Projeto da UFSC, que alia ecoalfabetização e preservação das abelhas, recebe nova colmeia

13/05/2019 15:30

O Recanto das abelhas sem ferrão, iniciativa do Projeto Cheiro Verde no Quintal da Escola do Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Santa Catarina (CA/UFSC), coordenado pela professora Mariza Konradt, terá mais uma colmeia para compor o espaço que alia educação à divulgação da importância das polinizadoras. O Recanto, que contava com uma colmeia da espécie mandaçai e com uma caixa para acolher uma colmeia de jataís, recebeu da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Difusão Tecnológica (Epagri) uma colmeia da espécie mirim droryana.

Segundo dados da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), cerca de 75% da produção mundial de frutas e sementes para o consumo humano depende da ação de polinizadores. Por serem tão essenciais, a professora do Colégio de Aplicação, Mariza Konradt, salienta a importância do projeto Recanto das abelhas sem ferrão, uma vez que demonstra que é possível conviver harmoniosamente com as abelhas e fomenta ações que fazem diferença. “A gente precisa muito cuidar do meio ambiente, e os grandes detentores desse poder são as crianças”, comenta.

Confira abaixo a reportagem completa produzida pela Agecom e pela TV UFSC sobre o projeto:

(mais…)

Tags: CAColégio de AplicaçãoDepartamento de Biologia CelularEmbriologia e Genética (BEG)Laboratório de Abelhas Nativas da UFSC (LANUFSC)Projeto Cheiro Verde no Quintal da EscolaProjeto Recanto das abelhas sem ferrãoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Docentes da UFSC têm projetos aprovados para intercâmbio entre Brasil e Argentina

05/02/2014 15:03

Neurônios (em vermelho) obtidos em cultivos de células-tronco da Crista Neural em pesquisas de biologia celular e do desenvolvimento. Foto: Alice Prompt / LACERT / UFSC

Os professores Rodrigo Bainy Leal e Giordano Wosgrau Calloni, ambos vinculados ao Centro de Ciências Biológicas (CCB) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), tiveram seus projetos aprovados pelo programa de cooperação internacional CAPES/MINCyT 2013. Os docentes receberão recursos para missões de trabalho e estudo no convênio entre universidades brasileiras e argentinas. Segundo a Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PROPG), seis projetos de pesquisadores da UFSC foram inscritos nesse edital.

Os projetos contemplados estão lotados na categoria Grupos de Pesquisa Conjuntos, que reúne propostas desenvolvidas por uma equipe brasileira e uma argentina, ambas vinculadas a Instituições de Ensino Superior (IES) em seus países. Pelo convênio, os docentes contemplados tornam-se coordenadores do projeto, e cada um deles recebe um recurso de R$ 10 mil por ano para, em seu respectivo país, custear materiais de consumo relativos à pesquisa. A duração do convênio é de dois anos, com uma avaliação de resultados após o primeiro ano. O programa inclui, além do recurso, passagens aéreas, diárias e bolsas para uma missão de trabalho do docente brasileiro ou argentino de até 30 dias, bem como a missão de estudo de um doutorando de cada instituição na universidade conveniada, com estadia de até quatro meses.
(mais…)

Tags: BEGBQAcapesCCBDepartamento de Biologia CelularDepartamento de BioquímicaGiordano Wosgrau CalloniintercâmbioPROPGRodrigo Bainy LealUFSC