Projeto do Colégio de Aplicação da UFSC abre inscrições para evento voltado à educação especial

07/06/2019 12:47

O projeto Coamar, desenvolvido pelo Colégio de Aplicação, do Centro de Ciências da Educação da Universidade Federal de Santa Catarina (CED/UFSC), abriu inscrições para a oficina Construção de Materiais Adaptados a Estudantes com Deficiência. O evento é direcionado a estudantes de licenciaturas ou áreas afins ligadas à Educação. A oficina será realizada nos dias 24 e 25 de junho, em dois turnos (das 8h às 12h e das 13h às 17h), no Laboratório Interdisciplinar de Formação de Educadores (Life), localizado no Colégio de Aplicação, no campus Florianópolis.

A abordagem da atividade será centrada na criação de um jogo acessível que busca a flexibilização da estrutura de jogos para complementação da grade curricular dos ensinos fundamental e médio. O modelo a ser utilizado baseia-se nos conhecimentos sobre os dois assuntos mais requisitados pelos participantes das edições anteriores: Transtorno do Espectro Autista (TEA) e Altas Habilidades/Superdotação.
(mais…)

Tags: Centro de Ciências da Educação (CED)Colégio de Aplicação (CA/UFSC)Educação especialoficinaProjeto Coamar

Educação especial é o tema da primeira palestra do COEB 2018

06/02/2018 09:17

Com o tema “A Educação Especial no contexto da Educação Básica”, a primeira palestra do Congresso de Educação Básica (COEB) 2018 ocorreu das 16h às 17h30, nas salas Goiabeira e

Geisa Letícia Kempfer Bock palestra na abertura do COEB 2018. (Foto: divulgação).

Laranjeira, no Centro de Cultura e Eventos da Universidade Federal de Santa Catarina.

A palestra foi ministrada por Geisa Letícia Kempfer Bock. Com mestrado em Educação e Formação de Educadores pela UFSC, ela é professora da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) no Laboratório de Educação Inclusiva (LEdI) do Centro de Educação à Distância (CEAD).

Tem experiência na área de Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, educação, acessibilidade, educação inclusiva e Atendimento Educacional Especializado.

A palestra abordou o fenômeno da deficiência, que foi e ainda é compreendido com lógicas bastante distintas, passando de sujeitos incapazes a excepcionais. Nesse sentido, de acordo com a professora, reconhecer as concepções sobre a deficiência presentes no cotidiano escolar potencializa uma mudança na maneira de realizar a inclusão.

Segundo Geisa, inclusão não é sinônimo de inserção de estudantes com deficiência nas salas de aula, mas uma prática cuja compreensão é a de que somos diferentes e de que nossas diferenças contribuem para a coletividade e agregam valor no fazer docente.

Assessoria de Comunicação Social – Educação

Prefeitura Municipal de Florianópolis
Tags: Centro de Cultura e Eventos da UFSCCOEBCOEB 2018Educação especialPrefeitura Municipal de FlorianópolisUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina