Iphan realiza em Florianópolis oficina para candidatura de fortificações brasileiras a Patrimônio Mundial

10/06/2019 11:01

Ilha de Anhatomirim – Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim. Crédito da foto: Leonardo Sousa

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) realiza, a partir desta segunda-feira, dia 10 de junho, uma oficina de construção de plano de gestão compartilhada, com representantes do Conjunto de Fortificações do Brasil, candidato a Patrimônio Mundial. O evento é resultado de uma parceria entre o Iphan, do Ministério da Cidadania, o Ministério do Turismo, o Ministério da Defesa, a Fundação Catarinense de Cultura (FCC) e Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

A iniciativa é da Superintendência do Iphan em Santa Catarina e do Departamento de Patrimônio Material e Fiscalização do Instituto, além da participação do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). A programação ocorre até 13 de junho, no Centro Integrado de Cultura, em Florianópolis (SC).
(mais…)

Tags: #FortalezasUFSC40anosfortalezasFortalezas da IlhaFortalezas da Ilha de Santa CatarinaInstituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan)Patrimônio MundialProjeto FortalezasUFSCunesco

Fortaleza da UFSC será palco de peça teatral nesta sexta-feira

07/12/2016 11:48

A peça Barco Ébrio será apresentada na sexta-feira, 9 de dezembro, às 19h20, na Fortaleza de São José da Ponta Grossa, mantida pela UFSC. A ideia de realizar a peça na fortaleza vem da vontade de tirar o público dos espaços convencionais de exposição teatral e levá-los a espaços que não são usados para tal fim. O evento é aberto ao público e gratuito.

Barco Ébrio

Essa é uma Instalação teatral híbrida que une teatro, performance, poesia, vídeo arte e instalação. A peça é objeto de pesquisa da dissertação de mestrado Barco Ébrio – poesia como teatro, vinculado ao programa de pós-graduação em teatro (PPGT) da UDESC, e ao Trabalho de Conclusão de Curso de Bacharelado em Artes Cênicas da Universidade Federal de Santa Catarina de Fellipe Cosme de Oliveira.

Peça será encenada em fortaleza. Foto: Jerusa Mary/Divulgação

Peça será encenada em fortaleza. Foto: Jerusa Mary/Divulgação

Sinopse

Barco Ébrio, a obra de Rimbaud atravessada pelo teatro. Diante do entardecer, o poeta francês, como uma luz ofuscante, dita os passos de alguns atores diante da realidade presente e passada. Estamos diante de um barco, de uma criança, que se liberta de si mesma, porém, como a criança há de se libertar do seu domínio?

Ficha técnica

Direção: Fellipe Lee.
Orientação: Rodrigo Garcez.
Diretor de Arte: Fabricio Bogas Gastaldi.
Produção: Blenda Trindade, Fah Gastaldi e Fellipe Lee.
Som: Felipe Ferro e Fah Gastaldi.
Atuação: Tiago Vargas da Cunha, Daniele Viola, Agnaldo Stein, Fany Magalhães, Cauana Cidade, Dalton Madruga da Silva, Lidiane Mesquita e Antônio Maggioni.

Evento: Peça Barco Ébrio

Quando: 9 de dezembro, as 19h20

Onde: Fortaleza de São José da Ponta

Quanto: Entrada gratuita

Contato: Coordenadoria das Fortalezas da Ilha de Santa Catarina (www.fortalezas.ufsc.br – – (48) 3721-8302) / Fellipe Lee ()

Tags: artes cênicasFortalezaProjeto FortalezasteatroUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Projeto Fortalezas da UFSC leva mostra itinerante até Garopaba

30/09/2016 17:03

A mostra itinerante “Sistema defensivo da Ilha de Santa Catarina”, que exibe fotografias e maquetes das fortalezas presentes em Florianópolis, entra em exposição na cidade de Garopaba do dia 5 de outubro e segue até 4 de novembro. A mostra estará localizada no Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) da cidade, no bairro Campo d’Una.

As imagens e maquetes que serão exibidas na mostra são das fortalezas de Santa Cruz de Anhatomirim, Santo Antônio de Ratones e São José da Ponta Grossa, além de réplicas de canhão e trajes militares e civis do século XVIII, e sete painéis com textos, mapas e imagens sobre o tema. A gestão das fortalezas é feita pela Coordenadoria das Fortalezas da Ilha de Santa Catarina da Secretaria de Cultura e Arte da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

A palestra de abertura da mostra será feita pelo historiador catarinense Joi Cletison, no dia 5 de outubro às 15 horas. Serão abordados aspectos da ocupação do litoral, a formação da cultura de base açoriana, o conflito entre espanhóis e portugueses e o projeto do brigadeiro Silva Paes de fortificar a Ilha de Santa Catarina. .

A exposição ocorre de segunda à sexta-feira, das 9 às 21h, e a entrada é gratuita.

Tags: Projeto FortalezasProjeto Fortalezas da IlhaUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Doação de livro sobre fortificações

01/07/2016 12:04

foto_livro-Rio-3A segunda edição da obra As defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786 – publicação fundamentada em um dos documentos mais antigos e significativos da história das fortificações de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul – completa, em julho de 2016, um ano de lançamento.

Os últimos exemplares desta edição (2ª ed. rev., 224 p.) continuam disponíveis para doação. Há também exemplares à venda na Editora da UFSC, ainda com preço promocional de R$ 30 (oferta válida enquanto durar a tiragem subsidiada pelo Ministério da Cultura).

A obra, organizada por Roberto Tonera e Mário Mendonça de Oliveira, contou com o patrocínio do programa Mecenas, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, e o apoio cultural do Exército Brasileiro, por intermédio de sua Diretoria do Patrimônio Histórico e Cultural, e da Fundação Cultural Exército Brasileiro.

O projeto de reedição, proposto pela Plural Cultural ao Ministério da Cultura, possibilitou a produção de uma tiragem de dois mil exemplares, dos quais uma parte foi destinada à doação para diversas instituições sem fins lucrativos e para público de baixa renda, enquanto outra parte está sendo comercializada pela Editora da UFSC (EdUFSC), com valor subsidiado pela Lei Nacional de Incentivo à Cultura.
(mais…)

Tags: Projeto FortalezasUFSC

Exposição itinerante ‘Sistema Defensivo da Ilha de Santa Catarina’

30/03/2016 12:58

expo_Sao_Miguel_2016_pA mostra itinerante “Sistema Defensivo da Ilha de Santa Catarina”, que está aberta a visitação na cidade de Biguaçu (SC) desde o dia 29 de março, permanece até 31 de maio, no Museu Etnográfico Casa dos Açores (BR 101, Km 189, sentido sul, em São Miguel). A exposição é composta por fotografias e maquetes das fortalezas de Santa Cruz de AnhatomirimSanto Antônio de Ratones e São José da Ponta Grossa, réplicas de canhão e trajes militares e civis do século XVIII, além de sete painéis com textos, mapas e imagens sobre o tema. A entrada é gratuita, de terça-feira a domingo, das 8h às 12h e das 13h às 17:00 h.

A exposição – uma realização do projeto Fortalezas da Ilha de Santa Catarina, da Secretaria de Cultura (SeCULT) da UFSC, instituição responsável pela gestão e manutenção das fortalezas do estado – conta com o apoio do Museu Etnográfico Casa dos Açores, da Fundação Catarinense de Cultura. 
(mais…)

Tags: Exposição itineranteProjeto FortalezasSistema Defensivo da Ilha de Santa CatarinaUFSC

UFSC recupera sinalização das fortalezas da Baía Norte da Ilha de Santa Catarina

29/01/2016 11:10

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) recuperou e atualizou todas as placas de sinalização e comunicação visual das três fortalezas mantidas pela instituição, permitindo que o público realize um percurso pelos monumentos, mesmo sem a presença de um guia.

sinalização_santacruz (3)

Ilha de Anhatomirim com a nova sinalização. Foto: Divulgação

Ao chegar à fortaleza, o visitante recebe um folder, com informações gerais sobre a fortificação, e um mapa de visitação. Seguindo esse roteiro, ele encontra as placas de comunicação visual contendo informações sintéticas sobre cada edifício da fortaleza.

A UFSC adotou e mantém por meio do Projeto Fortalezas, há mais de 30 anos, as três principais fortificações da Baía Norte, devolvidas restauradas à comunidade para visitação pública. A Fortaleza de Santa Cruz (Ilha de Anhatomirim), Fortaleza de Santo Antônio (Ilha de Ratones Grande) e a Fortaleza de São José da Ponta Grossa (Ilha de Santa Catarina/Praia do Forte) formavam o sistema defensivo da Baía Norte da Ilha de Santa Catarina, idealizado a partir de 1739 pelo brigadeiro José da Silva Paes, a serviço da Coroa Portuguesa.

Mais informações sobre fortificações aqui ou na página do projeto Fortalezas da Ilha de Santa Catarina.

Tags: AnhatomirimBaía NorteFortaleza de São José da Ponta GrossaIlha de Ratones GrandePraia do ForteProjeto FortalezasUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Mutirão Verde na ilha de Araçatuba marca retomada de sítios históricos

21/08/2015 10:14

Um grupo de 120 voluntários ocupou a Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição de Araçatuba para limpeza e conservação do sítio histórico, na quinta-feira, 20 de agosto. Parte das comemorações do Dia do Soldado, o “Mutirão Verde” integrou militares da Brigada Silva Paes, integrantes e bolsistas do projeto Fortalezas, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), e interessados em ecologia, belas imagens, turismo e conservação histórica.

O evento também marcou a retomada, pelo Exército Brasileiro, dos sítios históricos da ilha de Araçatuba e do forte Marechal Moura de Naufragados, no sul da Ilha de Santa Catarina, para serem revitalizados e utilizados como centros culturais e históricos do Exército Brasileiro. Uma placa com instruções de visitação ao local (somente com autorização expressa do Exército) foi inaugurada durante a atividade. De acordo com o comandante da Brigada, general Richard Fernandez Nunes, é necessária “uma série de recomendações para impedir que a área seja degradada por uso indevido”.

O general afirmou que o Exército faz o planejamento para “preservação e criação de melhores condições de visitação nos dois locais a longo prazo, para que os turistas possam se aproximar. Queremos fazer o mesmo que outras fortificações históricas. Uma parceria como a de hoje é um bom sinal”.

Arquiteto do projeto Fortalezas, ligado à Secretaria de Cultura da UFSC, Roberto Tonera explica que é preciso reconstruir atracadouros nos dois locais. “Serão duas novas opções de turismo cultural e ecológico, e – o mais importante – recuperar as duas últimas fortificações da Ilha de Santa Catarina.” Tonera explica que Nossa Senhora da Conceição de Araçatuba é uma das quatro fortalezas idealizadas pelo brigadeiro José da Silva Paes no século XVIII para proteção da Ilha de Santa Catarina, a única ao sul. As demais – Santa Cruz de Anhatomirim, Santo Antônio de Ratones e São José da Ponta Grossa – são administradas pela UFSC.

A fortaleza de Araçatuba está incluída no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) das Cidades Históricas com projetos de paisagismo, comunicação visual e consolidação de ruínas. “Como o Exército pretende transformar os locais, haverá a demanda de outros projetos de restauração para dar suporte à visitação, como sanitários, locais para administração, exposições, e se possível, uma cafeteria”, conta Tonera.

A principal dificuldade encontrada pelos participantes foi o desembarque e retorno para as embarcações da Marinha do Brasil e da empresa Scuna Sul (cedida em parceria com a Associação das Empresas de Transporte Náutico de Canasvieiras para transporte de voluntários). Um bote inflável do Corpo de Bombeiros e um pescador da região auxiliaram no transporte à ilha, através de uma piscina natural, que funcionou como atracadouro.

O lixo deixado por visitantes sem autorização continha colchões, materiais usados em churrasco, cadeiras. Tudo foi recolhido pelos voluntários e carregado para as embarcações para o descarte ambientalmente correto. Junto com a limpeza, militares e civis puderam desfrutar da paisagem e da história do local, com um tour apresentado pelo arquiteto da UFSC, autor do livro As defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786.

Araçatuba chegou a integrar o projeto Fortalezas de 2001 a 2003, mas retornou para a jurisdição do Exército. “A UFSC iniciou o processo de restauro da área, com diversas pesquisas, levantamento histórico e cadastros físico e arquitetônico. Há projetos de atracadouro, para a ilha receber energia elétrica por cabo submarino, e até para dessalinização da água, pelo Departamento de Engenharia Sanitária.”

Os futuros projetos de reabilitação de Araçatuba serão definidos seguindo recomendações internacionais. “Para haver uma restauração completa, deve haver informação suficiente para isto. O edifício, mesmo em ruínas, conta coisas.” Em Araçatuba, algumas construções, como o paiol da pólvora estão em boas condições, incluindo até a cobertura. Em outras, há apenas indícios. “Os restauradores devem montar um quebra-cabeça com as informações, basearem-se em informações fidedignas, iconografias e fotos antigas que mostram detalhes.” Ele lembrou que há propostas polêmicas, como a de incorporar as ruínas em projetos contemporâneos. “As ruínas ficam como anexos de uma estrutura autônoma.”

 

Caetano Machado/Jornalista da Agecom/DGC/UFSC

Fotos: Caetano Machado e Poliana Dallabrida Wisentainer/Estagiária de Jornalismo do Projeto Fortalezas/UFSC

Tags: Exército BrasileiroFortaleza de Nossa Senhora da Conceição de AraçatubaNaufragadosProjeto FortalezasRoberto ToneraUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Mutirão Verde no espaço cultural ‘Sítio Histórico Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição de Araçatuba’

12/08/2015 11:41

Comando do Exército Brasileiro em Santa Catarina, a 14ª Brigada de Infantaria Motorizada de Florianópolis, Brigada Silva Paes, promove o “Mutirão Verde no espaço cultural Sítio Histórico Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição de Araçatuba”, para limpeza e conservação da fortificação e da ilha de mesmo nome, ao sul de Florianópolis. A ação será realizada no dia 20 de agosto, a partir das 8 horas.

O comandante da Brigada Silva Paes, general Richard Fernandez Nunes, também irá anunciar a criação do “Sítio Histórico Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição de Araçatuba” e do “Sítio Histórico Forte Marechal Moura de Naufragados” – junto ao Farol de Naufragados, no sul da Ilha de Santa Catarina –, para serem revitalizados e utilizados como centros culturais e históricos do Exército Brasileiro.

O evento, que integra o calendário de festividades do Dia do Soldado, conta com o apoio da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Marinha do Brasil (Capitania dos Portos de Santa Catarina), Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina, Associação das Empresas de Transporte Náutico de Canasvieiras, Scuna Sul, além de voluntários que tiverem interesse em se engajar na ação.

A atividade consiste num mutirão de limpeza – corte de vegetação e recolhimento de lixo – e na instalação de uma placa com informações sobre visitas à Ilha de Araçatuba, somente autorizadas pelo Exército Brasileiro, proprietário da fortaleza e responsável por ela. O “Mutirão Verde” será realizado pelos militares da 14ª Brigada e voluntários do projeto “Fortalezas” da Secretaria de Cultura (SeCult) da UFSC.

Atualmente, não existem atracadouro nem passeios regulares nessa fortificação, atualmente em ruínas. As medidas buscam interromper a degradação progressiva do monumento histórico, provocada pela visitação não assistida, irregular e depredatória ocorrida na ilha nos últimos anos.

A nova destinação de uso, coordenada com a Diretoria do Patrimônio Histórico e Cultural do Exército, permitirá acelerar o processo de revitalização completa da Fortaleza de Araçatuba (parcialmente em curso no PAC das Cidades Históricas) e do Forte de Naufragados (também sob a jurisdição da 14ª Brigada). Especialistas avaliam que, restauradas e revitalizadas, as fortificações podem se tornar os mais significativos espaços culturais do Exército Brasileiro no Sul do Brasil.

 

Turismo

Além de atuar como propulsor do resgate e recuperação das duas últimas fortificações do antigo sistema defensivo catarinense ainda não restauradas, a criação dos novos espaços culturais do Exército transformará o perfil do circuito de visitação às fortificações na Ilha de Santa Catarina, com ganhos sociais, econômicos e culturais para toda a região (Florianópolis, Palhoça e parte significativa do Sul do estado).  Trata-se de uma iniciativa de interesse também do trade turístico local – que poderá, no mínimo, duplicar o número de passeios marítimos, atualmente realizados apenas para as fortalezas da Baía Norte, com ganhos para a preservação dos respectivos monumentos – e do turismo cultural e educativo focado no patrimônio cultural fortificado catarinense.

A iniciativa da criação desses dois novos espaços culturais do Exército dará também uma nova dimensão aos atuais trabalhos em curso de revitalização e valorização desses monumentos nacionais, que têm sido realizados no âmbito do PAC das Cidades Históricas, coordenados pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional do Ministério da Cultura (Iphan/MinC), e que necessitarão serem agora redimensionados e ampliados para contemplar as duas novas destinações de uso, dotando a cidade e a região com dois novos polos de cultura, lazer e turismo.

 

Voluntários

A escuna que realizará o transporte dos participantes do mutirão até a Ilha de Araçatuba – cedida pela empresa Scuna Sul, em parceria com a Associação das Empresas de Transporte Náutico de Canasvieiras – tem disponibilidade de 30 lugares adicionais gratuitos para voluntários que desejarem se engajar nessa ação social e cultural.

Os participantes devem levar lanche individual próprio, e haverá bebidas na escuna para aquisição. Os interessados devem enviar e-mail contendo nome, CPF e telefone para até o dia 17 de agosto.

 

Serviço

O quê: mutirão de limpeza na Fortaleza de Araçatuba, ao sul da Ilha de Florianópolis.

Onde: saída e retorno no trapiche da empresa Scuna Sul, no final da Beira-Mar Norte, quase embaixo da ponte Hercílio Luz.

Quando: 20 de agosto, das 8 às 17 horas.

Quanto: gratuito, com vagas limitadas.
Mais informações:

14ª Brigada: (48) 9101-6628 /

Projeto Fortalezas da SeCult/UFSC: (48) 3721-8302 /

 

Revisão: Claudio Borrelli/Revisor de Textos da Agecom/DGC/UFSC

Tags: Brigada Silva PaesExército BrasileiroFortaleza de Nossa Senhora da Conceição de AraçatubaMutirão VerdeProjeto Fortalezas

Exposição ‘As cores da Ilha’ na Fortaleza de São José da Ponta Grossa

26/01/2014 12:09

A Fortaleza de  São José da Ponta Grossa, localizada na Praia do Forte,  recebe a exposição “Cores da Ilha”, do artista plástico Elias Andrade, montada na parte térrea da Casa do Comandante, um edifício do Século XVIII e poderá ser visitada até 28 de fevereiro. Nesta mostra, Elias Andrade não se dedica unicamente a retratar as heranças culturais que os açorianos nos deixaram – tema que o consagrou nacionalmente –, mas amplia sua temática com temas mais atuais e nosso cotidiano contemporâneo.

 

 

(mais…)

Tags: As cores da IlhaElias AndradeFortaleza de São José da Ponta GrossaProjeto FortalezasSecultUFSC

Edital para uso dos espaços físicos do Projeto Fortalezas será lançado nesta terça-feira

30/07/2013 08:23

Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim. Foto: Márcio David

A Secretaria de Cultura (Secult) da UFSC lançará, dia 30 de julho, terça- feira, o edital Espaço Vivo 2013 – Fortalezas 2013/2014, que trata da ocupação das Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim, Fortaleza de São José da Ponta Grossa e Fortaleza de Santo Antônio de Ratones. O Edital nº 02/2013 define os critérios para a seleção de propostas, de uso precário e eventual, nas áreas acadêmica, científica, cultural, educacional, religiosa e artística a serem realizadas entre 15 de setembro de 2013 e 30 de março de 2014.http://noticias.paginas.ufsc.br/wp-includes/js/tinymce/plugins/wordpress/img/trans.gif
(mais…)

Tags: edital Espaço Vivo 2013- Fortalezas 2013/2014Projeto FortalezasSecult

SeCult lança edital para uso dos espaços físicos do projeto Fortalezas

23/07/2013 08:14

Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim. Foto: Márcio David

A Secretaria de Cultura (Secult) da UFSC lança, dia 30 de julho, terça- feira, o edital Espaço Vivo 2013 – Fortalezas 2013/2014, que trata da ocupação das Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim, Fortaleza de São José da Ponta Grossa e Fortaleza de Santo Antônio de Ratones. O Edital nº 02/2013 define os critérios para a seleção de propostas, de uso precário e eventual, nas áreas acadêmica, científica, cultural, educacional, religiosa e artística a serem realizadas entre 15 de setembro de 2013 e 30 de março de 2014.
(mais…)

Tags: edital Espaço Vivo 2013- Fortalezas 2013/2014Projeto FortalezasSecult

UFSC promove curso gratuito para guia das fortalezas da Ilha

30/11/2011 16:39

Ilha de Anhatomirim - Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), através do Projeto Fortalezas da Ilha de Santa Catarina, oferece de 5 a 9 de dezembro, das 18h30min às 22 horas, no Centro de Cultura e Eventos, Sala Aroeira, curso gratuito para Capacitação de Guias que atuam nas fortalezas. São 60 vagas disponíveis com direito a certificado (frequência mínima der 80%), com carga horária de 20 horas, expedido pela UFSC, documento que será exigido dos guias que atuarão nas fortalezas a partir de 2012 para diminuir os problemas causados por divulgação de informações incorretas.

O curso é uma parceria do ICMBio/MMA, Capitania dos Portos, Instituto Federal de Santa Catarina, Projeto Fortalezas Multimídia e do Núcleo de Estudos Açorianos/UFSC.

Em função da carência de guias qualificados nas embarcações que transportam turistas para as fortalezas, foram reservadas 30 vagas para Associação das Escunas, que deverão ser preenchidas até o dia 30 de novembro. As demais estão abertas aos interessados. A inscrição é gratuita e deverá ser feita no Projeto Fortalezas da UFSC de 17/11 a 2 de dezembro. A ficha de inscrição deve ser solicitada pelo e-mail ou telefone (48) 3721.8302.

Ementa

05/12/2011

Projeto da coroa portuguesa de ocupação do Brasil meridional; Herança Açoriana na Ilha de Santa Catarina e Projeto Fortalezas da Ilha de Santa Catarina.

Exibição do Filme “As fortificações da Ilha de Santa Catharina”

Ministrante: Joi Cletison, historiador, Diretor do Núcleo de Estudos Açorianos e Coordenador do Projeto Fortalezas da Ilha de Santa Catarina.

06/12/2011

Sistema defensivo da Ilha de Santa Catarina

Ministrante: Roberto Tonera, Arquiteto, Coordenador do Projeto Fortalezas Multimídia e responsável pelas restaurações nas fortalezas da Baía Norte.

07/12/2011

Calendário cultural de Base Açoriana e Lendas e mitos na Ilha de Santa Catarina.

Ministrante: Gelci José Coelho, Historiador, museólogo e membro do Conselho Deliberativo do NEA/UFSC.

07/12/2011

APA Anhatomirim – limites e base legal quanto ao turismo embarcado

SNUC – Sistema Nacional de Unidades de Conservação, instituído pela Lei Federal nº 9985/2000.

Sotalia guianensis – os hábitos alimentares, de convivência, as áreas de ocorrência, as regras de avistagem e aproximação.

Ministrante: Heitor Schulz Macedo, Sociólogo, Chefe da APA de Anhatomirim/ ICMBio/MMA

08/12/2011

Aspectos de Fidedignidade e postura profissional de um Guia.
Perfil Profissional, Responsabilidade e Ética Profissional.

Prática e Técnica de Guiamento.

Ministrante: Fabiana Calçada de Lamare Leite e Maria Helena Alemany Soares, Professora no Curso de Guias do IFSC – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina.

10/12/2011

Normas de segurança embarcado

Ministrante: Comandante Melo, Capitania dos Portos de Santa Catarina.

Pratica da Visita Guiada, visitaremos as fortalezas de Santa Cruz (ilha de Anhatomirim) e Santo Antonio (Ilha de Ratones Grande) e almoço da Baia dos  Golfinhos.

Ministrante: Dilson da Costa, Historiador e Presidente da Associação das Escunas.

Outras informações pelo telefone (48) 3721.8302.

Tags: curso para guiaProjeto FortalezasUFSC

Exposição revela Fortalezas da Ilha

06/05/2011 11:18

Fotografias, trajes de época, réplicas de canhão e maquetes das fortificações fazem parte da exposição Fortificações da Ilha de Santa Catarina que começou no dia 2 de maio e vai até 3 de junho, no Espaço Cultural do Arquivo Público de Estado de SC. Organizada pelo Projeto Fortalezas da Ilha de Santa Catarina da Secretaria de Cultura e Arte, a mostra apresenta fotos e relíquias das fortalezas de São José da Ponta Grossa, Santa Cruz (Ilha de Anhatomirim) e Santo Antônio (Ilha de Ratones Grande). As visitas podem ser feitas de segunda a sexta, das 13 às 19 horas.

Com o objetivo de restaurar e revitalizar as fortificações construídas pelos portugueses no século XVIII, a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) criou o Projeto Fortalezas. Ao mesmo tempo em que promove o estudo e a preservação, o projeto divulga e valoriza as fortificações históricas da Baía Norte da Ilha de Santa Catarina. Atualmente, a UFSC é gestora de três fortificações na região de Florianópolis: Fortaleza de Santa Cruz, na Ilha de Anhatomirim (no município de Governador Celso Ramos), Fortaleza de Santo Antônio, na ilha de Ratones Grande, Fortaleza de São José da Ponta Grossa e Bateria de São Caetano, ambas junto à Praia do Forte, no norte da Ilha.

O Projeto Fortalezas da Ilha mantém os três monumentos abertos à visitação durante o ano todo. Além de ter acesso aos prédios históricos e às exposições, o visitante entra em contato com a flora, fauna e as belezas naturais da Baía Norte da Ilha de Santa Catarina. As fortificações são consideradas verdadeiros museus ao ar livre, pois preservam o patrimônio cultural e nos contam muito da história da Ilha.

Em 2010, Santa Catarina comemorou os 271 anos do início da construção do Sistema defensivo da Ilha, idealizado pelo brigadeiro José da Silva (1739). No mesmo ano marcou os 31 anos em que a UFSC assumiu a tutela da primeira fortaleza, Santa Cruz de Anhatomirim (1979) e 26 anos da sua abertura à visitação pública (1984). Ainda no ano passado, foram completados 21 anos do início do Projeto Fortalezas da Ilha (1989), que em parceria com o IPHAN e com o apoio da Fundação Banco do Brasil, concluiu a restauração de Anhatomirim. Outro fato comemorado foi a restauração completa das fortalezas de Ratones (1990) e São José Ponta Grossa (1991), que também passaram a ser administradas pela Universidade Federal.

Local: Espaço Cultural do Arquivo Público de Estado de SC. Rua Duque de Caxias, 261, Saco dos Limões, Florianópolis/SC

Data: 03/05 a 03/06/2011 (2ª a 6ª feira, das 13 às 19 horas)

Informações: 3721.8302 com Joi ou 3239.6070

Para conhecer mais sobre essas fortificações mantidas pela UFSC, acesse na Internet o endereço: www.fortalezas.ufsc.br.

Para conhecer sobre essas fortalezas e todas as demais fortificações da Ilha de Santa

Catarina acesse na Internet o endereço: www.fortalezasmultimidia.com.br/santa_catarina

Promoção:

Universidade Federal de Santa Catarina – Secretaria de Arte e Cultura (SeCArte)

Secretaria do Estado de Administração – Santa Catarina

Imprensa e Editora Oficial do Estado de SC

Arquivo Público do Estado de Santa Catarina

Realização:

Projeto Fortalezas da Ilha de Santa Catarina (UFSC)

Por Raquel Wandelli / Assessoria de Comunicação

Secretaria de Cultura e Arte

99110524 e 37219459

www.secarte.ufsc.br

Tags: exposiçãoFortificações da Ilha de Santa CatarinaProjeto Fortalezas