Simpósio e diplomação de novos membros da Academia Brasileira de Ciências

07/10/2016 15:36

No dia 14 de outubro (sexta-feira), serão realizados o Simpósio e Diplomação de novos Membros Afiliados da Regional Sul 2016-2020 da Academia Brasileira de Ciências (ABC). O evento será realizado na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), no auditório do Polo – Laboratórios de Pesquisa em Refrigeração e Termofísica, do Centro tecnológico (CTC) – Rua Roberto Sampaio Gonzaga, s/nº, campus Florianópolis.

Além dos cinco membros afiliados eleitos para o período 2016-2020, também serão diplomados quatro membros do período anterior, que não puderam comparecer à sua respectiva cerimônia, em 2015, por conta do cancelamento do voo por mau tempo.

O evento é coordenado pelo vice-presidente da Regional Sul da ABC, João Batista Calixto, e incluirá uma palestra do acadêmico Alvaro Prata, secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

Clique aqui para conferir a programação completa. 

Tags: Academia Brasileira de Ciênciasalvaro prataMincPOLOUFSC

Ex-reitor Álvaro Prata é homenageado no Conselho Universitário

26/02/2016 13:22

“Estou muito satisfeito, emocionado e saudoso de estar aqui após quatro anos. No período em que vivemos, há cada vez mais e mais a importância de pessoas que possam conduzir as instituições no caminho adequado”, afirmou o reitor Álvaro Prata após ser homenageado pelo Conselho Universitário. A cerimônia foi realizada pouco antes da sessão especial do CUn que constituiu a lista tríplice com os nomes para a nova reitoria da UFSC.

Foto: Jair Quint/Agecom/DGC/UFSC

Prata agradeceu ao trabalho desempenhado por sua equipe. Foto: Jair Quint/Agecom/DGC/UFSC

O conselheiro Sebastião Roberto Soares fez menção ao recebimento do Prêmio Anísio Teixeira, em 2011, em reconhecimento às instituições científicas e tecnológicas, à atuação do ex-reitor como secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação entre 2012 e 2015 e à relevância de sua atuação junto ao CNPq. Prata também atuou como vice-presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes). “Dentre os vários legados à UFSC, destaco a visibilidade nacional e internacional, em especial os campos do ensino, da pesquisa e da extensão”, disse. Entre 2000 e 2004, Prata foi pró-reitor de Pós-Graduação da UFSC. É um dos idealizadores do Laboratório de Pesquisa e Refrigeração em Termofísica (Polo).
(mais…)

Tags: alvaro prataconselho universitárioCUnUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina

Ex-reitor profere palestra sobre colaboração entre universidade e indústria nesta sexta no CTC da UFSC

22/03/2013 11:09

Ex-reitor Alvaro Prata profere palestra na UFSC“Colaboração entre Universidade e Indústria” é a palestra que o professor Alvaro Toubes Prata, ex-reitor da UFSC e atual secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência e Tecnologia, profere nesta sexta-feira, 22, às 14h30min, no auditório João Ernesto Castro (do EPS) no Centro Tecnológico. A entrada é franca.

Tags: alvaro prataindústriaUFSCuniversidade

Alvaro Prata assume nesta quarta-feira secretaria do Ministério da Ciência e Tecnologia

22/05/2012 16:17

O professor Alvaro Prata, ex-reitor da UFSC, toma posse nesta quarta-feira, 23 de maio, na Secretaria Nacional de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Setec), órgão vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Na cerimônia, o ministro Marco Antonio Raupp irá empossar também o professor e historiador Eliezer Moreira Pacheco na Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social (Secis). O pró-reitor de Pesquisa da UFSC, Jamil Assereuy Filho, irá acompanhar a cerimônia representando a reitora Roselane Neckel. A solenidade acontece às 9h no auditório do Ministério.

Alvaro Prata deixa a reitoria da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), onde atuou durante 33 anos, coordenando projetos de ensino, pesquisa e extensão. Já publicou mais de 230 artigos científicos completos em periódicos e anais de congressos, orientou 41 dissertações de mestrado e 18 teses de doutorado. Possui duas patentes depositadas. Em função de sua atuação em pesquisa e ensino em nível de pós-graduação, é pesquisador nível 1A no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Em dezembro de 2011 foi eleito para a Academia Brasileira de Ciências (ABC).

Eliezer Moreira Pacheco traz a experiência de mais de oito anos à frente de programas do Ministério da Educação (MEC), entre eles o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a Prova Brasil e o ensino profissionalizante. Foi secretário de Educação Profissional e Tecnológica da pasta. Nascido em Rosário do Sul (RS), o novo representante do MCTI é especialista em ciência política. Foi professor universitário, secretário municipal de Educação (2001-2002) e de Administração de Porto Alegre (2003 a fevereiro de 2004). Presidiu o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/MEC).

Confira a matéria sobre a posse do professor Prata feita pela TV UFSC aqui.

 

Para saber mais:

Reitor Alvaro Prata assumirá cargo em Brasília: http://noticias.ufsc.br/2012/02/08/reitor-alvaro-prata-assumira-cargo-em-brasilia/

Tags: alvaro prataministério ciência e tecnologiaUFSC

Alvaro Prata e Carlos Alberto Justo da Silva dirigem mensagem à comunidade universitária

11/05/2012 10:40

Mensagem à Comunidade

(10 de maio de 2012) Há exatos quatro anos assumimos a gestão da Universidade Federal de Santa Catarina com o enorme desafio de honrarmos tanto as expectativas dos três segmentos da comunidade universitária que nos elegeram como os compromissos assumidos durante a nossa campanha e materializados na nossa proposta de governo.  Trabalhamos duramente e incansavelmente na construção da nova universidade para o século XXI, e inúmeras foram as realizações alcançadas.

Implantamos os três campi com modernas e ousadas propostas pedagógicas e com isto levamos a UFSC para mais perto de todos os catarinenses.  Criamos 23 novos cursos e, se considerarmos as expansões de nossos bacharelados, este número salta para 31.  Muitos dos cursos atenderam demandas antigas da sociedade como geologia, relações internacionais, medicina veterinária e licenciatura intercultural indígena.  Outros projetam a instituição para o futuro, como engenharia da mobilidade e educação do campo.  Em números redondos, aumentamos de 4.000 para 6.000 o número de vagas oferecidas no vestibular.

Passamos a adotar parcialmente o ENEM como forma de ingresso dos novos alunos, seguindo uma tendência nacional de democratização das vagas nas instituições de ensino superior.  Implantamos uma bem-sucedida política de ações afirmativas e de inclusão social.  Dentre as diferentes ações implantadas podemos citar um orçamento de cinco milhões de reais em 2011 para as bolsas permanência – aquelas que apoiam os estudantes com dificuldades socioeconômicas. Este montante representa um aumento de 150% em relação ao valor praticado em 2008.

Nosso novo restaurante universitário melhorou muito em qualidade e em quantidade das refeições servidas e das instalações que hoje abrigam simultaneamente 1.500 usuários em um moderno ambiente climatizado.  A Biblioteca Universitária foi modernizada e climatizada.  Hoje nossos estudantes e público em geral podem contar com inúmeras coleções e bases de dados, e um orçamento ampliado para aquisição anual de novas coleções e exemplares. Este orçamento em 2011 foi dez vezes superior àquele praticado em 2007.

Por meio da Agência de Comunicação (Agecom), a UFSC consolidou sua Política Pública de Comunicação, projetando e fortalecendo a marca da instituição. Se levamos a UFSC mais próxima dos catarinenses com o processo de interiorização, a tornamos uma instituição mais globalizada com as políticas de internacionalização adotadas.  Ampliamos nossos cursos de pós-graduação, sobretudo em nível de doutorado, e melhoramos o conceito dos nossos programas.  Foram criados 12 novos cursos de doutorado.

Há quatro anos, quando assumimos, havia injustificadas desconfianças sobre nossas Fundações de Apoio Universitário.  A partir de uma bem-sucedida política de transparência administrativa e de um melhorado ordenamento jurídico e administrativo, construído tanto em nível institucional como nas esferas federais, voltamos a operar em plena carga e ampliamos nossos contratos e convênios com diferentes parceiros públicos e privados.  Isto resultou em um grande aumento dos projetos de pesquisa e extensão realizados com grande benefício para a comunidade universitária e para a sociedade.  Beneficiados pelo dinamismo das nossas Fundações, em 2011 foram realizados 1.448 projetos de pesquisa, o que corresponde a um aumento de quase 20 vezes em relação ao número praticado em 2008.

Apoiados por uma afirmativa política de valorização da cultura e da arte, nossa comunidade respondeu com a organização e realização de inúmeros eventos e espetáculos artísticos e culturais.  Fortalecemos nossa Editora e, sobretudo, nosso Museu Universitário, que conta hoje com novas e modernas instalações. Crescemos muito, em quantidade e qualidade nas diversas dimensões universitárias nestes últimos quatro anos.  Favorecidos pelo fortalecimento da política educacional do governo do Presidente Lula, contratamos 1.497 novos servidores docentes e técnico-administrativos.  Mais do que isto, melhoramos as condições de trabalho e as oportunidades de formação e capacitação.  Nossa política de assistência à saúde do servidor atende hoje 14.000 servidores e beneficiários e é uma referência nacional.

A instituição se tornou mais e mais complexa e diversificada.  Por isto precisamos cada vez mais nos apoiar em boas políticas de planejamento e de modernidade de governança e gestão.  Muitas ações foram introduzidas e iniciadas na atual gestão, mas irão requerer particular atenção nos anos subsequentes para se consolidarem.

Ampliamos nossas instalações para atender as necessidades crescentes de expansão e melhorias.  Foram aproximadamente 75.000 m2de obras finalizadas, iniciadas e projetadas, correspondendo a 25% de toda a área total coberta existente.

Estamos chegando ao término desta gestão com o sentimento de dever cumprido, mas com a consciência de que muito ainda há por fazer.  Esta é a nossa majestosa instituição: sempre inacabada e sempre nos demandando e desafiando mais e mais.  Em nome da atual gestão queremos agradecer a toda a comunidade universitária por tudo aquilo que materializamos e sobretudo pelo que plantamos e vamos colher em anos subsequentes.  Sentimo-nos sempre muito apoiados e suportados em nossas ações e iniciativas.  Trabalhamos arduamente para estar à altura das expectativas da nossa comunidade.  Se mais não fizemos foi porque muitas vezes não conseguimos superar os obstáculos associados à complexa gestão de uma instituição como a nossa.  Nossos agradecimentos a todos e a nossa incondicional confiança no trabalho árduo dos nossos servidores e alunos, chama maior que alimenta e ilumina nosso crescimento e progresso institucionais.

Agradecimentos especiais a todos aqueles que nos ajudaram na gestão institucional da UFSC.  Em particular agradecemos aos Coordenadores de Curso, Chefes de Departamento e aos Diretores das Unidades Acadêmicas. Agradecemos também a toda a sociedade, em especial às sociedades de Florianópolis, Araranguá, Curitibanos e Joinville por nos abrigar tão calorosamente.  Ao Estado de Santa Catarina e a sua gente, pela maneira com que sempre têm distinguido a UFSC e sua comunidade.  Ao Governo Federal em geral e ao MEC em particular, pelo incondicional apoio que sempre nos deram e, sobretudo, pelas ampliadas e acertadas políticas em pró da educação no nosso país.

À nova gestão que ora se inicia, liderada pelas professoras Roselane Neckel e Lúcia Helena Martins Pacheco, reafirmamos nossos votos de muito sucesso e nossas melhores expectativas de que nos próximos quatro anos estaremos em boas mãos e seguiremos crescendo e avançando em todos aspectos para que melhor possamos atender nossa comunidade e servir a sociedade que nos suporta.

Agradecimentos especiais dirigimos aos Secretários e Pró-Reitores e aos seus respectivos Superintendentes e Diretores Administrativos. Também aos Diretores Gerais e aos Diretores Acadêmicos e Administrativos dos nossos campi de Araranguá, Curitibanos e Joinville queremos expressar nosso reconhecimento pelo trabalho realizado. Muito obrigado a todos e vamos seguir em frente construindo a UFSC que queremos para o século XXI.

Alvaro Toubes Prata  e Carlos Alberto Justo da Silva

Veja também: Relatórios de Gestão

Tags: alvaro prataUFSC

Alvaro Toubes Prata e Carlos Alberto Justo da Silva dirigem mensagem para a comunidade universitária

10/05/2012 17:45

Mensagem à Comunidade

(10 de maio de 2012) Há exatos quatro anos assumimos a gestão da Universidade Federal de Santa Catarina com o enorme desafio de honrarmos tanto as expectativas dos três segmentos da comunidade universitária que nos elegeram como os compromissos assumidos durante a nossa campanha e materializados na nossa proposta de governo.  Trabalhamos duramente e incansavelmente na construção da nova universidade para o século XXI, e inúmeras foram as realizações alcançadas.

Implantamos os três campi com modernas e ousadas propostas pedagógicas e com isto levamos a UFSC para mais perto de todos os catarinenses.  Criamos 23 novos cursos e, se considerarmos as expansões de nossos bacharelados, este número salta para 31.  Muitos dos cursos atenderam demandas antigas da sociedade como geologia, relações internacionais, medicina veterinária e licenciatura intercultural indígena.  Outros projetam a instituição para o futuro, como engenharia da mobilidade e educação do campo.  Em números redondos, aumentamos de 4.000 para 6.000 o número de vagas oferecidas no vestibular.

Passamos a adotar parcialmente o ENEM como forma de ingresso dos novos alunos, seguindo uma tendência nacional de democratização das vagas nas instituições de ensino superior.  Implantamos uma bem-sucedida política de ações afirmativas e de inclusão social.  Dentre as diferentes ações implantadas podemos citar um orçamento de cinco milhões de reais em 2011 para as bolsas permanência – aquelas que apoiam os estudantes com dificuldades socioeconômicas. Este montante representa um aumento de 150% em relação ao valor praticado em 2008.

Nosso novo restaurante universitário melhorou muito em qualidade e em quantidade das refeições servidas e das instalações que hoje abrigam simultaneamente 1.500 usuários em um moderno ambiente climatizado.  A Biblioteca Universitária foi modernizada e climatizada.  Hoje nossos estudantes e público em geral podem contar com inúmeras coleções e bases de dados, e um orçamento ampliado para aquisição anual de novas coleções e exemplares. Este orçamento em 2011 foi dez vezes superior àquele praticado em 2007.

Por meio da Agência de Comunicação (Agecom), a UFSC consolidou sua Política Pública de Comunicação, projetando e fortalecendo a marca da instituição. Se levamos a UFSC mais próxima dos catarinenses com o processo de interiorização, a tornamos uma instituição mais globalizada com as políticas de internacionalização adotadas.  Ampliamos nossos cursos de pós-graduação, sobretudo em nível de doutorado, e melhoramos o conceito dos nossos programas.  Foram criados 12 novos cursos de doutorado.

Há quatro anos, quando assumimos, havia injustificadas desconfianças sobre nossas Fundações de Apoio Universitário.  A partir de uma bem-sucedida política de transparência administrativa e de um melhorado ordenamento jurídico e administrativo, construído tanto em nível institucional como nas esferas federais, voltamos a operar em plena carga e ampliamos nossos contratos e convênios com diferentes parceiros públicos e privados.  Isto resultou em um grande aumento dos projetos de pesquisa e extensão realizados com grande benefício para a comunidade universitária e para a sociedade.  Beneficiados pelo dinamismo das nossas Fundações, em 2011 foram realizados 1.448 projetos de pesquisa, o que corresponde a um aumento de quase 20 vezes em relação ao número praticado em 2008.

Apoiados por uma afirmativa política de valorização da cultura e da arte, nossa comunidade respondeu com a organização e realização de inúmeros eventos e espetáculos artísticos e culturais.  Fortalecemos nossa Editora e, sobretudo, nosso Museu Universitário, que conta hoje com novas e modernas instalações. Crescemos muito, em quantidade e qualidade nas diversas dimensões universitárias nestes últimos quatro anos.  Favorecidos pelo fortalecimento da política educacional do governo do Presidente Lula, contratamos 1.497 novos servidores docentes e técnico-administrativos.  Mais do que isto, melhoramos as condições de trabalho e as oportunidades de formação e capacitação.  Nossa política de assistência à saúde do servidor atende hoje 14.000 servidores e beneficiários e é uma referência nacional.

A instituição se tornou mais e mais complexa e diversificada.  Por isto precisamos cada vez mais nos apoiar em boas políticas de planejamento e de modernidade de governança e gestão.  Muitas ações foram introduzidas e iniciadas na atual gestão, mas irão requerer particular atenção nos anos subsequentes para se consolidarem.

Ampliamos nossas instalações para atender as necessidades crescentes de expansão e melhorias.  Foram aproximadamente 75.000 m2de obras finalizadas, iniciadas e projetadas, correspondendo a 25% de toda a área total coberta existente.

Estamos chegando ao término desta gestão com o sentimento de dever cumprido, mas com a consciência de que muito ainda há por fazer.  Esta é a nossa majestosa instituição: sempre inacabada e sempre nos demandando e desafiando mais e mais.  Em nome da atual gestão queremos agradecer a toda a comunidade universitária por tudo aquilo que materializamos e sobretudo pelo que plantamos e vamos colher em anos subsequentes.  Sentimo-nos sempre muito apoiados e suportados em nossas ações e iniciativas.  Trabalhamos arduamente para estar à altura das expectativas da nossa comunidade.  Se mais não fizemos foi porque muitas vezes não conseguimos superar os obstáculos associados à complexa gestão de uma instituição como a nossa.  Nossos agradecimentos a todos e a nossa incondicional confiança no trabalho árduo dos nossos servidores e alunos, chama maior que alimenta e ilumina nosso crescimento e progresso institucionais.

Agradecimentos especiais a todos aqueles que nos ajudaram na gestão institucional da UFSC.  Em particular agradecemos aos Coordenadores de Curso, Chefes de Departamento e aos Diretores das Unidades Acadêmicas. Agradecemos também a toda a sociedade, em especial às sociedades de Florianópolis, Araranguá, Curitibanos e Joinville por nos abrigar tão calorosamente.  Ao Estado de Santa Catarina e a sua gente, pela maneira com que sempre têm distinguido a UFSC e sua comunidade.  Ao Governo Federal em geral e ao MEC em particular, pelo incondicional apoio que sempre nos deram e, sobretudo, pelas ampliadas e acertadas políticas em pró da educação no nosso país.

À nova gestão que ora se inicia, liderada pelas professoras Roselane Neckel e Lúcia Helena Martins Pacheco, reafirmamos nossos votos de muito sucesso e nossas melhores expectativas de que nos próximos quatro anos estaremos em boas mãos e seguiremos crescendo e avançando em todos aspectos para que melhor possamos atender nossa comunidade e servir a sociedade que nos suporta.

Agradecimentos especiais dirigimos aos Secretários e Pró-Reitores e aos seus respectivos Superintendentes e Diretores Administrativos. Também aos Diretores Gerais e aos Diretores Acadêmicos e Administrativos dos nossos campi de Araranguá, Curitibanos e Joinville queremos expressar nosso reconhecimento pelo trabalho realizado. Muito obrigado a todos e vamos seguir em frente construindo a UFSC que queremos para o século XXI.

Alvaro Toubes Prata  e Carlos Alberto Justo da Silva

Veja também o Relatório de Gestão 2008-2012.

Tags: alvaro prataCarlos Alberto Justo da SilvaUFSC

Reitor Alvaro Prata se despede de diretores de Centros

10/05/2012 17:19

Prata se despede dos diretores de CentroNa tarde desta quinta-feira, dia 10, o professor Alvaro Prata se reuniu, às 15h, com os diretores de Centro na sala do Conselho Universitário. Durante o encontro, o Reitor se despediu dos professores, agradeceu todo o apoio e ajuda durante o seu mandato e pediu generosidade com a próxima gestão. “Não façam comparações, porque é inválido. Nós fizemos muita coisa, e eu acredito na continuidade”, afirmou Alvaro Prata. O Reitor comentou de forma sucinta sobre números, dados e conquistas dos últimos quatro anos e fez votos de que os diretores permaneçam zelosos com o Conselho Universitário.

(mais…)

Tags: alvaro pratadespedidadiretores de Centro

Alvaro Prata assume cadeira na Academia Brasileira de Ciências

08/05/2012 10:00

Está marcada para as 19h30min desta terça-feira, dia 8, a posse do professor Alvaro Toubes Prata, atual reitor da Universidade Federal de Santa Catarina, na Academia Brasileira de Ciências (ABC). Ele assumirá junto com outros 24 pesquisadores e cientistas, e será o titular da cadeira de Ciências da Engenharia, tendo como suplentes os professores João Fernando Gomes de Oliveira e Victor Carlos Pandolfelli. A solenidade será realizada na Escola Naval, localizada na avenida Almirante Sylvio de Noronha, no Rio de Janeiro.

A posse dos novos membros titulares e correspondentes se dá dentro da programação da Reunião Magna 2012 da ABC, que começou hoje e se estende até quarta-feira na sede da entidade, no Rio. Eles foram eleitos na assembleia geral de 16 de dezembro de 2011 da Academia, que tem 449 membros titulares, de um total de 784, incluídas as categorias de associados, afiliados (jovens vinculados por apenas cinco anos) e correspondentes (estrangeiros).

Com a posse de Alvaro Prata, chegam a sete os representantes da UFSC na Academia Brasileira de Ciências. Já são membros os professores Adilson José Curtius, Faruk José Nome Aguilera, Ademir Neves (todos membros titulares na área de Ciências Químicas), João Batista Calixto (do Departamento de Farmacologia, na área de Ciências Biomédicas), Ruy Exel Filho e Clovis Caesar Gonzaga (do Departamento de Matemática, na área de Ciências Matemáticas).

A Academia Brasileira de Ciências é uma entidade independente, não governamental e sem fins lucrativos que atua como sociedade científica e contribui para o estudo de temas de grande importância para a população e a proposição de políticas públicas. Seu foco é o desenvolvimento científico do país, a interação entre os cientistas brasileiros e destes com pesquisadores de outras nações.

Por Paulo Clóvis Schmitz / Jornalista na Agecom

Saiba Mais:
Novos Membros da ABC

Ciências Matemáticas
Enrique Ramiro Pujals, Lorenzo Justiniano Diaz Casado, Paolo Piccione (titulares), Efim Zelmanov e Wendelin Werner (correspondentes)

Ciências Físicas
Antonio Martins Figueiredo Neto, Nathan Jacob Berkovits e Ronald Dickman (titulares)

Ciências Químicas
Angela de Luca Rebello Wagener, Luiz Carlos Dias, Vanderlan da Silva Bolzani (titulares) e Hugo Kubinyi (correspondente)

Ciências da Terra
Claudio Riccomini, Icaro Vitorello, José Antonio Marengo Orsini (titulares), Meinrat O. Andreae e Victor Alberto Ramos (correspondentes)

Ciências Biológicas
Fábio de Oliveira Pedrosa e Fausto Foresti (titulares)

Ciências Biomédicas
Gilberto De Nucci, Maria Julia Manso Alves, Regina Pekelmann Markus (titulares), Christine C. Winterbourn e Michel Claudio Nussenzweig (correspondentes)

Ciências da Saúde
Fernando Cendes, Francisco Rafael Martins Laurindo (titulares), Miguel N. Burnier Jr. e Moyses Szklo (correspondentes)

Ciências Agrárias
Evaldo Ferreira Vilela e Maria Fatima Grossi de Sá (titulares)

Ciências da Engenharia
Alvaro Toubes Prata, João Fernando Gomes de Oliveira, Victor Carlos Pandolfelli (titulares), Gérard Plateau, Marc Andre Meyers e Shankar Prashad Bhattacharyya (correspondentes)

Ciências Sociais
Bolívar Lamounier (titular) e James Joseph Heckman (correspondente)

Tags: ABCalvaro prataUFSC

Reitor da UFSC integra comitiva da presidente Dilma aos Estados Unidos

05/04/2012 14:34

Convite ao reitor Alvaro Prata deve-se à nomeação, a ser oficializada nos próximos dias, para a Secretaria Nacional de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação

O reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Alvaro Toubes Prata, fará parte da comitiva da presidente Dilma Rousseff que vai participar da conferência “Brazil U. S.: Partnership for the 21st Century”, marcada para o dia 9 de abril, segunda-feira, na sede da U. S. Chamber of Commerce,em Washington. Eletambém será um dos painelistas do encontro, participando da conferência acadêmica “Research, Innovation and the Labor Market”, moderada pelo presidente da Lemann Foundation, Jorge Lemann, e da qual tomam parte ainda o presidente da Agência Brasileira de Inovação, Glauco Arbix, e a presidente da Boeing no Brasil, Donna Hrinak.

A conferência vai priorizar temas relativos a comércio e investimentos, energia, educação superior e inovação. No painel do qual o reitor da UFSC participará, a intenção é discutir as propostas dos governos brasileiro e americano para projetar o futuro das relações bilaterais estratégicas.

A abertura do evento terá as presenças da secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, do ministro brasileiro de Relações Exteriores, Antonio de Aguiar Patriota, e do presidente da Confederação Nacional da Indústria, Robson Braga de Andrade. Nas etapas seguintes, também participam os ministros da Educação, Aloizio Mercadante, da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, e de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, além do presidente do BNDES, Luciano Coutinho, e de representantes de empresas como a Petrobras, General Eletric, IBM e Embraer.

O evento será encerrado com um pronunciamento da presidente Dilma Rousseff, que aproveitará a viagem para visitar a cidade de Boston, sede do Massachusetts Institute of Technology (MIT) e da Universidade de Harvard, instituições de ensino mundialmente reconhecidas.

O convite ao reitor Alvaro Prata deve-se à nomeação, a ser oficializada nos próximos dias, para a Secretaria Nacional de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação, vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Ele é professor titular do Departamento de Engenharia Mecânica da UFSC, pesquisador nível 1A no CNPq e coordena o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Refrigeração e Termofísica.

Outras informações pelo telefone (48) 3721-6018 e 3721-9329.

Por Paulo Clóvis Schmitz/Jornalista na Agecom

Tags: alvaro prataDilma Rousseffreitor UFSC

Reitor Alvaro Prata assumirá cargo em Brasília

08/02/2012 15:40
.

Reitor Alvaro Prata assumirá a Secretaria Nacional de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação

Convidado pelo ministro Marco Antonio Raupp, o reitor da Universidade Federal de Santa Catarina, Alvaro Toubes Prata, assumirá a Secretaria Nacional de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação, vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), em substituição a Ronaldo Mota. Quando isso ocorrer, Prata estará interrompendo uma trajetória de 33 anos como professor do Departamento de Engenharia Mecânica da UFSC, instituição onde também foi pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação. As datas da nomeação e da posse, em Brasília, ainda não estão confirmadas.

No ano passado, Alvaro Prata chegou a ser convidado para assumir o Secretaria de Educação Superior do MEC (Sesu), do Ministério da Educação. Com trânsito fácil em Brasília, o reitor tem atuado em comissões e junto a órgãos como a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Também é membro da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes). “Atribuo o convite do ministro à experiência que acumulei como professor, pesquisador, pró-reitor e reitor da UFSC”, diz ele.

Para o reitor, também pesam a favor da UFSC as relações que a instituição mantém com as empresas e a população catarinense. “O próprio ministro Aloízio Mercadante, que saiu do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e hoje está no MEC, elogia o modelo de parcerias da Universidade com incubadoras, empresas e a sociedade, dizendo que Florianópolis é a cidade do futuro”, destacou.

Sobre a situação e as perspectivas da ciência e tecnologia no Brasil, Alvaro Prata entende que o país está no caminho certo, embora o orçamento do MCTI seja de apenas R$ 8 bilhões, contra mais de R$ 80 bilhões do MEC. Entre as metas do ministério em que vai atuar estão a aproximação com os setores produtivos, a expansão da pesquisa técnica e das incubadoras industriais e a implantação de novas políticas para favorecer a inovação nas empresas.

Outra prioridade é reforçar a interlocução com os secretários estaduais e as fundações de amparo à pesquisa. “A presidente Dilma Rousseff é uma entusiasta do setor, tanto que lançou o programa Ciência sem Fronteiras”, afirma o reitor. Prata integrou o conselho que elaborou o documento Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação – 2012-2015, lançado no final de 2011 e que projeta ações estruturantes para o segmento visando ao desenvolvimento do país.

_______

.

Professor da graduação e pós, Alvaro Prata coordena também o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Refrigeração e Termofísica

Currículo

Alvaro Toubes Prata é professor titular do Departamento de Engenharia Mecânica da UFSC. Tem graduação em Engenharia Mecânica e em Engenharia Elétrica pela Universidade de Brasília, mestrado em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal de Santa Catarina e doutorado em Engenharia Mecânica pela Universidade de Minnesota, EUA. Na UFSC, atua na graduação e pós-graduação, coordenando projetos de ensino, pesquisa e extensão. Já publicou mais de 230 artigos científicos completos em periódicos e anais de congressos, orientou 41 dissertações de mestrado e 18 teses de doutorado.

Em função de sua reconhecida atuação em pesquisa e ensino em nível de pós-graduação, é pesquisador nível 1A no CNPq. De 2000 a 2004 foi pró-reitor de pesquisa e pós-graduação da UFSC e ocupou a presidência do Fórum Nacional de Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação das Instituições de Ensino Superior. É reconhecido com a Comenda da Ordem Nacional do Mérito Científico – Classe Grã Cruz, dirigida a personalidades que se distinguem por relevantes contribuições à ciência. Recebeu o Prêmio Anísio Teixeira por ocasião dos 60º. aniversário da Capes, em reconhecimento à sua contribuição ao desenvolvimento das instituições educacionais, científicas e tecnológicas no Brasil, por meio do magistério, da pesquisa e da liderança institucional. Também coordena o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Refrigeração e Termofísica.

Por Paulo Clóvis Schmitz/Jornalista na Agecom
Fotos: Cláudia Reis/ Jornalista na Agecom

Tags: alvaro prataMCTIreitorreitoria

Reitor Alvaro Prata recebe Prêmio Anísio Teixeira da presidente Dilma Rousseff

07/07/2011 11:45

Alvaro Prata é professor titular do Departamento de Engenharia Mecânica da UFSC, onde está há 30 anos

O reitor da Universidade Federal de Santa Catarina, Alvaro Toubes Prata, receberá às 15h da próxima segunda-feira, dia 11, em Brasília, o Prêmio Anísio Teixeira, uma das mais importantes condecorações na área da educação no país. A solenidade, que faz parte das comemorações dos 60 anos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), será realizada no Palácio do Planalto, com as presenças da presidente Dilma Rousseff e do ministro da Educação, Fernando Haddad.

Alvaro Prata é o atual vice-presidente da Associação das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), que congrega reitores de todas as universidades federais brasileiras.

Graduado em Engenharia Mecânica e em Engenharia Elétrica pela Universidade de Brasília (UnB), é mestre em Engenharia Mecânica pela UFSC e doutor em Mechanical Engineering pela University of Minnesota (EUA). É professor titular do Departamento de Engenharia Mecânica da UFSC, onde está há 30 anos, e atua na graduação e pós-graduação, coordenando projetos de ensino, pesquisa e extensão.

De 2000 a 2004 foi pró-reitor de pesquisa e pós-graduação da UFSC e ocupou a presidência do Fórum Nacional de Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação das Instituições de Ensino Superior. É pesquisador nível 1A no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e foi reconhecido com a Comenda da Ordem Nacional do Mérito Científico, dirigida a personalidades que se distinguem por relevantes contribuições à ciência.

“A premiação me deixa muito honrado, mas ela também contempla a Universidade Federal de Santa Catarina”, afirma Alvaro Prata, que teve uma atuação importante como pesquisador em projetos realizados com o apoio da Capes e que, nos anos em que foi pró-reitor, acompanhou de perto os programas e as políticas dos ministérios da Educação e da Ciência e Tecnologia.

Concedida a cada cinco anos, a condecoração reconhece o trabalho de personalidades que tenham contribuído de forma relevante para o ensino e a pesquisa no país. “Anísio Teixeira foi um grande educador e é o responsável pela visão mais pública e ampliada da educação que temos hoje”, destaca o reitor da UFSC.

O Prêmio Anísio Teixeira 2011 será entregue ainda ao ex-presidente da Andifes, Nelson Maculan, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, e aos professores Luiz Bevilacqua (UFRJ), João Fernando Gomes de Oliveira (Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo) e Fernando Galembeck (Unicamp).

Educação e mudança – O prêmio, instituído pela portaria nº. 215, de 9 de março de 1981, do Ministério da Educação e Cultura, por ocasião do trigésimo aniversário da Capes, é constituído de uma escultura e de um diploma. Anísio Teixeira (1900-1971) é considerado o principal idealizador das grandes mudanças que marcaram a educação brasileira no século 20. Foi pioneiro na implantação de escolas públicas de todos os níveis, que refletiam seu objetivo de oferecer educação gratuita para todos. Difundiu os pressupostos do movimento da Escola Nova, que tinha como princípio a ênfase no desenvolvimento do intelecto e na capacidade de julgamento, em detrimento da memorização. Foi um dos idealizadores do projeto da Universidade de Brasília, inaugurada em 1961, da qual veio a ser reitor em 1963, até ser afastado após o golpe militar de 1964.

Mais informações: / (48) 3721-9596

Por Paulo Clóvis Schmitz / Jornalista na Agecom
Foto: Edson Silva / Departamento de Cultura e Eventos

Tags: alvaro prataPrêmio Anísio Teixeira

Reitor Alvaro Prata, vice-presidente da Andifes, recebe Prêmio Anísio Teixeira 2011

06/07/2011 15:11

Professor Nelson Maculan e Alvaro Prata

O ex-presidente da Associação das Instituições Federais de Ensino Superior – Andifes, professor Nelson Maculan da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e o atual vice-presidente, reitor Alvaro Prata da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), irão receber no próximo dia 11 de julho, em Brasília, o “Prêmio Anísio Teixeira 2011” concedido a personalidades brasileiras que tenham contribuído de forma relevante ao ensino e a pesquisa ao país.
Alvaro Prata
Reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e atual vice-presidente da Andifes, Alvaro Prata é graduado em Engenharia Mecânica e em Engenharia Elétrica pela Universidade de Brasília (UNB). Mestre em Engenharia Mecânica pela UFSC e doutor em Mechanical Engineering, pela University of Minnesota. É professor titular do Departamento de Engenharia Mecânica. Há 30 anos na UFSC, atua na graduação e pós-graduação, coordenando projetos de ensino, pesquisa e extensão. De 2000 a 2004 foi pró-reitor de pesquisa e pós-graduação da UFSC e ocupou a presidência do Fórum Nacional de Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação das Instituições de Ensino Superior. É pesquisador nível 1A no CNPq e reconhecido com a Comenda da Ordem Nacional do Mérito Científico, dirigida a personalidades que se distinguem por relevantes contribuições à ciência.

Nelson Maculan

O ex-presidente da Andifes Nelson Maculan exerceu seu mandato no período de 1992 a 1994. Dentre as suas principais contribuições ele concretizou a institucionalização da Andifes, registrou-a como entidade, implantou a secretaria administrativa e instalação de sua sede.Nelson Maculan ingressou na UFRJ como Professor Assistente da COPPE e do Instituto de Matemática em 1971, passando a Adjunto em 1978. Em 1989, tornou-se Professor Titular do Programa de Engenharia de Sistemas e Computação da COPPE. Durante estes anos e até hoje ele atua na graduação e na pós-graduação do Instituto de Matemática, onde leciona diversas disciplinas, entre as quais Cálculo, Cálculo Numérico, Probabilidade e Estatística, Álgebra Linear, Computação e Pesquisa Operacional.

Títulos

Engenheiro (Minas e Metalurgia) – Escola de Minas de Ouro Preto – 1965. Diplôme d’Etudes Approfondies (Estatística-Matemática) – Faculté des Sciences de l’Université de Paris – 1967. Doutor (Engenharia de Produção) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ – 1975. Diplôme d’Habilitation à Diriger des Recherches (Matemática da Decisão) – Université Paris-Dauphine – 1988. Livre-docente (Otimização) – UFRJ – 1988. Professor assistente – Coordenação de Pesquisa e Pós-graduação em Engenharia, COPPE e do Instituto de Matemática da UFRJ – 1971/1978. Professor adjunto – COPPE e do Instituto de Matemática da UFRJ – 1978/1988. Professor visitante – Département d’Informatique et de Recherche Opérationnelle, Université de Montreal – 1982/1984. Professor titular (Programa de Engenharia de Sistemas e Computação) – COPPE/UFRJ – 1988. Professor visitante – Department of Industrial Engineering and Operations Research, University of Massachusetts, Amherst – 1994/1995. Directeur de Recherche associé – Conseil National de Recherche Scientifique, CNRS, Paris – 2001/2002. Doutor Honoris Causa – Universidad Nacional Mayor de San Marco (Lima, Peru) – 2003. Maculan recebeu em 2010 o Prêmio do Mérito Científico da Sociedade Brasileira de Computação. É recipiente da Ordem Nacional do Mérito Científico no grau de Grã-cruz.

Prêmio Anísio Teixeira
O Prêmio Anísio Teixeira instituído pela Portaria do Ministério da Educação e Cultura n° 215 de 9 de março de 1981, por ocasião do trigésimo aniversário da CAPES, é constituído de uma escultura de um diploma, concedidos a cada cinco anos a personalidades brasileiras que tenham contribuído de modo relevante para o desenvolvimento e fortalecimento das instituições de ensino e de pesquisa do pais.

Além do ex-reitor Nelson Maculan (UFRJ) e reitor Alvaro Prata (UFSC), a Andifes parabeniza os outros três agraciados que receberão o prêmio. Os professores Luiz Bevilacqua (UFRJ), João Fernando Gomes de Oliveira (Instituto de Pesquisas Tecnológicas/SP), e Fernando Galembeck (Unicamp).

Fonte: Assessoria de Imprensa da Andifes (www.andifes.org.br)

Tags: 2011alvaro prataPrêmio Anísio TeixeiraUFSC

Reitor Alvaro Prata recebe o Prêmio Anísio Teixeira 2011

30/06/2011 15:43
O ex-presidente da Associação das Instituições Federais de Ensino Superior – Andifes, professor Nelson Maculan da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e o atual vice-presidente, reitor Alvaro Prata da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), irão receber no próximo dia 11 de julho, em Brasília, o “Prêmio Anísio Teixeira 2011” concedido a personalidades brasileiras que tenham contribuído de forma relevante ao ensino e a pesquisa ao país.
Tags: alvaro prataAndifesPrêmio Anísio Teixeira 2011UFSC

Medicina perde grande pesquisador, pai do reitor Alvaro Prata

14/05/2011 10:53

Faleceu na sexta-feira, às 15h30, em Uberaba (Minas Gerais), aos 91 anos, o pai do reitor Alvaro Prata. Aloísio Rosa Prata, médico laureado, professor universitário, membro da Associação Brasileira de Medicina, é reconhecido como um dos maiores especialistas do Brasil em doenças tropicais. A medicina e a saúde pública perderam um grande pesquisador, mas Aloísio deixou inestimável legado intelectual em centenas de artigos publicados no Brasil e no exterior e nas mais de 50 teses que orientou.

O corpo está sendo velado no anfiteatro da Universidade Federal do Triângulo Mineiro, a qual lhe conferiu o título de Doutor Honoris Causa. O reitor já está em Uberaba, para onde viajou logo ao receber a notícia. Em nome da comunidade universitária, o gabinete da UFSC enviou coroas de flores à família em homenagem a Aloísio Prata, que será enterrado às 18 horas deste sábado, 14. O respeito e a admiração do reitor pelo pai ficaram gravados na lembrança de todos os que assistiram o emocionado momento de sua posse, há três anos, quando encerrou o discurso chorando ao dedicar a ele o desafio que assumia à frente da Universidade Federal de Santa Catarina.

Por Raquel Wandelli / Jornalista da UFSC na SeCArte

Morre especialista e pesquisador de doenças tropicais
O especialista e professor em doenças tropicais, professor Aluízio Rosa Prata, morreu ontem, aos 91 anos. Ele se formou em medicina em 1945, pela antiga Faculdade Nacional de Medicina da Universidade do Brasil – FNM/UB. Ele ingressou na Armada como clínico geral e exerceu a atividades de médico comunitário e sempre dedicou a clínica médica, com especial interesse pela subespecialidade de doenças infecciosas e parasitárias.
Aluízio também foi professor catedrático e livre docente pela Universidade Federal da Bahia, professor titular e professor emérito da Universidade de Brasília, professor titular e doutor Honoris Causa da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), membro da Academia Nacional de Medicina, membro da Academia Mineira de Medicina, bem como foi laureado pela Royal Society Tropical Medicine, do Reino Unido, da Grã Bretanha, entre inúmeros outros títulos e medalhas nas associações médicas. “Meu irmão recebeu inúmeros outros títulos de entidades médicas no Brasil, Europa, Ásia, Africa, América do Norte, Central e Sul”, emociona-se o seu irmão João Prata.

João Prata ainda informou que ele foi membro de muitas organizações mundiais de saúde e Organização Pan-americana de Saúde e do Ministério de Saúde e Educação. “O meu irmão tem 530 trabalhos publicados, em revistas do Brasil e no exterior. Ele orientou mais de 50 teses de mestrados e doutorado de cientistas brasileiros e internacionais. Aluízio também criou 7 áreas de pesquisas em medicina tropical no estado da Bahia, 2 no estado de Rondônia, 7 em Minas Gerais e 1 na Bolívia. Meu irmão coordenou estudos por vários anos e tinha como meta de vida levar progresso científico e social”, conta.
O professor Aluizio foi casado com Martha Toubes Prata com quem teve três filhos: engenheiro Aluísio Prata Júnior, professor da universidade de Califórnia; engenheiro Alvaro Toubes Prata, reitor da Universidade Federal de Santa Catarina; e Martha Maria Toubes Prata, professora da UFTM, além de 7 netos. Os irmãos são: Deize Rosa Prata; Arnaldo Rosa Prata, ex-prefeito de Uberaba, ex-deputado federal e secretário de Estado de Minas Gerais; Dila Prata Andrade; Maria Délia Prata Andrade; João Antônio Prata, médico oftalmologista em Uberaba e vice-presidente da ABCZ. O velório está sendo realizado no Anfiteatro “A” da UFTM e o funeral sairá às 18h. (LR)

Fonte: Jornal de Uberaba

Tags: alvaro pratareitorUFSC

Reitor Alvaro Prata se reúne com representantes de universidades italianas para firmar acordos de cooperação

09/12/2010 15:43
Foto: Paulo Noronha

Reitor da UFSC Alvaro Prata e Francisco Leita, da Universidade de Padova Foto: Paulo Noronha/Agecom

Na manhã desta quinta feira, dia 9, o reitor da UFSC, professor Alvaro Toubes Prata, se reuniu com representantes das universidades italianas de Padova e de Téramo, para discutir acordos de cooperação internacional.

No encontro, o professor Francisco Leita, diretor da comissão de Relações Internacionais da Universidade de Padova, ressaltou o interesse na reciprocidade das relações de intercâmbio entre alunos e professores italianos e brasileiros, voltado para os programas de mestrado na área de engenharia e tecnologia de alimentos.

Já o professor Dino Mastrocola, diretor da Faculdade de Agricultura da Universidade de Téramo, veio à UFSC para assinar os certificados dos estudantes italianos que cursaram aqui disciplinas da área agroalimentar. O projeto está inserido no convênio de cooperação entre a UFSC e a Università degli Studi di Teramo, assinado em 2006, com o objetivo de realizar cursos, seminários, intercâmbios de alunos e professores visando à colaboração técnico-científica.

Segundo o reitor Álvaro Prata, a internacionalização da universidade é uma das prioridades da UFSC, uma vez que o intercâmbio, além de incrementar o ensino superior, é levado muito em consideração na avaliação trienal da Capes.

Mais informações pelo telefone (48) 3721-9596, no Gabinete do Reitor.

Ana Luísa Funchal/bolsista de jornalismo na Agecom

Tags: alvaro pratacooperaçãoitalianasPadovaTéramoUFSCuniversidades