Espetáculo O Bosque dos Sonhos será encenado no dia 4 de dezembro

26/11/2010 08:30

O Palco do Bosque da UFSC recebe no dia 4 de dezembro, às 17h30min, o espetáculo “O bosque dos sonhos”, trabalho dos alunos do grupo de dança dos projetos coordenados pela professora Vera Pardo, do Colégio de Aplicação.

O projeto existe desde o ano de 2003 na sala de dança do Colégio de Aplicação da UFSC e atende alunos do Colégio Aplicação, Núcleo de Desenvolvimento Infantil (NDI), Centro de Educação Infantil Flor do Flor do Campus e comunidade universitária.

A iniciativa contempla uma nova proposta de ensino. “Não se pretende formar bailarinos, mas proporcionar ao aluno um contato mais efetivo e intimista com a possibilidade de se expressar criativamente através do movimento”, explica a professora Vera.

Segundo ela o trabalho busca de uma prática pedagógica mais coerente com a realidade escolar, na qual a dança prepara o corpo dos alunos a fim de que se exercitem de acordo com suas necessidades, desenvolvendo a destreza, a agilidade e a autonomia, estimulando os movimentos espontâneos e a precisão do gesto. “Nesse processo é indispensável, portanto, desenvolve a consciência crítica, pois o movimento expressivo é antes de tudo, um movimento consciente”, complementa.

O espetáculo:

No Bosque dos Sonhos moram os personagens do mundo da fantasia. Ali vivem uma vida normal. Cada vez que uma criança vai sonhar, eles são convocados para entrar no sonho daquela criança, e só aí executam as histórias que a gente conhece.

O espetáculo musical baseado na peça de Oswaldo Montenegro conta as aventuras de seus personagens de maneira alegre e divertida, deixando fluir a emoção do texto, através da música, dança e do diálogo. Com mais de 50 bailarinos no palco, o Bosque dos Sonhos é na expressão mais simples um “musical para gente grande”.

Serviço:

O QUÊ: Espetáculo de dança “O bosque dos sonhos”

QUANDO: Dia 4/12, sábado, às 17h30min

ONDE: Palco do Bosque da UFSC

QUANTO: Gratuito, aberto à comunidade.

CONTATO:

Tags: cultura

Centro de Ciências Biológicas homenageia João Batista Calixto com Prêmio Destaque Pesquisador UFSC 50 Anos

26/11/2010 08:01

O professor do Departamento de Farmacologia será homenageado no dia 16 de dezembro

No final da década de 1960, quando a Faculdade de Medicina do Estado de Santa Catarina foi integrada à Universidade Federal de Santa Catarina, a Farmacologia se tornou uma disciplina vinculada ao Departamento de Patologia. Na década de 1970, os esforços para fazer crescer a UFSC, instalada há poucos anos, levaram à implantação da Coordenadoria  de Farmacologia. Com o objetivo de qualificar o ensino e com a visão sobre a importância de incentivar a pesquisa nesse campo, o então reitor, professor Carpar Erich Stemmer, buscou em outros estados professores que o ajudassem.

O biólogo João Batista Calixto estava em São Paulo, concluindo seu mestrado em Farmacologia pela Universidade Federal de São Paulo (Escola Paulista de Medicina, atualmente Unifesp) e foi convidado para fazer parte dessa história. Ele nem conhecia Florianópolis. “Na época poucos aviões vinham para a cidade ainda bem pequena. Foi ai que descobri que Florianópolis era uma ilha e achei muito interessante”, lembra.

Era um desafio para o recém-mestre que via outras oportunidades. Mas a opção foi por Santa Catarina, onde foi acolhido e contratado como professor visitante da UFSC. Um ano depois fez concurso e passou a integrar uma equipe que hoje é responsável por um dos melhores cursos de Pós-Graduação em Farmacologia do país, conceito máximo 7 na avaliação Trienal 2010 da Capes (nota seis, também de excelência, desde 2000). Sua perseverança e dedicação foram fundamentais nesta trajetória que serão homenageadas no dia 16 de dezembro com o Prêmio Destaque Pesquisador UFSC 50 Anos, às 11 horas, na Sala 13 do Departamento de Farmacologia, Bloco D da Ala Nova do Centro de Ciências Biológicas (CCB).

Destaque na bibliografia internacional
Nascido em Coromandel, município do estado de Minas Gerais, João Batista Calixto graduou-se em Ciências Biológicas pela Universidade de Brasília (UnB), em 1973. Em 1976 tornou-se mestre em Farmacologia pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e em 1984 defendeu o doutorado em Farmacologia na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, ligada à Universidade de São Paulo (USP). Tem registrados em seu longo currículo Lattes mais de 300 artigos publicados em revistas especializadas de nível internacional.

O professor é um dos pesquisadores brasileiros mais citados na bibliografia internacional (mais de seis mil citações), um dos mais respeitados currículos da área médico-científica no país. É uma autoridade no estudo de princípios ativos de plantas, na pesquisa básica sobre dor e inflamação e sistema cardiovascular. É responsável pela formação de recursos humanos de alto nível: já orientou 35 dissertações, 24 teses e 18 pós-doutorandos, além de dezenas de alunos de iniciação científica.

O professor foi por duas vezes presidente da Sociedade Brasileira de Farmacologia Terapêutica Experimental, coordenador da área de Ciências Biológicas II da Capes e, também por duas vezes, membro do comitê assessor do CNPq. É atualmente editor de duas revistas internacionais, faz parte do corpo editorial de várias revistas científicas internacionais e participa como consultor de dezenas de revistas científicas.

Pesquisa com a indústria
Referência na pesquisa colaborativa com a indústria farmacêutica, coordenou a produção do primeiro medicamento totalmente produzido no país. O antiinflamatório Acheflan foi desenvolvido em parceria com os Laboratórios Aché, a partir dos princípios ativos da planta erva-baleeira, também conhecida como maria-milagrosa.

“Todo medicamento de hoje já foi pesquisa básica no passado”, faz questão de lembrar o professor. Pesquisador nível IA do CNPq, membro da Academia Brasileira de Ciências, tem documentados em seu currículo registros de 18 patentes e o desenvolvimento de outros dois produtos que estão no mercado, além do antiinflamatório Acheflan: o Cronos Flavonoide de Passiflora (creme antirrugas desenvolvido em parceria com a Natura) e o Sintocalmy (fitomedicamento indicado para controle da ansiedade, tensão e distúrbios do sono). Outros produtos investigados por seu grupo de pesquisa estão em fase de testes clínicos e deverão chegar ao mercado nos próximos anos.

Pesquisador reconhecido na academia e no setor produtivo, João Batista Calixto coordena a implantação no Sapiens Parque, em Florianópolis, do Centro de Referência em Farmacologia Pré-Clínica. Construído com recursos do Ministério da Saúde e do Ministério da Ciência e Tecnologia e do governo do Estado de Santa Catarina, o Centro vai abrigar também a pesquisa básica, mas deve ser principalmente dedicado à na busca de inovações, estimulando a integração entre a indústria e a academia.

“O desenvolvimento de uma política nacional que possibilite o crescimento e a estruturação da cadeia produtiva no setor de fármacos e medicamentos é de fundamental importância para o Brasil, não somente em termos financeiros, mas por se tratar de uma área de extrema relevância para a soberania nacional”, defende o pesquisador que com seu trabalho incansável colaborou para que a Universidade Federal de Santa Catarina “atravessasse” a ponte da Ilha de Santa Catarina e se tornasse nacional e internacionalmente reconhecida na área de Farmacologia.

O Prêmio Destaque Pesquisador UFSC 50 Anos será entregue ao professor a partir de 11h do dia 16 de dezembro. O local ainda não foi definido.

Mais informações com professor Calixto: / (48) 3721-9491, ramal 229

Mais informações sobre o Prêmio Destaque Pesquisador UFSC 50 Anos:

Professor Jorge Mário Campagnolo – Diretor de Projetos de Pesquisa
Fone: (48) 3721-9437
E-mail:

Professor Ricardo Rüther – Diretor do Núcleo de Apoio e Acompanhamento
Fone: (48) 3721-9846
E-mail:

Saiba Mais:

Veja o professor na série Eu Faço Parte dessa História

Homenagens já recebidas pelo professor João Batista Calixto:

2010 – Prêmio Gaspar Stemmer de Inovação, categoria protagonista da Inovação (primeiro lugar), conferido pelo governo do Estado de Santa Catarina, FAPESC.

2008 – Prêmio de Inovação Tecnológica Natura Campus, Natura.

2007 – Prêmio SCOPUS, SCOPUS/CAPES.

2007 – Young Investigators Award, International Association of Inflammation Societies (IAIS).

2006 – Membro da Comissão técnica de Medicamentos – CATEME – Resolução RDC no.24 de 10/02/06, ANVISA.

2006 – Premio FINEP de Inovação Tecnológica da Região Sul, 2006, FINEP.

2006 – Reconhecimento e homenagem de Centro de Ciências Biológicas – 30 anos, UFSC.

2005 – Membro do Comitê Gestor do Fundo de Biotecnologia, Ministério da Ciência e Tecnologia.

2003 – Prêmio “Jovem Investigador” Prof. Dr. José Ribeiro do Valle – 1o. colocado, XXXV Congresso Brasileiro de Farmacologia – SBFTE.

2002 – Prêmio José Ribeiro do Valle – segundo colocado, XXXIV Congresso Brasileiro de Farmacologia e Terapêutico Experimental – SBFTE.

2002 – Prêmio Mérito Universitário conferido pela Universidade Federal de Santa Catarina, Universidade Federal de Santa Catarina.

2002 – Classe de Comendador da Ordem, Ordem Nacional do Mérito Científico. Conferido pelo Presidente da República Fernando H. Cardoso.

2001 – Prêmio José Ribeiro do Valle – 2o. colocado, FESBE.

2000 – Prêmio José Ribeiro do Valle – 3o. colocado, XVI Latinamerican Congress of Pharmacology – ALF.

2000 – Membro Titular da Academia Brasileira de Ciências, Academia Brasileira de Ciências.

1999 – Prêmio José Ribeiro do Valle – 2o. colocado, XIV Reunião Anual da FESBE.

1998 – Prêmio José Ribeiro do Valle XIII – 1o colocado., XIII Reunião Anual da FESBE.

1998 – Prêmio José Ribeiro do Valle – 3o. colocado, XIII Reunião Anual da FESBE.

1998 – Prêmio José Ribeiro do Valle – 4o. colocado, XIII Reunião Anual da FESBE.

1979 – Prêmio Nacional da Sociedade Brasileira de Anestesiologia e Laboratório Parke-Davis -1º colocado., Brazilian Society of Anesthesiology.

1978 – Prêmio Nacional da Sociedade Brasileira de Anestesiologia e Laboratório Parke-Davis – 2º colocado., Brazilian Society of Anesthesiology.

Prêmio Destaque Pesquisador

É um reconhecimento da Universidade Federal de Santa Catarina a docentes da instituição por suas contribuições para o avanço do conhecimento e formação de recursos humanos. A atividade faz parte da agenda de comemoração dos 50 anos da UFSC, tem promoção da Pró-Reitoria de Pesquisa e Extensão e apoio da Agecom.

De março a dezembro, 11 professores, coordenadores de importantes estudos em suas áreas, representantes dos 11 centros da instituição, receberão a distinção. Professores homenageados até novembro:

– Raul Antelo (Centro de Comunicação e Expressão)
– Wagner Figueiredo (Centro de Ciências Físicas Matemáticas)
– Markus Vinícius Nahas (Centro de Desportos)
– Ivete Simionatto (Centro Sócio-Econômico)
– Luiz Fernando Scheibe (Centro de Filosofia e Ciências Humanas)
– Antônio Carlos Wolkmer (Centro Ciências Jurídicas)
– Jaime Fernando Ferreira (Centro de Ciências Agrárias)
– Alacoque Lorenzini Erdmann (Centro de Ciências da Saúde)
– Leda Scheibe (Centro de Ciênciasda Educação)

Por Arley Reis / Jornalista da Agecom

Tags: pesquisapremio destaque pesquisador

Pré-Vestibular da UFSC realiza Aulão da Solidariedade sobre os livros do Vestibular 2011

25/11/2010 18:06

No próximo domingo, dia 28 de novembro, acontecerá a 8ª edição do “Aulão da Solidariedade” dos livros do Vestibular UFSC 2011. O Aulão é realizado pelos professores Cláudia Regina Silveira, Sérgio Machado e Otavio Augusto Auler em parceria com a Companhia de Teatro Vanguarda e o Pré-Vestibular da UFSC.

O evento traz de forma lúdica os textos que serão abordados no Vestibular UFSC 2011 e será realizado no Centro de Cultura e Eventos da Universidade, com início às 8h30min até o final da tarde. Haverá intervalo de 1h para almoço.

Os ingressos estão à venda nas unidades do Pré-Vestibular da UFSC da Grande Florianópolis, das 19h às 22h,  e também na Cia Vanguarda. As inscrições podem ser feitas online pelo endereço www.prevestibular.ufsc.br/site2/index.php?link=aulaoliteratura2011.html.

Podem participar alunos e comunidade em geral pelo valor de R$10. No dia do Aulão, além do ingresso, os participantes deverão entreguar 1kg de alimento não-perecível ou R$ 3.

Unidades da Grande Florianópolis

Santo Amaro da Impetriz

EEB Nereu Ramos

Palhoça

EEB Irmã Maria Teresa

São José

EEB Profª Maria José Barbosa Vieira

Biguaçu

EEM Profª Mª da Glória Viríssimo de Faria

Florianópolis – Centro

Instituto Estadual de Educação

Florianópolis – Trindade

Campus da UFSC – Centro de Ciências da Saúde

Outras informações pelo telefone (48) 3721-8319.

Cia Vanguarda

Rua: Victor Meirelles, 78 – Centro – Florianópolis – Santa Catarina

Fone: (48) 3028-4221/3025-5021/8428-6906

Tags: aulão da solidariedadelivros 2011pré-vestibular UFSC

Educação Intercultural e Infância Indígena é tema de seminário

25/11/2010 17:40

O Núcleo de Estudos de Povos Indígenas (NEPI) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) promove de 29 de novembro a 3 de dezembro o Seminário de Educação Intercultural e Infância Indígena. O evento visa oportunizar o debate e a troca de experiências entre pesquisadores com estudos e experiências de campos diferentes no Brasil e na Argentina. O seminário é aberto ao público acadêmico, professores e interessados na temática indígena, especialmente na educação da criança indígena.

Inscrições e informações podem ser obtidas pelo e-mail . O certificado de participação tem carga horária de 20 horas e será entregue das 18h ás 19h, no Hall de Entrada do CFH, Bloco D.

Programação:

Dia 29/11 – segunda-feira

Das 19h às 21h

Local: Sala 325 – CFH

Aula Aberta: Sílvio Coelho dos Santos e a Antropologia no Sul do País

Ministrante: Maria José Reis – UNIVALI – NEPI/UFSC

Coordenação: Edviges Oiris – NEPI/UFSC

Dia 30/11 – terça-feira

Das 12h às 14h

Local: NEPI – Sala 313 – Departamento de Antropologia

Inscrições: Luisa Bonetti e Fernando Moura

Das 14h às 18h

Local: Sala 111 – CFH – Bloco D

Aula Aberta do PPGAS: Questões atuais dos estudos de infância indígena no Brasil

Ministrante: Antonella Tassinari – NEPI/PPGAS/UFSC

Colaboradora: Ana Carolina Hecht – Univ. Buenos Aires

Dia 1/12 – quarta-feira

Das 14h às 16h

Local: Sala Carolina Bori – CFH/Psicologia

Mesa-Redonda: Educação Cultural e Diversidade Lingüística

Palestrantes Convidadas:

Ana Carolina Hecht – Univ. Buenos Aires: Educación Intercultural Bilingue en Argentina

Cristiana Tramonte – MOVER/UFSC: Educação Intercultural e Diversidade Linguística no Brasil

Debatedora: Beleni Salete Grando – COEDUC/UNEMAT – PPGAS/NEPI/UFSC

Das 16h30 às 18h30

Mesa-Redonda: Experiências em Educação Intercultural Indígena

Palestrantes Convidados:

Marcos Alexandre Albuquerque – NEPI/UFSC: Consenso e Dissenso: os Pankararu e a Educação Intercultural na Cidade de São Paulo.

Beleni Saléte Grando – COEDUC/UNEMAT – PPGAS/NEPI/UFSC: Para além do Esporte: práticas corporais e educação nos Jogos dos Povos Indígenas

Debatedora: Edviges Ioris – NEPI/PPGAS/UFSC

Dia 2/12/ – quinta-feira

Das 14h às 16h

Local: Carolina Bori – CFH – Depto de Psicologia

Mesa-Redonda: Criança Indígena e Educação Escolar

Palestrantes Convidadas:

Ana Carolina Hecht – Univ. Buenos Aires: Niñez, socialización y cambio lingüístico en niños indígenas de contextos urbanos

Antonella Maria Imperatriz Tassinari – NEPI/PPGAS/UFSC: A Sociedade contra a escola

Debatedor: Gabriel Coutinho Barbosa – PPGAS/UFSC

Das 16h30 às 18h30

Mesa-Redonda: Experiências em Educação Indígena

Palestrantes Convidados:

Melissa Santana de Oliveira – ISA – NEPI/UFSC: Entre Estrelas e Pimentas: projetos de educação indígena no Rio Negro

José Antonio Kelly Luciani – PPGAS/UFSC: A escola como socialidade adicional: algumas reflexões sobre o lugar da escola entre os yanomami da Venezuela

Debatedora: Evelyn Martina Schuler Zea – NEPI/PPGAS/UFSC

Dia 3/12/10 – sexta-feira

Das 14h às 18h

Local: sala 111 – CFH – Bloco D

Aula Aberta do PPGAS: Niñez y Alteridad. Problemáticas Contemporáneas en los estudios con niños indígenas de Argentina

Ministrante: Ana Carolina Hecht – Univ. Buenos Aires

Tags: Brasil e ArgentinaNEPIpovos indígenasseminárioUFSC

Relações Internacionais da UFSC abre inscrições para primeira turma de Mestrado

25/11/2010 16:24

Estão abertas as inscrições para o primeiro processo seletivo do Mestrado em Relações Internacionais da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). São oferecidas até  20 vagas. As inscrições serão realizadas no período de 25 de novembro a 17 de dezembro, de segunda a sexta-feira, das 14h às 18h, na Secretaria do Programa, no Centro Sócio-Econômico (CSE), térreo, Sala da Coordenadoria de Cursos.

A seleção será feita em duas etapas: uma prova escrita e uma entrevista. Teoria das relações internacionais e conhecimento geral são os conteúdos da prova, que será realizada no dia 18 de fevereiro e tem caráter eliminatório. O resultado será divulgado no dia 21 de fevereiro, e os aprovados deverão realizar a entrevista entre os dias 23 e 25 de fevereiro. As aulas iniciam em março do ano que vem.

O edital completo está no endereço www.ppgri.ufsc.br/files/2010/11/Edital001_ppgri_20102.pdf.

Surgimento

O projeto de criação do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais foi aprovado no dia 7 de julho deste ano, pela Câmara de Pós-Graduação da UFSC. O curso conta inicalmente com 18 professores e tem três linhas de pesquisa: Economia Política Internacional; Comércio e Desenvolvimento e Sociedade e Instituições Internacionais

Mais informações através do e-mail

Marília Marasciulo / Bolsista de Jornalismo na Agecom

Tags: inscriçõesmestradorelações internacionaisUFSC

Ascensão e queda da cidade de Mahagonny de 4 a 6 de dezembro no Teatro da UFSC

25/11/2010 11:22

Peça Ascensão e queda da cidade de Mahagonny

Ascensão e queda da cidade de Mahagonny, peça adaptada da obra do dramaturgo  Bertolt Brecht, com direção de Carmen Fossari, será exibida no Teatro da UFSC,  de 4 a 6 de  dezembro, às 21h, com entrada  liberada e gratuita.  O público deve chegar 30 minutos antes.

Brecht é  um dramaturgo cuja visceralidade contribui na formação dos estudantes de Teatro, atores e atrizes novatos , na formação de plateias e  aos atores e públicos que já percorrem o universo teatral. Portanto, é sempre salutar estarmos diante de um texto de Brecht.

Este que agora encenamos, Ascensão e queda da cidade de Mahagonny  que bem poderia na nossa montagem ser denominado O que Florianópolis tem a ver com  MAHAGONY, é um texto da obra DIDÁTICA de Brecht da metade do século XX . A obra teatral do dramaturgo revolucionava e chocava o público teatral , acostumado a um teatro “bem comportado” . Na montagem original de Ascensão e Queda da Cidade de Mahagonny aquele público encontrava uma a cena de aparentes insultos, atrevimento , com recursos didáticos, repleta de cartazes, e reveladora de como as cidades, dentro do sistema capítalista são “uma arapuca”.

Mahagonny onde tudo é permitido

Brecht coloca seus personagens construindo uma cidade onde tudo é permitido desde que se tenha muito ouro. O preço de não ter ouro é a impossibilidade de sobreviver na cidade de Mahagonny! Com composições de Kurt Weill o texto original é uma obra de Teatro Musical, na nossa encenação trata-se de uma obra de caráter não musical, embora mantida a belíssima composição tema da peça.

Optamos em ambientar o espetáculo ao universo do cinema mudo, inserindo imagens e áudio visual resgatando os anos 30 e 40. Esta opção realiza, em parte, um utópico sonho da diretora e adaptadora do texto, de ter visto um dia Sir Charles Chaplin e Bertolt Brecht sentados numa mesa de bar conversando sobre suas obras: o filme Tempos Modernos e a Peça Na Selva das Cidades.

Assim que foram inseridos na encenação uma personagem, o Narrador Brecht que entra em cena “costurando a dramaturgia” e outra, uma personagem que adentra na cena acompanhando Bert Brecht, sem, contudo dialogar com ele, realiza pantomimas clássicas do Carlitos. A esta segunda personagem  chamamos “Chaplita”. Na peça ao inserimos a fusão de linguagens teatro e audiovisual (imagens e pequenos vídeos do cinema mudo) tentamos nos aproximar do sempre moderno Brecht, adequando as quase sete décadas do texto escrito à montagem atual.

Brecht e sua dramaturgia e enunciados estão “vivos” em suas ideias ainda tão necessárias num mundo dividido em classes sociais, ricos e pobres, cultos e analfabetos, os que tudo podem e os que nada têm. Um espetáculo que lança  um olhar poético e mordaz sobre o nascimento e queda de uma cidade, movida pelo ouro. A peça conta com do Curso de Artes Cênicas do CCE, através de uma disciplina optativa Montagem, com da Oficina Permanente de Teatro, DAC- SeCArte.

Produção Pesquisa Teatro Novo –DAC-UFSC ( Carmen Fossari)

Elenco

Alexandre Borges – Joseph

Ana Paula Lemos Jenny

Douglas Maçaneiro – Um tal Bert Brecht

Eduardo Stahelin – Coro Masculino

Giovana Ursini – Maysa Trindade

Iris Karapostolis – Cantora

Jacque Kremer – Leokadja Begbick

Kátia Maczewski-  Procuradora

Laura Gill Petta –Coro Feminino

Letícia Costa- Coro Femino

Luis Tinoco- Jackob

Márcia Cattoi- Coro Femino

Mel  Rezende- Coro Femino

Neivania Theodoro- Coro Femino

Neusa Borges- Coro Femino

Priscila de Souza Serafim- Chaplita

Roberto Moura – Heidrich

Robson Walkowski- Paul

Peça Ascensão e queda da cidade de Mahagonny

(* Alguns nomes foram trocados para nomes similares em Português. O Procurador e Willy, são nesta encenação, interpretados por mulheres e transformados em personagens femininos. Chaplita e Bert Brecht,  são criações para a dramaturgia desta encenação. C.F.)

Técnica
Figurino: O Grupo
Cenário: O Grupo
Operador de Som: Nei Perin
Cartaz: Márcia Cattoi
Fotolito: Michelle Millis
Impressão: Imprensa Universitária
Operador de Audio Visual: Ivana Fossari
Sonoplastia:  Calu
Mixagem Som : Sérgio Bessa
Preparação de Canto: Ive Luna
Fotografia : Marcelo Pereira e Calu
Iluminação , Direção Geral : Carmen Fossari

Promoção: Departamento Artístico Cultural (DAC)

Apoio SeCArte- UFSC 50 ANOS.
Informações: DAC (48) 3721-9348, das 14h às 18h
www.dac.ufsc.br
www.carmenfossari-armazemdapalavra.blogspot.com

Tags: Carmen Fossaripeça mahagonnyTeatro UFSC

Antropólogo Ricardo Gomes Lima, na terceira conferência do Museu em Curso

24/11/2010 14:51

Museu e Cultura Popular é o tema da conferência que o antropólogo Ricardo Gomes Lima, pesquisador do Centro Nacional de Cultura Popular e Diretor do Departamento Cultural da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) profere, no dia 25 de novembro, das 18h30 às 20h30, no auditório do Museu Universitário Professor Oswaldo Rodrigues Cabral (M.U.), na UFSC. Na terceira palestra da série Museu em Curso, o antropólogo abordará entre outros pontos sua experiência como pesquisador no Museu de Folclore Edison Carneiro do Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular, órgão do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

A palestra é aberta ao público em geral, mas direcionada a estudantes, pesquisadores e funcionários das áreas de história, antropologia e museologia com direito a certificado e sem inscrição prévia. Empreender uma política de formação de pessoas que atuam em museus e proporcionar a discussão sobre temas relativos à memória cultural é o objetivo do projeto Museu em Curso, uma realização do Museu da UFSC em parceria com a Associação dos Amigos do Museu Universitário.

A programação prevê a realização de uma palestra mensal voltada às diversas áreas da teoria e da prática museológica que valorizam a pesquisa científica como função essencial a ser desenvolvida pelas instituições museológicas. “Como espaço de produção e difusão de conhecimento, os museus só se sustentam com pesquisa”, explica Teresa Fossari, diretora do M.U.  Todas as palestras giram em torno da concepção da UFSC sobre Museu: “um espaço de memória, antigas ou contemporâneas, com o objetivo de preservação, difusão e reflexão sobre os significados simbólicos da cultura”, conforme define a museóloga Viviane Wermelinger.

Quem é Ricardo Gomes Lima?

Bacharel e Licenciado em Ciências Sociais pelo Instituto de Ciências Humanas e Filosofia / UFF (1978). Mestre em Artes Visuais / Antropologia da Arte pela Escola de Belas Artes / UFRJ (1993). Doutor em Antropologia Cultural pelo Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais / UFRJ (2006). Professor Adjunto do Instituto de Artes / UERJ (desde 1995), onde leciona na graduação e no Programa de Pós-Graduação em Artes, coordena o Núcleo de Cultura Popular e é co-editor da Revista Textos Escolhidos de Cultura Popular. Pesquisador do Centro Nacional de Cultura Popular / IPHAN / MinC (desde 1983), onde é Responsável pelo Setor de Pesquisa e Coordenador da Sala do Artista Popular. Realiza pesquisas sobre o universo da cultura popular, em especial o campo da arte e do artesanato populares. Assumiu a Direção do Departamento Cultural da UERJ em janeiro de 2008.

Sobre o Museu Universitário:

O Museu Universitário Prof. Oswaldo Rodrigues Cabral, pertencente a UFSC, tem sua origem no Instituto de Antropologia, criado em 1965. Na década de 70, o Instituto de Antropologia foi transformado em Museu de Antropologia e posteriormente denominado Museu Universitário. Em 1993, passou a ser denominado Museu Universitário “Prof. Oswaldo Rodrigues Cabral”, em homenagem ao seu idealizador, fundador e primeiro diretor.

Durante mais de 40 anos, o MU/UFSC vem pesquisando, produzindo e sistematizando conhecimento interdisciplinar sobre populações pré-coloniais, indígenas e descendentes de imigrantes europeus. A partir do seu acervo, desenvolve ações museológicas que promovem a reflexão crítica sobre a diversidade sociocultural, principalmente da região em que está inserido.

A formação do acervo do MU/UFSC está ligada à trajetória da instituição, precursora do ensino e da pesquisa no campo da Antropologia no Estado. Por ser proveniente de pesquisas científicas realizadas pelos integrantes e colaboradores do museu em diferentes partes do Estado e do país, o acervo encontra-se bem documentado e apresenta alto valor acadêmico. Compõe-se pelas seguintes coleções: etnográfica, indígena, arqueológica e de artes e ofícios. E ainda pelo seu caráter científico, destaca-se a Coleção Documental, resultante das pesquisas executadas pela equipe do MU/UFSC.

O espaço expositivo do MU vai ser muito incrementado com a construção de um arrojado edifício de 2.692 m2, destinado a abrigar exposições de longa duração, bem como exposições de curta duração. A edificação possuirá dois grandes pisos, dois mezaninos e um terraço na cobertura. Em termos funcionais, além dos espaços expositivos, vai comportar biblioteca, laboratórios, salas de atividades educativas e culturais, de descanso, de administração e de apoio – como instalações sanitárias, cafés e guarda-volumes. Nesse espaço, a instituição pretende mostrar a diversidade e o alcance da cultural dita local; aproximar o distante, estranhar o familiar, transcender objetos em direção a experiências e sensações que envolvem ambientes, relações, cosmologias e diferentes contextos.

Serviço:

O quê: Museu em curso, palestra com Ricardo Gomes Lima

Quando: 25 de novembro de 2010, das 18h30 às 20h30

Onde: Auditório do Museu Universitário

Quanto: Entrada franca

Informações: 48 3721-8604 ou 9325

Serão fornecidos certificados

Viviane Wermelinger – Museóloga
Tel. 48 8802-4521
Museu Universitário – UFSC
Campus Reitor João David Ferreira Lima -Trindade
Florianópolis – SC
CEP. 88040-970
Tel. 48 3721-8604

Fonte: Raquel Wandelli/ jornalista SeCarte/UFSC

Fones: 3721-9459 e 9911-0524

www.secarte.ufsc.br

Tags: Museu UniversitárioRicardo Gomes LimaUFSC

Professor Luiz Carlos Cancellier de Olivo é homenageado com a Comenda do Legislativo Catarinense

23/11/2010 17:17

Professor Cancellier e reitor Alvaro Prata

A Assembleia Legislativa realizou na noite de segunda-feira (22) sessão solene para entrega da Comenda do Legislativo Catarinense. Personalidades e entidades que realizaram ações relevantes e de destaque em Santa Catarina foram homenageadas na solenidade que contou com a presença de parlamentares, membros dos poderes executivo e judiciário e do reitor da UFSC, Alvaro Prata.

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) foi representada pelo chefe de Departamento do Curso de Direito, professor Luis Carlos Cancellier de Olivo, que recebeu a medalha condecorativa por indicação do deputado estadual Genésio Goulart.

O reitor Alvaro Prata manifestou a satisfação da UFSC por ter um de seus colaboradores homenageados pela Assembleia, no ano em que a Universidade comemora 50 anos de fundação. O presidente da Casa, deputado Gelson Merisio (DEM), disse que com essa homenagem o Parlamento reconhece “ações promovidas por personalidades e organizações que ajudam a formar um estado único, capaz de abrigar exemplos de dedicação e abnegação ao próximo, assim como de ousadia e inestimável visão empreendedora”.

Conforme enfatizou o professor Cancellier, “mais do que uma homenagem pessoal, a comenda do Legislativo é o reconhecimento do Poder Legislativo ao ensino de excelência da UFSC, que é reconhecida como a primeira universidade federal entre as instituições brasileiras no ranking das melhores instituições de ensino superior do mundo”.

Tags: Comenda Legislativo Catarinensehomenagem a Luiz Carlos Cancellier de Olivo

Inscrições abertas para duas turmas do módulo de Sistema de Controle de Processos Administrativos

23/11/2010 15:24

Abertas as inscrições para as duas últimas turmas a serem oferecidas neste ano do módulo de capacitação Sistema de Controle de Processos Administrativos (CPA), destinado aos servidores da UFSC.

Já implantado na UFSC, o sistema está agilizando a tramitação de correspondências e processos digitais e reduzindo consideravelmente a circulação de papel da nossa Instituição.

Inscrições pelo site: www.sgca.ufsc.br/web

Florianópolis e Santo Amaro da Imperatriz sediam III Seminário Internacional de Gestão Social de Bacias Hidrográficas

23/11/2010 09:56

A Universidade Federal de Santa Catarina, através do Grupo Transdisciplinar de Pesquisas em Governança da Água e do Território – GTHIDRO, do Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental e do Comitê de Gerenciamento da Bacia do Rio Cubatão-Sul, promove nos próximos dias 25 e 26 o III Seminário Internacional de Gestão Social de Bacias Hidrográficas, em Florianópolis, no auditório Professor João Ernesto Castro (Engenharia de Produção), na UFSC e em Santo Amaro da Imperatriz,  no Sindicato dos Trabalhadores Rurais.

O objetivo, segundo os organizadores, é o de apresentar às comunidades de Bacias novas idéias geradas no continente a partir de comunidades e grupos de pesquisas comprometidas com o avanço da efetividade da gestão social da água e do território, compreendidos como bens comuns da humanidade e bens públicos de sociedades nacionais. Neste Seminário vamos escutar jovens estudantes da Bacia do Rio Cubatão-Sul proporem a criação e implementação do primeiro instrumento para a Gestão Social da Água, a Rede de Educação Ambiental da bacia.

Os pesquisadores convidados vão compartilhar experiências sobre nova lei nacional de águas do Québec e a estrutura de governança local do Comitê do Rio Saint-François; o papel dos comitês sociais na governança de bens comuns, com base nas teorias de Elinor Ostrom, Prêmio Nobel de Economia de 2009; e a construção do espírito da Lei Brasileira de Águas pelo Comitê Cubatão e a proposição de hierarquização social dos instrumentos da Política Nacional de Recursos Hídricos. As inscrições são gratuitas.

Para programação acesse: http://www.gthidro.ufsc.br/iiisigsb/programacao

http://www.gthidro.ufsc.br/iiisigsb/iii-sigsb-inscricao

Mais informações com Thaianna Cardoso, fones (48) 9938-8798 / (48) 3721-7736.

Tags: bacias hidrográficasGTHIDROseminário

PET Metrologia comemora 30 anos

23/11/2010 09:38

Será nesta sexta feira, 26, a solenidade de celebração de 30 anos do grupo PET – Metrologia e Automação e de 5 anos do grupo NEO Empresarial. Criado em novembro de 1980, o grupo PET-Metrologia e Automação foi um dos três primeiros grupos PET do país, e foi tutorado desde sua criação até recentemente pelo professor Carlos Alberto Schneider. Reunindo alunos de diversas engenharias, o grupo tem como objetivo complementar a formação técnica – através de projetos que são desenvolvidos com diversos laboratórios e centros da UFSC – e gerencial de seus integrantes.

Além disso, permite aos seus integrantes condições para a realização de outras atividades extracurriculares, possibilitando uma capacitação completa e avançada que estimule o aperfeiçoamento global do petiano, levando-o a desenvolver qualidades como empreendedorismo, liderança, comunicabilidade, desenvoltura no trabalho em grupo, auto-organização e planejamento pessoal.

Em 2000, o grupo firmou parceria com três grandes empresas da área de Mecânica, reconhecidas em âmbito nacional, passando a se chamar PET Empresarial Metrologia e Automação, com uma metodologia de trabalho voltada para o meio empresarial. No final de 2005 o grupo passou por novas mudanças, atendendo às exigências da SESu/MEC, órgão responsável pelo programa desde 1999, levando a divisão em dois novos grupos: PET Metrologia e Automação e NEO Empresarial. Segundo os responsáveis, os dois grupos vêm desde então mantendo excelência no desenvolvimento de projetos e na diferenciação da formação de seus integrantes.

A solenidade, que acontecerá na sala de eventos da Fundação CERTI – ao lado do Centro de Eventos da UFSC -, começará às 18h30min com uma breve apresentação da história dos grupos e agradecimentos aos parceiros, seguida, às 19h00min, de um coquetel comemorativo. Os interessados em participar do evento devem entrar em contato com o grupo PET através do email .

Para conhecer melhor o grupo acessar www.petma.ufsc.br.

Tags: 30 anosmetrologiaPET

Diálogos entre Filosofia e Literatura saem do café para o livro

23/11/2010 08:26

Filosofia e literatura sempre renderam bons diálogos em cafés, mesa de bar, congresso e livros. Das discussões mensais em torno do Projeto Café Filosófico, realizadas pela Secretaria de Cultura e Arte da UFSC desde 2008, nasceu o primeiro livro da série Café Filô. Oito ensaios resultantes desses cafés estão reunidos na obra Filosofia e Literatura, lançada pela Bernúncia Editora, de Florianópolis, e organizado pela filósofa Maria de Lourdes Borges e pelo professor de literatura José Roberto O´Shea. A obra tecida na costura dessas duas áreas do conhecimento que entrelaçam a verdade racional da ciência e a verdade simbólica e sensível da arte será lançada na quarta-feira, 24 de novembro, às 17 horas, na Livros e Livros, no Centro de Eventos da UFSC.Convite Projeto Café Filosófico

Com este número, a série Café Filô dá início à publicação de coletâneas de ensaios que buscam o diálogo da Filosofia com outras áreas do conhecimento e das artes, tais como cinema, literatura e teatro. Todos são originários de debates desenvolvidos pelo Café Filosófico na igrejinha da UFSC, que se tornou uma arena livre para filósofos e estudiosos de literatura explorarem a troca entre as disciplinas sem as amarras da academia. O próximo número versará sobre Filosofia e Cinema. “Queremos levar ao grande público os textos apresentados nessas conferências por filósofos, literatos e artistas, expostos em uma linguagem acessível ao não especialista”, explica Maria Borges, que é também secretária de Cultura e Arte da UFSC e especialista em Kant.

Escrita por professores de Filosofia e Literatura convidados, a obra começa com o artigo “John Cage e a poética do silêncio”, de Alberto Heller, que arma um diálogo entre filosofia e música, aproximando as composições de Cage dos pensadores Heidegger e Merleau Ponty. Alessandro Pinzani indaga sobre a relação entre filosofia e obra narrativa de ficção, particularmente, entre filosofia e romance. Seria possível um romance filosófico? – é a pergunta que norteia a investigação de Pinzani.

Delamar Dutra explora a filosofia de Habermas e Celso Braida tece sua própria filosofia, ao explorar o auto-engano na ilusão da análise e da técnica. Liliana Reales estabelece um interessante diálogo entre a Filosofia e o mundo imaginário de Jorge Luís Borges no mundo Tlön, do conto do autor argentino. Luiz Carlos Hebeche, por sua vez, aproxima filosofia e poesia, ao pensar a metafísica como a terra distante descrita por Gottfried Benn. Alguns optaram por utilizar a prosa filosófica como ferramenta de análise de alguma obra literária ou artística. É o caso de Raul Antelo sobre a Anfisbena, serpente com duas cabeças da mitologia. Por fim, Sérgio Medeiros propõe uma intertextualidade entre Maurice Blanchot e Mário Perniola em torno do sex appeal do inorgânico.

Este número da série Café Filô quer indagar sobre as identidades e diferenças dessas duas formas de pensamento. É possível fazer Filosofia através da Literatura? Há alguma distinção radical entre o discurso filosófico e o literário? Há algum espaço conceitual que possa ser coabitado pela Filosofia e Literatura? A busca dessas respostas é um convite à exploração literária e filosófica do leitor.  “Nosso objetivo é levar a filosofia e a literatura para um público amplo, deixando de lado aqui as especialidades estritamente acadêmicas de cada autor ou de cada campo do saber”, diz José Roberto O´Shea, tradutor especialista em Shakespeare, que acaba de lançar O Primeiro Hamlet.

Raquel Wandelli

Assessora de comunicação da SeCarte/UFSC

99110524 e 37219459

www.secarte.ufsc.br

Tags: Bernúnciacafefilosofia

Coleção African Newspapers 1800-1922 estará disponível para usuários da BU a partir desta terça

22/11/2010 15:58

A coleção “African Newspapers 1800-1922” (Jornais Africanos) poderá ser visualizada pela comunidade da UFSC de 23 de novembro até ao dia 10 de dezembro. A coleção online tem mais de 30 jornais africanos publicados nos séculos XIX e XX em inglês e outras línguas faladas em países como Gana, Quênia, Lesoto, Maláui, Moçambique, Namíbia, Nigéria, África do Sul, Uganda e Zimbábue. O link para acesso à coleção é http://infoweb.newsbank.com e também poderá ser vista na página da Biblioteca Universitária www.bu.ufsc.br .
(mais…)

Tags: coleção African Newspapersdisponível BU

Departamento de Mecânica é um dos vencedores do Prêmio FINEP na Região Sul

22/11/2010 12:53

A FINEP premiou no dia 10 de novembro 16 inovadores do Sul do Brasil, entre empresas, fundações e instituições de ensino e pesquisa. Os vencedores nas seis categorias regionais foram: a Adenam-Associação da Juventude defensora da natureza de Matelandia (PR), em Tecnologia Social; a Techresult Soluções em Tecnologia da Informação (PR), eleita a melhor Pequena Empresa; a Dentscare (SC), na categoria Média Empresa; e o Departamento de Engenharia Mecânica da Universidade Federal de Santa Catarina (SC), também considerado a melhor Instituição de C&T. A Wirhlpool (SC) – Embraco foi a vencedora em Gestão da Inovação e Fernando Alberto Grazziotin (RS) ganhou o troféu de Inventor Inovador.

Na etapa regional a FINEP premia até o terceiro colocado de cada categoria, mas apenas os primeiros lugares recebem o prêmio em dinheiro e concorrem à etapa nacional do Prêmio, cujo julgamento e premiação, com cerimônia no Palácio do Planalto, acontecem nos dias 28 e 29 de novembro em Brasília (DF). Os vencedores receberão recursos do programa de Subvenção Econômica, que variam de R$ 120 mil a R$ 2 milhões, dependendo da categoria premiada. A verba é para ser usada no desenvolvimento de projetos nas áreas de ciência, tecnologia e inovação. Na etapa nacional, os vencedores também são contemplados com recursos da subvenção.

“O Paraná tem 40 mil indústrias que empregam 700 mil pessoas que ainda não têm afeição com o tema inovação. O que a gente precisa como federação e representantes do segmento empresarial é fazer a multiplicação deste conceito e alavancar a inovação no Brasil”, afirmou o diretor Regional do Senai, João Barreto Lopes. Para Ricardo Jabace, que representou a diretoria da FINEP no evento, a demanda por inovação hoje é extremamente significativa e o Prêmio FINEP exerce o papel relevante de despertar esta filosofia empresarial.  A cerimônia de premiação no Sul aconteceu na Sala de Convenções do CIETEP, no Bairro Jardim Botânico, em Curitiba (PR).

Este ano, o Prêmio recebeu 885 inscrições em todo o Brasil. Em comparação a 2009, a Região Sul registrou um crescimento de 133,33% em número de participantes. Foram 224 inscrições ste ano contra 106 do ano anterior.
Conheça os finalistas do Sul:

Tecnologia Social

ADENAM-ASSOCIAÇÃO DA JUVENTUDE DEFENSORA DA NATUREZA DE MATELANDIA (PR)
O Projeto Água é Vida visa a recuperação das nascentes de água assoreadas ou degradadas, localizadas nas propriedades de pequenos produtores rurais, bem como a recuperação da mata ciliar no entorno da nascente. O Projeto é desenvolvido com o intuito de preservar o meio ambiente e manter o fluxo dos recursos hídricos no seu curso natural, assegurando água de boa qualidade e em quantidade suficiente para o desenvolvimento sustentável do homem do campo. O trabalho é realizado por voluntários da ONG, sem onerar nenhum custo para o agricultor beneficiado. Na execução do Projeto são convidados todos os vizinhos da propriedade, para vir aprender a técnica, ampliando a rede de multiplicadores da tecnologia. Com o projeto, a ADENAM estima que já foram recuperadas mais de 4 mil nascentes com a aplicação e a reaplicação dessa Tecnologia Social.

FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU – BRASIL (PR)
O Programa Ñandeva tem como meta fortalecer a identidade cultural da Região Trinacional do Iguassu, com foco no setor artesanal e design, articulando ações para capacitação, transferência de tecnologia e geração de emprego e renda. Objetivos do Programa – Fortalecer a identidade trinacional através da produção artesanal; contribuir para a melhoria da qualidade do artesanato; buscar canais de comercialização dos produtos, gerando emprego e renda para os artesãos; te ransferir tecnologias aplicadas ao artesanato. A área de abrangência do programa está situada ao longo do leito Rio Paraná, numa extensão de aproximadamente 600 km, compartilhados pelos três países. No Brasil, abrange os municípios da Costa Oeste do Paraná, na Argentina, os municípios do estado de Misiones, saindo de Puerto Iguazu até Posadas e, no Paraguai, de Ciudad del Este até Encarnacion, na região compreendida pelos estados de Alto Paraná e Itapúa.
UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS (RS)
A escola foi escolhida por representar um espaço legítimo da comunidade e por simbolizar uma área de potencialização das qualidades individuais e coletivas. Nesse sentido, a Universidade associa-se nas ações socioeducativas que tenham por finalidade estimular o fortalecimento dos laços sociais com a família das crianças e adolescentes. Na modalidade da proteção social básica, como atividade no contraturno escolar, utiliza o espaço da Horta Mãe-da-Terra como uma nova mediação dentro do contexto escolar. As ações desenvolvidas são resultados de reuniões semanais com a equipe técnica. O planejamento é realizado tendo como subsídios temáticos o uso racional da água, resíduos e materiais recicláveis, preparação do solo, semeadura, plantio e colheita de hortigranjeiros e educação alimentar, ou seja, é pensar a interação de saberes com a comunidade e propor caminho para se chegar aos objetivos propostos.

Pequena Empresa

TECHRESULT SOLUÇÕES EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (PR)
”A TechResult presta serviços nas áreas de ITO, BPO, P&D, consultoria e capacitação, provendo soluções integradas ao mercado privado e público, nacional e internacional, através da adoção dos mais modernos conceitos de inovação, tecnologia e processo.”

ENGEMOVI ENGENHARIA DE AUTOMAÇÃO E PROJETOS MECÂNICOS (PR)
Desenvolve diversos produtos nas áreas de Engenharia de Controle e Automação e Projeto Mecânico. A empresa tem forte atuação desde a etapa de especificação, cálculos de engenharia, projeto mecânico 3D até o projeto e desenvolvimento de Hardware e Software, prototipagem, fabricação e integração de novos sistemas. O primeiro projeto da EngeMOVI foi para o desenvolvimento de uma sonda inercial para dutos de óleo e gás, chamada de PIG (Pipeline Inspection Gauge) Inercial.

OFICINA DO SORVETE (PR)
A empresa atua no ramo de sorvetes. Instalou loja própria com o conceito de ”sorveteria show” de modo a aproveitar a vocação turística de Foz do Iguaçu, município onde está instalada, e também tornar-se ponto turístico. Aproveitou-se do alto conceito de qualidade conquistado com os sorvetes produzidos na loja e passou a envasá-los industrialmente de modo a ter uma postura pro-ativa de vendas e atingir outro nicho de mercado.

Média Empresa

DENTSCARE (SC)
A Dentscare é uma empresa de grande expressividade comercial. Sua estratégia de negócios está na pesquisa, desenvolvimento e industrialização de soluções inovadoras e de alto padrão de qualidade em Odontologia. A empresa detém tecnologias importantes nas áreas de clareamento, compósitos, pinos de fibra de vidro, adesivos e cimentos adesivos. Hoje comercializa quase 200 itens e atende clientes de todo o território nacional, América Latina, Leste Europeu e Ásia.

HERBARIUM LABORATORIO BOTANICO (PR)
Indústria farmacêutica dedicada a produção de medicamentos fitoterápicos, de alimentos funcionais e suplementos alimentares e dermocosméticos, com foco na melhoria do bem estar, embasados cientificamente.

DIGITEL S.A. INDÚSTRIA ELETRÔNICA (RS)
A Digitel S.A. Indústria Eletrônica é uma empresa 100% brasileira, com mais de 30 anos de experiência no mercado mundial de telecomunicações, constituindo-se em uma das principais e destacadas fornecedoras de soluções inovadoras em acesso e comunicação de dados para operadoras de telefonia no Brasil e América Latina. Sua operação é composta de um conjunto completo de atividades, englobando: pesquisa e desenvolvimento, industrialização, comercialização e prestação de serviços.

Instituição Científica e Tecnológica

DEPARTAMENTO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA (SC)
Subordinado à Pré-Reitoria de Pesquisa e Extensão da UFSC, o  Departamento de Inovação Tecnológica (DIT) tem como objetivo articular junto à universidade a realização de projetos conjuntos de pesquisa e desenvolvimento de tecnologia, industrialização de produtos ou processos e a transferência de tecnologia inovadora, interna e externamente.
No período de 1999 a 2009 foram realizados 63 pedidos de patente junto ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), sendo um pedido já concedido; 11 pedidos de patente depositados internacionalmente; 19 pedidos de registros de marca, dos quais 4 já concedidos; 25 registros de programas de computador; e 4 pedidos de registro de desenho industrial no INPI e 13 internacionais.

INSTITUTO DE TECNOLOGIA PARA O DESENVOLVIMENTO – LACTEC (PR)
O LACTEC é uma instituição tecnológica com orientação para o mercado e ênfase em resultados e soluções de interesse empresarial. Em 2009, o instituto teve três pedidos de proteção de propriedade industrial (Patente de invenção e Modelo de Utilidade) depositados no Brasil e deve depositar mais sete até o final de 2010. Algumas tecnologias desenvolvidas já estão disponíveis no mercado, como a Tornozeleira para Acompanhamento de Custódia e o Lacre Eletrônico.

SOCIEDADE EDUCACIONAL DE SANTA CATARINA (SC)
A SOCIESC é uma associação sem fins lucrativos criada em 1959 pelas principais empresas do norte industrializado de Santa Catarina. A instituição tem um longo histórico de serviços de engenharia e consultoria (extensão tecnológica) em apoio à inovação. O quadro de colaboradores e pesquisadores apresenta doutores, pós-doutores, mestres, graduados e técnicos. Hoje, a associação já disponibiliza no mercado produtos desenvolvidos por meio da transferência de tecnologia.

Gestão de Inovação

HERBARIUM LABORATÓRIO ORGÂNICO (PR)
Empresa de médio porte, a Herbarium tem como premissa oferecer produtos e serviços de qualidade na área de saúde para a melhoria da qualidade de vida, objetivando ser referência nesse mercado. Está voltada para a indústria farmacêutica dedicada à produção de medicamentos fitoterápicos, de alimentos funcionais e suplementos alimentares e dermocosméticos, oferecidos no mercado interno e externo.

KARSTEN (SC)
A empresa tem como objetivo oferecer moda atraente para ambientes e o bem estar das pessoas. Para isso, trabalha na linha cama, mesa e banho e oferece ainda a linha de decoração, com acabamentos de alta tecnologia, podendo ser usada em ambientes externos e internos. Ela pretende ser uma referência mundial de qualidade e beleza, oferecendo produtos diferenciados através de uma equipe motivada e comprometida com a excelência da gestão.

WHIRLPOOL/ EMBRACO (SC)
A empresa, reconhecida mundialmente, tem como objetivo oferecer soluções inovadoras em refrigeração, criando produtos com tecnologia de ponta. Com mais de 900 cartas-patentes concedidas no mundo, investe em pesquisa e desenvolvimento. Líder mundial na fabricação de compressores herméticos para a refrigeração, a empresa apresenta como maior diferencial a busca por produtos com maior eficiência energética, baixo nível de ruído e confiabilidade.

Inventor Inovador

FERNANDO ALBERTO GRAZZIOTIN (RS)
Fernando patenteou uma tecnologia que originou o produto Caixa de Limpeza com Refil, que tem como objetivo o tratamento preliminar da água residual originada de pias e equipamentos similares. A partir de um pequeno tanque é feita a retenção e remoção de óleos, gorduras, ceras e outros. O produto visa tornar mais prática e higiênica a limpeza de resíduos nocivos. É oferecido ainda um revestimento removível descartável que diminui a possível aversão dos usuários a aproximar-se do esgoto.

Tags: inovaçãoPremio Finep

Seminário discute políticas de prevenção e respostas pós-enchente de 2008

22/11/2010 11:33

Acontece nesta segunda-feira, 22 de novembro, ”, no bloco J da (Furb). o seminário estadual “Sociedade e Meio Ambiente: ações e políticas de prevenção e respostas pós-desastre 2008A data marca dois anos da enchente ocorrida na região de Blumenau. O evento é promovido pela UFSC e Furb, as inscrições são gratuitas e podem ser realizadas no local no seminário.

A abertura oficial começa às 14h e apresenta exposições relacionadas à sociedade e ao meio ambiente. A professora Maria Lucia Hermann, do departamento de Geociências da UFSC, vai traçar um panorama dos desastres em Santa Catarina. Ainda sobre a mesma temática, os professores Rosana Freitas e Antônio Mattedi, da UFSC e Furb, respectivamente, vão expor sobre prevenção e respostas às situações de desastre e dimensão social do impacto de 2008.

Um debate encerra o primeiro tema e às 18h iniciam-se as apresentações sobre a “Trajetória da América Latina, Brasil e Santa Catarina frente às ações de prevenção e respostas às situações de desastres”. Discussão internacional e nacional sobre ações preventivas e de respostas, gestão de risco, demandas e desafios ao trabalho interdisciplinar são as exposições programadas para a segunda parte do evento.

Mais informações pelo e-mail , da professora Rosana de Carvalho Martinelli Freitas, ou pelo telefone do departamento de Serviço Social da UFSC, (48) 3721-9540.

Por Claudia Mebs Nunes / Bolsista de Jornalismo na Agecom

Tags: desabamentosdesastresdesastres naturaisenchentessemináioseminário

I Seminário Estadual de Política Municipal de Habitação de Interesse Social

22/11/2010 11:06

Será realizado nos dias 30 de novembro e 1° de dezembro o II Seminário Estadual de Política Municipal de Habitação de Interesse Social. O encontro acontece no Centro de Eventos de Florianópolis (Centro Sul), em paralelo ao  Congresso de Municípios de Santa Catarina. Entre as instituições que apóiam o evento está o Programa de Pós-Graduação em Urbanismo, História e Arquitetura da Cidade (PGAU-Cidade) da UFSC.

A conferência de abertura será ministrada pela professora Erminia Maricato, no dia 30 de novembro, terça-feira, entre 17h e 18h, seguida de debates. Ermínia Maricato é arquiteta e urbanista, professora titular da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP. Foi Secretária de Habitação e Desenvolvimento Urbano da Prefeitura de São Paulo (gestão Luiza Erundina, 1989/1992), Ministra Adjunta das Cidades (gestão Olivio Dutra, 2003/2005), consultora ad-doc da Finep, Capes, CNPq, Fapesp e também de inúmeras prefeituras no Brasil e no exterior, além de ter formulado a proposta de criação do Ministério das Cidades.

A professora recebeu o Prêmio Juan Torres Higuerras da Federação Panamericana de Associações de Arquitetos, em 2006, o Prêmio Arquiteto do Ano 2007 da Federação Nacional de Arquitetos e Urbanistas. É membro do Human Settlemente Advisory Board – United Nation Habitat (2009).

O II Seminário Estadual de Política Municipal de Habitação de Interesse Social é promovido pela Federação Catarinense de Municípios (Fecam), Cohab/SC e pela CAIXA, com apoio da Federação das Associações de Moradores de Santa Catarina (Famesc), Instituto dos Arquitetos do Brasil-SC, Conselho Regional de Serviço Social e Programa de Pós-Graduação Urbanismo, História e Arquitetura da Cidade/ARQ/UFSC, Conselho Estadual das Cidades/SC e Associação dos Municipios-SC. Realização da Escola de Gestão Pública Municipal (EGEM).

Para mais informações e para efetuar a inscrição (gratuita e limitada), entre em: http://eventos.fecam.org.br/hotsite/home/index.php?cod_cliente=1&cod_evento=566

Tags: habitaçãoseminário

Projeto Cinema, Chá e Cultura exibe Closer nesta quarta-feira

22/11/2010 10:03

A última sessão de 2010 do Cinema, Chá & Cultura será realizada nesta quarta-feira, 24 de novembro, às 19h, na Fundação Badesc. Será exibido o filme Closer, de Mike Nicchols, produção inglesa de 2005, baseada na peça de Patrick Marber, de 1997, que também assina o roteiro. O filme retrata a história de quatro estranhos (Julia Roberts, Jude Law, Natalie Portman e Clive Owen) e seus relacionamentos.  Como no ano passado, será sorteada uma bolsa de estudos, entre os presentes, para o semestre intensivo de verão na Cultura Inglesa de Florianópolis.

Mesmo diretor de A primeira noite de um homem e Quem tem medo de Virgínia Woolf, o multipremiado Nichols mantém os finos e instigantes diálogos da peça de Marber (que além de dramaturgo é também diretor e ator). O convidado para mediar este encontro é Leon de Paula, graduado em Artes Cênicas pela Udesc, onde é professor e defendeu o mestrado em Teatro, com a dissertação Ecos dos Sermões – a Paixão Segundo Todos Os Homens, de Wilson Rio Apa. Desde 1997 atua na Companhia Teatro Sim… Por quê Não?!!! tendo percorrido recentemente o Brasil com o espetáculo O Pupilo quer ser Tutor, texto de Peter Handke e direção de Francisco Medeiros, produzido pela própria Companhia.

Promovido pela Fundação Cultural Badesc e pela Cultura Inglesa de Florianópolis, Cinema, Chá & Cultura é um projeto dedicado à exibição de filmes relativos a obras literárias da tradição anglófona, com a participação dos organizadores e de convidados, alternadamente. Para os organizadores, professora Anelise R. Corseuil (UFSC), Brígida de Miranda (Udesc), Leon de Paula (Udesc) e Maria Cecília de M. N. Coelho (UFMG), os encontros são uma oportunidade de exibir filmes variados e promover a discussão sobre literatura (principalmente a dramática) e cinema.

A atividade, gratuita, começa com uma apresentação, durante a qual os participantes poderão se servir de chá, feito ao modo inglês, e oferecido pela Cultura Inglesa de Florianópolis. Em seguida será exibido o filme, legendado, em formato DVD.

Informações: Fundação Badesc, ruaVisconde de Ouro Preto, 216 – Florianópolis, fone 3224-8846 /
Cultura Inglesa: R. Rafael Bandeira, 335 – Florianópolis – 3224-2696

Tags: cinemacultura

Nesta quarta, lançamento da 7º Antologia Poética Sarau Boca de Cena

22/11/2010 09:26

O projeto de extensão da UFSC Sarau Boca de Cena lança nesta quarta-feira, 24 de novembro, a 7º Antologia Poética Sarau Boca de Cena. O evento acontece a partir das 19h, no Teatro da UFSC.

Programação:

Bandas:
– O Calabrêz Voador
– Nova Realidade
– 3Jay
– Comum de 3

Mágica:
Bob Carvalho

Poesia:
Flôr Kepah
Calini Detone
Sighor
Juliana Impaléa
Fabiano Foresti

Stand-up:
Rogério Messias

Serviço:
Data: 24 de novembro.
Hora: 19h
Local: Teatro da UFSC
Entrada: R$ 3,00 estudante / R$ 6,00 outros

Mais informações:

Acesse nosso site: www.baresdaufsc.com/sarau/

Entre em nossas páginas no  orkut e no facebook digitando Sarau Boca de Cena.

Contatos:

Tags: culturaSarau boca de cena

Eventos promovidos pelo Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento discutem conhecimento como fator de inovação

22/11/2010 08:52

O Programa de Pós Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento (EGC) da UFSC promove no mês de dezembro três eventos sobre conhecimento e inovação. A programação prevê 28 palestrantes. Os encontros serão realizados no Hotel Maria do Mar, nos dias 1, 2 e 3 de dezembro, entre 8h e 18h.

Eventos:

– 7º Workshop EGC 2010: Evento anual com objetivo de disseminar e compartilhar os passos e resultados alcançados pelo EGC/UFSC- na sua atuação em ensino, pesquisa e desenvolvimento em codificação, gestão e disseminação dos conhecimentos em organizações públicas e privadas, e na sociedade.

– 2º Fórum Brasil-Espanha de Inovação e Tecnologia: Tem como objetivo consolidar a rede de construção e compartilhamento de conhecimentos científicos e tecnológicos entre as universidades e parques de inovação e tecnologia do Brasil e da Espanha, particularmente Santa Catarina e Catalunha.

– Sistemas Regionais de Inovação: Objetivo é apresentar o diagnóstico do processo de inovação em empresas e instituições de Santa Catarina. O Programa SRI tem o apoio do Sistema Indústria (CNI e Federações das Indústrias, SESI, SENAI, IEL), ABDI, BID e AECID

Programação:

01 de dezembro

– 8h30min Sessão Solene de Abertura

– 9h30min Coffee Break

– 9h45min  PAINEL:  O processo de inovação como propulsor de desenvolvimento: Santiago Planas de Martí  (Parc Científic i Tecnológic Agroalimentari de Lleida); Fernando Alberício (Parque Científico de Barcelona) ; Edgar Jordà (ESADE Creapolis);  Raul Sanchez i Adell  ();  Sapiens Parque; Marcelo Leandro de Borba (Plataforma SC – Unesc – Univille – Unochapecó)

– 12h30min Almoço

– 13h30min PAINEL Sistemas Regionais de Inovação – Projeto SRI – Diagnóstico de Santa Catarina: Empresa Elabora; BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento;  CNI – Confederação Nacional da Indústria; Departamento de Inovação Tecnológica da UFSC;  IEL/SC – Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina; ABDI – Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial

– 16h30min Coffe Break

– 17h PAINEL (auditório):  Suporte ao Empreendedorismo e à Internacionalização das Empresas de Base Tecnológica: Jennifer Ruiz (ACC1Ó) Raul Sanchez i Adell (Barcelona Activa); Rui Luiz Gonçalves (ACATE. Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia)

– 17h (sala 1)  Reunião do Comitê Gestor do SRI. Comitê gestor do Projeto SRI:  ACC1Ó;  BID;  CNI;  ABDI

– 18h30min  Coquetel de Confraternização dos 3 Eventos

02 de dezembro

– 8h30min Recepção e Credenciamento

– 9h Sessão de Abertura do Workshop2010 : EGC: 6 ANOS DE DESAFIOS E CONQUISTAS

– 9h30min HOMENAGENS:  Premiação  “Mérito Discente Acadêmico”;  Egressos 2010 – Certificação EGC;  Comissões Organizadoras dos Workshops

– 10h Coffee Break

– 10h30min Mesa-Redonda: Brasil Inovador: Políticas e Financiamento Eduardo Moreira da Costa, FINEP; Marcus Vinicius Souza, Secretaria de Inovação. Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior; Joxean Fernandez, ACC1Ó

– 12h30min Almoço

– 14h30min PROJETOS EGC

– 16h Mesa-Redonda: Os desafios da inovação e a Formação de Redes de Cooperação Internacional : Carlos Alberto Schneider, Superintendente Geral da Certi;  Sonia Pereira Laus. Coordenadora Geral da Cooperação Internacional. FAPESC; Sr. Joxean Fernandez, ACC1Ó

– 17h Coffee Break

– 17h30min Palestra Internacional: Universidade Empresa: Parque Científico de Barcelona – Fernando Albericio, Dr.


03 de dezembro

– 8h30min Painel Científico: DISSERTAÇÕES de Mestrados no EGC: Discussão e evolução de pesquisas

– 9h10min Painel Científico: TESES de Doutorado no EGC: Discussão e evolução de pesquisas

– 10h Coffee Break

– 10h30min Atividade de Pesquisa Programada – Universidade-Empresa: Uma experiência na NATURA

– 12h30min Almoço

– 14h Mesa-Redonda: Conhecimento como fator de Inovação  –   Ana María LLopis (CEO, Ideas4all); Vicente Goetten (Technology Innovation Manager at TOTVS); George Hauch Barcat  (Consultor de Ética do Banco Itaú).

– 15h30min Palestra: Innovation: Business Imperative and Organizational Challenge: Cassius Dreyfuss – Vice-presidente de pesquisa do Gartner Group

– 16h30min Coffee Break

– 17h Palestra Internacional: Profa Isabel Ramos – Universidade de Minho Inovação

– 18h Encerramento:  DESAFIOS DO EGC PARA 2011 – Professores Neri, Gauthier, Selig e Gertrudes

Mais informações:

Tags: eventogestão do conhecimento

Teatro da UFSC apresenta Zunido de Poema

19/11/2010 18:56

A peça é uma performance poético-musical criada a partir do livro de poemas Álbum Vermelho, de autoria da poeta Ryana Gabech, será encenada no domingo, 21/11, às 19h, no Teatro da UFSC, e é gratuita e aberta ao público.

Ao som da bateria e do teclado, os poemas ganham cor, cheiros e gostos. A poesia e a música saltam juntas em um contexto lírico e ritmado, levando ao público as preciosidades rebuscadas das composições da poetisa Ryana e a genialidade excêntrica e virtuose do músico Toucinho Batera.

Transitando entre as notas irrequietas e a tradição oral de se dizer poesia, a parceria entre músico e poetisa passeia entre temas sobre o feminino, a transformação, a delicadeza e o sonho. A dimensão sonora da imagem sugerida pela palavra, transposta às notas, teclas e batidas, levam o espectador a lugares e primaveras que só a música e a poesia conseguem compor.

Ryana Gabech é artista plástica, poeta e performer. Lançou sua primeira obra aos 15 anos de idade. Publicou quatro livros de poemas: Mar e Avelãs, A data invisível do poema, Trêmulo e Álbum Vermelho. Em 2008 e 2009, realizou turnê por Florianópolis, Itajaí e Parati (RJ) com a performance Trêmulo, criada a partir do livro homônimo, ambos de sua autoria. É integrante do coletivo de artistas Laava, pelo qual ministrou oficinas de poesia em Florianópolis, Palhoça e Rio de Janeiro.

Toucinho Batera atua na cena musical nacional há mais de 40 anos. Ao longo dessa trajetória acompanhou artistas renomados como Fafá de Belém, Originais do Samba, Pery Ribeiro, Eduardo Araújo e César Camargo Mariano. Foi homenageado pelos cineastas Alan Langdon e Guilherme Ledoux, que produziram o documentário Sistema de Animação, sobre sua vida e arte, lançado em 2008 e contemplado com diversos prêmios em mostras e festivais de cinema nacionais.

Ficha técnica:

Ryana Gabech – concepção, textos e performance

Toucinho Batera – direção musical, arranjos sonoros, bateria, teclado e performance

Lendro Fortes – arranjos musicais

Maria Fernanda Jacob – figurino

Marina Borck – fotografia

Sarah Ferreira – filmagem e makin of

Luiz Henrique dos Santos – arte gráfica

Cleiton Moreira e Juliana Sussel – direção cênica

Andrea Rosas – produção executiva

Contato:

(48) 3365-0532 / 84773551

ryanagabecholiveira.blogspot.com

Tags: peçapoesiaRyana GabechTeatro da UFSCToucinho Batera

Seminário sobre a África debate a pluralidade de um continente “desconhecido”

19/11/2010 18:13

O “Seminário África: diálogos entre Literatura, História e Artes”, que tratou das representações e influências culturais africanas no Brasil, aconteceu nesta, 19/11, no Centro de Cultura e Eventos. Como palestra de abertura, o evento recebeu o professor Valdemir Zamparoni da Universidade Federal da Bahia (UFBA) com “As Imagens da África no Brasil”.

De maneira educativa o palestrante iniciou sua palestra brincando com a plateia, demonstrando como de maneira errônea caracterizamos a África como um lugar de uma cultura única. “O nó não é o que nós desconhecemos da África, mas sim o que nós conhecemos” disse Zamparoni. O professor ainda teceu uma cronologia que mostrava que desde o século XVIII e XIX, com a escravidão, o surgimento das teorias raciais e a colonização do continente africano, houve a consolidação dessa concepção homogênea na qual o mundo ocidental pensa sobre a África. “É dessa época que começam as associações de que negro é escravo e que escravo é inferior. Mesmo com a abolição da escravidão, a associação de que negro é inferior não acabou” completou o professor.

Através de fotos, Valdemir mostrou também a representação que a mídia faz entre a África e as coisas selvagens e exóticas, o que fez com que a público refletisse sobre o porquê em fotos onde posam africanos, eles estão sempre bravos ou tristes. O professor trouxe fotos de um continente que a mídia pouco explora, cidades urbanizadas, arranha-céus, jovens estudantes e alegres.

O evento, que marca o encerramento de um curso de extensão oferecido para a comunidade, principalmente para professores, para incentivar a implantação da história e cultura africanas nas salas de aula do Brasil, prestou também homenagem ao poeta e intelectual Oliveira Silveira professor e militante do movimento negro.

O seminário seguiu com mesas de discussão em que professores da UFSC, Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) debateram assuntos como “Educação, Políticas e Conhecimentos na relação do Brasil com a África” e “Muitas são as Áfricas”. Lançamento coletivo de livros, leitura de poemas e um concerto musical coma Banda Batuque de Cordas também fizeram parte das atrações.

O evento tem o apoio da Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE), Programa de Pós-graduação em História (PPGH). Programa de Pós-Graduação em Literatura (PPGL) e Núcleo de Estudos Poéticos Musicais (NEPOM).

Ana Luísa Funchal/ Bolsista de Jornalismo na Agecom

Assista a matéria sobre o evento produzida pela TV UFSC:

Tags: ÁfricaNEPOMPPGHPPGLPRAE

Pós-Graduação em Física oferece três minicursos gratuitos

19/11/2010 17:54

Lentes Gravitacionais, Análise de meios fotoionizados e Eletrônica Orgânica são os minicursos que serão oferecidos pelo Programa de Pós-Graduação em Física da UFSC em dezembro. Cada minicurso consistirá de aulas expositivas e atividades extra curso. O Programa expedirá certificados para os que completarem o curso. Os alunos interessados devem contatar o e-mail para realizar sua inscrição (gratuita). Os cursos ocorrerão na sala de seminários da PG-Física – nº 419 – do Departamento de Física.

Informações: 3721-9758 e www.pgfsc.ufsc.br

Programação

Gravitational lenses – David Vals-Gabaud

Observatoire de Paris-Meudon (France)

6, 7, 8 e 9/12 – horário: 10h às 12h

(idioma a ser definido: inglês ou espanhol)

The course outline is as follows:

I The conceptual history of gravitational lensing / II Phenomenology / III The relativistic deflection of light / IV Basics of gravitational optics / V Strong lensing by galaxies and clusters / VI Lensing of quasars / VII Weak lensing / VIII Gravitational microlensing / IX Cosmological applications

The analysis of photoionized media – Grazyna Stasinska

Observatoire de Paris-Meudon (France)

6, 7, 8, 9 e 13/12 – horário: 14h às 16h

(idioma a ser definido: português ou inglês)

The lectures aim at providing a sound understanding of the basic physics of photoionized astrophysical nebulae and at familiarizing the student with techniques for interpreting observational data. The 5 lectures will cover:

1- Overview and basic physics of photoionized nebulae. Hands on: download and install cloudy and abelion on your computer

2- Empirical diagnostics based on emission lines. Hands on: compute elemental abundances in nebulae using different methods

3- How to build a photoionization model and for what purpose. Hands on: solve a problem using the photoionization code cloudy.

4- Unsolved issues (reddening, aperture effects, temperature fluctuations) Hands on: deredden an observed spectrum; match an optical and a UV (or IR) data set) and interpret it.

Homework: critically analyze a paper dealing with photoionized nebulae

5- Discussion of the papers analyzed

Eletrônica Orgânica – Roberto Mendonça Faria

Instituto de Física/USP – São Carlos

8, 9, 10, 13 e 14/12 – horário: 9h às 12h

1.Introdução

2.Condução elétrica em sólidos e filmes finos

3.Efeitos de contato: barreira de potencial e injeção de portadores

4.Efeito de carga espacial

5.Efeito de campo sobre mobilidade de portadores

6.Mecanismos de condução com campo estacionário (J vs V)

7.Mecanismos de condução com campo alternado

8.Aplicações em dispositivos: emissores de luz (OLEDs); fotovoltaicos (OPVs) e transistores por efeito de campo (OFETs).

Tags: minicursopós-graduação em física