Florestas em regeneração contribuem para diversidade de espécies e biomas nas Américas, indica estudo

01/07/2022 16:00

Foram analisadas 1.215 florestas em processo de regeneração do Oeste do México ao Sul do Brasil. Foto: Mário Espírito Santo

Um estudo publicado na revista científica Science Advances nesta sexta-feira, 1º de julho, mostra que as florestas em processo de regeneração em áreas agrícolas abandonadas não são todas iguais e podem ajudar a restaurar e conservar as distintas regiões ecológicas (biomas) das Américas. Um grupo de pesquisadores analisou 1.215 áreas em florestas em processo de regeneração do Oeste do México ao Sul do Brasil. Eles encontraram uma grande variação nas espécies de árvores entre regiões, resultado combinado da história evolutiva do continente e de condições ambientais atuais.

O estudo da rede internacional 2ndFOR, que envolve mais de 100 pesquisadores de 18 países, descobriu que a composição de espécies de florestas jovens em regeneração é muito variável em todo o continente, formando 14 regiões florísticas distintas. Segundo os cientistas, isso é surpreendente, pois até então se pensava que essas florestas jovens seriam dominadas pelo mesmo pequeno conjunto de espécies pioneiras generalistas.

A professora do Departamento de Fitotecnia do Centro de Ciências Agrárias (CCA) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Catarina Jakovac, autora principal do estudo, explica que “espécies pioneiras típicas de florestas jovens são geralmente abundantes e dispersas por animais generalistas, então pensamos que a maioria delas estaria presente em várias regiões como as espécies Trema micrantha e Guazuma ulmifolia”. No entanto, o estudo mostrou que essa ampla distribuição não é a regra nessas florestas em regeneração, e que 80% das 2.164 espécies analisadas estavam presentes em apenas uma região florística. Isso significa que diferentes grupos de espécies prosperam em cada região, e, portanto, a regeneração de florestas pode ajudar a conservar a diversidade de biomas nas Américas.
(mais…)

Tags: Centro de Ciências Agrárias (CCA)Departamento de FitotecniaRevista ScienceUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Live apresenta os mais novos docentes do Departamento de Fitotecnia

14/02/2022 14:15

O Centro de Ciências Agrárias (CCA) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) promove nesta terça-feira, 15 de fevereiro, a primeira edição do CCA Conecta de 2022. A partir das 19h, três professores que ingressaram no Departamento de Fitotecnia ao longo de 2021 – Ana Catarina Jakovac, André Zeist e Tiago Olivoto – falarão sobre seus planos, trajetórias e expectativas. A transmissão ocorre pelo canal do CCA no Youtube.

Ana Catarina Conte Jakovac é graduada em Biologia pela Universidade de São Paulo (USP), mestre em Biologia Vegetal pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), doutora em Production Ecology and Resource Conservation pela Wageningen University (Holanda) e pós-doutora também pela Wageningen University. Pesquisadora do Instituto Internacional para Sustentabilidade (IIS), desenvolve trabalhos nas áreas de silvicultura, manejo florestal, dendrometria, inventário florestal e conservação de áreas silvestres. Ministra as seguintes disciplinas: Silvicultura e manejo florestal, Recursos florestais não madeireiros no bioma Mata Atlântica e Ecologia e manejo de florestas secundárias. 

André Ricardo Zeist é engenheiro agrônomo formado pela Universidade Federal do Pampa (Unipampa), mestre e doutor em Agronomia na área de Produção Vegetal pela Universidade Estadual do Centro-Oeste e pós-doutor pela Universidade Federal de Lavras, com ênfase em melhoramento genético de hortaliças. Com experiência nas áreas de fitotecnia, horticultura e olericultura, irá ministrar as seguintes disciplinas: Olericultura I, Biologia e manejo de plantas invasoras, Plantas condimentares, aromáticas e medicinais. 

Tiago Olivoto é engenheiro agrônomo pela Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc), mestre em Agronomia – Agricultura e Ambiente pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e doutor em Agronomia com ênfase em Melhoramento Genético Vegetal e Experimentação Agrícola também pela UFSM. Atuará nas áreas de melhoramento genético vegetal, bioestatística e experimentação agrícola e irá ministrar a disciplina Bioestatística e experimentação agrícola.

Tags: CCACCA ConectaDepartamento de FitotecnialiveUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Professora da UFSC é coautora de artigo sobre restauração das florestas tropicais publicado na revista Science

10/12/2021 10:00

A professora Ana Catarina Conte Jakovac, do departamento de Fitotecnia do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Santa Catarina (CCA/UFSC), é uma das coautoras do artigo Multidimensional tropical forest recovery (Regeneração multidimensional das florestas tropicais), publicado na revista científica Science nesta sexta-feira, 10 de dezembro. O trabalho mostra que as florestas tropicais em regeneração alcançam, depois de 20 anos, quase 80% da fertilidade, do estoque de carbono do solo e da diversidade de árvores das florestas maduras.

