplinaridade, para além da filosofia do sujeito” é uma coletânea organiza por Bianchetti e pelo professor Ari Paulo Jantsch, que faleceu há pouco mais de um ano. O relançamento é uma homenagem a Jantsch.

Fonte: Boletim – 751 – Apufsc-Sindical – 22 de Agosto de 2011

Tags: lançamentoLivrosLucídio BianchettiUFSC

“Um percurso psicanalítico pela mística, de Freud a Lacan” será lançado dia 10

05/08/2011 10:12

Na próxima quarta-feira, dia 10 de agosto, será lançado o livro “Um percurso psicanalítico pela mística, de Freud a Lacan”, publicado pela Editora da UFSC (EdFSC), autoria de Marlos Gonçalves Terêncio, mestre e doutorando do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da UFSC. O evento será realizado às 19h30, na Livraria Saraiva, do Shopping Iguatemi.

Sobre a obra:

“Ainda hoje os estudos realizados por psicanalistas a respeito da religiosidade preferem centrar-se naquilo que Freud denominava “a religião do homem comum”. Poucos dedicaram-se, contudo, de forma específica a analisar a mística ou misticismo, fenômeno que costuma ser equivocadamente absorvido à religiosidade tradicional.

A mística, entendida de maneira ampla como o sentimento de união com uma entidade maior – a divindade ou a natureza, por exemplo -, convoca outra ordem de esclarecimentos, pois pode prescindir da crença em dogmas religiosos e mesmo da intermediação de sacerdotes e suas instituições.

Fundamentado nesta distinção essencial e justificado pela lacuna de análises aprofundadas no ramo, este livro aborda as principais considerações psicanalíticas sobre a mística depreendidas da obra de Sigmund Freud, Jacques Lacan e comentadores.

Para tanto, percorre-se três eixos temáticos: a discussão entre Freud e o escritor francês Romain Rolland a respeito do “sentimento oceânico”; o conceito psicanalítico de gozo (jouissance) feminino, claramente relacionado por Lacan ao êxtase dos místicos; e a relação entre o misticismo e o despertar para além da produção de sentido.

Apresentando diversos conceitos psicanalíticos em estilo claro, o livro também descortina informações curiosas e pouco conhecidas, demonstrando, por exemplo, a apreciação ambivalente de Freud a respeito da mística e o interesse de Lacan pelo misticismo oriental. A obra é, assim, destinada aos interessados nas contribuições da psicanálise a respeito da experiência mística e religiosa em geral.”

“Um percurso psicanalítico pela mística, de Freud a Lacan”

Editora da UFSC, 2011, 227 páginas.

Preço R$ 32,00

Página no portal da EdFSC: http://www.editora.ufsc.br/publicacao/detalhe/id/389

Sobre o autor:

Marlos Terêncio é mestre e doutorando em Psicologia pela UFSC. É psicanalista com atuação em Florianópolis. Também atua como psicólogo no Ministério Público de Santa Catarina.

Outras informações pelo e-mail marlosgt@gmail.com.

Tags: Editora da UFSClançamentolivroMarlos TerêncioUm percurso psicanalítico pela mística

Obra defende construção de cenários de futuro para a educação

26/04/2011 11:21

Se o mundo contemporâneo vive a era das incertezas, não são elas que governam as ações humanas: é preciso antever o futuro e estabelecer estratégias para superar desafios e alcançar objetivos. A prospecção ou os estudos do futuro, largamente aplicados na área produtiva, podem ser muito eficazes também no campo da educação e da gestão do conhecimento, no sentido de colocar as instituições de ensino à frente do seu tempo. É o que demonstra o educador Juares da Silva Thiesen, que lança, às 19 horas desta quarta-feira, dia 27 de abril, na livraria Livros & Livros, no Centro de Florianópolis, o livro O Futuro da Educação – Contribuições da Gestão do Conhecimento, pela Papirus Editora.

Professor do Centro de Ciências da Educação e doutor em Ciências Pedagógicas e em Engenharia e Gestão do Conhecimento pela UFSC, Thiesen convida a pensar e planejar estrategicamente a educação para os próximos 20 ou 30 anos. De forma inédita, o livro traz para a educação a possibilidade de prospectar e analisar cenários de futuro, uma ferramenta de planejamento estratégico largamente utilizada em outras áreas, mas que precisava ser desenvolvida considerando as especificidades desse campo do saber, como explica Thiesen.

A metodologia para a construção de cenários prospectivos já é relativamente conhecida no mundo das empresas privadas e das organizações estatais que lidam com atividade produtiva. “Vem sendo utilizada de modo crescente no Brasil, auxiliando organizações na tomada de decisão e na formulação de planejamentos de médio e longo prazo”, explica Thiesen, que já foi diretor de escola, coordenador de Gerência Regional de Ensino e ocupou o cargo de diretor de Educação Básica da Secretaria de Estado da Educação.

Resultado de três anos de estudos do autor, o livro apresenta uma metodologia passível de ser aplicada em qualquer sistema de educação, seja ele federal, estadual ou municipal. Partindo de uma base teórica interdisciplinar, com evidência para autores como o teórico francês da administração Michael Godet e o brasileiro Milton Santos, entrecruza filosofia, pedagogia, administração e outras áreas. Em sua obra, lançada com apoio da Secretaria de Cultura e Arte, Thiesen convida a fazer do presente um laboratório de experimentação de futuros possíveis para que a educação seja capaz de dar resposta aos desafios da sociedade contemporânea.

Por Raquel Wandelli / Assessora de Comunicação da SeCArte /  raquelwandelli@yahoo.com.br / raquelwandelli@reitoria.ufsc.br / 9911-0524  / 3721-9459

Tags: educaçãolançamentolivro
  • Página 3 de 3
  • 1
  • 2
  • 3