Os motivos que levaram milhares de manifestantes às ruas

16/05/2019 15:40

Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC.

“A universidade pública é a única possibilidade que tenho para realizar o meu sonho.” Com essas palavras, Marina Castanheira, estudante da segunda fase do curso de Medicina da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), expressou o que lhe motivou a participar das manifestações dessa quarta-feira, 15 de maio. Em julho de 2018, a jovem de 20 anos se mudou de sua cidade natal, Pelotas (RS), especialmente para frequentar a UFSC, onde ingressou pelas cotas do vestibular destinadas a alunos de escolas públicas. Seu sonho de estudar Medicina, ela afirma, só é possível pela oferta de educação superior pública e gratuita. “Se não fosse a UFSC, eu jamais teria essa oportunidade.”
(mais…)

Tags: 15 de maiomanifestaçãoorçamentoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Manifestação do Colegiado do Departamento de Física sobre a ‘Ouvidos Moucos’

29/09/2017 17:50

O Colegiado do Departamento de Física da UFSC realizou, no último dia 25 de setembro, reunião extraordinária para discutir os acontecimentos do dia 14 de setembro, quando da Operação conhecida na mídia como “Ouvidos Moucos”. Por unanimidade, todos os presentes à reunião assinaram um documento de manifestação sobre fatos que consideram prejudiciais ao departamento e à universidade. Leia o texto na íntegra:

O Departamento de Física da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) vem, por meio desta, se manifestar em relação aos desdobramentos da operação da Polícia Federal realizada em 14/09/2017 na UFSC.

Vemos com preocupação a publicação de notícias imprecisas e a repercussão negativa que estas podem ter na reputação da instituição e de pessoas que devem ser consideradas a princípio inocentes. O Departamento tem todo o interesse em que os fatos sejam apurados com isenção, respeitando o direito de ampla defesa, do contraditório e a presunção de inocência, conforme discute o documento emitido pela OAB-SC (http://www.juscatarina.com.br/2017/09/15/oabsc-emite-nota-sobre-operacao-da-pf-na-ufsc/).

Gostaríamos de enfatizar que o programa de Ensino a Distância (EaD) para a formação de Licenciados em Física, do qual o Departamento de Física da UFSC faz parte, opera desde 2006 e tem uma enorme importância social e vem sendo avaliado por diferentes métodos, tendo recebido nota 4 (em uma escala de 0 a 5) no ENADE, o que o coloca como um dos melhores cursos da UFSC (http://noticias.ufsc.br/2015/12/universidade-federal-de-santa-catarina-tem-nota-maxima-na-avaliacao-do-enade/).

Desde 2009, o programa formou cerca de 70 novos professores de Física para o Ensino Básico, em duas edições. Este número representa, aproximadamente 50% do total de licenciados em Física pela UFSC no curso presencial, neste mesmo período. Cumpre ainda notar que a grande maioria destes licenciados não teria a oportunidade de se graduar pelo curso presencial. A terceira edição deverá formar aproximadamente mais 20 professores até o final de 2018 e já há uma quarta edição em andamento. Estes futuros licenciados ajudarão a reduzir o enorme e histórico déficit de professores desta disciplina em Santa Catarina. Este resultado só foi possível devido à grande dedicação de professores, servidores técnico-administrativos, alunos e tutores da UFSC.

Cabe ainda reforçar a importância da Universidade Pública e deste projeto de EaD para a formação de quadros qualificados de professores, que já trouxe e que continuará a trazer importante retorno à sociedade catarinense.

 

Tags: colegiadofísicamanifestaçãoouvidos moucosUFSC

Manifestações do dia 11: Administração Central emite nota à comunidade universitária

10/11/2016 15:29

Após reunir-se com os diretores dos centros de ensino do Campus Florianópolis da UFSC, e com a anuência dos diretores dos centros de Araranguá, Blumenau, Curitibanos e Joinville, nesta quinta-feira, 10 de novembro, a Administração Central reafirma seu compromisso com a gestão descentralizada da Universidade, na qual as unidades acadêmicas têm a competência para administrar as questões relacionadas ao ensino, pesquisa e extensão no âmbito de sua jurisdição, bem como zelar pelo regular funcionamento das atividades administrativas.

reunião diretores centro 10 novembro1

Foto: GR

A Administração Central tem realizado constante esforço para manter os serviços essenciais das pró-reitorias e secretarias, bem como dos órgãos suplementares, resultado de entendimento ajustado com a categoria dos técnicos-administrativos.

