Palestra ‘Desdobramento Astral e Sonhos Lúcidos’ ocorre no dia 10 de agosto

04/08/2017 18:40

A palestra “Desdobramento Astral e Sonhos Lúcidos”, promovida por instrutores voluntários do Instituto Gnosis Brasil, ocorre na quinta-feira, 10 de agosto, às 19h, na sala Harry Laus da Biblioteca Central da UFSC. O evento é gratuito e as inscrições devem ser feitas pelo link.

No encontro serão abordados mitos e verdades sobre desdobramento astral, seus benefícios e práticas para comprová-los.

Mais informações pelo e-mail 

Tags: bibliotecaBUdesdobramento astralpalestraUFSC

Biblioteca Universitária organiza programação de recepção aos calouros 2017.2

02/08/2017 09:05

A Biblioteca Universitária da UFSC organizou uma programação de recepção aos calouros. O roteiro inclui visitas orientadas e exposições.

Informações sobre a Biblioteca Central e o Sistema de Bibliotecas da UFSC:

 

Quais são as bibliotecas da UFSC?

Clicando neste link, você terá um panorama de todas as bibliotecas existentes no sistema da UFSC. Nesse texto, daremos enfoque à Biblioteca Central (BC).

 O que há por aqui?

Livros, periódicos, teses, dissertações, mídias (CD,DVD e VHS), dicionários, atlas, entre outros.

 Quem pode entrar?

Todos, estudantes ou não, podem entrar na BU.

Qual o horário de funcionamento?

No período letivo, a Biblioteca Central funciona de segunda a sexta, das 7:30h às 22h, e, aos sábados, das 8h às 20h. Para saber os horários das demais bibliotecas, clique aqui.

Temos normas e procedimentos?

A BU possui normas e procedimentos que norteiam nossas atividades, clique aqui para conhecê-las.

O que mais eu encontro por aqui?

Na Biblioteca Central, no piso superior, mesas para estudo e reuniões, computadores para pesquisa do acervo, puffs para leitura e descanso e, no piso inferior, sala de estudos individuais, computadores para uso livre, ambiente de acessibilidade informacional, setor de periódicos, máquina de café e snack, armários para guardar objetos pessoais, além de outras facilidades e recursos. As demais bibliotecas também possuem várias facilidades, cada qual com suas particularidades.

A BU possui um site?

Sim! Clicando nesse link, terá acesso a ele. Lá, além de ficar por dentro do que acontece na BU, é possível consultar o acervo, para ver se há um livro disponível, fazer reservas e, por meio de sua conta, renovar a data de devolução de seus livros, verificar eventuais multas, entre outras opções.

E se eu quiser mais sobre o assunto?

Basta consultar o Manual do Usuários, clicando aqui.

Há algo mais que eu deva saber?

Sempre há! Se quiser saber a programação das atividades que ocorrerão nesta semana especial, basta clicar aqui.

Acompanhe a BU nas redes sociais: Facebook e Twitter.

 

Tags: bibliotecacalourosUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Traduções de Shakespeare publicadas pela EdUFSC integram acervos de bibliotecas inglesas

21/06/2017 19:56

Professor Rafael Raffaelli, com a obra “A tragédia de Macbeth”. Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC.

Duas obras de Shakespeare publicadas pela Editora da UFSC (EdUFSC), traduzidas pelo professor Rafael Raffaelli, integram agora o acervo de importantes bibliotecas do Reino Unido. As recentes traduções de A tragédia de Macbeth e Sonho de uma noite de verão foram aceitas na The British Library e Senate House Library, localizadas em Londres; Bodleian Libraries, na Universidade de Oxford; National Library of Scotland, em Edimburgo, capital da Escócia; Library of Birmingham, em Birmingham; e Shakespeare Birthplace Trust, em Stratford-upon-Avon, cidade natal de Shakespeare.

O processo para uma obra integrar o acervo dessas grandes bibliotecas é longo e costuma levar meses. É preciso entrar em contato com o setor de análise ou diretamente com os próprios bibliotecários, caso sejam acessíveis. Existem equipes de curadores para cada área, que avaliam e decidem por aceitar ou não o livro. As traduções de Rafael se destacam por serem publicadas em edições bilíngue, o que gera mais interesse pelas bibliotecas estrangeiras. “As edições bilíngues são menos comuns e isso confere qualidade ao texto”, afirma o professor.

The British Library é a maior biblioteca do Reino Unido em termos de volume: são mais de 20 milhões de obras no acervo. “É a biblioteca das bibliotecas. Ela abastece todas as bibliotecas regionais. É lá que estão documentos valiosos, como o primeiro livro editado no mundo e o primeiro folio de Shakespeare. Meus livros foram incluídos na National Collection, onde estão as obras que devem ser preservadas.”

Outra biblioteca importante, segundo Rafael, é a National Library of Scotland. “Ela só aceita obras relevantes para a história escocesa. Eles já têm livros demais e não aceitam qualquer coisa, por isso fico feliz que minhas traduções tenham sido aceitas.”

A Library of Birmingham é uma biblioteca municipal, mas que se destaca por ter a coleção mais relevante de Shakespeare. “O acervo tem traduções de Shakespeare em 73 idiomas. Só em chinês, são mais de 20 traduções de autores diferentes. É a maior biblioteca de Shakespeare do Reino Unido. E em termos de espaço físico, é a maior biblioteca da Europa”, explica o autor.  Os livros de Shakespeare traduzidos para o português que constavam no acervo da Library of Birmingham eram do século XIX. A tradução de Rafael, portanto, passa a ser a mais recente a integrar a biblioteca.

No acervo da Shakespeare Birthplace Trust, as obras da EdUFSC são as únicas em língua portuguesa. “Essa é uma instituição de grande valor cultural para a Inglaterra”, afirma. “As editoras não percebem a importância de colocar os livros nessas importantes bibliotecas, pois é lá que as obras serão preservadas. Eu quero divulgar o meu trabalho, por isso faço esse esforço.”

Sobre o tradutor

Rafael Raffaelli foi professor do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) de 1980 a 2014. Seu percurso pela tradução começou ao acaso. “Eu utilizava Shakespeare em sala de aula, mas algumas coisas me incomodavam nas traduções, por isso decidi eu mesmo começar a traduzir.” A primeira obra que traduziu foi Macbeth, publicada nos Cadernos de Pesquisa Interdisciplinar em Ciências Humanas em 2008. A tradução, que está disponível online, foi citada em publicações estrangeiras e, segundo o autor, teve ampla repercussão. “Hoje as obras publicadas online são muito mais divulgadas do que as impressas. Mas é importante o livro impresso, pois essa é a melhor forma de preservá-lo. Além disso, cada edição é uma obra de arte. Temos que pensar em cada detalhe. Eu gosto de acompanhar todo o processo de edição.”

Além das duas obras recém-lançadas, Rafael também já traduziu “Do jeito que você gosta” e A tempestade, ambas publicadas pela EdUFSC. Nesta quinta-feira, 22 de junho, o professor participa do Círculo de Leitura de Florianópolis, com o tema “Shakespeare: sua tradução”.  O encontro, que é aberto a todos, será às 18h30, na sala Harry Laus da Biblioteca Universitária (BU).

Mais informações pelo e-mail

Daniela Caniçali/Jornalista da Agecom/UFSC

Tags: bibliotecaEditora da UFSCEdUFSCInglaterraInglêsMacbethReino UnidoShakespearetradiçãoUFSC

Palestra sobre programas de intercâmbio no Japão ocorre nesta terça

22/03/2017 19:16

Intercambio Brasil-Japão“Intercâmbio Brasil-Japão: parceria sem fronteiras” é o tema da palestra promovida pelo Departamento de Língua e Literatura Estrangeiras (DLLE/UFSC) nesta terça-feira, 28 de março, às 18h30. O objetivo da palestra é apresentar oportunidades de programas de  intercâmbio e bolsas de estudo e treinamento oferecidas por instituições e órgãos governamentais do Japão.

O evento ocorre no auditório Elke Hering da Biblioteca Central e é aberto a todos.

Mais informações pelo telefone (48) 3721-9288.