O estudo é fruto da rede de colaboração internacional 2ndFOR, que conta com mais de 90 pesquisadores de 20 países que juntos buscam entender a dinâmica de regeneração das florestas tropicais e seu papel na restauração florestal.

Sobre a pesquisa

Uma equipe internacional de ecólogos tropicais analisou como 12 atributos florestais se recuperam durante o processo natural de regeneração florestal e como sua recuperação está inter-relacionada. A análise usou 77 paisagens e mais de 2.200 parcelas de florestas na América tropical e subtropical e na África Ocidental. Apesar das florestas tropicais sofrerem uma taxa alarmante de desmatamento, elas também têm o potencial de crescer naturalmente em terras abandonadas. O estudo conclui que a regeneração natural é artigo solução de baixo custo para a mitigação das mudanças climáticas, conservação da biodiversidade e restauração do ecossistema.
(mais…)

Tags: Ana Catarina Conte JakovacArtigoDepartamento de Fitotecniaflorestas tropicaisScienceUFSC

Estudo analisa como ocorre a regeneração de florestas tropicais e indica diretrizes para restauração

29/11/2021 17:20

Espécie do gênero Cecropia em Tefé, Amazonas. Com folhas grandes e crescimento rápido, é um típico exemplar de florestas secundárias úmidas das Américas. Foto: Catarina Jakovac

O grupo 2ndFOR, rede que envolve mais de 100 pesquisadores de 18 países, publicou nesta segunda-feira, 29 de novembro, um estudo de âmbito continental sobre a regeneração de florestas tropicais. A pesquisa envolveu a análise da recuperação de características funcionais de florestas americanas, do México ao sul do Brasil, e dados de mais de mil parcelas – áreas delimitados para estudo, com uma média de mil metros quadrados cada – e 127 mil árvores. O artigo, disponibilizado na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), também fornece diretrizes sobre quais tipos de espécies de árvores devem ser selecionadas para plantios de restauração em florestas úmidas e secas.

O foco da equipe de cientistas são as florestas secundárias – aquelas que regeneram naturalmente após a remoção da vegetação original para uso humano, normalmente cultivos agrícolas, pastagens e agricultura de corte e queima. Atualmente, mais da metade das florestas tropicais do mundo são secundárias em processo de regeneração. Na América Latina, elas cobrem 28% da zona tropical.

O que o novo estudo mostra é que as florestas tropicais em regeneração são bastante diversas em sua recuperação. Florestas secas e úmidas diferem fortemente em sua composição funcional em estágios iniciais de sucessão – como é chamado o processo de regeneração – e seguem distintos caminhos ao longo do tempo. À medida que as florestas envelhecem, contudo, tornam-se mais semelhantes em relação às características funcionais. Compreender esse processo auxilia na elaboração de melhores estratégias de restauração florestal. 
(mais…)

Tags: CCADepartamento de Fitotecniaflorestasflorestas tropicaisrestauração de florestasUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Pesquisadores da UFSC participam de missão em Minas Gerais com foco nos produtos locais

27/03/2018 11:29

O mestrando Leandro Guimarães, vinculado ao Laboratório de Estudos da Multifuncionalidade Agrícola e do Território (Lemate), e o professor Aparecido Lima da Silva, do Departamento de Fitotecnia do Centro de Ciências Agrárias (CCA), da UFSC, participaram de uma missão de estudo no estado de Minas Gerais. Juntamente com uma equipe interinstitucional e representantes de agricultores da Serra Catarinense, eles estiveram, entre 2 e 7 de março, nos municípios mineiros de Tiradentes, São Roque de Minas e Patrocínio.

O objetivo da missão foi vivenciar as experiências de indicação geográfica e valorização de produtos e serviços locais. Assim, os integrantes da “Missão MG” conheceram as novas tecnologias, tendências, boas práticas e as ações de cooperação empreendidas nos municípios visitados, que podem ser adaptadas à região serrana de Santa Catarina.

A missão foi organizada pelo Sebrae-SC e contou com participação de representantes da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), Associação de Municípios da Região Serrana, Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Associação Empresarial de Lages, Câmara de Dirigentes Lojistas de Lages, Associação Brasileira de Produtores da Maçã, produtores de maçã e de mel de melato e pesquisadores da UFSC.
(mais…)

Tags: CCADepartamento de FitotecniaLaboratório de Estudos da Multifuncionalidade Agrícola e do TerritórioMinas GeraismissãoUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina