Extrema direita, fascismo e crise democrática foram temas de debate em palestra na UFSC

23/11/2018 16:53

Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC.

Há cerca de dois anos a professora Esther Solano, do curso de Relações Internacionais da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), pesquisa o avanço da extrema direita e do conservadorismo na política brasileira e mundial. A partir de entrevistas em profundidade com eleitores de Bolsonaro no centro e, sobretudo, periferias de São Paulo, a pesquisadora tenta entender por que tantas pessoas decidiram apoiar um candidato de extrema direita. “É uma proposta acadêmica, intelectual, mas é também uma proposta de chamar a atenção da academia, que durante muito tempo ficou enclausurada, fechada e centrada em si mesma. É nosso dever estar na sociedade, escutar e entender a sociedade. É preciso humildade na escuta. As pessoas estão falando, estão gritando, mas ainda nos falta ouvir”, explicou a docente no início da palestra que ministrou na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) com o título “A crise da democracia e os extremismos de direita”. O evento, que ocorreu no dia 19 de novembro, foi promovido pelo Centro Acadêmico de Relações Internacionais (CARI/UFSC), com apoio do departamento de Relações Internacionais e do Centro Socioeconômico (CSE).
(mais…)

Tags: Centro Acadêmico de Relações InternacionaisdemocraciadireitaEsther Solanofascismorelações internacionaisUFSCUnifesp

Democracia no cenário pós-eleitoral 2018 é tema de mesa-redonda na UFSC

21/11/2018 13:14

Golpe. Neoliberalismo. Fascismo. Eleições. As reflexões levantadas por Joana Célia dos Passos (CED/UFSC), Sandra Noemi Cucurullo de Caponi (CFH/UFSC) e Luis Felipe Miguel (UnB) versou sobre ‘Perspectivas para a Democracia no cenário pós-eleitoral’ durante o segundo encontro do Ciclo de Debates do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) da Universidade Federal de Santa Catarina, realizado na manhã do dia 14 de novembro, no Auditório do Centro.

Miriam Furtado Hartung, diretora do CFH, enfatizou na abertura a necessidade de pensar o futuro, pois é na universidade que se reflete, discute e reage às tentativas de subtração do pensamento. “A produção de conhecimento, em específico na área de humanidades, significa um contínuo processo de reflexão como forma de propor mundos mais igualitários e justos”.

O propósito da mesa foi instigar o pensamento crítico sobre a situação da vida política e social no Brasil nos dias de hoje, no período pós-eleição. A primeira a falar, Passos reafirmou a importância de, sempre, o espaço acadêmico se colocar para o debate em um diálogo franco e aberto. “O Brasil se fez pela violência e o que nos faz, volta e meia reafirmar a essa lógica, é porque não saímos ainda desse ciclo. O que vivemos agora, com a ‘saída do armário’ dessa onda conservadora, homofóbica, racista e sexista, reitera o modo como fomos constituídos e o que somos enquanto sociedade brasileira”.
(mais…)

Tags: democraciaEleições 2018fascismogolpeneoliberalismoUFSC