Mesa-redonda sobre a Academia e projetos de pesquisa e extensão em aldeias

02/07/2015 17:12

A mesa-redonda “Saberes em diálogos: a academia e os projetos extraescolares de pesquisa e extensão nas aldeias” complementaram as atividades do seminário “Universidade e Educação Intercultural Indígena: experiências em diálogo, desafios para uma inclusão de qualidade, e construção de espaços para produção e trocas de saberes diversos”, realizado entre os dias 29 de junho e 2 de julho, pelo Nepi (Núcleo de Estudos de Povos Indígenas), no auditório do CFH e no MArquE (Museu de Arqueologia e Etnologia) da UFSC.

A mesa, coordenada por Suzana Cavalheiro, iniciou-se com as falas da professora Maria Aparecida Bergamaschi e do professor guarani Eloir de Oliveira, que relataram vivências de sala de aula e explicaram o projeto que integram, chamado “Saberes indígenas na escola e a formação de professores kaigang e guarani”, em escolas do Rio Grande do Sul.

Depois, o professor Sergio Baptista da Silva  e o professor kaigang Selvino Kókáj Amaral falaram do trabalho de encontro e oficinas que realizam com professores kanhgág em escolas do Rio Grande do Sul. Esse trabalho visa auxiliar as práticas pedagógicas nas escolas indígenas kaigang, já que nelas o ensino tem muitas particularidades, se comparadas às outras. Os indígenas têm uma forte relação com plantas medicinais, danças e performances do corpo, e também várias questões políticas de territorialidade que devem ser discutidas em sala de aula, para que os mais novos não percam as raízes deixadas pelos seus antepassados.

Depois deles, a professora Ana Lúcia Vulfe Nötzold  e a mestranda kaigang em Antropologia, Adriana Belino Padilha, contaram o trabalho que desenvolvem em escolas da região de Terra Indígena Xapecó, no oeste catarinense. Ambas desenvolvem suas pesquisas associadas ao Labhin (Laboratório de História Indígena da UFSC). O projeto pretende realizar um levantamento das práticas tradicionais kaingang relacionadas à identidade étnica e cultural nos conteúdos curriculares, visando à elaboração de material didático bilíngue, específico e diferenciado para o auxílio dos métodos pedagógicos na sala de aula, na formação de professores, do currículo para o ensino fundamental, com ênfase nas séries iniciais e alfabetização.

Os graduandos da UFSC, Marcelo Finatelli (Ciências Sociais), e Ihakri Nune-Nõonro (laklãnõ/xokleng da Engenharia Química) apresentaram seu projeto “Os indígenas e o acesso ao processo de seleção e entrada na UFSC”, finalizando as apresentações da mesa. Mostraram as dificuldades encontradas por indígenas que querem ingressar na universidade, desde a sua inscrição no vestibular até a permanência na UFSC.

Por fim o espaço foi aberto para discussões e perguntas da plateia presente. Várias questões relacionadas às apresentações foram levantadas, e também foram feitas sugestões para os professores cada vez mais enriquecerem e aprimorarem suas práticas em sala de aula.

 

Débora Nazário/Estagiária de Jornalismo Agecom/DGC/UFSC

Tags: LABHINNEPI

Laboratório de História Indígena promove Vivência com projetos nesta quarta

30/04/2014 10:00

O Laboratório de História Indígena – LABHIN e o Programa de Pós-Graduação em História ((PPGH) da UFSC promovem nesta quarta-feira, às 14h, na sala do LABHIN LABHIN (ao lado da entrada nova do MArquE)  a atividade Vivência com projetos, com a professora Maria Aparecida Bergamaschi (UFRGS) que terá como tema “Intelectuais indígenas, interculturalidade e interaprendizagens”.

Maria Aparecida Bergamaschi é doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS, 2005), realizou Pós-Doutorado em Educação, na Universidade Estadual de Campinas, SP (UNICAMP, 2009). É professora da Faculdade de Educação da UFRGS, onde atua como professora e pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Educação, orientando Mestrado e Doutorado na área de Educação Indígena e Ensino de História. É membro da Comissão Coordenadora deste Programa (2013-2014) e vice-líder do Núcleo de Estudos Educação e a Gestão do Cuidado (CNPq). Integra o Conselho Editorial da Revista Espaço Ameríndio e da Revista História Hoje da ANPUH. Organizou e publicou artigos e livros sobre Educação Indígena e Ensino de História, tendo experiência nestas áreas, com pesquisas sobre educação guarani, educação escolar indígena e a temática indígena na escola

Tags: LABHINMaria Aparecida BergamaschiPPGHvivências com pojetos

UFSC promove Exposição Indígenas em Santa Catarina: Educação e Cidadania na Faculdade Municipal de Palhoça

14/04/2014 11:54

O Laboratório de História Indígena (LABHIN) convida  para a a exposição Indígenas em Santa Catarina: Educação e Cidadania, que será realizada  de 14 a 26 de abril  na Biblioteca da Faculdade Municipal de Palhoça. Essa atividade é resultado de uma parceria do LABHIN com o Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas (NEABI) e tem o objetivo de proporcionar à comunidade acadêmica da Faculdade Municipal de Palhoça a oportunidade de conhecer e se aprofundar sobre a temática indígena e a situação das populações indígenas na atualidade.

A exposição é composta por banners, fotos, material didático produzido em coautoria com os professores indígenas das seguintes escolas: EIEB Wherá Tupã Poty D’Ja (Povo Guarani), EIEB La Klãnõ (Povo Xokleng/La Klãnõ) e EIEB Cacique Vainhkrê (Povo Kaingang) além de material  paradidático.

Exposição: Indígenas em Santa Catarina: Educação e Cidadania

Objetos: banners, fotos, material didático e paradidático

Duração: 14 a 26 de abril de 2014

Local: Biblioteca da Universidade Municipal de Palhoça

Organização e realização: LABHIN/UFSC e NEABI/FMP

Tags: exposiçãoFaculdade Municipal de PalhoçaIndígenas em Santa CatarinaLABHINNEABIUFSC

Educação escolar indígena em debate na UFSC

04/04/2014 11:15

O Laboratório de História Indígena (  LABHIN – PPGH/UFSC), promove, na terça-feira, 8 de abril, às 9h, no miniauditório do CFH,  a atividade ” Vivências com Projetos” com a professora Rosângela Célia Faustino – UEM/PR, tendo como tema a Educação Escolar Indígena

Rosângela Célia Faustino é doutora em Educação, professora do Curso de Pedagogia e do Programa de Pós-Graduação em Educação PPE/UEM-PR. Coordenadora do Programa Interdisciplinar de Estudos de Populações/Laboratório de Arqueologia, Etnologia e Etno-História (CCH-UEM/PR). Coordenadora do Observatório da Educação Escolar Indígena (CAPES/INEP/UEM-PR). Coordenadora da Ação Saberes Indígenas na Escola (Núcleo UEM-PR). Desenvolve pesquisas sobre Alfabetização, Letramento e bilinguismo Indígena; Política Educacional, Diversidade Cultural e Formação de Professores Indígenas.

Informações: 3721-2491

Tags: CFHeducação escolar indígenaLABHINPPGHRosângela Célia Faustino

Laboratório de História Indígena realiza nesta terça atividade ‘Vivência com Projetos’

31/03/2014 16:09

O Laboratório de História Indígena (Labhin) da UFSC realiza nesta terça-feira, 1º de abril, a atividade “Vivência com Projetos”, às 9h30min, no miniauditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH), bloco B. A atividade será realizada com o professor Leandro Mendes Rocha, da Universidade Federal de Goiás (UFG). O professor atua nos cursos de graduação e de Pós-Graduação em História, e no Núcleo Takinahaky de Formação de Professores Indígenas da mesma universidade. Atua principalmente nos seguintes temas: história do Brasil, Indigenismo, política indigenista, etnicidade e processos identitários no Brasil e América Latina.
(mais…)

Tags: LABHINLeandro Mendes RochaUFSCVivência com Projetos

Questões indígenas serão debatidas em seminário na UFSC

31/10/2012 14:40

Por meio de debates e oficinas, o “Seminário Etnohistória, História Indígena e Educação: as possibilidades na escola”, promovido pelo Laboratório de História Indígena (LABHIN) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), pretende estimular a troca de experiências entre pesquisadores, acadêmicos e professores da educação básica sobre as questões indígenas. O Seminário será realizado nos dias 5 e 6 de novembro, no miniauditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH).

O evento é voltado para pesquisadores e estudantes de graduação e pós-graduação da área das ciências humanas, lideranças indígenas, professores indígenas e não-indígenas. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas até dia 29 de outubro pelo site http://labhin.ufsc.br/seminario/.

No primeiro dia de evento será ministrada a oficina sobre a Lei 11.645/08, que trata da obrigatoriedade da inclusão da história e da cultura afro-brasileira e indígena no currículo escolar. Discussões sobre questões relativas ao ensino da história indígena na teoria e na prática estão entre os tópicos da oficina.

Completando a programação, três debates estão programados, entre eles “Educação Escolar Indígena no Estado de Santa Catarina – diferentes olhares” e “Etnohistória e História Indígena: a pesquisa auxiliando as práticas na escola”.

Na tarde de terça-feira, 6 de novembro, acontece o lançamento do livro “Etnohistória, História Indígena e Educação: contribuições ao debate”, organizado pela professora coordenadora do LABHIN, Ana Lúcia Vulfe Nötzold e pelo pesquisador Sandor Fernando Bringmann.

O I Seminário de Etnohistória, História Indígena e Educação conta com o apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), da Secretaria de Educação Continuada e Diversidade (SECAD) e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), através do Edital 001/2009 do Observatório da Educação Escolar Indígena.

Mais informações: http://labhin.ufsc.br

Poliana Dallabrida/Estagiária de Jornalismo/Agecom/UFSC

Tags: LABHINquestões indígenasseminárioUFSC

Laboratório da UFSC lança Coleção História e Cultura Indígena de Santa Catarina

24/05/2012 08:49

O Laboratório de História Indígena (LABHIN) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) apresenta no próximo dia 24 de maio, das 13h30min às 16h30min, as atividades do Observatório da Educação Escolar Indígena e o lançamento da Coleção História e Cultura Indígena de Santa Catarina através das escolas: EIEB Wherá Tupã Poty Djá, EIEB Cacique Vanhkrê e EIEB Laklãnõ. O evento será realizado no Auditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH), campus Trindade.

A presente Coleção é resultado das atividades desenvolvidas no Projeto Autogestão e processos próprios de aprendizagem – desafios para uma educação escolar indígena com autonomia –, através do Observatório da Educação Escolar Indígena, com apoio da Capes/DEB/SECADI/INEP. Foi elaborada pela equipe de acadêmicos, mestrandos e doutorandos do Curso de História da UFSC, colaboradores e professores Indígenas, sob a coordenação das professoras Ana Lúcia Vulfe Nötzold e Helena Alpini Rosa.

A publicação pretende ser um suporte para a implementação da Lei 11.645 de 10 de março de 2008, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena”.

Outras informações pelo e-mail  ou com a professora Lúcia Vulfe Nötzold : 3721-4879

Tags: históriaindígenaLABHINsanta catarina

Laboratório da UFSC lança Coleção História e Cultura Indígena de Santa Catarina

22/05/2012 17:43

O Laboratório de História Indígena (LABHIN) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) apresenta no próximo dia 24 de maio, das 13h30 às 16h30, as atividades do Observatório da Educação Escolar Indígena e o lançamento da Coleção História e Cultura Indígena de Santa Catarina através das escolas: EIEB Wherá Tupã Poty Djá, EIEB Cacique Vanhkrê e EIEB Laklãnõ. O evento será realizado no Auditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH), campus Trindade.

A presente Coleção é resultado das atividades desenvolvidas no Projeto Autogestão e processos próprios de aprendizagem – desafios para uma educação escolar indígena com autonomia –, através do Observatório da Educação Escolar Indígena, com apoio da Capes/DEB/SECADI/INEP. Foi elaborada pela equipe de acadêmicos, mestrandos e doutorandos do Curso de História da UFSC, colaboradores e professores Indígenas, sob a coordenação das professoras Ana Lúcia Vulfe Nötzold e Helena Alpini Rosa.

A publicação pretende ser um suporte para a implementação da Lei 11.645 de 10 de março de 2008, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena”.

Outras informações pelo e-mail .

Tags: LABHINUFSC