Tags: bibliotecabolsasBUDepartamento de Língua e Literatura EstrangeirasDLLEintercâmbioJapãopalestraUFSC

Biblioteca Central manterá algumas atividades essenciais nesta quinta-feira, dia 3

01/11/2016 09:53

Em virtude do feriado desta quarta-feira, 2 de novembro, a Biblioteca Central da UFSC manterá algumas atividades essenciais na quinta-feira, 3 de novembro:

-adaptação e empréstimo de materiais para alunos com deficiência. Mais informações via e-mail: ”.

-emissão de declaração negativa (poderá ser também solicitada por e-mail: );

-empréstimo e devolução de livros (devoluções de livros de bibliotecas setoriais que se encontrem fechadas só poderão ser realizadas no caso de necessidade de emissão de declaração negativa);

– salas de Estudo Individual;

– recebimento de teses e dissertações (somente das 8h às 12h).

A Sala de Estudo Individual localizada no piso térreo está com o seu funcionamento normal (segunda a sexta, das 7h30 às 22h e aos sábados, domingos e feriados das 8h às 17h).

Enquanto durar a greve dos servidores técnicos-administrativos em educação, iniciada no dia 24 de outubro, as atividades funcionarão de de forma reduzida nas bibliotecas da UFSC.

Confira os serviços:

Biblioteca Status
Biblioteca Central Fechada (segunda, terça, quinta, sexta e sábado). Aberta às quartas feiras (com exceção do feriado de 2/11, quando irá abrir excepcionalmente na quinta-feira, 3/11) das 7h30 às 22h, com os seguintes serviços:-adaptação e empréstimo de materiais para alunos com deficiência. Mais informações via e-mail: ”.

-emissão de declaração negativa (poderá ser também solicitada por e-mail: );

-empréstimo e devolução de livros (devoluções de livros de bibliotecas setoriais que se encontrem fechadas só poderão ser realizadas no caso de necessidade de emissão de declaração negativa);

– salas de Estudo Individual;

– recebimento de teses e dissertações (somente das 8h às 12h).

 

A Sala de Estudo Individual localizada no piso térreo está com o seu funcionamento normal (segunda à sexta, das 7h30min às 22h e aos sábados, domingos e feriados das 8h às 17h).

Biblioteca Setorial do Centro de Ciências Agrárias Aberta
Biblioteca Setorial do Campus de Blumenau Aberta
Biblioteca Setorial do Campus de Curitibanos Aberta
Biblioteca Setorial do Campus de Joinville Aberta
Biblioteca Setorial do Centro de Ciências da Educação Fechada
Biblioteca Setorial do Centro de Ciências Físicas e Matemáticas Fechada
Biblioteca Setorial do Centro de Ciências Jurídicas Fechada
Biblioteca Setorial do Centro de Ciências da Saúde – Medicina Fechada
Biblioteca Setorial do Colégio Aplicação Aberta somente às quartas-feiras (com exceção do feriado de 2/11) horário de funcionamento das 8h às 12h e das 13:30 às 17:30
Biblioteca Setorial do Campus de Araranguá Aberta
Sala de Leitura José Saramago Aberta somente às quartas-feiras (com exceção do feriado de 2/11)
Tags: bibliotecaBiblioteca CentralBUUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Sistema de Bibliotecas da UFSC divulga horários de atendimento

29/02/2016 16:24

O Sistema de Bibliotecas Universitárias da UFSC publicou os horários de funcionamento até 12 de março. Os horários descritos como “normais” permanecerão inalterados ao longo do ano. Os horários descritos como “alternativos” serão ampliados a partir de 14 de março, quando inicia o semestre letivo dos cursos de graduação.

BIBLIOTECA HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO
Biblioteca Central Horário alternativo – Segunda à sexta-feira: 7h30min às 20h.

Sábado: somente a sala de estudo individual permanecerá aberta ao público das 8h às 17h

BSCCA Agrárias Horário normal – Segunda à sexta-feira: 7h30min às 17h30min
BSCA Aplicação Horário normal – Segunda à sexta-feira: 7h às 19h
BSARA Araranguá Fechada para mudança e reforma.
BSBLU Blumenau Horário normal – 8h às 20h30min
BSCUR Curitibanos Horário normal – 8h às 18h
BSCED Educação Horário alternativo – 8h às 19h
BSCFM Físicas e Matemáticas Horário alternativo – 8h às 18h
BSJOI Joinville Horário normal –  8h às 11h30min e das 12h30min às 17h
BSCCS Saúde -Medicina Horário normal – 8h às 18h
Tags: bibliotecaBUSistema de Bibliotecas UniversitáriasUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Bibliotecas da UFSC não efetuarão empréstimos no dia 20 de janeiro

20/01/2016 08:20

O sistema Pergamum, das bibliotecas da UFSC, passará por uma atualização nesta quarta-feira, 20 de janeiro, a partir das 8h. Durante o período, serviços como empréstimo e devolução de materiais não serão prestados nas dez bibliotecas da UFSC: Central, Setorial do CED, Setorial do CFM, Setorial do CCS, Setorial do CCA, Setorial do CA, Setorial do Campus de Araranguá, Setorial do Campus de Blumenau, Setorial do Campus de Curitibanos e Setorial do Campus de Joinville.
Embora esse processo dure cerca de quatro horas, o sistema Pergamum poderá ficar inoperante por todo o dia.

Mais informações no site.

Tags: bibliotecaBUpergamumUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Biblioteca Central adota novo sistema para agendamentos dos espaços para eventos

06/01/2016 10:21

As solicitações de agendamentos dos espaços disponíveis para eventos na Biblioteca Central da UFSC devem ser realizadas através do Sistema Integrado de Espaço Físico (SIEF) a partir de janeiro.

SIEF é uma nova solução desenvolvida pela Superintendência de Governança Eletrônica e Tecnologia da Informação e Comunicação (SeTIC) para a gestão dos espaços físicos e patrimônios e está disponível para todas as unidades da UFSC.

Qualquer pessoa com vínculo na UFSC que possui um IdUFSC poderá solicitar agendamento dos espaços (auditório/salas de projeção/hall de exposição) para realização de eventos de cunho acadêmico, técnico-científico e cultural sem fins lucrativos.

Confira aqui um tutorial de 11 passos com a finalidade de orientar na utilização do novo sistema.

Mais informações pelo telefone (48) 3721-2465.

 

 

Tags: bibliotecaBiblioteca CentralBUSeTICSIEFSistema Integrado de Espaço FísicoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Lançamento do e-book “Gestão de Bibliotecas Universitárias: experiências e projetos da UFSC”

13/03/2013 11:38

Marcado para hoje, 13, às 18 horas, auditório Elke Hering, Biblioteca Central, o lançamento do e-book Gestão de Bibliotecas Universitárias: experiências e projetos da UFSC, organizado por Narcisa de Fátima Amboni. O e-book registra, em detalhes, alguns dos importantes projetos implantados no Sistema de Bibliotecas da UFSC nos últimos anos, como, por exemplo: o Ambiente de Acessibilidade Informacional, o Portal de Periódicos, o uso do código DOI nos artigos de periódicos da UFSC, a digitalização de teses e dissertações, para citar alguns.
(mais…)

Tags: bibliotecae-bookUFSC

Biblioteca Universitária não abrirá nos dias 15, 16 e 17 de dezembro

07/12/2012 10:23

A Biblioteca Universitária (BU) da UFSC informa que nos dias 15,16 e 17 de dezembro não haverá expediente na Biblioteca Central, pois a mesma será local de aplicação das provas no Vestibular UFSC/2013.

ATENÇÃO: o empréstimo de férias iniciará em 18 de dezembro, com data de devolução para o dia 25 de março de 2013. Usuários que possuem empréstimo anterior ao dia 18/12  devem fazer a renovação via web para usufruir dos mesmos direitos do prazo de empréstimo de férias das obras já emprestadas.

Outras informações pelo endereço http://portalbu.ufsc.br/.

Tags: bibliotecaBiblioteca UniversitáriaBUUFSC

Biblioteca do CEPED/UFSC recebe novos livros sobre gestão de risco e desastre

25/09/2012 14:16

Um dos pontos de referência do Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres da Universidade Federal de Santa Catarina, a biblioteca do CEPED/UFSC, recebeu 54 obras novas. Em busca de manter a biblioteca sempre atualizada para subsidiar pesquisas na área de risco e desastre, o CEPED/UFSC oferece à comunidade acadêmica o acesso a livros importados de difícil aquisição para o público em geral, considerados referência internacional em gestão de risco e desastre.

A biblioteca funciona no prédio da UFSC na rua Dom Joaquim, 757, Centro, Florianópolis, e é aberta para visitação, consultas e pesquisas de segunda a sexta, das 8h às 12h, e das 13h às 17h, ao público em geral. Alunos, funcionários e professores da UFSC, cadastrados na Biblioteca Central, podem retirar livros pelo sistema Pergamum.

Além de livros, a biblioteca do CEPED/UFSC dispõe de várias publicações especializadas, como revistas, relatórios de projetos do CEPED UFSC e material multimídia do setor de prevenção de riscos e de desastres, da defesa civil, gestão ambiental, urbanização, engenharia, entre outros assuntos relacionados. Confira a lista de novos livros abaixo.

Livros Importados:

ALLAN, Stuart; ADAM, Barbara; CARTER, Cynthia. Environmental risks and the media. London: Routledge, 2000. 278 p.

BANKOFF, Greg. Mapping vulnerability: disasters, development and people. New York: Earthscan, 2004. 236 p.

BIRKMANN, Jörn. Measuring vulnerability to natural hazards: towards disaster resilient societies. United States of America: United Nations University, 2006. 524 p.

BOSTROM, Nick. Global catastrophic risks. United States: Oxford University Press, 2008.

BUTTON, Gregory. Disaster culture: knowledge and uncertainty in the wake of human and environmental catastrophe. United States: [s. n.], 2010. 311 p.

CHRISTIE, Frances. Mozambique & the great flood of 2000. Indiana: Indiana University Press, 2001. 176 p.

CUTTER, Susan L. American hazardscapes: the regionalization of hazards and disasters. Washingon, D.C.: Joseph Henry Press, 2001. 211 p.

DIACU, Florin. Megadisasters: the science of predicting the next catastrophe. United Kingdom: Princeton University Press, 2010. 195 p.

DILLEY, Maxx. Natural disaster hotspots: a global risk analysis. Washington: [s. n.], 2005.

ENDSLEY, Mica R. Situation awareness analysis and measurement. New York: CRC Press, 2000. 383 p.

ETKIN, David. An assessment of natural hazards and disasters in Canada. Canada: Kluwer Academic Publishers, 2003. 589 p.

FLIN, Rhona. Incident command: tales from the hot seat. Burlington (USA): Ashgate, 2002. 297 p.

FLIN, Rhona. Sitting in the hot seat: leaders and teams for critical incident management. New York: John Wiley & Sons, 1996. 258 p.

GUZZO, Richard A. Team effectiveness and decision making in organizations. California: Jossey-Bass Publishers, 1995. 414 p.

HAQUE, C. Emdad; ETKIN, David. Disaster risk and vulnerability: mitigation through mobilizing communities and partnerships. Canada: McGill-Queen’s University Press, 2012. 300 p.

HOFFMAN, Susanna. Catastrophe & culture: the anthropology of disaster. Santa Fe: School of American Research Press, 2001. 316 p.

JOHNS, Alessa. Dreadful visitations: confronting natural catastrophe in the age of enlightenment. New York: Routledge, 1999. 198 p.

KLEIN, Gary. Sources of power: how people make decisions. Cambridge: The MIT Press, 1998. 330 p.

MCENTIRE, David A. Disaster response and recovery: strategies and tactics for resilience. United States: Wiley, 2007. 498 p.

NOJI, Eric K. The public health consequences of disasters. New York: Oxford University Press, 1997. 468 p.

PATON, Douglas. Disaster resilience: an integrated approach. United States: Charles C. Thomas, 2006. 323 p.

PINKOWSKI, Jack. Disaster management handbook. New York: CRC Press, 2008.

SHAW, Rajib. Climate and disaster resilience in cities. United Kingdom: Emerald, 2011.

SINGER, Eleanor; ENDRENY, Phyllis M. Reporting on risk: how the mass media portray accidents, diseases, disasters, and other hazards. New York: Russell Sage Foundation, 1993.

SLOVIC, Paul,. The perception of risk/ Paul Slovic. London: Earthscan, 2000.

STALLINGS, Robert A. Methods of disaster research. United States: [s. n.], 2002.

STEINBERG, Ted. Acts of god: the unnatural history of natural disaster in america. New York: Oxford University Press, 2000.

SVENSEN, Henrik. The end is nigh: a history of natural disasters. London: Reaktion Books, 2009.

ZSAMBOK, Caroline E. Naturalistic decision making. New York: Routledge, 1996.

Livros Nacionais:

ALMEIDA, Flávio Gomes de; SOARES, Luiz Antônio Alves. Ordenamento territorial: coletânea de textos com diferentes abordagens no contexto brasileiro. Rio de Janeiro (RJ): Bertrand Brasil, 2009.

AYOADE, J. O. Introdução a climatologia para os trópicos. 16. ed. Rio de Janeiro (RJ): Bertrand Brasil, 2011.

CASTELLS, Manuel. A questão urbana. Ed. rev., acompanhada de um posfacio (1975). Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983. 506p. (Pensamento critico, v.48)

CASTRO, Ina Elias de; GOMES, Paulo Cesar da Costa; CORREA, Roberto Lobato. Olhares geográficos: modos de ver e viver o espaço. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2012.

CICCO, Francesco de. Gestão de crises: diretrizes e boas práticas internacionais. São Paulo: [s. n.], 2012. 78 p.

CICCO, Francesco de. Gestão de riscos: diretrizes para a implementação da ISO 31000:2009. São Paulo: [s. n.], 2009.

CICCO, Francesco de; FANTAZZINI, Mario Luiz. Tecnologias consagradas de gestão de riscos: reprint da coletânea “Técnicas Modernas de Gerência de Riscos” e do livro “Introdução à Engenharia de Segurança de Sistemas”. São Paulo: [s. n.], 2003.

CLARKE, Robin; KING, Jannet. O atlas da água: o mapeamento completo do recurso mais precioso do planeta. São Paulo (SP): Publifolha, 2005.

CHRISTOPHERSON, Robert W. Geossistemas: uma introdução à geografia física. Porto Alegre: Bookman, 2012.

DOUGLAS, Mary; WILDAVSKY, Aaron B. Risco e cultura: um ensaio sobre a seleção de riscos tecnológicos e ambientais. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

DOW, Kirstin; DOWNING, Thomas E. O atlas da mudança climática: o mapeamento completo do maior desafio do planeta. São Paulo: Publifolha, 2007.

FALCÃO, Luiz Fernando dos Reis. et al. Fundamentos de respostas a desastres. 2012.

FLANNERY, Tim F. Os senhores do clima. 3. ed Rio de Janeiro , RJ: Record, 2010.

FLORENZANO, Teresa Gallotti. Geomorfologia: conceitos e tecnologias atuais. São Paulo (SP): Oficina de Textos, c2008.

GEOINFORMAÇÃO em urbanismo: cidade real X cidade virtual. São Paulo: Oficina de Textos, 2007.

GUERRA, Antonio Teixeira; CUNHA, Sandra Baptista da. Geomorfologia e meio ambiente. 10. ed. Rio de Janeiro (RJ): Bertrand Brasil, 2011.

GUERRA, Antonio Teixeira; CUNHA, Sandra Baptista da. Impactos ambientais urbanos no Brasil. 8. ed. Rio de Janeiro (RJ): Bertrand Brasil, 2011.

JEZZINI, Nader Ali. A globalização e seus impactos sociais. Curitiba: Juruá, 2002.

LEITE, Carlos ; AWAD, Juliana di Cesare Marques. Cidades sustentáveis, cidades inteligentes: desenvolvimento sustentável num planeta urbano.Porto Alegre: Bookman, 2012.

MENDONÇA, Francisco de Assis; DANNI-OLIVEIRA, Inês Moresco. Climatologia: noções básicas e climas do Brasil. São Paulo, SP: Oficina de Textos, 2007.

PEREIRA, Maristela. Ilhota, 23 de novembro de 2008: diário de uma tragédia. Blumenau: HB Ed., 2009.

SANTOS, Álvaro Rodrigues dos. Geologia de engenharia: conceitos, método e prática. 2. ed. rev. e ampl. São Paulo: O Nome da Rosa, ABGE, 2009.

SANTOS, Milton. O espaço dividido: os dois circuitos da economia urbana dos países subdesenvolvidos.. 2. ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

SILVA, Jorge Xavier da. Geoprocessamento e meio ambiente. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2011. 328p. SUGUIO, Kenitiro; SUZUKI, Uko. A evolução geológica da Terra e a fragilidade da vida. 2. ed. São Paulo: Blucher, 2010.–

Fonte: CEPED/UFSC
Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres
Universidade Federal de Santa Catarina
www.ceped.ufsc.br
twitter.com/cepedufsc
48 3226-1704 |

Tags: bibliotecaCEPED/UFSCnovos livros

Workshop mostra potenciais e perspectivas do livro digital

10/05/2012 10:16

Palestra sobre livro digital na FapeuPalestras de grande interesse para bibliotecários, estudantes e leitores em geral fizeram parte do workshop “Entenda o Livro Digital e o seu Mercado”, realizado nesta quarta-feira, dia 9, no auditório da Fapeu, no campus da UFSC. A promoção foi da Biblioteca Universitária e a programação foi elaborada e executada pela Springer, segunda maior editora de publicações acadêmicas do setor de STM (ciência, tecnologia e medicina) e a maior editora de livros STM do mundo.
(mais…)

Tags: bibliotecadigitallivroUFSC

Biblioteca Universitária completa 35 anos

10/05/2011 16:12
Fotos: Paulo Noronha/Agecom

Fotos: Paulo Noronha/Agecom

Uma cerimônia simples marcou, na manhã desta terça-feira, dia 10, o 35º aniversário da Biblioteca Universitária da UFSC. Com a participação do reitor Alvaro Toubes Prata, do vice-reitor Carlos Alberto Justo da Silva e de vários pró-reitores e diretores, foi servido um bolo aos presentes, incluindo os funcionários e parte dos frequentadores que passavam pelo hall da BU. A diretora da biblioteca, Narcisa de Fátima Amboni, teve uma indisposição e não pode comparecer.

Em seu lugar, quem fez a recepção foi o chefe da Divisão de Assistência ao Usuário, João Oscar do Espírito Santo, que está há 28 anos na instituição. Ele destacou os avanços obtidos pela biblioteca, incluindo as aquisições de e-books e do scanner planetário, e agradeceu o empenho da administração da Universidade em atender às demandas da casa. “Somos referência não mais apenas em livros impressos, mas como marco do conhecimento”, ressaltou.

O pró-reitor de Infraestrutura, João Batista Furtuoso, elogiou os servidores e disse que “a BU alcançou um elevado patamar graças a eles”. Ele lamentou a falta de reposição de pessoal, que afeta toda a Universidade, mas ressaltou os avanços tecnológicos que permitem aos alunos fazer consultas a distância e usar a internet em todos os ambientes da biblioteca. No momento, o prédio passa por um processo de climatização e recebe investimentos em infraestrutura e acervo, com ampliação dos espaços reservados aos usuários e compra de livros com a assessoria de professores.

Finalizando o ato, o reitor Alvaro Prata deu um depoimento pessoal, relembrando do tempo em que, como estudante de mestrado, fez uso intensivo do acervo da Biblioteca Universitária. Ele afirmou estar contente com a possibilidade de suprir o problema de mão de obra com “um dos maiores concursos da história da Universidade”, marcado para este semestre.

Depoimentos de ex-funcionários e estudantes também respaldaram o bom trabalho que a BU vem realizando. Nos dois casos, foi destacado que nunca a biblioteca teve tanto apoio da administração central quanto nesta gestão.

Exposição – Para comemorar os 35 anos, a biblioteca montou uma exposição na sala ao lado do hall, onde aparecem fotos antigas, fôlderes, cartazes, catálogos, revistas, marcadores de página e materiais utilizados em outros períodos da história da casa. Chamam a atenção também as fichas de controle de registro de livros e as fichas de leitores, marcas dos tempos que precederam o advento da informática.

Por Paulo Clóvis Schmitz/ Jornalista na Agecom

Tags: biblioteca