Pesquisa revela condições de saúde de usuários dos Centros de Atenção Básica de Florianópolis

17/09/2013 11:16

Carolina pesquisou estado de hipertensos e pessoas com diabete mellitus nos Centros de Atenção Básica de Florianópolis

Pesquisa desenvolvida junto ao Programa de Pós-Graduação em Nutrição da Universidade Federal de Santa Catarina (PPGN/UFSC) pela nutricionista Carolina Neves Fagundes, para obtenção de mestrado, sob a orientação da professora Arlete Catarina Tittoni Corso, avaliou as características epidemiológicas e o estado nutricional de pessoas com hipertensão arterial sistêmica e/ou diabetes mellitus, usuárias de cinco centros de saúde da Atenção Básica em Saúde do município de Florianópolis (SC).

(mais…)

Tags: Arlete Catarina Tittoni CorsoAtenção báscia em saúdeCarolina Neves FagundesDCNTdiabetes mellitusdoenças crônicasFlorianóplishipertensão arterialPPGNUFSC

Relação de hipertensão e diabetes com idade e escolaridade é tema de dissertação da UFSC

18/09/2012 08:36

 A hipertensão arterial sistêmica (HAS) e o diabetes mellitus (DM) estão entre os cinco principais riscos globais para a mortalidade no mundo.  Eles elevam o risco de desenvolvimento de doenças do coração e certos tipos de câncer. Atualmente, no mundo, uma em cada três pessoas adultas tem a pressão arterial elevada; e uma em cada dez apresenta a glicemia de jejum acima dos níveis normais.

Estudo realizado no Programa de Pós-Graduação em Nutrição/UFSC (PPGN), pela estudante de mestrado Catiuscie Cabreira da Silva, sob orientação da professora Arlete Catarina Tittoni Corso e colaboração do professor David Alejandro González Chica, estimou a prevalência e alguns fatores associados à HAS e DM entre adultos e idosos que participaram do cadastramento familiar do Sistema Único de Saúde (SUS) em Florianópolis, no ano de 2011. Este estudo, voltado para a população adulta e idosa, também verificou a evolução temporal da HAS e diabetes mellitusentre os anos de 2004 e 2011. A pesquisa contou com apoio financeiro da CAPES. Para o estudo de Catiuscie, utilizaram-se os dados de 52.556 adultos ou idosos, cadastrados no SUS, com idade entre 20 e 109 anos. Para análise de evolução temporal incluiu-se os dados de 259.252 adultos ou idosos cadastrados entre 2004 e 2011. As informações deste estudo foram retiradas do sistema informatizado CadFamWeb, que foi criado pelo setor de Geo-Processamento da Secretaria Municipal da Saúde de Florianópolis. Esse sistema agrega as informações do cadastramento familiar levantadas por cerca de 600 agentes comunitários de saúde (ACS) que atuam no município.    Nos resultados da pesquisa detectou-se que  a prevalência de Hipertensão e / ou Diabetes Mellitus em Florianópolis é mais elevada entre mulheres, idosos, pessoas menos escolarizadas e moradores dos distritos sanitários Sul e Continente

(mais…)

Tags: Catiuscie Cabreira da Silvadiabetes mellitushipertensão