Em relação aos movimentos de protesto contra as medidas de ajuste fiscal e reforma do ensino médio, em especial de parcela dos estudantes, reafirma o posicionamento do Conselho Universitário (CUn) da UFSC, que, em data de 25 de outubro, referendou nota da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes).
(mais…)

Tags: Administração CentralAndifesmanifestaçãoparalisaçãoUFSC

TV UFSC destaca manifestação a favor de vice-diretora do CFH

02/04/2014 08:35

Manifestação em favor da professora Sônia Maluf. Foto: Wagner Behr / UFSC

Centenas de pessoas reuniram-se no hall do Centro de Filosofia e Ciências Humanas na segunda-feira, 31 de março, para manifestar solidariedade à vice-diretora do CFH,  professora Sônia Maluf, acusada de ter instigado os alunos a ficarem contra a polícia.

(mais…)

Tags: CFHmanifestaçãoSônia MalufUFSC

Ativistas protestam contra o uso de animais em pesquisas na UFSC

14/04/2011 15:12

Manifestação reuniu comunidade na UFSC

“Animais: por que maltratá-los se podemos amá-los?” Esta pergunta ilustrava um dos cartazes dos ativistas, entre eles protetores independentes e ONG’s, que se reuniram nesta quarta-feira, dia 13, às 11h, na frente do Restaurante Universitário da UFSC, e fizeram uma manifestação contra o uso de animais em experimentos científicos, prática conhecida como vivissecção.

Com panfletos que explicavam por que a vivissecção é desnecessária e pouco didática, o grupo buscou o apoio de toda a comunidade através de um abaixo-assinado que será encaminhado ao Ministério Público Estadual de Santa Catarina, pedindo o fim do uso de animais em instituições de ensino do Estado.

“Fomos muito bem recebidos. Estudantes de Farmácia, Medicina, Odontologia e Biologia pediram o nosso contato porque apóiam o fim da vivissecção”, conta Giovanna Chinellato, organizadora da manifestação. Mostrar aos estudantes que existe uma lei que ampara quem não quiser participar de aulas práticas com animais era mais um objetivo dos ativistas. A Objeção de Consciência é o direito de recusa a uma situação que contraria princípios éticos ou morais do cidadão, garantido pelo Artigo 5º, do Capítulo I dos Direitos e Deveres Individuais e Coletivos, da Constituição Brasileira. Para obter o direito, o estudante deve encaminhar uma carta com o pedido diretamente ao professor, e cabe a ele oferecer alternativas de igual eficácia ao aluno.

Ativistas fazem abaixo-assinado

A vivissecção é uma prática tão antiga quanto a medicina, mas há alguns anos tem gerado controvérsias. De um lado, cientistas e médicos alegam que os animais são necessários para estudar problemas de saúde que envolvem processos existentes apenas em organismos vivos. De outro, ativistas e até mesmo médicos defendem que a fisiologia dos animais é diferente da dos humanos, e que métodos mais avançados já podem substituir essa técnica. Hoje, universidades renomadas como Harvard e Yale aboliram o uso de animais em práticas laboratoriais. No Brasil, a Faculdade de Medicina do ABC, Santo André – SP, foi a primeira a aderir à causa, e na Itália 70% das instituições não realizam a vivissecção.

“Muitas pessoas se espantaram em saber que ainda existem animais sendo usados em pesquisas aqui”, diz Giovanna. O Biotério Central da UFSC cria e reproduz espécies de ratos, camundongos, cobaias, cães e ovelhas para o uso em aulas práticas. Em 2008, o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade promoveu um debate sobre o tema, que foi publicado pelo Jornal Universitário e pode ser lido no endereço http://www.agecom.ufsc.br/files/2010/09/Jornal_Universitario_UFSC_n393_082008.pdf.

16 de abril - Dia Internacional de Protesto contra a Experimentação Animal e Vivissecção

No próximo sábado, 16 de abril, é o Dia Internacional de Protesto contra a Experimentação Animal e Vivissecção, e várias manifestações vão acontecer nas principais capitais brasileiras.

Outras informações: ou www.1rnet.org.

Fotos: Paulo Noronha/Agecom

Por Marília Marasciulo/Bolsista de Jornalismo da Agecom

Tags: ativistasmanifestaçãoUFSCvivissecção